23/11/2020
Por Edilson Silva em Concursos, Educação

IFRN: Processo Seletivo para o campus de Ipanguaçu é retificado

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) torna pública a primeira retificação do Processo Seletivo para admissão de um Professor Substituto a fim de atuar no campus de Ipanguaçu, além de cadastro reserva.

De acordo com a publicação (retificação I), a seleção que anteriormente ofertava oportunidade na área matéria/disciplina de Zootecnia e Gestão do Agronegócio (1), agora também tem disponíveis vagas para tecnologia em energia renovável (1) e zootecnia e defesa sanitária animal (1). O profissional que deseja concorrer precisa ter ensino superior com habilitação na área exigida.

Sendo assim, os interessados agora poderão se inscrever a partir das 10h do dia 23 de novembro de 2020 às 23h59 do dia 9 de dezembro do mesmo ano, exclusivamente via internet, no site do Instituto Federal. O valor da taxa a ser paga é de R$ 78,00. A remuneração mensal varia de R$ 3.130,85 a R$ 5.831,21, de acordo com a titulação obtida. Já a carga horária a ser cumprida é de 40 horas semanais.

Para selecionar os candidatos, serão realizadas duas provas: de desempenho, com caráter eliminatório e classificatório e de títulos, com caráter meramente classificatório.

O prazo de validade desta seleção será de dois anos, contados da homologação do resultado final, com possibilidade de prorrogação por igual período.


23/11/2020
Por Edilson Silva em Educação

Aulas presenciais da rede estadual de ensino retornam dia 1º de fevereiro de 2021

As aulas presenciais da rede estadual de ensino retornarão no dia 1º de fevereiro de 2021.

O Governo do Estado, Ministério Público (MPRN) e a Defensoria Pública do Estado (DPE/RN) firmarão um termo de acordo para tratar do assunto.

O documento que será assinado nesta segunda-feira (23), visa ajusta as medidas necessárias na rede estadual dentro dos próximos meses.


12/11/2020
Por Edilson Silva em Educação

Começa o prazo para que as instituições formalizem a manifestação de interesse em aderir ao PROUNI

O Ministério da Educação (MEC) publicou edital com as regras para a participação das instituições privadas de educação superior no processo seletivo do primeiro semestre de 2021 do Programa Universidade para Todos (Prouni).

O prazo para que as instituições de ensino formalizem a manifestação de interesse em aderir ao Prouni começa nesta quarta-feira (11) e termina no dia 18 de novembro de 2020.

A manifestação de interesse em aderir ao Prouni é um procedimento obrigatório, tanto para a primeira participação no programa, como para a renovação dos documentos de adesão, expirados por atingir o prazo máximo de vigência de 10 anos -, e também para novas adesões de instituições de ensino superior  que estavam desvinculadas do Prouni.

Outras informações no site meu.gov.br


06/11/2020
Por Edilson Silva em Educação

Prorrogadas as inscrições para 45 bolsas de pesquisa na Sesap-RN

As inscrições para o edital que selecionará pesquisadores-bolsistas no Projeto Institucional de Inovação e Modernização da Vigilância em Saúde do Rio Grande do Norte foram prorrogadas até 10 de novembro. As novas datas foram publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira (06).

Serão 40 bolsas na modalidade de Pesquisadores-Bolsistas (graduados) e 05 para a modalidade de Coordenadores-Bolsistas (doutores), com valores de bolsa de R$ 2,5 mil e R$ 5 mil mensais, respectivamente, com período de vigência de até 12 meses.

O candidato deverá preencher o formulário disponível em https://selecao.saude.rn.gov.br e anexar a documentação exigida no edital. A divulgação do resultado está prevista para 9 de dezembro e as convocações acontecem a partir de 10 de dezembro.

A seleção é uma parceria da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado do RN (Fapern), com o objetivo de potencializar o processo de modernização da gestão pública no âmbito da saúde.

Os quatro eixos de pesquisa são: Inovação Tecnológica para Modernização dos Sistemas de Informação; Inovação para Promoção da Saúde: Programa RN + Saudável; Modernização Administrativa para melhorar a eficácia da Vigilância em Saúde e Inovação na gestão da Vigilância em Saúde na Região.

A subcoordenadora de Capacitação da Sesap, Larissa Araújo, ressalta que o trabalho será de grande importância para o SUS do Rio Grande do Norte. “Acreditamos que esse projeto terá um impacto significativo nos nossos processos, tendo em vista que a vigilância é transversal a todas as políticas, e o fato das pesquisas serem desenvolvidas na modalidade pesquisa-ação torna o projeto ainda mais potente”.

“Todas as pesquisas, desde o pré-projeto apresentado no processo seletivo, devem seguir linhas de ação orientadas pela Sesap. Os bolsistas serão distribuídos no nível central e a maior parte ficará nas regionais de saúde”, explicou.

Serão duas categorias de bolsistas. Os intervencionistas, que devem ser graduados, e os coordenadores, que deverão ter titulação mínima de doutorado.

A carga horária presencial das atividades a serem desenvolvidas pelos pesquisadores é de 30 horas semanais. O acompanhamento da frequência e do desenvolvimento da atividade dos pesquisadores será realizado por servidor da Coordenadoria de Promoção da Saúde da Sesap.

A Comissão Organizadora do Processo Seletivo está disponível através do endereço de e-mail: fapern.sesapvs@gmail.com.


26/10/2020
Por Edilson Silva em Cultura, Educação, RN

Lei Aldir Blanc: Governo do RN libera edital para projetos editoriais e de livros

O Governo do Rio Grande do Norte, por meio da Fundação José Augusto (FJA), publicou o aviso de licitação para o Edital Programa de Apoio Emergencial a Projetos Editoriais e Propostas de Aquisição de Livros, destinado à Lei Aldir Blanc de Emergência Cultural (Lei Federal Nº 14.017/2020).

As inscrições para o edital de chamada pública poderão ser realizadas entre os dias 16 a 23 novembro por um e-mail criado para cada edital, disponibilizados no site www.cultura.rn.gov.br. A publicação dos resultados será divulgada no dia 9 de dezembro. Mais informações podem ser obtidas através do endereço eletrônico duvidas.editais.fja@gmail.com.

O edital completo, publicado no site da FJA, irá selecionar 70 Projetos Editoriais, com destaque para novas produções literárias que foram prejudicadas pela pandemia e 300 propostas de aquisição de livros em lotes com a finalidade de retomar a comercialização de obras de autores e editores potiguares e de literatura em geral. O investimento nesse setor cultural é de R$ 2 milhões.

Por meio de Chamada Pública, o Governo do Estado pretende fomentar a cadeia produtiva do livro apoiando financeiramente projetos editoriais e a compra de estoques, por meio das categorias Projetos Literários, Aquisição de Livros de Autores Potiguares e Aquisição de Livros de Livrarias e Sebos.

Agora somam dez os editais lançados pelo Governo do Estado. Foram liberados neste mês de outubro Prêmio Cultura Popular de Tradição; Projetos Culturais Integrados e Economia Criativa; Programa de Apoio a Microprojetos Culturais; Formação e Pesquisa – Troca de Saberes à Distância; e Prêmio Sabores, Saberes e Fazeres; Fomento à Cultura Potiguar, Auxílio à Publicação de Livros, Revistas e Reportagens Culturais; e Projetos Culturais Referentes à Diversidade Sócio-Humana; e Ecos de Elefante: Apoio Cultural aos Municípios Potiguares.

O edital completo está no site www.cultura.rn.gov.br – Aba Editais/Editais Abertos


25/10/2020
Por Edilson Silva em Cursos, Educação

IFRN divulga novos editais para 1.343 vagas em cursos técnicos

Devido à pandemia de COVID-19, a Pró-Reitoria de Ensino (Proen) do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) divulgou os Editais nº 21 e nº 22 referentes ao cancelamento dos Editais nº 12 e nº 13, os quais previam provas presenciais de seleção para Cursos Técnicos de Nível Médio na forma Subsequente e na forma Integrada — Modalidade Educação de Jovens e Adultos, respectivamente.

Novos Editais

A Proen divulgou também os novos editais que regerão a seleção: nº 23, nº 24 e nº 25, referentes aos processos seletivos para os cursos Subsequentes e ProEJA.

Subsequente (Edital nº. 23/2020 e Edital nº 25/2020)

Os Cursos Técnicos de Nível Médio na forma Subsequente ofertarão 1.303 vagas, divididas em diferentes campi do IFRN, para cursos presenciais. Destas vagas, 40 para o curso de Secretariado Escolar e 35 para o curso Informática para Internet, ambos na modalidade EaD.

ProEJA (Edital nº 24/2020)

Campus Mossoró ofertará 40 vagas para o curso de Edificações para o Curso Técnico de Nível Médio na forma Integrada na Modalidade Educação de Jovens e Adultos.

Os candidatos interessados podem se inscrever, exclusivamente via internet, no Portal do Candidato IFRN, a partir das 14h do dia 26/10/2020 até as 23h59min de 11/11/2020. As seleções serão feitas por meio de análise do histórico escolar dos candidatos, tomando as notas de Língua Portuguesa e Matemática obtidas no último ano do Ensino Médio (para os cursos Subsequentes) e no último ano do Ensino Fundamental (para os cursos ProEJA). Não será cobrada taxa de inscrição.


19/10/2020
Por Edilson Silva em Educação

Capoeira como ferramenta de apoio pedagógico nas escolas

A capoeira nasce no Brasil, por volta do século XVI, das mãos e pés dos negros escravizados como uma forma de proteção contra as violências que sofriam. Durante muitos séculos ela serve apenas de instrumento de defesa, passando, a partir do século XX, a ser uma arte marcial através das modificações colocadas por Mestre Pastinha e Mestre Bimba. É também no século XX que a capoeira passa a ser difundida mundialmente. Em 2014 a Unesco reconhece a roda de capoeira como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.

Com o passar dos anos, cada vez mais a capoeira foi sendo vista como uma importante ferramenta de apoio pedagógico. Dessa forma, a luta de resistência passou a ser integrada ao planejamento pedagógico das instituições de ensino.

Benefícios da capoeira para as crianças

Os elementos próprios da capoeira como o gingado, a gestualidade e a musicalidade proporcionam evoluir nas crianças a percepção, criatividade, elasticidade corporal além proporcionar a harmonia entre corpo e mente, através, por exemplo, do gingado da capoeira seguindo as batidas dos instrumentos.

O senso de direção também é melhorado, uma vez que, para executar os golpes, é necessário treinar o campo de visão e a profundidade do movimento. É também incentivado a melhora na disciplina e a autoconfiança.

Além de excelente atividade física, a capoeira também é um agente de inclusão. Crianças com deficiências visuais intelectuais participam das aulas junto com as demais crianças. É utilizando o toque de mãos ou o abraço como percepção do movimento com outras crianças, criando interação e troca de experiências.

Capoeira nas escolas de educação infantil

Como vimos, os benefícios da capoeira para as crianças incluem a estimulação de aptidões físicas, desenvolvimento da gestualidade, melhora da capacidade de expressão e socialização, aumento da criatividade, além de aguçar o gosto das crianças pelo estudo da história e musicalização.

No ano de 2003 a Lei nº 10.639 – artigo 26 A – coloca como obrigatório o ensino da história afro-brasileira em todos os currículos escolares e a capoeira compreende toda essa grade, pois em seu universo histórico está o ensino sobre povos de África, instrumentos característicos, personagens históricos e toda uma riqueza cultural afro-brasileira.

Você pode encontrar diversas instituições de ensino que incluem o ensino da capoeira em suas atividades extracurriculares e são parceiras do Educa Mais Brasil. O programa de inclusão educacional disponibiliza 50% de desconto nas mensalidades da escola. Entre a instituição ideal e faça a sua inscrição gratuita.


15/10/2020
Por Edilson Silva em Educação

Abertas as inscrições da II Olimpíada Brasileira de Educação Financeira para alunos de escolas públicas e privadas

O Departamento de Ciências Contábeis (DCC), do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA), da UFRN, em parceria com a  Universidade Federal da Paraíba (UFPB), está com inscrições abertas até o próximo dia 30 de outubro, para a segunda edição da Olimpíada Brasileira de Educação Financeira (OBEF). O evento é voltado para escolas públicas e privadas de todos os estados do país.

As inscrições são gratuitas, e as escolas e seus respectivos alunos devem se inscrever através deste link. Podem participar crianças e adolescentes regularmente matriculados em instituições de ensino público ou particular, do 2º ano do ensino fundamental I ao 3º ano do ensino médio.

Em função da Pandemia, a II OBEF será realizada de forma remota, entre os dias 23 e 27 de novembro, em uma única fase, com a aplicação de uma prova com questões objetivas para todos os alunos participantes. Eles participarão da competição divididos em cinco grupos a partir do 2º ano do Ensino Fundamental I até o 3º ano do Ensino Médio.

A olimpíada visa estimular o interesse de crianças e adolescentes no aprendizado da educação financeira com objetivo deste conhecimento possa tanto auxiliar sua vida pessoal como despertar o interesse para a área da ciências econômicas e melhorar o conhecimento do tema  em cada estado da federação brasileira.

Todas as normas da olimpíada estão disponíveis neste link. Outras informações podem ser consultadas no site ccsa.ufrn.br/obef ou através dos e-mails obef.ufrn@gmail.com e obefrn@ufersa.edu.br.

No Rio Grande do Norte, além da UFRN, a OBEF também recebe o apoio da Universidade Federal Rural do Semi-árido (Ufersa) que se mobilizam para estimular e incentivar alunos do ensino fundamental e médio a participarem da iniciativa na região oeste do estado.

Na 1ª edição da OBEF, em 2019, 38.087 alunos, em todo o Brasil, participaram da olimpíada, dividida em 3 fases: a primeira fase composta apenas por questões objetivas; a segunda e a terceira fases compostas por questões objetivas e subjetivas.

Cronograma resumido do evento:

Inscrições: 28 de setembro a 30 de outubro de 2020;

Aplicação das Provas: 23 e 27 de novembro:

23/11 Prova Nível 1

24/11 Prova Nível 2

25/11 Prova Nível 3

26/11 Prova Nível 4

27/11 Prova Nível 5

Divulgação do resultado Final: 16 de dezembro de 2020;

Emissão dos Certificados: 21 de dezembro de 2020.


14/10/2020
Por Edilson Silva em Educação

IFRN adota análise de histórico escolar nos Processos Seletivos de 2020.2

Na tarde desta terça-feira, 13 de outubro, a Pró-Reitoria de Ensino do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (Proen/IFRN) divulgou alteração nos critérios de classificação de participantes nos processos seletivos para os Cursos Técnicos Subsequentes e Integrado – Educação de Jovens e Adultos (Proeja) em 2020.2.

Considerando a impossibilidade de realização das provas presenciais, em decorrência da pandemia de Covid-19, será adotado um modelo não-presencial de seleção, através da análise do histórico escolar de cada estudante inscrito. Para os Cursos Técnicos Subsequentes, a seleção ocorrerá mediante avaliação da média das notas das disciplinas Língua Portuguesa e Matemática do Ensino Médio. Já para os Cursos Técnicos Integrados Proeja, a seleção ocorrerá mediante a avaliação da média das notas das disciplinas Língua Portuguesa e Matemática do último ano do Ensino Fundamental.

Retificação

“A forma de seleção não presencial já vem sendo adotada por vários Institutos Federais por todo o Brasil, como por exemplo IFB, IF Sertão-PE, IFRO, IFMG, IFPE, IFCE, IFSP, dentre outros. A intenção da Pró-Reitoria de Ensino é divulgar, até o final de outubro, a retificação dos Editais para os Cursos Técnicos Subsequente e Integrado (Editais nº 12 e nº 13/2020, respectivamente), trazendo as novas datas e as informações detalhadas do novo processo de seleção de discentes”, informou a nota da Proen.​


01/10/2020
Por Edilson Silva em Educação

Prefeitura de Natal prorroga suspensão das aulas presenciais na rede pública

O prefeito Álvaro Dias (PSDB) prorrogou a suspensão das aulas presenciais na rede pública de Natal até 30 de outubro. O decreto foi publicado no Diário Oficial desta quinta (1º) e diz que o prazo pode ser revisto a qualquer tempo.

As aulas presenciais estão suspensas desde o mês de março por causa da pandemia do novo coronavírus. Na rede privada, a Prefeitura de Natal autorizou no dia 10 de setembro o retorno das aulas presenciais.

A Prefeitura chegou a preparar uma minuta de decreto em que adiaria a retomada na rede municipal para 2021, mas o texto não foi publicado. Já o Governo do RN definiu que na rede estadual as aulas presenciais só retornam em 2021.


16/09/2020
Por Edilson Silva em Educação, Saúde

Após Natal, mais uma cidade do RN autoriza retorno das escolas particulares

A Prefeitura de Parnamirim, por meio de decreto do prefeito Rosano Taveira, as aulas presenciais estarão autorizadas a voltar a partir desta terça-feira (15), conforme estabelece decreto que será publicado no Diário Oficial do Município.

A cidade será a segunda do RN a autorizar a volta das aulas na rede privada. Até agora, apenas a Prefeitura de Natal havia tomado a mesma medida.

O Governo do RN mantém a previsão de retorno das escolas particulares para o dia 5 de outubro, desde que seja liberado o retorno pelo comitê científico e que as instituições tenham o chamado selo de biossegurança.


15/09/2020
Por Edilson Silva em Educação

Inscrições para bolsas remanescentes do Prouni começam nesta terça

As inscrições para o processo seletivo de bolsas remanescentes do Programa Universidade para Todos (Prouni), para o segundo semestre deste ano, começam nesta terça-feira (15) e vão até o dia 30 de setembro. Ao todo, serão ofertadas cerca de 90 mil bolsas. O estudante interessado deve acessar a página do Prouni na internet.

As vagas remanescentes são aquelas que não foram ocupadas no decorrer do processo seletivo regular. A disponibilidade dessas bolsas ocorre por desistência dos candidatos pré-selecionados ou falta de documentação, por exemplo.

De acordo com o Ministério da Educação, nesta edição, o prazo de inscrição será único, tanto para candidatos não matriculados na instituição de ensino superior para a qual desejam se inscrever para disputar uma bolsa, como para candidatos já matriculados na mesma instituição para a qual querem fazer a inscrição.

O Prouni é o programa do governo federal que oferece bolsas de estudo integrais e parciais (50%) em instituições particulares de educação superior. Para concorrer às bolsas integrais, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até 1,5 salário mínimo. Para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.


08/09/2020
Por Edilson Silva em Educação, RN

UFRN retoma as aulas de graduação em formato remoto nesta terça-feira 8

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) retoma as aulas dos cursos de graduação do período letivo 2020.1 (2020.6), em formato remoto nesta terça-feira, 8. O calendário modificado foi aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) no dia 25 de agosto. O documento prevê ainda a abertura de um período extraordinário de matrículas, do dia 8 a 18 de setembro. Haverá oferta de vagas residuais que estarão disponíveis para matrículas dos alunos regulares da UFRN, por meio do Sigaa, até que sejam preenchidas.

A modificação no calendário aconteceu diante da decisão da UFRN em adiar a retomada das aulas do período 2020.1 do dia 24 de agosto para 8 de setembro, isso porque o programa de pacote de dados da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP)/Ministério da Educação (MEC) não estaria implementado na data prevista inicialmente para a retomada das aulas da Instituição. O calendário modificado será publicado no Sipac, na aba direcionada ao Boletim de Serviços da UFRN.

Os alunos poderão solicitar o trancamento da matrícula em turmas do período 2020.6 entre os dias 8 de setembro e 30 de outubro. As aulas do período serão encerradas no dia 19 de dezembro. O Consepe aprovou o início das atividades do período letivo 2020.2, que está marcado para o dia 18 de janeiro, com alteração de apenas uma semana em relação ao calendário aprovado anteriormente.

No período de rematrícula, que ocorreu entre os dias 18 a 20 de agosto, foram registradas 34.650 solicitações de matrículas em turmas ofertadas. Após o processamento da rematrícula, foi verificado um total de 26.770 alunos matriculados e este número pode ser alterado, a depender dos ajustes de matrículas que serão realizados.

O calendário faz parte da Resolução Nº 031/2020, que dispõe sobre a regulamentação para a retomada das aulas dos cursos de graduação do Período Letivo 2020.1, durante a suspensão das atividades presenciais em razão da pandemia da Covid-19. As atividades do período 2020.1 foram suspensas no dia 17 de março.


08/09/2020
Por Edilson Silva em Educação, RN

Precaução: Fátima anuncia que aulas presenciais na rede pública do RN só voltam em 2021

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), afirmou nesta terça-feira 8 que as aulas presenciais na rede pública de ensino só devem retornar em 2021. A decisão foi articulada junto às gestões municipais.

“Em 2020, as escolas darão continuidade às atividades não-presenciais, intensificando aulas online por plataformas digitais. O plano de retomada priorizará a preparação das estruturas físicas e pedagógicas para assegurar a segurança dos estudantes e dos profissionais”, disse a governadora.

No entanto, para as escolas particulares, continua valendo o indicativo de retorno para o dia 5 de outubro, desde que os colégios sigam as recomendações do comitê científico estadual para uma retomada segura. Segundo a versão preliminar do protocolo para a retomada, as atividades serão reiniciadas de forma gradual, por meio de rodízio.

Na manhã desta terça 8, representantes de escolas particulares e pais de alunos fizeram um protesto na praça Sete de Setembro, no centro da capital potiguar, para pedir a retomada das atividades presenciais.

Enquete

A decisão pelo retorno apenas em 2021 teve como um dos principais motivadores o resultado da enquete feita pela Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer do RN (SEEC) e a União dos Dirigentes Municipais de Educação do RN (Undime-RN).

A pergunta era “As escolas devem retomar as atividades presenciais com os estudantes em 2020?”. A consulta ficou aberta ao público até sexta-feira 4 e a maioria das pessoas respondeu que prefere o retorno das aulas apenas com a vacina para Covid-19 disponível.


08/09/2020
Por Edilson Silva em Caicó, Educação

Em carta à Governadora diretor do CDS sugere que ensino presencial permaneça suspenso até o final do ano

O diretor do Colégio Diocesano Seridoense, Padre Costa escreveu uma Carta Aberta à governadora Fátima Bezerra e a todos os responsáveis pelo Sistema de Educação do RN exortando-os a não ceder a nenhuma pressão e manter o ensino presencial suspenso até o final do ano. A Governadora confirmou recebimento e disse que o caso será analisado com toda atenção que merece.

Confira a Carta na íntegra:

Carta aberta do Pe. Francisco de Assis Costa da Silva (Pe. Costa)
Diretor do Colégio Diocesano Seridoense de Caicó à (ao):
Governadora do Estado, Prof. Fátima Bezerra,
Secretário de Estado da Educação, Prof. Getúlio Marques Ferreira,
Secretária Adjunta de Estado da Educação, Prof. Márcia Gurgel,
Conselho Estadual de Educação do RN,
Diretores de DIRECs do RN,
Secretários Municipais de Educação do RN,
Diretores de Escolas públicas e privados do RN,

OUVI O CLAMOR DO PE. COSTA DE CAICÓ: Não coloquemos em risco a saúde e a própria vida dos nossos alunos, professores, funcionários e seus familiares, por causa de três meses de aula.

Tenho ouvido algumas vozes que ousam falar em nome das Escolas particulares do RN, reclamando o retorno às aulas presenciais, ainda que de modo parcial, com a promessa do cumprimento de um protocolo de biossegurança. Não poderia me omitir, como Padre da Diocese de Caicó, Professor da UERN e Diretor do CDS – Caicó, de dirigir-me a todos aqueles que têm a responsabilidade de coordenar o Sistema Educacional do Estado do RN, público e privado, chamando-os a refletir sobre o que isso pode significar diretamente para um terço da população do RN, até porque, como diz Jesus em Lucas, 19,40: “Se eles calarem, as pedras falarão”.

Nem todas as escolas privadas reclamam pelo retorno às aulas presencias. Há escolas privadas, e o Colégio Diocesano Seridoense de Caicó é uma delas, que têm clareza e consciência de que o retorno às atividades presencias pode colocar em risco o esforço que todos têm feito para manter o COVID19 sob controle, no nosso Estado.

A grande maioria das famílias não aceitam e não mandarão seus filhos para a escola. Assim sendo, as crianças destas famílias terão direito a continuidade do ensino remoto;

Com isto, as escolas terão que duplicar a carga horária de seus professores e técnicos administrativos, para atenderem ao chamado “Ensino Híbrido”, pois as turmas que tiverem ensino presencial pela manhã, terão obrigatoriamente que ter o ensino remoto à tarde e viceversa;

A grande maioria dos nossos professores já têm dois regimes de trabalho. Muitos são professores do estado e de município, do estado e particular, de município e particular e de mais de uma escola particular. Como ficará a vida daqueles professores que se encontram nessa situação? Parodiando o que diz Jesus em Mateus, 23, 4: “Não coloquemos fardos pesados e difíceis de suportar nos ombros dos outros, quando nós mesmos não podemos carrega-los”;

Mais do que nunca temos a consciência da importância do professor em sala de aula, no entanto, diante da preservação do bem maior e sabendo que este é o único meio de nos mantermos preservados desta pandemia, nossos pais e alunos têm se sentido relativamente satisfeitos com o trabalho de ensino remoto;

Se até o momento nossas crianças estiveram preservadas do COVID19, como não culpar a escola, caso uma criança que esteja frequentando a escola venha a ser infectada? Tal probabilidade nos coloca diante de possíveis desdobramentos jurídicos imprevisíveis;

É falaciosa a argumentação de que esta ou aquela escola esteja preparada para o início das aulas presencias tendo em vista o cumprimento de um protocolo de biossegurança;

Quem conhece minimamente a criança, sabe perfeitamente que ela não se enquadra dentro de protocolos. A lógica de um protocolo de biossegurança não atinge a consciência infantil e dos adolescentes. A criança surpreende sempre! Por isso não se trata de ter ou não condições financeiras, estruturais, físicas ou sanitárias. Trata-se da compreensão ou não do mundo infantil e adolescente;

Alguns podem argumentar: tudo já voltou a funcionar: comércio, academias, igrejas, etc. A Escola é diferente de tudo isso. Ela é única. Ela não se assemelha a nada daquilo utilizado como argumento para ser reaberta. Se assim o fosse, nós não precisaríamos de psicólogo, assistente social, psicopedagogo, inspetor de disciplina e outros profissionais de apoio no processo ensino-aprendizagem. Querer comparar a escola a outra instituição, de qualquer natureza, é verdadeiramente não conhecer o que seja uma escola;

Apesar dos inúmeros esforços das famílias e das escolas em manterem o ensino remoto, de certo temos um prejuízo de conteúdo e de dias letivos, mas isso pode ser recuperado o que não podemos recuperar é a vida. Eu não compreenderei em hipótese alguma que gestores educacionais coloquem em risco a saúde e a vida de um terço da população do nosso estado com o pseudo argumento de salvação do ano letivo, até porque temos prejuízo, mas o ano letivo não está perdido. Ademais, três meses de aulas presenciais não garantem a recuperação de nenhum prejuízo escolar;

Por fim, quero exortar a todos os destinatários referidos no início desta carta a continuarmos com os mesmos esforços e a darmos continuidade ao ano letivo do modo como estamos fazendo, até a sua conclusão, suplicando a Deus que ilumine a mente dos cientistas do mundo inteiro para que descubram logo uma vacina capaz de erradicar ou ao menos controlar tão cruel pandemia. Rezemos igualmente pelos nossos representantes educacionais, para que iluminados pela Luz divina possam ter o discernimento em todas as decisões e que não se deixem levar por pressões ou interesses de grupos. Deus nos abençoe a todos!


06/09/2020
Por Edilson Silva em Economia, Educação

Sebrae oferece curso gratuito de cultura digital e PBL para professores

Com objetivo de disseminar a cultura empreendedora na educação, o Sebrae lançou recentemente o curso Cultura Digital e Aprendizagem Baseada em Projetos ou Project-Based Learning (PBL), em inglês. A capacitação está disponível, gratuitamente, para todos os professores do país, da rede pública ou privada de ensino. Com carga horária de 10h e duração de até 30 dias, a imersão apresenta aos docentes metodologias para lecionarem, baseando-se em projetos práticos, além de ensiná-los a usar as principais tecnologias digitais para dar suporte ao aprendizado em sala de aula.

Maruse Pereira da Silva é professora de geografia e dá aulas há 21 anos na rede pública de ensino, em Sergipe. Ela conta que fez o curso do Sebrae de Cultura Digital e PBL durante a pandemia, e que aprendeu a organizar melhor as propostas de projetos práticos que já executava em sala de aula. “Gostei muito da metodologia aplicada, o curso nos apresenta dinâmicas para motivar os alunos a pensarem e a resolverem problemas. Enxergamos como é importante investir em uma aprendizagem guiada, dando autonomia para os alunos. Outro ponto muito positivo é a proposta de avaliar o aluno constantemente, além das provas pontuais, com datas marcadas. Muitas coisas eu já fazia, mas não colocava no papel, o curso nos ensina a organizar melhor isso”, afirmou.

A professora conta que, após a realização do curso, já tem aplicado as técnicas durante suas aulas à distância. “Outra proposta que achei muito interessante é sobre a importância de receber feedback dos alunos. Muitos professores, infelizmente, não gostam de ouvir esse retorno. Mas acredito que quando nos abrimos para entender melhor a relação professor e aluno, entendemos como ela impacta nos resultados das turmas. Dessa forma elucidamos os melhores caminhos a serem seguidos”, observa Maruse.

A biomédica e professora de biologia, Beijanivy Abadia, concluiu o curso do Sebrae há pouco tempo. “As aulas são muito orgânicas. Eu comecei e não consegui parar. O conteúdo é enxuto e riquíssimo, nos motiva a incentivar os alunos – cada vez mais – a operarem mudanças na escola, no círculo social e na própria vida, como empreendedores e protagonistas do seu futuro”, elogia. Beijanivy está dando aulas gravadas em razão da pandemia. Segundo ela, o principal desafio tem sido manter a vontade dos alunos em continuar com os estudos e por isso o curso ajudou bastante.

“A proposta da Cultura Digital e PBL é exatamente você usar as ferramentas online para aprendizagem e incentivar a atuação dos alunos em projetos práticos que transformem a realidade em que vivem. Aqui na escola, nós já tínhamos diversas iniciativas nesse sentido. Depois de fazer o curso, ganhei agilidade na organização dos projetos, o que – consequentemente – acelera esse engajamento dos jovens. Já fizemos ações de sustentabilidade, cuidados com o patrimônio público, responsabilidade social, entre outras. Colocar o aluno como protagonista, dar essa autonomia… desperta neles o encantamento para empreender mudanças”, reflete Beijanivy.

A analista de cultura empreendedora do Sebrae, Daniela Batista, atuou na criação do curso e acredita que a especialização dos professores é fundamental para democratizar o acesso ao conhecimento e incentivar a transformação digital nas escolas através do empreendedorismo. “Devemos lembrar que a cultura empreendedora é uma construção do coletivo, no qual o professor está incluído. O primeiro passo é a mudança de mentalidade dos indivíduos. O professor muitas vezes não percebe que a tecnologia digital já está presente no seu dia a dia e que ele não precisa dominar todas as ferramentas para aplicar em sala de aula. Basta aplicar e adaptar o que tem a realidade de cada turma. O curso mostra que as tecnologias digitais podem ser aplicadas em sala de aula pelos alunos e como o professor tem papel importante nessa mudança de hábito”, afirma. O conteúdo do curso foi produzido pelo Sebrae SE com apoio do Sebrae Nacional.

As inscrições para o curso estão abertas e podem ser feitas aqui.


03/09/2020
Por Edilson Silva em Educação, RN

Plano prevê retomada das aulas presenciais com 30% dos alunos e rodízio de turmas no RN

Um plano elaborado pela Secretaria Estadual de Educação em parceria com outras 15 entidades prevê volta às aulas no Rio Grande do Norte com cerca de 30% de alunos nas escolas, esquema de rodízio nas turmas e ensino híbrido (presencial e à distância). O documento, que contem diretrizes para a retomada em todas as redes de ensino, foi entregue pelo governo ao comitê científico do estado, que irá avaliá-lo.

Apesar de apresentar as diretrizes que deverão ser adotadas pelas escolas no estado, o documento não aponta uma data para a retomada. A definição do calendário deverá ser feita pelo governo do estado, somente após o parecer favorável do comitê científico. O grupo tem reunião nesta quarta-feira (2).

O documento tem mais de 80 páginas e prevê uma retomada baseada em 4 fases. Veja os principais pontos de cada uma delas:

  • Fase 1: Já em andamento
    – constituição de comitês e comissões para elaboração de Plano de Retomada Gradual
    – diagnóstico das unidade de ensino, com avaliação das condições de pessoal, profissionais e estudantes em grupos de risco, comorbidades, casos de Covid-19 na família; etc.
  • Fase 2: Até 10 dias após a publicação dos Planos de Retomada e protocolos da Fase 1
    – retorno gradual dos servidores, com a organização de estratégias de formação e de capacitação de profissionais da educação
    – acolhimento socioemocional das equipes, com previsão de teletrabalho para profissionais que fazem parte dos grupos de risco.
  • Fase 3: Primeira semana após autorização do Governo do Estado
    – Retorno gradual dos estudantes, com medidas de acolhimento, orientação e a assistência às famílias
  • Fase 4: Planejamento continuado das atividades pedagógicas e construção de estratégias para identificação, acompanhamento e reinserção de estudantes não retornaram à escola


31/08/2020
Por Edilson Silva em Educação

Retorno das aulas presenciais no RN será discutido na próxima quarta-feira

O Comitê Científico do Rio Grande do Norte, criado durante a pandemia do coronavírus, vai se reunir nesta quarta-feira 2 com o objetivo de discutir o retorno das aulas presenciais. A informação foi confirmada ao Agora RN pela assessoria de comunicação da Secretaria de Saúde do estado (Sesap). As escolas estão há quase seis meses com as atividades suspensas para evitar a disseminação da Covid-19.

As aulas presenciais foram paralisadas no dia 18 de março por força de um decreto estadual, que foi renovado nos últimos meses e deve continuar em vigor até o dia 14 de setembro, caso não seja prorrogado novamente. No dia 13 de agosto, a governadora Fátima Bezerra (PT) informou que os especialistas apontaram que as condições sanitárias ainda não eram favoráveis para o retorno às aulas.

O Comitê vai analisar, agora, se a melhoria no quadro da pandemia no estado é efetiva e suficiente para uma retomada segura. No mais recente parecer, o colegiado ressaltou que o retorno às salas de aula deve ocorrer apenas quando for verificado baixo risco de contágio entre os integrantes da comunidade escolar – pais, alunos, professores e demais trabalhadores.

De acordo com a secretaria, é observada uma queda sustentada dos números da pandemia entre os potiguares, refletida na assistência hospitalar. Dados extraídos do portal Regula RN mostram que o percentual de ocupação dos leitos críticos Covid-19 da rede pública alcançou 37,24% na tarde deste domingo 30 – a menor taxa desde abril. Há também 169 leitos críticos e 187 leitos clínicos disponíveis.

Segundo a Sesap, todas as regiões de saúde seguem apresentando queda na incidência de novos casos de infecção, assim como na taxa de mortalidade pela Covid-19.


31/08/2020
Por Edilson Silva em Educação

UERN retoma calendário acadêmico

A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) inicia nesta segunda-feira (31), o semestre letivo 2020.1. As atividades começam com a realização de uma Semana de Planejamento Pedagógico e as aulas serão iniciadas remotamente a partir do dia 8 de setembro. A Uern está com as atividades presenciais suspensas em todos os Campi desde o dia 16 de março de 2020 , em razão da pandemia do novo coronavírus.

Conforme resolução do Conselho de Ensino, Pesquisa e Expensão da Uern (CONSEPE), o semestre será realizado com a utilização do ensino remoto em caráter excepcional. A Semana de Planejamento será realizada de 31 de agosto a 04 de setembro, pelos Departamentos Acadêmicos das Faculdades e Campi da UERN.

As aulas serão iniciadas, de forma remota, no dia 8 de setembro. Neste mesmo dia será realizada a aula inaugural do semestre 2020.1, às 19h, através do Canal da UERN oficial do YouTube. A aula será ministrada pela Profa. Dra. Edmea Santos, da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), com o tema “Educação online para um ensino-aprendizagem (trans)formador”.

No dia 8 de setembro será iniciado também o período de ajuste de matrícula para os estudantes que realizaram a matrícula curricular no período de 1 a 5 de abril de 2020. Esse ajuste deve ser realizado pela Plataforma Íntegra (integra.uern.br) e o prazo vai até 11 de setembro de 2020.

De acordo com a Pró-Reitoria de Graduação da Universidade, no semestre letivo 2020.1, não será realizado desligamento de estudantes por abandono ou por excederem o prazo máximo para conclusão do curso. Em caráter excepcional, será permitido ainda o trancamento do curso ou de componentes curriculares por parte dos estudantes, inclusive para ingressantes do primeiro período, até 75% do semestre 2020.1.

Auxílio Inclusão Digital

A UERN instituiu neste semestre um auxílio para os estudantes em condições de vulnerabilidade social. Foram disponibilizados recursos para aquisição de tablets e contratação de planos de internet ou contratação de softwares.

Por G1 RN


28/08/2020
Por Edilson Silva em Educação, Jucurutu

Atenção artista jucurutuense! Prorrogadas inscrições da Lei de Emergência Cultural

A Secretaria Municipal de Educação e Cultura do município de Jucurutu, convoca os artistas e grupos culturais de nossa cidade para cadastrar seus dados no Mapeamento Municipal de Cultura.

Acesse nosso site (www.jucurutu.rn.gov.br) preencha o formulário com os dados necessários. O cadastro estará disponível no período que se estende até 04 de Setembro de 2020. A partir do cadastramento, a Prefeitura vai preparar os editais que serão lançados para utilização dos recursos destinados pela Lei Aldir Blanc de nº 14.017 de 29 de junho de 2020, para ajuda financeira aos artistas e grupos culturais neste período de pandemia.

Participe!

https://forms.gle/oJwKho3wAwF7QbkCA




Facebook


Twitter