26/04/2017
Por Edilson Silva em Política, RN

Fátima Bezerra: Reformas ‘aprofundarão abismo entre ricos e pobres’

A senadora Fátima Bezerra (PT-RN) afirmou, nesta terça-feira (25), que as reformas que estão sendo propostas pelo governo irão “aprofundar o abismo entre ricos e pobres”. A senadora disse que os Projetos de Lei 4302/1998 e 6787/2016, que tratam da reforma trabalhista, precarizam as relações laborais, rebaixam salários e levarão os trabalhadores de volta ao tempo da escravidão.

De acordo com Fátima Bezerra o PL 6787, que estabelece a prevalência de acordos e convenções coletivos entre patrões e empregados sobre a legislação é a proposta com a maior retirada de direitos trabalhistas já votada no Congresso. “Tenho certeza que essa reforma trabalhista não irá prosperar porque a mobilização social falará mais alto. A mudança que estão fazendo na CLT é um atraso, um retrocesso. É levar o trabalhador aos tempos da escravidão”, protestou.

A senadora também considerou a reforma da previdência “desumana” e disse que essas duas reformas levarão muitas pessoas às ruas nesta sexta-feira (28). Segundo ela, a insatisfação ultrapassam o âmbito sindical e estão atingindo toda a população. “Tenho confiança de que o povo brasileiro vai dar um duro recado na próxima sexta-feira. Esse movimento entrará para a história pelo que terá de manifestação ética, de sentimento de indignação e pela insatisfação do povo brasileiro diante do governo ilegítimo que aí está”,  disse.


26/04/2017
Por Edilson Silva em RN

Bancários do RN decidem em assembleia participar da greve geral

Os bancários do Rio Grande do Norte decidiram em assembleia na noite desta terça-feira, 25 de abril, participar ativamente da GREVE GERAL que ocorre em todo o Brasil nesta sexta-feira (28). O intuito é barrar as reformas trabalhista e da Previdência que prometem acabar com as conquistas trabalhistas e a previdência pública.

A paralisação é convocada por várias centrais sindicais, incluindo a CSP Conlutas, central à qual o Sindicato dos Bancários do RN é filiado, e promete parar o país. No RN os bancários prometem intensificar a movimentação e o diálogo com a sociedade para mostrar a toda a classe trabalhadora que os ataques são contra todos e somente unidos será possível barrar um retrocesso tão grande.


26/04/2017
Por Edilson Silva em Mundo

EUA começam a posicionar sistema antimísseis na Coreia do Sul

Militares dos EUA e da Coreia do Sul começaram a posicionar o sistema de defensa antimísseis americano THAAD para o local determinado para sua instalação, segundo afirmou nesta terça-feira (25) a agência de notícias sul-coreana Yonhap

O THAAD (Terminal High Altitude Area Defence), um sistema criado para interceptar projéteis na fase de voo terminal, é parte do acordo entre os dois países em resposta à ameaça de lançamento de mísseis da Coreia do Norte. A China é contra a medida, afirmando que a sua instalação desestabiliza o equilíbrio da segurança regional.


26/04/2017
Por Edilson Silva em Política

#NãoVaiTerVoto: Rogério Marinho discute com idoso em Aeropoorto

Rogério Marinho, relator da reforma trabalhista, foi interpelado ontem num voo de Natal para Brasília.

Diante das críticas, vindas de um idoso, Marinho tentou rebater:

“Me impressiona um senhor da sua idade ser tão mal-educado”.

Ouviu como resposta:

“Me impressiona alguém jovem trabalhar para tirar direitos trabalhistas”.

O voo aplaudiu a resposta.

Lauro Jardim


25/04/2017
Por Edilson Silva em Esporte, Policial

Urgente: STF revoga pedido de liberdade e manda goleiro Bruno de volta para a prisão

Durou menos de um mês a nova aventura futebolística de Bruno Fernandes de Souza. Após o goleiro conseguir um habeas corpus e fazer sua reestreia nos gramados pelo Boa Esporte, no início de abril, a maioria da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) votou nesta terça-feira pela revogação da liminar concedida pelo ministro Marco Aurélio Mello e determinou o retorno à prisão do atleta, condenado a 22 anos e 3 meses como mandante do assassinato da modelo Eliza Samudio. A decisão foi tomada depois de um pedido o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que avaliou em um parecer enviado ao Supremo que Bruno deve ser mantido na cadeia enquanto o Tribunal de Justiça de Minas Gerais não julgar seu recurso, que tramita há quatro anos.

