RN

Governo do Estado transfere Ponto Facultativo de são Pedro para o dia 1º de julho

 

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte transferiu o ponto facultativo do Dia de São Pedro, a ser comemorado pelos fiéis católicos nesta quarta-feira (29), para esta sexta-feira – 1º de julho.

 

Segundo o Decreto Estadual Nº 31.640, publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (28), a medida “não se estende aos setores e aos serviços considerados essenciais” por titulares dos órgãos e entidades que, “por sua natureza, não possam ser paralisados ou interrompidos”, principalmente nas áreas de saúde e segurança pública.

 

Com a transferência do ponto facultativo para o fim de semana, evita-se a interrupção, no meio da semana, de alguns serviços prestados à população. No ponto facultativo, eles devem passar por solução de continuidade, cabendo dispor a sua adesão de parte dos servidores públicos aos dirigentes de órgãos e entidades da administração indireta.

 

Compartilhe aqui:

Natal e mais 46 municípios do RN estão em alerta de perigo para acumulado de chuvas

 

O Rio Grande do Norte tem 47 municípios em alerta de perigo, na cor laranja, para acumulado de chuvas. O aviso foi emitido na manhã desta quarta-feira (22) pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

 

De acordo com a previsão, que vigora até a manhã desta quinta-feira (23), os municípios listados podem ser atingidos por chuvas de 30 a 60 milímetros por hora ou 50 a 100 milímetros por dia. “Riscos de alagamentos, deslizamentos de encostas, transbordamentos de rios em cidades com tais áreas de risco”, destaca o comunicado.

 

Desde a madrugada desta quarta-feira (22), Natal sofre transtornos por causa das chuvas. Segundo alertas da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), diversas ruas e avenidas ficaram alagamentos transitáveis ou ainda intransitáveis.

 

Alerta amarelo

 

Além do aviso na cor laranja, o Rio Grande do Norte tem a maior parte dos municípios em alerta de perigo potencial, na cor amarela. De acordo com o Inmet, as localidades podem ser atingidas por chuvas entre 20 e 30 milímetros por hora ou até 50 milímetros por dia.

 

Confira os municípios em alerta laranja

 

Arez
Baía Formosa
Bento Fernandes
Bom Jesus
Brejinho
Canguaretama
Ceará-Mirim
Espírito Santo
Extremoz
Goianinha
Ielmo Marinho
Januário Cicco
Jundiá
Lagoa d’Anta
Lagoa de Pedras
Lagoa Salgada
Macaíba
Maxaranguape
Montanhas
Monte Alegre
Natal
Nísia Floresta
Nova Cruz
Parnamirim
Passa e Fica
Passagem
Pedra Grande
Pedro Velho
Poço Branco
Pureza
Rio do Fogo
Santa Maria
Santo Antônio
São Gonçalo do Amarante
São José de Mipibu
São Miguel do Gostoso
São Pedro
Senador Elói de Souza
Senador Georgino Avelino
Serra Caiada
Serrinha
Taipu
Tibau do Sul
Toruos
Várzea
Vera Cruz
Vila Flor

Compartilhe aqui:

Governo do RN decreta ponto facultativo para próxima sexta-feira (17)

 

O Governo do Rio Grande do Norte decretou ponto facultativo para a próxima sexta-feira (17), um dia após o feriado de Corpus Christi. A confirmação ocorreu na edição do Diário Oficial do Estado dessa terça-feira, dia 14.

 

Pelo decreto, fica declarado ponto facultativo na Administração Pública Direta, Indireta, Autárquica e Fundacional do Poder Executivo Estadual, na sexta-feira. A medida, contudo, não se estende às unidades e aos serviços considerados essenciais que não possam ser paralisados ou interrompidos.

 

Compartilhe aqui:

Reservas hídricas do RN atingem 54% da capacidade; confira

 

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora 47 reservatórios, com capacidades superiores a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pelo abastecimento das cidades potiguares. O Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais, divulgado nessa segunda-feira (13), indica que as reservas hídricas superficiais totais do RN somam 2.371.500.850 m³, correspondentes a 54,18% da sua capacidade total, que é de 4.376.444.842 m³. No mesmo período do ano passado as reservas hídricas do RN eram de 2.202.971.185 m³, equivalentes a 50,33% da sua capacidade total.

 

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do RN, acumula 1.520.442.898 m³, percentualmente, 64,07% da sua capacidade total, que é de 2.373.066.510 m³. No mesmo período do ano passado, o manancial estava com 1.405.314.835 m³, correspondentes a 59,22% da sua capacidade.

 

A barragem Santa Cruz do Apodi, segundo maior reservatório do RN, acumula 266.835.315 m³, equivalentes a 44,49% da sua capacidade total, que é de 599.712.000 m³. No dia 13 de junho de 2021, o manancial estava com 255.030.235 m³, correspondentes a 42,53% da sua capacidade total.

 

O açude público de Pilões recebeu águas nos últimos dias e acumula 3.457.212 m³, percentualmente, 58,58% da sua capacidade total, que é de 5.901.875 m³. No mesmo período do ano passado, o reservatório estava com 2.409.725 m³, correspondentes a 40,83% da sua capacidade total.

 

A barragem de Pau dos Ferros é outro manancial que continua recebendo recarga, acumula 47.321.077 m³, equivalentes a 86,28% da sua capacidade total, que é de 54.846.000 m³. No mesmo período do ano passado, o reservatório estava com 30.116.105 m³, correspondentes a 54,91% da sua capacidade total.

