21/02/2019
Por Edilson Silva em RN

RN: Meteorologistas apresentarão previsões da quadra chuvosa

A partir de hoje (21) será realizada na sede da Emparn, a II Reunião de Análise Climática para o Semiárido do Nordeste Brasileiro. A reunião vai contar com a participação de meteorologistas dos centros de pesquisa da região Nordeste e do Centro de Pesquisa Tempo e Estudos Climáticos.

Durante a reunião, os meteorologistas vão analisar e discutir o comportamento das condições oceânico-atmosféricas e qual a influência delas na ocorrência de chuva no semiárido, no período de março a maio, inverno no sertão potiguar.


20/02/2019
Por Edilson Silva em Assu, RN

Barragem Armando Ribeiro Gonçalves está apenas com 20% da capacidade

As cidades atendidas pela adutora Médio Oeste, Triunfo Potiguar, Paraú, Campo Grande, Messias Targino, Janduís e Patu continuam em rodízio porque a captação na barragem Armando Ribeiro ainda não atingiu nível suficiente para o abastecimento ser regular.

Em função do baixo volume da Armando Ribeiro a cidade de Patu vem apresentando irregularidade no abastecimento. A Armando Ribeiro está com apenas 20% de sua capacidade, mesmo com as boas chuvas registradas neste início de 2019, e no ano passado chegou a entrar no volume morto.

A redução no nível da Barragem Armando Ribeiro Gonçalves vem trazendo dificuldades também para o abastecimento das cidades atendidas pela Adutora Sertão Central, a partir do Canal do Pataxó. As cidades de Angicos, Fernando Pedrosa, Lajes, Caiçara, Pedra Preta, Cachoeira do Sapo, Jardins de Angicos, Riachuelo e a comunidade de Mulugum são os locais afetados pelo abastecimento irregular.

Com a situação de escassez hídrica, a Caern providenciou o bombeamento da água do rio Piranhas-Açu para o Canal do Pataxó, porque a redução do nível na barragem não permitia mais que a água chegasse naturalmente, por gravidade. Atualmente a situação está controlada, mas a redução no nível da barragem pode impactar o abastecimento no futuro.

Cidades que ainda não tiveram problemas, mas em caso de redução considerável do volume de água da barragem terão que ter avanço nas bombas que captam água são Carnaubais, Pendências e Alto do Rodrigues. Estas três cidades captam diretamente do Rio Piranhas/Açu. O mesmo ocorre com a cidade de São Rafael, que poderá ter sua captação mudada dentro da barragem Armando Ribeiro caso não haja mudança no volume de água. Com informações do Portal Grande Ponto.


19/02/2019
Por Edilson Silva em Economia, RN

Artesãos potiguares venderam cerca de R$ 661 mil na Fiart 2019

Com o apoio do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio da Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas-RN) e Governo Cidadão via empréstimo com o Banco Mundial, os cerca de 250 artesãos, que participaram da Feira Internacional de Artesanato (Fiart), venderam R$ 660.584,00 mil em produtos, nos 10 dias do evento. A Fiart foi realizada no Centro de Convenções de Natal, entre o dia 31 de janeiro e 03 de fevereiro.

Foram mais de 7 mil produtos vendidos de todas as tipologias como Esculturas, brinquedos, pinturas, roupas, objetos decorativos, utensílios, cama, mesa e banho. O espaço do Governo ocupou uma área de 1.400 metros quadrado, com seis salões de mestres e cerca de 50 estandes.

“Esse número de vendas mostra o quanto o artesanato potiguar é importante para economia. Em apenas 10 dias esses artesãos venderam milhares de produtos. Precisamos investir em mais espaços de comercialização para que o artesão comercialize na sua região e que ele ganhe autonomia financeira. O Proarte-RN vai buscar atuar na interiorização do artesanato, de modo articulado a interiorização do Turismo, para que nosso artesanato seja ainda mais valorizado, dentro e fora do estado”, ressaltou a secretária da Sethas-RN, Iris de Oliveira.

Esse ano foram beneficiados artesãos de 44 municípios, 43 associações, 05 cooperativas, 12 empreendimentos solidários, além de instituições públicas como a Fundase-RN com artesanato dos socioeducandos, o “Projeto Tranforme-se” com artesanato produzido pelas internas da penitenciária João Chaves e a Central de Comercialização da Agricultura Familiar (Cecafes).

Atualmente, o artesanato potiguar consolida-se como uma fonte de renda para famílias que buscam melhorias nas condições socioeconômicas. Buscando incentivar essa cadeia produtiva, o Programa do Artesanato do Estado do Rio Grande do Norte (Proarte-RN), atua na valorização, divulgação e comercialização dos trabalhos realizados por artesãos independentes, associações, cooperativas e grupos de produções dos 167 municípios. O programa também incentiva a participação dos artesãos potiguares em feiras, exposições e eventos, realiza o cadastro dos artesãos e emite a Carteira Nacional do Artesão.


17/02/2019
Por Edilson Silva em RN

Rio Grande do Norte lidera a produção de energia eólica no Brasil

O Rio Grande do Norte atingiu novo recorde energético ao alcançar 4 GW em potência instalada a partir de parques eólicos. A marca foi alcançada na quinta-feira, 14, com a entrada em operação comercial de dois parques de propriedade da Companhia Paranaense de Energia (Copel), localizados no município de São Bento do Norte, no litoral potiguar.

Com a entrada em operação dos novos empreendimentos, o estado passa a ter 151 parques eólicos em funcionamento. A geração de energia por fonte eólica já representa 86% de toda a potência instalada do estado potiguar. Uma conquista iniciada há mais de dez anos, a partir da atuação do senador Jean Paul Prates (PT-RN), que, à época, era secretário estadual de Energia do Rio Grande do Norte.

Nesta função, ele encabeçou uma campanha junto ao Ministério das Minas e Energia para que as fontes renováveis passassem a ser incluídas nos leilões de energia do Brasil.

A conquista dos 4 GW garante a manutenção do Rio Grande do Norte como líder absoluto em três quesitos: maior capacidade eólica instalada no Brasil, maior geração de energia por fonte eólica do país e a maior matriz eólica nacional.

A notícia foi bastante comemorada pelo senador Jean Paul Prates, que além de precursor das fontes renováveis no Rio Grande do Norte é também fundador e ex-presidente do CERNE (Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia), instituição de apoio e monitoramento do setor energético no Nordeste Setentrional.

“Considero que essa é uma marca histórica, mais uma que o Rio Grande do Norte atinge, sempre à frente nas conquistas do setor eólico nacional. Isso reforça a responsabilidade do Estado em ser o protagonista e o líder desse setor. Pretendo continuar perseverando, ajudando o RN a se organizar para receber novos empreendimentos, manter o status de melhor ambiente operacional e de investimentos para energia eólica do Brasil. Queremos manter o RN na frente”, ressaltou o Senador.


12/02/2019
Por Edilson Silva em RN, Tempo

Semana terá céu parcialmente nublado e chuva em todo RN

A previsão do tempo da Empresa de Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) mostra que o céu ficará parcialmente nublado e pode ter pancadas de chuva em todas as regiões do estado nesta semana.

De acordo com a Emparn, a instabilidade se deve pela presença da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT).

Nesta terça-feira (12), as temperaturas em Natal e região metropolitana podem variar entre 24° C e 32° C. Em Mossoró, Currais Novos e Pau dos Ferros, as mínimas também são 24° C e as máximas podem chegar a 36º C.


12/02/2019
Por Edilson Silva em RN

Emparn confirma início do período chuvoso no semiárido potiguar

O monitoramento de chuvas, realizado pela Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) mostra que no último fim de semana (08 a 11/02) choveu em todas as regiões do Rio Grande do Norte. Nos 10 primeiros dias de fevereiro, o acumulado de chuvas mostra que está chovendo bem no interior do estado, situação que já vem favorável desde o mês de janeiro. Neste mês de fevereiro, até hoje (11), há registro de 1 município na categoria muito chuvoso, 7 na de chuvoso e 29 com volume acumulado na média.

O que segundo o meteorologista da Emparn, Gilmar Bristot, confirma o início do período chuvoso no semiárido potiguar. Esse período começa normalmente na segunda quinzena de fevereiro e segue até o mês de maio, mas este ano as chuvas vieram mais cedo, levando esperança de um bom inverno para o agricultor potiguar, depois de 6 anos de seca severa.

Essa situação confirma a previsão climática feita pela Emparn, no mês passado, quando a análise das condições oceânicas/atmosféricas se mostrava favorável à ocorrência de chuva no semiárido nordestino. Fatores como a presença do Fenômeno El Niño fraco a moderado no Oceano Pacífico, e com tendência de apresentar uma diminuição na sua intensidade nos meses de fevereiro a maio.

De acordo com Gilmar Bristot, esse comportamento, El Niño fraco, é favorável a ocorrência de chuvas na região Nordeste neste período do ano, e quando associado às boas condições apresentadas pelo Oceano Atlântico, o cenário é ainda mais favorável a ocorrência de boas chuvas na região.


11/02/2019
Por Edilson Silva em RN

Assembleia debate manutenção de barragens no RN nesta segunda

Diante das tragédias recentes envolvendo barragens do Brasil e pensando nos riscos da falta de manutenção das construções públicas no Rio Grande do Norte, o deputado Kelps Lima (Solidariedade) propôs audiência pública com o tema “O estado de conservação das barragens do RN”, que acontecerá nesta segunda-feira (11), às 9h, no auditório deputado Cortez Pereira, na sede do Legislativo Potiguar.

A audiência irá tratar de um projeto de lei apresentado pelo parlamentar no final de 2018, por sugestão do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA), obrigando o poder público a fazer manutenção em prédios, obras e barragens.


07/02/2019
Por Edilson Silva em RN, Tempo

147 municípios do RN em emergência; 92 em rodízio de água e 5 em colapso

O Governo do Rio Grande do Norte vai decretar, por mais 180 dias, a situação de emergência pela seca em 147 municípios, o que representa 88% dos municípios potiguares. A renovação do decreto que vigora até dia 11 de março foi definida na tarde desta quarta-feira (6) em reunião do Comitê Estadual para Ações Emergenciais de Combate aos Efeitos da Seca, entidade coordenada pelo Gabinete Civil.

Segundo o coordenador estadual da Defesa Civil, tenente coronel Marcos Carvalho, o decreto leva em consideração análises técnicas dos diversos órgãos que integram o Comitê e que monitoram a segurança hídrica do estado. A situação de emergência pela seca facilita o trâmite dos processos que envolvem obras e serviços que minimizem os impactos causados pela escassez de chuvas.

Dados da Caern apresentados na reunião mostram que 151 municípios são abastecidos pela companhia, dos quais 92 estão em rodízio e cinco em situação de colapso. De acordo com o secretário-chefe do Gabinete Civil, a situação mais preocupante é dos municípios do Alto Oeste onde os reservatórios ainda estão com baixo volume hídrico.

Municípios em situação de emergência:

Acari, Açu, Afonso Bezerra, Água Nova, Alexandria, Almino Afonso, Alto do Rodrigues, Angicos, Antônio Martins, Apodi, Areia Branca, Baraúna, Barcelona, Bento Fernandes, Boa Saúde, Bodó, Bom Jesus, Brejinho, Caiçara do Norte, Caiçara do Rio do Vento, Caicó, Campo Grande, Campo Redondo, Caraúbas, Carnaúba dos Dantas, Carnaubais, Cerro Corá, Coronel Ezequiel, Coronel João Pessoa, Cruzeta, Currais Novos, Doutor Severiano, Encanto, Equador, Espírito Santo, Felipe Guerra, Fernando Pedroza, Florânia, Francisco Dantas, Frutuoso Gomes, Galinhos, Governador Dix-Sept Rosado, Grossos, Guamaré, Ielmo Marinho, Ipanguaçu, Ipueira, Itajá, Itaú, Jaçana, Jandaíra, Janduís, Japi, Jardim de Angicos, Jardim de Piranhas, Jardim do Seridó, João Câmara, João Dias, José da Penha, Jucurutu, Jundiá, Lagoa D´Anta, Lagoa de Pedras, Lagoa de Velhos, Lagoa Nova, Lagoa Salgada, Lajes, Lajes Pintadas, Lucrécia, Luís Gomes, Macaíba, Macau, Major Sales, Marcelino Vieira, Martins, Messias Targino, Montanhas, Monte Alegre, Monte das Gameleiras, Mossoró, Nova Cruz, Olho D´Água dos Borges, Ouro Branco, Paraná, Paraú, Parazinho, Parelhas, Passa e Fica, Passagem, Patu, Pau dos Ferros, Pedra Grande, Pedra Preta, Pedro Avelino, Pendências, Pilões, Poço Branco, Portalegre, Porto do Mangue, Rafael Fernandes, Rafael Godeiro, Riacho da Cruz, Riacho de Santana, Riachuelo, Rodolfo Fernandes, Ruy Barbosa, Santa Cruz, Santa Maria, Santana do Matos, Santana do Seridó, Santo Antônio, São Bento do Norte, São Bento do Trairi, São Fernando, São Francisco do Oeste, São João do Sabugi, São José de Campestre, São José do Seridó, São Miguel, São Paulo do Potengi, São Pedro, São Rafael, São Tomé, São Vicente, Senador Eloi de Souza, Serra Caiada, Serra de São Bento, Serra do Mel, Serra Negra do Norte, Serrinha, Serrinha dos Pintos, Severiano Melo, Sítio Novo, Taboeleiro Grande, Taipu, Tangará, Tenente Ananias, Tenente Laurentino Cruz, Tibau, Timbaúba dos Batistas, Triunfo Potiguar, Umarizal, Upanema, Várzea, Venha-Ver, Vera Cruz e Viçosa.


06/02/2019
Por Edilson Silva em RN

Governo do RN divulga calendário de pagamento dos salários de fevereiro

O Governo do Estado divulgou nesta terça-feira (5) o calendário de pagamento de fevereiro do funcionalismo público. Os salários começam a ser depositados no dia 11 de fevereiro.

Confira o calendário de pagamento:

Em reunião nesta terça-feira, na Governadoria, o secretário-chefe do Gabinete Civil, Raimundo Alves, também garantiu o pagamento das diárias operacionais dentro do mês trabalhado. “Nós estamos cumprindo o que acertamos com os servidores de fazer o pagamento dos salários até o último dia do mês”, reforçou.


29/01/2019
Por Edilson Silva em RN

Defesa Civil e Departamento de Geofísica da UFRN farão inspeção em barragens potiguares

G1 – Membros da Defesa Civil e do Departamento de Geofísica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte farão visitas de inspeção nas cinco barragens do estado que possuem danos estruturais considerados ‘preocupantes’. Os problemas foram revelados em relatório divulgado ano passado pela Agência Nacional de Águas (ANA), e voltaram a causar preocupação nestes últimos dias em razão da catástrofe ocorrida com o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, MG.

Em contato com o G1, o professor Aderson Nascimento, Coordenador do Laboratório Sismológico da UFRN, explicou que as visitas ainda não têm data definida. “Primeiro vamos formalizar um contrato e essa parceria com a Defesa Civil. Neste momento é importante definirmos como faremos esse trabalho e quais serão as responsabilidades. Na sequência, vamos priorizar essas cinco barragens que são as mais preocupantes”, ressaltou.

Serão visitadas as barragens públicas de Passagem das Traíras (em São José do Seridó), Gargalheiras (Acari) e Calabouço (Passa e Fica), e as particulares Barbosa de Baixo (Caicó) e Riacho do Meio (Equador).

“Tudo deve acontecer ainda este ano. Estamos todos preocupados com a situação das barragens potiguares. E esta inspeção, feita em parceria com a UFRN e com o auxílio da tecnologia que o Departamento de Geofísica dispõe, vai ser fundamental para termos um retrato exato do problema e já com a solução”, acrescentou o bombeiro Dalchem Viana, que compõe a equipe da Defesa Civil.

RAIO X

Ainda de acordo com o professor, o objetivo mais amplo do projeto, em um segundo momento, é mapear todos os reservatórios ou outras construções no estado que possam oferecer algum risco de desastre.

“Temos tecnologia para isso”, afirmou Aderson. Como exemplo, o professor citou telas para monitoramento de registros sismográficos e acompanhamento panorâmico das estações sismológicas, uso de equipamentos para detecção de fissuras abaixo do solo e das estruturas (que não são vistas apenas com inspeções visuais), análise geológica fornecida pelo próprio departamento, além de utilização de sensores sismográficos, registradores digitais, antenas de GPS e baterias que compõem kits utilizados nas estações.

DANOS ESTRUTURAIS

A Relatório de Segurança das Barragens (RSB) da Agência Nacional de Águas (ANA) foi produzido em 2017 e divulgado em novembro de 2018. Além de indicar as barragens com danos estruturais, a ANA alertou para os valores de conserto das estruturas.

A barragem Passagem das Traíras, que fica em Jardim do Seridó, apresenta desagregação do concreto e descontinuidade no maciço rochoso na ombreira direita. O reservatório está operando com restrição limitando a cota de operação em 185m, de acordo com a Agência. O valor estimado para o conserto é de R$ 1.170.000.

O Açude Gargalheiras ou Marechal Dutra (nome oficial), em Acari, um dos mais populares do Rio Grande do Norte, tem fissuras ao longo da sua galeria e do maciço. Para a recuperação, o investimento necessário estimado pela Agência é de R$ 2.840.000.

Já a barragem Calabouço, esta na cidade de Passa e Fica, apresenta trincas ao longo do coroamento e não tem estrutura de descarga de fundo. O relatório apontou que a situação de manutenção é precária, contudo não estumou os custos para reparar os danos.

Com relação a Passagem de Traíras, A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) anunciou que fará uma visita ao local nesta terça-feira (29). O secretário João Maria Cavalcanti visitará as intalações junto com técnicos da pasta.


29/01/2019
Por Edilson Silva em RN

Boas CHUVAS no RN no último final de semana, diz Emparn

Emparn registrou mais um fim de semana de boas chuvas no interior do RN. No balanço do fim de semana, Jucurutu mais uma vez registrou um bom volume, 98 milímetros, somando o que choveu durante o mês de janeiro o volume é de 331mm, em 2018 o volume de chuva em Jucurutu durante todo o mês janeiro foi de 27,7mm.

O boletim completo está disponível no site da Emparn você pode conferir abaixo:

Período das 7:00hs de 25/01/2019 às 7:00hs de 28/01/2019

MESORREGIÃO OESTE POTIGUAR 

Jucurutu(Emater) 98,0
Umarizal(Fazenda Camponesa(particular) 55,2
Severiano Melo(Prefeitura) 45,0
Pau Dos Ferros(Particular) 40,0
Olho D’agua Dos Borges(Particular) 33,5
Patu(Particular) 28,0
Parau(Prefeitura) 27,0
Janduis(Emater) 22,0
Rafael Godeiro(Emater) 20,6
Dr. Severiano(Emater) 17,5
Rodolfo Fernandes(Prefeitura) 16,0
Caraubas(Particular) 10,7
Encanto(Prefeitura) 10,0
Itaja(Emater) 10,0
Campo Grande(Particular 2) 9,5
Sao Rafael(Emater) 8,9
Lucrecia(Emater) 8,6
Upanema(Prefeitura) 7,5
Apodi(Prefeitura) 7,0
Sao Rafael(Particular Ii) 5,9
Martins(Particular) 5,0
Sao Francisco Do Oeste(Prefeitura) 5,0
Campo Grande(Particular) 3,5
Francisco Dantas(Emater) 3,0
Agua Nova(Prefeitura) 2,5

CENTRAL POTIGUAR 

Sao Vicente(Emater(ex-particular)) 61,0
Sao Jose Do Serido(Associacao Usuarios Agua) 33,0
Cerro Cora(Emater) 28,8
Florania(Sitio Jucuri) 25,6
Fernando Pedroza(Emater) 23,0
Jardim Do Serido(Emater/passagem) 14,3
Angicos(Prefeitura) 12,3
Timbauba Dos Batistas(Prefeitura-fz. Timbauba) 10,0
Santana Do Serido(Emater) 9,5
Sao Joao Do Sabugi(Emater) 4,5
Cruzeta(Base Fisica Da Emparn) 3,6
Caico(Acude Itans) 2,4
Santana Do Matos(Emater) 2,0
Sao Fernando(Emater) 1,9

AGRESTE POTIGUAR 

Boa Saude(Emater) 33,0
Jacana(Emater) 24,4
Coronel Ezequiel(Particular) 17,5
Rui Barbosa(Emater) 11,6
Barcelona(Particular) 8,2
Nova Cruz(Emater) 7,0
Monte Das Gameleiras(Emater) 6,0
Monte Alegre(Emater) 3,0
Parazinho(Emater – Ex-particular) 1,5
Japi(Particular) 1,0

LESTE POTIGUAR 

Baia Formosa(Destilaria Vale Verde) 28,6
Montanhas(Prefeitura) 20,3
Goianinha(Emater) 14,8
Natal 10,1
Parnamirim(Base Fisica Da Emparn) 2,9
Espirito Santo(Prefeitura) 2,9


26/01/2019
Por Edilson Silva em RN, Tempo

Passagem das Traíras está entre os cinco reservatórios com risco de desabar no RN

O Rio Grande do Norte tem cinco reservatórios hídricos que apresentam risco de desabamento. Os números são do mais recente relatório da Agência Nacional de Águas (ANA), de 2017, após análise de 515 unidades – entre barragens e açudes – instaladas em território potiguar.

Segundo o estudo nacional, produzido a partir da Política Nacional de Segurança de Barragens (PNSB), os reservatórios apresentam periculosidade dos resíduos e gravidade do dano social e ambiental em caso de rompimento.

O estudo aponta que os reservatórios potiguares que mais preocupam são de Barbosa de Baixo (Caicó), Riacho do Meio (Equador), Passagem das Traíras (Jardim do Seridó), Marechal Dutra (Acari) e Calabouço (Passa e Fica).

A Barragem Passagem das Traíras apresenta desagregação do concreto e descontinuidade no maciço rochoso na ombreira direita. O valor estimado na reforma é de R$ 1,17 milhão, segundo a ANA. A barragem Marechal Dutra, mais conhecido como açude Gargalheiras, apresenta fissuras na parede do reservatório. O valor da reforma está previsto em R$ 2,8 milhões.

Já a barragem Calabouço tem com trincas ao longo do coroamento, que fica na superfície do topo do reservatório. As barragens particulares Barbosa de Baixo e Riacho do Meio apresentam problemas de erosão. O custo da reforma das três unidades não foi estimado pelo relatório técnico.

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) informou que abriu licitação para avaliar o tamanho do risco no reservatório Passagem das Traíras. O órgão aguarda disponibilidade financeira para emitir a ordem de serviço. A pasta reforça que não há risco elevado de acidentes na parede principal.

A Semarh informou que não tem projetos para a recuperação do açude Calabouço, pois considera que o reservatório tem baixo potencial de risco.

A pasta estadual também tem projeto para a recuperação de outros dois reservatórios: Carnaúbas e Boqueirão. Os dois açudes apresentam problemas hidromecânico nas comportas. A Semarh elaborou termos de referência para contratar os serviços de recuperação, mas, devido à crise fiscal que o Estado atravessa, não se pode deflagrar a licitação.

A barragem Marechal Dutra é de responsabilidade do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS). Já os açudes de Barbosa de Baixo e de Riacho do Meio são de propriedade privada. O Agora RN tentou ouvir os três responsáveis, mas não obteve sucesso.

Portal Agora RN


23/01/2019
Por Edilson Silva em RN

RN recebe projetos de reuso da água para a agricultura

A Agência Nacional de Águas (ANA) está desenvolvendo no Rio Grande do Norte e na Paraíba o Plano de Recursos Hídricos da Bacia do Piancó-Piranhas-Açu, que traz, entre as ações prioritárias, quatro projetos de reúso de água, que estão saindo do papel com recursos e atuação da agência.

Entre as ações previstas, já estão em andamento quatro projetos de reúso de água para fins agrícolas, sendo três no Rio Grande do Norte (Jucurutu, São Fernando e Serra Negra) e um na Paraíba (Itaporanga). O plano do Piancó Piranhas-Açu foi concluído pela ANA em 2016, trazendo o planejamento da gestão hídrica para a bacia e ações a serem implantadas em vinte anos, para garantir água às populações da região.

O efluente tratado, mesmo que de baixa qualidade para uso potável, pode estar dentro dos parâmetros exigidos para a agricultura com o emprego das técnicas corretas. Assim, ao invés dessa água ser lançada em um rio, ela será reutilizada diretamente pelos agricultores para irrigar culturas e manter o setor em funcionamento mesmo em períodos de seca, já que mesmo nestes períodos a produção de esgoto da população local se mantém. Isso permite deixar de utilizar na irrigação água potável, poupando água.

Nesta quarta-feira (23) ocorre a primeira reunião do grupo que irá estudar e implantar os projetos nos quatro municípios atendidos, com base nos estudos da ANA no plano da bacia, coordenados pela Agência de Desenvolvimento Sustentável do Seridó (ADESE). O encontro ocorre em Caicó (RN), com membros do comitê da Bacia Hidrográfica dos Rios Piancó-Piranhas-Açu (CBH PPA), instituições parceiras e gestores municipais das localidades abarcadas pelo projeto. A reunião contará com participantes conectados também por videoconferência.


19/01/2019
Por Edilson Silva em RN, Tempo

Semiárido Potiguar deve ter volume de chuva na média a acima da média

Os meses de fevereiro, março e abril, devem ter volume de chuva com valores na média a acima da média para o trimestre, que é o período mais chuvoso no semiárido potiguar. A conclusão foi divulgada no fim da manhã de hoje, durante o encerramento da Reunião Climática, realizada pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), em Fortaleza/CE.

Meteorologistas dos centros de previsão climática do Nordeste, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/Inpe), passaram dois dias reunidos discutindo as condições oceânicas e atmosféricas para os próximos meses e fazendo a análise dos parâmetros meteorológicos, para fazer a previsão climática do próximo trimestre.

De acordo com Gilmar Bristot, meteorologista da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), a análise dos campos atmosféricos e oceânicos de grande escala (vento em superfície e em altitude, pressão ao nível do mar, temperatura da superfície do mar, entre outros), e dos resultados de modelos numéricos globais e regionais e de modelos estatísticos de diversas instituições de meteorologia do Brasil (FUNCEME, INMET, CPTEC/INPE) e do exterior indicam que o prognóstico climático para o período de fevereiro, março e abril de 2019 no Rio Grande do Norte é de  chuvas de normal a acima do normal.

Situação bem clara aqui no Rio Grande do Norte, onde o monitoramento de chuvas realizado diariamente pela Emparn, já mostra que neste mês de janeiro, até ontem (18) já são 71 municípios com o volume acumulado que fica na média a acima da média para o mês. Lembrando que o mês de dezembro de 2018, foi o mais chuvoso dos últimos anos, e ano de 2018 foi também foi o mais chuvoso dos últimos sete anos, quando tivemos 6 anos seguidos de seca. A próxima Reunião Climática vai ser realizada no Rio Grande do Norte, na segunda quinzena de fevereiro de 2019.


19/01/2019
Por Edilson Silva em Carnaúba dos Dantas, RN, Tempo

Chuva de 150 milímetros foi registrada no município de Carnaúba dos Dantas-RN

As chuvas voltaram a banhar a região do Seridó nesta sexta-feira (18/01). Choveu bem na zona rural do município de Carnaúba dos Dantas-RN, onde no Sítio Garrotes a precipitação pluviométrica registrou 150 milímetros. No Sítio Pedra Branca e no Povoado Ermo choveu 120 milímetros e no Sítio Lagedo 60 milímetros. A barragem do Povoado Ermo tomou um bom volume de água, já que a mesma estava seca.

Fonte: Blog do Toscano Neto


18/01/2019
Por Edilson Silva em RN, Tempo

Choveu 120mm no município de Viçosa/RN

Registro de muita chuva em todo o Alto Oeste Potiguar na madrugada desta sexta-feira, 18. A cidade de Viçosa, localizada no interior do Estado do Rio Grande do Norte, registrou 120mm de chuva, registro também de muitos relâmpagos e trovões, alguns chegando a assustar.

É momento de alegria, gratidão e agradecimento, agricultores já estão se organizando para cortar as suas terras para plantarem, alguns expressaram a alegria e firmaram que o inverno de 2019 já esta consolidado como um dos melhores dos últimos anos, abaixo segue alguns registros fotográficos dos nossos leitores.


18/01/2019
Por Edilson Silva em RN

RN imuniza 94% do rebanho contra febre aftosa

A segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa no Rio Grande do Norte, em 2018, terminou com mais um saldo positivo. A cobertura do rebanho foi de 94,52% e se manteve entre uma das maiores coberturas do Brasil segundo o balanço final da campanha divulgado no dia 02, pelo IDIARN – Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN.

Os resultados foram bastante positivos para a pecuária do Estado, indicando que a adesão dos produtores continua efetiva mesmo na segunda etapa quando somente os animais de 0 a 24 meses precisam ser vacinados. A febre aftosa é uma doença causada por vírus que provoca febre e aftas, principalmente na boca e entre os cascos dos animais, causando enorme perda na produção de leite e carnes.

A primeira etapa da campanha de 2019 contra a aftosa será durante todo o mês de maio em todos os municípios do Rio Grande do Norte e os produtores terão até o dia 15 de junho para enviar a declaração dos rebanhos. O produtor que deixar de declarar seu rebanho, pagará multa e ficará impedido de movimentar seus animais, além de não ter acesso às linhas de créditos rurais e aos benefícios de órgãos estaduais e federais.


14/01/2019
Por Edilson Silva em RN, Tempo

Ainda abaixo da média, RN tem ano mais chuvoso desde o início da seca

Ao longo de 2018, o Rio Grande do Norte registrou média de 766,3 milímetros de chuvas – o que é 7% abaixo do volume esperado para o período de um ano no estado – 847,4 milímetros. Ainda assim, a situação foi bem melhor que os últimos sete anos, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (14) pela Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn).

O estado enfrenta uma estiagem ao longo dos últimos sete anos, com chuvas abaixo da média. Atualmente, o 152 municípios potiguares vivem sob decreto de situação de emergência provocada pela seca, válido até março. Cinco cidades estão com sistema de abastecimento de água em colapso e 92 enfrentam algum tipo de rodízio na distribuição.

A chuva ajudou a reabastecer os reservatórios de água do estado, que tinham terminado 2017 com 11,24% da capacidade preenchidos e concluíram 2018 com 21,77%.

Para a Emparn, é possível confirmar que, depois de sete anos consecutivos de seca severa, a situação começou a mudar. Em 2017, por exemplo, foram registrados apenas 630,5 milímetros de chuva, o que representava uma diferença negativa de 27,4% em comparação com a média histórica anual.


08/01/2019
Por Edilson Silva em RN, Tempo

Meteorologia explica ventania e chuva de granizo no interior do RN

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) divulgou, nesta terça-feira (8), nota em que explica a ocorrência de ventos fortes e até de chuva de granizo no interior do estado. Os fatos ocorridos entre a sexta-feira, 4, e essa segunda, 7, são considerados incomuns para a região equatorial, na qual o estado está inserido.

Choveu granizo na sexta-feira em Governador Dix-Sept Rosado, no Oeste potiguar. E nessa segunda, ventou forte em Macau, na região Central. Para a Emparn, o que aconteceu foi um caso excepcional e decorrente do fenômeno chamado de Vórtice Ciclônico de ar Superior. Esse sistema meteorológico pode causar chuvas fortes e distúrbios climáticos como ocorrência de granizo e ventanias.

“Quando tem-se a presença de um sistema meteorológico causador de instabilidade, juntamente com aspectos físicos favoráveis, com o caso do relevo, é possível a formação de nuvens do tipo Cumulus Nimbus, que tem forte formação vertical, atingindo mais de 12 km de altura, e que possa  conduzir as gotículas de água no seu interior, através do movimento vertical a atingir o nível de congelamento, provocando assim a formação das pedrinhas de gelo que dependendo do seu peso, venha a precipitar no formato de granizo”, explica a nota


05/01/2019
Por Edilson Silva em RN, Tempo, Vídeo Blog

Chove granizo em Governador Dix-Sept Rosado, cidade da região Oeste potiguar do RN

Do G1 RN – Choveu granizo entre o fim da tarde e início da noite desta sexta-feira (4) em Governador Dix-Sept Rosado, cidade da região Oeste potiguar. Moradores disseram que nunca tinham visto gelo cair do céu.

A chuva por lá começou forte no fim da tarde. Foi quando algumas pessoas, surpresas com o granizo, começaram a fazer fotos e vídeos do fenômeno.

Segundo Gilmar Bristot, meteorologista da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), a ocorrência de granizo é algo realmente bem raro para a região.

Ele explicou que, quando chove granizo, significa que houve a formação de uma nuvem cumulus nimbus. Essas nuvens ficam muito distantes da superfície – a cerca de 12 mil metros de altura – acima do nível de congelamento.

“É tão raro de acontecer que não há histórico em Governador Dix-Sept Rosado”, afirmou Bristot.

Também houve registro de chuvas fortes e relâmpagos em Apodi, na mesma região. As descargas elétricas também são resultado da presença de cumulus nimbus.

Chove granizo no Oeste do RN

Choveu granizo entre o fim da tarde e início da noite desta sexta-feira (4) em Governador Dix-Sept Rosado, cidade da região Oeste potiguar.

Publicado por Blog do Edilson Silva em Sábado, 5 de janeiro de 2019




Facebook


Twitter