Saúde

Covid-19: Brasil registra mais de 54 mil novos casos e 1.351 óbitos

Segundo boletim epidemiológico divulgado nessa quinta-feira (11) pelo Ministério da Saúde, a pandemia de covid-19 no Brasil foi responsável por 236.201 óbitos, com 1.351 novas mortes tendo sido registradas em 24 horas.

Segundo o levantamento, 9.713.909 brasileiros foram diagnosticados com a doença, sendo que 54.742 novos casos foram diagnosticados desde o último boletim, divulgado na quarta-feira. A taxa de cura segue estabilizada em 89%. O Brasil soma mais de 8,6 milhões de recuperados da doença.

No ranking de casos, São Paulo continua a liderar, tanto em ocorrências quanto em óbitos. O estado registra 1.889.969 casos e 55.742 mortes. Minas Gerais e Bahia seguem atrás, com 793.157 casos e 16.405 mortes e 620.042 casos e 10.543 mortes, respectivamente.

Apenas dois estados registraram menos de mil mortes até o momento: Acre, com 907 óbitos, e Roraima, com 937. De acordo com o informe, 2.822 óbitos seguem em investigação e ainda não tiveram causa confirmada.

*Agência Brasil

Compartilhe aqui:

Alzheimer: conheça as atividades que ajudam a estimular o cérebro

O cérebro é um dos mais importantes órgãos do corpo humano. Ele é responsável por processar informações dos sentidos juntamente a outras estruturas do encéfalo, iniciando movimentos e influenciando no comportamento emocional, além da linguagem, consciência, memória e outras funções.

Parte do sistema nervoso representa apenas 2% da massa corporal humana, mas consome mais de 20% do oxigênio. Para manter a mente e o cérebro saudáveis, é necessário a prática de alguns exercícios, como explica a neurologista da Hapvida, Cintya Melo.

“Fazer palavras cruzadas, usar a tecnologia, jogar xadrez ou até mesmo fazer contas no papel podem ajudar, por exemplo, a combater o Alzheimer”, destacou a médica. Essa é uma doença neuro-degenerativa que provoca o declínio das funções cognitivas, reduzindo as capacidades de trabalho e relação social. Segunda a neurologista, o Alzheimer é a causa mais comum de demência.

Para identificar se uma pessoa está contraindo a doença, é necessário observar os seguintes sinais: alterações na memória, personalidade e habilidades espaciais e visuais; dificuldade para falar, realizar tarefas simples e coordenar movimentos; agitação e insônia; num estágio mais grave resistência à execução de tarefas diárias, incontinência urinária e fecal, dificuldade para comer, deficiência motora progressiva.

A avaliação do estágio da doença e qual é o tratamento adequado devem ser realizados em consulta ao médico especialista. Veja mais dicas para estimular o cérebro:

– Usar a mão contrária;
– Assistir a filmes utilizando a legenda na língua original;
– Relembrar detalhes do dia a dia;
– Montar quebra-cabeça.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, Alzheimer é a forma mais comum de demência, responsável por 60% a 70% dos casos. A estimativa é de que, no mundo inteiro, 47 milhões de pessoas sofram de demência e, a cada ano, cerca de 10 milhões de novos casos sejam registrados. Ainda de acordo com a OMS, apesar de a idade ser o principal fator de risco para a demência, a doença não é uma consequência inevitável do envelhecimento e não afeta apenas as pessoas de mais idade. O aparecimento de sintomas antes dos 65 anos de idade representa cerca de 9% dos casos.

Compartilhe aqui:

Doses da vacina CoronaVac são distribuídas aos municípios do RN nesta segunda

O novo lote da CoronaVac, que chegou no domngo (7) ao Rio Grande do Norte, começa a ser distribuído aos municípios potiguares nesta segunda-feira (8).

As 46.800 doses da vacina contra a covid-19 foram levadas para a Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat), em Natal, de onde partem para as regionais de Saúde e a região metropolitana. 

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), a entrega das vacinas aos municípios segue os planos anteriores. O transporte dos imunizantes até as Unidades Regionais de Saúde Pública é realizado com o apoio da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar.

Segundo a nota técnica divulgada pela Sesap, o quantitativo de doses encaminhado aos municípios foi calculado com base na estimativa populacional, considerando uma distribuição proporcional. Natal é a cidade que receberá a maior quantidade referente à primeira dose (5.250), seguida de Mossoró (1.470) e Parnamirim (900). 

Os imunizantes recebidos pela equipe da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) vão atender os idosos do RN, começando pelos acamados e os que estão acima dos 90 anos. Na sequência serão imunizados os idosos com mais de 85 anos, a partir da organização de cada município. A escolha desses grupos prioritários para vacinação, segundo o Estado, se deu conforme a disponibilidade das doses da vacina por parte do Ministério da Saúde. 

Veja o cronograma:

Segunda dose

A partir desta segunda-feira (8), a Sesap também vai distribuir o estoque para aplicação da segunda dose da CoronaVac para os potiguares atendidos com o primeiro lote de vacinas.  

A vacinação deste público, que se refere principalmente aos profissionais de saúde, deverá ocorrer em até duas etapas: de 10 a 17 de fevereiro e de 15 a 19 de fevereiro, devendo ser respeitado o intervalo de 21 a 28 dias entre a primeira e a segunda dose. Rio Grande do NorteSecretaria de Estado da Saúde Pública – Sesap/RNCoronavírusPandemiavacina contra covid-19

Compartilhe aqui:

Taxa de ocupação de leitos críticos na rede pública para covid no RN é 63,7%; Seridó é de 71,4%

A taxa de ocupação de leitos críticos das unidades públicas de saúde no RN é de 63,7%, registrada no fim da manhã desta quinta-feira (04). Pacientes internados em leitos clínicos e críticos somam 315.

Até o momento desta publicação são 87 leitos críticos (UTI) disponíveis e 153 ocupados, enquanto em relação aos leitos clínicos (enfermaria), são 138 disponíveis e 162 ocupados.

Segundo a Sesap, a Região Seridó apresenta 71,4% dos leitos críticos ocupados, a região metropolitana tem 65,9% e a Região Oeste tem 57%.

Compartilhe aqui:

Covid-19: Secretaria de Saúde de Caicó conclui vacinação de idosos em instituições de longa permanência

A vacinação contra o novo coronavírus em idosos que estão em instituições de longa permanência em Caicó, foi concluída. Ao todo, 45 pessoas foram imunizadas.

De acordo com a Secretária Municipal de Saúde, Evaneide Nóbrega, os idosos alcançados nessa etapa de vacinação residem no Abrigo Pousada do Idoso, Residência Terapêutica, Casa da Caridade e Abrigo Dispensário Professor Pedro Gurgel.

“Estamos trabalhando com muita responsabilidade para imunizar as pessoas contra a Covid-19 dentro do cronograma estabelecido pelo Ministério da Saúde. Neste primeiro momento, tivemos que vacinar os idosos e graças a Deus, deu tudo certo. Vamos seguir com a vacinação dos profissionais de saúde”, disse Evaneide.

Foram registrados casos em que a pessoa não aceitou ser vacinada. Um deles foi na Casa da Caridade e outro, no Abrigo Pedro Gurgel. Ambos assinaram termo de responsabilidade por causa da recusa.

“Essa situação dos idosos que se recusaram, não teve jeito. Nós insistimos muito, mas eles preferiram não se vacinar. Porém, tiveram que assinar um documento se responsabilizando diante da decisão tomada”, relata.

Outra situação registrada no Pedro Gurgel, foi que mais 4 idosos não tomaram a vacina, 3 deles por já ter tido Covid-19, e outro, porque, estava com sintomas da doença.

A Secretaria de Saúde de Caicó já recebeu da Sesap, 1.540 doses das vacinas CoronaVac e Aztraneca, tendo ainda em estoque, 552.

Foto: Alexandre Costa

Compartilhe aqui:

Pará determina lockdown após confirmação de nova cepa de covid-19

O governador do Pará, Helder Barbalho, anunciou neste sábado (30) que a região do Baixo Amazonas e Calha Norte entrará em lockdown a partir de segunda-feira (1º), em razão da presença da nova cepa do novo coronavírus no estado. Na sexta-feira (29), o Instituto Evandro Chagas confirmou dois casos no município de Santarém, oeste paraense, em um homem de 58 anos e uma mulher de 26 anos de idade.

A variante já circula no Amazonas, estado vizinho ao Pará e que vive um colapso no sistema de saúde em razão de uma nova onda de casos de covid-19. Além, disso, segundo Barbalho, também há um aumento na procura por leitos clínicos e leitos de UTI na região, o que traz “severas preocupações da capacidade do nosso sistema de atender a todos”.

“Por esta razão, pedindo a compreensão e solidariedade de todos, estaremos mudando o bandeiramento da região que está em vermelho, risco elevado, para preto, lockdown. Isso é necessário para salvar a vida da nossa população, para evitar a proliferação do vírus e consequentemente problemas graves que possam levar a óbito muitos paraenses. Nós não podemos deixar que isso aconteça no nosso estado”, disse em vídeo publicado nas redes sociais.

Nas demais regiões do estado – Região Metropolitana de Belém, do Marajó Oriental, do Baixo Tocantins, do Marajó Ocidental, Nordeste, Xingu, dos Carajás, do Tapajós e do Araguaia – também passou a vigorar, desde ontem, a bandeira laranja, de risco médio, aumentando as medidas restritivas para o comércio e outras atividades.

De acordo com boletim da Secretaria de Saúde do Pará, atualizado na tarde de ontem, já foram registrados 328,8 mil casos de covid-19 no estado e 7.618 morreram em decorrência da doença.

Compartilhe aqui:

RN: Ministério Público recebe mais de 300 denúncias de “fura-fila” nos pontos de vacinação contra a Covid-19

Os canais de recebimento de denúncias do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) registraram, até esta quarta-feira (28), mais de 300 denúncias de “fura fila” nos locais de vacinação contra a Covid-19 no RN.

São relatos de casos de pessoas que receberam a primeira dose da vacina mesmo sem se enquadrarem no que está preconizado no plano.
 
Todas as informações prestadas pela população estão sendo analisadas individualmente para se investigar se houve o cometimento de crime ou ato de improbidade. O MPRN tomará todas as medidas judiciais e extrajudiciais possíveis para coibir ou, no caso de já ter sido cometida alguma fraude, responsabilizar os agentes públicos envolvidos e os beneficiários.
 
“O MPRN está atento e não medirá esforços para coibir os abusos e fraudes ao processo de vacinação contra a Covid-19 aqui no Estado. As promotorias de justiça da saúde em todo o RN estão expedindo recomendações e acompanhando a atuação das secretarias municipais de saúde, fizemos inspeções surpresa em pontos de vacinação e ainda faremos outras, solicitamos e tivemos garantido o acesso às listas de vacinados e estamos, através da PGJ e do CAOP Saúde, diuturnamente em contato com as autoridades estaduais e municipais, de modo a assegurar a distribuição e a regular aplicação dessas vacinas. Ademais, apuraremos todas as denúncias, buscando à responsabilização de eventuais infratores da fila de vacinação e outras irregularidades”, declarou o procurador-geral de Justiça, Eudo Leite.
 
No dia 21, equipes do MPRN fizeram visitas surpresa em locais de vacinação contra a Covid-19. O objetivo foi averiguar se as pessoas que estavam sendo vacinadas se enquadravam no previsto no plano de vacinação.
 
De acordo com a Secretaria Estadual de saúde Pública (Sesap), a primeira fase da vacinação no Estado contempla apenas profissionais de saúde que estejam na linha de frente de combate ao coronavírus e ainda idosos residentes em instituições de longa permanência. Alguns planos municipais autorizam a vacinação de outros grupos de pessoas, o que está sendo observado de forma individualizada pelo MPRN.
 
O MPRN disponibiliza o Disque Denúncia 127 para o recebimento de informações sobre crimes em geral. O cidadão pode ligar gratuitamente para o número. A identidade da fonte será preservada.
 
Além do telefone, as denúncias também podem ser encaminhadas por WhatsApp para o número (84) 98863-4585 ou e-mail para disque.denuncia@mprn.mp.br. Os cidadãos podem prestar informações em geral que possam levar à prisão de criminosos, denunciar atos de corrupção e crimes de qualquer natureza. No WhatsApp, são aceitos textos, fotos, áudios e vídeos que possam comprovar as informações oferecidas.

Compartilhe aqui:

Governo divulga públicos prioritários para vacinação

O governo federal divulgou nesta quinta-feira (28), o plano que estabelece a ordem de vacinação contra a covid-19 para os grupos prioritários. A seleção das populações com prioridade foi elaborada pelo Ministério da Saúde e, de acordo com a pasta, foi baseada em princípios da Organização Mundial da Saúde (OMS) e feita em acordo com entidades como o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems). Ao todo, são 27 categorias prioritárias pessoas, que incluem, por exemplo pessoas acima de 60 anos, trabalhadores da saúde, indígenas, pessoas em situação de rua, entre outras (veja lista completa a seguir). Trabalhadores do transporte coletivo, da educação básica e superior, forças de segurança também estão na lista.

Ao todo, a lista de grupos prioritários soma uma população de 77,2 milhões de pessoas, pouco mais de um terço dos 210 milhões de habitantes do país. Confira a lista dos públicos prioritários:

Pessoas com 60 anos ou mais e que estejam institucionalizadas;

Pessoas com deficiência institucionalizadas;

Povos indígenas vivendo em terras indígenas;

Trabalhadores de saúde;

Pessoas de 80 anos ou mais;

Pessoas de 75 a 79 anos;

Povos e comunidades tradicionais ribeirinhas;

Povos e comunidades tradicionais quilombolas;

Pessoas de 70 a 74 anos;

Pessoas de 65 a 69 anos;

Pessoas de 60 a 64 anos;

Pessoas que possuam comorbidades;

Pessoas com deficiência permanente grave;

Pessoas em situação de rua;

População privada de liberdade;

Funcionários do sistema de privação de liberdade;

Trabalhadores da educação do Ensino Básico (creche, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e EJA);

Trabalhadores da educação do Ensino Superior;

Forças de segurança e salvamento;

Forças Armadas;

Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros;

Trabalhadores de transporte metroviário e ferroviário;

Trabalhadores de transporte aéreo;

Trabalhadores de transporte aquaviário;

Caminhoneiros;

Trabalhadores portuários;

Trabalhadores industriais. 

O Ministério da Saúde informa que mais de 7 milhões de doses de vacinas já foram enviadas aos estados desde o início da imunização contra a covid-19 no país, que começou no dia 18 de janeiro.

Agência Brasil

Compartilhe aqui:

Covid-19: Morre influenciadora Ygona Moura, ela ganhou notoriedade ao participar de festas e minimizar a pandemia

https://www.youtube.com/watch?v=AlBJyyldLWE&feature=emb_title

A influenciadora digital Ygona Moura faleceu na noite desta quarta-feira, 27, vítima de covid-19. A jovem de 22 anos estava na UTI, entubada e em coma induzido. A informação foi confirmada pela família nesta madrugada pelo Instagram: “Pessoal, perdemos a Ygona”.

Influenciadora ganhou notoriedade ao participar de festas e minimizar a pandemia no início do ano (veja vídeo no final da matéria).

Nesta semana, Valeria Cardoso, mãe de Ygona, desmentiu rumores de que a filha teria morrido: “Pessoal, aqui é a mãe da Ygona, a Ygona está viva. O estado dela ainda é bem grave, porém estável, graças a Deus”, dizia mensagem publicada no Stories do Instagram. “Estamos em oração dia e noite pela vida dela. Informações sobre seu estado de saúde só serão postadas pelo Instagram dela. Qualquer informação que não for por este canal ou postada por mim é fake”.

A rede social da influenciadora também foi usada para dar detalhes do enterro: “A Ygona será sepultada às 11h, no cemitério da Vila Formosa. O caixão será lacrado e só poderá ir apenas 10 familiares”.

Internada desde o dia 16 no Hospital Cidade Tiradentes, em São Paulo, Ygona Moura ganhou notoriedade ao participar de festas e minimizar a pandemia no início do ano.

“Gente, que noite foi essa. Noite de aglomeração com sucesso. Sai de lá quase 8h da manhã. Aglomerei mesmo e recebi bem pra isso”, disse Ygona em uma série de vídeos. “Hoje, estou aqui pela Tiradentes, estou caçando um baile, quero aglomerar de novo, estava morrendo de saudade de aglomerar”, disse ela, dias antes de ser diagnosticada com covid-19.

Compartilhe aqui:

CORRUPÇÃO: MP pede prisão do prefeito de Manaus e da secretária municipal de Saúde

O Ministério Público pediu a prisão do prefeito de Manaus, David Almeida, e da secretária municipal de Saúde, Shadia Fraxe, na ação que denuncia irregularidades na aplicação da vacina e no favorecimento de pessoas que teriam furado a fila do grupo prioritário da vacinação. O órgão ainda pede o afastamento de ambos dos cargos públicos.

A Rede Amazônica teve acesso ao documento com os pedidos de prisão, afastamento e busca e apreensão, redigido pela Procuradoria Geral do MP e enviado à Justiça do Amazonas. Em nota, o prefeito David Almeida disse estar “profundamente indignado com a atuação ilegal e arbitrária” do MP e informou que “ingressará com as medidas cabíveis contra os responsáveis” (veja, abaixo, o que dizem todos os envolvidos).

No documento, o órgão pede também o afastamento do subsecretário de Gestão de Saúde, Luís Cláudio de Lima Cruz, e dos assessores da Secretaria municipal de Saúde Djalma Pinheiro Pessoa Coelho, Stenio Holanda Alves e Clendson Rufino Ferreira.

Entre os investigados que seriam alvo de busca e apreensão, estão também o secretário municipal de Limpeza Urbana, Sebastião da Silva Reis, e a secretária municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania, Jane Mara Silva de Moraes, além de médicos.

Entre as irregularidades, o órgão aponta que:

  • houve a contratação de 10 médicos, para o cargo de Gerente de Projetos, intermediada pela médica Ilcilene de Paula da Silva, com a participação da Secretária Municipal de Saúde, Shadia Fraxe, e do assessor Djalma Pinheiro Pessoa Coelho.
  • As contratações ocorreram por nomeação do prefeito David Almeida, que teria inserido uma declaração falsa ao nomear médicos para exercerem atividade médica, porém no cargo de Gerente de Projetos.
  • Os médicos também ganham salário maior que o determinado.

Segundo o Ministério Público, a contratação dos dez médicos ocorreu para beneficiar o grupo, composto por “ligações políticas e econômico-financeiras de apoio político e eleitoral ao atual prefeito”, como citado no documento. Ainda, destaca que as suas nomeações ocorreram nos dias 18 e 19 de janeiro de 2021, mesma data em que as primeiras vacinações ocorreram no estado e na capital.

Em relação, especificamente, à fraude na fila de prioridades, o Ministério Público aponta que:

houve omissão na elaboração e na publicação do Plano Municipal de Vacinação com caráter doloso, com o objetivo de afrouxar as fiscalizações.

Conforme lista enviada ao Tribunal de Contas do Estado do Amazonas pela prefeitura de Manaus, o MP aponta que doses da vacina foram usadas irregularmente na imunização das seguintes pessoas:

  • Secretária Municipal de Saúde, Shadia Hussami Hauache Fraxe
  • Subsecretário de Saúde Municipal, Luiz Cláudio de Lima Cruz
  • Secretário Municipal de Limpeza, Sebastião da Silva Reis (vulgo Sabá Reis)
  • Assessor II da Secretaria Municipal de Saúde, Clendson Rufino Ferreira
  • Advogado e Assessor I da Secretaria Municipal de Saúde, Stenio Holanda Alves
  • Secretária Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania SEMASC, Jane Mara Silva de Moraes de Oliveira
  • uma advogada
  • um empresário e a esposa.

Conforme o documento:

  • nenhum dos indivíduos citados integram a linha de frente do combate ao Covid-19, ou são idosos prioritários, o que configura a prática da infração de peculato.
  • houve omissão no planejamento e execução da vacinação, o que indica o desvio de vacinas para atender a interesses particulares do prefeito e de toda a cúpula da Secretaria municipal da Saúde.

Em decisão assinada nesta segunda-feira (27), o desembargador José Hamilton Saraiva dos Santos sentencia que o âmbito da Justiça Estadual é inabilitado para o processamento e o julgamento do caso. O magistrado indica a competência para o julgamento para o Tribunal Regional Federal da 1.ª Região.

Em nota, o Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) reforçou o entendimento de que a matéria é de competência estadual. “O interesse nacional é de todos os entes federativos, mas a questão da burla da fila de vacinação ocorre em meio à competência material municipal, que é de aplicação das vacinas, razão pela qual a competência é da Justiça Comum Estadual”, diz o texto.

Posicionamento

O Tribunal informou que o processo encontra-se sob sigilo judicial, portanto, não se manifestará sobre o assunto e que o desembargador José Hamilton Saraiva dos Santos também não comenta processos que estejam em andamento sob sua relatoria.

O prefeito de Manaus, David Almeida, disse em nota estar “profundamente indignado com a atuação ilegal e arbitrária” de membros do Ministério Público e informou que “ingressará com as medidas cabíveis contra os responsáveis”. O texto ainda afirma que “não há o menor indício de desvio de recursos públicos, ato lesivo ao erário ou repercussão criminal”.

Confusão das vacinas no Amazonas

O Amazonas já recebeu, até esta quarta (27), 326.920 doses da CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantã, e 132.500 doses da vacina de Oxford/AstraZeneca. A vacinação começou no dia 18 de janeiro na capital, e no dia 19 no interior. Porém, já nos primeiros dias de vacinação, começaram a surgir denúncias de pessoas furando a fila da vacinação. Veja mais AQUI.

Compartilhe aqui:

Mais 31.500 doses de vacinas contra a Covid-19 chegam ao RN

O Governo do Estado recebeu neste domingo (24), as 16h, o segundo lote de vacinas contra a Covid-19. São 31.500 doses do imunizante produzido pela Oxford/AstraZeneca. A governadora Fátima Bezerra acompanhou a chegada da carga ao Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante. O lote inteiro será aplicado em mais de 30 mil profissionais da saúde do Rio Grande do Norte, dando sequência ao plano de vacinação coordenado pela gestão estadual.

Estamos iniciando a semana renovando a esperança, recebendo essa nova remessa de vacinas“, afirmou a governadora. Ela também destacou que toda a logística para distribuição das vacinas novamente já esta pronta e que a distribuição para os municípios terá inicio já nesta segunda-feira (25). As secretarias de Estado da Saúde Pública (Sesap) e da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) mais uma vez farão o trabalho de transporte das vacinas às cidades-polo no interior.

A vacina da Oxford será aplicada de forma integral, uma vez que o intervalo necessário entre a primeira e a segunda dose é de 12 semanas e o Ministério da Saúde garantiu o envio de outro lote da vacina da Oxford em tempo hábil.

A subsecretária de Planejamento e Gestão da Sesap, Lyane Ramalho, também acompanhou a chegada das vacinas e disse que “daqui as doses seguirão para a Unicat (Unidade Central de Agentes Terapêuticos) e amanhã pela manhã estaremos organizando, registrando e preparando as caixas para distribuição em todas as regionais de saúde”. O desembarque da carga também foi acompanhado pelo titular da Sesed, secretário Francisco Araújo.

O RN iniciou a vacinação contra a Covid-19 na terça-feira (19), menos de 12h após o recebimento do primeiro lote contendo 82.440 doses da CoronaVac – produzida pelo Instituto Butantan e pela Sinovac. Com a aprovação do segundo lote emergencial da CoronaVac, o Governo aguarda a sinalização do Ministério da Saúde para o recebimento de uma nova leva de imunizantes no RN.

O lote com 2 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca chegou ao Brasil na noite de sexta-feira (22) e foi processado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que é parceira no desenvolvimento do imunizante. Devido a situação de calamidade vivida pelo Amazonas, já na quinta-feira (21), o Fórum dos Governadores concordou em ceder ao estado 5% do total das doses, além da cota proporcional.

DADOS

De acordo com o sistema RN+ Vacina, até a tarde deste domingo já foram vacinadas 15.225 pessoas no estado. O sistema desenvolvido pelo Governo, através da Sesap, em parceria com o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), já conta com mais de 506 mil pessoas cadastradas. O RN+ Vacina é parte da estratégia de logística montada pelo Governo do Estado para otimizar os recursos e agilizar o plano de vacinação potiguar, em parceria com os municípios, que são os responsáveis pela aplicação das doses.

Compartilhe aqui:

Vacinas vindas da Índia serão enviadas a Estados a partir deste sábado

As vacinas contra a covid-19 que devem chegar da Índia nesta sexta-feira, serão distribuídas aos Estados a partir da tarde de sábado. Antes disso, elas vão passar por um processo de checagem de qualidade e segurança em Bio-Manguinhos, unidade da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

As 2 milhões de doses são do imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford com a farmacêutica AstraZeneca, fabricadas pelo Instituto Serum, da Índia.

De acordo com o Ministério da Saúde, elas têm previsão de chegada às 17h40 desta sexta-feira, no aeroporto internacional de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo. De lá seguirão em outra aeronave para o aeroporto internacional Tom Jobim, no Rio, após trâmites alfandegários.

Segundo a Fiocruz, o imunizante será transportado até Bio-Manguinhos em caixas, acondicionadas em contêineres com controle de temperatura, que permanecerá entre 2 e 8ºC. As vacinas também passarão por um processo de rotulagem e etiquetagem com informações em português, o que está previsto para ocorrer durante a madrugada desta sexta-feira e na manhã de sábado. “Será realizado por equipes treinadas em boas práticas de produção”, informou a fundação. A distribuição das doses será de responsabilidade do Ministério da Saúde.

A remessa era esperada pelo governo para a última sexta-feira, 15, mas atrasou. Um avião chegou a ser enviado para buscar o material, mas parou em Recife antes de cruzar o Atlântico, diante da falta de confirmação.

O Brasil também espera o envio de insumos da China para produzir a vacina no País, cuja produção está atrasada. Segundo a embaixada chinesa, serão feitos os “máximos esforços” para conseguir avanços no envio “sob a premissa de garantir saúde e segurança”.

A matéria-prima é necessária para a produção das vacinas da Fiocruz e do Instituto Butantan.

Com o atraso, a Fiocruz adiou de fevereiro para março a previsão de entrega das primeiras doses da vacina Oxford/AstraZeneca que serão produzidas no Brasil. A mudança deve dificultar ainda mais a execução do plano nacional de imunização contra a covid-19, que já sofre com incertezas quanto à importação dos insumos para a produção da Coronavac.

Estadão Conteúdo

Compartilhe aqui:

Após denúncias, Ministério Público do RN fiscaliza pontos de vacinação contra covid-19

Equipes do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) fizeram, nesta quinta-feira (21), visitas surpresa em locais de vacinação contra a covid-19. De acordo com o órgão, o objetivo é averiguar se as pessoas que estão sendo vacinadas se enquadram no previsto no plano de vacinação.

Desde ontem (20), quando foi iniciada a campanha de vacinação em todo o estado, denúncias relatam casos de pessoas que receberam a primeira dose da vacina mesmo sem se enquadrarem no grupo prioritário para a primeira fase da imunização. Segundo o MPRN, os casos serão analisados individualmente para se investigar se houve o cometimento de crime ou ato de improbidade.

“O MPRN está atento às eventuais irregularidades na vacinação contra a Covid-19 e fará outras visitas surpresa nos pontos de vacinação em Natal e demais municípios do Estado. O objetivo é coibir o chamado “fura fila”. Tomaremos todas as medidas judiciais e extrajudiciais possíveis para coibir ou, no caso de já ter sido cometida alguma fraude, responsabilizar os agentes públicos envolvidos e os beneficiários. Vamos requisitar as listas dos vacinados, entre outras medidas. É lamentável que se veja esse tipo de ilícito num momento tão sensível e grave”, ressaltou o procurador-geral de Justiça do RN, Eudo Leite.

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) estabeleceu que a primeira fase da vacinação no RN contempla apenas profissionais de saúde que estejam na linha de frente de combate ao coronavírus e ainda idosos residentes em instituições de longa permanência. Alguns planos municipais autorizam a vacinação de outros grupos de pessoas, o que será observado de forma individualizada pelo MPRN.

O MPRN disponibiliza o Disque Denúncia 127 para o recebimento de denúncias de crimes em geral. O cidadão pode ligar gratuitamente para o número. A identidade da fonte será preservada. Além do telefone, as denúncias também podem ser encaminhadas por Whatsapp para o número (84) 98863-4585 ou e-mail para disque.denuncia@mprn.mp.br. Os cidadãos podem encaminhar informações em geral que possam levar à prisão de criminosos, denunciar atos de corrupção e crimes de qualquer natureza. No Whatsapp, são aceitos textos, fotos, áudios e vídeos que possam comprovar as informações oferecidas.

Compartilhe aqui:

Incerteza de chegada de novas doses preocupa, afirma secretário de Saúde de Natal

As primeiras doses recebidas por Natal não são suficientes para atender a demanda da primeira fase da vacinação, que abrange os profissionais de saúde, idosos com mais de 75 anos, idosos institucionalizados e a população indígena. Para piorar, ainda não há previsão de quando as novas doses irão chegar à cidade.

A situação preocupa o secretário de Saúde do município, George Antunes. Ele destacou que a situação é preocupante em todo o país. “Preocupa sim. É uma preocupação a nível nacional e esperamos que a solução seja encontrada em breve”, afirmou.

Sobre a segunda dose de quem já está tomando a primeira, Antunes explicou que “a estratégia do governo do RN foi reservar a segunda dose”.

Nesta primeira etapa, Natal recebeu 12.235 doses. Os imunizantes estão sendo aplicados em profissionais de saúde que atuam na linha de frente de combate ao coronavírus e ainda os idosos institucionalizados.

Compartilhe aqui:

Incêndio atinge maior complexo fabricante de vacinas do mundo; doses contra covid-19 não foram afetadas

Um grande incêndio atingiu nesta quinta-feira (21) o complexo do Instituto Serum, na Índia (SII), o maior fabricante mundial de vacinas. O chefe do instituto, Adar Poonawalla, disse que a produção de imunizantes contra a covid-19 não foi atingida e que não haverá perda de doses da vacina da AstraZeneca por causa do incidente.

Vídeos e fotos da ANI, uma parceira da Reuters, mostraram fumaça negra saindo de um edifício cinza, do complexo gigantesco que sedia o SII em dezenas de hectares na cidade de Pune, no oeste indiano.

“Obrigado a todos por sua preocupação e suas orações”, disse Poonawalla, no Twitter. Ele também afirmou que o instituto tem vários prédios que abrigam a produção de vacinas para lidar com contingências.

O SII está produzindo, por mês, cerca de 50 milhões de doses de uma vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a AstraZeneca, em outras instalações do complexo.

O Corpo de Bombeiros informou que ao menos cinco caminhões foram enviados para combater as chamas no edifício, que uma fonte descreveu como uma “planta de vacina em construção”. Ainda não foi divulgado comunicado sobre a causa do incêndio.

Muitos países de renda baixa e média dependem da entrega das vacinas do SII para enfrentar a epidemia. A vacina da AstraZeneca já está sendo usada na Índia, e também foi enviada a países como Bangladesh, Nepal, Maldivas e Butão.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) busca importar 2 milhões de doses da vacina de Oxford para a imunização no Brasil, mas a carga ainda não foi liberada pelo governo indiano e é alvo de conversas entre os dois países.

Compartilhe aqui:

Prefeito de Caicó vai exonerar comissionados que tomaram vacina e fotos foram parar em redes sociais

O prefeito de Caicó, Dr. Tadeu vai anunciar ainda nesta quinta-feira, 21, a exoneração dos dois comissionados do município Jedson Juan e Almir Neto.

“Mesmo que a sindicância apure que a vacinação seguiu as normativas, era um ato administrativo, estavam trabalhando e não havia orientação de tornar público em redes sociais. Esta não é a orientação que damos aos que trabalham para o povo”, afirmou o prefeito de Caicó.

“Estamos trabalhando duramente para combater a Covid-19 e colocar Caicó em ordem com todos os problemas que foram deixados pela gestão passada, e seguiremos com esse propósito”, disse Dr. Tadeu.

Compartilhe aqui:

Prefeito de Caicó afasta servidor comissionado vacinado contra Covid-19

O prefeito de Caicó, Dr. Tadeu, determinou o afastamento do servidor comissionado, Almir Pereira de Araújo Neto, que foi vacinado contra o Covid-19.

O rapaz estava na função de digitador e-SUS da Secretaria Municipal de Saúde e foi escolhido para compor as equipes volantes de vacinação contra Covid-19 em Caicó. Ele seria a pessoa que digitaria as informações enviadas para a Sesap e Ministério da Saúde.

O prefeito ainda disse que será criada uma sindicância para apurar os fatos.

Sidney Silva

Compartilhe aqui:

Jucurutu: Técnica em Enfermagem foi a primeira profissional de saúde a receber vacina

Blog Edilson Silva – O município de Jucurutu anunciou no início da noite desta terça-feira (19) que a técnica em enfermagem jucurutuense, Laudeci Clemente, foi a primeira a ser vacinada com a vacina Coronavac.

Ela é irmã de Maria Luiza, servidora pública jucurutuense que morreu vítima da Covid-19. O ato ocorreu na sede do Hospital Maternidade Terezinha Lula de Queiroz Santos.

Compartilhe aqui:

Distanciamento continua fundamental, mesmo com vacinação, diz Opas

No momento em que a vacinação começa nas Américas, a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) alertou, nesta terça-feira (19), que ainda haverá um longo caminho até a imunização massiva e, enquanto isso não ocorrer, é fundamental manter as medidas de distanciamento social e de prevenção ao novo coronavírus.

Sete países das Américas já iniciaram seus programas de vacinação: Brasil, Canadá, Estados Unidos, México, Argentina, Chile e Costa Rica. Diante desse contexto, a diretora da Opas, Carissa Etienne, fez um chamado aos governantes da região para não “baixar a guarda” neste momento e salvar vidas.

“As vacinas vão ajudar a salvar vidas. Estamos cientes de que ainda não há doses para atingir o impacto da transmissão [do vírus] no curto prazo. As doses disponíveis são poucas. E esses fatores mostram a necessidade de intensificar as ações do sistema de saúde para limitar a exposição ao vírus. Distanciamento social, evitar aglomeração e lavagem das mãos são nossas melhores esperanças”, disse Carissa, em entrevista coletiva.

De acordo com Carissa, a situação de acesso limitado à vacina deve durar algumas semanas ou meses, mas, ao mesmo tempo em que países já estão começando, é importante manter todas as medidas de proteção. “Para este ano, vamos ter que manter medidas para limitar transmissão intensa”, completou o brasileiro Jarbas Barbosa, diretor assistente da Opas.

Distribuição
As Américas têm cerca de 1 bilhão de pessoas que devem ser protegidas da pandemia. A estimativa é que a região receba, até o início de março, cerca de 20 milhões de doses de vacinas. Para abril, são esperadas mais 35 milhões e, para maio, mais 45 milhões. Todas as nações da região estão no consórcio Covax Facility, articulado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

A preocupação da Opas, assim como da OMS, é assegurar que a distribuição ocorra para todos os que querem ser vacinados e que se dê de forma equitativa entre as nações, não favorecendo as mais ricas, nem deixando de contemplar as menos desenvolvidas.

Carissa Etienne afirmou que o mecanismo Covax Facility é o caminho mais adequado para a compra de vacinas. Até o momento, o consórcio tem previsão de 2 bilhões de doses e continua negociando com as farmacêuticas que atuam no desenvolvimento de imunizantes, como Astrazeneca e Pfizer.

Diante do envio das vacinas, os representantes da Opas que participaram da entrevista coletiva ressaltaram a necessidade de os países se prepararem adequadamente, o que passa pela elaboração e pelo lançamento dos planos nacionais.

A Opas disponibilizou para os governos documentos para orientá-los na formulação e no monitoramento desses instrumentos. Entre os pontos, destacam-se a definição dos públicos prioritários, a organização da logística de armazenamento, distribuição e aplicação.

Até o momento, 18 países já compartilharam seus planos com a organização. Carissa Etienne ressaltou que ainda há dificuldades em algumas nações das Américas com a preparação para o início dos planos de imunização.

“A maioria dos países não está pronta para começar a vacinar. Os países não deveriam apressar campanhas: estar prontos é mais importante do que ser rápidos. É tempo de os países agirem para estar prontos para distribuir as doses e vacinar as pessoas”, afirmou a diretora da Opas.

Compartilhe aqui:

Jucurutu receberá 180 doses da vacina contra o Covid – 19

Após o envio, a Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte divulgou uma lista com a distribuição das doses por município. A Secretaria de Saúde do Estado ainda não informou quando a vacinação vai começar no Rio Grande do Norte. De acordo com previsões anteriores da pasta, a imunização deveria começar até 72 horas após a chegada do primeiro lote, com a distribuição aos municípios, iniciada durante a manhã desta terça (19).

As 82.440 doses enviadas ao RN serão suficientes para vacinar pouco mais de 39 mil potiguares, que terão duas aplicações com intervalo de 28 dias. De acordo com o governo, terão prioridades os idosos abrigados em instituições e os trabalhadores da saúde que atendem em UTIs, prontos-socorros e hospitais referenciados, por exemplo.

Segundo a Secretaria de Saúde do RN, o quantitativo de doses encaminhado aos municípios foi calculado com base na estimativa populacional por município repassada pelo Ministério da Saúde para cada grupo contemplado na primeira etapa, considerando uma distribuição proporcional.

Veja a quantidade de doses por município seridoense:

Município – Total de doses

Acari – 136

Caicó – 750

Carnaúba dos Dantas – 127

Cerro Corá – 104

Cruzeta – 100

Currais Novos – 495

Equador – 65

Florânia – 89

Ipueira – 60

Jardim de Piranhas – 97

Jardim do Seridó – 145

Jucurutu – 180

Lagoa Nova – 108

Ouro Branco – 65

Parelhas – 206

Santana do Seridó – 54

São Fernando – 55

São José do Seridó – 74

São Vicente – 77

Serra Negra do Norte – 75

Tenente Laurentino Cruz – 65

Timbaúba dos Batistas – 51

Compartilhe aqui: