Educação

Ufersa suspende atividades presenciais após surto de gripe e covid-19

 

Em decorrência do aumento de casos de Covid-19 e Gripe, a Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) decidiu suspender as atividades presenciais durante toda esta semana. Desta forma, a partir desta segunda-feira (24) até a próxima segunda-feira (31), o trabalho será desenvolvido de em formato remoto.

 

Com relação às atividades de pesquisas, a recomendação é para que aconteçam apenas aquelas que necessitem impreterivelmente de forma presencial, como por exemplo, o setor de alimentação dos animais e atendimento interno e urgências do Hospital Veterinário, bem como do atendimento do Ambulatório de Medicina. A instituição de ensino ainda recomenda que o máximo de atividades aconteça de forma remota, evitando, desta forma, o contato de pessoas e a consequente proliferação de contágios.

 

A decisão foi tomada após a testagem positiva de alguns servidores que estavam no trabalho presencial. A reitora, professora Ludimilla Oliveira, anunciou testagem positiva para a Covid-19 no último sábado, dia 22, tendo que adiar para o dia 5 de fevereiro, viagem internacional para Eslováquia, onde passará férias.

 

A suspensão não inclui as áreas de manutenção, engenharia, limpeza, vigilância, almoxarifes, recepcionistas, motoristas, tradutor, intérprete de Libras, auxiliar de enfermagem, designer gráfico e técnico em automação.

 

Compartilhe aqui:

UFRN abre inscrições para vagas residuais com ingresso em 2022.1

 

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), por meio do Núcleo Permanente de Concursos (Comperve), abre inscrições, a partir desta segunda-feira, 20, para o processo seletivo para Reocupação de Vagas Residuais com ingresso nos cursos de graduação no período letivo de 2022.1.

 

As vagas são para os campi de Natal, Macaíba, Caicó, Currais Novos e Santa Cruz. Estão sendo disponibilizadas 747 vagas. As inscrições podem ser feitas na página da Comperve até 9 de janeiro de 2022. A taxa de inscrição é de R$ 30.

 

 

Compartilhe aqui:

UFRN recebe doação de livro de Auta de Souza

 

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) recebeu, nesta segunda-feira, 13, a doação de um exemplar da nova edição do livro Horto, da poetisa potiguar Auta de Souza. A obra foi entregue por Carlos Castim e Fábio Fidelis, organizadores do relançamento fidedigno à sua primeira edição, publicada em 1900. A doação será integrada ao acervo da Biblioteca Central Zila Mamede (BCZM), localizada no Campus Central da UFRN, e estará disponível para consulta.

 

De acordo com Carlos Castim, a obra de Auta de Souza foi “extremamente modificada após a morte dela. Passamos a ter uma obra não fidedigna à original em todas as edições posteriores”. Por esse motivo, os organizadores realizaram uma “arqueologia literária” para resgatar as poesias conforme o primeiro livro da autora, que passam a ser disponíveis no relançamento.

 

O reitor da UFRN, José Daniel Diniz Melo, agradeceu pela doação da obra de valor histórico, que será uma rica fonte para os estudiosos da literatura. O momento também contou com a presença da vice-diretora da BCZM, Antônia Ângela da Silva, e do bibliotecário Silvestre Martins.

 

Compartilhe aqui:

INEP divulga resultado do ENCEJJA dia 13

 

O resultado individual do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2020 será divulgado na próxima segunda-feira (13), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

 

Os participantes poderão conferir seu desempenho no exame por meio do Sistema Encceja.

 

O Encceja 2020 foi aplicado no dia 29 de agosto, para 474 mil e 79 inscritos, nas 27 unidades da Federação, em 622 municípios.

 

O exame é direcionado para jovens e adultos que não conseguiram obter a certificação na idade apropriada e que buscam o diploma do ensino fundamental e médio.

 

Para participar, é importante que o inscrito possua idade mínima de 15 anos completos até o dia da prova, no caso do ensino fundamental, e de 18 anos, para o ensino médio.

 

Compartilhe aqui:

Idoso de 70 anos faz Enem pela 4ª vez para tentar cursar graduação em Natal: ‘Um sonho que tenho para realizar’

 

Aos 70 anos, Francisco Rodrigues chegou cedo ao prédio da UnP em Ponta Negra, na Zona Sul de Natal, para não perder o segundo dia de provas do Enem 2021, neste domingo (28).  O corretor de imóveis faz a prova pela quarta vez para realizar o sonho de cursar uma graduação.

