13/12/2019
Por Edilson Silva em Barra de Santana, Jucurutu

Jucurutu: Famílias de Barra de Santana terão um Natal Solidário neste 2019

A celebração do Natal de Jesus Cristo na comunidade Barra de Santana, do Município de Jucurutu-RN, celebrado pelas famílias locais, neste ano, será bastante diferente dos anos anteriores. Será um Natal Solidário, envolvendo todas as famílias da comunidade. Na noite do domingo, 15 de dezembro, às 19 horas, haverá missa na Capela de Santana, da comunidade, presidida pelo Bispo de Caicó, Dom Antônio Carlos Cruz Santos.

Depois da celebração, haverá um jantar solidário, às 20h, para 800 pessoas. Após o jantar, haverá a apresentação do documentário feito pela TV assembleia, do Rio Grande do Norte, sobre a história de luta e resistência do movimento dos atingidos e atingidas pela construção da barragem de Oiticica, na defesa dos direitos e de justiça. Ao mesmo tempo, nas ruas do povoado, haverá atividades de lazer, com disponibilização camas elásticas, carrossel inflável, algodão doce e pipocas à disposição de cerca de 300 crianças.

Esse Natal solidário está sendo organizado pelas famílias da comunidade, pelo Seapac e outros parceiros dessa luta do povo de Barra de Santana. “Será um Natal de paz no coração, solidariedade, amor e respeito ao próximo, acúmulo cooperado de forças e energia para a longa jornada de luta por direitos e justiça, em 2020”, comenta José Procópio de Lucena, articulador Estadual do Seapac, que acompanha a luta daquele povo. Este poderá ser o último Natal das famílias naquela comunidade. Se as obras sociais foram concluídas em 2020, certamente a obra física da Barragem também será e Barra de Santana poderá ser coberta pelas águas acumuladas no reservatório.


26/11/2019
Por Edilson Silva em Barra de Santana, Jucurutu

Jucurutu: Semarh inicia etapa de supressão vegetal no entorno da Barragem de Oiticica

A construção da Barragem de Oiticica chegou à fase conhecida como “Supressão Vegetal”. Nesta etapa é feita a retirada do material orgânico (vegetação nativa) da área que será inundada, visando garantir a qualidade da água a ser armazenada no novo reservatório. Para minimizar ao máximo os possíveis impactos ao meio ambiente durante esta fase, a Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) realizou um trabalho integrado que atuou em várias frentes, dentre elas a de orientar a população local por meio de uma campanha educativa.

O dia “D” da campanha aconteceu na última quinta-feira (21), na comunidade de Barra de Santana, localizada no município de Jucurutu. Após um mês de intensa mobilização na região, a coordenadoria de infraestrutura (Coinfra) esteve presente na cidade para fechar o ciclo de reuniões que buscou preparar a população e tirar todas as dúvidas relacionadas à etapa da supressão vegetal. Somaram-se às apresentações do dia “D” os parceiros do Centro de Toxicologia do RN (Ceatox/Sesap), da Defesa Civil do Estado (Sesed) e do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema). Cada entidade enfatizou temas ligados à sua área de atuação.

Como fruto desse trabalho em conjunto, a Semarh organizou um material de apoio à Campanha, uma espécie de cartilha educativa, que traz informações úteis que vão desde o que fazer em caso de se encontrar animais silvestres nas residências até como agir com relação às queimadas, caça e transporte de lenhas.

Clique e tenha acesso ao material completo:

             

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Obra

A Barragem Oiticica está inserida na região do semiárido brasileiro, uma das regiões mais secas e pobres do país, muito susceptível a estiagens prolongadas e processos de desertificação acentuados. Sua construção tem como objetivo primordial regularizar o curso do Rio Piranhas, bem como passar a integrar o complexo de obras da Integração do São Francisco, proporcionando o desenvolvimento sócio econômico através de uma melhor gestão dos recursos hídricos com a melhoria das condições de abastecimento de água da região central potiguar.

Responsabilidade Ambiental

Os estudos realizados apontaram a melhor maneira de realizar a supressão vegetal, diminuindo os possíveis impactos ao meio ambiente através da delimitação de áreas que precisam ser protegidas:

Área de Preservação Permanente (APP) – Constituída por uma faixa de vegetação nativa de 100 metros de largura ao redor do lago formado, com função ambiental de preservar os recursos hídricos, a paisagem, a estabilidade geológica e a biodiversidade, facilitar o fluxo gênico de fauna e flora, proteger o solo e assegurar o bem-estar das populações humanas, assim garantindo a proteção e qualidade da água que será destinada ao abastecimento público.

Sítios Arqueológicos – Visando garantir a preservação do patrimônio cultural e histórico até a realização do resgate arqueológico.

Corredores de Escape – Serão formadas temporariamente faixas contínuas de vegetação a cada 1000 metros para facilitar a fuga dos animais até as áreas protegidas da APP.

Salvamento da Fauna

Visando garantir a sobrevivência dos animais durante a supressão vegetal será executado o Programa de Afugentamento, Salvamento e Resgate da Fauna na área da bacia hidráulica. Atuarão profissionais capacitados nas frentes de obras com objetivo de resgatar os animais e destiná-los às áreas seguras, diminuindo o risco de acidentes às espécies da região. Os animais também serão afugentados para os corredores ecológicos podendo migrar naturalmente até a Área de Preservação Permanente.


22/11/2019
Por Edilson Silva em Barra de Santana, Jucurutu

Dia “D” da campanha educativa sobre a supressão vegetal na bacia hidráulica da barragem de Oiticica aconteceu em Barra de Santana

O Governo do RN, por meio da Semarh e em parceria com o movimento dos atingidos pela obra do Complexo de Oiticica, promoveu na última quarta-feira (20), em Barra de Santana, o dia “D” da campanha educativa sobre a supressão vegetal na bacia hidráulica da barragem de Oiticica.

Na oportunidade, foram realizadas palestras pelos técnicos da Semarh, Idema, Defesa Civil (Sesed), Centro de Toxicologia do RN (Ceatox/Sesap) e da Companhia Independente de Polícia Ambiental (Cipam), sobre orientações e cuidados gerais que a população local deve adotar durante a etapa da supressão que terá início na próxima segunda-feira (25).


19/11/2019
Por Edilson Silva em Barra de Santana, Jucurutu

Jucurutu: Campanha sobre supressão vegetal na área da Oiticica realiza Dia “D”

O Dia “D” da campanha educativa de conhecimento e informações sobre a supressão vegetal da área da bacia hidrográfica da Barragem de Oiticica terá encontro amanhã, 20 de novembro, às 9 horas, na Igreja de Santana da comunidade Barra de Santana. O Movimento dos Atingidos e Atingidas pelas obras da Barragem, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMARH) e o movimento sindical convidaram todos os envolvidos nesses aspectos da construção da Barragem para participarem desse processo de formação.

Foram convidados os prefeitos de Jucurutu, Jardim de Piranhas e de São Fernando; vereadores, secretárias municipais de educação, saúde e agricultura; associações rurais; entidades da sociedade civil; igrejas; professores; agentes de saúde; Emater; e a população rural residente na área da barragem de Oiticica dos municípios de Jucurutu, Jardim de Piranhas e São Fernando. Essa atividade é um dos itens da carta reivindicatória entregue pelo Movimento dos Atingidos e Atingidas pelas obras da Barragem à Governadora Fátima Bezerra.


13/11/2019
Por Edilson Silva em Barra de Santana, Jucurutu

Governo do RN promove campanha educativa na região da Barragem de Oiticica

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos – Semarh, por meio da Coordenadoria de Infraestrutura (Coinfra), realiza esta semana uma série de encontros com comunidades próximas à região das obras da Barragem de Oiticica, com objetivo de mobilizar a população local para participar de palestras, orientações e cuidados sobre a supressão vegetal da bacia hidráulica da barragem. Ao todo, serão realizadas seis reuniões, entre os dias 12 e 14/11 (terça à quinta-feira), que contemplarão todas as localidades dos munícipios atingidos pelas obras da Barragem.

As duas primeiras reuniões aconteceram ontem (12) em Jucurutu e Jardim de Piranhas, ocasião em que os pesquisadores da Semarh, Luiz Fernandes e Cristiane Souza encaminharam questões como estratégias de comunicação e articulação para o dia “D” da campanha, além da consolidação de parcerias envolvendo instituições públicas e da sociedade civil para o sucesso na divulgação de informações aos moradores rurais.

O Dia “D” da campanha educativa de conhecimento à supressão vegetal acontecerá na próxima quarta-feira, dia 20/11, às 9h na comunidade de Barra de Santana, município de Jucurutu. Vale ressaltar que as reuniões foram planejadas pela Semarh em atenção ao pedido do Movimento dos Atingidos e Atingidas pela Construção do Complexo Barragem de Oiticica.

ENTENDA A SUPRESSÃO VEGETAL

A supressão vegetal, como é chamada a retirada da vegetação nativa da área que será inundada, é necessária para evitar que o material orgânico comprometa a qualidade da água que chegará até os usuários. Nesta fase, muitos animais devem começar a migrar em busca de abrigos, aumentando a possibilidade de ocorrências com picada de cobras, escorpiões, aranhas, entre outros. Além disso, problemas com caça, tráfico de animais silvestres, transporte de lenha, bem como queimadas podem ser tornar comuns. Por isso, o governo do estado preparou uma campanha de educação, visando orientar aos moradores locais sobre a importância da responsabilidade ambiental compartilhada com todos e da conservação da nossa fauna e das nossas áreas protegidas.

Fotos das Reuniões de Mobilização em Jardim de Piranhas e Jucurutu, respectivamente:


28/10/2019
Por Edilson Silva em Barra de Santana, Jucurutu, RN

Movimento e Barragem de Oiticica fazem nova sessão do Acordo Extrajudicial

A 20ª sessão pública sobre o acordo extrajudicial firmado entre os governos federal e estadual e o Movimentos dos Atingidos e Atingidas pela construção do Complexo barragem de Oiticica, será realizada na próxima sexta-feira, dia 1º de novembro, às 10:00 horas, no plenário da Câmara municipal de Jucurutu. A sessão pública será mediada pelo Juiz Uedson Bezerra Costa Uchôa.

A pauta da sessão tem 3 pontos: análise da operacionalidade dos 6 encaminhamentos relativos aos pontos da décima nona sessão; análise da exequibilidade dos pontos constantes da carta de reivindicações do Movimento ao governo do estado; e informações da SEMARH sobre o aditivo de prazo e financeiro da KL Engenharia.


22/10/2019
Por Edilson Silva em Barra de Santana, Jucurutu

Jucurutu: Governo do RN responde demandas do Movimento dos Atingidos pela Barragem de Oiticica

Representando a governadora Fátima Bezerra, o Secretário João Maria Cavalcanti, participou, na noite de ontem (21), de uma reunião em Barra de Santana para entregar as respostas do Governo sobre as reinvindicações feitas pelo Movimento dos Atingidos pela Barragem de Oiticica, durante audiência mês passado.

O documento entregue responde as questões, entre elas, sobre a obra do Cemitério, que já foi repassado ao município de Jucurutu, em caráter provisório, e sobre a implantação de agrovilas, que tiveram seus projetos de engenharia já concluídos.

“A governadora Fátima sempre defendeu os interesses do Movimento, que é legítimo, por isso estamos aqui para entregar as respostas das demandas da população da forma mais transparente possível”, disse João Maria.


21/10/2019
Por Edilson Silva em Barra de Santana, Jucurutu

Famílias de Barra de Santana discutem reivindicações feitas ao governo

O Movimento dos Atingidos e Atingidas pela construção do Complexo Barragem de Oiticica reunirá a população de Barra de Santana e comunidades circunvizinhas, hoje, 21 de outubro, às 19 horas, na Igreja de Santana, daquela comunidade. O objetivo é discutir uma pauta em que constam as 10 reivindicações feitas à Governadora Fátima Bezerra, numa carta entregue no dia 14 de setembro, quando da audiência pública realizada no mesmo local. Na ocasião, a governadora pediu um prazo de 30 dias para analisar as propostas e começar a viabilizá-las.

Na semana passada, um mês depois da entrega da carta à governadora com as 10 propostas do Movimento, sem que fossem reiniciados os trabalhos de construção da Nova Barra de Santana, as famílias se reuniram decidiram estender o prazo até hoje, 21 de outubro, para que a governadora desse início às obras. Por decisão das famílias, se as obras não fossem reiniciadas hoje, 21 de outubro, o movimento iria paralisar as obras de construção da Barragem.

Separadamente, os temas da pauta da reunião da noite de hoje são a avaliação das informações do governo sobre as 10 reivindicações do movimento; a socialização das discussões da reunião informal realizada entre a coordenação do movimento e o juiz Uedson Uchôa, mediador do acordo extrajudicial; apresentação das novas informações sobre a ação Civil Pública junto à Justiça Federal; as emendas parlamentares para o complexo barragem de Oiticica; e o posicionamento e rumos do movimento após esses novos acontecimentos.


18/10/2019
Por Edilson Silva em Barra de Santana, Jucurutu, RN

Governo defende inclusão de Oiticica e Projeto Seridó nas emendas federais

Representando a Governadora Fátima Bezerra, o secretário-chefe do Gabinete Civil, Raimundo Alves, e o secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, João Maria Cavalcanti, participaram nesta segunda (16), na Câmara dos Deputados, em Brasília, da reunião da bancada federal do Rio Grande do Norte que discutiu a alocação de emendas parlamentares para o Orçamento 2020.

Durante o encontro, o titular da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) defendeu a inclusão de dois projetos na área de recursos hídricos, considerados prioritários pelo Governo do Estado: O Projeto Seridó, um plano básico para implantação de adutoras na região do Seridó, e a conclusão Barragem de Oiticica.

“A preocupação da Governadora Fátima Bezerra é viabilizar o financiamento dessas obras para estruturar de vez a região. Nossa proposta foi muito bem recebida pelos parlamentares, agora a bancada vai decidir o que realmente acha importante” disse o secretário.

João Maria ressalta ainda que o diálogo com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) sobre o convênio do Projeto Seridó está avançado: “Na nossa última reunião, o MDR sinalizou que quando as emendas parlamentares forem liberadas, será aberto o sistema de convênios para incluirmos os dados técnicos do convênio no valor de R$ 150 milhões”.

Na ocasião, secretário-chefe do Gabinete Civil, Raimundo Alves, defendeu a inclusão de projetos nas áreas da educação, infraestrutura, saúde e segurança.

Projeto Seridó – O projeto consiste na construção de um sistema com sete adutoras totalizando 300 km de extensão que vai garantir oferta hídrica humana a toda a população dos 25 municípios da Região do Seridó pelos próximos 50 anos. Os projetos executivos dos sistemas adutores, bem como suas interligações, já se encontram em fase final de execução pela Semarh.

Barragem de Oiticica – A obra da construção da parede da reservatório se encontra 78% concluída. A Semarh está iniciando a etapa de supressão vegetal da bacia hidráulica, onde acontece retirada de todo material orgânico (vegetação nativa) da área que será inundada, visando garantir a qualidade da água a ser armazenada no novo reservatório. Orçada em 550 milhões de reais beneficiará aproximadamente 800 mil pessoas em 43 municípios do estado.


09/10/2019
Por Edilson Silva em Barra de Santana, Jucurutu

Jucurutu: Seapac e parceiros oferecem curso sobre futsal para jovens

“Aprenda futsal brincando” é o tema de um minicurso de dois dias, a ser ministrado pelo professor e educador físico Fábio Bezerra, nos dias 8 e 9 de novembro deste ano. O minicurso é uma iniciativa do Seapac, da Prefeitura de Jucurutu, e da DIREC, com apoio da Secretaria Estadual de Esportes do Rio Grande do Norte. Poderão participar do minicurso de futsal pessoas, principalmente jovens, de Caicó, Jucurutu e comunidades vizinhas.

O principal objetivo é desenvolver habilidades e técnicas iniciais, além de ensinar de maneira lúdica os fundamentos principais do esporte em questão. As inscrições poderão ser feitas até o dia 8 de novembro, através do link:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfiPlVNLOWlSSCRJEO9UfgEBQJ5Uo_SgVr96PClQr5lUr44jQ/viewform?usp=sf_link.

O link foi criado e enviado por Ricardo, jovem da comunidade Barra de Santana, após reunião na comunidade com a comissão de jovens.


09/10/2019
Por Edilson Silva em Barra de Santana, Jucurutu

Governo do RN inicia mobilização para Campanha de Prevenção durante supressão vegetal da Barragem de Oiticica

A Semarh, por meio da Coordenadoria de Infraestrutura, realiza esta semana uma série de reuniões com comunidades próximas à região das obras da Barragem de Oiticica, com objetivo de mobilizar a população local para participar de palestras, orientações e prevenções sobre a supressão vegetal da bacia hidráulica da barragem. Nas reuniões ocorridas ontem (08) em Jucurutu e São Fernando e hoje (09) em Jardim de Piranhas, os técnicos da SEMARH, Luiz Fernandes e Cristiane Souza encaminharam questões como estratégias de comunicação e articulação para o dia “D” da campanha de prevenção, além da consolidação de parcerias envolvendo instituições públicas e da sociedade civil para a campanha de informações aos moradores rurais. Vale ressaltar que a realização das reuniões foram planejadas pela Semarh em atenção ao pedido do Movimento dos Atingidos e Atingidas pela Construção do Complexo Barragem de Oiticica, o qual esteve representado por sua liderança, Procópio Lucena.

ENTENDA A SUPRESSÃO VEGETAL

Mais uma etapa da obra da Barragem Oiticica chegou e a melhoria do abastecimento de água da região beneficiada está cada vez mais perto. A supressão vegetal, como é chamada a retirada da vegetação nativa da área que será inundada, é necessária para evitar que o material orgânico comprometa a qualidade da água que chegará até os usuários. Nesta fase, muitos animais irão começar migrar em busca de abrigos, aumentando os riscos de acidentes como picada de cobras, escorpiões, aranhas, entre outros. Além disso, problemas com caça, tráfico de animais silvestres, transporte de lenha, bem como queimadas podem ser tornar comuns. Por isso, o governo do estado preparou uma campanha de prevenção a estas ocorrências, visando orientar aos moradores locais sobre a importância da responsabilidade ambiental compartilhada com todos e da conservação da nossa fauna e das nossas áreas protegidas.

 

   


01/10/2019
Por Edilson Silva em Barra de Santana, Jucurutu

Movimento e órgãos discutirão supressão vegetal da bacia hidráulica da barragem de Oiticica

As demandas das obras sociais do complexo Barragem de Oiticica, na comunidade Barra de Santana, município de Jucurutu-RN, depois da audiência com a Governadora, em setembro, estão caminhando, embora ainda num ritmo que poderia ser mais célere. Amanhã, 2 de outubro, às 10 horas, o Movimento dos Atingidos e Atingidas pelas obras da Barragem terá uma reunião de serviço, no canteiro da obra. Um dos assuntos é o planejamento da proposta metodológica e técnica de supressão vegetal de 6 mil hectares da bacia hidráulica da barragem.

Outro assunto da pauta é a mobilização da população rural para palestras, orientações e prevenções sobre a supressão vegetal. Também será discutida a disponibilidade das estacas, mourões e lenha dessa supressão vegetal para os agricultores e agricultoras da área que se enquadraram nas servidões administrativas. Esta proposta está na carta do Movimento entregue à Governadora, quando da audiência realizada na Barragem de Oiticica, em setembro último.

Também estarão presentes na reunião os representantes da SEMARH, do IDEMA, do Consórcio EIT/ENCALSO, da KL Engenharia, da comissão do Movimento, dos sindicatos e das prefeituras de Jucurutu, Jardim de Piranhas e São Fernando.


15/09/2019
Por Edilson Silva em Barra de Santana, Jucurutu

Complexo Oiticica: Governo assegura retomada da obra de Nova Barra de Santana

A reunião, articulada pelo Seapac (Serviços de Apoio aos Projetos Alternativos Comunitários), através de José Procópio Lucena, Foi bem produtiva e contou com a participação dos senadores Jean Paul Prates e Zenaide Maia; do vice-governador Antenor Roberto; do diretor do DNOCs, Gustavo Medeiros; do diretor do Idema, Leon Aguiar; do diretor do DER-RN, Manoel Marques; do secretário de Infraestrutura, Gustavo Rosado; da equipe da Defesa Civil do RN, liderada por Dalchen Viana; do prefeito Polion Maia, de São Fernando, representando os prefeitos da região; do diretor da Fetarn, Francisco de Assis Araújo; e foi encerrada sob as bençãos do padre Ivanoff Pereira, coordenador das pastorais sociais, da Diocese de Caicó.

A moradora Érica Gomes falou em nome de toda a comunidade e agradeceu o empenho da Semarh para replanejar a Nova Barra. “É angustiante dormir e acordar sem saber quando a gente vai para lá. O nosso sonho é ver a obra física concluída e a gente na nossa casa, vivendo a nossa nova vida”, afirmou.

A governadora enfatizou que até hoje todas as reivindicações do movimento dos atingidos pela barragem foram tratadas com muito respeito. “A presença da nossa equipe mostra por si só o zelo com que a nossa gestão trata as necessidades da população. No entanto, existem propostas apresentadas hoje que precisarão ser analisadas do ponto de vista técnico e jurídico. Garanto todo o empenho para solucionarmos tudo isso que foi exposto, porque eu sei o que é passar por dificuldades devido à seca. De ouvir da mãe que não se podia repetir o prato porque não iria sobrar para o irmão”, afirmou.

Para resolver este e outros problemas de ordem jurídica, a Procuradoria Geral do Estado constituiu um grupo trabalho com oito procuradores exclusivamente dedicados para as questões do Complexo Oiticica. O procurador-geral, Luís Antônio Marinho, e o adjunto, José Duarte Santana, estavam presentes à reunião e explicaram acerca dos pontos pendentes. “A PGE tem estado presente aqui na Barra de Santana, juntamente com o Idema, o DER, a Infraestrutura e a Semarh, para que os processos e procedimentos tenham a agilidade que a comunidade cobra e merece”, afirmou Marinho. O procurador adjunto, Santana, é quem ficou responsável por levar o acordo do distrato ao juiz federal e dar encaminhamentos a outras pendências. “Esta obra além de física é também social. E quando tem aspecto social, aumenta seu grau de importância porque tem o sonho de vocês. E nós garantimos que o calendário será cumprido até dezembro de 2020”, esclareceu, além de acrescentar que todas as reivindicações não contempladas anteriormente serão analisadas pela PGE.

Em resposta à população que pede urgência quanto ao prosseguimento das obras da Nova Barra de Santana, localidade que está sendo construída para abrigar a comunidade, o secretário João Maria (Meio Ambiente e Recursos Hídricos – Semarh) informou que o principal entrave para a retomada das obras da Nova Barra de Santana já foi solucionado. “Agora o governo vai replanejar. O distrato com a empresa foi feito ontem, com apoio da PGE, sob a orientação da governadora. Após o distrato, a PGE se comprometeu a encaminhar a solução quanto à contratação da nova empresa que vai retomar a construção da Nova Barra. Asseguramos que dentro de poucos dias os trabalhos serão reiniciados”, garantiu.

SOBRE A REUNIÃO

Inicialmente, a moradora Érica Gomes, uma das líderes do movimento, apresentou a pauta da reunião, que tratou da construção da Nova Barra de Santana e Cemitério e outras reivindicações como: implantação de agrovilas para família de agricultores sem terra; indenizações da atual Barra de Santana; construção da estrada de contorno; e supressão de 6 mil hectares de vegetação na bacia hidrográfica hidráulica da barragem de Oiticica.

A governadora Fátima Bezerra também esteve presente na reunião com a comunidade de Barra de Santana, município de Jucurutu, que deverá ser realocada para um local próximo ao atual distrito quando a área em que a população reside for alagada, conforme projeto original do Complexo Barragem de Oiticica. O encontro ocorreu na igreja local, onde a chefe do Executivo estadual e sua equipe foram recebidos por parte das 200 famílias, representadas pelo Movimento dos Atingidos e Atingidas pela Barragem. “Eu quero parabenizar o grau de organização de vocês. Estou nessa luta desde o início. Não estou em falta com a comunidade de Barra de Santana e estou aqui para trazer respostas e resolver aquilo que está na alçada do Governo”, disse Fátima.

SOBRE A OBRA DA BARRAGEM DE OITICICA

A Barragem de Oiticica é a maior obra de infraestrutura hídrica em andamento no RN e será o terceiro maior reservatório do Estado. Orçada em R$ 550 milhões, beneficiará aproximadamente 800 mil pessoas em 43 municípios do Rio Grande do Norte. Com capacidade para 556 milhões de metros cúbicos, a barragem vai receber águas do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco e ofertar água para as regiões do Seridó, Vale do Açu e região Central.

O local para abrigar as mais de 200 famílias foi escolhido pela própria população após constantes diálogos e construções coletivas. Além de moradias, a Nova Barra de Santana conta com praças, escola, creche, réplica da igreja católica, lotes para desenvolvimento de atividades industriais e infraestrutura com água, energia, saneamento básico, pavimentação e acessibilidade.

As obras para a Nova Barra de Santana estão paralisadas por conta do distrato com a empresa que a executava, no caso o Consórcio Solo/Penascal. A Nova Barra de Santana, construída para abrigar os moradores do distrito que será alagado pela construção do reservatório, está com percentual de execução de quase 60%.No final de julho, a governadora Fátima Bezerra assegurou, junto ao Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR), a liberação de R$ 56 milhões para obra de Oiticica. O aporte irá manter o ritmo das atividades na parede da barragem, que se encontra com 74% de execução.


15/09/2019
Por Edilson Silva em Barra de Santana, Jucurutu

Senadora Zenaide discute em Jucurutu ações em favor da comunidade atingida pelas obras da Barragem de Oiticica

Na manhã desse sábado (14), a senadora Zenaide Maia participou de uma reunião com os representantes do Movimento dos Atingidos pela Barragem de Oiticica, para discutir pautas tais como: a construção da Nova Barra de Santana e Cemitério; Implantação das 03 agrovilas para família de agricultores sem-terra; Indenizações da atual Barra de Santana; Casas e terrenos para os inquilinos; Construção 130 km da estrada de contorno; Supressão de 6 mil hectares de vegetação na bacia hidrográfica e hidráulica da barragem de oiticica, na comunidade Barra de Santana, em Jucurutu. A senadora estava acompanhada da governadora Fátima Bezerra, do senador Jean Paul Prates e do Padre Ivanoff, representante da Diocese.

Em seu discurso, a parlamentar reassumiu o compromisso com os moradores da comunidade, em nome da bancada do Rio Grande do Norte. “Quero aqui dizer que nós não vamos deixar de colocar emendas até ver essa obra concluída, obra essa que é um sonho de todos da região do Seridó”, declarou Zenaide Maia.

Na ocasião, estiveram presentes o vice governador, Antenor Roberto, João Maria – SEMARH, Luis Antonio – PGE, Gustavo Rosado – SIN, Manoel Marques – DER, Leon Aguiar – IDEMA, Luiz Hudson Guimarães – Assessor GAC, Ângelo Varela – DNOCS, Gustavo Andrade – DNOCS, moradores da Barra de Santana.

Ainda no sábado, a senadora cumpriu agenda no município de Jardim de Piranhas durante comemorações da sua padroeira Nossa Senhora dos Aflitos, na Noite dos Agricultores, onde a parlamentar aproveitou para rever os familiares e amigos de sua terra.


14/09/2019
Por Edilson Silva em Barra de Santana, Jucurutu

Governadora se reuniu com movimento dos atingidos pela construção da Barragem de Oiticica

A governadora do RN, Fátima Bezerra, esteve na manhã de hoje, 14 de setembro em audiência com SEAPAC na Igreja de Barra de Santana em Jucurutu e com o movimento dos atingidos pela construção da Barragem de Oiticica. Entre a pauta de reivindicações e posicionamento do Governo está a Nova Barra de Santana e o cemitério.

O Governo está empenhado na retomada dessas duas obras e para isso está tomando as providências legais para finalizar o distrato com a empresa que era responsável. Essa semana a Procuradoria Geral do Estado (PGE) emitiu o parecer sobre a consulta que a Semarh realizou para que isso aconteça. A Semarh já está providenciando as ações propostas pela PGE para a concretização do distrato, no prazo de 15 a 20 dias.


13/09/2019
Por Edilson Silva em Barra de Santana, Jucurutu

Barra de Santana define pauta para a audiência com governadora

O Movimento dos Atingidos e Atingidas pela construção da Barragem de Oiticica preparou uma pauta de seis assuntos para a audiência com a Governadora Fátima Bezerra, amanhã, 14 de setembro, às 10 horas (novo horário da audiência), na Igreja da comunidade Barra de Santana. O movimento articulou a presença de representantes da comunidade e dos municípios de Jardim de Piranhas, São Fernando e Jucurutu, que têm áreas atingidas pelas águas da Barragem, quando o reservatório estiver cheio. Em cada um desses três municípios deverá ser implantada a agrovila para os trabalhadores sem-terra que vivem na área a ser coberta pelas águas do reservatório.

A governadora ouvirá apelos de urgência na construção da Nova Barra de Santana e do novo Cemitério; implementação das 3 agrovilas para as famílias de agricultores sem-terra, que vivem na área a ser coberta pelas águas da barragem; pagamento das indenizações da atual Barra de Santana; casas e terrenos para os inquilinos (pessoas que moram de aluguel na comunidade); construção de 130 quilômetros da estrada de contorno; e supressão de 6 mil hectares de vegetação nas bacias hidrográfica e hidráulica da barragem de Oiticica.


12/09/2019
Por Edilson Silva em Barra de Santana, Jucurutu

Análise inicial de chuvas para 2020 no semiárido potiguar é animadora, diz Emparn

A Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) prevê boas chuvas para o ano que vem no semiárido potiguar. O anúncio foi feito pelo chefe do setor, o meteorologista Gilmar Bristot, em palestra realizada no II Encontro Estadual de Comitês de Bacia Hidrográfica (ECOB II), que termina nesta quinta-feira (12), na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

A previsão tem como base informações da Agência de Meteorologia dos Estados Unidos, e análises dos sistemas meteorológicos, mesmo que ainda distante para uma definição sobre as chuvas em 2020.

Ao abordar o tema “Previsão Climática para 2020 – Primeiras Observações Visando a Segurança Hídrica”, o meteorologista fez um histórico dos períodos mais secos e mais chuvosos no Rio Grande do Norte e no Nordeste, destacando a ligação direta com os anos de maior ou menor atividade solar com o aquecimento ou resfriamento dos oceanos Pacífico Equatorial e Atlântico Norte e Sul.

Ainda de acordo com Bristot, o ciclo mais úmido que foi iniciado em 2018 poderá se estender até 2022, como mostram estudos preliminares da Agência Espacial Americana (Nasa) com referência ao comportamento da atividade solar que está no seu mínimo e deverá continuar nos próximos 3 anos.

G1


12/09/2019
Por Edilson Silva em Barra de Santana, Jucurutu

Evento em Barra de Santana mobilizou jovens do Seridó na luta por direitos

O encontro “Juventudes e Direito à Vida Sem Violência”, organizado pelo Seapac e Movimento dos Atingidos e Atingidas pelas obras da Barragem de Oiticica, reuniu e movimentou centenas de pessoas na comunidade Barra de Santana, durante o dia de ontem, 11 de setembro. O evento contou com a presença de vários jovens de Lagoa Nova, na Serra de Santana, que também visitaram as obras da Barragem Oiticica, especialmente o local da cota 88. O local é um dos pontos de sangria da Barragem, quando concluída. A extensão do sangradouro da barragem será de aproximadamente 2 quilômetros. Eles ouviram uma breve exposição sobre a barragem, seu significado (segurança hídrica para o Seridó) e os problemas que tem gerado para a comunidade. De lá, os jovens lagoanovenses se deslocaram até a Igreja de Barra de Santana, onde também participaram do encontro.

Antes do evento, o Sistema Rural de Comunicação transmitiu, ao vivo, da comunidade, um programa de Rádio com entrevistas. Foram entrevistados, jovens, crianças, pessoas da comunidades e alunos da escola, que fizeram cobranças à representante da DIRED, que também foi entrevistada e respondeu às perguntas. Foram várias as cobranças, principalmente em relação à professores para determinadas disciplinas. Outro fato interessante foi a visita dos jovens às duas tendas – uma da KL Engenharia – sobre a barragem e jogos de memória, e outra da DIRED, para a distribuição gratuita de livros usados. “Foram cerca de 800 livros que os jovens da comunidade pegaram. Isso mostra que os jovens têm sede de leitura”, disse José Procópio, do Seapac.

O evento teve quatro mesas temáticas, começando com uma sobre “Pertencimento, Memória e Identidade na formação dos sujeitos políticos e Juventudes”, a cargo da Professora Doutora Shirlene Santos Mafra Medeiros. A segunda foi sobre “Juventudes, Saúde e Qualidade de Vida”, com alunos e alunas dos cursos de Ciências Médicas e Odontologia da UFRN e de enfermagem da UERN. A terceira foi sobre “Juventudes do Seridó – Organização e Bandeiras de Lutas”, com representantes de Cáritas e da Rede de Juventudes do Seridó e do Polo Sindical da FETARN. A última mesa temática foi sobre “Juventudes e Direito à Vida sem Violência”, com representantes da DIRED e alunos da UFRN, do IFRN e da comunidade de Barra de Santana.

Além das exposições dos participantes das mesas, houve interação com a comunidade, mediante um debate, no final da última mesa temática. Em todas as mesas temáticas, a mensagem passada pelos participantes foi de incentivo à luta pelos direitos da juventude de Barra de Santana e de jamais desvanecer. Alguns dos jovens que participaram das mesas eram de cidades do interior, inclusive da zona rural, que se apresentaram como exemplo de quem lutou para vencer as barreiras que encontraram pela frente. Um dos jovens, inclusive, é da comunidade barra de Santana.

Depois do debate, foi servido um almoço para cerca de 400 pessoas. À tarde, houve momento cultural, no Mercado Público da comunidade. Houve recitação de poesias, momentos musicais, com uma banda formada por alunos de uma escola de São Fernando, e a apresentação de uma criança de 8 anos, da comunidade, que tem como meta de vida ser cantor. A Carta da Comunidade que seria lida no final, ficou para outra ocasião, porque os representantes locais querem participar da construção do texto da carta, o que ocorrerá nos próximos dias.


10/09/2019
Por Edilson Silva em Barra de Santana, Jucurutu

Vídeo documentário emociona famílias de Barra de Santana

Representantes do Movimento dos Atingidos e Atingidas pelas obras da Barragem de Oiticica e da comunidade Barra de Santana se reuniram na noite de ontem, às 19 horas, no Mercado Público da comunidade, com Jailma Oliveira da Nóbrega, advogada do Seapac, e José Procópio de Lucena, articulador estadual do Seapac e com presença de representantes da empresa KL Engenharia e do Sistema Rural de Comunicação, de Caicó. Na ocasião, foram repassados informes da 19ª audiência do Acordo Extrajudicial, realizada na sexta-feira passada, dia 6 de setembro, em Jucurutu. Também foram feitos encaminhamentos da Audiência Pública da Governadora Fátima Bezerra, lá em Barra de Santana, no próximo sábado, 14 de setembro, e os acertos finais para o debate sobre “Juventude e Direito à Vida sem Violência”, amanhã, 11 de setembro, das 8 às 15 horas, na comunidade Barra de Santana.

No final da reunião, foi apresentado um vídeo documentário intitulado “Um olhar sobre uma história de muitas vidas e de muitas lutas”, produzido pelo Seapac, pelo Movimento dos Atingidos e Atingidas pelas obras da Barragem Oiticica e pelo Sistema Rural de Comunicação, com apoio da Fundação Luterana de Diaconia. O vídeo documentário retrata um pouco da história de luta e organização da comunidade Barra de Santana em relação à construção da Barragem de Oiticica e à defesa dos direitos daquela gente. Mostra, também, o trabalho desenvolvido pelo SEAPAC, junto com o Movimento, a comunidade e entidades parceiras, na defesa desses direitos.

Segundo relatou Jailma Oliveira, foi um momento emotivo para os habitantes de Barra de Santana, que se viram e viram a luta deles no vídeo documentário. “Foi um momento de grandes emoções vermos nossas histórias registradas. Todo nosso agradecimento a todos vocês, que contribuíram para esse momento ímpar”, disse Maria Célia, professora e moradora da comunidade.


10/09/2019
Por Edilson Silva em Barra de Santana, Jucurutu

Documentário “Um olhar sobre uma história de muitas lutas e muitas vidas” foi apresentado aos moradores de Barra de Santana

Intitulado de “Um olhar sobre uma história de muitas lutas e muitas vidas”, o documentário retrata um pouco da história de luta e organização da comunidade Barra de Santana em relação a construção da Barragem de Oiticica.

Produzido pelo Seapac, Movimento dos Atingidos e Atingidas com o apoio da Fundação Luterana de Diaconia, o documentário também conta o trabalho desenvolvido pelo SEAPAC, com o Movimento/comunidade e entidades parceiras.

Documentário “Um olhar sobre uma história de muitas lutas e muitas vidas” foi lançado

Intitulado de “Um olhar sobre uma história de muitas lutas e muitas vidas”, o documentário retrata um pouco da história de luta e organização da comunidade Barra de Santana em relação a construção da Barragem de Oiticica.Produzido pelo Seapac, Movimento dos Atingidos e Atingidas com o apoio da Fundação Luterana de Diaconia, o documentário também conta o trabalho desenvolvido pelo SEAPAC, com o Movimento/comunidade e entidades parceiras.

Publicado por Blog do Edilson Silva em Terça-feira, 10 de setembro de 2019

 




Facebook


Twitter