17/07/2019
Por Edilson Silva em Política, Saúde

Projeto obriga político a usar serviço público de saúde enquanto durar o mandato

O Projeto de Lei 2142/19 obriga os agentes políticos eleitos para os poderes Executivo e Legislativo federais e seus parentes consanguíneos ou afins em 1º grau a utilizarem o Sistema Único de Saúde (SUS) enquanto durar o mandato eletivo. A proposta também proíbe o ressarcimento de gastos hospitalares bem como o auxílio-saúde.

Dos R$ 47,3 bilhões gastos com investimentos pelo governo federal em 2013, apenas 8,2% dessa quantia foi relativa ao Ministério da Saúde. Ele também afirma que o SUS perdeu 23 mil leitos nos últimos cinco anos.


16/07/2019
Por Edilson Silva em Política, Saúde

Governo suspende fabricação de 19 remédios gratuitos

Do Estadão – O Ministério da Saúde suspendeu, nas últimas 3 semanas, contratos com 7 laboratórios públicos nacionais para a produção de 19 medicamentos distribuídos gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Documentos obtidos pelo Estado apontam suspensão de projetos de Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDPs) destinados à fabricação de remédios para pacientes que sofrem de câncer e diabete e transplantados. Os laboratórios que fabricam por PDPs fornecem a preços 30% menores do que os de mercado. E já estudam ações na Justiça. Veja aqui a lista.

Associações que representam os laboratórios públicos falam em perda anual de ao menos R$ 1 bilhão para o setor e risco de desabastecimento – mais de 30 milhões de pacientes dependem dos 19 remédios. (…)

Além disso, devem ser encerrados contratos com oito laboratórios internacionais detentores de tecnologia, além de laboratórios particulares nacionais. Isso porque cada laboratório público, para desenvolver um produto, conta com dois ou três parceiros. Depois, esses laboratórios públicos têm o compromisso de transferir a tecnologia de produção do medicamento ao governo brasileiro. (…)

(…) representante de um laboratório de São Paulo, que falou com o Estado sob a condição de não ter o nome divulgado, disse que a suspensão das parcerias vai criar um problema de saúde e afetar uma cadeia econômica “imensa”, expondo o Brasil à insegurança jurídica.

Ele cita como exemplo uma planta industrial no valor de R$ 500 milhões, construída em uma parceria de um laboratório privado com o Instituto Butantã e financiada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). “Essa planta toda fica obsoleta. Toda cadeia econômica está severamente afetada”, disse.

(…)


11/07/2019
Por Edilson Silva em Saúde

Natal monta “armadilhas” contra Aedes aegypti na zona Norte

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Natal está realizando diversas estratégias para combater o mosquito Aedes aegypti – transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya na zona Norte de capital potiguar. Na zona Norte, região mais populosa da cidade, iniciativas são para evitar a proliferação dos vetores. Uma delas são as chamas ‘Estações Disseminadoras de Larvicidas’, que fazem parte de uma parceria entre CCZ e Fundação Osvaldo Cruz.

No total, são 1.327 armadilhas montadas em residências de moradores do bairro de Nossa Senhora da Apresentação. Elas são vasilhas de plástico, revestidas com um tecido impregnado com larvicidas. Ao pousar, o mosquito leva o larvicida para outro depósito, que muitas vezes é de difícil acesso para os agentes de endemias.

A zona Norte também conta com 141 ovitrampas espalhadas a cada 300 metros. Elas são as responsáveis por armazenar os ovos dos vetores, que são utilizados para mapear os locais com maiores índices vetoriais para servir de base para que a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) possa desencadear as ações de combate.

“Hoje temos 101 pontos estratégicos na zona Norte, que são locais em que as equipes focam mais os trabalhos por serem regiões que normalmente têm índices maiores. Mas de acordo com os mapas, vamos adaptando as equipes”, destacou Márcia Cristina, chefe do núcleo de Vigilância Entomológica do CCZ Natal.


10/07/2019
Por Edilson Silva em Saúde

Campanha foca no combate ao câncer de cabeça e pescoço

“O câncer tá na cara, mas às vezes você não vê”. A frase tem uma pitada de humor, mas alerta para um problema bem sério. O slogan para a campanha de 2019 sobre o combate ao câncer de cabeça e pescoço, dentro da 4ª edição do Julho Verde, chama atenção para a necessidade de se conhecer mais os sintomas da doença para evitar o diagnóstico tardio e menores chances de cura. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCa), é esperado a cada ano 43 mil novos casos de câncer de cabeça e pescoço no Brasil. São 10 mil mortes por ano.

Os tumores do câncer de cabeça e pescoço são aqueles localizados em lugares como boca, amígdalas, bochecha, faringe, gengivas, laringe, língua, glândulas salivares, tireóide, e seios paranasais. Segundo o cirurgião Luiz Eduardo Barbalho, presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP), os estágios iniciais da doença costumam ser confundidos com doenças inflamatórias benignas e por causa disso causar dificuldade no diagnóstico.


10/07/2019
Por Edilson Silva em Saúde

Pesquisa comprova que trabalhar demais aumenta o risco de AVC

Aviso aos “workaholics” de plantão: trabalhar mais de dez horas por dia, pelo menos 50 dias por ano, aumenta em 29% a possibilidade de ter um AVC (acidente vascular cerebral). O perigo cresce com o tempo. Se a situação persiste por mais de dez anos, o risco cresce 45%. É o que mostra uma pesquisa realizada por um grupo de cientistas europeus e americanos, entre eles o pesquisador francês Alexis Descatha, especialista de doenças profissionais do hospital Raymond-Poincaré, situado em Garches, na região parisiense.

O estudo pôde ser realizado graças a grupo de 200 mil pacientes que frequentam hospitais e centros públicos e integram um banco de dados colocado à disposição dos cientistas. Muitos deles tinham histórico de AVC, o que permitiu aos cientistas fazerem as comparações necessárias para chegar às conclusões estabelecidas na pesquisa.


06/07/2019
Por Edilson Silva em Saúde

Médicos retomam atendimentos pelo SUS em hospitais do RN após acordo

Cooperativas médicas decidiram retomar os atendimentos à população nos procedimentos de alta e média complexidade realizados em hospitais privados e filantrópicos do estado, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), após firmarem um acordo de pagamento. A maior queixa feita pelos profissionais é com relação aos atrasos de pagamentos do Governo do Rio Grande do Norte acumulados desde o início deste ano.

Em reunião nesta sexta-feira, 5, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) transferiu uma parte da dívida, no valor de R$ 1,2 milhão para a conta da Secretaria Municipal de Saúde de Natal, responsável por repassar o valor às cooperativas. A Sesap também firmou o compromisso de realizar os pagamentos atrasados de forma escalonada e quitar a dívida referente a fevereiro até o final deste mês.

Além da discussão a respeito da retomada das atividades nos hospitais, durante a reunião, os gestores da pasta e diretores da CoopMed e Coopanest definiram um grupo de trabalho que atuará na ampliação do convênio.


26/06/2019
Por Edilson Silva em Saúde

Cresce o número de casos de chikungunya no RN

Em registro feito pelo Boletim Epidemiológico, a Chikungunya teve um crescimento acentuado no Estado em relação ao mesmo período de 2018. O aumento no número de casos foi de 36,5% em 2019, diferindo do número de pessoas com dengue e zika que caiu.

Nos dados levantados pela Sesap foram notificados 2.159 casos da doença, na semana epidemiológica 22, sendo confirmadas 604 ocorrências. O que representa uma incidência de 62,06 casos por 100 mil habitantes. Em comparação, a incidência do ano passado era de 40,61. Também se observou que a partir da semana 12 de 2019 foi o período em que houve uma mudança considerável no número de casos.

A existência do vírus em alguns municípios do estado é maior, são eles: Pedro Avelino, Parazinho, Lagoa Nova, São Paulo do Potengi , Ruy Barbosa, Natal e Macaíba.

Os pesquisadores observam que não se trata de uma epidemia ou de um novo vírus,  mas sim de pessoas que estão contraindo a doença pelo mesmo vírus que circula desde 2016.

COMBATE AO ‘AEDES AEGYPIT’

O estoque de inseticida no estado é baixo, com isso,  os ‘carros fumacê’ (que pulveriza o inseticida pelas ruas para matar o vetor transmissor), não estão saindo às ruas. O Estado aguarda envio de nova leva de inseticida para normalizar o funcionamento do serviço.


18/06/2019
Por Edilson Silva em Jucurutu, Saúde

Índice de infestação do Aedes Aegypti reduz de 14.3 para 6.2 em Jucurutu

O índice de infestação do mosquito Aedes aegypti reduziu significativamente no mês de junho, no município de Jucurutu/RN. A informação foi divulgada nessa terça-feira (18) pelo Setor de Endemias da Prefeitura de Jucurutu.

De acordo com o Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), que avalia o risco de transmissão do mosquito transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya, o índice de infestação diminuiu de 14.3 para 6.2

Isso é resultado do trabalho sério e responsável que vem sendo desenvolvido na Gestão Valdir Medeiros através dos Agentes de Combate as Endemias.


14/06/2019
Por Edilson Silva em Jucurutu, Saúde

Agentes de Endemias estão realizando visitas domiciliares no turno noturno em Jucurutu

Agentes de Combate as Endemias do município de Jucurutu estão iniciando visitas domiciliares no período noturno. A estratégia busca priorizar aqueles imóveis que durante manhã e tarde ficam fechados por motivo da agenda do proprietário.

Na vistoria são repassadas orientações para evitar os focos e procura por recipientes com água, vasos de plantas, vistoria nos quintais, caixas e principalmente orientando os moradores para vestirem a camisa na força tarefa de combate à Dengue.

É uma ação diferenciada onde desta forma os profissionais de saúde terão oportunidade de levantar focos do Aedes Aegypti nestes locais que ficam a maior parte do tempo fechados.

Os Agentes de Combate as Endemias estão todos uniformizados e identificados para melhor segurança da população.


07/06/2019
Por Edilson Silva em Jucurutu, Saúde

Hospital Terezinha Lula normaliza atendimentos de urgências e emergências

O Hospital Maternidade Terezinha Lula de Queiroz Santos, informa a toda população, que os atendimentos de urgências e emergências voltaram a ocorrer normalmente no seu próprio endereço no Bairro Stª. Izabel.


05/06/2019
Por Edilson Silva em Jucurutu, Saúde

Atendimento do Hospital Maternidade Terezinha Lula precisou ser realizado nas instalações do PSF Novo Horizonte

A Secretaria Municipal de Saúde, vem informar que o atendimento realizado pelo Hospital Maternidade Terezinha Lula precisou ser transferido para instalações do PSF Novo Horizonte devido adequação na rede elétrica necessária a obra de reforma e ampliação deste.

Por fim tranquilizamos as famílias jucurutuenses, informando que os atendimentos ocorrerão da melhor forma possível com previsão de retorno normalmente amanhã 06/06 e assim nos colocamos a disposição para quaisquer dúvidas.

Reiteramos que no transcorrer da obra ajustes dessa natureza poderão ocorrer.


05/06/2019
Por Edilson Silva em Jucurutu, Saúde

Comunicado da Secretaria Municipal de Saúde sobre vacina contra influenza

Comunicado da Secretaria de Saúde Pública do município de Jucurutu sobre vacina contra influenza.
#Campanha #Vacina #Influenza


03/06/2019
Por Edilson Silva em Jucurutu, Saúde

Hospital Terezinha Lula realiza Celebração Ecumênica e recebe doação de lençóis

O Hospital e Maternidade Terezinha Lula promoveu, nesta segunda-feira, 03 um Ato Ecumênico com presença do Pastor Gidinei da Igreja Missão Batista em Jucurutu e do Pe. Hipólito representante da Igreja Católica Apostólica Romana.

A Câmara de Dirigentes Lojistas também se fez presente no ato e naquela oportunidade oficializou a doação de cem lençóis para aquela instituição de saúde que recebe pacientes de diversas localidades.

Foi um momento de oração, fé, espiritualidade e solidariedade entre todos os presentes no local. Ao final um café patrocinado pelas Massas Jucurutu, Massas São Francisco e Sertão Jucurutu foi servido.


31/05/2019
Por Edilson Silva em Saúde

Vacinação contra gripe será aberta para todos os públicos na segunda-feira

A Campanha de Vacinação contra a Gripe para os grupos prioritários acaba nesta sexta-feira (31). De acordo com o Ministério da Saúde, as doses serão liberadas para todos os públicos a partir da segunda-feira (3).

No Rio Grande do Norte, segundo os dados do ministério, até a quarta-feira (29), 805.646 pessoas tinham sido vacinadas. O número representa 81,1% do público-alvo. A meta no estado é vacinar 993.277.

Até esta quarta-feira, 44,6 milhões de pessoas que buscaram os postos de vacinação, o que representa 75% da população-alvo. A meta do Ministério da Saúde é vacinar 90% do público-alvo, composto por 59,4 milhões de pessoas.


29/05/2019
Por Edilson Silva em Jucurutu, Saúde

Setor de Endemias de Jucurutu abre novo canal para auxiliar no combate ao Aedes

A população jucurutuense têm a partir de agora um novo canal de informações para o combate ao Aedes aegypti: o telefone (84) 99859 1015.

O serviço, disponível pela equipe de Agentes de Combate as Endemias do município de Jucurutu oferece suporte para esclarecimento de dúvidas sobre identificação de focos do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus, além da mobilização da população para o enfrentamento ao vetor e de maneira especial agendamento de visita em imóveis que estão fechados.

Horário de atendimento:
07:00h as 11:00h
13:00 as 17:00h


27/05/2019
Por Edilson Silva em Jucurutu, Saúde

Centro de Atenção Psicossocial – CAPS celebrou o Dia da Luta Antimanicomial e aniversariantes do mês

O Centro de Atenção Psicossocial (Caps) de Jucurutu celebrou nesta semana o Dia da Luta Antimanicomial. A ação contou com presença dos usuários, familiares, colaboradores e serviu para parabenizar os aniversariantes do mês.


23/05/2019
Por Edilson Silva em Jucurutu, Saúde

Prefeito Valdir entrega fardamentos aos Agentes de Saúde e de Combate a Endemias

Visando valorizar e garantir mais qualidade ao trabalho dos Agentes de Saúde o prefeito Valdir Medeiros, esteve presente na manhã desta quinta-feira, 22 de Maio na reunião de entrega do novo fardamento dos Agentes Comunitários de Saúde e de combate a Endemias.

Estiveram participando do momento a Secretária de Saúde, Elma Gabriella; os representantes do SINDAS/RN, o vice-presidente Canindé; Josenilson Vicente, Diretor de Mobilidade do SINDAS e Rafael presidente do SINDJUC.

Nossos agentes que trabalham diariamente no sol quente, estão recebendo o merecido valor e aos poucos nós vamos conseguindo honrar com os nossos compromissos. Parabenizo todos os agentes pelo trabalho e cuidado com a nossa população“, destacou o prefeito.


23/05/2019
Por Edilson Silva em Saúde

Desistências no Mais Médicos crescem e chegam a 19% das vagas preenchidas após saída de cubanos

Cerca de 19% dos médicos brasileiros que entraram no Mais Médicos desistiram de participar do programa até o mês de maio. Dados obtidos pelo G1 junto ao Ministério da Saúde mostram que 1.325 profissionais com registro profissional brasileiro se desligaram do Mais Médicos até agora.

O número de desistências cresceu 25% em relação ao balanço anterior, que indicava 1.052 médicos desistentes nos três primeiros meses do ano.

Após a saída de Cuba do programa, em novembro, um edital foi aberto para preencher as 8.517 vagas deixadas pelos cubanos no Mais Médicos. No total, 7.120 vagas foram preenchidas por médicos formados no Brasil.

Em um novo edital, publicado em dezembro, as 1.397 vagas remanescentes foram oferecidas a médicos brasileiros formados no exterior. O Ministério da Saúde alega que não há desistências nesse grupo: todos concluíram o módulo de acolhimento obrigatório e foram direcionados aos municípios escolhidos durante o edital.

Diversos municípios brasileiros convivem com a ausência de médicos nos serviços de saúde desde a saída dos profissionais cubanos. Na Grande São Paulo, por exemplo, 19 cidades somam 106 vagas ociosaspor conta da saída dos cubanos.

Novo edital

Na segunda-feira (13) o Ministério da Saúde lançou um novo edital do Programa Mais Médicos. O objetivo é contratar pelo menos 2 mil médicos que devem atuar em 790 municípios considerados carentes ou de difícil acesso, onde vivem cerca de 6 milhões de pessoas.

Os profissionais com registro profissional brasileiro devem se inscrever entre os dias 27 e 29 de maio no site do programa. Caso haja vagas remanescentes, as oportunidades serão estendidas, em um segundo chamamento público, aos profissionais brasileiros formados em outros países.

Até o momento, 36 municípios já foram contemplados pelo novo edital. A seleção de cidades ainda pode mudar já que, nesta primeira fase do edital, os municípios precisam renovar ou aderir e, em seguida, validar a participação no programa e o número de vagas ofertadas.

G1


20/05/2019
Por Edilson Silva em Saúde

Começa campanha para doação de leite

Uma campanha lançada pelo Ministério da Saúde para ampliar em 15% as doações de leite materno no país. Com o slogan “Doe leite materno, alimente a vida”, a campanha envolve anúncios em veículos de imprensa neste mês de maio, para sensibilizar gestantes e lactantes para a importância da doação.


11/05/2019
Por Edilson Silva em Saúde

Rede pública de Guamaré já atende mulheres com cirurgia plástica redutora de mamas

Símbolo de feminilidade, os seios são também o orgulho de toda a mulher, porém, especialistas advertem que seios muito grandes podem causar desconforto e problemas de saúde. Atuando fortemente na saúde da mulher, a Prefeitura de Guamaré passa a partir da gestão do prefeito Adriano Diógenes a oferecer, gratuitamente, a cirurgia conhecida como Mamoplastia Redutora.

Nesta sexta-feira, 10, cinco pacientes já se submeteram a esse tipo de intervenção cirúrgica no Centro Cirúrgico do Hospital Manoel Lucas de Miranda. As cirurgias reparadoras de mama foram um sucesso e aconteceram sob a responsabilidade de uma equipe com dois cirurgiões plásticos, um médico anestesista e dois técnicos de enfermagem.

“Essas cirurgias plásticas não têm a função estética, mas sim funcional, para aquelas pacientes que possuem problemas limitantes ou que tenham vergonha de sua condição, preferindo o isolamento para fugir do convívio social”, explicou o prefeito Adriano Diógenes.

Ao apresentar o novo serviço da rede pública de saúde do município, o prefeito Adriano Diógenes lembrou que: “mais uma vez, Guamaré mostra seu pioneirismo na saúde em nosso Estado e entrega à população sem custo algum, mais um serviço exclusivo no SUS em nosso Estado”.

Problemas mais comuns

As mamas gigantes além dos problemas de coluna como escoliose provocam dores por muitas vezes incapacitantes. Outros problemas como a baixíssima autoestima e as dificuldades de socialização estão no diagnóstico das pacientes que precisam desse tipo de intervenção cirúrgica.

Acesso ao serviço

O processo de seleção de pacientes para esse tipo de cirurgia acontece a partir da Atenção Básica, nas UBS´s e com as equipes do programa Estratégia Saúde da Família-ESF. “O médico da família avalia o paciente, encaminha para o ambulatório especializado e o cirurgião faz uma segunda avaliação para decidir se o caso é cirúrgico”, explicou o Secretário Fabrício Morais.




Facebook


Twitter