 

O açude Bonito II, localizado em São Miguel, acumula 2.602.650 m³, correspondentes a 23,95% da sua capacidade total, que é de 10.865.000 m³. O reservatório está com o mesmo volume que apresentava em meados de junho de 2021.

 

A barragem Mendubim, localizada em Assu, acumula 71.158.876 m³, equivalentes a 91,99% da sua capacidade total, que é de 77.357.134 m³. No mesmo período de 2021, o reservatório estava com 50.210.613 m³, correspondentes a  64,91% da sua capacidade total.

 

O açude Santa Cruz do Trairi, localizado em Santa Cruz, acumula 3.684.158 m³, percentualmente, 71,42% da sua capacidade total, que é de 5.158.750 m³. No mesmo período de junho do ano passado, o manancial estava com 848.288 m³, correspondentes a 16,44% da sua capacidade total.

 

Os reservatórios monitorados pelo Igarn que estão com 100% da sua capacidade, são: Santana, localizado em Rafael Fernandes; Flechas, localizado em José da Penha; o açude público de Marcelino Vieira; Riacho da Cruz II, localizado em Riacho da Cruz; Apanha Peixe, localizado em Caraúbas; Morcego, localizado em Campo Grande; o açude público de Encanto; Beldroega, localizado em Paraú; e Pataxó, localizado em Ipanguaçu.

 

Para saber sobre os volumes de outras barragens do RN acesse: http://sistemas.searh.rn.gov.br/monitoramentovolumetrico.

 

Situação das lagoas

 

A lagoa de Extremoz, responsável por parte do abastecimento da zona norte da capital, está com seu volume máximo, que é de 11.019.525 m³.

 

Já a lagoa do Bonfim, responsável pelo abastecimento da adutora Monsenhor Expedito, acumula 39.675.464 m³, percentualmente, 47,08% da sua capacidade total, que é de 84.268.200 m³.

 

A lagoa do Boqueirão, localizada em Touros, permanece cheia com 11.074.800 m³, que correspondem a 100% da sua capacidade.

 

Compartilhe aqui:

Avião americano da 2ª Guerra Mundial é encontrado no litoral do Rio Grande do Norte

 

Pesquisadores do Rio Grande do Norte localizaram o avião bimotor Catalina, do Esquadrão 83 da Marinha dos Estados Unidos, no fundo do mar da Praia de Maracajaú, em Maxaranguape (RN). O hidroavião havia caído no mar, próximo a uma base militar estadunidense em Parnamirim, em 13 de junho de 1942, 80 anos atrás, durante a Segunda Guerra Mundial.

 

A estrutura foi encontrada por um mergulhador profissional, que ministrava um curso, no início deste mês. O Centro Cultural Trampolim da Vitória, órgão que reúne fatos históricos a respeito da presença dos Estados Unidos no estado durante a Segunda Guerra, foi avisado.

 

Segundo Fred Nicolau, curador do Centro, existem, ao menos, dez aviões que caíram entre Parnamirim e Maracajaú. Porém, há dificuldades em encontrar vestígios, porque quem acha os destroços, guarda como “um segredo”.

 

“Eu não sabia, à princípio, que esse estava lá ou que era esse [avião]. Um amigo meu que é mergulhador estava dando um curso ali no portal de Maracajaú na semana passada e falou que ‘achou um treco lá’, ‘um negócio ali’, mas não era um avião. E me mandou as fotos. Eu olhei as fotos e de fato aquilo é uma sucata, não parece nada. Tem um monte de treliça, tem umas chapas quebradas”, declarou, em entrevista ao G1.

 

“Eu comecei a procurar nas coisas que eu tinha e achei um pedaço daquela sucata que era uma peça muito característica de um avião chamado Catalina”, acrescentou.

 

Ainda conforme o curador, os fatos se conectaram depois que veio à mente a lembrança de um documento que apontava para um acidente acontecido com um avião desse tipo no município de Maxaranguape.

 

A gente já tinha esse relatório desse avião. Mas não sabia onde que estava. E aí coincidiu”, disse.

 

A estrutura do hidroavião ficará no fundo do mar

 

Os destroços do Catalina serão deixados no fundo do mar. As coordenadas do local onde o avião caiu foram informadas à Marinha do Brasil e às autoridades dos Estados Unidos.

 

“Pela lei americana, onde teve um acidente militar que alguém morreu lá, aquilo vira uma tumba. Então não pode ser mexido”, completou Nicolau.

 

Compartilhe aqui:

Após história viralizar na internet, garoto de 16 anos que vendia jujubas em shopping ganha chance de jogar em clubes de futebol

 

De vendedor de jujuba a jogador de futebol. A história de Gabriel Lima, de 16 anos, ainda não chegou ao fim sonhado, mas ganhou um passo e tanto depois que uma foto viralizou nas redes sociais. Ele foi convidado para fazer testes em pelo menos três clubes de Natal.

 

Tudo começou quando a empresária Anaê Tenderini viu o garoto vendendo jujubas em um shopping de Natal, sendo vigiado por um segurança do estabelecimento. Ela, então, decidiu convidar o menino para lanchar e conheceu a história dele.

 

“Eu e minha filha fomos lanchar na praça de alimentação e vi Gabriel sentado, tomando sorvete, e um segurança ao lado dele, falando baixinho com ele, e aquilo me deixou angustiada. E ai Gabriel comeu rápido, se levantou, e o segurança continuou seguindo ele, o que me incomodou. Fui atrás dele e perguntei se ele queria lanchar, e ele aceitou”, conta Anaê.

 

Durante o lanche e uma conversa, o menino falou à empresária que trabalhava vendendo jujubas para ajudar a mãe no sustento da família. A empresária perguntou qual era o maior sonho de Gabriel e ele disse que era ser jogador de futebol.

 

“Eu disse que para isso ele tinha que ser muito bom e ele disse: ‘eu sou muito bom’. Contou que uma vez teve chance de fazer um teste no Rio, mas que não teve dinheiro para ir e que desde lá ele nunca mais tinha jogado”, relata a empresária.

 

Anaê publicou uma foto e a história de Gabriel nas redes sociais, buscando uma oportunidade para ele, mas não esperava a repercussão que a postagem teve. A foto do garoto teve quase 100 mil curtidas, e aproximadamente 18 mil comentários, além de compartilhamentos.

 

Depois da repercussão da história, o menino foi convidado pelo Alecrim Futebol Clube para participar de uma escolinha de futebol. O irmão dele, que tem 18 anos, também ganhou uma chance de fazer testes no time sub-20 do clube.

 

“O Alecrim deixou as portas abertas para o Gabriel e para o seu irmão João para que eles possam vivenciar e consequentemente desfrutar de tudo aquilo que o clube pode disponibilizar para eles”, afirma Goeber Maia, executivo de futebol do Alecrim. De acordo com ele, Gabriel está garantido na escola de futebol do clube.

 

Depois do Alecrim, os maiores times da capital potiguar, América e ABC, também convidaram o garoto para realizar testes nas categorias de base.

 

“Eu sei nem o que dizer, né? Só agradecer a Deus e Anaê. Ela agora é minha madrinha”, diz o jovem.

 

Gabriel diz que vendia jujubas para tentar ajudar a mãe nas contas da casa. Ana Paula Lima, que está desempregada, sustenta os cinco filhos com faxinas.

 

g1 RN

 

Compartilhe aqui:

Reservas hídricas potiguares chegam ao final de maio com 51,11% da sua capacidade

 

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora 47 reservatórios, com capacidades superiores a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pelo abastecimento das cidades potiguares. O Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais indica que as reservas hídricas superficiais totais do RN encerram o mês de maio, superando o armazenamento de água apresentado no mesmo período de 2021.

 

As reservas hídricas superficiais potiguares somam, nesta terça-feira (31), 2.236.829.193 m³, percentualmente, 51,11% da sua capacidade total, que é de 4.376.444.842 m³. No dia 31 de maio de 2021, as reservas hídricas do RN eram de 2.234.551.674 m³, equivalentes a 51,05% da sua capacidade total.

 

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do RN, acumula 1.440.530.478 m³, correspondentes a 60,7% da sua capacidade total, que é de 2.373.066.510 m³. No último dia de maio do ano passado, o manancial estava com 1.422.922.656 m³, percentualmente, 59,96% da sua capacidade total.

 

Já a barragem Santa Cruz do Apodi, segundo maior manancial do estado, acumula 259.246.335 m³, equivalentes a 43,23% da sua capacidade total, que é de 599.712.000 m³. No mesmo período do ano passado, o reservatório estava com 257.138.285 m³, percentualmente, 42,88% da sua capacidade total.

 

A barragem de Pau dos Ferros acumula 37.695.066 m³, correspondentes a 68,73% da sua capacidade total, que é de 54.846.000 m³. Em 31 de maio de 2021, o reservatório estava com 30.614.291 m³, equivalentes a 55,82% da sua capacidade total.

 

O açude Santa Cruz do Trairi, localizado em Santa Cruz, acumula 1.430.485 m³, percentualmente, 27,73% da sua capacidade total, que é de 5.158.750 m³. No mesmo período de 2021, o manancial estava com 897.850 m³, equivalentes a 17,40% da sua capacidade total.

 

Ao todo, 7 reservatórios monitorados pelo Igarn, chegam ao final de maio com 100% da sua capacidade, são eles: Santana, localizado em Rafael Fernandes; Flechas, localizado em José da Penha; Riacho da Cruz II, localizado em Riacho da Cruz; Apanha Peixe, localizado em Caraúbas; o açude público de Encanto; Beldroega, localizado em Paraú; e Pataxó, localizado em Ipanguaçu.

 

No final de maio de 2021, os mananciais monitorados pelo Igarn, com 100% da sua capacidade eram 5: Santana, localizado em Rafael Fernandes; Flechas; localizado em José da Penha; Passagem, localizado em Rodolfo Fernandes; Riacho da Cruz II; e o açude público de Encanto.

 

O açude Morcego, localizado em Campo Grande, acumula 6.243.483 m³, correspondentes a 93,07% da sua capacidade total, que é de 6.708.331 m³. No final de maio de 2021, o reservatório estava com 3.926.173 m³, equivalentes a 58,53% da sua capacidade total.

 

Outro reservatório que chega ao final de maio deste ano em condição bem melhor que em 2021, é o açude Malhada Vermelha, localizado em Severiano Melo. Ele acumula 6.622.347 m³, percentualmente, 87,86% da sua capacidade total, que é de 7.537.478 m³. No mesmo período do ano passado, o manancial estava com 2.496.726 m³, equivalentes a 33,12% da sua capacidade total.

 

Para saber sobre os volumes de outras barragens do RN acesse: http://sistemas.searh.rn.gov.br/monitoramentovolumetrico

 

Situação das lagoas

 

A lagoa de Extremoz, responsável por parte do abastecimento da zona norte da capital, acumula 10.546.283 m³, equivalentes a 95,71% da sua capacidade total, que é de 11.019.525 m³. No último relatório divulgado, a lagoa estava com 10.145.848 m³, equivalentes a 92,07% da sua capacidade total.

