10/04/2018
Por Edilson Silva em Religião

Longa sobre o bispo Edir Macedo já arrecadou R$ 51 milhões

Revista Veja – O filme “Nada a perder” lidera as bilheterias nacionais pela segunda semana consecutiva. A cinebiografia sobre Edir Macedo, fundador da Igreja Universal, teve público de 4,6 milhões de espectadores, e acumula renda de R$ 51 milhões.

Os números, no entanto, são ilusórios. Isso porque a Universal comprou ingressos maciçamente para distribuí-los entre fieis.

Na segunda colocação, a estreia “Um lugar silencioso” teve público de 335.00 espectadores, acumulando bilheteria de R$ 5,7 milhões. Em terceiro, por sua vez, “Jogador Nº1“foi assistido por 217.000 pessoas, rendendo R$ 4,1 milhões. Os dados são da consultoria ComScore.


09/04/2018
Por Edilson Silva em Religião

Corrupção religiosa: Bispo na cadeia

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, negou seguimento – julgou inviável a tramitação – de pedidos de habeas corpus apresentados pela defesa do bispo de Formosa (GO), Dom José Ronaldo, e do padre e juiz eclesiástico Tiago Wenceslau, presos preventivamente sob a acusação de envolvimento com esquema que teria desviado pelo menos R$ 2 milhões do dízimo e doações dos fiéis.

Dom José Ronaldo e padre Tiago foram presos no dia 19 de março na Operação Caifás, deflagrada pelo Ministério Público de Goiás e pela Polícia Civil. Nessa operação, policiais apreenderam R$ 70 mil e dólares em dinheiro vivo no fundo falso de um armário na casa do monsenhor Epitácio Cardozo Pereira.

A Promotoria denunciou o bispo e os outros acusados por apropriação indébita, falsidade ideológica e associação criminosa.

Dois dias depois da prisão de Dom José Ronaldo, o papa Francisco nomeou o arcebispo de Uberaba (MG), Dom Paulo Mendes Peixoto, administrador apostólico da Diocese de Formosa.


31/03/2018
Por Edilson Silva em Religião, Textos de Motivação

“EIS O HOMEM”, disse Pilatos, ao falar de Jesus!

“EIS O HOMEM”, disse Pilatos, ao falar de Jesus!

Em química, Ele converteu a água em vinho;

Em biologia, nasceu sem a concepção normal;

Em física, desmentiu a lei da gravidade, quando andou sobre as águas e subiu aos céus;

Em economia, Ele refutou a lei da matemática ao alimentar 5000 pessoas com somente cinco pães e dois peixes; e ainda fazer sobrar 12 cestos cheios;

Em medicina, curou os enfermos e os cegos sem administrar nenhuma dose de medicamento;

A história é contada antes DELE e depois DELE, Ele é o PRINCÍPIO e o FIM;

Ele foi chamado Maravilhoso, Conselheiro, o Príncipe da Paz, o Rei dos Reis e Senhor dos Senhores;

Na religião, disse que ninguém vem ao Pai senão por Ele;

Ele é o único caminho;

Então… Quem é Ele?

ELE É JESUS!!!

O maior homem da história;

Ele não tinha servos, e, no entanto o chamavam de Senhor.

Não tinha nenhum grau de estudo, e, no entanto o chamavam de Mestre.

Não tinha medicamentos, mas era chamado de médico.

Ele não tinha exército, mas reis o temiam…

Ele não ganhou batalhas militares, e, no entanto, conquistou o mundo!

Ele não cometeu nenhum delito, e, no entanto foi crucificado.

Foi enterrado em uma tumba, e, no entanto, Ele vive!

Sinto-me honrado em servir a este líder que nos ama!

UMA ABENÇOADA SEMANA SANTA!


29/03/2018
Por Edilson Silva em Jucurutu, Religião

Paróquia de Jucurutu realiza Via Sacra encenada

A Paróquia de São Sebastião de Jucurutu, através do Setor Juventude, realizou na noite desta quarta-feira santa (28) a tradicional Via Sacra do Encontro. O momento que serviu para reflexão do verdadeiro sentido da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo, teve início em frente a Casa Lotérica com o encontro da imagem de Nossa Senhora das Dores que partiu da Igreja de Stª. Izabel e do Senhor dos Passos que veio do Posto de João da Bomba.

Em seguida o cortejo que contou com presença do Pe. Luiz Carlos e diversas pastorais percorreram as principais ruas do centro até a Praça da Matriz.

Mesmo com o tempo chuvoso, os fiéis católicos compareceram ao local para prestigiarem a apresentação organizada pelos jovens jucurutuenses.

Com o tema “Para que eu possa entender que o calvário me ensinará viver” a Via Sacra faz um apelo para que não só no período quaresmal, mas em todos os dias do ano sigamos os passos de Jesus.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


27/03/2018
Por Edilson Silva em Religião

Ruínas da Igreja de São Miguel recebem ‘A Paixão de Cristo’ nesta quarta (28)

As ruínas da Igreja de São Miguel Arcanjo, no Centro Histórico de Extremoz, serão o palco, nesta quarta-feira (28), para o último espetáculo da Paixão de Cristo 2018 realizado pela Prefeitura. Em comemoração à Semana Santa, a administração municipal já promoveu espetáculos em Genipabu (domingo, 25) e em Araçá (segunda, 26).