Segundo Janot, a demora para o julgamento em definitivo da sentença do goleiro está relacionada a uma estratégia adotada por sua defesa ao arrastar o processo com a interposição de diversos recursos. Lúcio Adolfo, advogado de Bruno, alega que cumpriu os prazos processuais, atribuindo o atraso ao Ministério Público e à complexidade do caso, que envolve outros seis réus. Com a revogação do habeas corpus pelo STF, um novo mandado de prisão contra Bruno deve ser expedido nos próximos dias. Adolfo diz que o goleiro irá se apresentar à Justiça, embora discorde da decisão do Supremo. “Não há motivos para prender o Bruno novamente. Ele está trabalhando de forma honesta, jogando sem problemas e não faz mal a ninguém. Quando ele estava preso, levaram quatro anos sem analisar o recurso, mas, depois que foi solto, resolveram acelerar as coisas”, afirma o advogado.

Bruno deixou a Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac), onde cumpria prisão preventiva, em 24 de fevereiro. Duas semanas depois, ele fechou contrato com o Boa Esporte, de Varginha. Estreou pelo clube no dia 8 de abril, quando cometeu um pênalti no empate em 1 x 1 contra o Uberaba. Desde então, o goleiro disputou mais quatro partidas e acumulou quatro gols sofridos na segunda divisão do Campeonato Mineiro. Antes da soltura, ele havia cumprido apenas seis anos e sete meses de sua pena. O julgamento do habeas corpus está sendo conduzido pela Primeira Turma do STF, que conta com o novo relator do caso, Alexandre de Moraes, e os ministros Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Marco Aurélio Mello e Rosa Weber. Moraes, Weber e Fux já votaram pela derrubada da liminar.


25/04/2017
Por Edilson Silva em Paraíba

Frente de Juristas divulga manifesto contra a reforma da previdência

A Frente de Juristas pela Democracia do Estado da Paraíba (FJD/PB), divulgou um manisfesto no qual se posiciona contra a reforma da previdência. O núcleo da Paraíba se une movimento nacional em defesa da democracia.

O texto foi enviado pelo advogado e subscritor Watteau Rodrigues.

Leia o documento na íntegra:

A Frente de Juristas pela Democracia do Estado da Paraíba – FJD/PB tem o dever cívico de contribuir com alguns esclarecimentos sobre as alterações que estão tentando promover na Câmara e no Senado Federal com a concordância do executivo. Assuntos tão importantes para a sociedade, com graves conseqüências em nosso cotidiano, em particular a Proposta de Emenda Constitucional de Reforma da Previdência (PEC Nº 287), estão em discussão. Para tanto, queremos abrir um diálogo franco com a sociedade, independentemente de cor, raça, credo, identidade de gênero, classe social, nível sócio cultural e preferência político/partidária, por considerarmos que essa proposta de alteração legislativa, aliada aos projetos já aprovados no governo ilegítimo Temer e seus aliados, a exemplo da PEC nº 55, que congela o orçamento da União por 20 anos, representa o maior retrocesso nas políticas de inclusão social imposto ao povo brasileiro nos últimos tempos, como alertou o presidente do Banco Mundial (Bird), Jim Yong Kim, ao se referir ao desmonte do programa Bolsa Família:

“É a primeira vez que vejo um governo destruir o que está dando certo. Nós, do Banco Mundial, o G8 e a ONU recomendamos os Programas sociais brasileiros para dezenas de países, tendo em vista os milhões de pobres que saíram da extrema pobreza nos governos anteriores a esse.” (Programa “Noite Total”, da rádio Globo & CBN)

Falamos aos brasileiros/as que tiveram acesso à casa própria e que mandaram seus filhos estudar no exterior através dos Programas sociais dos governos Lula/Dilma e aos milhões de beneficiários do “Bolsa Família”, “Brasil Sorridente”, “Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultora Familiar – Pronaf”, “Luz para Todos”, “Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego – Pronatec”, “Programa Universidade para Todos – ProUni”, “Fundo de Financiamento Estudantil – Fies”, “Minha Casa, Minha Vida”, e tantos outros. Aos que nunca militaram em nenhum partido político, não ocuparam cargos públicos, não bateram às portas de nenhum político pedindo “favores” e que foram às ruas exigir a destituição da Presidente Dilma Rousseff, legitimamente eleita nas urnas e hoje se sentem arrependidos e constrangidos por terem sido enganados pela mídia golpista ou por mera conveniência e/ou ignorância política.