 

“Eu espero me sair bem, fazer melhor que a primeira prova (do domingo passado), para obter a nota desejada. De todos que fiz, acho que esse Enem é o que eu vou ter a melhor nota. É um sonho que eu tenho para realizar. Minha oportunidade vai ser essa”, afirmou.

 

Ele pretende cursar Gestão Ambiental, mas não descarta analisar outras oportunidades, de acordo com a nota que conseguir.

 

Em 2021, no Rio Grande do Norte, o Enem impresso é realizado em 40 cidades potiguares. Ao todo, os candidatos são distribuídos em 3.286 salas espalhadas em mais de 240 locais de prova. No caso do Enem Digital, são usadas 75 salas distribuídas em 26 locais.

 

Do total de 71.641 inscritos aguardados, cerca de 15,5 mil faltaram ao primeiro dia de provas, no último domingo (21).

 

Os portões dos locais de prova fecharam às 13h. Até este horário, a única ocorrência registrada pela Secretaria Estadual de Segurança foi a falta de energia em um dos locais de prova em Mossoró, porém um gerador de energia estava sendo abastecido para ser ligado.

 

Fonte: G1 RN

 

Compartilhe aqui:

Aumenta interesse de estudantes por ensino superior, diz pesquisa

 

Levantamento encomendado por instituições privadas do setor de educação superior indica que o interesse das pessoas em investir em graduação está retornando.

 

De acordo com a pesquisa, feita pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (Abmes) em parceria com a Educa Insights, 63% dos entrevistados declararam planejar o início da faculdade no primeiro semestre de 2022. Em novembro de 2020, apenas 38% tinham intenção de se matricular no semestre seguinte.

 

A 5ª edição do levantamento Observatório da Educação Superior: Perspectivas para 2022 identificou também aumento do interesse dos universitários por um modelo híbrido, com aulas presenciais e à distância.

 

Segundo a pesquisa, na avaliação dos alunos apenas 45% da carga horária dos cursos deveriam ser dedicadas às aulas presenciais tradicionais, e o restante deveria ser ministrado no formato híbrido, o que inclui aulas remotas (16%); conteúdos digitais (16%); ou mesmo por trabalhos práticos em comunidades ou empresas (23%).

 

De acordo com a Abmes, esses números refletem que o estudante quer um modelo que combine duas ou mais formas de ensinar e aprender, o que pode, inclusive, resultar em queda entre 30 e 40% do valor cobrado nas mensalidades das instituições privadas, uma vez que a maior parte delas já desembolsou os investimentos tecnológicos necessários quando tiveram de se adaptar às necessidades de atividades remotas durante a pandemia.

 

Segundo o presidente da Abmes, Celso Niskier, “não há mais investimento tecnológico a ser feito, para se adaptar ao novo modelo”. Niskier explica que os investimentos que já foram feitos resultarão em preços mais acessíveis, de forma a amenizar a principal dificuldade do jovem que deseja cursar o ensino superior: a questão financeira.

 

“O investimento inicial [em tecnologias que possibilitam o ensino remoto] é amortizado ao longo do tempo. Portanto não vai aumentar o custo e não impactará no preço. Tendo a possibilidade de atingir mais pessoas, o custo é diluído, e a média cai para o estudante”, argumenta ele ao lembrar que as aulas presenciais “não desaparecem” no modelo híbrido.

 

Compartilhe aqui:

Invisibilidade e Registro Civil é tema da redação do Enem 2021

 

O tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) desta edição é “Invisibilidade e Registro Civil: garantia de acesso à cidadania no Brasil”, segundo divulgou o Ministro da Educação, Milton Ribeiro, em suas redes sociais. Nesta edição, de acordo com Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o tema da redação é o mesmo tanto para o Enem impresso quanto para o digital.

 

A aplicação do Enem teve início hoje (21), com uma prova contendo a redação dissertativa-argumentativa e 90 questões objetivas: 45 delas dos componentes linguagens, códigos e suas tecnologias, e 45 de ciências humanas e suas tecnologias. Os candidatos terão até as 19h para terminar o exame. No próximo domingo (28), terão vez as provas de ciências da natureza e suas tecnologias, e matemática e suas tecnologias.

 

As notas do Enem podem ser usadas para acesso ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e ao Programa Universidade para Todos (ProUni). Para tanto, o candidato não pode tirar nota zero na redação. Os participantes do Enem podem ainda pleitear financiamento estudantil em programas do governo, como o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), e se candidatar a uma vaga em instituições de ensino superior portuguesas que têm convênio com o Inep.

