16/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Saúde

Saúde atualiza para 200 os casos de infectados por coronavírus no país

O Ministério da Saúde atualizou há pouco o número de casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19) no país. Conforme a segunda atualização dos dados realizada hoje (15), até o momento, há 200 casos em todo o país. De acordo com levantamento diário feito pela pasta, 1.917 pessoas em 26 estados e no Distrito Federal são monitoradas por suspeitas de estarem infectadas. Nenhuma morte foi registrada no Brasil desde o início da transmissão da doença.

Na última quarta-feira (11), a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou pandemia de coronavírus. O termo é usado quando uma epidemia – grande surto que afeta uma região – se espalha por diferentes continentes com transmissão sustentada de pessoa para pessoa.


14/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Política, Saúde

Advogada de Bolsonaro, Karina Kufa confirma que está com coronavírus

Brasília – Tesoureira do Aliança pelo Brasil, a advogada Karina Kufa disse nesta sexta-feira (13) ao jornal O Estado de S.Paulo que o resultado do seu exame mostrou que ela contraiu o coronavírus. Kufa é a segunda pessoa do entorno do presidente Jair Bolsonaro com a confirmação de que foi infectada pelo vírus, depois do secretário de Comunicação Social da Presidência, Fabio Wajngarten.

Estou bem, com sintomas leves. Estou em confinamento desde ontem (12), em repouso e isolamento total“, disse Kufa à reportagem, por celular, de Brasília.

Kufa é tesoureira do Aliança pelo Brasil, partido lançado pelo presidente Jair Bolsonaro que está coletando assinaturas para sair do papel. Ela acompanhou a viagem do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos na semana passada.

O Dia


13/03/2020
Por Edilson Silva em Natal, RN, Saúde

Secretarias informam primeiro caso importado de Coronavírus em Natal

NOTA TÉCNICA

A Secretaria de Estado da Saúde Pública e a Secretaria Municipal de Saúde de Natal confirmam, na noite desta quinta-feira (12/03), o primeiro caso importado do novo Coronavírus (Covid-19) no Rio Grande do Norte. 

Trata-se de paciente com histórico de viagem à Europa (França, Itália e Áustria), de 24 anos do sexo feminino. A referida paciente passa bem e está seguindo as recomendações de isolamento preconizadas em Natal, onde reside. As análises laboratoriais foram realizadas pelo Instituto Evandro Chagas, no Pará, referência nacional para os exames do covid-19.

Importante destacar que a paciente foi contaminada na Europa, ou seja, ainda não temos transmissão local no RN – quando ocorre de pessoa a pessoa. A paciente começou a manifestar os sintomas da doença, ao retornar ao Estado procurou assistência médica. Desde a notificação, todas as medidas de controle e prevenção da doença vêm sendo tomadas pelas Secretarias de Estado e Secretaria Municipal de Saúde de Natal.

As Secretarias reforçam a necessidade da população manter as medidas de higiene que protegem não só para o covid-19, mas para diversos vírus de transmissão respiratória que circulam em nosso território, como sarampo e a influenza. Os potiguares também devem ficar atentos às informações oficiais, evitando propagar fake News.

Por fim, A Sesap-RN e a SMS Natal reafirmam que este não é um momento para pânico. O Estado vem intensificando a articulação com os municípios para operacionalizar o plano de contingências que prevê a ampliação das ações assistenciais, de vigilância e de educação em saúde. Trabalhando arduamente para atender os casos suspeitos por covid-19 independente de confirmação, buscando, assim, evitar novos adoecimentos.

Natal, 12 de março de 2020.

Cipriano Maia de Vaconcelos – Secretário de Estado da Saúde Pública do RN

George Antunes de Oliveira – Secretário Municipal de Saúde do Natal


12/03/2020
Por Edilson Silva em Jucurutu, Saúde

Secretaria de Saúde de Jucurutu divulga curso no Brasil para prevenção contra o Coronavírus

A Secretaria Municipal de Saúde de Jucurutu/RN, preocupada com a prevenção da população Jucurutuense, vem a público divulgar iniciativa do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) que em parceria com a Organização Pan-americana de Saúde (OPAS) estão lançado hoje o primeiro curso no Brasil para prevenção contra o Coronavírus.

Entendemos que neste caso a melhor forma de prevenção é o conhecimento aliado a boa informação.

Link para o curso:

http://curso no Brasil para prevenção contra o Coronavírus


12/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Política, Saúde

URGENTE: Secretário de Comunicação de Bolsonaro está com coronavírus

O chefe da Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República, Fabio Wajngarten, testou positivo para coronavírus e agora aguarda a contraprova. Na última semana, Wajngarten acompanhou o presidente Jair Bolsonaro em visita a Miami, nos Estados Unidos, país que tem mais de 1 mil casos confirmados da doença e 28 mortes.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, e integrantes da comitiva que o acompanhou a Miami, nos Estados Unidos, estão sendo  monitorados após o secretário especial de Comunicação, Fábio Wajngarten, apresentar sintomas de gripe e ser submetido a um teste para o coronavírus.

Entre o final da tarde e o início da noite dessa quarta-feira (11), o grupo passou a receber ligações do gabinete da Presidência pedindo que, diante de qualquer sintoma, fizesse o comunicado imediatamente e procurasse um hospital militar em Brasília para fazer os exames. Bolsonaro completa 65 anos no dia.

Viagem cancelada

Nesta quinta-feira, 12, o presidente cancelou viagem ao Rio Grande do Norte. O ministro do desenvolvimento regional, Rogério Marinho, afirmou que o evento oficial foi cancelado por “razões de segurança sanitária”. “A decretação ontem da Organização Mundial da Saúde de uma pandemia mundial nos obriga a ter segurança com a saúde do presidente e as pessoas ao seu entorno”, afirmou Marinho na sua conta oficial do Twitter. O governo federal negou que o cancelamento da agenda do presidente tenha a ver diretamente com a situação do chefe da Secom.

Café com o presidente

Durante a viagem com o presidente , o chefe da Secom tomava café da manhã com o presidente em uma sala reservada. Nos Estados Unidos, o grupo que acompanhou Bolsonaro fazia deslocamentos em vans. Apenas o presidente seguia em carro separado.

Estado de Minas


11/03/2020
Por Edilson Silva em Mundo, Saúde

OMS declara pandemia de novo coronavírus

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse nesta quarta-feira que a epidemia de COVID-19, que infectou mais de 110.000 pessoas em todo o mundo desde o final de dezembro, pode ser considerada uma “pandemia”.

Consideramos que o COVID-19 pode ser caracterizado como uma pandemia“, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em entrevista coletiva em Genebra.


07/03/2020
Por Edilson Silva em Saúde

UFRN oferece tratamento gratuito para pessoas que sofrem de insônia

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) desenvolve aplicativo para tratamento de transtorno de insônia e oferece atendimento gratuito aos voluntários. O público-alvo são pessoas entre 18 e 45 anos, residentes do estado do RN, que acham que possuem ou foram diagnosticadas com transtorno de insônia, mas que não estão em tratamento no momento.

O projeto está sob a fase de coleta de dados para o aplicativo e, para agendar uma avaliação, os voluntários precisam entrar em contato pelo e-mail deboramdrs@ufrn.edu.br.

A ferramenta foi desenvolvida pelo Grupo de Neurociências Aplicadas, Processos Básicos e Cronobiologia (GPNaPbC), do Departamento de Psicologia (Depsi/UFRN), junto ao Laboratório de Especificação e Teste de Software da instituição.


03/03/2020
Por Edilson Silva em Jucurutu, Saúde

Dra. Emanuela Alves, Fonoaudióloga retorna ao município de Jucurutu com atendimento no serviço privado

Dra. Emanuela Alves, Fonoaudióloga, Terapeuta Holística e Psicopedagoga; retorna ao município de Jucurutu para realização dos seguintes atendimentos no serviço privado: Reabilitação em fonoaudiologia, teste da orelhinha, teste da linguinha, acupuntura auricolar e avaliação psicopedagógica.

Em contato com nossa página ela relembra:

Edilson, quando eu fui trabalhar em Jucurutu, eu era recém saída da faculdade; já havia iniciado meu doutorado em Neurociência pela UFRN (e estava adiantada porque fiz sanduíche) bem como tinha feito uma formação complementar em oncologia, e, aprendi na prática com todos os casos que assisti aí. Cada nova oportunidade era uma porta pra eu estudar e me apropriar. Hoje, retorno com maturidade profissional e outra formações que agregaram valores diferentes à minha vida e atuação, e é esse serviço completo e diferenciado que pretendo destinar a população jucurutuense”, frisou.

Os atendimentos ocorrerão todas as quintas-feiras, na BiocitoLab a partir de 12 de março, no horário das 6h às 12h.

Agende sua consulta!


02/03/2020
Por Edilson Silva em Saúde

Conselho Federal de Química esclarece fake news sobre o álcool gel

Após a repercussão de um vídeo com informações equivocadas e incorretas sobre o auxílio do álcool gel no combate ao coronavírus, o Conselho Federal de Química (CFQ) esclareceu, em nota, a utilidade do produto diante o surto da doença e disse não reconhecer a autodenominação “químico autodidata”, usada pelo homem na gravação. O órgão ainda fez 4 apontamentos sobre a eficácia da composição.

Confira a nota na integra

Diante da difusão de um vídeo com informações inexatas a respeito do emprego de “álcool gel” na higiene das mãos como prevenção ao contágio por coronavirus, o presidente do Conselho Federal de Química (CFQ), José de Ribamar Oliveira Filho, vem a público esclarecer que:

a) O álcool etílico (etanol) é um eficiente desinfetante de superfícies/objetos e antisséptico de pele. Para este propósito, o grau alcoólico recomendado é 70% v/v, condição que propicia a desnaturação de proteínas e de estruturas lipídicas da membrana celular, e a consequente destruição do microrganismo (lise celular).

b) O etanol age rapidamente sobre bactérias vegetativas (inclusive microbactérias), vírus e fungos, sendo a higienização equivalente e até superior à lavagem de mãos com sabão comum ou alguns tipos de antissépticos degermantes (BRASIL – MINISTÉRIO DA SAÚDE, 2010).

c) A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), através da RDC 42 de 2010, tornou obrigatória a disponibilização de preparação alcoólica para fricção antisséptica das mãos, pelos serviços de saúde do país nessa concentração de 70%, podendo inclusive ser uma preparação em gel.

d) Acerca do coronavírus (COVID-19), foi publicada em 27/02/2020, pela Organização Mundial de Saúde (OMS), uma orientação provisória, dizendo que a utilização de álcool gel é uma eficaz medida preventiva e mitigatória ao COVID-19, tanto nos setores da saúde, quanto para a comunidade em geral.

Cabe salientar que o CFQ não reconhece como válida a autodenominação de “químico autodidata” ou a de pessoas que atuem nas atividades da Química sem o devido registro profissional.

A falta do registro configura infração tipificada no artigo 47 da Lei de Contravenções Penais (3.688/41) como exercício ilegal da profissão – sem prejuízo de enquadramento em outras normas legais, como o previsto no artigo 332 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), a lei 5.452/43, no que diz que: “Quem, mediante anúncios, placas, cartões comerciais ou outros meios capazes de ser identificados, aquele que “se propuser ao exercício da química, em qualquer dos seus ramos, sem que esteja devidamente registrado, fica sujeito às penalidades aplicáveis ao exercício ilegal da profissão”.

E da Lei 2.800/56, a Lei Mater dos Químicos, no que refere seu artigo 25:
“O profissional da química, para o exercício de sua profissão, é obrigado ao registro no Conselho Regional de Química a cuja jurisdição estiver sujeito (…).”

Constatadas irregularidades no que tange à qualificação e ao registro profissional, o Sistema CFQ/CRQs oferecerá denúncia cabível junto ao Ministério Público, observando a devida proteção à população.

À sociedade, o Sistema CFQ/CRQs orienta pela busca de informações válidas e de fontes confiáveis, com especial atenção àquelas oriundas das autoridades de Saúde. Tão importante quanto proteger a população no que diz respeito ao contágio do novo vírus é evitar o alarmismo e a viralização de conteúdos sem a devida verificação.

Coronavírus no Brasil

O Ministério da saúde divulgou, na noite deste sábado (29), um boletim com as últimas atualizações de dados sobre o coronavírus. No Brasil são dois casos confirmados, com local de infecção na Itália, ambos brasileiros, residentes no estado de São Paulo.

No total, agora, o país registra 207 casos suspeitos do COVID-19 em todo o território nacional, sendo 91 deles em São Paulo. Esses casos estão distribuídos em 15 estados e no Distrito Federal.

Até 28 de fevereiro, 71 casos foram descartados em todo o Brasil. Neste domingo (1º), será atualizada a base de dados com informações repassadas pelo Estado de São Paulo e, na segunda-feira (2), serão atualizados os dados de todo o Brasil às 16 horas.

Coronavírus no mundo

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), foram confirmados 85.403 casos em todo o mundo. Destes, 2% (1.753) são casos novos. Atualmente, o coronavírus está confirmado em 54 países. E já foram registrados 2.924 óbitos, representando uma letalidade global de 3,4%.

A China representa 93% (75.394) dos casos confirmados e 97% (2.838) do total de óbitos no mundo, representando uma letalidade de 3,6%. Fora da China, temos 7% (6.009), sendo que, nas últimas 24 horas, foram mais 22% (1.318) de casos novos em 53 países, com 86 óbitos, representando uma letalidade de 1,4%.

No continente Americano, são quatro países com casos confirmados, sendo eles: Estados Unidos da América, com 62 casos, sendo 3 novos; Canadá, com 14, sendo 3 novos; México com 2 casos e Brasil com 2 casos, sendo 1 novo.


28/02/2020
Por Edilson Silva em Paraíba, Religião, Saúde

Arquidiocese da PB orienta que fiéis evitem alguns contatos em missas após caso suspeito de coronavírus

A Arquidiocese da Paraíba fez uma recomendação para os fiéis que participam de celebrações na Paraíba. Com o primeiro caso de coronavírus suspeito sendo investigado na Paraíba, o pedido é que alguns contatos sejam evitados durante as missas.

Segundo a assessoria de imprensa da Arquidiocese da Paraíba, essa recomendação é uma situação comum em casos de algum perigo de saúde. A orientação é evitar o cumprimento no “momento da paz” e que o sacerdote e ministros só entreguem a hóstia na mão do fiel e não na boca, como acontece algumas vezes.

De acordo com o padre Luiz Júnior, não há motivos para pânico, trata-se apenas de uma orientação. Uma delas é que as pessoas evitem também darem as mãos durante as orações. “Sempre no âmbito da orientação, em atitude de respeito“, ressaltou.

A recomendação não altera nenhum calendário rotineiro de missas na região que abrange a Arquidiocese da Paraíba, isto é, João Pessoa, mais 34 cidades do Litoral da Paraíba, além de algumas cidades do Agreste.

*G1/PB


28/02/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Saúde

Governo antecipa campanha de vacinação da gripe no Brasil; início é previsto para 23 de março

O governo federal anunciou nesta quinta-feira (27), em São Paulo, que vai antecipar a campanha de vacinação da gripe em 23 dias – a nova data prevista para o início é 23 de março. A decisão foi divulgada um dia após a confirmação do primeiro caso de coronavírus no Brasil.

“Ela é uma campanha nacional, e nós definimos que nós trabalharemos para o dia 23 de março, antecipando em 23 dias a data prevista original”, afirmou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta,

De acordo com ele, a antecipação da campanha tem dois objetivos:

  • facilitar o diagnóstico da síndrome respiratória Covid-19, causada pelo novo coronavírus
  • evitar que o sistema de saúde fique sobrecarregado

A vacina contra a gripe não protege contra o novo coronavírus, mas, sim, contra outras “cepas de influenza” (família à qual pertence o H1N1, por exemplo). E justamente por isso pode ajudar a diagnosticar – por eliminação – eventuais casos de Covid-19.

Isso porque essas doenças contempladas pela vacina serão descartadas no caso de pacientes que chegarem às unidades de saúde com sintomas gripais e informarem ter sido imunizadas.

O segundo aspecto diz respeito ao fato de que o número de pessoas com síndromes gripais seria muito maior se não houvesse a campanha de vacinação. Haveria, portanto, muito mais gente ocupando o sistema de saúde.

“Por que fazer a campanha? Por que recomendar a vacina? Se essa vacina me dá cobertura, ela deixa protegido contra essas cepas de influenza o sistema imunológico de 80% daqueles que tomam. Essas cepas virais que estão circulando e que são milhares de vezes mais comuns que o coronavírus”, explicou Mandetta.

“Para um eventual profissional de saúde, um médico, na hora em que um indivíduo um mês depois, dois meses depois [de ter tomado a vacina], se ele tem um quadro gripal e informa que foi vacinado, auxilia muito o raciocínio desse profissional. Para pensar na possibilidade de outras viroses, que não aquelas que são cobertas pela vacina.”

Além do ministro, participam entrevista coletiva em São Paulo o secretário de Saúde do estado, José Henrique Germann; o coordenador do centro de contingência de São Paulo, David Uip; o governador João Doria; Helena Sato, diretora da vigilância sanitária estadual, Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan e Cléber Mata, da comunicação do governo.

Segundo o governo de São Paulo, depois do primeiro caso confirmado, o estado monitora 85 casos suspeitos.

De acordo com o ministro Mandetta, quando a Itália foi incluída na lista de países em monitoramento de casos suspeitos, era de se esperar que os casos suspeitos iriam aumentar.

“Quando na segunda-feira [24] nós incluímos a Itália o número de conexões que as pessoas fazem, aeroporto de Roma, aeroporto de Milão, muito utilizado, esse paciente saiu da Itália, foi para Paris e daí ele pegou um voo para cá. As combinações da Itália como destino turístico, é um dos países mais visitados do mundo, a Lombardia é uma das regiões mais visitadas do planeta, era muito claro era muito claro, nós dissemos no dia ‘vão aumentar os casos suspeitos”, disse o ministro.

Durante a coletiva de Imprensa, o médico infectologista David Uip também explicou como funcionará o Centro de Contingência para monitorar casos suspeitos de coronavírus montado pelo governo do Estado.

“Este centro está montado composto com experts na área de infectologia. A primeira informação é que estamos diante de um processo conhecido. O coronavírus não é novo: nós estamos lidando com uma variação genética. Vivemos isso com H1N1, com dengue com sarampo então nós estamos preparados para lidar com uma situação que é conhecida.” disse Uip.

“Paciente com tosse e com febre fica em casa. Deverão procurar um serviço de saúde aqueles com complicações respiratórias. Essa febre foi e voltou? Procura o atendimento. Começou a ter dificuldade pra respirar? Procura um serviço de saúde”, completou o médico. Por Patrícia Figueiredo, G1 SP


27/02/2020
Por Edilson Silva em Natal, Saúde

Sobe para cinco os casos suspeitos de coronavírus no RN

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), informou na manhã desta quinta-feira (27), que o Rio Grande do Norte tem cinco casos suspeitos de coronavírus – seguindo o protocolo do Ministério da Saúde. Os atendimentos médicos foram realizados, assim como a coleta para exames. Os pacientes seguem em isolamento domiciliar, enquanto aguardam a confirmação ou descarte de caso para COVID-19, e possuem histórico de viagem à Itália.

Dos três casos em investigação mencionados na nota emitida na tarde dessa quarta-feira (26), apenas um segue ainda em investigação para definição, enquanto que os outros dois foram classificados como casos suspeitos para COVID-19 (novo Coronavírus). Além desses, foram notificados mais três casos, os quais já foram classificados como casos suspeitos.

Confira a nota informativa emitida pela Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica da Sesap, de acordo com os critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde:

Rio Grande do Norte apresenta cinco casos suspeitos de COVID-19 e um caso em investigação para definição

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP-RN) informa que na manhã desta quinta-feira, por volta das 11 horas, realizou a definição dos casos notificados em conjunto com o Ministério da Saúde. Todos os casos foram notificados na quarta-feira (26/02).

Dos três casos em investigação mencionados na nota emitida na tarde de ontem (26), apenas um segue ainda em investigação para definição, enquanto que os outros dois foram classificados como casos suspeitos para COVID-19 (novo Coronavírus). Além desses, foram notificados mais três casos, os quais já foram classificados como casos suspeitos. Informamos que todos casos suspeitos no Rio Grande do Norte possuem histórico de viagem à Itália.

Os atendimentos médicos foram realizados, assim como a coleta para exames. Os pacientes seguem em isolamento domiciliar, enquanto aguardam a confirmação ou descarte de caso para COVID-19. Concomitantemente ao acolhimento dos pacientes, a SESAP-RN juntamente com as equipes de Vigilância Epidemiológica Municipais, já deu início às primeiras medidas de investigação e monitoramento, conforme estabelecido previamente no Fluxo e Plano de Contingência Estadual para COVID-19, diante de caso suspeito.

Reforçamos que pessoas que apresentem sinais e sintomas característicos e que possuem histórico de viagem recente a um dos dezesseis países (China; Japão; Irã; Vietnã; Camboja; Tailândia; Coreia do Sul; Coreia do Norte; Singapura; Alemanha; Austrália; Emirados Árabes; Filipinas; França; Itália e Malásia), ou contato com caso suspeito ou confirmado por COVID-19, devem procurar atendimento nos serviços de saúde mais próximos de sua residência. É necessário que sejam adotadas as medidas de precaução e principalmente que diante da apresentação de sinais e sintomas que sejam evitados locais públicas.

Ressaltamos que o Plano de Contingência do Estado do Rio Grande do Norte para o novo Coronavírus foi elaborado desde o início de Fevereiro e foi amplamente divulgado entre profissionais de saúde da rede pública e privada de todo o estado


27/02/2020
Por Edilson Silva em Saúde

Vídeo: Ações simples podem evitar a contaminação do #coronavírus

Ações simples podem evitar a contaminação do #coronavírus.
Assista ao vídeo e saiba como se prevenir.
Saiba mais em saude.gov.br/coronavirus

Ações simples podem evitar a contaminação do #coronavírus

Ações simples podem evitar a contaminação do #coronavírus.Assista ao vídeo e saiba como se prevenir. Saiba mais em saude.gov.br/coronavirus

Publicado por Blog do Edilson Silva em Quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020


26/02/2020
Por Edilson Silva em RN, Saúde

Criança de 10 anos está entre os possíveis casos suspeitos de coronavírus no RN

Uma criança de 10 anos de idade está entre os três casos suspeitos de Covid-19 em investigação no Rio Grande do Norte. A doença é causada pelo novo coronavírus. Além da criança, que é do sexo feminino, há outras duas mulheres em observação – uma de 28 anos e outra de 35.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), as três apresentam sintomas gripais leves e vieram de locais com surto de coronavírus. A criança esteve em um cruzeiro que passou por Hong Kong, na China e as outras duas mulheres estiveram na Itália.

A criança já era observada pelas autoridades sanitárias desde sexta-feira, 21, quando a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) transmitiu a informação para a Sesap de que a menina esteve em um cruzeiro que passou por Hong Kong. O caso virou suspeito após a criança apresentar coriza.

Já a mulher de 28 anos procurou um hospital particular para relatar os sintomas. Depois disso, ela foi encaminhada para o Hospital Giselda Trigueiro. A de 35 anos foi diretamente ao Giselda nesta quarta-feira.

A informação divulgada anteriormente pelo Agora RN, de que uma idosa estava entre os casos suspeitos, foi negada pela Sesap.

A Secretaria de Saúde reforçou que ainda está “apurando os fatos” para determinar se os casos são suspeitos de coronavírus. Para se enquadrar em tal categoria, é necessário que outros critérios sejam atendidos, como não enquadramento em outras doenças, como gripe comum.

O médico infectologista André Parente, diretor-geral do Hospital Giselda Trigueiro, de Natal, explicou que, como as pacientes apresentam sintomas leves, todas estão em isolamento domiciliar. Elas usam máscaras e terão de adotar uma série de procedimentos para evitar o possível contágio para outras pessoas, como lavar as mãos com mais frequência.

Amostras de sangue das três pacientes foram recolhidas e serão submetidos a exames laboratoriais. Os resultados devem ser divulgados em até 24 horas.

Nesta quarta-feira, o Ministério da Saúde confirmou o primeiro caso da doença no País. Trata-se de um paciente de 61 anos, morador de São Paulo (SP), que viajou à Itália entre os dias 9 e 21 de fevereiro. Além dele, havia no fim da manhã outros 20 casos em investigação e 59 suspeitas já foram descartadas.

A Itália tem registrado um surto da doença desde o fim da semana passada, com 374 casos confirmados e 12 mortes. Já na China, epicentro do surto, já são mais de 78 mil casos confirmados e 2.718 mortes.

Ala de isolamento

A Sesap montou no Hospital Giselda Trigueiro, no bairro das Quintas, na Zona Oeste de Natal, uma enfermaria com 25 leitos para o atendimento de possíveis casos coronavírus diagnosticados no Rio Grande do Norte. Além dele, também foi designado o Hospital Maria Alice Fernandes, na Zona Norte, para atuar na retaguarda para o tratamento de possíveis doentes.

Ministro descarta restrição a viagens

Em entrevista coletiva nesta quarta-feira, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, descartou dificultar a entrada de estrangeiros no Brasil como uma das medidas para conter o avanço do coronavírus. Ele comparou a Covid-19 a uma gripe comum e lembrou que a taxa de letalidade é relativamente baixa (próximo de 2%).

“Perguntaram-me por que não fechar [as fronteiras]. Isto não existe. Não tem eficácia nenhuma. Esta é mais uma gripe que a humanidade vai ter que atravessar. Das gripes históricas, esta tem letalidade menor e tem uma transmissibilidade similar à de determinadas gripes que a humanidade já superou”, acrescentou o ministro.

“Nosso sistema já passou por epidemias respiratórias graves, como a do H1N1, e vamos atravessar mais esta situação investindo em pesquisa e na clareza de informações”, pontuou.

Segundo o ministro, que é médico, as formas mais eficazes de o país evitar a disseminação da doença são dotar a rede de saúde nacional da capacidade de identificar e testar os casos suspeitos rapidamente, e, em caso positivo, adotar os procedimentos recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo ministério.

Além disso, a população deve intensificar os cuidados recomendados para qualquer tipo de gripe, como evitar aglomerações desnecessárias.

“O brasileiro precisa aumentar o número de vezes que lava as mãos e o rosto com água e sabão ao longo do dia. Este é um hábito extremamente importante, não só para evitar problemas respiratórios, mas também outras doenças”, afirmou o ministro, recomendando que as pessoas também evitem compartilhar copos e outros utensílios que possam transmitir o vírus por meio da saliva.

Agora RN


26/02/2020
Por Edilson Silva em Natal, RN, Saúde

Diretor do Giselda Trigueiro confirma suspeita de coronavírus em paciente internado em Natal

O diretor do Hospital Giselda Trigueiro, em Natal, doutor André Prudente, confirmou a imprensa na tarde desta quarta-feira(26), a internação de um idoso suspeito de coronavírus.

Informações preliminares dão conta que o paciente possui negócios na Itália e havia chegado de viagem já com os sintomas.


26/02/2020
Por Edilson Silva em Saúde

Especialistas publicam cartilha online sobre novo coronavírus

Uma universidade de medicina no Japão publicou uma cartilha online que explica como as pessoas podem se proteger do novo coronavírus.

Mitsuo Kaku, especialista em doenças infecciosas e professor da Universidade de Medicina e Farmácia de Tohoku, lidera a equipe que elaborou a cartilha. O documento oferece informações atualizadas sobre como o vírus se espalha e o que as pessoas podem fazer em suas casas para evitar contaminação.

A cartilha recomenda que apenas um membro específico da família seja responsável por cuidados a uma pessoa que esteja apresentando sintomas. Os cuidadores designados devem utilizar luvas e máscara cirúrgica, lavar as mãos frequentemente e medir a sua própria temperatura duas vezes ao dia.

As pessoas também são aconselhadas a utilizar pratos e talheres separados para as refeições, além de deixá-los de molho em desinfetante por pelo menos cinco minutos antes de lavá-los. Roupas também devem ser deixadas de molho por pelo menos 10 minutos em água com temperatura de 80º Celsius antes de serem lavadas. Os cômodos devem ser ventilados de 5 a 10 minutos a cada uma ou duas horas.

Kaku disse ter esperança de que as pessoas que lerem a cartilha consigam diminuir seu risco de contrair o vírus e possam sentir-se mais seguras em seu dia a dia.

Agência Brasil


26/02/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Saúde

Ministério da Saúde confirma primeiro caso de coronavírus no Brasil

Da Agência Brasil

O Ministério da Saúde confirmou, hoje (26), o primeiro caso de um brasileiro infectado pelo novo coronavírus (Covid-19). No momento, há vinte casos suspeitos da doença no país. Cinquenta e nove casos suspeitos foram descartados

Trata-se de um homem de 61 anos, morador da cidade de São Paulo, que esteve na região da Lombardia, no norte da Itália, entre os dias 9 e 21 de fevereiro. Ao retornar da viagem, na última sexta-feira (21), o paciente apresentou os sinais e sintomas compatíveis com a doença (febre, tosse seca, dor de garganta e coriza).

Atendido no Hospital Israelita Albert Einstein na segunda-feira (24), o homem foi submetido a exames clínicos que apontaram a suspeita de infecção pelo vírus. Com resultados preliminares realizados pela unidade de saúde e de acordo com o Plano de Contingência Nacional, o hospital enviou a amostra para o laboratório de referência nacional, Instituto Adolfo Lutz, para contraprova. “Agora é que vamos ver como este vírus vai se comportar em um país tropical, durante o verão”, disse hoje o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

“Como vai ser o padrão de comportamento deste vírus, que é novo e tanto pode manter o mesmo padrão de comportamento de transmissão que apresentou no hemisfério Norte, onde, nesta época, está fazendo frio”, disse hoje o ministro.

Na última sexta-feira (21), as autoridades italianas notificaram nove óbitos, o que levou o governo brasileiro a incluir a Itália entre os países onde a doença está se espalhando e há risco de infecção.

De acordo com o Ministério da Saúde, no mundo, já foram registrados mais de 80,2 mil casos do coronavírus em 34 países. Foram registradas 2,7 mil mortes causadas pela doença, sendo que os casos mais graves são aqueles que afetam pessoas com mais de 60 anos.


26/02/2020
Por Edilson Silva em Pernambuco, Saúde

Mulher é o primeiro caso suspeito do novo coronavírus em Pernambuco

Uma mulher foi internada no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), no bairro de Santo Amaro, área central do Recife, com sintomas similares aos de Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus. A profissional liberal, de 51 anos, estava de férias na Itália. Segundo a Azul Linhas Aéreas, pousou na cidade vinda do voo 6954, que partiu do Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, para o Recife na tarde desta terça-feira (25).

A paciente precisa ficar hospitalizada por ter vindo uma região na qual o vírus se expandiu. Segundo o chefe de Infectologia do Huoc, o médico Demétrius Montenegro, o importante do caso foi a proveniência da paciente. Desde que saiu do avião, a mulher, que foi direto da pista do Aeroporto do Recife para o Hospital Oswaldo Cruz, se mantém no isolamento, mesmo no setor de infectologia.

De acordo com nota emitida pela Azul Linhas Aéreas, o desembarque ocorreu sem intercorrências e os demais clientes e tripulantes da companhia foram avaliados e liberados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O diretor do Centro de Informações de Vigilância em Saúde Estratégicas de Pernambuco (Cievs-PE), George Dimech, relatou qual será o procedimento caso seja confirmada a doença no caso da paciente recém-chegada da Itália. “A partir deles [os passageiros] não existe possibilidade de transmissão, porque a doença demanda muitos dias para que qualquer pessoa infectada seja capaz de transmitir o vírus. Antes disso o resultado dos exames laboratoriais vai sair. A partir do descarte ou da confirmação do caso, as medidas cabíveis serão tomadas”, afirmou Divech.

“No momento, não existe risco. Quando sair o resultado dos exames da paciente, o procedimento correto será tomado. Todos os passageiros foram registrados pela Anvisa e temos os contatos de todos eles. Esses contatos vão ser passados para os municípios. Em caso de confirmação, os passageiros serão contatados pelas prefeituras e ficarão em observação”, completou. O prazo do resultado do exame gira em torno de 72 horas.

“Primeiro, eles serão comunicados e deverão usar o bom senso, usar máscaras e não irem para lugares com grandes aglomerações, além de evitar compartilhar objetos pessoais”, revelou.

A aeronave foi submetida a um procedimento de limpeza com agentes bactericidas e liberada para demais programações. A Azul está colaborando com as organizações de saúde do Brasil na investigação do caso e a cliente será acompanhada pela Anvisa e pela unidade de saúde onde está sendo atendida.

Segundo o secretário estadual de saúde André Longo, “o Plano de contingência que foi montado pelo estado de Pernambuco funcionou”. “Com a ampliação da definição de casos suspeitos para os países europeus, é possível que haja um aumento do número de casos suspeitos. Precisamos estar vigilantes para dar respostas em tempo hábil para que não tenhamos uma expansão do vírus em todo território nacional”, disse o secretário.

Leia a íntegra da nota oficial emitida pela Secretaria de Saúde de Pernambuco:

A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) informa que foi notificada na tarde desta terça-feira (25.02), através do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância à Saúde (Cievs), de um caso suspeito no Estado para o novo coronavírus.

Trata-se de uma mulher pernambucana, de 51 anos, que desembarcou no Recife na tarde de hoje em voo doméstico proveniente da Itália (país europeu com casos confirmados do vírus) com conexão em São Paulo. A paciente foi atendida, ainda no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes, por equipes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para primeiro atendimento.

Seguindo o protocolo previamente estabelecido pela SES-PE, a mulher foi levada em ambulância do Samu Recife para o Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), uma das referências estaduais para atendimento de casos suspeitos do coronavírus. A paciente, que está internada no isolamento da unidade com sintomas leves, já foi avaliada pela equipe médica do hospital e segue sendo acompanhada no serviço. Já foram coletadas amostras para realização de exames no Lacen-PE e no Instituto de Evandro Chagas (IEC), no Pará. Novas informações sobre estado de saúde da paciente devem ser divulgadas em breve.

É importante salientar que, em paralelo ao rápido acolhimento da paciente no Huoc, a SES-PE já deflagrou as primeiras medidas de vigilância contra a doença. A Secretaria já recebeu a lista de passageiros e tripulantes que estavam no mesmo voo e iniciará, em parceria com os municípios, a contactá-los para recomendações sobre o caso. Ao aterrissarem no Recife, os demais passageiros receberam as primeiras orientações da própria Anvisa. É recomendado, neste primeiro momento, que os passageiros adotem medidas de higiene pessoal e etiqueta respiratória. Ao notar algum sintoma suspeito, a pessoa deve procurar imediatamente o serviço de saúde mais próximo.

Vale lembrar também que a SES-PE montou, desde o início do mês, esquema para preparar a rede pública de saúde para possíveis casos suspeitos do novo coronavírus.

Além de enviar diversas notas técnicas sobre o assunto e repassar os boletins do Ministério da Saúde para os serviços da rede, capacitou os profissionais de saúde para que seja realizado o manejo clínico correto do paciente. Além do Huoc, o Hospital Correia Picanço (HCP) e o Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip) são as referências estaduais paras possíveis casos suspeitos do novo coronavírus.

Folha Pernambuco


24/02/2020
Por Edilson Silva em Mundo, Saúde

Itália tem toque de recolher por coronavírus e cresce alerta global

Os alertas mundiais sobre coronavírus entraram em um novo patamar nas últimas 48 horas, com mais relatos fora da China, toques de recolher e fechamento de fronteira. “O Covid-19 (nome técnico do novo coronavírus) já põe em risco a economia mundial”, disse no domingo Kristalina Georgieva, chefe do Fundo Monetário Internacional, na reunião do G-20.

O presidente chinês, Xi Jinping, admitiu que o país vive sua maior crise sanitária desde 1949, quando se iniciou o regime comunista, e considerou que houve “deficiências” no combate inicial. O vírus, relatado no fim de dezembro em Wuhan, já causou 2.445 mortes e contaminou 78 mil.

No entanto, o ritmo de avanço nos relatos diminuiu na China – e passou a preocupar mais em outros países. A Coreia do Sul, com 602 casos de contágio, é quem mais preocupa. E o presidente, Moon Jae-in, considera que os “próximos dias serão essenciais para o controle”.

Além disso, frente à multiplicação de casos no Irã, que já teve 8 mortes, Turquia, Jordânia, Paquistão e Afeganistão fecharam fronteiras e restringiram suas viagens.

A Itália decretou toque de recolher em 11 municípios em que casos de coronavírus foram confirmados – afetando cerca de 60 mil pessoas.

O famoso carnaval de Veneza foi cancelado na tentativa de impedir a propagação do vírus. O número de diagnosticados com coronavírus no país é de 152 – foram reladas três mortes.

Autoridades da região norte, onde se concentram os casos, decidiram fechar escolas, museus, teatros, cinemas. Até mesmo a catedral de Milão – o célebre Duomo – foi fechada.

França, Suíça e Áustria informaram estar em alerta com a situação no país vizinho. O ministro da Saúde francês, Olivier Veran, considera “muito provável” que surjam mais casos no país.

Futuro

Um estudo do Imperial College de Londres, recém-divulgado, estima que “dois terços dos infectados com o coronavírus na China não foram detectados antes de deixar o país”.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), por sua vez, passou a ver “com cuidado” relatos envolvendo pessoas que não estiveram na China. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


24/02/2020
Por Edilson Silva em Mundo, Saúde

Coronavírus: missas suspensas no norte da Itália e apelo pela união em oração

A quinta morte causada pelo coronavírus na Itália foi confirmada no final da manhã desta segunda-feira (24) por fontes oficiais da Região da Lombardia, no norte do país. Em todos os casos fatais se trata de pessoas idosas com um quadro clínico geral comprometido em precedência. Já o número de pessoas infectadas ultrapassa os 200 na Itália, caracterizando o país como o terceiro no mundo por número de contágios, depois da China e da Coreia do Sul.

Toque de recolher na região norte

A província de Lodi, na região da Lombardia, tem quase 200 mil habitantes e é dividida em 61 municípios. Dez dessas cidades (Codogno, Castiglione d’Adda, Casalpusterlengo, Fombio, Maleo, Somaglia, Bertonico, Terranova dei Passerini, Castelgerundo e San Fiorano) fazem parte de uma zona considerada “vermelha” e de “quarentena forçada”. Um decreto do Ministério da Saúde com disposições específicas e destinadas aos residentes da Lombardia foi divulgado no final de semana e tem validade até 1º de março: são normas de prevenção como “o de evitar, na medida do possível, de frequentar lugares superlotados e de participar de manifestações e eventos públicos”, além das medidas extraordinárias, como a restrição na circulação entre as cidades afetadas, o fechamento de 5.500 escolas de toda ordem e grau, creches, cinemas e museus; os eventos esportivos e as missas também foram canceladas.

As restrições para conter a difusão do vírus

As celebrações eucarísticas foram suspensas nas duas regiões mais atingidas, em especial, na Lombardia e no Vêneto, e a Igreja está colaborando com as autoridades para conter a difusão do vírus. Em Milão, a diocese estabeleceu que as igrejas permaneçam abertas; que, nos oratórios, não sejam realizados encontros, iniciativas e reuniões; que os enterros e os matrimônios podem ser celebrados, mas somente com a presença dos parentes próximos.

O arcebispo de Milão, Mario Delpini, invocando a bênção de Deus sobre àqueles que estão doentes ou isolados, afirmou que “cada indicação que será dada para a prevenção e para comportamentos prudentes será acolhida com rigor pelas instituições eclesiásticas. Quem está sendo obrigado a suspender as atividades ordinárias encontrará ocasião para dias menos frenéticos: poderá viver o tempo à disposição também para rezar, pensar, buscar formas de proximidade com os irmãos e as irmãs”, finalizou o arcebispo.

O Patriarca de Veneza, Francesco Moraglia, também convida os fiéis a dedicar “um tempo conveniente à oração e à meditação, eventualmente também se ajudando através das celebrações transmitidas pela rádio e pela TV”. Como cidadãos e fiéis, acrescenta ele, “somos chamados a viver este momento de dificuldade com sentido de responsabilidade cívica, sem ceder a alarmismos e a medos injustificados. Confiamos à proteção da Virgem Maria, invocada com o título de Nossa Senhora da Saúde. Que ela interceda junto a Seu Filho, o Santíssimo Redentor. A nossa oração é também para aqueles que são designados ao bem comum para que assumam decisões prudentes e sábias para o nosso povo, sobretudo para os mais frágeis e para os idosos”.

A situação das dioceses

Por precaução, paróquias do norte da Itália já estão tomando medidas de prevenção: durante as celebrações não será dada a saudação da paz, a comunhão será dada na mão e a água benta dos locais está sendo retirada. Pe. Gabriele, pároco da cidade de Castiglione d’Adda, dirigiu uma mensagem comovente aos fiéis, sobre a emergência sanitária que “parecia estar distante, mas que agora está aqui na nossa casa”. Ele fala de seguir as indicações das autoridades, como a suspensão das missas, mas não de deixar de rezar, ao contrário, “incrementá-la”.

200 milhões de euros em apoio à Itália

A atual situação sanitária está em plena evolução, mas está sendo monitorada continuamente por parte de todas as autoridades, inclusive dos 60 prefeitos dos municípios de Lodi, para administrar a emergência com responsabilidade. A comissária da saúde em nível europeu, Stella Kyriakides, anunciou que nesta terça-feira (25) virá à Itália, “em acordo com as autoridades” do país, para uma missão conjunta com o Centro Europeu para a Prevenção e o Controle das Doenças e a Organização Mundial da Saúde (OMS). A Itália, segundo a comissária europeia, tomou “todas as medidas necessárias” para rastrear a difusão do vírus e prevenir mais contágios. Ela também anunciou que a Comissão Europeia decidiu destinar 230 milhões de euros para a luta contra  difusão do coronavírus.

Andressa Collet – Cidade do Vaticano




Facebook


Twitter