Aos brasileiros/as que hoje sentem que os políticos que estão no poder, na esfera federal, estadual e municipal não representam legítimos interesses e aspirações do povo brasileiro que os elegeram, e se decepcionaram com o comportamento inadmissível adotado por vários juízes, promotores, desembargadores, ministros, quer seja do STJ, TST, STF, STE e MPF – que se portam como políticos, como astros da música, do teatro e do cinema chamando os holofotes para si, enquanto que as mais consagradas normas jurídicas prezam pela discrição destes operadores do direito para que se mantenha a fundamental independência dos Poderes prevista na Constituição Brasileira.

Aos brasileiros/as que desejam a igualdade de todos iguais perante a lei, com assim diz a Constituição de 88 e que desejam que todos sejam julgados e punidos pelos seus desmandos, por juízes imparciais, que não coloquem as suas predileções e/ou convicções na base da mesa de julgamento das suas decisões, julgando-se independentemente da filiação partidária do réu ou do tamanho do seu patrimônio.

Aos brasileiros/as que defendem o Estado Democrático de Direito expresso nos mais de 54 milhões de votos dados à Presidenta eleita Dilma Rousseff, e que foram às ruas externar a sua indignação ao impeachment sem crime de responsabilidade, que acreditam que o Brasil é de todos e que as oportunidades no campo da educação, saúde, moradia, acesso a escola publica e de qualidade e a inclusão social devem ser ampliadas e por fim aqueles que por conveniência, tolice, ignorância ou inocência destilam ódio irracional e injustificável ao Partido dos Trabalhadores (PT), como se neste partido político se encontrassem depositadas todas as falcatruas, desmandos, roubos e canalhice da política brasileira;

A todos/as, a Frente de Juristas pela Democracia do Estado da Paraíba – FJD/PB quer neste momento difícil – de perdas de direitos adquiridos com muita luta, e de muito aprendizado para a Democracia Brasileira, primeiramente dizer “Fora Temer”, e expor os malefícios que a reforma da previdência trará para sua vida e para as futuras gerações.

Entendendo a questão: como funciona a previdência social?

A Previdência Social, junto com a Assistência Social e a Saúde, formam o orçamento único da Seguridade Social, financiada por toda a sociedade, de forma direta e indireta, mediante recursos provenientes dos orçamentos da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Municípios e das contribuições sociais (Art. 95 da CF/88). É reconhecida pela OIT (Organização Internacional do Trabalho) como um direito humano inalienável. A Receita Brutal contabilizou em 2015, R$ 675,1 bilhões e gastou R$ 651,2 bilhões, tendo um Superavit de R$ 23,9 bilhões, o que desmonta o principal argumento do governo da necessidade dessa reforma (Fonte: ANFIP).

A Previdência Social é o maior programa de distribuição de renda da América Latina. Somente no ano de 2012, beneficiou mais de 90 milhões de brasileiros/as, pagos com a arrecadação oriunda da Contribuição Social sobre o Lucro Liquido – CSLL; da Contribuição dos empregados e empregadores; do Plano de Seguridade Social do Servidor Público – CSSP; da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social – Confins; da Contribuição sobre a Movimentação ou Transmissão de Valores e de Créditos; do Programa de Integral Social – PIS – que financia o Seguro-Desemprego e o Sistema Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuições – Simples.

A origem de uma dívida que não é nossa

Os devedores da Previdência Social acumulam uma dívida de R$ 426,07 bilhões. Na lista, que tem mais de 500 nomes, aparecem empresas públicas, privadas, fundações, governos estaduais e prefeituras que devem ao Regime Geral da Previdência Social. O levantamento foi feito pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, responsável pela cobrança dessas dívidas.

De acordo com o coordenador-geral da Dívida Ativa da União, Cristiano Lins de Moraes, algumas dessas dívidas começaram na década de 60. “Tem débitos de devedores de vários tipos, desde um pequeno a um grande devedor, e entre eles há muita variação de capacidade econômica e financeira. Também há algumas situações de fraude, crimes de sonegação e esquemas fraudulentos sofisticados. Às vezes, um devedor que aparenta não ter movimentação financeira esconde uma organização que tem poder econômico por trás dele”, afirma o procurador da Fazenda Nacional.