 

Motivos para nota zero 

 

Segundo o edital do Enem, são motivos para zerar a redação:

 

• fuga total do tema proposto;

• não obediência ao tipo dissertativo-argumentativo;

• extensão de até sete linhas manuscritas, qualquer que seja o conteúdo, ou extensão de até dez linhas escritas no sistema Braille;

• cópia de texto(s) da Prova de Redação e/ou do Caderno de Questões sem que haja pelo menos oito linhas de produção própria do participante;

• impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação, em qualquer parte da folha de redação;

• números ou sinais gráficos sem função clara em qualquer parte do texto ou da folha de redação;

• parte deliberadamente desconectada do tema proposto;

• assinatura, nome, iniciais, apelido, codinome ou rubrica fora do local devidamente designado para a assinatura do participante;

• texto predominante ou integralmente escrito em língua estrangeira;

• folha de redação em branco, mesmo que haja texto escrito na folha de rascunho;

• texto ilegível, que impossibilite sua leitura por dois avaliadores independentes.

 

Veja os temas das redações de anos anteriores: 

 

Enem 2009: O indivíduo frente à ética nacional

Enem 2010: O trabalho na construção da dignidade humana

Enem 2011:  Viver em rede no século XXI: os limites entre o público e o privado

Enem 2012: O movimento imigratório para o Brasil no século XXI

Enem 2013:  Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil

Enem 2014: Publicidade infantil em questão no Brasil

Enem 2015: A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira

Enem 2016: Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil e Caminhos para combater o racismo no Brasil – Neste ano houve duas aplicações regulares do exame.

Enem 2017: Desafios para formação educacional de surdos no Brasil

Enem 2018: Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet

Enem 2019: Democratização do acesso ao cinema no Brasil

Enem 2020: O Estigma Associado às Doenças Mentais na Sociedade Brasileira (Enem impresso), O desafio de reduzir as desigualdades entre as regiões do Brasil (Enem digital) e A falta de empatia nas relações sociais no Brasil (Enem PPL e reaplicação).

 

Compartilhe aqui:

Capes abre inscrições para curso de docência digital

 

Começa hoje (4) o período de inscrições para o curso online Formação para Docência Digital em Rede, promovido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), a Universidade Estadual do Maranhão (Uema) e a Universidade Aberta de Portugal (Uab-PT).

 

São 10 mil vagas e as incrições vão até o dia 16 de novembro. Elas poderão, no entanto, encerrar antes dessa data, caso todas as vagas sejam preenchidas.

 

O curso é voltado para professores, estudantes e demais profissionais da educação. As aulas estão marcadas para o período de 22 de novembro a 17 de dezembro. O objetivo do curso é capacitar os participantes para a condução de processos educacionais com uso de tecnologias digitais.

 

A formação vai permitir aos participantes discutir diferentes modelos pedagógicos e analisar processos de comunicação e interação. Além disso, eles poderão desenvolver atividades em ambientes digitais de ensino e aprendizagem e usar plataformas e tecnologias digitais, sob a perspectiva educacional.

 

Acesse a página da Capes para informações sobre o processo de inscrição.

 

Compartilhe aqui:

RN encerra participação nas modalidades individuais dos JEBs com 14 medalhas

 

O Rio Grande do Norte encerrou sua participação nas modalidades individuais dos Jogos Escolares Brasileiros (JEBs), que acontecem no Rio de Janeiro, com 14 medalhas conquistadas. Foram quatro de ouro, três de prata e sete de bronze. Destaque para o atleta da natação Otávio Jorge que conquistou três medalhas de ouro nas provas dos 100m livre, 50m livre e 50m borboleta.

 

Atleta do colégio Fênix, da Zona Norte de Natal, Otávio Jorge conquistou um feito inédito para a natação potiguar, que é ser campeão brasileiro e surgir como uma grande promessa das piscinas. “Otávio é um atleta diferenciado, agrega técnica e força e tem um alto nível de concentração, além de ser muito focado e dedicado”, comentou o técnico João Carlos.

 

Quem também se destacou foi a atleta de Baía Formosa, Stelly Beatriz, da Escola Municipal Manoel Germano, que conquistou o ouro na prova dos 80m rasos e que demonstrou muita garra ao conquistar o bronze nos 150m, pois precisou superar a dor de uma lesão no joelho direito. “Se tivesse 100% ganharia o ouro, mas mesmo assim estou muito feliz, foi muito legal a experiência dos JEBs”, disse Stelly.

 

A modalidade do Taekwondo do Rio Grande do Norte também teve destaque durante os Jogos, sendo considerada a terceira melhor do Brasil.

 

“Encerramos as modalidades individuais com um excelente resultado e parabenizamos em nome do Governo do RN todos que estiveram conosco nesta competição. Foram dias intensos mas que têm um valor imensurável na trajetória esportiva de cada atleta que esteve aqui. Seguimos firmes com as modalidades coletivas e o RN vem na disputa com grandes chances de medalhas”, agradeceu o chefe da delegação, Cezar Nunes.

 

Os Jogos Escolares Brasileiros, categoria 12 a 14 anos, prosseguem nesta quarta-feira (3) com as disputas das semifinais das modalidades coletivas. O Rio Grande do Norte segue firme na briga por medalhas no basquete feminino com o Marista, futsal feminino com o colégio Expansivo, handebol masculino com o Marista, handebol feminino com a Escola Municipal Francisco Gomes Pinto (Viçosa), voleibol feminino com o CEI Romualdo e vôlei de praia com a Escola Estadual Barão do Rio Branco (Parelhas).

 

Quadro de medalhas

 

OURO

 

Natação:
Otávio Jorge, Colégio Fênix (ZN) – Natal (50m borboleta, 50m livre e 100m livre)
Atletismo:
Stelly Beatriz, Escola Municipal Manoel Germano, de Baía Formosa

 

PRATA

 

Judô:
Kaique Silva, FAC Colégio e Curso – Natal
Taekwondo:
Nickolly Yasmim, Escola Estadual Ary Parreiras – Natal
Atletismo:
Robson Jean da Silva Araujo, Escola Municipal Sebastiana Alves Noga – Cerro Corá

 

BRONZE

 

Atletismo:
Stelly Beatriz, Escola Municipal Manoel Germano, de Baía Formosa
Judô:
Leonardo Souza – CEI Romualdo – Natal
Gisele Araújo – FAC Colégio e Curso – Natal
Taekwondo:
Kauanderson Emídio – Escola Municipal Prof Berilo Wanderley – Natal
Juan Angelo, do Centro Educacional Coração de Jesus – Natal
Davi Medeiros, escola Maple Bear – Natal
Karla Jamilly, da Escola Estadual Lauro de Castro – Natal

 

Compartilhe aqui:

MEC define cronograma e procedimentos do SISU

 

O ministério  da Educação definiu  o cronograma e procedimentos para a adesão das instituições públicas de educação superior ao primeiro processo seletivo de 2022 do Sisu, Sistema de Seleção Unificada. O prazo de adesão é de 8 a 12 de novembro.

 

O edital destaca ainda que para a seleção dos candidatos às vagas disponibilizadas por meio do processo seletivo do Sisu para o 1º semestre de 2022, serão exigidos, exclusivamente, os resultados obtidos pelos estudantes no Enem 2021 , Exame Nacional do Ensino Médio.

 

Após a divulgação da data do resultado do Enem 2021, o MEC publicará o edital com o prazo de inscrição e demais procedimentos para o primeiro processo seletivo do Sisu do ano 2022.

 

O Sisu é o sistema informatizado do MEC, no qual instituições públicas de educação superior, sejam elas federais, estaduais ou municipais, oferecem vagas a serem disputadas por candidatos inscritos em cada uma das duas edições anuais do Sisu. Os candidatos são selecionados de acordo com a melhor classificação na edição mais recente do Enem.

 

O período de adesão ao Sisu é o momento no qual as instituições de educação superior podem reforçar o fortalecimento de políticas públicas de acesso à educação superior, como as desenvolvidas pela Secretaria de Educação Superior do MEC, participando ativamente delas.

 

Compartilhe aqui:

Projeto da UFRN inicia atendimento jurídico à população de Natal

 

O Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ), do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), inicia, a partir da próxima segunda-feira (25), o atendimento de apoio jurídico à população de de Natal. Os serviços são destinados a pessoas com renda igual ou inferior a dois salários mínimos e acontecem, durante a pandemia, em formato remoto, como forma de prevenção à covid-19.

 

O NPJ de Natal dá apoio jurídico nas áreas de Direito Civil, do Consumidor e Previdenciário. Os horários de primeiro atendimento serão das 8h às 12h e das 14h às 18h e ocorrerão via WhatsApp por meio dos telefones: (84) 99193-6459 (matutino), e (84) 99167-6595 ou (84) 3342-2309 (vespertino) ou pelo e-mail npjufrn@gmail.com.

 

Durante o primeiro atendimento, o cidadão deverá apresentar os seguintes documentos em formato PDF: identidade, CPF, comprovante de renda, comprovante de residência, além de outros documentos que podem ser solicitados para instruir o processo. Todo atendimento é gratuito e realizado por alunos do bacharelado em Direito da UFRN, com supervisão de professores e profissionais da área.

 

Compartilhe aqui:

SALÁRIO DE ATÉ R$ 10 MIL: UFPB abre concurso público com 32 vagas para professor efetivo

 

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) publicou, na sexta-feira (8), no Diário Oficial da União e na página da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progep), o edital para concurso público de Provas e Títulos para professor de Magistério Superior. Estão sendo ofertadas 32 vagas, divididas entre o Campus I (João Pessoa) e o Campus II (Areia). As remunerações iniciais vão de R$ 3.980,21 a R$ 10.074,18, mais o auxílio-alimentação no valor de R$ 458,00.

 

As oportunidades são para os departamentos de Física, Sistemática e Ecologia, Ciências Sociais, Letras Estrangeiras e Modernas, Medicina Interna, Pediatria e Genética, Ciências das Religiões, Fundamentação da Educação, Habilitações Pedagógicas, Metodologia da Educação, Administração, Economia, Finanças e Contabilidade, Ciência da Informação, Engenharia de Produção, Engenharia Química, Ciências Farmacêuticas, Fisioterapia, Morfologia, Nutrição, Comunicação, Música, Turismo e Hotelaria, Fitotecnia e Ciências Ambientais e Solos e Engenharia Rural.

 

A Pró-Reitora de Gestão de Pessoas da UFPB, Profa. Rita de Cássia Pereira, destacou os incentivos para ingresso na UFPB como professor, a exemplo da possibilidade de progressão na carreira, remuneração e do ambiente propício ao desenvolvimento da carreira docente. “A UFPB é uma das universidades mais antigas do Brasil, uma das maiores do Nordeste e o docente que vem trabalhar conosco tem a oportunidade de desenvolver plenamente as suas atividades de ensino, pesquisa e extensão na área para a qual ele realizou o concurso”, comentou.

 

Serão aceitas inscrições realizadas pessoalmente pelo candidato, por procurador ou por via postal expressa (tipo Sedex). O cronograma e requisitos exigidos de cada concurso ficam a cargo dos departamentos e podem ser encontrados no edital.

 

As inscrições presenciais serão feitas na secretaria do departamento acadêmico responsável pela área objeto do concurso, nos endereços e nos prazos listados no quadro de vagas. Na inscrição por via postal, o candidato deverá remeter correspondência endereçada ao departamento acadêmico responsável contendo cópia autenticada de todos os documentos exigidos.

 

Há cargos com regimes de trabalho de 20 horas semanais, 40 horas semanais e de dedicação exclusiva, definidos pelos departamentos no edital. A classe de ingresso é professor Adjunto A e os requisitos estão dispostos no edital. O valor da taxa de inscrição é de R$ 88,00 para regime de trabalho T-20; R$ 125,00 para regime de trabalho T-40; e R$ 192,00 para dedicação exclusiva.

 

Para solicitar a isenção do pagamento da taxa de inscrição, os candidatos devem estar inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e serem membros de família de baixa renda. Ou, ainda, possuir carteira de cadastro no Registro Nacional de Doador Voluntário de Medula Óssea (REDOME), em entidade reconhecida pelo Ministério da Saúde.

 

As seleções serão realizadas em três etapas, sendo elas: prova escrita, prova didática, prova de plano de trabalho (exclusiva para a classe Adjunto A) e exame de títulos.

 

O resultado final será homologado pelo Conselho de Centro, em data a ser definida. O prazo de validade do concurso é de 1 ano, contado a partir da data de publicação da homologação dos resultados finais no Diário Oficial da União, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período. Mais informações podem ser consultadas no edital.

 

Compartilhe aqui:

Novo Processo Seletivo para professores substitutos é lançado pelo IFPB

 

No período de 7 a 13 de outubro de 2021 podem ser efetuadas as inscrições do novo Processo Seletivo Simplificado de nível superior do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) destinado à contratação, por tempo determinado, de professores substitutos.

 

Esta seleção busca preencher três vagas dentre os docentes nos seguintes temas/unidades curriculares: mecânica das rotações/física, física estática, eletricidade e magnetismo e metodologia da pesquisa científica e outras (1); usinagem/desenho técnico auxiliado por computador, materiais e elementos mecânicos, tecnologia mecânica, máquinas hidráulicas e manutenção mecânica (1) e modelagem da alfaiataria masculina e feminina/moda e vestuário (1).

 

Os profissionais, quando admitidos, deverão desempenhar atividades nos campi de Cajazeiras, Itabaiana e Pedras de Fogo, em regime de trabalho semanal de 40 horas, com remuneração inicial no valor de R$ 3.130,85 ao mês.

 

Para concorrer, os interessados devem efetuar as inscrições no período mencionado anteriormente, até às 23h59 do último dia, observado o horário local, mediante o preenchimento do formulário eletrônico disponibilizado no site do IFPB e do pagamento da taxa de participação no valor de R$ 100,00. Os pedidos de isenção poderão ser solicitados nos dias 7 e 8 de outubro de 2021.

 

Já para avaliar os participantes inscritos serão realizadas duas etapas compostas por prova de desempenho, de caráter eliminatório e classificatório, caracterizada em uma aula expositiva com 30 minutos de duração, prevista para ocorrer no período de 28 de outubro a 8 de novembro de 2021, exclusivamente em ambiente virtual; e prova de títulos, de caráter classificatório. O envio do currículo lattes deve ser enviado no período de 17 e 18 de novembro de 2021.

 

Vale ressaltar que o presente Processo Seletivo terá validade de 12 meses, a contar da data de homologação do resultado final.

 

Compartilhe aqui:

Governo do RN libera aulas presenciais com 100% dos alunos nas salas

 

A partir desta segunda-feira (04), o governo do Rio Grande do Norte liberou a ocupação de 100% das salas de aulas, no formato presencial, nas escolas públicas e privadas do estado.

 

“Consideramos que a pandemia está relativamente controlada. Então, neste retorno e durante esse período, as escolas se prepararam, foram investidos mais de R$ 12 milhões nas questões de segurança sanitária”, afirmou o secretário de Educação, Getúlio Marques.

 

O retorno não é obrigatório. Caso a família ainda não se sinta segura devido à pandemia, o estudante poderá seguir no sistema de ensino remoto.

 

“Para aqueles pais que, por acaso, o filho tenha algum problema de comorbidade e que não queira ir à escola, deve ser informado à escola, que por sua vez informará à secretaria. Pedimos aos alunos e aos pais que vão até as escolas, que retornem para o aconchego dos seus professores. Vamos dar esse passo pela educação do RN”, acrescentou o gestor.

 

O programa de retomada da Educação foi iniciado em julho, após 16 meses sem aulas presenciais, com a liberação de 30% da capacidade da sala de aula. A retomada foi escalonada. Primeiro, voltaram os estudantes do 1º ao 5º do ensino fundamental e da 3ª série do ensino médio. Depois, do 6º e 7º ano do fundamental. E, por fim, do 8º e 9º também do fundamental.

 

No último mês, em 20 de setembro, o número subiu para 60% para alunos de todas as etapas de ensino. Nesta segunda-feira (04), a liberação chega aos 100% para todas as etapas. Contudo, nem todas as escolas podem retomar as atividades, devido a problemas estruturais. O secretário minimizou a quantidade de unidades com pendências.

 

“Recomendamos, inclusive, que aquelas escolas que, por ventura, tenham algum problema que façam toda a conexão com os seus gestores de diretoria regionais, para que possam encontrar junto com a secretaria, solução para os alunos voltarem. No geral, estamos com as escolas funcionando”, finalizou.

 

Compartilhe aqui:

IFRN abre seleção para professores com salários de até R$ 5,8 mil

 

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte iniciou as inscrições para o processo seletivo de professores substitutos. O prazo está aberto até o próximo dia 29 de setembro, às 20 horas.

 

As vagas são destinadas para os seguintes campi do IFRN: Natal-Central; Santa Cruz; Caicó; e Lajes. Um total de 4 vagas, uma para cada campus, são ofertadas por meio do edital, que também garante 16 vagas para cadastro de reserva.

 

O requisito mínimo para participar da seleção é possuir licenciatura em Letras com habilitação em Língua Portuguesa e respectivas literaturas. A remuneração total pode chegar a R$ 5.831,21, a depender da titulação do candidato selecionado.

 

Os interessados devem preencher a ficha de inscrição, localizada no Portal do IFRN. O valor da inscrição é de R$ 78,00 (setenta e oito reais). O Processo Seletivo terá validade de 02 (dois) anos, a contar da data em que for publicada a homologação do resultado final, no Diário Oficial da União, podendo ser prorrogado por igual período.

 

Confira o edital.

 

Compartilhe aqui:

Educar para colher flores

 

A jardinagem ensina a paciência, mas às vezes não basta. É preciso ter confiança: esperar e confiar. Estava regando as minhas plantas, algumas das quais estão completando a maioridade na sala da minha casa e pensei: quem diria que o jardineiro queria colocá-las no lixo. São plantas que estão aqui porque nem o jardineiro acreditava que pudessem sobreviver. Recolhi sem alimentar grandes expectativas, mas dedicando atenção, garantindo iluminação. E esperando. Esperando muito. Confiando bastante.

 

Muitas vezes disse que o professor e o médico possuem uma coisa em comum: cuidam da vida da pessoa. Se o médico comete um erro, a vida do paciente pode ficar em perigo. Com o professor isso não se vê, mas também acontece: um estudante que desiste da escola ou que não consegue colher as boas lições que são disponibilizadas perde o futuro. Perde tempo: perde vida. É uma comparação que funciona, mas vendo as plantas que cultivo com amor e confiança, pensei que é melhor comparar o professor a um jardineiro, pois a educação não deve preocupar-se tanto com os perigos da vida quanto com a primavera, que não pode chegar sem flores desabrochando.

 

Uma das minhas plantas chegou a ficar com um galho apenas. Parecia que não conseguiria fazer brotar mais nenhuma folha. Hoje são dezoito anos e quatro galhos robustos. Não é muito, mas ela está viva, verde e forte. Outra perdeu todos os caules vigorosos e, para não me deixar com o vaso completamente vazio, ficou com um broto franzino, sem força para erguer a folha, caído pelas bordas. Aguardei. Depois de seis anos, ela hoje possui nove ramos, dois deles fortes e carregados de folhas. Se eu fosse jardineira, talvez tivesse jogado fora a planta quando quase tudo estava perdido. Mas eu sou professora e essa vocação ninguém nos tira, que cuidemos de uma planta, de um animal ou de uma pessoa. Eu acreditei que a planta podia voltar a crescer e coloquei todo o meu empenho para ver o resultado: seis anos!

 

Um dos maiores erros do nosso sistema educacional é organizar a vida da pessoa por anos e por exames. Não digo que não tenhamos um calendário e não façamos avaliações periódicas, mas o objetivo dessas atividades não deve ser a seleção e o descarte, deve ser a consideração sobre as soluções a adotar para que os alunos desabrochem quando atingirem a sua primavera. A repetição é uma das maiores aberrações que inventamos: é possível dizer para uma pessoa pegar o relógio, girar os ponteiros ao contrário, voltar atrás e começar novamente? É claro que isso não acontece na vida de ninguém: nem das plantas, nem dos animais e nem das pessoas. Deveríamos apenas dizer: estude mais isso, use bem o tempo e siga adiante naquilo que já começou a compreender.

 

Falamos tanto de ensino personalizado e depois perdemos a coerência na avaliação linear de massa. Falamos de inclusão fazendo seleção. Falamos de igualdade de oportunidades promovendo a competição individual. Não por acaso, quando os nossos jovens chegam à idade de procurar um emprego encontram dificuldades de relação interpessoal, inexperiência em trabalhos de grupo, pouca habilidade para lidar com o sentimento de confiança recíproca. Não somos treinados para desenvolver as habilidades humanas, recebemos instrução, mas não educação.

 

Educação vem do verbo latino “ducere”, que significa conduzir. Educar é conduzir no bom caminho, não excluir do caminho. O educador é um condutor, que acompanha ao longo do caminho, que estabelece o ritmo da caminhada de acordo com as condições da estrada. De certo modo, o professor é um especialista em abrir canteiros, em regar as plantas, em podar aquilo que não serve e em esperar. Esperar a chuva e o sol. Esperar o calor depois do inverno, esperar a primavera e o florescimento. É uma espera atenta, confiante e repleta de alegria quando vemos um brotinho germinar, um botão se abrir, uma fruta amadurecer. É um trabalho fantástico, apesar da desvalorização e da ignorância geral sobre a profissão.

 

Hoje acordei pensando na minha professora de português da quinta série: Maria Luísa. Ela dizia que eu deveria estudar direito e me chamava de defensora dos frascos e comprimidos, pois sempre tinha alguém a ser protegido do rigor de alguns professores. Ela estava certa, mas disse a coisa errada: realmente o meu caráter defensor sempre foi bastante evidente, especialmente em relação aos que tinham menos coragem ou menos voz na escola. Por isso a profissão de professora era perfeita para mim: porque educar é permitir que as pessoas descubram a sua voz e façam os seus talentos desabrocharem como uma primavera que perfuma o mundo. Isso significa educar para mim: cultivar para um dia ver as flores.

 

*Gislaine Marins

 

Imagem de Sasin Tipchai por Pixabay

 

*A autora é Doutora em Letras, tradutora, professora e mãe. Autora de verbetes para o Pequeno Dicionário de Literatura do Rio Grande do Sul (Ed. Novo Século) e para o Dicionário de Figuras e Mitos Literários das Américas (Editora da Universidade/Tomo Editorial). É autora do blog Palavras Debulhadas, dedicado à divulgação da língua portuguesa.

 

Compartilhe aqui:

Jucurutu: Está aberto período de inscrição para adaptação de crianças de 0 a 3 anos no Centro Educacional São Miguel

 

O Centro Educacional São Miguel comunica que está com inscrição aberta para adaptação de crianças a partir de 01 a 03 anos de idade.

 

Os interessados procurar a Escola nos horários matutino e vespertino. Não perca essa oportunidade e garanta já sua vaga para o ano letivo de 2022.

 

Comunica que as inscrições  serão realizadas neste mês de setembro.

 

Maiores informações na instituição.

 

 

Compartilhe aqui:

IFRN – Campos Avançado Jucurutu publica Edital_40_2021-Cursos Tecnicos Subsequentes – 2021.2

 

O Instituto Federal Rio Grande do Norte (IFRN) – Campos Jucurutu/RN, publicou edital de lançamento do curso técnico em instrumento musical (subsequente) que será ofertado no semestre 2021.2 (novembro).

 

Confira no link:

 

https://portal.ifrn.edu.br/ensino/processos-seletivos/tecnico-subsequente/edital_40_2021-cursos-tecnicos-subsequentes-2021-2-campus-jucurutu/documentos-publicados/edital_40_2021-cursos-tecnicos-subsequentes-2021-2-campus-jucurutu

 

Campos Avançado Jucurutu

 

O campus Avançado de Jucurutu objetiva formar cidadãos qualificados para atuarem nos diversos setores da economia, fortalecendo os arranjos produtivos locais e regionais, atendendo diretamente, com cursos presenciais, as cidades de: Jucurutu, Florânia, Tenente Laurentino, Triunfo Potiguar, São Rafael, Paraú, Campo Grande, Santana dos Matos e Caicó. Cidades estas que estão a um raio de distância de até 50 km. Além dos cursos presenciais, o campus avançado irá oferecer cursos EaD, extrapolando assim o seu alcance territorial.

 

Com um atendimento estimado de pelo menos 400 alunos em cursos técnicos subsequentes, especializações e cursos de formação inicial e continuada (FIC) em duas áreas: Gestão e Negócios e a outra Informação e Comunicação. Inicialmente os cursos serão ofertados, provisoriamente, na escola Municipal Wagner Lopes de Medeiros, que foi totalmente reformada para atender os alunos do IFRN e da rede municipal de ensino.

 

Enquanto isto a construção da sede do campus avançado de Jucurutu encontra-se a pleno vapor em terreno Urbano localizado as margens da Rodovia RN 188 medindo uma área de 61.899,54m².

 

 

Compartilhe aqui:

UFRN oferta 220 vagas para cursos de licenciatura EaD; veja como se inscrever

 

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) abriu, nesta quarta-feira (25), as incrições para os cursos de graduação EaD na instituição. Ao todo, serão disponibilizadas 220 vagas, sendo 110, exclusivas, para professores das redes públicas de ensino e 110 destinadas à chamada demanda social.

 

Os editais estão disponíveis na página do Núcleo Permanente de Concursos (Comperve), responsável pelos processos seletivos

 

Segundo a UFRN, no caso das vagas destinadas à chamada demanda social, os candidatos deven comprovar, por meio de certificado, terem concluído o ensino médio ou curso equivalente. Nesse caso, a classificação dos candidatos será realizada com base nas notas obtidas pelos candidatos no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) de 2018, 2019 ou 2020.

 

O valor da taxa de inscrição para os dois processos seletivos é o mesmo: R$ 30,00 (trinta reais). Os interessados têm até o dia 12 de setembro de 2021 para se inscrever. O Edital n.º 01/2021 (que prevê vagas professores) e o Edital n.º 02/2021 (que trata das vagas de demanda social) podem ser acessados na aba Educação Superior a Distância, no site da Comperve.

 

As vagas serão distribuídas para dois cursos de licenciatura a distância, Ciências Biológicas e História, em três Polos de Apoio Presencial: Jundiaí, na Grande Natal, Nova Cruz e Currais Novos. Os aprovados nos dois editais deverão iniciar seus estudos no segundo semestre letivo de 2021.

 

Ainda de acordo com a UFRN, a iniciativa é uma possibilidade de, por meio da Educação a Distância, aproximar os que vivem distantes dos grandes centros urbanos da realização do sonho do diploma de curso superior.

 

Compartilhe aqui: