18/01/2021
Por Edilson Silva em RN, Saúde

Fátima acompanha envio de vacina e confirma chegada ao RN nesta segunda-feira

A governadora Fátima Bezerra está em São Paulo onde acompanha a separação e envio das doses de vacina para o Rio Grande do Norte. Ela confirmou que o carregamento deve desembarcar em solo potiguar nesta segunda-feira (18).

Em vídeo compartilhado nas redes sociais, ela mostrou o lote que será enviado ao estado. “É um momento muito emocionante. A largada está sendo dada”, afirmou.

O 1º carregamento de vacinas está sendo embarcado agora para os Estados. É um momento histórico. Viva a ciência! Viva o SUS! #VemVacina #DefendaoSUS pic.twitter.com/HL2VgW8z9p

— Fátima Bezerra (@fatimabezerra) January 18, 2021

Ao mostrar a carga coberta com a bandeira do RN, Fátima afirmou: “Ainda hoje chegará ao RN para salvar vidas”. Contudo, a vacinação só deve começar na próxima quarta-feira (20), mesmo o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, liberando o início da campanha para esta segunda-feira.

Neste primeiro momento, o RN vai receber 82 mil doses, que serão destinadas aos profissionais da Saúde que atuam na linha de frente no combate à covid-19 e para idosos que estão em abrigos.


18/01/2021
Por Edilson Silva em Natal, Saúde

12 pacientes de Manaus com covid-19 chegam ao Rio Grande do Norte

Chegaram na madrugada desta segunda-feira (18) os 12 pacientes com covid-19 transferidos do Amazonas. O avião pousou às 2h50 na Base Aérea de Natal, em Parnamirim. Segundo o governo do RN, 10 pacientes foram levados para o Hospital Universitário Onofre Lopes (Huol) e outros dois para o Hospital Giselda Trigueiro.

A operação foi coordenada pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap-RN) e contou com o apoio da Força Aérea Brasileira (FAB), que fez o transporte dos pacientes e da equipe médica, além das forças de segurança estaduais e federais, do Samu Natal e RN e da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU).

O secretário Cipriano Maia (Sesap) estava presente na chegada do voo e deu as boas-vindas oficialmente aos amazonenses. “Trata-se de uma operação humanista, de amor ao próximo, de grande relevância para a saúde pública na defesa da vida dos amazonenses, que aqui chegam e que são bem acolhidos para serem atendidos”, declarou.

“Tudo está preparado para que os pacientes recebam o tratamento da melhor forma possível. Aqui no Rio Grande do Norte, teremos todo apoio tanto da equipe do HUOL como do Giselda e da Sesap para garantir informações aos familiares e o devido apoio à distância com a secretaria de saúde do Amazonas”, afirmou Cipriano. Segundo ele, o RN não corre risco de sofrer com a falta de oxigênio, fato garantido pela empresa que fornece o insumo ao estado.

“Tivemos uma decisão precavida, lá no início da pandemia, de instalarmos tanque de oxigênio em toda rede hospitalar do estado.  Só tem um hospital que não tem e já estamos providenciando a instalação. Portanto, não temos risco imediato a não ser que haja problema de grande proporção”, explicou.

Mas, mesmo com disponibilidade de leitos e com a chegada da vacina, ele faz um alerta para a população manter os cuidados de prevenção, como uso da máscara, álcool 70º e distanciamento social.


18/01/2021
Por Edilson Silva em Saúde

Covid-19: Vacinação nacional terá carteira digital e identificação pelo CPF

A vacinação nacional contra a covid-19, prevista para ter início na quarta-feira (20), conforme anunciado pelo ministro da Saúde Eduardo Pazuello durante reunião com prefeitos na quinta-feira (14), contará com carteira digital, para registro da dose da vacina, e possibilidade de ser imunizado apenas apresentando o CPF.

“Melhorias no aplicativo Conecte SUS Cidadão vão permitir que a pasta monitore as doses da vacina contra o coronavírus e garanta maior segurança à população imunizada”, afirmou o ministério, por meio de nota. O acesso à carteira de vacinação será por meio do aplicativo do Conecte SUS.

As medidas fazem parte de um processo de modernização do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI) e facilitará o controle do Ministério da Saúde, evitando que uma mesma pessoa tome vacinas de laboratórios diferentes.

“É importante que todos contribuam com essas informações. Hoje, nós temos uma, duas, três vacinas possíveis a serem aplicadas. E quando tiver três, quatro ou 10? Se nós não tivermos o controle, o paciente pode tomar a vacina de uma dose tipo A e nós temos que evitar que ele tome uma segunda dose da vacina B”, explicou Jacson Venâncio de Barros, diretor do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS).


18/01/2021
Por Edilson Silva em RN, Saúde

RN receberá 82.440 doses da vacina nesta segunda (18)

O Rio Grande do Norte receberá nesta segunda-feira, 82.440 doses da vacina Coronavac do Instituto Butantan feita em parceira com o laboratório chinês Sinovac.

O Ministério da Saúde distribuirá quase 6 milhões de doses da vacina para todos os estados e o Distrito Federal. As caixas já estão no Departamento de Logística da Saúde (DLOG), em São Paulo, segundo nota divulgada pela pasta.

A distribuição das vacinas será feita com aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) e caminhões com áreas de carga refrigeradas. As companhias aéreas Azul, Gol, Latam e Voepass também farão o transporte gratuito das caixas de vacinas para todos os estados que necessitem de transporte aéreo.

Depois que o Governo Federal entregar as vacinas aos estados, os governos estaduais irão se encarregar de levar as vacinas até os municípios em parceria com o Ministério da Defesa.

Os primeiros voos sairão de São Paulo, primeiramente para o Distrito Federal e para as capitais de 10 estados: Acre, Amapá, Amazonas, Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Piauí, Rondônia, Roraima e Santa Catarina.

Ainda segundo o Ministério da Saúde, a vacinação começa em todo o país na quarta-feira (20), às 10h.


17/01/2021
Por Edilson Silva em Brasil, Saúde

Distribuição de vacinas contra a Covid-19 no Brasil inicia nesta segunda-feira, 18

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que o governo começa nesta segunda, às 7h, a distribuição de vacinas contra a Covid-19 para todos os estados. Ele também previu o início da campanha para quarta-feira, às 10h.

A distribuição, segundo o ministro, será feita pela FAB a “pontos focais” definidos por cada estado.

“Está dado o primeiro passo para o início da maior campanha de vacinação do mundo contra o coronavírus”, afirmou, referindo-se à aprovação da Coronavac e a de Oxford/AstraZeneca pela Anvisa.

“Poderíamos num ato simbólico ou numa jogada de marketing iniciar a primeira dose em uma pessoa, mas em respeito a todos os governadores, prefeitos e todos os brasileiros, o Ministério da Saúde não fará isso”, acrescentou o ministro. Ele afirmou que a aplicação da primeira dose da vacina em São Paulo é “uma questão jurídica”.

“Todas as vacinas produzidas pelo Butantan estão contratadas de forma integral e de forma exclusiva para o Ministério da Saúde e para o PNI, todas, inclusive essa que foi aplicada agora. Isso é uma questão jurídica. Não vou responder agora, porque a Justiça que tem que definir. Como foi feita a entrega sem ter feito a liquidação nos nossos depósitos, para depois para a distribuição para o estado”, afirmou Pazuello.

Do G1


17/01/2021
Por Edilson Silva em Brasil, Saúde

Covid-19: primeira vacinada é enfermeira do Emílio Ribas em SP

Mônica Calazans, enfermeira de 54 anos, há oito meses na linha de frente do combate ao coronavírus no Hospital Emílio Ribas, é a primeira brasileira a receber uma vacina contra a covid-19 no Brasil. Ela foi imunizada neste domingo, 17, no Hospital das Clínicas de São Paulo, logo após a decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de autorizar o uso emergencial da Coronavac e da vacina de Oxford no país.

Apesar dela já ter sido vacinada, a autorização, de fato, ainda dependia da publicação da decisão da Anvisa e dos acordos com o Butantan em Diário Oficial.

Mônica é negra, moradora de Itaquera (zona leste), com perfil de alto risco para complicações da covid-19. Ela é hipertensa e diabética.

Apesar de se enquadrar nessas condições, em maio do ano passado, no auge da primeira onda da doença, ela se inscreveu para vagas de CTD (Contrato por Tempo Determinado), escolhendo trabalhar no Emílio Ribas, no epicentro do combate à pandemia.

Anvisa aprova uso da Coronavac e vacina de Oxford

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, neste domingo, 17, o uso emergencial das vacinas do Instituto Butantan/Sinovac e da Fiocruz/AstraZeneca no Brasil. A reunião com os cinco diretores da agência levou cinco horas e teve aprovação unânime.

O parecer foi baseado em análises das áreas técnicas do órgão, responsáveis pelo registro de medicamentos, pela certificação de Boas Práticas de Fabricação, e pela farmacovigilância de medicamentos. Cerca de 50 pessoas participaram de todo o processo de aprovação.

Todas as áreas foram favoráveis ao uso de forma excepcional das duas vacinas, mas fizeram ressalvas para a necessidade de monitorar “incertezas” e deram prazo de 24 horas para os laboratórios comunicarem a Anvisa, caso ocorram algum evento adverso durante a vacinação.

(Com Estadão Conteúdo)


17/01/2021
Por Edilson Silva em Educação, Saúde

Risco para Covid no Enem é maior no transporte do que na prova, dizem infectologistas

O risco de um candidato do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 pegar Covid-19 é maior nos deslocamentos até o local da prova do que durante a avaliação. É o que dizem infectologistas entrevistados pelo G1.

“São jovens que deveriam estar evitando aglomerações e que vão ser forçados a sair de casa, a pegar transporte público e a talvez encontrar grandes grupos nos corredores e portões”, afirma Alexandre Naime Barbosa, chefe da infectologia da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) e consultor da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI).

“Se for ver todo o processo, a realização da prova em si é o menor dos perigos. A mudança de rotina, sim, vai impactar o número de casos.”

Segundo Barbosa, há uma maior possibilidade de controle dos protocolos sanitários nos locais de prova. Com distanciamento adequado entre as carteiras, uso constante de máscara, higienização com álcool 70% e ventilação natural (janelas abertas), os riscos de contaminação não são nulos, mas ficam reduzidos. Não há a mesma garantia nos momentos anteriores ou posteriores à prova.

“A gente sabe que não há distanciamento social nem limite de passageiros em ônibus, metrôs e trens ou nos barcos da região amazônica”, diz o infectologista. O Enem foi adiado no Amazonas, mas segue marcado para os dois próximos domingos nos outros estados da bacia amazônica.

“E, nos portões [das escolas onde farão a prova], os jovens vão encontrar os amigos ou conhecidos. Em provas de residência médica, recentemente, houve aglomerações absurdas nos corredores e escadas”, diz.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), para prevenir a concentração de estudantes na entrada, antecipou a abertura dos portões para as 11h30.

Ainda assim, Barbosa acredita que há risco de formação de grandes grupos ou de desrespeito ao distanciamento social.

Ethel Maciel, epidemiologista e professora da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), demonstra a mesma preocupação com a circulação intensa de estudantes nos dias de Enem. “A gente fica falando para todo mundo se manter nas suas bolhas sociais e, agora, vai estourar a bolha no Brasil todo ao mesmo tempo. É irresponsável”, afirma.

Contato com grupos de risco

Depois de pegarem transporte público, de se encontrarem com grandes grupos na porta do local de prova e de permanecerem por mais de 4 horas em uma sala, os candidatos do Enem provavelmente entrarão em contato com familiares ou colegas de trabalho do grupo de risco (idosos, obesos, pessoas com doenças respiratórias etc).

É mais um risco coletivo de transmissão da doença. Para evitá-lo, Barbosa recomenda uma “semiquarentena”.

“Se o aluno mora com alguém de risco, é melhor manter distanciamento e usar máscara mesmo em casa, nos 14 dias seguintes. O ideal é ficar mais no quarto e não se expor”, diz.

É claro que nem todo mundo tem essa possibilidade. “É mais um contorno trágico da pandemia. Os pobres têm menos condição de fazer isolamento, de usar uma máscara de qualidade e de higienizar as mãos. Há casas sem água corrente ou sabonete. A recomendação de uma quarentena leve é para quando há possibilidade.”

Cronograma do Enem

  • Provas impressas: 17 e 24 de janeiro
  • Provas digitais: 31 de janeiro e 7 de fevereiro
  • Reaplicação da prova: 23 e 24 de fevereiro
  • Resultados: 29 de março


16/01/2021
Por Edilson Silva em RN, Saúde

População pode se cadastrar no RN+Vacina a partir de segunda-feira

O Governo do Estado lançou oficialmente, nesta sexta-feira (15), o sistema RN+Vacina para monitorar o processo de vacinação contra a covid-19 no Rio Grande do Norte. O sistema vai registrar a chegada da vacina enviada pelo Governo Federal, a transferência aos 167 municípios e a aplicação que será feita pelas secretarias municipais de saúde.

Na próxima segunda-feira (18), o RN+Vacina estará disponível para o cidadão iniciar o autocadastramento, que não é obrigatório, mas importante para agilizar o processo. Dentro da estruturação do estado para a vacinação, a governadora Fátima Bezerra anunciou também a compra de mil tablets que serão utilizados nas 711 salas de vacinação ativas nos municípios. O equipamento vai agilizar o cadastramento e o controle da aplicação.

De acordo com o Estado, o RN+Vacina é resultado de uma parceria firmada pela administração estadual com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), através do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS). “O sistema cumpre papel fundamental para a transparência de todo o processo e assegurar o uso da vacina de forma justa e eficaz. Faremos o rastreamento da vacina em todo o RN”, afirmou a governadora Fátima Bezerra. O transporte e guarda da vacina será acompanhado pelas polícias militar e civil do Estado, com apoio das polícias Federal e Rodoviária Federal.

A chefe do Executivo estadual confirmou ainda a parceria com a Cosern para instalação da rede de frio necessária para a conservação da vacina. Segundo o governo, são 95 geladeiras especiais e dois refrigeradores científicos para os municípios e para a Unicat, órgão que vai armazenar as vacinas em Natal antes da distribuição às centrais de distribuição localizadas em Mossoró, Caicó, Santa Cruz, São José do Mipibu, Pau dos Ferros e João Câmara. A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) informou que dispõe de 900 mil seringas e agulhas, quantidade considerada suficiente para a primeira fase; e está adquirindo mais 2 milhões de unidades.

Para iniciar a vacinação, o RN agora aguarda a decisão do Governo Federal sobre a compra e envio das vacinas e o calendário para aplicação. “Estamos confiantes e esperançosos que a vacinação começará na próxima quarta-feira (20), como declarou o ministro da saúde, Eduardo Pazuello. Na próxima terça-feira, estarei em Brasília para a reunião dos governadores com o Ministério da Saúde”, explicou a gestora estadual durante a entrevista coletiva no auditório da Governadoria.

SPUTNIK E ENEM

O Governo do RN e o Consórcio Nordeste iniciaram contatos com o laboratório União Química para aquisição da vacina Sputnik V, de origem russa, como forma de ampliar a disponibilidade do imunizante à população.

Sobre a transferência de dez pacientes com covid-19 de Manaus para Natal com a finalidade de desafogar o sistema de saúde da capital amazonense, a governadora disse que eles serão atendidos no Hospital Onofre Lopes, da UFRN.

“É um ato de solidariedade. Neste momento, precisamos colaborar e ajudar. Só assim vamos vencer a pandemia”, afirmou Fátima Bezerra. Ela aproveitou o momento para se posicionar a favor do adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). “É lamentável o não adiamento do Enem. O momento é de crescimento da pandemia. Considero extremamente adequado e necessário o adiantamento e o pedido dos governadores neste sentido”, destacou.


15/01/2021
Por Edilson Silva em Brasil, Saúde

Empresário é preso em Manaus por esconder oxigênio para vender mais caro

Um empresário de 38 anos foi preso em Manaus por, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), reter cilindros de oxigênio para especulação — quando se guarda um produto apostando na sua valorização em uma venda futura. A cidade amazonense enfrenta um colapso na saúde por falta de oxigênio, que é essencial para pacientes graves com a covid-19.

De acordo com o secretário de Segurança, Coronel Louismar Bonates, os cilindros estavam em um caminhão, que foi encontrado após uma denúncia anônima. O veículo estava distante da empresa. No veículo, foram encontrados 33 cilindros, sendo que 26 possuíam oxigênio.

Na delegacia, o empresário alegou que tirou os cilindros da própria empresa por ficar com medo de que a população invadisse o local em busca do material e, por isso, decidiu tirá-lo do local, de acordo com o delegado Bruno Fraga.

“Ele informou também que os cilindros haviam sido envasados na quarta-feira (13/01). Os materiais apreendidos foram encaminhados na noite desta quinta-feira para unidades hospitalares de Manaus”, complementou o delegado. Os cilindros foram escoltados até os hospitais pela Polícia Civil.

Com informações do Correio Braziliense*


15/01/2021
Por Edilson Silva em Religião, Saúde

Vaticano vai vacinar moradores de rua contra Covid-19

(ANSA) – A Esmolaria Apostólica do Vaticano confirmou nesta quinta-feira (14) que também os moradores de rua atendidos pela Igreja Católica serão vacinados contra a Covid-19, assim como ocorre com outros tipos de imunizantes.

“Nós demos como Esmolaria muitas vacinas contra a gripe. Quando o Vaticano começar a completar as categorias prioritárias em relação à emergência de Covid-19, nós também vamos aplicar essas vacinas”, disse o esmoleiro do Papa Francisco, cardeal Konrad Krajewski, à ANSA.

O religioso, que está se recuperando ainda por conta do próprio coronavírus Sars-CoV-2, afirmou que é “seguro” garantir que o Vaticano também vacinará a população de rua.

“Precisamos seguir segundo os critérios sobre o risco de contágio: profissionais da saúde, idosos, contato com o público, Guarda Suíça, Gendarmaria, etc. Mas, chegará a hora também dos sem-teto”, acrescentou.

O Vaticano começou sua campanha de vacinação contra o coronavírus nesta quarta-feira (13) e nesta quinta foi confirmado que tanto o papa Francisco como o papa emérito Bento XVI já receberam a primeira dose da BNT 162b, o imunizante desenvolvido pela farmacêutica Pfizer e pelo laboratório alemão BioNTech.

Francisco sempre foi uma voz ativa na defesa de que a vacinação deveria ser para todos, incluindo os mais pobres e marginalizados, e que os países mais ricos precisam ajudar as nações mais necessitadas a fazer a imunização.

O número total de vacinas compradas pelo Vaticano não foi confirmada, mas a ANSA apurou com fontes da Igreja que seriam 10 mil doses iniciais da vacina adquiridas.


15/01/2021
Por Edilson Silva em Saúde

Por falta de oxigênio nos hospitais, Amazonas vai transferir pacientes para o RN

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) informou, nesta quinta-feira (14), que o Rio Grande do Norte receberá dez pacientes que serão transferidos da rede estadual de saúde do Amazonas para o Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), em Natal. O estado do Norte enfrenta crise na saúde pública, com superlotação e falta de oxigênio nos hospitais.

De acordo com a Sesap, os pacientes serão transferidos pelo Ministério da Saúde, Forças Armadas e Governo do Amazonas e o Governo do RN está a postos e se coloca à disposição para auxiliar na chegada e assistência dos pacientes.

“Ressalta-se que, levando em consideração o alerta epidemiológico de registros de casos de uma nova variante da Covid-19 no Amazonas, a equipe de Vigilância Epidemiológica da Sesap e o Laboratório Central de Saúde Pública do RN (Lacen) se organizam para execução de ações que conduzirão o processo de sequenciamento genético das amostras dos pacientes que tiverem coletado RT-PCR no estado de origem”, explicou a Sesap, em nota.

A secretaria também destacou que as equipes irão estabelecer o fluxo em parceria com o Laboratório de Virologia da UFRN, que mantém articulação com a Fiocruz, para o sequenciamento dessas amostras e identificação da Cepa do vírus SARS-CoV-2.


15/01/2021
Por Edilson Silva em Religião, Saúde

Papa Francisco e Bento XVI são vacinados no Vaticano

Papa Francisco, de 84 anos, e o papa emérito Bento XVI, 93, foram vacinados contra a Covid-19, informou nesta quinta-feira (14) o porta-voz da Santa Sé em um comunicado.

O papa argentino recebeu a primeira dose da vacina na quarta-feira. O papa emérito alemão foi vacinado nesta quinta-feira.

A campanha de vacinação do Vaticano começou na quarta-feira, segundo o site da Santa Sé.

Neste momento, são priorizados profissionais da saúde e idosos moradores da cidade-estado, sede da Igreja Católica, localizada dentro de Roma.

Em um segundo momento, familiares dos trabalhadores – assistidos pelo Fundo de Assistência Sanitária – poderão ser vacinados.

No domingo, o Francisco disse que a vacina “não é opção, é ação ética” em uma entrevista transmitida pela televisão italiana.

A campanha é voluntária e a vacina não será aplicada em crianças e pessoas menores de 18 anos porque a vacina distribuída – a desenvolvida pela Pfizer com a BioNTech – não foi testada neste grupo.

Quando era jovem, o Papa Francisco teve uma doença que o obrigou a retirar uma parte de um de seus pulmões.

O médico do papa, Fabrizio Soccorsi, de 78 anos, morreu por complicações ligadas à Covid-19.

Bento XVI sofre de erisipela no rosto, uma doença infecciosa que se caracteriza por erupções faciais e episódios de dor intensa.


15/01/2021
Por Edilson Silva em Brasil, Saúde

Covid-19: Manaus vive colapso com hospitais sem oxigênio, doentes levados a outros estados, cemitérios sem vagas e toque de recolher

G1 – Manaus vive uma crise sem precedentes com o avanço dos casos de Covid-19. Com internações batendo recordes, unidades de saúde ficaram sem oxigênio. O estado está sendo obrigado a enviar pacientes para outros estados.

Os cemitérios também estão lotados, ampliaram o horário de funcionamento e instalaram câmaras frigoríficas. Para tentar frear o vírus, o governo estadual decidiu proibir a circulação de pessoas entre 19h e 6h em Manaus.

A média móvel de mortes cresceu 183% no Amazonas nos últimos 7 dias. Até esta quarta-feira (13), mais de 219 mil pessoas haviam sido infectadas pela Covid em todo o estado, e mais de 5,8 mil morreram com a doença.

O número de internações pela doença em Manaus chegou a 2.221, de 1º a 12 de janeiro. O índice máximo anterior havia sido registrado em abril do ano passado, com 2.128 pacientes internados. O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, visitou o Amazonas nesta semana e afirmou que Manaus é “prioridade nacional neste momento”.

Na terça-feira, a Fiocruz divulgou que uma nova variante do coronavírus que causa a Covid-19 foi encontrada no Amazonas. Trata-se da mesma variante que chegou ao Japão após viajantes passarem pelo estado.

Falta de oxigênio

G1 presenciou médicos e acompanhantes transportando cilindros nos próprios carros para levar aos hospitais. A técnica de enfermagem aposentada Solange Batista disse que precisou comprar oxigênio para a irmã, que está internada no Hospital Universitário Getúlio Vargas, em Manaus.

A médica residente Gabriela Oliveira, do Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), disse que a situação está caótica. Os profissionais da saúde falam em cenário de guerra.

“O que eu vivi hoje, nem nos meus piores pesadelos eu pensei que poderia acontecer. Não ter como assistir paciente, não ter palavras para acalentar um familiar. Isso é uma coisa que vai ficar uma cicatriz eterna nos nossos corações”, contou.

Uma das razões para o colapso do sistema de saúde é o consumo de oxigênio por pacientes de leitos clínicos, segundo o Coronel Franco Duarte, representante do Ministério da Saúde. “Aquele paciente que não está no leito de UTI é o que consome mais, porque ele fica ao lado do regulador de oxigênio. A sensação é de falta de ar, e você abrindo o acesso ao oxigênio, você tem a sensação de bem-estar, mas, em contrapartida, aumenta muito essa demanda”, disse Duarte.

O Secretário da Saúde do Amazonas, Marcellus Campêlo, afirmou nesta quinta-feira (14) que o estado passa por uma crise no abastecimento de oxigênio. Campêlo disse que o Ministério da Saúde, o governo do Amazonas e as Forças Armadas estão trabalhando no apoio logístico para a entrega de oxigênio para a rede estadual de saúde, com o transporte do gás de outros estados para o Amazonas.

Cemitérios lotados

Manaus registrou 198 enterros nesta quarta e bateu recorde de sepultamentos diários pelo quarto dia consecutivo. Desse total, 87 enterros tiveram a causa declarada como Covid-19. Com aumento da demanda, a Prefeitura de Manaus ampliou horário do funcionamento dos cemitérios até as 18h.

Além disso, foram instaladas duas câmaras frigoríficas no cemitério público Nossa Senhora Aparecida, conhecido como Cemitério do Tarumã. O objetivo é manter conservados os corpos de vítimas que morrerem nos horários em que os cemitérios estão fechados.

As câmaras têm capacidade para armazenar até 60 caixões e começarão a ser utilizadas a partir desta quinta-feira.

A última vez que Manaus teve tantos enterros, de causas em geral, foi em 26 de abril, com 140 registros (com dados apenas de espaços públicos). Na época, o estado enfrentava a primeira onda da doença, e sofreu colapsos no sistema público de saúde e funerário.

Toque de recolher

O governador Wilson Lima anunciou, nesta quinta-feira (14), um decreto que proíbe a circulação de pessoas em Manaus entre 19h e 6h. Todas as atividades, exceto serviços essenciais para a vida, também estarão proibidos de abrir. A medida deve valer a partir da publicação do decreto, prevista ainda para esta quinta. Entre as medidas, estão:

  • suspensão do transporte coletivo de passageiros entre rodovias e rios do estado
  • fechamento de todas as atividades e circulação de pessoas entre 19h e 6h; só pode sair de casa quem trabalha em áreas estratégicas: saúde, segurança pública, imprensa
  • funcionamento de farmácias entre 19h e 6h, por delivery ou sob demanda.


13/01/2021
Por Edilson Silva em Brasil, Saúde

Covid-19: Morre o prefeito de Goiânia, Maguito Vilela

O prefeito licenciado de Goiânia, Maguito Vilela (MDB) morreu devido a complicações da Covid-19 após perder duas irmãs para a doença. Ele ficou internado por quase três meses, mas não resistiu. Já as duas familiares morreram em agosto de 2020, com menos de dez dia de diferença.

Maguito morreu nesta quarta-feira (13). No dia 19 de agosto, Nelma Vilela Veloso, de 76 anos, morreu com Coronavírus. Ela tinha diabetes e problemas pulmonares, comorbidades que agravaram o quadro. Já no dia 28, a irmã mais velha, Nelita Vilela, de 82 anos, também faleceu. Ela ficou internada por mais de duas semanas em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital das Clínicas de Jataí.


11/01/2021
Por Edilson Silva em Religião, Saúde

Papa anuncia que se vacinará na próxima semana e denuncia ‘negacionismo suicida’

O papa Francisco anunciou durante entrevista à rede Canale 5, neste sábado (9), que será vacinado contra a covid-19 na próxima semana. O líder religioso também denunciou o “negacionismo suicida” dos que se opões a este remédio contra a pandemia.

“Na próxima semana começaremos (a vacinação), já tenho minha data. Temos que fazê-lo”, disse pontífice argentino, alegando haver um “negacionismo suicida que não consigo explicar”.

“Acredito que do ponto de vista ético todos devem ser vacinados, porque você não só põe em risco a sua saúde, a sua vida, mas também a dos outros”, explicou.

“Quando eu era criança, lembro-me da epidemia de poliomielite, por causa da qual muitas crianças ficaram paralisadas e todo o mundo esperava ansiosamente pela vacina (…) Quando a vacina chegou, davam com açúcar”, recordou o papa Francisco.

“Aí a gente cresceu na sombra das vacinas, contra o sarampo, contra isso, contra aquilo … vacinas que davam para crianças”, disse.

“Não sei por que alguns dizem ‘não, a vacina é perigosa’, mas se os médicos a apresentam como algo que pode ser bom, que não apresenta riscos particulares, por que não fazê-lo?”, questionou o pontífice.


10/01/2021
Por Edilson Silva em Caicó, Saúde

Centro Covid de Caicó tem horário de funcionamento estendido também aos finais de semana, começando por este

A Secretaria de Saúde de Caicó informa que, a partir deste fim de semana dos dias 9 e 10 de janeiro de 2021, o Centro Covid, localizado no centro da cidade, irá funcionar das 7h às 22h, como aconteceu nos outros dias desta semana.

Com o aumento do número de casos positivos para a COVID-19, no município, foi necessário ampliar o atendimento médico e a oferta de testagem para melhor assistir a população.

Além disso, essa estratégia visa desafogar a urgência do Hospital Regional do Seridó, que atende não somente a população de Caicó como os demais municípios do Seridó.

Com a ampliação de atendimento do Centro COVID, a Secretaria de Saúde propõe-se a ofertar uma assistência com qualidade e voltada para a melhoria do acesso da população aos serviços de saúde municipais.


09/01/2021
Por Edilson Silva em Caicó, Saúde

Dr. Tadeu esteve na reunião com a governadora sobre vacinação contra Covid-19 no RN: “vamos preparar Caicó para que todo mundo possa receber a vacina”, afirmou

Como serão as estratégias e a operacionalização para vacinar a população do Rio Grande do Norte, foi a pauta da conversa da governadora Fátima Bezerra com os 167 gestores dos municípios do estado, nesta sexta-feira, 8.

O prefeito de Caicó, Dr. Tadeu, estave presente ao lado da secretária de Saúde do município, Evaneide Nóbrega e do secretário de Planejamento, Gedson Santos.

“A governadora nos disse que há uma previsão que o estado receba as primeiras doses da vacina até 31 de janeiro e nos animou muito quando afirmou que já tem em estoque 900 mil e que está adquirindo mais 2 milhões de seringas e organizando tudo para vacinar a população e nossa cidade vai se preparar para vacinar todo mundo”, afirmou o prefeito de Caicó.

É importante ressaltar que a vacinação é de responsabilidade municipal, e que o estado do RN vem dando suporte para que os municípios consigam operacionalizar a vacinação.

O Ministério da Saúde assinou contrato na noite desta quinta-feira, 7, com o Instituto Butantã, garantindo 46 milhões de doses da Coronavac.

A secretária de saúde de Caicó, Evaneide Nóbrega, que acompanhou o prefeito Dr. Tadeu nesta reunião, afirmou que o secretário Estadual de Saúde, Cipriano Maia, esclareceu que o Estado depende da autorização da Anvisa para organizar o cronograma de vacinação: “no entanto, ele disse que as fases da aplicação já estão estabelecidas”.

Para a primeira fase no RN, está prevista a aplicação de 239.636 doses da vacina, sendo 79.638 em profissionais de saúde, 13.3621 em idosos com 75 anos ou mais, 2000 doses para idosos institucionalizados, 2.447 em indígenas e 18.310 para os quilombolas.


08/01/2021
Por Edilson Silva em Brasil, Saúde

Brasil supera marca de 200 mil mortes por Covid sem vacinação

Em um momento crítico da pandemia e ainda sem vacinação, o Brasil passou a marca de 200 mil mortes por Covid-19 nesta quinta-feira (7), segundo levantamento do consórcio de veículos de imprensa feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde e divulgado em um boletim extra. O total de óbitos registrados é de 200.011, com 7.921.803 casos confirmados.

A primeira morte pela doença no país aconteceu em fevereiro do ano passado. Nos meses seguintes, o número de óbitos subiu gradativamente, até que em junho foi atingido um estágio de platô com cerca de 1 mil mortes diárias.

A primeira morte pela doença no país aconteceu em fevereiro do ano passado. Nos meses seguintes, o número de óbitos subiu gradativamente, até que em junho foi atingido um estágio de platô com cerca de 1 mil mortes diárias.

Em 8 de agosto, 100 mil vidas haviam sido perdidas na pandemia. Mas em meados daquele mês, começou a ser observada uma tendência de queda nos números da tragédia. Cidades e estados flexibilizaram restrições à circulação, e muitos hospitais de campanha foram desmontados.

Em novembro, as mortes voltaram a aumentar – e, no início deste ano, o Amazonas voltou a reviver momentos difíceis da pandemia, com hospitais e cemitérios lotados. Nos últimos dias, Manaus atingiu recorde de novas internações, que superaram números registrados em abril e maio, quando houve colapsos no sistemas público de saúde e no funerário.

Nesta quarta-feira (6), Manaus registrou 110 enterros nos cemitérios, número que se aproxima do recorde registrado em 26 de abril do ano passado, quando houve 140 sepultamentos.

Em Belém, também há temor de novo caos na saúde: quase 100% dos leitos de UTI já estão ocupados.

Na Grande São Paulo e no Rio de Janeiro, prefeituras fazem contratações emergenciais de leitos de UTI em hospitais particulares.


05/01/2021
Por Edilson Silva em Saúde

Governo confirma importação de vacina da Oxford

O Ministério das Relações Exteriores informou nesta terça-feira (5) que está confirmada a importação pelo Brasil de 2 milhões de doses da chamada vacina de Oxford produzidas na Índia. Ainda de acordo com o Itamaraty, as doses começam a chegar ao Brasil ainda neste mês de janeiro. A importação, pela Fiocruz, foi autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas ainda não há autorização para aplicação na população.

“Está confirmada a importação de 2 milhões de doses da vacina da AstraZeneca/Oxford produzidas na Índia, com data provável de entrega a partir de meados do corrente mês de janeiro”, informou o ministério em resposta a questionamento da TV Globo. O Itamaraty iniciou negociações após o instituto indiano Serum, responsável pela produção das 2 milhões de doses, informar, na segunda (4), que o governo da Índia havia proibido as exportações da vacina.


05/01/2021
Por Edilson Silva em Educação, Saúde

Inglaterra decreta novo confinamento e fecha escolas

A divulgação de mais um recorde no número de novos casos de coronavírus no Reino Unido, nesta segunda (4), levou o premiê britânico, Boris Johnson, a decretar novo confinamento nacional na Inglaterra, incluindo o fechamento das escolas.

Alunos de todos os níveis voltarão a ter aulas à distância. Nas últimas 24 horas, o Reino Unido registrou 58.784 novos casos de Covid-19, maior número diário e sétimo dia consecutivo com mais de 50 mil novos doentes por dia.

O número de casos vinha crescendo no último mês, mas a transmissão se acelerou levando as estatísticas da última semana a um salto de 50% em relação à semana anterior, com um número de testes equivalente.

A tendência aumentou com o surgimento de uma nova variante do Sars-Cov-2 (conhecida como B117 e até 70% mais transmissível).

Desde o começo da pandemia, já morreram no país mais de 75 mil pessoas, o que coloca os britânicos ao lado dos italianos no topo do ranking de óbitos por coronavírus na Europa. Nas últimas 24 horas, houve mais 407 mortes, e as taxas semanais têm crescido.

Ao anunciar o novo confinamento em pronunciamento nacional, Boris disse que as pessoas só poderão sair de casa para fazer compras essenciais, trabalhar quando não houver alternativa de fazê-lo remotamente, fazer exercícios, ir ao médico ou escapar de violência.

Segundo Boris, até meados de fevereiro a expectativa é que sejam imunizados os quatro grupos prioritários (idosos e funcionários de saúde), o que permitirá um relaxamento gradual das restrições. O governo britânico adotou uma estratégia de acelerar a vacinação adiando a aplicação da segunda dose, para imunizar o maior número possível de pessoas em menor tempo.

Escolas primárias, secundárias e faculdades estarão em ensino remoto a partir desta terça – exceto para os filhos de trabalhadores-chave e crianças vulneráveis.

Segundo Boris, o risco de manter as escolas abertas não é para as crianças, que não devem ser afetadas pela nova variante. “Mas elas podem atuar como vetores de transmissão.”




Facebook


Twitter