O evento desta quarta-feira (28) será a partir das 19h. O espetáculo é apresentado pelo grupo teatral Tesga, equipe bastante tradicional no Rio Grande do Norte e com mais de 40 anos de estrada.


25/03/2018
Por Edilson Silva em Religião

No Domingo de Ramos, Papa adverte sobre contradições na fé

Papa Francisco celebrou na manhã deste domingo, 25, a Santa Missa do Domingo de Ramos e a 33 º Jornada Mundial da Juventude, a nível diocesano. Na liturgia que cruza histórias de alegria e sofrimento de Jesus – aclamado pelo povo como rei, e mais tarde crucificado pelo mesmo povo —, a Igreja leva o cristão a refletir, segundo o Pontífice, sobre sentimentos e contradições ainda presentes em homens e mulheres da atualidade. “Capazes de amar muito… mas também de odiar (e muito!)”, observou o Santo Padre.

A alegria e a festa do povo que aclamou Jesus Cristo como o Senhor é esmorecida, de acordo com Francisco, pelos irritados e amargurados, que se consideravam justos e fiéis à lei e aos preceitos rituais. “Uma alegria intolerável para quantos perderam a memória e se esqueceram das inúmeras oportunidades por eles usufruídas. Como é difícil, para quem procura justificar-se e salvar-se a si mesmo, compreender a alegria e a festa da misericórdia de Deus! Como é difícil, para quantos confiam apenas nas suas próprias forças e se sentem superiores aos outros, poder compartilhar esta alegria!”, trecho da exortação Evangelii gaudium, de autoria do Papa, citada por ele durante a homilia.

O grito “Crucifica-o” é atribuído pelo Santo Padre a todos os homens e mulheres que, para defenderem sua posição, desacreditam especialmente quem não pode se defender. Grito produzido por intrigas da autossuficiência, do orgulho e da soberba. Deste modo, o Pontífice afirma silenciar-se a festa, a esperança, os sonhos, a alegria, o coração e a caridade do povo.

“É o grito “Salva-te a ti mesmo” que pretende adormecer a solidariedade, apagar os ideais, tornar insensível o olhar”. Diante dos vários gritos e vozes da Paixão do Senhor, Francisco recomenda como antídoto aos cristãos, o ato de olhar a cruz de Cristo e deixar-se interpelar pelo seu último grito. “Cristo morreu, gritando o seu amor por cada um de nós: por jovens e idosos, santos e pecadores, amor pelos do seu tempo e pelos do nosso tempo. Na sua cruz, fomos salvos para que ninguém apague a alegria do Evangelho; para que ninguém, na própria situação em que se encontra, permaneça longe do olhar misericordioso do Pai”, suscitou.

Olhar a cruz de Cristo é vista pelo Santo Padre como uma oportunidade do ser humano questionar prioridades, escolhas e ações, e repensar sua sensibilidade face a quem passa ou vive momentos de dificuldade. “Jesus continua a ser motivo de alegria e louvor no nosso coração ou envergonhamo-nos das suas prioridades para com os pecadores, os últimos, os abandonados?”, questionou.

Aos Jovens

“Um jovem alegre é difícil de manipular”. A frase de Francisco faz menção a um dos motivos de irritação daqueles que se incomodaram com a alegria suscitada por Jesus ao entrar em Jerusalém. De acordo com o Papa, muitos quiserem calar a juventude, inclusive os fariseus, mas foram repreendidos por Jesus: “Alguns fariseus disseram-Lhe, do meio da multidão: ‘Mestre, repreende os teus discípulos’. Jesus retorquiu: ‘Digo-vos que, se eles se calarem, gritarão as pedras’ (Lc 19, 39-40).

Segundo o Pontífice, há muitas maneiras de tornar os jovens silenciosos e invisíveis, maneiras de os anestesiar e adormecer para que não façam barulho, para que não se interroguem e os seus sonhos percam altura tornando-se fantasias. No Dia Mundial da Juventude, Francisco pediu aos jovens que ouçam a resposta de Jesus aos fariseus e que decidam por não se calar. “Se os outros calam, se nós, idosos e responsáveis (tantas vezes corruptos), silenciamos, se o mundo se cala e perde a alegria, pergunto-vos: vós gritareis? Por favor, decidi-vos antes que gritem as pedras…”, concluiu.


24/03/2018
Por Edilson Silva em Religião

Retiro de Semana Santa 2018 da Comunidade Católica Shalom Caicó

Com o tema “Jesus é o Senhor”- Fl 2, 11, a Comunidade Católica Shalom realiza em todo o Brasil e em vários países do mundo o seu Retiro de Semana Santa. Em Caicó/RN, o evento acontecerá de 30 de Março a 1 de abril na Prefeitura Municipal (Centro Administrativo – Av. Cel. Martiniano, Centro), com entrada gratuita.

Fazem parte da programação do retiro momentos fortes de oração, Adoração ao Santíssimo Sacramento, oração das Laudes, Via Sacra, Pregações, celebração oracional e muito mais. Tudo isso com o objetivo de levarem os participantes à uma profunda experiência com os mistérios da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus.

Maiores informações:

(84) 99965-2077

facebook.com/shalom.caico

https://www.instagram.com/shalomcaico/


17/03/2018
Por Edilson Silva em Comportamento, Religião, Tecnologia

Como lidar com o bombardeio de informações nas mídias sociais

Tenho escutado, com frequência, amigos e parentes dizerem que “estão dando um tempo para as redes sociais”. Cansaram de administrar a vida real mais a virtual. Cansaram de consumir conteúdos de maneira frenética e não saber o que fazer com eles.

Não percebemos o quanto estamos rodeados por informações a todo minuto. As atualizações não param no celular com e-mails, mensagem de voz, imagens, ao mesmo tempo em que desempenhamos as tarefas cotidianas como trabalhar, dirigir, estudar. Como o nosso cérebro aguenta? Estamos cegos com tanto conteúdo! Em vez de nos ajudar, ficamos perdidos, atônitos.

Perdemos a concentração, a memória e o foco. Estamos numa camada superficial com pouca interpretação. Vivemos ansiosos, com hábitos imediatistas, sem paciência para esperar por um segundo. Dados recentes mostram que 88% dos brasileiros assistem a TV e navegam na internet ao mesmo tempo, segundo o Ibope. O smartphone é o dispositivo mais usado (65%), seguido pelo computador (28%) e pelo tablet (8%).

Quantas vezes nos sentimos ignorados durante uma conversa, porque perdemos a disputa para o celular? Quem é mais importante: a pessoa a sua frente ou alguém que lhe chama a quilômetros de distância? Consequências da vida moderna. Até voltar ao assunto que estava sendo falado, já se perdeu muita coisa.

E pensar que nossos pais e avós sobreviveram sem essa enxurrada de palavras e nós nos sentimos culpados de não conseguirmos nos adequar a essa vida! Novos tempos… Dores de cabeça, estresse, mau humor que aparecem, de forma repentina, podem estar associados a essa realidade informacional. O mais contraditório é que deveríamos nos alegrar, comemorar pela disseminação da informação, pelo fato de a tecnologia nos permitir romper barreiras físicas e temporais; mas ao contrário, caímos num buraco escuro e com terras sendo jogadas em nossas cabeças.

O que guardar e o que descartar?

Há quem se aproveita disso, tentando nos cegar ainda mais. Como estratégia, essas informações excessivas são usadas para desviar a atenção do que realmente importa, de assuntos que poderiam estar sendo discutidos de modo democrático em nossa sociedade. Banalizam para esconder o que de fato faz a diferença.

Diante das variadas opções, o que guardar e o que descartar? A quantidade de notícias falsas, que são divulgadas diariamente na Internet, obriga o cidadão a ter de saber diferenciar a mentira da verdade. O estilo jornalístico é copiado, porém, sem a mínima responsabilidade e compromisso, gerando uma confusão na cabeça de quem lê, já que os envolvidos são personalidades políticas, cantores entre outros.

Cabe a nós tentar estabelecer uma escala de prioridades para não perder tempo com bobagens, deixando-nos afetar de forma negativa. Analisar, respirar e seguir pode ser uma alternativa. Rumo à prática!

Por Ioná Piva – Atualmente é professora da Faculdade Canção Nova (Jornalismo e Rádio e Televisão). Mestre  em Comunicação Social pela  linha de pesquisa Inovações Tecnológicas na Comunicação Contemporânea.


14/03/2018
Por Edilson Silva em Religião

Nova Jerusalém: A expectativa é grande para o espetáculo da Paixão de Cristo 2018

De 24 a 31 de março de 2018.
Venha viver fortes emoções no maior teatro ao ar livre do mundo.
Ingressos à venda no site – https://www.novajerusalem.com.br/ ou nos pontos de vendas credenciados.

CARUARU – PE
Arturismo
Fábrica da Moda
Lojas MC Rosal
Stand Polo Caruaru
Stand Caruaru Shopping
Stand Shopping Difusora

RECIFE – PE
Luck Viagens
Shopping Center Recife
Shopping Rio Mar

JOÃO PESSOA – PB
Luck Receptivo (Hotel Tambaú)

CAMPINA GRANDE – PB
Restaurante Manoel da Carne de Sol

MONTEIRO – PB
Churrascaria Cariri

SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE – PE
Mc Rosal
Transbraz Viagens e Turismo

BREJO DA MADRE DE DEUS – PE
Adriana Viagens

SÃO JOSÉ DO EGITO – PE
Transbraz Viagens e Turismo

SURUBIM – PE
Cia Viagens e Turismo


08/03/2018
Por Edilson Silva em Comunicação, Religião, Vídeo Blog

Notícias falsas e jornalismo de paz: tema do 52º Dia Mundial das Comunicações Sociais

Cidade do Vaticano  – “A verdade vos tornará livres” (Jo 8, 32). Notícias falsas e jornalismo de paz, será o tema do 52º Dia Mundial das Comunicações Sociais, celebrado em 2018.

O tema escolhido pelo Santo Padre e divulgado pelo Vaticano, faz referência às “notícias falsas” ou “fake news”, ou seja, as informações infundadas que contribuem para gerar e alimentar uma forte polarização das opiniões.

Trata-se de uma distorção muitas vezes instrumental dos fatos, com possíveis repercussões sobre comportamentos individuais ou coletivos.

No contexto em que as empresas de referência das redes sociais e o mundo das instituições e da política iniciaram a combater este fenômeno, também a Igreja quer oferecer uma contribuição, propondo uma reflexão sobre as causas, as lógicas e as consequências da desinformação na mídia e auxiliando na promoção de um jornalismo profissional, que busca sempre a verdade, e por isto um jornalismo de paz, que promova a compreensão entre as pessoas.

O Dia Mundial das Comunicações Sociais – único dia mundial estabelecido pelo Concílio Vaticano II (“Inter Mirifica”, 1963) – é celebrado em muitos países, por recomendação dos bispos, no Domingo sucessivo à Solenidade de Pentecostes (em 2018, será em 13 de maio).

O texto da Mensagem do Santo Padre para o Dia Mundial das Comunicações Sociais é tradicionalmente no dia em que a Igreja recorda a memória de São Francisco de Sales, padroeiro dos jornalistas (24 de janeiro).


08/03/2018
Por Edilson Silva em Religião

Projeto desenvolvido por igreja preserva e recupera nascentes no ES

Através do plantio de mudas de árvores nativas e frutíferas, um projeto desenvolvido pela Cáritas Diocesana de São Mateus, no Norte do Espírito Santo, tem preservado e recuperado nascentes em municípios do Espírito Santo.

No último final de semana, vários voluntários ajudaram no plantio de 300 mudas em uma propriedade rural de Jaguaré, onde a nascente secou.

“Aqui onde a gente está hoje era sempre cheio de água, a gente via peixes, vinha gente pescar aqui. Com o passar do tempo foi baixando, e a gente achava que era normal”, lembrou o produtor rural Sérgio Roberto Monteiro.

Com o plantio das mudas, é feita uma cobertura vegetal no espaço. Ela permite que a água da chuva penetre no solo, alcance os lençóis freáticos e alimente as nascentes.

O projeto “Plantando Água e Colhendo Vidas” é desenvolvido em sete municípios do Norte e Noroeste do Estado.

“A motivação é o cuidado com a causa comum. Nos sentimos responsáveis por essa preservação e também pela recuperação de áreas degradadas no sentido de trazer de volta a água. Esse projeto é um motivador, uma semente plantada para que outras parcerias surjam”, explicou a coordenadora da Cáritas Diocesana, Cristiane Bronzoni. A entidade é ligada à Igreja Católica.

A iniciativa é comemorada por quem depende das nascentes para o cultivo, por exemplo. “Tomara que Deus mande bastante chuva para a nascente voltar a ser o que era. Se todo mundo puder fazer isso, melhor seria”, disse o trabalhador rural Sérgio Ribeiro Monteiro.

G1


06/03/2018
Por Edilson Silva em Caicó, Jucurutu, Religião

Reunião Diocesana da Pastoral da Comunicação – PASCOM reuniu membros da comissão e representantes das paróquias

A Diocese de Caicó realizou neste sábado (03) reunião com membros da Equipe Diocesana da Pastoral da Comunicação – PASCOM e representantes das paróquias do seridó. O encontro que teve início às 8h ocorreu no Centro Pastoral Dom Wagner com presença dos municípios de Caicó, Currais Novos, Jucurutu, Tenente Laurentino, Jardim de Piranhas, São João do Sabugi, Parelhas e Acari.

Momentos de reflexão, partilha, agenda e compromissos foram apresentados aos presentes no local. Também foi oficializada a realização do 1º evento referente ao 52º DIA MUNDIAL DAS COMUNICAÇÕES SOCIAIS que ocorrerá nos dias 11 e 12 de maio com presença do Bispo Diocesano, Dom Antônio Carlos Cruz e que discutirá o tema da mensagem do Papa Francisco para este dia: “A verdade nos tornará livres”, (Jo 8,32).

O tema escolhido pelo Santo Padre faz referência às noticias falsas ou fake news, ou seja, as informações infundadas que contribuem para gerar e alimentar uma forte polarização das opiniões. Trata-se de uma distorção muitas vezes instrumental dos fatos, com possíveis repercussões sobre comportamentos individuais ou coletivos.

Ainda foi proposta pela coordenação da Pascom, a realização de um WORKSHOP DE COMUNICAÇÃO, no período de 10 a 12 de agosto, incluindo oficinas sobre mídias, comunicação na liturgia e comunicação na catequese.

Ficou agendada para 02 de junho a reunião com Coordenadores Forâneos para acompanhar o trabalho da PASCOM nos municípios cobertos pela Diocese de Caicó.

O 7º MUTIRÃO REGIONAL DE COMUNICAÇÃO que ocorrerá de 19 a 21 de outubro em Caruaru/PE com o tema: “Comunicar a vida, o amor e a esperança”, também esteve na pauta do encontro.

A Comissão Diocesana da Pastoral da Comunicação – PASCOM é composta por:

Pe. Fabiano – Coordenador Diocesano,

Lucinete Araújo – Articuladora Diocesana,

Pe. Marcos e Pe. Manuel – Liturgia,

Marcos Dantas (Sistema Rural de Comunicação da Diocese de Caicó),

Thaísia Kássia de Araújo (Sindicato dos Radialistas),

FORANIA DE CAICÓ: Edna Araújo (Jardim de Piranhas) e Lucinete Araújo Dantas (Caicó),

FORANIA DE CURRAIS NOVOS: Luzitércio da Silva Albuquerque (Currais Novos) e Edilson Silva (Jucurutu),

FORANIA DE JARDIM DO SERIDÓ: Joelma de Souza (Parelhas) e Noelson de Oiliveira Miranda (Parelhas).


26/02/2018
Por Edilson Silva em Religião

Presidente da CNBB lamenta agressividade “compartilhada e alimentada por muitos católicos nas redes sociais”

CNBB – “Escutar a voz de Jesus implica em viver no amor fraterno”. Este é o ponto de partida da reflexão apresentada pelo arcebispo de Brasília (DF) e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), cardeal Sergio da Rocha, no folheto O Povo de Deus do último domingo, 25. No texto, dom Sergio lamenta que muitos católicos têm compartilhado e alimentado agressividade nas redes sociais e exorta: “É pecado grave usar o nome de Deus ou qualquer religião para praticar ou justificar a violência”.

Comentando o Evangelho do dia, sobre a Transfiguração do Senhor, dom Sergio destaca o convite do Pai para escutar a voz de Jesus e indica a Quaresma como “tempo especial de conversão em preparação para a Páscoa”, e que deve ser vivido através da caridade, como ensina a Igreja.

A Campanha da Fraternidade (CF) está entre os principais meios de vivência do amor ao próximo na Quaresma, segundo o presidente da CNBB: “Ela é um meio especial para a conversão e a verdadeira caridade”. Para dom Sergio, o lema “Vós sois todos irmãos” pretende contribuir para superar a violência e promover a paz.

O cardeal ressalta que muitas iniciativas podem ser desenvolvidas para alcançar os objetivos da CF deste ano e que cada um pode dar a sua contribuição “para superar a violência e construir a fraternidade e paz nos ambientes em que vive”. Mas lamenta a agressividade crescente “compartilhada e alimentada por muitos católicos nas redes sociais”.

“Diga não à violência nas redes sociais! Não compartilhe conteúdos ofensivos e desrespeitosos. Não participe de grupos de WhatsApp ou de outras redes sociais que disseminam fofocas, fazem linchamento moral e críticas destrutivas, atingindo até mesmo a Igreja”, conclama.

Para o cardeal, é lamentável que haja pessoas ou grupos que se dizem cristãos ou católicos recorrendo à violência para fazer valer a sua opinião e interesses: “É pecado grave usar o nome de Deus ou qualquer religião para praticar ou justificar a violência”, exorta.

“Quem escuta a voz de Jesus Cristo não alimenta, nem reproduz a violência disseminada na sociedade. Ao contrário, contribui para a paz, através do respeito e do diálogo, da misericórdia e do perdão. Quem escuta a voz de Jesus testemunha a sua palavra “Vós sois todos irmãos”, jamais tratando o outro que pensa diferente como um inimigo a ser combatido, mas como um irmão a ser amado, se necessário com a correção fraterna e o perdão. A paz é dom de Deus a ser compartilhado nesta Quaresma”, finaliza.


26/02/2018
Por Edilson Silva em Religião

Igrejas cristãs fecham Santo Sepulcro em protesto contra impostos

O Santo Sepulcro de Jerusalém, o local onde, segundo a tradição, Jesus Cristo foi sepultado, fechou neste domingo (25) por tempo indeterminado por ordem das principais igrejas cristãs. A iniciativa é um protesto contra a decisão israelense de fazê-las pagar o imposto sobre bens imóveis, do qual estão isentas há décadas. As informações são da Agência EFE.

Em uma conferência em frente ao santuário, o local mais sagrado do cristianismo, Theophilos III, o patriarca de Jerusalém, Francesco Patton, custódio de Terra Santa, e Nourhan Manougian, patriarca Armênio da cidade, leram nesta manhã um escrito de protesto e anunciaram o fechamento do templo.


14/02/2018
Por Edilson Silva em Religião

Cardeal Orani Tempesta: mensagem para Quarta-feira de cinzas e Quaresma

Cardeal arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani Tempesta, antes da Quaresma de 2014, enviou uma mensagem para os fiéis na quarta-feira de cinzas que continua atual e oportuna. Leia a mensagem.

A Quarta-feira de Cinzas representa o primeiro dia da Quaresma no calendário gregoriano, podendo também ser designada por Dia das Cinzas, pois, é uma data de muito significado para a comunidade cristã. A data é um símbolo do dever da conversão e da mudança de vida, para recordar a passageira fragilidade da vida humana, sujeita à morte. Coincide com o dia seguinte à terça-feira de carnaval e é o primeiro dos 40 dias (Quaresma).

O tempo da Quaresma é tempo privilegiado na vida da Igreja. É o chamado tempo forte, de conversão e de mudança de vida. Sua palavra-chave é: “metanóia”, ou seja, conversão. Nesse tempo se registram os grandes exercícios quaresmais: a prática da caridade e as obras de misericórdia. O jejum, a esmola e a oração são exercícios bíblicos até hoje recomendáveis, na imitação da espiritualidade judaica […].

A origem deste nome é puramente religiosa. Neste dia, é celebrada a tradicional Missa das Cinzas. As Cinzas utilizadas neste ritual provêm da queima dos ramos abençoados no Domingo de Ramos do ano anterior. A estas Cinzas, mistura-se água benta. De acordo com a tradição, o presidente desta cerimônia utiliza essas cinzas úmidas para sinalizar uma cruz na fronte de cada fiel, proferindo a frase: “Lembra-te que és pó e que ao pó voltarás” ou a frase “Convertei-vos e crede no Evangelho”.

Na Quarta-feira de Cinzas (e na sexta-feira Santa) à Igreja Católica preceitua os fiéis a fazerem jejum e a não comerem carne. Esta tradição já existe há muitos anos e tem como propósito fazer com que os fiéis tomem parte do Sacrifício de Jesus.

Além destas manifestações de penitência (a abstinência de carne a partir dos 14 anos e o jejum entre os 18 e os 59 completos), que nos aproximam do Senhor e dão à alma uma alegria especial, a Igreja pede-nos também que pratiquemos a esmola que, oferecida com um coração misericordioso, deseja levar um pouco de consolo aos que passam por privações ou contribuir conforme as possibilidades de cada um para uma obra apostólica em bem das almas. O tema da pobreza é a mensagem do Papa Francisco para esta quaresma: “Fez-se pobre para nos enriquecer”.

O Senhor quer que nos desapeguemos das coisas da terra para que possamos dirigir-nos a Ele, e que nos afastemos do pecado, que envelhece e mata, e retornemos à fonte da Vida e da alegria: O próprio Jesus Cristo é a graça mais sublime de toda a Quaresma. É Ele quem se apresenta diante de nós na simplicidade admirável do Evangelho.

Dirigir o coração a Deus, converter-se, significa estarmos dispostos a empregar todos os meios para viver como Ele espera que vivamos, a não tentar servir a dois senhores, a afastar da vida qualquer de pecado deliberado. Jesus procura em nós um coração contrito, conhecedor das suas faltas e pecados e disposto a eliminá-los. O Senhor deseja uma dor sincera dos pecados, que se manifestará antes de tudo na Confissão sacramental: converter-se quer dizer para nós procurar novamente o perdão e a força de Deus no sacramento da reconciliação e assim recomeçar sempre, avançar diariamente.

Em Cristo encontramos sempre o remédio para uma possível tibieza e as forças para vencer defeitos que de outro modo seriam insuperáveis. Quando alguém diz: sou irremediavelmente preguiçoso, não sou tenaz, não consigo terminar as coisas que começo, deveria pensar (hoje): não estou tão perto de Cristo como deveria.

Portanto, para os que estão dominados pelo pessimismo, pensando que os seus defeitos não têm remédio, saibam que chegou o tempo favorável. Começa a Quaresma; vamos encará-la como um tempo de mudança e de esperança. Por isso, desejo a todos uma abençoada e santa Quaresma!!!

† Orani João, Cardeal Tempesta, O. Cist.

Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ


14/02/2018
Por Edilson Silva em Religião

Papa envia mensagem a fiéis brasileiros pela Campanha da Fraternidade

O Papa Francisco enviou uma mensagem aos brasileiros por ocasião da Campanha da Fraternidade que começa nesta quarta-feira, 14, Quarta-Feira de Cinzas, início da Quaresma. No texto, o Santo Padre convida todos a ser protagonistas da superação da violência, fazendo-se construtores da paz. Neste ano, a Campanha tem como tema “Fraternidade e Superação da Violência” e lema “Vós sois todos irmãos” (Mt 23,8).

Francisco destaca na mensagem que a paz é construída no cotidiano, a partir de pequenos gestos de respeito e de diálogo, em um espaço onde se respira fraternidade. “Peço a Deus que a Campanha da Fraternidade deste ano anime a todos para encontrar caminhos de superação da violência, convivendo mais como irmãos e irmãs em Cristo. ”.

Confira abaixo a íntegra da mensagem:

Queridos irmãos e irmãs do Brasil!

Neste tempo quaresmal, de bom grado me uno à Igreja no Brasil para celebrar a Campanha “Fraternidade e a superação da violência”, cujo objetivo é construir a fraternidade, promovendo a cultura da paz, da reconciliação e da justiça, à luz da Palavra de Deus, como caminho de superação da violência. Desse modo, a Campanha da Fraternidade de 2018 nos convida a reconhecer a violência em tantos âmbitos e manifestações e, com confiança, fé e esperança, superá-la pelo caminho do amor visibilizado em Jesus Crucificado.

Jesus veio para nos dar a vida plena (cf. Jo 10, 10). Na medida em que Ele está no meio de nós, a vida se converte num espaço de fraternidade, de justiça, de paz, de dignidade para todos (cf. Exort. Apost. Evangelii gaudium, 180). Este tempo penitencial, onde somos chamados a viver a prática do jejum, da oração e da esmola nos faz perceber que somos irmãos. Deixemos que o amor de Deus se torne visível entre nós, nas nossas famílias, nas comunidades, na sociedade.

“É agora o momento favorável, é agora o dia da salvação” (1 Co 6,2; cf. Is 49,8), que nos traz a graça do perdão recebido e oferecido. O perdão das ofensas é a expressão mais eloquente do amor misericordioso e, para nós cristãos, é um imperativo de que não podemos prescindir. Às vezes, como é difícil perdoar! E, no entanto, o perdão é o instrumento colocado nas nossas frágeis mãos para alcançar a serenidade do coração, a paz. Deixar de lado o ressentimento, a raiva, a violência e a vingança são condições necessárias para se viver como irmãos e irmãs e superar a violência. Acolhamos, pois, a exortação do Apóstolo: “Que o sol não se ponha sobre o vosso ressentimento” (Ef 4, 26).

Sejamos protagonistas da superação da violência fazendo-nos arautos e construtores da paz. Uma paz que é fruto do desenvolvimento integral de todos, uma paz que nasce de uma nova relação também com todas as criaturas. A paz é tecida no dia-a-dia com paciência e misericórdia, no seio da família, na dinâmica da comunidade, nas relações de trabalho, na relação com a natureza. São pequenos gestos de respeito, de escuta, de diálogo, de silêncio, de afeto, de acolhida, de integração, que criam espaços onde se respira a fraternidade: “Vós sois todos irmãos” (Mt 23,8), como destaca o lema da Campanha da Fraternidade deste ano. Em Cristo somos da mesma família, nascidos do sangue da cruz, nossa salvação. As comunidades da Igreja no Brasil anunciem a conversão, o dia da salvação para conviverem sem violência.

Peço a Deus que a Campanha da Fraternidade deste ano anime a todos para encontrar caminhos de superação da violência, convivendo mais como irmãos e irmãs em Cristo. Invoco a proteção de Nossa Senhora da Conceição Aparecida sobre o povo brasileiro, concedendo a Bênção Apostólica. Peço que todos rezem por mim.

Franciscus PP.


07/02/2018
Por Edilson Silva em Religião

Abertura da Campanha da Fraternidade será transmitida ao vivo para o Brasil e o mundo

A cerimônia de abertura da Campanha da Fraternidade 2018, agendada para a Quarta-feira de Cinzas, 14, na sede provisória da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), poderá ser acompanhada de todo o Brasil, ao vivo. Emissoras de inspiração católica e a página da CNBB no Facebook farão a transmissão do evento em tempo real.

O grupo de emissoras de inspiração católica organizado pela Signis Brasil mobilizou os profissionais para que uma das TVs disponibilizasse o sinal para que o conteúdo seja transmitido para todo o Brasil. A equipe da Rede Vida, em Brasília, se dispôs a fazer a captação das imagens e a geração do sinal via satélite.

O evento terá início às 10h da manhã, com a presença do arcebispo de Brasília (DF) e presidente da CNBB, cardeal Sergio da Rocha, do bispo auxiliar de Brasília e secretário-geral da entidade, dom Leonardo Steiner, além de convidados.

Articulador das emissoras de inspiração católica na Signis Brasil, Geizom Sokacheski, que é profissional da TV Evangelizar, conta que foi criado há cinco anos um setor para tratar das televisões no âmbito da Associação Católica de Comunicação, “onde frutos virtuosos têm surgido”.

“Transmissões e pautas conjuntas têm sido organizadas e realizadas para a promoção da fé, práticas de solidariedade e caridade. Na intenção da promoção da vida humana e da Evangelização”, ressalta.

Geizom agradece o apoio, a orientação, a dedicação e o “verdadeiro espírito de união” dos diretores e administradores das emissoras de TV para as transmissões de interesse nacional, “somando forças aumentando a capilaridade e expansão de seus canais”.

Sobre o trabalho com a CNBB, que não se limita à abertura da Campanha da Fraternidade, Sokacheski aponta a “profunda sintonia” do trabalho, com orientações e sugestões de pautas e atividades, para estimular a volta à pratica religiosa em ações como a abertura da CF. O contato com o grupo é feito tanto pela Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB, quanto pela Assessoria de Imprensa da entidade.

A Rede Vida e a Canção Nova farão a transmissão da abertura da CF ao vivo. Já as TVs Evangelizar e Aparecida transmitirão o evento gravado em horários alternativos que podem ser conferidos na programação de cada emissora.


05/02/2018
Por Edilson Silva em Natal, Religião

Morre aos 91 anos a religiosa Madre Alves

Faleceu na noite deste domingo (04), no Hospital São Lucas, em Natal, a religiosa Carmen Alves, 91 anos, irmã do ex-governador Aluízio Alves. Ela estava internada há 15 dias por causa de uma pneumonia.

Madre Alves optou pela vida religiosa ainda jovem, ingressando na Congregação das Irmãs Doroteias.

Já freira, Madre Alves se formou em Letras e Filosofia pela Universidade Federal de Pernambuco, construindo uma história na educação do Rio Grande do Norte por ter dirigido durante 30 anos o Colégio Imaculada Conceição (CIC).

O velório ocorrerá no Cemitério Morada da Paz, em Emaús, onde às 15h será celebrada uma missa de corpo presente e às 16h ocorrerá o sepultamento.


04/02/2018
Por Edilson Silva em Religião

CNBB prepara a abertura da Campanha da Fraternidade 2018

Está em fase final a preparação para a Cerimônia de Lançamento da Campanha da Fraternidade (CF) 2018 a ser realizada na Quarta-Feira de Cinzas, dia 14/02, às 10h, no auditório da sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília-DF.

A edição da CF deste ano tem como tema “Fraternidade e superação da violência” e lema “Vós sois todos irmãos” (Mt 23,8). A Cerimônia de Lançamento será transmitida ao vivo em todas as emissoras de inspiração católica, na Rede Católica de Rádios e também na página da entidade no facebook (cnbbnacional).

Na solenidade, serão apresentadas histórias de pessoas que lutam para superação de violência. Como o trabalho do padre Vilson Groh apresentado no vídeo-documentário da Campanha da Fraternidade.


26/01/2018
Por Edilson Silva em Política, Religião

Lula é perseguido e foi condenado sem provas, diz bispo

O bispo dom Angélico Sândalo Bernardino não esperava visitas no último dia 17 de janeiro. Espantou-se ao ver entrar pela porta da sua casa, na Vila Brasilândia, periferia de São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O petista apareceu de surpresa para almoçar com o religioso, trazendo consigo uma marmita de frango com polenta.

“Eu tenho alegria de ser amigo pessoal dele”, disse dom Angélico, bispo emérito de Blumenau (SC). Lula foi dar um abraço no amigo que faria 85 anos na sexta, 19.

A reportagem é de Walter Nunes, publicada por Folha de S. Paulo, 26-01-2018.

Oito dias depois da visita, Lula foi condenado em segunda instância acusado de receber um apartamento tríplex em Guarujá como propina em troca de contratos da companhia OAS com a Petrobras. Sua pena foi aumentada dos nove anos e meio, aplicada por Moro na primeira decisão, para 12 anos e um mês de prisão. Ainda cabe recurso.

Dom Angélico considera que o amigo é vítima de perseguição. “Para muitos o golpeficará pela metade se não houver o banimento político de Lula. Isso é um desserviço à democracia“, diz.

O bispo afirma que não há provas contra o ex-presidente. “Ao que tudo indica essas provas não foram apresentadas, não foram com clarividência. Não basta acusar alguém. É preciso realmente apresentar provas consistentes e depois em juízo para que haja ampla defesa. Nesse julgamento do Lula está havendo uma pressa que é uma coisa impressionante.”

O religioso diz haver evidências de interesses externos no processo envolvendo Lula. “Aceleraram (a ação judicial) por quê? Quais são os interesses que estão por trás? Que existam interesses econômicos internacionais é evidente”, disse. “Então é preciso realmente que nós trabalhemos sem cessar para que os poderes, as dificuldades que envolvem os Poderes Judiciário, Legislativo, Executivo, eles realmente ganhem um banho de isenção, ganhem um banho de ética e estejam efetivamente a serviço da verdade e do bem comum. Isso que nós precisamos.”

Sindicato

No início do ano passado, quando Lula soube que a vida de Marisa Letícia estava chegando ao fim após um AVC (acidente vascular cerebral), tratou de ligar para dom Angélico. O religioso foi até o ex-presidente e administrou o sacramento para a mulher do petista. No próximo dia 3 de fevereiro, quando a morte de Marisa completará um ano, o bispo vai celebrar uma missa no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC em memória dela.

Foi neste mesmo sindicato que Marisa foi velada e que na quarta (24) Lula assistiu parte do julgamento do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região).

O lugar também foi palco dos primeiros encontros do ex-presidente com o sacerdote, no final da década de 1970. Dom Angélico vê semelhanças entre o momento atual e aquela época, em que o país vivia sob ditadura militar.

“Em 1964 o golpe foi dado pelo poder econômico se valendo dos militares. Agora, o poder econômico usou o Parlamento e o Judiciário“, diz. “Em 1964 a desculpa era o perigo do comunismo, agora foi a crise e não sei o quê. Esse pessoal aí (poder econômico) cria crise e não reconhece realmente o vilão da crise que é o capitalismo liberal no mundo”, diz.

Por conta de opiniões assim, o bispo é classificado como comunista por militantes de direita nas redes sociais. Ele nega ter sequer apreço pelo comunismo.

O pontífice aponta o dedo também para o partido criado por seu amigo. “O PT cometeu uma série de erros, inclusive de abandonar seu compromisso de organização, de trabalho popular e muitas promessas também não foram cumpridas”, diz. “E houve elementos do próprio partido que foram condenados depois de julgamentos por improbidade.”

Sobre o risco de aumentar o espaço da divisão entre direita e esquerda no país, ele vê no amigo a chance de pacificação.”A possibilidade de o Lula ser candidato, de disputar a eleição vai realmente acalmar muito os ânimos”, diz. “Eu faço votos que caminhemos para a paz, para o bom senso. O que é preciso é que nos respeitemos em nossas posturas, em nossas maneiras de encarar a realidade. Com respeito. Toda divisão se aprofunda no povo brasileiro.”


Página 1 de 3012345...102030...Última »


Facebook


Twitter