22/08/2017
Por Edilson Silva em Policial, Política

Polícia Federal atribui propina de R$ 2 mi da OAS para Agripino na Arena das Dunas

Relatório da Polícia Federal atribui propina de R$ 2 milhões da OAS ao senador José Agripino (DEM-RN). A PF vê envolvimento do parlamentar e do empreiteiro Léo Pinheiro em irregularidades no financiamento do BNDES destinado a obras na Arena das Dunas, estádio em Natal para a Copa de 2014.

A Polícia Federal concluiu nesta segunda-feira, 21, o inquérito 4141 do Supremo Tribunal Federal, instaurado para apurar eventual participação de recebimento de vantagens indevidas por parte de um senador da República.

Em nota, a PF informou que a investigação apurou a participação do Senador pelo Partido Democratas, José Agripino Maia, ‘na solicitação e recebimento de vantagens indevidas da empresa OAS em troca de seu auxílio político na liberação de recursos de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social -BNDES direcionados à construção da Arena das Dunas, em Natal/RN, no ano de 2013’.

O recebimento das vantagens ilícitas se deu tanto por meio de doações eleitorais oficiais, que foram direcionadas ao diretório, como por meio de repasses em espécie, que transitaram por contas do próprio investigado e também por contas de familiares, entre os anos 2012 a 2014, totalizando a quantia de pelo menos R$ 2 milhões. As informações são de Julia Affonso e Fausto Macedo, O Estado de São Paulo.

A Polícia Federal informou que a investigação baseou-se no resultado da análise de mensagens de texto extraídas do celular de José Adelmário Pinheiro Filho, bem como nas informações colhidas na delação premiada do doleiro Alberto Youssef e do carregador de malas Rafael Angulo Lopez, além do exame de mais de mil páginas de documentos, a inquirição de diversas pessoas, quebras de sigilo bancário, fiscal e telefônico dos investigados.

“Diante dos suficientes indícios de materialidade e autoria, foram então imputadas as condutas de corrupção passiva qualificada e lavagem de dinheiro ao Senador José Agripino Maia; lavagem de dinheiro a Raimundo Alves Maia Júnior; Corrupção ativa a José Aldemário Pinheiro Filho; além de crime de prevaricação a Carlos Thompson Costa Fernandes – Conselheiro do TCE/RN à época dos fatos”, informou a PF.

COM A PALAVRA, JOSÉ AGRIPINO

“A acusação que me fazem é de ter exercido influência para que o BNDES efetuasse o pagamento de faturas decorrentes de um autofinanciamento contratado pela própria OAS junto ao banco. Tenho certeza de que as investigações vão terminar pela conclusão óbvia: que força teria eu, líder de oposição na época, para liberar dinheiro do BNDES, cidadela impenetrável do PT?”.

Senador José Agripino (RN)

Presidente nacional do Democratas


21/08/2017
Por Edilson Silva em Policial

Corpo é encontrado enforcado dentro de casa em cidade do Oeste potiguar

Um homem de 34 anos foi encontrado morto dentro de casa, na manhã desta segunda-feira (21), em Apodi, município da região Oeste potiguar. O corpo foi encontrado pendurado por uma corda amarrada no armador de rede do quarto.

Segundo o sargento Francisco Xavier, da Polícia Militar em Apodi, Ancelmo Lisboa de Lima, de 34 anos, foi encontrado pelo enteado por volta das 11h. Com ajuda de vizinhos, o rapaz arrombou a porta da casa, que estava trancada, cortou a corda e realizou massagem cardíaca, na expectativa de que o homem ainda estivesse vivo.

A polícia trabalha com a suspeita de suicídio. De acordo com o sargento, familiares relataram que ele sofria com problemas psquiátricos e tomava remédios controlados. “A família disse que ontem (domingo, 20) ele já tinha tentado se matar na casa do pai dele, também usando uma corda, mas conseguiram cortá-la a tempo”, relatou.

Nesta segunda, o homem foi visto entrando na casa segurando uma corda, após ter uma briga com sua mulher. A residência fica no bairro Lagoa Nova, na zona urbana do município.


21/08/2017
Por Edilson Silva em Jucurutu, Policial

Grupo fortemente armado invade comunidade rural no município de Jucurutu e assalta moradores

 

Moradores do Sítio Camilo, localizado no município de Jucurutu/RN, sentiram de perto a força do crime. Ao menos cinco homens, muito bem armados, chegaram naquele localidade, a bordo de um veículo Gol, anunciaram um assalto e subtraíram vários bens, além de duas motos.

Um dos veículos é uma moto Honda NXR 150, modelo Bros MIX ES ano 2010, na cor vermelha e de placa NNK-2361 inscrita no município de Jucurutu/RN e o outro veículo é uma moto Honda Biz 100 ES ano 2013, na cor preta e com placa OWA-1310 inscrita em Jucurutu.

De acordo com testemunhas, o grupo fugiu utilizando as duas motos e o carro (modelo Gol) e fugiram sem deixar pistas. O fato se deu entre 22 e 23 horas desse domingo. Toda a polícia da região foi alertada sobre o crime. GTO’s do 6º BPM e de Jucurutu estão na caça aos bandidos.

Jair Sampaio


20/08/2017
Por Edilson Silva em Policial, Política

Ministra autoriza PGR a interrogar Agripino Maia (DEM – RN)

O presidente do DEM e senador José Agripino Maia (RN) é alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) que apura crimes de peculato e lavagem de dinheiro.

A suspeita é que Agripino tenha empregado funcionário fantasma em seu gabinete e que, em datas próximas ao dia do pagamento, a pessoa fez saques em espécie e depósitos na conta de um primo do parlamentar.

Autor do pedido de investigação, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, propôs uma série de diligências à ministra Rosa Weber, relatora do caso, incluindo o interrogatório de Agripino.

A defesa do senador recorreu à ministra para que o depoimento seja feito exclusivamente pela Polícia Federal. Rosa Weber indeferiu o pedido.

“A oitiva do senador investigado pode ser efetivada tanto perante o órgão do Ministério Público quanto perante a autoridade policial”, afirmou em sua decisão.


20/08/2017
Por Edilson Silva em Paraíba, Policial

MP-Procon interdita bombas de gasolina e apreende produtos na Paraíba

O Programa de Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério Público da Paraíba (MP-Procon) e mais onze órgãos estão fiscalizando, na manhã deste sábado (19), postos de combustíveis localizados em João Pessoa. Até o momento, uma bomba de combustível já foi interditada no Posto Tambaú, por vazamento e display inelegível.

Participam da operação técnicos e servidores da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Instituto de Metrologia e Qualidade (Imeq-PB), Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Sudema) e Secretaria do Meio Ambiente de João Pessoa (Seman), Procon-JP, Secretaria de Estado da Receita, Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-PB) e Gerência de Vigilância Sanitária de João Pessoa (GVS-JP).


18/08/2017
Por Edilson Silva em Policial

Sobe para 13 o número de mortos no atentado em Barcelona

Pelo menos 13 pessoas morreram e mais de 50 ficaram feridas no atentado ocorrido nesta quinta-feira (18) em Barcelona, quando uma van atropelou dezenas de pedestres em uma das principais zonas turísticas da cidade, informaram há pouco as autoridades regionais da Catalunha. A informação é da EFE.

UE e EUA lamentam ataque em Barcelona e oferecem ajuda à Espanha

Os Estados Unidos, a União Europeia (UE) e a Bélgica expressaram solidariedade hoje (17) às vítimas do atentado em Barcelona que deixou pelo menos dois mortos e 20 feridos. O secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, lamentou em entrevista coletiva o atropelamento e ofereceu ajuda às autoridades espanholas na investigação do ocorrido.. A informação é da EFE.

O presidente do Parlamento Europeu (PE), Antonio Tajani, também manifestou “solidariedade às vítimas do atentado terrorista e apoio total às autoridades. Toda a UE está unida em defesa da paz”, escreveu ele em sua conta no Twitter.

O presidente da bancada de Socialistas e Democratas do Parlamento Europeu, Gianni Pittella, afirmou na mesma rede social que “a UE não se deixará vencer pelo pesadelo do terrorismo. Estaremos sempre com as vítimas e contra os sanguinários terroristas”, disse.

O líder do Partido Popular Europeu, Manfred Weber, também mostrou apoio às vítimas do ataque terrorista e ao povo espanhol. “Lutaremos lado a lado contra o terrorismo e ganharemos esta batalha”, escreveu.

A comissária de Comércio da UE, a sueca Cecilia Malmström, também se pronunciou na rede social. “Os nossos pensamentos estão com as vítimas e com as pessoas afetadas”, afirmou. Também os clubes de futebol da cidade, o FC Barcelona e o Espanyol, lamentaram o atentado terrorista e demonstraram apoio às vítimas.

Pelo menos duas pessoas morreram e outras 20 ficaram feridas no atentado terrorista desta quinta-feira na área turística de Las Ramblas da capital catalã, ao serem atropeladas por uma van em uma via de grande fluxo de pedestres.

* Com informações da agência EFE.


16/08/2017
Por Edilson Silva em Policial, Política, RN

STJ poderá afastar Robinson Faria do cargo de governador

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) poderá afastar o Governador Robinson Faria (PSD) do cargo, a partir da operação em curso iniciada ontem (15), que lhe tem como alvo principal.

A Polícia Federal pediu ao STJ para tomar medidas mais incisivas contra o governador, como uma condução coercitiva, mas o MPF sugeriu apenas mandados de busca e apreensão no momento, o que foi acatado pelo Ministro Raul Araújo.

Pelas provas já em poder da Polícia Federal e as informações robustas repassadas na delação de Rita das Mercês, Anteros está apenas começando, basta acompanhar o despacho do Ministro.

Por Heitor Gregório.


16/08/2017
Por Edilson Silva em Policial, Política, RN

MPF denuncia Henrique Alves (PMDB) por peculato no caso da “farra das passagens”

Preso atualmente por dois mandados de prisão preventiva, um do Distrito Federal e outro do Rio Grande do Norte, o ex-presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) foi alvo de nova acusação nesta semana. O Ministério Público Federal em Brasília denunciou o ex-deputado por peculato no escândalo conhecido como farra das passagens.

O peemedebista foi acusado de ter comprado 306 bilhetes aéreos nacionais e internacionais para terceiros entre 2007 e 2009, um gasto total de R$ 206 mil para os cofres da Câmara.

Segundo a procuradoria, há indícios de que familiares tenham sido beneficiados, entre eles filhos e uma das ex-mulheres de Henrique Alves. Miami e Buenos Aires foram alguns dos destinos.

O caso tramitava no Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, mas foi baixado para a primeira instância. Na segunda-feira 14, a procuradora Sara Moreira de Souza Leite apresentou a denúncia à 12ª Vara Federal do Distrito Federal. Procurada, a defesa de Henrique Alves afirmou que ainda não tomou conhecimento da acusação.

Do Agora RN


16/08/2017
Por Edilson Silva em Policial, Política, RN

Ministro autorizou até arrombamento de cofres no gabinete de Robinson

No mandado de busca e apreensão 000083/2017, cujo alvo foi o governador do Rio Grande do Norte Robinson Faria (PSD), o ministro Raul Araujo Filho, da Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça, autorizou até arrombamento de cofres no gabinete do chefe do Executivo. Mas recomendou ‘moderação’ ao delegado da PF escalado para cumprir a missão.

“Fica autorizada a abertura ou arrombamento de cofres e veículos. A diligência deverá ser acompanhada por Subprocurador-Geral da República, indicado pelo Procurador-Geral da República. Deve a diligência ser efetivada com moderação e estrita observância às diretrizes legais e às garantias constitucionais dos investigados.”

Robinson está sob suspeita de obstrução de Justiça. Ele teria tentado comprar o silêncio de um delator da Operação Dama de Espadas, que investiga esquema de funcionários fantasmas na Assembleia Legislativa do Estado, Casa que o governador presidiu entre 2003 e 2010.

O ministro ordenou, ainda. “A apreensão de numerário em espécie limita-se a quantias iguais ou superiores a R$ 20.000,00 (vinte mil reais), ou o correspondente a esse valor, no caso de moeda estrangeira’. As informações de Luiz Vassallo e Fabio Fabrini, O Estado de São Paulo.

A ordem é endereçada ao delegado Sandro Rogério Jansen Castro ‘ou a autoridade policial a quem este mandado for apresentado, que se dirija ao local de trabalho do sr. Robinson Mesquita de Faria, no Gabinete do Governador, Centro Administrativo, Lagoa Nova, Natal/RN, e proceda à busca e apreensão, com fulcro nos artigos 156 e 240, S 1°, alíneas b’,’c, ‘e, t e ‘h, do Código de Processo Penal, dos documentos e objetos relativos à prova de crimes’.

“Quanto a midias de armazenamento (pen drive, HD Externo, notebook, HD, CPU) não se fará a apreensão, mas sim a extração de cópias de modo a evitar risco de entrave ou descontinuidade ao funcionamento da Administração Pública Estadual”, segue o mandado, datado de 10 de agosto.

“Cumpra-se na forma da lei.”


15/08/2017
Por Edilson Silva em Policial, Política

Operação da Polícia Federal mira no governador do RN Robinson Faria

O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), é alvo de uma operação da Polícia Federal deflagrada nesta terça-feira (15) para apurar crimes de organização criminosa e obstrução de Justiça.

Cerca de 70 policiais dão cumprimento a 11 medidas judiciais, sendo 02 de prisão e 9 de busca e apreensão. Todos os mandados foram expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça – STJ.

O Ministro Raul Araújo Filho, da Corte Especial do STJ, determinou que fosse iniciada investigação preliminar para apurar os crimes de organização criminosa e obstrução da Justiça que estariam sendo praticados pelo Governador do Estado com ajuda de servidores estaduais.

As manobras ilegais tinham por objetivo encobrir que fossem investigados atos do executivo estadual relativos ao desvio de recursos públicos por meio da inclusão de “funcionários fantasmas”, na folha de pagamento da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Norte entre os anos de 2006 até os dias atuais. Devido ao sigilo dos autos as informações se restringem a nota. As informações são do G1.


15/08/2017
Por Edilson Silva em Policial, Política

Polícia Federal faz busca e apreensão no apartamento de Robinson

A Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão neste momento no apartamento do Governador Robinson Faria, em Areia Preta.


08/08/2017
Por Edilson Silva em Policial, Vídeo Blog

VÍDEO: Deputado que votou para salvar Temer (PMDB) apanha em aeroporto e sai sangrando

Genecias Noronha, do Partido Solidariedade, apanhou no aeroporto. Caso aconteceu há alguns meses e mesmo assim ele votou pelas reformas e para salvar Temer; Assista ao vídeo:


05/08/2017
Por Edilson Silva em Caicó, Policial, Política

Operação Blackout – Caicó: De acordo com o Ministério Público, diagnósticos mais aprofundados serão necessários nas investigações

Segundo o Ministério Público do Rio Grande do Norte, haverá necessidade de aprofundamento nas investigações da Operação Blackout, deflagrada nas primeiras horas desta sexta-feira (4), em Caicó. Seis pessoas foram presas sob acusação de envolvimento. O andamento das investigações poderá trazer novos fatos, tanto para a gestão passada como para a atual.

Os investigados na Operação Blackout foram conduzidos para o Presídio Pereirão. A prisão domiciliar de Roberto Germano, solicitada pelo Ministério Público, não foi deferida pela justiça.

Os mandados contra Allan Emmanuel Ferreira da Rocha, Felipe Gonçalves de Castro, João Paulo Melo Alves da Silva, Jorge Araújo, Abdon Augusto Mynard Júnior e Ruth de Araújo Ferreira foram expedidos preventivamente, sem ter prazo para serem soltos. Como o secretário de infraestrutura da antiga gestão, Jorge Araújo, possui nível superior, ele deverá permanecer na delegacia.


05/08/2017
Por Edilson Silva em Caicó, Policial, Política

Corrupção em Caicó: Roberto Germano cobrou propina de R$ 300 mil em Caicó, diz MP

As investigações que levaram seis à cadeia nesta sexta-feira em Caicó revelaram, segundo o Ministério Público do Rio Grande do Norte, que o ex-prefeito de Caicó, Roberto Germano teria cobrado propina de R$ 300 mil. A reportagem ainda não conseguiu contato com ex-prefeito para registrar seu posicionamento. A Operação Blackout investiga contrato de iluminação pública da Prefeitura de Caicó no valor de R$ 1.138.970,00.

Os valores atribuído ao prefeito constam em interceptação telefônica entre investigados das empresas. Em conversas ao fim do ano passado eles manifestam indignação porque o Roberto Germano e seu secretário de Infraestrutura, Jorge Araújo, estavam exigindo que as empresas pagassem a propina antes que a prefeitura quitasse o débito que tinha com eles.

“Em conversa entre FELIPE GONÇALVES e JOÃO PAULO, o cartel chega ao ponto de se indignar com as exigências do ex-Prefeito ROBERTO GERMANO e Secretário JORGE ARAÚJO, que exigiam pagamento antecipado de propina, em valores superiores aos praticados em outros Municípios como Natal, chegando tal pagamento de propina a cerca de trezentos mil reais”, registra trecho da decisão disponibilizada pelo juiz Luiz Cândido de Andrade Villaça.

Aos agentes públicos, os representantes das empresas alegam que não tinham mais de onde tirar dinheiro.

“Diante da negativa da organização de efetivar suposto pagamento de propina de forma antecipada para JORGE ARAÚJO E ROBERTO GERMANO, a equipe segue ameaçando sair de Caicó. A angústia da organização criminosa é pagar a propina e o Município não pagar a sua contrapartida referente a notas em aberto, que estaria nas mãos de JORGE ARAÚJO. Num segundo momento, o próprio ROBERTO GERMANO, de posse das notas fiscais, vai a Controladoria do Município, para efetuar o pagamento à organização, momento em que se estabelece o impasse de quem vai pagar primeiro – a organização criminosa ou o Município”, anota outro trecho da decisão, que cita uma sequência de oito áudios de interceptações telefônicas que descrevem a narrativa.

Contra o ex-prefeito de Caicó, a Justiça decidiu proibir seu “acesso à Secretaria de Infraestrutura, Controladoria e Secretária de Finanças e Tributação do Município de Caicó, bem como a qualquer das empresas ora investigadas; b) proibição de manter contato com qualquer investigado; c) recolhimento domiciliar, pelo mesmo prazo do decreto temporário (mínimo de 05 dias) “.

Jorge Araújo está preso preventivamente.

A reportagem ainda não conseguiu contato com a defesa de ambos.

Portal no Ar


05/08/2017
Por Edilson Silva em Policial, Política

Roubalheira dos políticos: ‘Isso vai dar merda com Michel’, disse Cunha a Henrique Alves (PMDB), em diálogo sobre propina

A Polícia Federal enviou para o Supremo Tribunal Federal (STF) diálogos entre os ex-presidentes da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) que, segundo os investigadores, tratam de negociação de propina. A conversa é de 2012, quando ambos eram deputados, e cita Michel Temer, que era vice-presidente da República. Para a PF, a propina negociada seria paga pelo dono da JBS, Joesley Batista. Em um trecho, eles dão a entender que Temer ficaria incomodado se o empresário retirasse parte da propina que seria destinada ao grupo dele.

Em 22 de agosto de 2012, por mensagem de celular, Alves conta a Cunha o resultado de uma conversa com “Joes” – que, para a PF, trata-se de Joesley Batista. Os dois falam de “convites”. Para os investigadores, seria um código para mencionar o pagamento de propina. “Joes aqui. Saindo. Confirme dos 3 convites, 1 RN 2 SP! Disse a ele!”, escreveu Alves. Cunha respondeu: “Ou seja ele vai tirar o de São Paulo para dar a vc? Isso vai dar merda com o Michel. E ele não estaria dando nada a mais”. As informações são de O Globo.