 

Já a lagoa do Bonfim, responsável pelo abastecimento da adutora Monsenhor Expedito, acumula 39.078.343 m³, percentualmente, 46,37% da sua capacidade total, que é de 84.268.200 m³. No dia 26 de maio, a lagoa estava com 38.929.062 m³, equivalentes a 46,20% da sua capacidade total.

 

A lagoa do Boqueirão, localizada em Touros, permanece cheia com 11.074.800 m³, que correspondem a 100% da sua capacidade.

 

Compartilhe aqui:

Reservatórios de água do RN ultrapassam 50% da capacidade total

 

Os reservatórios de água do estado ultrapassam 50% da capacidade hídrica, os dados do relatório do Instituto de Gestão das Águas do Rio Grande do Norte – Igarn -, foram divulgados nesta quarta-feira (25). A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, em menos de uma semana, passou dos 57,28% a 59,79% da sua capacidade total. Resultado das últimas chuvas.

 

Ao todo, são monitorados 47 reservatórios com capacidades superiores a 5 milhões de metros cúbicos e são estes os responsáveis pelo abastecimento das cidades potiguares.

 

Os reservatórios monitorados pelo Igarn que permanecem com 100% da sua capacidade, são: Santana (Gangorra), localizado em Rafael Fernandes; Flechas, localizado em José da Penha; Passagem, localizado em Rodolfo Fernandes; Riacho da Cruz II, localizado em Riacho da Cruz; Apanha Peixe, localizado em Caraúbas; o açude público de Encanto; Beldroega, localizado em Paraú; e Pataxó, localizado em Ipanguaçu.

 

Já a barragem Santa Cruz do Apodi, segundo maior manancial do RN, acumula 258.613.920 m³, percentualmente, 43,12% da sua capacidade total, que é de 599.712.000 m³. No dia 16 de maio, o reservatório estava com 253.343.795 m³, equivalentes a 42,24% da sua capacidade total.

 

A barragem Mendubim, localizada em Assu, acumula 53.939.867 m³, correspondentes a 69,73% da sua capacidade total, que é de 77.357.134 m³. Na segunda-feira da semana passada, o manancial estava com 50.534.896 m³, percentualmente, 65,33% da sua capacidade total.

 

O açude Morcego, localizado em Campo Grande, acumula 6.201.224 m³, correspondentes a 92,44% da sua capacidade total, que é de 6.708.331 m³. No relatório do dia 16 de maio, ele estava com 5.820.894 m³, percentualmente, 86,77% da sua capacidade total.

 

A barragem de Pau dos Ferros continua recebendo águas e acumula 37.506.800 m³, equivalentes a 68,39% da sua capacidade total, que é de 54.846.000 m³. Na segunda-feira, 16 de maio, o reservatório estava com 35.906.539 m³, correspondentes a 65,47% da sua capacidade total.

 

Baixo Volume

 

Apesar de ainda apresentar um baixo volume, o açude Itans, localizado em Caicó, também recebeu águas e acumula 4.002.653 m³, equivalentes a 5,28% da sua capacidade total, que é de 75.839.349 m³. No último relatório divulgado, o reservatório estava com 1.839.058 m³, correspondentes a 2,42% da sua capacidade total.

 

Situação das lagoas

 

A lagoa de Extremoz, responsável por parte do abastecimento da zona norte da capital, acumula 10.109.444 m³, equivalentes a 91,74% da sua capacidade total, que é de 11.019.525 m³. No último relatório divulgado, a lagoa estava com 9.927.428 m³, equivalentes a 90,09% da sua capacidade total.

 

Já a lagoa do Bonfim, responsável pelo abastecimento da adutora Monsenhor Expedito, acumula 38.929.062, percentualmente, 46,2% da sua capacidade total, que é de 84.268.200 m³. No dia 16 de maio, a lagoa estava com 38.381.701 m³, equivalentes a 45,55% da sua capacidade total.

 

A lagoa do Boqueirão, localizada em Touros, permanece cheia com 11.074.800 m³, que correspondem a 100% da sua capacidade.

 

Compartilhe aqui:

Potiguar é selecionado para a faculdade de Harvard e faz vaquinha para conseguir realizar sonho

 

Filho de um taxista e uma dona de casa, Erick tenta agora com a ajuda das redes sociais, juntar dinheiro para que possa custear seus estudos. Por meio de uma vaquinha virtual, as pessoas já estão ajudando.

 

 

Nas redes sociais ele postou:

 

Acima de tudo, preciso agradecer ao meu Deus, pois Ele me trouxe até aqui e me sustentou com sua força nesse caminho enquanto eu estava exausto e pedindo pra desistir. 

 

Ele também colocou diversas pessoas no meu caminho que adicionaram sua dedicação e carinho em nome dessa conquista, e a cada uma agradecerei pessoalmente. 

 

Por fim, sei que o trabalho continua, ainda tenho todo o valor a arrecadar para custear o curso, algo em torno de 150mil R$. Mas se Ele permitiu que um filho de um taxista e de uma dona de casa passasse na melhor faculdade do mundo, Ele também agira para multiplicar tudo o que precisar.

 

Nisso eu tenho fé! 🙏

 

 

Compartilhe aqui:

Operações com Pix passam a ser monitoradas pelo Fisco do RN

 

As operações com Pix passam a ser monitoradas pelo Fisco do Rio Grande do Norte, anunciou a  Secretaria Estadual de Tributação (SET-RN). O órgão informou que, após atualizar as malhas fiscais, incluiu o Pix no cruzamento de informações sobre as operações realizadas, além de outros meios de pagamento como boletos, transferências e vouchers, entre outros, entram na mira dos auditores fiscais.

 

Os contribuintes de todo o Rio Grande do Norte devem ficar atentos na hora de receber pagamentos por meios eletrônicos, como é o caso do Pix, o sistema de pagamento instantâneo operado pelo Banco Central do Brasil. A secretaria ainda não explicou como deve proceder o declarante de Imposto de Renda sobre a transação.

 

Antes, o Fisco Estadual operava com malhas que relacionavam apenas informações de vendas efetuadas na modalidade de cartão de crédito ou débito, e, muitas vezes, não representavam a movimentação real das empresas.  Agora, a SET-RN adotou novas malhas fiscais, que envolvem quatro modalidades: Inapto com movimento de pagamentos eletrônicos; Divergência Receita Declarada (DAS) x Receita de pagamentos eletrônicos; Divergência da Escrituração Fiscal Digital (EFD) x Pagamentos eletrônicos; e DAS Não informado x Receita de pagamentos eletrônicos.

 

De acordo com a SET, a medida faz parte do processo de modernização da secretaria que evolui tecnologicamente `junto com o mercado, e integra as estratégias para combater a sonegação fiscal, que é considerada crime contra a ordem tributária. Uma maneira de adequar a estrutura de fiscalização aos novos avanços tecnológicos das operações financeiras, englobando as novas formas de pagamento, que são vastamente utilizadas pelas empresas, pois facilita a negociação com os clientes, alavanca as operações de vendas e reduz os custos operacionais.

 

“Temos atuado, desde o início desta gestão, para modernizar os nossos controles, o que é fundamental para a equalização de receitas do Estado em conformidade com a movimentação real dos setores econômicos. E acompanhar as novas formas de pagamento faz parte desse processo”, ressalta o secretário estadual de Tributação, Carlos Eduardo Xavier.

 

Compartilhe aqui:

Chuvas intensas com trovoadas e descargas elétricas marcam noite potiguar

 

Os potiguares enfrentaram uma noite de chuvas intensas acompanhadas de trovoadas e descargas elétricas na região do Litoral e interior do Rio Grande do Norte. O Sistema de Monitoramento da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) registrou a ocorrência de chuvas acima de 100 milímetros nas regiões Oeste, Leste e Agreste.

 

As chuvas foram provocadas pelo aquecimento das águas superficiais do Oceano Atlântico que liberaram muita umidade para atmosfera e ocasionaram as precipitações. “Mesmo com dois dias seguidos com chuvas no estado, com a atmosfera fria, nós tivemos a ocorrência desse fenômeno incomum, chuvas intensas com o desenvolvimento células convectivas muito próximas pela frequência de números de descargas elétricas observadas na noite de ontem e madrugada de hoje. Esse foi um fenômeno incomum acontecer no litoral na forma que aconteceu”, explicou o chefe da unidade de Meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot.

 

O boletim pluviométrico da Emparn registrou maiores volumes, por região, em Mossoró (Oeste Potiguar)- 127,5mm; Afonso Bezerra (Central Potiguar) 124,6mm, Ielmo Marinho (Agreste Potiguar)- 104mm, Macaíba (Leste Potiguar) 71,6mm.

 

“Muitos municípios da região Oeste com volumes observados acima de 100mm. Além de Mossoró, Ipanguaçu e Carnaubais; E na região Central, Angicos. Os volumes observados são os maiores nessas localidades na quadra chuvosa”, disse o Bristot.

 

A previsão indica céu parcialmente nublado com chuvas nesta quinta-feira em todas as regiões. Na sexta-feira, céu parcialmente nublado, com pancadas de chuvas no Litoral e Oeste do Estado e sábado e domingo céu parcialmente nublado a chuvas em todas as regiões.

 

Acesse o Sistema de Monitoramento da Emparn, no site emparn.rn.gov.br, menu Meteorologia ou meteorologia.emparn.rn.gov.br e acompanhe previsão do tempo, boletins pluviométricos e dados relacionados a meteorologia do RN.

 

Compartilhe aqui:

RN registra chuvas com mais de 120 milímetros e intensidade de raios ‘nunca antes vista’ no litoral

 

As chuvas que caíram no Rio Grande do Norte entre a manhã de terça-feira (24) e às 7h desta quarta-feira (25) chegaram a acumular mais de 120 milímetros de água em Mossoró, no Oeste potiguar, e Afonso Bezerra, na região Central. Pelo menos seis cidades potiguares registraram precipitações com mais de 100 milímetros.

 

Em Natal e outras cidades do Litoral, ocorreu uma série de raios, com “intensidade nunca antes vista para a região”, segundo as palavras de Gilmar Bristot, chefe do setor de Meteorologia da Empresa de Pesquisas Agropecuárias do RN (Emparn).

 

A Emparn registrou os maiores volumes de água em Mossoró, no Oeste potiguar, onde os aparelhos registraram 127,5 mm de água. A cidade foi seguida por Afonso Bezerra (124,6 mm) e Angicos (115 mm), ambas na região Central, e Ielmo Marinho (104 mm), no Agreste.

 

Também houve chuvas acima de 100 mm em Ipanguaçu (102 mm) e Carnaubais (101,6 mm), no Oeste.

 

Raios

 

Segundo o meteorologista Gilmar Bristot, a ocorrência de raios foi incomum principalmente, porque o estado já vinha de um dia de chuvas, na segunda-feira (23) e tinha a atmosfera mais fria – o que não é um cenário ideal para ocorrência de raios.

 

“Na faixa litorânea Leste do Nordeste tivemos ocorrência de muita chuva, acompanhada de trovoadas e descargas elétricas de uma intensidade nunca vista antes para essa região. Isso, decorrente das condições do oceano atlântico com temperaturas bem aquecidas, librando muito umidade”, explicou.

 

“O fato interessante é que mesmo depois de dois dias com chuvas, atmosfera fria, nós tivemos ocorrência desse fenômenos que são as descargas elétricas, que são muito incomuns de acontecer no litoral e da forma como aconteceu”, disse.

 

G1 RN

 

Compartilhe aqui:

Reservas hídricas do RN chegam a meados de maio com 48,37% da sua capacidade

 

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora 47 reservatórios, com capacidades superiores a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pelo abastecimento das cidades potiguares. O Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais, divulgado nesta segunda-feira (16), indica que as chuvas de maio continuam levando recarga aos mananciais do RN.

 

As reservas hídricas superficiais totais do RN somam 2.117.155.925 m³, correspondentes a 48,37% da sua capacidade total, que é de 4.376.444.842 m³. Na última terça-feira (10), as reservas hídricas estaduais somavam 2.087.682.220 m³, equivalentes a 47,70% da sua capacidade total.

 

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do RN, acumula 1.355.200.266 m³, percentualmente, 57,11% da sua capacidade total, que é de 2.373.066.510 m³. No relatório divulgado no dia 10 de maio, o manancial estava com 1.341.655.788 m³, equivalentes a 56,54% da sua capacidade total.

 

O segundo maior manancial do RN, Santa Cruz do Apodi, acumula 252.711.380 m³, correspondentes a 42,14% da sua capacidade total, que é de 599.712.000 m³. Este é o mesmo volume apresentado no relatório anterior.

 

A barragem Umari, localizada em Upanema, acumula 200.955.783 m³, equivalentes a 68,63% da sua capacidade total, que é de 292.813.650 m³. No dia 10 de maio, o reservatório estava com 192.916.519 m³, correspondentes a 65,88% da sua capacidade total.

 

Atualmente, 7 açudes permanecem com 100% de suas capacidades, são eles: Santana (Gangorra), localizado em Rafael Fernandes; Flechas, localizado em José da Penha; o açude público de Marcelino Vieira; Passagem, localizado em Rodolfo Fernandes; o açude público de Encanto; Beldroega, localizado em Paraú; e Pataxó, localizado em Ipanguaçu.

 

O açude Apanha Peixe, localizado em Caraúbas, continua recebendo águas e já acumula 9.933.333 m³, correspondentes a 99,33% da sua capacidade total, que é de 10 milhões de metros cúbicos. Na última terça-feira, 10 de maio, o reservatório estava com 8.083.333 m³, equivalentes a 80,83% da sua capacidade total.

 

Já o açude Riacho da Cruz II, localizado em Riacho da Cruz, que já sangrou nesta quadra chuvosa, acumula 9.520.968 m³, correspondentes a 99,13% da sua capacidade total, que é de 9.604.200 m³. Na data do último relatório divulgado, o manancial estava com 100% da sua capacidade.

 

Outro reservatório que está recebendo águas é o Morcego, localizado em Campo Grande, que acumula 5.694.118 m³, equivalentes a 84,88% da sua capacidade total, que é de 6.708.331 m³. Na terça-feira da semana passada o manancial estava com 5.017.975 m³, percentualmente, 74,80% da sua capacidade total.

 

A barragem de Pau dos Ferros acumula 35.435.874 m³, correspondentes a 64,61% da sua capacidade total, que é de 54.846.000 m³. Na última terça-feira, o reservatório estava com 32.274.911 m³, percentualmente, 58,85% da sua capacidade total.

 

Para saber sobre os volumes de outras barragens do RN acesse:

 

http://sistemas.searh.rn.gov.br/monitoramentovolumetrico.

 

Situação das lagoas

 

A lagoa de Extremoz, responsável por parte do abastecimento da zona norte da capital, acumula 9.854.622 m³, equivalentes a 89,43% da sua capacidade total, que é de 11.019.525 m³. No último relatório divulgado, a lagoa estava com 9.745.412 m³, equivalentes a 88,44% da sua capacidade total.

 

Já a lagoa do Bonfim, responsável pelo abastecimento da adutora Monsenhor Expedito, acumula 38.431.461, percentualmente, 45,61% da sua capacidade total, que é de 84.268.200 m³. No dia 10 de maio, a lagoa estava com 38.282.181 m³, equivalentes a 45,43% da sua capacidade total.

 

A lagoa do Boqueirão, localizada em Touros, está com 11.074.800 m³, que correspondem a 100% da sua capacidade. No relatório anterior, o manancial estava com 11.009.429 m³, equivalentes a 99,41% da sua capacidade.

 

Compartilhe aqui:

Agricultor mostra antes e depois das chuvas em açude no interior do RN

 

A diferença no tempo das imagens é de seis meses. A primeira, feita em 6 de novembro de 2021, mostra o agricultor Gomes Cortez, de 80 anos, no açude do sítio Bugi, na zona rural de Currais Novos, no Seridó potiguar. O segundo registro é de 9 de maio desse ano, no mesmo local.

 

A mudança na paisagem, que saiu de uma seca severa para uma cheia verdejante, deixou o agricultor realizado.

 

No vídeo gravado no ano passado, o aposentado desabafou: “A gente vem na luta queimando sodoro aqui para os bichos, na seca. Esse ano que entra, se Deus quiser, vai ser de muito inverno”.

 

A esperança de Gomes na chuva deu certo e ela chegou nos primeiros meses de 2022. Com açude cheio e plantação crescendo, ele só tem a comemorar. “Graças a Deus muito inverno, muita lavoura, feijão, milho”, disse, empolgado.