A antiga companhia aérea Varig, que faliu em 2006, lidera a lista com R$ 3,713 bilhões. O levantamento inclui outras instituições que também decretaram falência: Vasp, que encerrou as atividades em 2005 e teve a falência decretada em 2008, com dívida de R$ 1,683 bilhão; o antigo Banco do Ceará (Bancesa), com uma dívida de R$ 1,418 bilhão; e a TV Manchete, que tem débitos no valor de mais de R$ 336 milhões.

Grandes empresas também constam entre os devedores da Previdência, como a mineradora Vale (R$ 275 milhões) e a JBS, da Friboi, com R$ 1,8 bilhão, a segunda maior da lista. A lista inclui ainda bancos públicos e privados, como a Caixa Econômica Federal (R$ 549 milhões), o Bradesco (R$ 465 milhões), o Banco do Brasil (R$ 208 milhões) e o Itaú Unibanco (R$ 88 milhões) (Fonte: http://agenciabrasil.ebc. com.br). Antes de tomar as providências necessárias para cobrar essas dívidas, o governo quer acabar com direitos constitucionalmente adquiridos do povo brasileiro, impondo requisitos para aquisição de benefícios impossíveis de se atingir. Pela nova proposta, a idade mínima para se aposentar será de 65 anos, com pelo menos 25 anos de contribuição.

A regra passa a ser a mesma para homens e mulheres, sejam empregados da iniciativa privada, professores, servidores públicos e trabalhadores rurais. Os militares ficaram de fora. Os policiais ainda dependem dos Estados para atenderem às novas normas. O fator previdenciário foi extinto. Assim como a fórmula 85/95, aprovada na administração de Dilma Rousseff. Agora, para receber o benefício integral, o trabalhador precisará contribuir para a Previdência por 49 anos. Além disso, o governo ilegítimo quer desvincular o salário mínimo dos reajustes de benefícios previdenciários.

VEJA AS PRINCIPAIS MUDANÇAS:

Idade mínima Hoje 65 para homens e 60 para mulheres, para trabalhadores do setor privado, empregados domésticos e autônomos. Para trabalhadores rurais e servidores públicos: 60 para homens e 55 para mulheres. Como fica Fixada em 65 anos para todos, mas sobe gradativamente quando aumentar a expectativa de vida. A previsão do governo é que chegue à 67 anos até 2060.

Aposentadoria por idade e/ou tempo de contribuição Hoje Por idade – Contribuição de pelo menos por 15 anos. Por tempo de contribuição – 35 anos (homens) e 30 anos (mulheres). Como fica Aposentadoria por idade precisa de no mínimo 25 anos de contribuição.
Deixa de existir a aposentadoria exclusivamente por tempo de contribuição.

Acesso ao benefício integral Hoje Aposentadoria por idade – trabalhadores urbanos do setor privado, o benefício integral é concedido com 30 anos de contribuição. Aposentadoria por tempo de contribuição – é necessário estar de acordo com a fórmula 85/95 (a soma da idade e do tempo de trabalho resultando em 85 para mulheres e 95 para homens). Como fica Pelas novas contas, para ter o benefício integral o trabalhador precisará ter no mínimo 65 de idade e 49 anos de contribuição.

ATENÇÃO Hoje Equivale a 70% da média salarial (calculada com a média dos 80% maiores salários), mais 1% para cada ano a mais de trabalho, para a aposentadoria por idade. Na aposentadoria por tempo de contribuição, equivale a média dos 80% maiores salários, conforme o fator previdenciário – quando excluída a fórmula 85/95. Para servidores, equivale a média dos 80% maiores salários, sem a incidência do fator. Como fica Corresponderá a, pelo menos, 76% da média salarial para quem contribuir o mínimo (25 anos), acrescido 1% para cada ano a mais de trabalho.

Acúmulo de benefícios – pensão por morte e aposentadoria Hoje Permitido acumular pensão por morte e aposentadoria. Como fica O acúmulo não pode mais acontecer e o beneficiário terá de optar por um dos benefícios. O cálculo deverá ser de 50% do valor da aposentadoria do morto + 10% por dependente. Mesmo que não tenha filho, o cônjuge vivo conta como dependente, ou seja, no mínimo, a pensão de 60%. O máximo é 100%.

O QUE NÃO EXISTIRÁ MAIS: Hoje Índice atualizado todos os anos, incide apenas sobre as aposentadorias por tempo de contribuição. Varia conforme a idade, o tempo de contribuição e a expectativa de vida do beneficiário. Como fica Deixa de existir.

Regras para o acesso ao benefício integral Hoje Regra para quem se aposenta por tempo de contribuição para receber o benefício integral, equivalente à soma de idade e tempo de contribuição (85 para mulheres e 95 para homens). Como fica Deixa de existir.

O QUE FOI CRIADO: Transição Hoje Não existe. Como fica Homens com 50 anos ou mais e mulheres com 45 anos ou mais entram na transição. Terão de trabalhar 50% a mais do que falta hoje para sua aposentadoria. Se faltam dois anos para chegar no prazo, por exemplo, terão de trabalhar três anos.

POR CATEGORIA: Hoje Sujeitos a um sistema próprio de aposentadoria. Como fica Passam a seguir as mesmas regras dos trabalhadores do setor privado. Continuam existindo dois sistemas diferentes, mas as regras foram unificadas.

Militares Hoje Possuem regras próprias para se aposentar, como precisar de 30 anos de contribuição. Como fica Por enquanto, nada muda. O governo diz que um novo projeto de lei será elaborado para tratar especificamente da categoria.

Professores Hoje Podem se aposentar a partir de 25 (mulheres) ou 30 anos de contribuição (homens). Como fica Passam a seguir as mesmas regras dos demais trabalhadores. A única diferença está na regra de transição, em que os docentes com mais de 45 anos poderão se aposentar pelas normas atuais, pagando um adicional de 50% sobre o tempo que falta para a requisição do benefício.

Policiais e Bombeiros Hoje Podem se aposentar após 25 anos de contribuição (mulheres) ou depois de 30 anos (homens). Como fica A categoria havia sido incluída na reforma da Previdência, mas o artigo 42, que previa diretrizes para a previdência de militares nos Estados, Distrito Federal e território, foi retirado em seguida pelo Governo. Possivelmente, a mudança na previdência de policiais militares e bombeiros será tratada mais à frente, em outra lei, junto com as mudanças na previdência dos militares das Forças Armadas, que ficaram de fora da reforma. (Fonte: Redação. Infografia: Gazeta do Povo).

Com essas regras, as mulheres, os/as professores/ as e trabalhadores/as rurais serão os/as mais prejudicados/as em função do aumento da idade mínima e o excessivo tempo de contribuição para aquisição dos benefícios, desconsiderando as peculiaridades do trabalho dessas categorias em cada caso.

A reforma não traz nenhuma proposta de mudança com relação às isenções fiscais, que, somente do agronegócio, em 2015, por exemplo, foi de R$ 5,3 bilhões!

Não podemos concordar com essa reforma, que penaliza apenas o povo brasileiro, em benefícios de grandes empresas, sejam elas públicas ou privadas. Para tanto, concordamos com as MEDIDAS QUE A CTB PROPÕE PARA FORTALECER A SEGURIDADE SOCIAL:

– Fim das desonerações fiscais; – Fim das isenções às entidades filantrópicas; – Tributação do agronegócio; – Combate às fraudes e sonegação; – Formalização do trabalho e combate à precarização; – Transparência e fiscalização do uso dos recursos; – Criação de Refis para cobrança dos 370 bilhões de dívidas ativas recuperáveis com a Previdência Social.

Por tudo isto, não se engane com a retirada dos servidores públicos dos Estados e Municípios da reforma da Previdência, de imediato, porque isto representa apenas, que o governo quer dividir o ônus desses malefícios com os governadores e prefeitos, os quais, em troco da renegociação das dívidas das dívidas, não pensarão duas vezes antes de copiar e colar as regras que tiverem sido aprovadas para os demais trabalhadores, num curto prazo de 06(seis) meses, como já vem sendo ventilado.

Todos se façam presentes na Greve Geral do dia 28 de Abril, por você, por seus filhos, seus amigos e se nada disso lhe comover venha conosco pela sua sobrevivência.

Não a reforma da previdência.

Nenhum direito a menos.

Fora Temer.

Abril de 2017

Frente de Juristas pela Democracia do Estado da Paraíba – FJD/PB


25/04/2017
Por Edilson Silva em Política, Religião

Dom Jaime convoca fiéis cristãos para se posicionarem contra as reformas

O Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha, convoca os fiéis em geral para se posicionarem contra as reformas que tramitam no Congresso Nacional, como a trabalhista e a da Previdência. Ele também convoca os fiéis para participarem das manifestações contra tais reformas, que acontecerão, em todo o País, na próxima sexta-feira, dia 28.


25/04/2017
Por Edilson Silva em Policial

Criminosos explodem banco e atiram pelas ruas de Jaçanã, RN

Pelo menos 10 homens encapuzados causaram terror em Jaçanã, cidade do Agreste potiguar, na madrugada desta terça-feira (25). A quadrilha explodiu um terminal bancário da agência do Bradesco, que fica localizado dentro de um posto de combustíveis no centro da cidade. Na fuga, grampos foram espalhados pelas estradas e os criminosos atiraram para cima e contra prédios.


25/04/2017
Por Edilson Silva em Política

A Corrupção não parou! Maior licitação do governo Temer, R$ 2,5 bilhões, vazou ontem

A informação sobre a primeira colocada na licitação para a conta de publicidade do Banco do Brasil foi antecipado à Folha de S.Paulo na última quinta (20), quatro dias antes da abertura oficial dos envelopes que trariam o resultado, que só ocorreu na manhã desta segunda (24) em Brasília.

A concorrência é a de maior valor já realizada no governo Michel Temer.

A Multi Solution ficou com o primeiro lugar no certame que elegeu três empresas de propaganda para gerenciar a publicidade do banco pelos próximos 12 meses. Elas dividirão um contrato de até R$ 500 milhões por ano, prorrogável por até 60 meses, segundo o edital. Isso totalizaria R$ 2,5 bilhões, sem calcular eventuais reajustes.

As informações são de reportagem de Daniela Lima.

“A informação de que a Multi Solution estaria entre as vencedoras foi registrada pelo jornal em cartório na própria quinta-feira (20) e publicada em anúncio cifrado na seção de classificados do caderno Sobre Tudo da Folha deste domingo (23).

O informe trazia o nome da empresa e o número da concorrência que ela venceria nesta segunda. Segundo a informação obtida pelo jornal, houve direcionamento dentro da estatal para garantir que a Multi Solution estivesse entre as contratadas pelo Banco do Brasil.

Procurado, o BB afirmou “que o processo de licitação para escolha das novas agências de publicidade obedeceu rigorosamente a legislação, e a definição das vencedoras foi norteada por critérios técnicos”. Já a Multi Solution negou qualquer favorecimento.

Outras duas agências de publicidade foram selecionadas na licitação, que foi pública e realizada na manhã desta segunda, em Brasília: a Nova/sb e a Z+. A primeira tem tradição em negócios do setor público e a segunda integra um grupo francês.

Houve disputa acirrada entre ao menos quatro agências pela segunda e a terceira colocações —uma firma estava no páreo e foi desqualificada após recontagem. A Multi Solution, porém, foi a única entre as qualificadas que não teve a liderança na disputa ameaçada.”


25/04/2017
Por Edilson Silva em Brasil, Política

Greve: Professores das redes municipal, estadual e federal, motoristas e bancários, contra as reformas da Previdência e trabalhista

Greve geral convocada por centrais sindicais de todo o País, em ato na próxima sexta-feira, dia 28, contra as reformas da Previdência e Trabalhista, tem adesão de categorias na capital cearense. Segundo a Central Única dos Trabalhadores do Ceará (CUT-CE), além de sindicatos que já anunciaram paralisação, como de bancários e professores, outros devem definir posição ainda nesta semana. Para o deputado federal José Guimarães (PT), ex-líder do governo de Dilma Rousseff (PT), a greve geral “parará o País”

Em Fortaleza, ato terá concentração na Praça Clóvis Beviláquia, às 8 horas da sexta-feira, 28, e percorrerá o Centro durante a manhã. Membro da direção executiva da CUT-CE, Gardênia Baima afirma que são esperadas caravanas de toda a Capital, no ato que deve servir de “alerta” para que parlamentares “repensem seus votos, possam ter olhar para seus eleitores, que cobram posição de cada um dos deputados que elegeram”.

“É uma data histórica dos trabalhadores. Não há porque acordo com nenhuma flexibilização da legislação que já está em vigor. A CLT, os estatutos dos servidores, são conquistas. Não deve haver nenhum passo atrás nos direitos já conquistados. O que o governo de Michel Temer (PMDB) propõe é a retirada e o fim da aposentadoria solidária, que hoje garante o mínimo para os trabalhadores, seus dependentes”, complementa Gardênia.

Ela diz ainda que a CUT-CE acredita que “a resposta dos trabalhados vai ser mesmo de greve geral” e que comerciários devem se unir ao ato no Centro de Fortaleza com a movimentação da manifestação do dia 28.

José Guimarães classifica a PEC da reforma da Previdência como “um desastre” e vê traços de paralisação. “Os principais setores da economia, portuário, de transporte rodoviário e urbano, comércio… (todas as informações) são no sentido de que o Brasil vai parar”, argumenta.

Sindicatos

Ontem, Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Ceará (Sintro) anunciou que reunião na próxima quinta, 27, deve definir a forma de participação da categoria nas mobilizações. A adesão à greve já foi aprovada tanto pela categoria dos motoristas de transporte rodoviário interurbano quanto pela Federação Nacional dos Rodoviários.

De acordo com o Sindicato União dos Trabalhadores em Educação de Fortaleza (Sindiute), professores da rede municipal e estadual de educação também devem parar aulas no dia. Servidores de universidades federais também irão se juntar à paralisação.

O Sindicato dos Bancários do Ceará deliberou em assembleia, na última quarta-feira, 19, participação da categoria nas mobilizações de greve. De acordo com o presidente Carlos Bezerra, 134 bancos no Estado, em mais de 600 agências, devem parar serviços durante a greve geral. (Colaborou Carlos Mazza)

Saiba mais

Distantes desde o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, nove centrais sindicais voltaram a se aproximar e reuniram-se ontem para organizar a paralisação geral em todo o País. Em São Paulo, ônibus e trens do metrô devem parar por 24 horas. A greve deve ter adesão de parte do setor privado, como dezenas de escolas particulares.

A paralisação dos transportes na maior cidade do país é a principal aposta dos sindicalistas para intensificar o impacto da greve geral. O presidente do sindicato dos motoristas de São Paulo, José Valdevan de Jesus Santos, o Noventa, afirmou que os ônibus não sairão das garagens durante toda a sexta-feira. O Sindicato dos Metroviários afirmou que os trens do metrô também ficarão fora de circulação por 24 horas.

A última greve geral, segundo a CUT Nacional, aconteceu em 1996, durante o primeiro mandato do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). A maior, entretanto, aconteceu entre entre os dias 14 e 15 de março de 1989, onde, segundo centrais sindicais, 70% da população teria paralisado atividades. O comando unificado da greve avaliou em US$ 1,6 bilhão o prejuízo causado pela paralisação nos dois dias, em valores da época. Naquele ano, a economia sofria com inflação acumulada ficou em 1.782,9%, a maior taxa já registrada na história do País.


25/04/2017
Por Edilson Silva em Mundo

Rússia mostra Satanás II: a bomba capaz de varrer um país inteiro do mapa

O míssil teria uma capacidade de atingir 10.000 km, permitindo-lhe chegar a cidades como Londres, Paris ou regiões como a costa oeste dos Estados Unidos. O míssil tem doze ogivas nucleares e graças à tecnologia stealth, é capaz de enganar os radares mais poderosos.

A Rússia tem como plano dispor da Satanás 2, mais tardar em 2020 e já é descrito como o míssil mais poderoso já construído. Parece que a Rússia está se preparando para uma guerra catastrófica.


25/04/2017
Por Edilson Silva em Política

Greve: Servidores do TCE-PE apoiam paralisação nacional

Os servidores do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE) vão apoiar a paralisação nacional geral convocada para a próxima sexta-feira contra as reformas propostas pelo presidente Michel Temer. A decisão foi tomada hoje em Assembleia Geral Extraordinária convocada pelo Sindicato dos Servidores do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (Sindicontas-PE), que representa cerca de 700 servidores.

A sede do Sindicato, inclusive, estará fechada no dia. Também foi deliberado que o Sindicontas-PE se engaje em palestras e encontros sobre o Funafin, fundo financeiro que patrocina as aposentadorias dos servidores estaduais de Pernambuco e as pensões de seus dependentes.


25/04/2017
Por Edilson Silva em Policial

Corpo de mulher é retirado do caixão durante velório para realização de perícia

Um velório na cidade de Belém do Brejo do Cruz, no Sertão do Estado, foi interrompido na tarde do último sábado (22) pela Polícia Civil para que o corpo da agricultora Rita Tavares fosse periciado. O caso curioso aconteceu porque familiares da vítima pediram que a polícia investigasse a morte repentina da mulher.

Os familiares da agricultora foram até a Delegacia de São Bento desconfiam que o marido dela, Francemilton Cardoso Araújo, de 48 anos, esteja envolvido na morte, já que ela não tinha nenhuma doença ou pré-disposição para problemas cardíacos.

Os policiais se deslocaram até a residência da agricultora e uma equipe da Gerência Executiva de Medicina e Odontologia Legal (Gemol) recolheu o corpo dela para que fossem feitos exames que possam investigar a causa da morte.


24/04/2017
Por Edilson Silva em Vídeo Blog

Baleia Azul: Induzir ou instigar alguém a se matar é crime previsto no Código Penal

Induzir ou instigar alguém a se matar é crime previsto no Código Penal.

Polícia Federal investiga jogo.

Veja:


24/04/2017
Por Edilson Silva em Brasil, Política

Greve Geral: Aeroviários do principal aeroporto da América Latina paralisarão dia 28 de abril

Aeroviários (trabalhadores em solo das companhias aéreas) em assembleia hoje de manhã (24) no Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP), votaram paralisação no próximo dia 28 de abril, próxima sexta-feira, contra a Reforma Trabalhista, Reforma da Previdência e a terceirização irrestrita. Os demais trabalhadores, aeronautas (tripulantes) e aeroportuários (funcionários da Infraero e concessionárias dos aeroportos), realizarão assembleias esta semana.

Somados com a possível aprovação da paralisação nos setores de transportes em todo país (como rodoviários e metroviários), junto a educação e saúde, a paralisação dos trabalhadores dos principais Aeroportos do país dará um peso distinto à paralisação esta semana, atingindo voos internacionais e outros aeroportos, e significar uma das maiores ações de paralisação da classe trabalhadora brasileira nas últimas décadas.

A força da unidade dos trabalhadores na luta contra as reformas do governo golpista é capaz, apesar das direções da burocracia sindical (CUT e CTB), de fazer uma das mais contundentes ações organizadas parando a produção e os transportes das últimas décadas. É preciso derrotar todo o plano de ajustes contra os trabalhadores e juventude e o governo golpista de Temer, sem nenhuma trégua, protagonizando uma greve geral até derrubar Temer e as reformas. Tomemos a luta em nossas mãos, exigindo um plano de lutas e um encontro nacional com delegados eleitos na base em cada fábrica e local de trabalho em todo o país, e vamos impor uma Nova Constituinte pra que sejam os capitalistas que paguem pela crise pela qual criaram.


24/04/2017
Por Edilson Silva em Política

Corrupção: Apoiador da ‘reforma’ de Temer, Silvio Santos era dono de plano de previdência acusado de fraude

Revista Fórum – O dono da emissora SBT, Silvio Santos, participou de uma reunião com Michel Temer na última quinta-feira (20) e decidiu entrar na campanha pela reforma da Previdência. Desde então, ele tem usado o canal para veicular propagandas do projeto.

“Você sabia que se não for feita a reforma da Previdência, você pode deixar de receber o seu salário?”, diz a mensagem de um dos vídeos. “Você sabe que alguns estados brasileiros estão sem dinheiro para pagar as suas contas? Você quer que aconteça o mesmo com o Brasil?”, afirma outra.

No entanto, entidades sindicais alertam que, embora o governo tente convencer a população sobre a necessidade da medida, ela oferece riscos para milhões de trabalhadores brasileiros e representa uma ameaça a direitos já adquiridos.

Entre os retrocessos apontados está a definição de uma idade mínima para a aposentadoria, aos 65 anos, em um país em que muitos morrem antes disso. Também querem exigir 49 anos de contribuição para se obter aposentadoria integral, sendo que hoje são 25 anos, quase a metade.

O que pouca gente lembra é que Silvio Santos – que hoje se une a Temer nesse tipo de iniciativa – já foi responsável pelo plano de aposentadoria privada Aposentec. A marca fez parte do Grupo Silvio Santos, formado por dezenas de companhias como a Liderança Capitalização (que opera a Tele Sena), o Hotel Jequitimar, a Jequiti Cosméticos, e empreendimentos agropecuários e imobiliários como a Sisan.

A Aposentec, nos anos 1980, foi acusada de fraude por inúmeras pessoas que não obtiveram os benefícios prometidos pela empresa. Em um fórum de discussão aberto sobre o assunto na internet, clientes comentaram a frustração.

“Minha saudosa mãe pagou aquela porcaria durante anos, de repente o Silvio Santos ou a Justiça, sei lá, fechou a Aposentec e nunca conseguimos obter informações”, escreveu uma usuária.

“Isto mostra que não podemos confiar em nenhum plano de aposentadoria privada no Brasil”, completou outro. “Meu irmão pagou 10 anos esse plano até o dia que ele morreu e não viu a cor do dinheiro. Esse Silvio é o maior caloteiro”, protestou um terceiro.


Página 2 de 46812345...102030...Última »


Facebook


Twitter