A conversa cita três “convites” de Joesley que seriam repassados aos peemedebistas. A troca de mensagens estava no celular de Cunha apreendido pela PF. O relatório foi concluído em dezembro de 2016 e estava sob sigilo, dentro das investigações sobre Cunha na Lava-Jato. Somente agora o STF disponibilizou o material para consulta pública. “A utilização do termo ‘convites’ pode ser uma tentativa de mascarar uma atividade de remessa financeira ilegal, já que, caso fosse um procedimento que obedecesse estritamente as normas legais, não haveria o porquê do uso deste termo”, diz o relatório da PF.

O documento reforça a suspeita dos investigadores de que a propina estava sendo negociada para abastecer campanhas eleitorais. Na delação premiada, Joesley disse que deu, via caixa dois, R$ 3 milhões para a campanha de Gabriel Chalita à prefeitura de São Paulo em 2012, a pedido de Temer.


04/08/2017
Por Edilson Silva em Caicó, Policial, Política

Nova fase da operação Cidade Luz cumpre mandados em Caicó

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) deflagrou na manhã desta sexta-feira (4) a operação Blackout, que investiga contrato de iluminação pública da Prefeitura de Caicó, no valor de R$ 1.138.970,00. A operação conta com a participação de 16 promotores de Justiça, além do apoio do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do MPRN e do MPPE, e das Polícias Militares potiguar e pernambucana.

Os elementos levantados na investigação demonstram que a associação criminosa atua de forma serial na prática de crimes como peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e fraude a procedimento licitatório. Ao todo foram 12 mandados de busca e apreensão em órgãos públicos, empresas e residências particulares e seis mandados de prisão, expedidos pelo juiz da vara Criminal de Caicó.


03/08/2017
Por Edilson Silva em Policial, Política

Lava-Jato: Ex-secretário de obras de Paes é preso na operação ‘Rio, 40 graus’

Depois do Governo Cabral e do TCE-RJ, a Operação Calicute desembarca na Prefeitura do Rio, e mira pela primeira vez a gestão Eduardo Paes (PMDB). Autorizada pelo juiz Marcelo Bretas, a operação “Rio, 40 Graus” cumpre nesta quinta-feira 10 mandados de prisão, entre preventivas e temporárias, em Pernambuco e São Paulo. A ação tem como base as delações de Luciana Salles Parente e Rodolfo Mantuano, ambos ex-executivos da Carioca Christiani-Nielsen Engenharia. Um dos alvos, o ex-secretário de obras de Paes Alexandre Pinto, foi preso em casa, em Jacarepaguá.

Os suspeitos são acusados de receber um total de R$ 35,51 milhões em propina decorrente das obras de um dos trechos do BRT Transcarioca, que liga o Aeroporto Galeão à Penha. Além da Carioca, fizeram parte do consórcio responsável pelas obras as empreiteiras OAS e Contern.

A operação de hoje tem como desdobramentos investigações da Calicute que levantam suspeitas de que o esquema faz parte da mesma organização criminosa liderada por políticos do PMDB no estado do Rio, ligados a Cabral. Outra obra suspeita de desvios é do Programa de Despoluição da Bacia de Jacarepaguá. Os investigados serão levados para a Superintendência da Polícia Federal, no centro do Rio, e serão indiciados por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. As informações são de O Globo.

Fazem parte da lista de presos o ex-secretário municipal de Obras Alexandre Pinto, que ocupou o cargo de março de 2012 a dezembro de 2016; a advogada Vanuza Vidal Sampaio, o lobista Laudo Aparecido Ziani, e os fiscais de obras municipais Eduardo Fagundes, Ricardo Falcão e Azalmir Araújo. Ziani é casado com a deputada Aline Corrêa (PP-SP), filha do também ex-parlamentar Pedro Corrêa, envolvido no mensalão e na Lava-Jato. Até o momento não há nenhuma prova que implique diretamente Eduardo Paes.

Em nota enviada ao GLOBO, Paes afirma que Alexandre Pinto é um servidor de carreira da Prefeitura do Rio e que “a política não teve qualquer relação com sua nomeação para a função de secretário de obras”.

De acordo com Paes, caso sejam confirmadas as acusações, “será uma grande decepção o resultado dessa investigação”.

Alexandre Pinto é acusado de ter cobrado uma “taxa de oxigênio”, termo também utilizado pelo ex-secretário de Obras de Cabral para definir o pagamento de propina ao esquema do ex-governador, no valor de 1% do contrato das obras. Segundo os delatores, os fiscais cobraram 3%, enquanto a advogada foi denunciada por ter assinado um contrato fictício, no valor de R$ 5 milhões, intermediado pelo lobista Laudo Aparecido, para justificar a movimentação da propina.


03/08/2017
Por Edilson Silva em Policial, Política

Roubalheira dos políticos: Janot pede ao STF inclusão de Temer em inquérito do ‘quadrilhão’ do PMDB

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência) sejam incluídos no rol de investigados de um inquérito já instaurado contra membros do PMDB na Câmara dos Deputados no âmbito da Operação Lava Jato. Janot afirma que a organização criminosa investigada a partir da delação da JBS é apenas um “desdobramento” da que já era investigada no inquérito que engloba 15 parlamentares, ex-parlamentares e assessores do PMDB.

A reportagem procurou as assessorias da Presidência da República, de Padilha e Moreira Franco para se manifestarem sobre o pedido de Janot e ainda aguarda resposta.

No caso de Temer, que já era alvo de inquérito no STF sob a suspeita de participação em organização criminosa, Janot esclareceu que “não se trata de uma nova investigação contra o presidente da República, mas de uma readequação daquela já autorizada no que concerne ao crime de organização criminosa”. De acordo com o que foi pedido pela PGR, a outra linha de investigação que existe contra o presidente, pelo suposto crime de obstrução à investigação de organização criminosa, seguirá tramitando em um outro inquérito, separadamente. As informações são de O Estado de São Paulo.

“O avanço nas investigações demonstrou que a organização criminosa investigada no Inquérito 4.483 na verdade, ao que tudo indica, é mero desdobramento da atuação da organização criminosa objeto dos presentes autos. Por isso, no que tange a este crime específico (organização criminosa), mostra-se mais adequado e eficiente que a investigação seja feita no bojo destes autos [do Inquérito 4.327] e não do Inquérito 4.483”, disse Janot.

O inquérito do “quadrilhão” do PMDB possui atualmente 15 investigados, entre eles o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o ex-ministro Henrique Eduardo Alves, o doleiro Lúcio Funaro, o líder do governo no Congresso, André Moura (PSC-SE), o deputado federal Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), a ex-prefeita Solange Almeida e o lobista Fernando Falcão Soares, o Fernando Baiano, um dos delatores da Operação Lava Jato. Ele instaurado a partir do desmembramento do “inquérito-mãe” da Lava Jato, por determinação do ministro Teori Zavascki, que atendeu a pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e dividiu as investigações por partidos políticos.


02/08/2017
Por Edilson Silva em Policial

Polícia prende homem suspeito de abusar sexualmente da própria filha em Natal

Policiais civis da Delegacia Especializada em Defesa da Criança e do Adolescente (DCA) prenderam, nesta terça-feira (01), um homem de 39 anos por abusar sexualmente da filha. A menina tinha 12 anos na época do crime. Segundo ela, os fatos ocorreram na residência do pai, localizada em Natal. De acordo com a Polícia Civil, os abusos sexuais foram inicialmente revelados na escola, pela garota.

O homem já havia sido condenado pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo e por um outro estupro praticado contra uma prima, no estado de Pernambuco. Além desses crimes, também está sendo realizado um procedimento policial para apurar a contravenção penal de importunação ofensiva ao pudor em desfavor de uma adolescente. A prisão do homem foi realizada em cumprimento de mandado de prisão preventiva, sendo ele em seguida encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça.


Página 1 de 12912345...102030...Última »


Facebook


Twitter