 

De acordo com a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), até 25 de abril choveu 8,6% acima da média esperada para os primeiros quatro meses de 2022 no RN. A previsão era 429,8, mas choveu 466,7 milímetros em todo o estado, enquanto o esperado era de 429,8 mm.

 

Natural de Currais Novos, Gomes é a terceira geração da família que mora no sítio Bugi. “Aqui eu vivo com minha esposa e criamos nossos sete filhos. Até hoje trabalho com gado e plantação”.

 

Compositor de cantigas populares, Gomes segue diariamente o caminho da roça cantando um verso:

 

“Eu vou pra roça planto fava e planto milho
Digo para outro filho: faz a terra pro feijão
Chega a mulher e a senhora bem contente
Com uma cuia de semente de jerimum e melão”

 

g1 RN

 

Compartilhe aqui:

SERIDÓ: “Garimpeiros da História” vão se encontrar para exumarem histórias passadas e se confraternizarem

 

Pela terceira vez os garimpeiros da História vão se encontrar para exumarem histórias passadas e se confraternizarem.

 

O primeiro encontro aconteceu na Fazenda Pendanga, em Acari. O anfitrião foi o proprietário Fernando Antônio Bezerra Neto, conhecido por Fernandinho, hoje prefeito da cidade, e contou com a presença de Monsenhor Tércio, Haroldo Pinheiro Borges, Sebastião Morais e outros cativos da História.

 

Este terceiro encontro é coordenado por Pedro George Brito, e acontecerá em Cerro Corá. O anfitrião será Walace Pereira que gentilmente outorgou seu casarão para a realização do evento no dia 04 de junho de 2022.

 

Consta na programação uma palestra proferida pelo professor Adauto Guerra desenvolverá o tema, FORMAÇÃO DA SOCIEDADE SERIDOENSE.

 

Compartilhe aqui:

Luciano Santos de Lagoa Nova vence Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor em duas categorias

 

Foi divulgado nesta segunda-feira (9) os nomes dos vencedores da XI edição do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor – Governador Cortez Pereira 2022. A cidade de Lagoa Nova foi vencedora em duas categorias. A primeira delas é Inovação e sustentabilidade, com o projeto: Lagoa Nova e sua nova face; já a segunda Governança Regional e Cooperação Intermunicipal, com o projeto: Geoparque Seridó.

 

A notícia foi comemorada pelo prefeito Luciano Santos, que disse ser motivo de privilégio para qualquer gestor o reconhecimento. “Recebo com muita alegria esta premiação, é sinal que estamos no caminho certo, dos propósitos da nossa gestão, ainda mais motivados com a questão ambiental. Lagoa Nova, junto comigo, com nossa equipe, recebe esta premiação como motivação para realizarmos muito mais pelo nosso município que ainda tem muitos caminhos para se desenvolver e empreender”.

 

O prêmio faz parte de um programa de reconhecimento aos prefeitos e administradores que implantaram projetos com resultados comprovados com foco no desenvolvimento dos pequenos negócios.

 

A entrega da premiação é promovida pelo Sebrae, em parceria com a Assembleia Legislativa do Estado e a Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn).Inicialmente o anúncio oficial seria feito em uma solenidade, que foi cancelada devido ao falecimento do prefeito de São Gonçalo do Amarante, Paulo Emídio, que por sinal foi um dos vencedores.

 

Os troféus serão entregues aos vencedores no próximo dia 19, em café da manhã, às 8h, na sede do Sebrae-RN. Na oportunidade, será lançado o Projeto MUNICÍPIO + EMPREENDEDOR, que prevê a instalação da Sala do Empreendedor nos 167 municípios do Rio Grande do Norte, garantindo atendimento facilitado, gratuito e diferenciado aos cidadãos empreendedores.

 

Compartilhe aqui:

Água servida será filtrada e reutilizada na irrigação no interior do RN; entenda projeto

 

Os municípios de São Paulo do Potengi e Lajes estão finalizando a montagem dos primeiros sistemas de filtragem para o reuso das águas utilizadas em pias, chuveiros e tanques de roupa, chamadas de “água cinzas”, em propriedades rurais da agricultura familiar.

 

O objetivo é viabilizar o reaproveitamento da água servida, após filtragem biológica, na irrigação. Além de São Paulo do Potengi e Lajes, serão contemplados nessa primeira fase os municípios de Alexandria, Alto do Rodrigues e Assu. Cada um dos cinco municípios atendidos com o projeto, terá oito sistemas implantados, com exceção de Lajes, que abrigará 12 sistemas. No total, serão beneficiadas 44 famílias rurais.

 

Em São Paulo do Potengi, o sistema já está praticamente finalizado em uma propriedade no assentamento Pedra Branca. Resta à equipe instalar o sistema de irrigação para concluir o trabalho.Já em Lajes, o sistema está sendo implantado no PA 03 de Agosto, onde 12 famílias serão contempladas para utilizarem a tecnologia do reaproveitamento de água nos seus quintais produtivos.

 

O projeto foi lançado em fevereiro deste ano pelo Governo do Estado, através da Emater-RN, e em parceria com a Fundação Banco do Brasil, Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do Rio Grande do Norte (Funcern) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN).

 

O que são “águas cinzas”?

 

A tecnologia de reuso consiste em reaproveitar águas utilizadas em pias, chuveiros ou tanques de roupa, que passam por um filtro biológico, onde é feito um processo de decantação das impurezas. As águas saem próprias para nova utilização na irrigação de frutíferas, palma forrageira, capim, entre outros tipos, sem contaminantes, como o sabão ou detergente.

 

O reuso das águas cinzas ajuda ainda na redução da contaminação ambiental, evitando que durante seu descarte promovam o surgimento de “esgoto a céu aberto”, ao mesmo tempo em que aumenta a oferta de água na agricultura familiar.

 

A tecnologia social promoverá educação, cidadania, inclusão, acessibilidade, sustentabilidade, participação e geração de renda.

 

Portal da Tropical

 

Compartilhe aqui:

Abril de 2022 teve chuvas acima da média no Rio Grande do Norte

 

Confirmando a previsão anunciada, o mês de abril de 2022, penúltimo da quadra chuvosa, choveu 5,6% acima da média esperada, no Rio Grande do Norte. O Sistema de Monitoramento da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) registrou que dos 167 municípios que compõe o estado, 109 tiveram chuvas nas categorias de normal a acima do normal.

 

De acordo com os dados do sistema, a Região Oeste foi a que mais choveu no período com 17,4% acima da média com 219 milímetros (mm)enquanto que o esperado era de 187,2mm. Em seguida, a Região Leste apresentou o maior volume com 143,2mm; depois, a Região Central com 125,1mm e por fim, Região Agreste com 71mm.

 

O município de Luís Gomes, foi um dos mais chuvosos no mês com 307.6mm, superando a média histórica do município de 177mm. Assu é outro município que se destacou com a ocorrência de 307,1mm de chuva no mês, superando em 94,1% o volume esperado que era de 158,3mm.

 

“A atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCTI), o aumento das temperaturas do oceano foram alguns dos fatores determinantes para a ocorrência de chuva no período”, comentou o chefe da unidade de Meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot.

 

O município de Campo Grande (região Oeste) já choveu, nesses primeiros 4 meses do ano de 2022, mais do que o esperado para o ano inteiro. Os volumes acumulados no município chegaram em 30 de abril a 1105mm “Diversos municípios da região Oeste já estão com chuvas acima do volume esperado para o ano de 2022. É o caso, por exemplo, de Campo Grande, São Francisco do Oeste, Rodolfo Fernandes, Itaú e Janduís”, disse Bristot.

 

Previsão para o próximo trimestre

 

As análises do setor de meteorologia indicam que o cenário segue favorável para a continuidade das chuvas no Rio Grande do Norte no próximo trimestre. A previsão para os meses de maio, junho e julho de 2022 é de chuvas de volumes de normal a acima do normal no estado, com acumulados médios mínimos para o período de 559,7mm na região Leste, 266,4mm no Agreste, 175,2mm no Oeste Potiguar e 133,1mm na região Central.

 

“Devido as condições termodinâmicas dos Oceanos Pacífico e Atlântico, favoráveis à ocorrência de chuvas, a previsão é que o Leste e Agreste do Rio Grande do Norte tenham chuvas ocorrendo no período de maio a julho próximo a acima da normalidade”, comentou Bristot.

 

Chuva em abril de 2022

 

Região Oeste 219.8mm

Região Central 125.1 mm

Região Agreste 71mm

Região Leste 143,2mm

Estado 157.3mm- 5,6%

 

Compartilhe aqui:

Campanha de vacinação contra febre aftosa começa neste domingo (1°) no RN

 

O Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN (IDIARN) inicia neste domingo (1º), a primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa no Rio Grande do Norte. A expectativa é imunizar 96% do rebanho que totaliza mais de 1 milhão de animais, entre bovinos e bubalinos.

 

Segundo o Idiarn, o Rio Grande do Norte obteve a cobertura vacinal de mais de 93% do rebanho potiguar na segunda etapa de 2021. O instituto reforça que a vacinação é obrigatória para os animais de todas as idades e informa que o produtor cadastrado junto ao órgão deve adquirir sua vacina em uma das revendas autorizadas à comercialização. O objetivo é atingir a marca máxima de animais imunizados para que o Estado continue tendo uma das maiores coberturas vacinais de toda a região Nordeste.

 

O Rio Grande do Norte é reconhecidamente área livre da febre aftosa com vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), desde maio de 2014, e não apresenta casos da doença há mais de 20 anos.

 

Após imunizarem os animais, os produtores têm até 15 de junho para comprovar o ato. A declaração da vacina poderá ser feita nos escritórios do Idiarn, Emater ou Secretarias Municipais de Agricultura. Na ocasião, devem ser informados os dados do rebanho e da nota fiscal de aquisição da vacina. De acordo com o Instituto, todos os técnicos, fiscais e profissionais do órgão estarão em ação intensificando a campanha em todos os municípios, com ações explicativas e tirando as dúvidas do produtor.

 

A febre aftosa é uma doença causada por vírus que provoca febre e aftas, principalmente na boca e entre os cascos dos animais, causando enorme perda na produção de leite e carnes.

 

Compartilhe aqui:

Açude Santana chega a capacidade máxima e registra sangria no interior do RN

 

O açude Santana, localizado em Rafael Fernandes, no Oeste potiguar, chegou à sua capacidade de 7 milhões de metros cúbicos e registrou uma sangria na manhã desta quinta-feira (28).

 

Moradores da região registraram as imagens da sangria em vídeos.

 

O reservatório é um dos 47 maiores do estado, que são acompanhados semanalmente pelo Instituto de Gestão das Águas do Rio Grande do Norte (Igarn).

 

Além do Santana, outros sete reservatórios de água do estado estão com a capacidade máxima de armazenamento.

 

Segundo a prefeitura do município de Rafael Fernandes, o açude permaneceu seco de 2015 a 2020, porém, desde 2020, vem registrando sangrias anualmente. O açude é um dos mais antigos do estado e foi inaugurado em 1915.

 

Compartilhe aqui: