Educação

Prefeitura de Serra Negra do Norte entrega Kits de Higiene e Alimentação para estudantes do ENEM 2021

A prefeitura municipal de Serra Negra do Norte, através da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, realizou a entrega de Kits de Higiene pessoal e alimentação para os estudantes que farão o ENEM 2020 na cidade de Caicó/RN.

“Realizamos, mais uma vez, a entrega dos kits, pensando em ofertar melhores condições aos participantes na realização das provas, sabendo que é sempre importante estimular os nossos estudantes”, disse o secretário Petrúcio Ferreira.

O Kit Higiene é composto por álcool em gel, máscara e caneta. Já o Kit Alimentação possui uma água mineral, um bolinho de brigadeiro, uma bolacha waffer, Kit Kat e chocolate Baton. Além desses, foi realizada a verificação de temperatura dos alunos e higienização das mãos.

 

Compartilhe aqui:

Risco para Covid no Enem é maior no transporte do que na prova, dizem infectologistas

O risco de um candidato do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 pegar Covid-19 é maior nos deslocamentos até o local da prova do que durante a avaliação. É o que dizem infectologistas entrevistados pelo G1.

“São jovens que deveriam estar evitando aglomerações e que vão ser forçados a sair de casa, a pegar transporte público e a talvez encontrar grandes grupos nos corredores e portões”, afirma Alexandre Naime Barbosa, chefe da infectologia da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) e consultor da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI).

“Se for ver todo o processo, a realização da prova em si é o menor dos perigos. A mudança de rotina, sim, vai impactar o número de casos.”

Segundo Barbosa, há uma maior possibilidade de controle dos protocolos sanitários nos locais de prova. Com distanciamento adequado entre as carteiras, uso constante de máscara, higienização com álcool 70% e ventilação natural (janelas abertas), os riscos de contaminação não são nulos, mas ficam reduzidos. Não há a mesma garantia nos momentos anteriores ou posteriores à prova.

“A gente sabe que não há distanciamento social nem limite de passageiros em ônibus, metrôs e trens ou nos barcos da região amazônica”, diz o infectologista. O Enem foi adiado no Amazonas, mas segue marcado para os dois próximos domingos nos outros estados da bacia amazônica.

“E, nos portões [das escolas onde farão a prova], os jovens vão encontrar os amigos ou conhecidos. Em provas de residência médica, recentemente, houve aglomerações absurdas nos corredores e escadas”, diz.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), para prevenir a concentração de estudantes na entrada, antecipou a abertura dos portões para as 11h30.

Ainda assim, Barbosa acredita que há risco de formação de grandes grupos ou de desrespeito ao distanciamento social.

Ethel Maciel, epidemiologista e professora da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), demonstra a mesma preocupação com a circulação intensa de estudantes nos dias de Enem. “A gente fica falando para todo mundo se manter nas suas bolhas sociais e, agora, vai estourar a bolha no Brasil todo ao mesmo tempo. É irresponsável”, afirma.

Contato com grupos de risco

Depois de pegarem transporte público, de se encontrarem com grandes grupos na porta do local de prova e de permanecerem por mais de 4 horas em uma sala, os candidatos do Enem provavelmente entrarão em contato com familiares ou colegas de trabalho do grupo de risco (idosos, obesos, pessoas com doenças respiratórias etc).

É mais um risco coletivo de transmissão da doença. Para evitá-lo, Barbosa recomenda uma “semiquarentena”.

“Se o aluno mora com alguém de risco, é melhor manter distanciamento e usar máscara mesmo em casa, nos 14 dias seguintes. O ideal é ficar mais no quarto e não se expor”, diz.

É claro que nem todo mundo tem essa possibilidade. “É mais um contorno trágico da pandemia. Os pobres têm menos condição de fazer isolamento, de usar uma máscara de qualidade e de higienizar as mãos. Há casas sem água corrente ou sabonete. A recomendação de uma quarentena leve é para quando há possibilidade.”

Cronograma do Enem

  • Provas impressas: 17 e 24 de janeiro
  • Provas digitais: 31 de janeiro e 7 de fevereiro
  • Reaplicação da prova: 23 e 24 de fevereiro
  • Resultados: 29 de março
Compartilhe aqui:

EXAME NACIONAL: Portões serão abertos às 11h30 para realização do Enem; confira horários e novas regras

Milhões de estudantes de todo o país fazem hoje (17) a primeira prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. Os portões serão abertos às 11h30. Os estudantes podem entrar no local de prova até as 13h, no horário de Brasília. Por causa da pandemia do novo coronavírus, a recomendação é que seja mantido o distanciamento entre as pessoas, mesmo fora dos locais de aplicação.

Quem for diagnosticado com covid-19, ou apresentar sintomas dessa ou de outras doenças infectocontagiosas até o momento do exame, não deverá comparecer ao local de prova e sim entrar em contato com o Inep pelo telefone 0800-616161. Esses estudantes terão direito a fazer a prova na data de reaplicação do Enem, nos dias 23 e 24 de fevereiro.

As provas começam a ser aplicadas às 13h30. Neste domingo, os participantes fazem as provas objetivas de linguagens e ciências humanas, com 45 questões cada, e a prova de redação. Os estudantes terão cinco horas e 30 minutos para resolver as questões. A prova termina às 19h.

O que levar

Para fazer o exame alguns itens são obrigatórios. Neste ano, além do documento oficial de identificação com foto e da caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente, itens obrigatórios também nos exames anteriores, a máscara de proteção facial passa a integrar essa lista. Os participantes que não estiverem com máscara de proteção facial não poderão ingressar no local de prova.

lista de documentos aceitos está disponível na página do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Entre eles estão a Carteira de Identidade, a CNH, o passaporte e a Carteira de Trabalho emitida após 27 de janeiro de 1997.

Embora não seja obrigatório, é recomendado que os participantes levem máscaras extras para trocar durante a prova. Haverá nos locais de prova álcool em gel para que os estudantes higienizam as mãos, mas é permitido que os participantes levem seu próprio produto caso desejem.

Como se trata de uma prova longa, também é recomendado que os participantes levem lanche e água e/ou outras bebidas, com exceção de bebidas alcoólicas que não são permitidas e podem levar à eliminação do candidato. É recomendado também que se leve no dia do exame o Cartão de Confirmação da Inscrição. Nele está, entre outras informações, o local de prova. O cartão pode ser acessado na Página do Participante.

Caso necessitem comprovar que participaram do exame, os estudantes podem, também na Página do Participante, imprimir a chamada Declaração de Comparecimento para cada dia de prova, informando o CPF e a senha. A declaração deve ser apresentada ao aplicador na porta da sala em cada um dos dias. Ela serve, por exemplo, para justificar a falta ao trabalho.

Enem 2020

O exame segue no próximo domingo (24), quando os estudantes farão as provas de ciências da natureza e de matemática. Ao todo, cerca de 5,8 milhões de estudantes estão inscritos para fazer as provas. O Enem 2020 terá uma versão impressa, nos dias 17 e 24 de janeiro, e uma digital, realizada de forma piloto para 96 mil candidatos, nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

As medidas de segurança adotadas em relação à pandemia do novo coronavírus serão as mesmas tanto no Enem impresso quanto no digital. Haverá, por exemplo, um número reduzido de estudantes por sala, para garantir o distanciamento entre os participantes. Durante todo o tempo de realização da prova, os candidatos estarão obrigados a usar máscaras de proteção da forma correta, tapando o nariz e a boca, sob pena de serem eliminados do exame. Além disso, o álcool em gel estará disponível em todos os locais de aplicação.

Impactos da pandemia

O exame, que estava inicialmente agendado para outubro e novembro do ano passado, foi adiado após uma série de protestos virtuais. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) anunciou, então, uma série de medidas de segurança para evitar a contaminação pelo novo coronavírus.

Mesmo assim, com o aumento de casos e de mortes por covid-19 em todo o Brasil, o movimento por um segundo adiamento das provas ganhou força. A Defensoria Pública da União (DPU) acionou a Justiça pedindo o adiamento, argumentando que as aglomerações habituais nos dias de realização do Enem favorecem a disseminação do novo coronavírus. Além disso, o órgão afirma que os estudantes das escolas públicas podem ser prejudicados pela suspensão das aulas presenciais no ano letivo.

O pedido foi negado pela Justiça Federal de São Paulo, que afirmou que a alteração na data do Enem resultaria em grandes transtornos logísticos, que poderiam “comprometer a própria realização do exame no primeiro semestre de 2021”. A decisão, no entanto, ressalva que se o risco de maior de contágio levar alguma autoridade local ou regional a declarar novo lockdown, isso seria um impedimento para a realização das provas. Caberia ao Inep reaplicar a prova nessas localidades específicas.

Foi o que ocorreu no Amazonas, estado em calamidade pública por causa da pandemia, com falta de leitos e insumos para tratar os doentes. Diante dessa situação, a aplicação do exame foi suspensa no estado.

Agência Brasil

Compartilhe aqui:

Veja cinco dicas para se preparar para o Enem 2020

No próximo domingo (17), milhões de estudantes vão fazer a primeira prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. Em um ano de pandemia do novo coronavírus, com aulas presenciais suspensas, estudantes e professores tiveram que se adaptar.

Tiveram que transpor as salas de aula para dentro das próprias casas. Enfrentaram problemas de infraestrutura, internet de baixa qualidade ou mesmo ausência de conexão, entre outras questões.

A dois dias para a aplicação da prova, a Agência Brasil reuniu cinco dicas para quem vai fazer o exame. Segundo os professores entrevistados, é importante levar em consideração que esse é um ano atípico e que os resultados talvez não sejam os esperados. Os participantes devem estar atentos às regras da prova e seguir as medidas de segurança para evitar o contágio pelo novo vírus.

Separar o que levar no dia da prova 

Para participar do Enem é obrigatório levar documento oficial de identificação com foto, caneta esferográfica de tinta preta fabricada em material transparente e máscara de proteção facial. Sem esses itens não será possível fazer a prova. A dica da professora de língua portuguesa da Escola Estadual Amélio de Carvalho Baís, de Campo Grande (MS), Letícia Cintra, é que, com antecedência, os participantes separem o que vão levar no dia do exame. “O que a gente conseguiu estudar, nós já estudamos. A partir de agora é organizar a caneta, máscara, o álcool em gel. Olhar o seu Cartão de Confirmação da Inscrição para ver onde vai fazer a prova, para não deixar para a última hora”, diz.

Cuidar da própria saúde 

Na reta final, é importante cuidar da própria saúde física e mental para ter energia no dia do exame, de acordo com o pré-vestibular UniFavela. “Sabemos o quão difícil este momento de quarentena pode estar sendo. Dificuldades para estudar, para manter os pensamentos leves ou até mesmo para se concentrar em coisas simples. Não se culpe por isso! O que está acontecendo agora, no Brasil e no mundo, é muito maior do que qualquer esforço que a gente faça”, diz cartilha divulgada pelo curso. “Tão importante quanto manter uma rotina de estudos é manter uma rotina de cuidados. Busque ao máximo dormir oito horas por dia. Além disso, tente entender os seus sentimentos, dar nome ao que você sente, expressar isso de alguma forma: escrevendo, cantando, dançando, chorando… Se permita sentir!”.

Revisar o conteúdo 

Às vésperas do exame, o momento é de revisar o que foi aprendido até aqui. Para o professor e sócio-diretor da Evolucional, startup de educação que oferece simulados e estudos de desempenho para escolas de todo o país, Vinícius Freaza, o Enem deve seguir a tendência de anos anteriores, já que as questões são escolhidas a partir de um banco de itens elaborados ao longo dos anos. “Seguramente teremos questões produzidas este ano, deve aparecer alguma coisa de pandemia, mas o grosso continua seguindo tendência de anos anteriores”. A recomendação, então, para a reta final é que os estudantes refaçam as provas antigas e que saibam os assuntos mais recorrentes em cada uma das áreas avaliadas no Enem.

Na página do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira é possível acessar as edições anteriores das provas e os gabaritos.

Aprender por vias alternativas 

É possível também buscar revisar os conteúdos e ficar a par de atualidades por meio de vídeos, de podcasts e outras ferramentas. “Você pode, por exemplo, estudar sobre uma guerra, ou um fato marcante para o mundo, assistindo a um filme sobre essa temática. Existem muitos materiais disponíveis em plataformas de streaming e no Youtube que podem ser aproveitados nesse sentido”, diz a UniFavela.

As redes sociais também podem ajudar, desde que sejam consultados conteúdos confiáveis, por exemplo de cursinhos reconhecidos ou de órgãos oficiais. O professor de física do Descomplica, Rafael Vilaça, recomenda que os estudantes acessem, por exemplo, as redes sociais do Inep, que é o responsável pelo exame. Lá podem ter dicas para a prova. “Entrar no Instagram do Inep e ver o que deu de spoiler sobre o exame, observar os temas tratados, para se cercar de repertório para a prova. O Inep falou muito sobre idosos, sobre leitura, alfabetização, são temas que podem cair na prova”, diz.

Ter uma estratégia de resolução de prova 

Segundo o coordenador pedagógico do ProEnem, Leandro Vieira, é importante que os participantes tenham uma estratégia para a resolução da prova. “A gente vê muitos alunos que chegam para o dia da prova muito nervosos, muito ansiosos, e acabam não conseguindo se concentrar naquele momento. Importante que vá para a prova sabendo por onde vai começar, sabendo os conteúdos pelos quais vai iniciar. No primeiro dia, se é por redação, se é por ciências humanas, por linguagens. É importante pensar uma estratégia e segui-la ao longo da prova porque às vezes a ansiedade acaba paralisando a gente naquele momento”. O professor recomenda, no primeiro dia, que os estudantes iniciem as provas pela redação e que dediquem no máximo uma hora para a escrita do texto. Em seguida, deve resolver as questões sobre os assuntos com os quais tem mais afinidade.

Enem 2020

Ao todo, cerca de 5,8 milhões de estudantes estão inscritos para fazer as provas. O Enem 2020 terá uma versão impressa, nos dias 17 e 24 de janeiro, e uma digital, realizada de forma piloto para 96 mil candidatos, nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

As medidas de segurança adotadas em relação à pandemia do novo coronavírus serão as mesmas tanto no Enem impresso quanto no digital. Haverá, por exemplo, um número reduzido de estudantes por sala, para garantir o distanciamento entre os participantes. Durante todo o tempo de realização da prova, os candidatos estarão obrigados a usar máscaras de proteção da forma correta, tapando o nariz e a boca, sob pena de serem eliminados do exame. Além disso, o álcool em gel estará disponível em todos os locais de aplicação.

Quem for diagnosticado com covid-19, ou apresentar sintomas dessa ou de outras doenças infectocontagiosas até a data do exame, não deverá comparecer ao local de prova e sim entrar em contato com o Inep pela Página do Participante, ou pelo telefone 0800-616161, e terá direito a fazer a prova na data de reaplicação do Enem, nos dias 23 e 24 de fevereiro.

Compartilhe aqui:

Prefeitura de Manaus não libera escolas para realização do Enem

A prefeitura de Manaus informou nesta quarta-feira (13) que, devido ao aumento do número de casos e mortes pelo novo coronavírus na capital amazonense, as escolas municipais não serão liberadas para a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que tem a primeira prova marcada para o próximo domingo (17).

Segundo a prefeitura, para evitar aglomerações nas unidades de ensino e a propagação da covid-19, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) enviou ao Ministério Público Federal (MPF-AM) um ofício com os motivos da não liberação.

“É uma temeridade, sobretudo nesse momento. Hoje é dia 13. A prova será daqui a quatro dias e sabemos que a situação de Manaus em relação a pandemia não vai acalmar até lá. Abrir as escolas para o Enem representa aglomeração na frente e no interior delas. Enviamos as nossas razões ao Ministério Público e também sugerimos que o Enem seja adiado”, informou o secretário municipal de Educação, Pauderney Avelino.

A decisão foi tomada após entendimento entre o prefeito David Almeida, Avelino, e os subsecretários do órgão, juntamente com o Departamento de Planejamento (Deplan) da Semed. O documento enviado ao MPF também pede o adiamento da prova.

De acordo com a prefeitura, na terça-feira (12), foram registrados um total de 166 sepultamentos nos cemitérios de Manaus. Entre as causas das mortes do total de sepultamentos nos cemitérios públicos da capital, 49 foram declaradas como covid-19, e dois casos suspeitos. Já nos espaços privados foram 36 os registros de óbitos pelo novo coronavírus.

Procurado, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo exame, diz que o presidente da autarquia, Alexandre Lopes, e o ministro da Educação, Milton Ribeiro, estão em tratativas com o prefeito de Manaus, David Almeida, e com o governador do Amazonas, Wilson Lima, para buscar uma solução para a aplicação do Enem 2020.

Agravamento da pandemia  

Com o agravamento da pandemia, surgiu um novo movimento pedindo o adiamento do Enem entre professores, estudantes, organizações sociais e autoridades. Na sexta-feira (8), a Defensoria Pública da União (DPU) apresentou novo pedido de tutela de urgência para o adiamento das provas do Enem. O exame, de acordo com o pedido, deve ser adiado “até que possa ser feito de maneira segura, ou ao menos enquanto a situação não esteja tão periclitante quanto agora”.

Cerca de 50 entidades científicas, entre elas a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (Anped) e Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), assinaram nota conjunta pedindo também o adiamento das provas. “É necessário adiar o Enem e é urgente que secretarias estaduais de Educação coordenem planejamentos para garantir as condições pedagógicas e sanitárias para que todos os estudantes participem do Enem. Esse exame existe para incidir na redução das desigualdades do acesso ao ensino superior e não pode servir para ampliar desigualdades ou, o que é inaceitável, se tornar espaço vetor de uma pandemia”, diz a nota.

Na terça-feira, a juíza Marisa Claudia Gonçalves Cucio, da 12ª Vara Cível Federal de São Paulo, negou o pedido de adiamento do Enem feito pela DPU. Ela entendeu que os participantes do Enem estão sendo orientados a tomar medidas preventivas de contágio, como o uso de máscaras e a manutenção do distanciamento social. A juíza justificou sua decisão afirmando que a alteração na data do Enem resultaria em grandes transtornos logísticos, que poderiam “comprometer a própria realização do exame no primeiro semestre de 2021”.

A juíza acrescentou que os números relativos à pandemia de covid-19 não são os mesmos em todo o país, o que impede solução uniforme para todo território nacional. Ela ressalvou, porém, que se o risco maior de contágio levar alguma autoridade local ou regional a declarar novo lockdown, isso seria um impedimento para a realização das provas. Nesses casos, “ficará o INEP obrigado à reaplicação do exame diante da situação específica”.

Enem 2020 

Ao todo, cerca de 5,8 milhões de estudantes estão inscritos no exame. O Enem 2020 terá uma versão impressa, nos dias 17 e 24 de janeiro, e uma digital, realizada de forma piloto para 96 mil candidatos, nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

As medidas de segurança adotadas em relação à pandemia do novo coronavírus serão as mesmas tanto no Enem impresso quanto no digital. Haverá, por exemplo, um número reduzido de estudantes por sala, para garantir o distanciamento entre os participantes. Durante todo o tempo de realização da prova, os candidatos estarão obrigados a usar máscaras de proteção da forma correta, tapando o nariz e a boca, sob pena de serem eliminados do exame. Além disso, o álcool em gel estará disponível em todos os locais de aplicação.

Quem for diagnosticado com covid-19, ou apresentar sintomas dessa ou de outras doenças infectocontagiosas até a data do exame, não deverá comparecer ao local de prova e sim entrar em contato com o Inep pela Página do Participante, ou pelo telefone 0800-616161, e terá direito a fazer a prova na data de reaplicação do Enem, nos dias 23 e 24 de fevereiro.

Compartilhe aqui:

Inscrições para o Encceja 2020 começam nesta segunda-feira

Serão abertas nesta segunda-feira as inscrições para o Encceja 2020, Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos .

A inscrição no exame é voluntária e gratuita, e deve ser feita até 22 de janeiro, pela internet, no Sistema Encceja.

Os interessados em concluir o ensino fundamental devem ter, no mínimo, 15 anos de idade completos na data da prova. Já para o certificado do ensino médio, a idade mínima exigida é 18 anos.

Caso necessário, o participante poderá solicitar, durante a inscrição, atendimento especializado para o dia da prova.

Também a partir de segunda-feira, os inscritos que tiveram recusada a justificativa de ausência no Encceja 2019 e entraram com recurso poderão conferir os resultados.

A justificativa é obrigatória para os participantes do Encceja Nacional 2019 que não fizeram o exame em todas as áreas do conhecimento nas quais se inscreveram e que desejam realizar a edição de 2020.

Se o inscrito não justificou a ausência na edição de 2019 ou teve a justificativa reprovada, deverá ressarcir ao Inep o valor de R$ 40 reais por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU) .

A Guia será gerada pelo sistema ao final do ato de inscrição é pode ser paga em qualquer banco, casa lotérica ou agência dos Correios.

Aplicação do Encceja 2020 será no dia 25 de abril e ocorrerá em todos os estados e no Distrito Federal.

Compartilhe aqui:

ProUni oferta 162.022 bolsas na primeira seleção de 2021

As instituições particulares de ensino superior que aderiram ao Programa Universidade para Todos (ProUni) ofertam 162.022 bolsas de estudo na primeira seleção de 2021. Gestor do programa, o Ministério da Educação (MEC) informou que, deste total, 76.855 serão bolsas integrais e 85.167, parciais, com 50% de desconto sobre o valor do curso.

A relação das instituições e dos cursos disponíveis pode ser consultada na página do programa, na internet. Também é possível pesquisar as opções ofertadas por cidades e por tipo de bolsa (integral e parcial), modalidade (presencial e a distância).

As inscrições começam na terça-feira (12) e se encerram na sexta (15). De acordo com o MEC, os estados com o maior número de bolsas ofertadas são: São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul.

Para concorrer às bolsas integrais, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal de até 1,5 salário mínimo (R$ 1.650) por pessoa. Para as bolsas parciais, a renda familiar bruta mensal deve ser de até 3 salários mínimos por pessoa (R$ 3.300). É preciso ainda que o candidato tenha feito a edição mais recente do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), tenha alcançado, no mínimo, 450 pontos de média das notas e não tenha tirado zero na redação.

Além disso, é necessário que o interessado tenha cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou da rede privada, desde que na condição de bolsista integral. Professores da rede pública de ensino também podem disputar uma bolsa – neste caso, não se aplica o limite de renda exigido dos demais candidatos.

Como o resultado do Enem do ano passado só será divulgado após o término do processo seletivo, neste semestre, excepcionalmente, os interessados serão selecionados de acordo com as notas do Enem de 2019. O MEC pretende aplicar as provas do Enem a partir do próximo dia 17, mas algumas entidades, como a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), tentam obter, na Justiça, o adiamento das provas em virtude dos reflexos da pandemia de covid-19.

O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 19 deste mês.

O ProUni oferece ainda duas oportunidades para os candidatos concorrerem às bolsas de estudo, que são a segunda chamada e a lista de espera. O cronograma completo também pode ser consultado na página  do programa.

* Agência Brasil com informações da Assessoria de Imprensa do Ministério da Educação

Compartilhe aqui:

Inscrições para processos seletivos do IFRN seguem abertas até 22 de janeiro

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) segue com inscrições abertas para os cursos técnicos ofertados para 2021. São 3.756 vagas nas modalidades técnico integrado ao ensino médio (para quem está concluindo o ensino fundamental), técnico integrado ProEJA (para quem vai fazer o ensino médio e possui 18 anos ou mais) e para o técnico subsequente ao ensino médio (para quem já concluiu o ensino médio e busca uma formação profissional).

As inscrições ficam abertas até o dia 22 de janeiro de 2021, através do Portal do Candidato. Após debate realizado no dia 29 de dezembro, a Instituição decidiu manter o critério de seleção adotado para este ano em razão da pandemia de covid-19: a análise do histórico escolar. O critério está sendo utilizado em caráter emergencial e não deve ser mantido para os próximos anos.

Confira:

Edital nº 29/2020-PROEN — Cursos Técnicos Integrados 2021 (EXAME DE SELEÇÃO)

Edital nº 30/2020-PROEN — Cursos Técnicos Subsequentes 2021.1

Edital nº 31/2020-PROEN/IFRN – Cursos Técnicos Integrados Proeja 2021.1

Portal do Candidato

Compartilhe aqui:

Inglaterra decreta novo confinamento e fecha escolas

A divulgação de mais um recorde no número de novos casos de coronavírus no Reino Unido, nesta segunda (4), levou o premiê britânico, Boris Johnson, a decretar novo confinamento nacional na Inglaterra, incluindo o fechamento das escolas.

Alunos de todos os níveis voltarão a ter aulas à distância. Nas últimas 24 horas, o Reino Unido registrou 58.784 novos casos de Covid-19, maior número diário e sétimo dia consecutivo com mais de 50 mil novos doentes por dia.

O número de casos vinha crescendo no último mês, mas a transmissão se acelerou levando as estatísticas da última semana a um salto de 50% em relação à semana anterior, com um número de testes equivalente.

A tendência aumentou com o surgimento de uma nova variante do Sars-Cov-2 (conhecida como B117 e até 70% mais transmissível).

Desde o começo da pandemia, já morreram no país mais de 75 mil pessoas, o que coloca os britânicos ao lado dos italianos no topo do ranking de óbitos por coronavírus na Europa. Nas últimas 24 horas, houve mais 407 mortes, e as taxas semanais têm crescido.

Ao anunciar o novo confinamento em pronunciamento nacional, Boris disse que as pessoas só poderão sair de casa para fazer compras essenciais, trabalhar quando não houver alternativa de fazê-lo remotamente, fazer exercícios, ir ao médico ou escapar de violência.

Segundo Boris, até meados de fevereiro a expectativa é que sejam imunizados os quatro grupos prioritários (idosos e funcionários de saúde), o que permitirá um relaxamento gradual das restrições. O governo britânico adotou uma estratégia de acelerar a vacinação adiando a aplicação da segunda dose, para imunizar o maior número possível de pessoas em menor tempo.

Escolas primárias, secundárias e faculdades estarão em ensino remoto a partir desta terça – exceto para os filhos de trabalhadores-chave e crianças vulneráveis.

Segundo Boris, o risco de manter as escolas abertas não é para as crianças, que não devem ser afetadas pela nova variante. “Mas elas podem atuar como vetores de transmissão.”

Compartilhe aqui:

Cartão de confirmação de inscrição para o ENEM 2020 vai estar disponível a partir desta terça-feira

A partir desta terça feira vai estar disponível o Cartão de Confirmação de Inscrição para o Enem 2020, o Exame Nacional do Ensino Médio.

Entre outras informações, o cartão contém número de inscrição, data, hora e local do exame. O documento poderá ser acessado na Página do Participante.

O cartão também registra se  o participante terá  atendimento especializado, assim como tratamento pelo nome social, caso a solicitação  tenha sido feita e aprovada.

Apesar de não ser obrigatório, o Inep recomenda que o participante leve o documento nos dias de aplicação das provas.

As provas do Enem 2020 vão ocorrer nos dias 17 e 24 de janeiro de 2021 , versão impressa, e em 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021 ,na versão digital.

Ao todo, mais de 5 milhões 783 mil  inscrições foram confirmadas.

Compartilhe aqui:

Fies prorroga prazo de renegociação de financiamento até 31 de janeiro

O prazo para renegociação do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) foi prorrogado até o dia 31 de janeiro. A decisão foi do Comitê Gestor do Fies, que editou resolução publicada no publicada no Diário Oficial da União. A medida permite que mais estudantes tenham a oportunidade de renegociar suas dívidas. O prazo anterior era até a última quinta-feira (31).

“Um dos benefícios imediatos, a partir da adesão ao programa, é a retirada da inscrição dos nomes do financiado e de seus fiadores dos cadastros de devedores inadimplentes, sendo alterado o cronograma de vencimento das parcelas de amortização”, disse o secretário de Educação Superior do Ministério da Educação (MEC), Wagner Vilas Boas de Souza.

Podem participar da renegociação estudantes que tenham contratos firmados até o segundo semestre de 2017, com débitos vencidos e não pagos até 10 de julho de 2020, data em que foi publicada a Lei nº 14.024/2020, que criou o programa de regularização. Para obter o benefício, os contratos também não podem ser objeto de ação judicial.

Os estudantes que se enquadrarem nessa situação poderão renegociar a dívida, com desconto nos encargos moratórios, nas opções de liquidação: quatro parcelas semestrais, até 31 de dezembro de 2022, ou 24 parcelas mensais, com redução de 60% dos encargos e pagamento a partir de 31 de março de 2021.

Os parcelamentos feitos em 145 ou 175 parcelas mensais terão redução de 40% e 25%, respectivamente, e os pagamentos começam a partir de janeiro de 2021, mantendo-se a data de aniversário do contrato. Caso a solicitação seja feita após a data de aniversário, o primeiro pagamento será em fevereiro. A parcela mínima mensal é de R$ 200.

A opção de pagamento da liquidação em parcela única (saldo integral ou débito vencido), com redução de 100% dos encargos moratórios, não foi prorrogada.

Os estudantes interessados deverão solicitar a renegociação no Banco do Brasil (BB) ou na Caixa, dentro do prazo estipulado, por meio dos canais de atendimento disponibilizados pelo agente financeiro. Com a renegociação, o estudante e seu fiador voltam à condição de adimplência junto ao Fies e os bancos farão a baixa da restrição junto aos órgãos de proteção ao crédito.

Agentes financeiros

Na Caixa, a renegociação pode ser solicitada pelo estudante pelo portal SIFES-Webr. No BB, os estudantes podem realizar a operação via mobile ou nas agências. Para aderir à renegociação pelo APP do BB, basta acessar a opção Soluções de Dívidas, Renegociação Fies, Análise, Simular as condições de parcelamento, e Assinar eletronicamente o termo. A solução está disponível para operações sem fiadores.

Caso a operação seja garantida por fiança convencional ou solidária, existe a obrigatoriedade do comparecimento à agência para assinatura dos fiadores. Os clientes podem obter mais informações pelo App BB, portal www.bb.com.br, whatsApp (61-4004-0001) ou Central de Atendimento BB (0800-729-0001).

Compartilhe aqui:

MEC publica normas para a volta às aulas presenciais as instituições

O Ministério da Educação publicou portaria que trata sobre o retorno às aulas presenciais nas Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica e Instituições Privadas de Ensino Superior  .

As aulas presenciais deverão ocorrer a partir de 1º de março de 2021, observando-se os protocolos de segurança para o enfrentamento da pandemia de Covid-19.

A portaria  também prevê que vão poder  ser utilizados, em caráter excepcional, recursos educacionais digitais a fim de garantir o atendimento escolar essencial durante o período em que houver restrições quanto à presença física de estudantes na unidade educacional para a integralização da carga horária dos componentes curriculares.

Essa utilização poderá ocorrer de forma complementar, desde que haja orientação do Ministério da Saúde ou órgãos de saúde locais que não recomendem a forma presencial para a realização de aulas, ou de forma integral, para os cursos que ainda não tenham encerrado as atividades letivas referentes ao ano de 2020.

Outras informações no site mec.gov.br

Compartilhe aqui:

UFPB abrirá inscrições para mais de 400 vagas em cursos de pós-graduação em janeiro

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) abrirá inscrições para 407 vagas em 20 cursos de pós-graduação do tipo mestrado e doutorado em janeiro.

As vagas são nas áreas de sociologia, fonoaudiologia, engenharia de produção e sistemas, computação, comunicação e artes, , ciências jurídicas, zootecnia, física, biotecnologia, engenharia elétrica, ciências biológicas, educação, antropologia e odontologia.

As inscrições devem ser realizadas por meio do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa) da UFPB, no período indicado pelos editais de cada seleção.

Nos editais, também é possível conferir a quantidade de vagas para cada curso, para ampla concorrência e cotas; se há ou não taxa de inscrição; se houver taxa de inscrição, o período para solicitar isenção do seu pagamento; documentação exigida; e áreas de concentração e linhas de pesquisa às quais os projetos de pesquisa devem atender.

Do mesmo modo, nos editais constam detalhes acerca das etapas dos processos seletivos; critérios para aprovação e classificação; prazos para recursos; datas de divulgação dos resultados e de matrícula, entre outras informações.

Para ter acesso aos editais, basta clicar, abaixo, sobre o nome de cada programa de pós-graduação com vagas abertas.

Confira os principais detalhes sobre as seleções:

Compartilhe aqui:

Detran realiza ação educativa “Bafômetro amigo” em bares de Ponta Negra

O Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Norte (Detran), por meio da Subcoordenadoria de Educação para o Trânsito, realizou na última sexta-feira(4), a atividade “Bafômetro Amigo” em bares de Ponta Negra. A ação teve a participação do grupo educativo Produart Produções Artísticas, agentes da Lei Seca e educadores da Subcoordenadoria de Educação de Trânsito do Detran. A iniciativa de caráter educativo objetiva conscientizar os frequentadores dos estabelecimentos quanto aos perigos da combinação álcool e direção.

De acordo com Flávio Câmara, Subcoordenador de Educação de Trânsito do Detran, durante o momento educativo a equipe circula pelos bares e vai abordando os clientes nas mesas, repassando informações e mostrando o funcionamento do bafômetro. “É uma oportunidade de conversar sobre a legislação que trata sobre a Lei Seca, além de passar dados sobre as consequências de acidentes envolvendo pessoas que dirigiram alcoolizadas”, explica o subcoordenador de Educação.

Durante a ação, os clientes que participaram da atividade educativa também puderam realizar o teste do bafômetro e ver o nível de álcool que estavam naquele momento. Os técnicos educativos do Detran orientam que quem consumiu acima do limite permitido deve retornar para casa sem conduzir veículos.

O destaque das ações educativas é a participação de artistas que se apresentam com mensagens educativas visando a manutenção de um trânsito seguro. As informações são passadas de maneira lúdica, por meio de paródias musicais em que as letras informam sobre normas e medidas de segurança no tráfego.

Compartilhe aqui:

Estudantes da UFRN desenvolvem interface de rastreamento de câncer de mama que utiliza apenas uma gota de sangue da paciente para apontar um diagnóstico

Estudantes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) desenvolveram uma interface de rastreamento de câncer de mama que utiliza apenas uma gota de sangue da paciente para apontar um diagnóstico. A ideia, que já é desenvolvida há três anos por um grupo de pesquisadores da UFRN, acaba de vencer o primeiro lugar global na Bayer Digital Campus Challenge 2020, competição internacional patrocinada pela Bayer (empresa química e farmacêutica), na qual estudantes de todo o mundo apresentam inovações para a empresa.

Os alunos Ingrid de Moura Câmara (Química do Petróleo), João Vitor Medeiros Mariz (Química Licenciatura) e Raíssa Vanessa de Oliveira Silva (Química Licenciatura), batizaram o projeto de IRACEMA. “Além de fazer referência a uma grande obra da nossa literatura, o termo também se encaixa como sigla para Interface de RAstreamento do CâncEr de Mama”, explica Ingrid. Para ela a interface é eficaz pois automatiza a parte estatística do modelo quimiométrico. “Todos os processamentos escolhidos pelo grupo de pesquisa tiveram os melhores resultados e mostram de maneira simples, rápida e com baixo custo o resultado da análise de sangue”, afirma.

O grupo foi orientado pelo professor do Instituto de Química (UFRN) Kássio Michell Gomes de Lima, que dedicou os últimos anos ao desenvolvimento e aplicação do exame conhecido como bioespectroscopia e outras técnicas multivariadas de classificação, na busca por um diagnóstico alternativo ou complementar à mamografia. “Neste trabalho os alunos apresentaram uma proposta de implementação da bioespectroscopia aliada com técnicas de classificação multivariada para rastreamento primário do câncer de mama como uma proposta de inovação tecnológica. Os alunos apresentaram brilhantemente diretamente a empresa Bayer, destacando as potencialidades da técnica bem como um modelo de negócio a ser estudado pela empresa visando sua implantação na rotina”, sugere o professor Kassio.

A Bayer Digital Campus Challenge 2020 reuniu estudantes das áreas de ciência, tecnologias, engenharia, matemática, economia ou humanidades, que puderam apresentar inovações, com a promessa de que a Bayer irá comprar e capitalizar as melhores ideias e invenções e poderá usá-las para desenvolver tecnologias para a saúde. Neste ano, se inscreveram 1.223 participantes de 81 países, que formaram 577 equipes. Na final do evento, transmitida ao vivo nesta quarta-feira, 02 de dezembro, a equipe da UFRN teve vinte minutos para apresentar a IRACEMA e mais dez minutos para responder às perguntas do júri. Logo após foi anunciada como a vencedora global.

Segundo o site da BAYER a equipe da UFRN será recompensada com uma viagem para as cidades de Berlim, Barcelona ou Boston, além de receber uma mentoria especial.

Challenge

A competição reuniu estudantes universitários e recém-formados sem restrição de idade ou nacionalidade, que apresentassem ideias de como as novas tecnologias digitais podem melhorar a saúde das pessoas. Os grupos formados deveriam ter de dois até cinco pessoas e os eixos temáticos deveriam focar em Machine & Deep learning; Data Science; Cloud Computing and IT Security; Digital Therapeutics; Além da possibilidade da empresa comprar e capitalizar as ideias propostas.

Imprensa UFRN

Compartilhe aqui:

FNDE prorroga prazo para renovação semestral do Fies

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) prorrogou novamente, agora para 30 de dezembro, o prazo para a renovação semestral dos contratos de financiamento concedidos pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do segundo semestre de 2020. Os aditamentos dos contratos deverão ser feitos pelo sistema SisFies.

A Portaria nº 719/2020 que prorroga o prazo foi publicada hoje (3) no Diário Oficial da União. A medida vale para contratos simplificados e não simplificados. No caso de aditamento não simplificado, quando há alteração nas cláusulas do contrato, como mudança de fiador, por exemplo, o aluno precisa levar a documentação comprobatória ao banco para finalizar a renovação. Já nos aditamentos simplificados, a renovação é formalizada a partir da validação do estudante no sistema.

Pedido de aditamento

Os contratos do Fies devem ser renovados semestralmente. O pedido de aditamento é feito inicialmente pelas instituições de ensino e, em seguida, os estudantes devem validar as informações inseridas pelas faculdades no SisFies. Inicialmente, o prazo seria até 31 de outubro, para contratos assinados até dezembro de 2017. No mês passado o FNDE já havia prorrogado e agora novamente. Os contratos do Novo Fies, firmados a partir de 2018, têm prazos definidos pela Caixa Econômica Federal.

Os Documentos de Regularidade de Matrícula, emitidos pelas instituições de ensino, que tiveram os seus prazos de validade expirados, deverão ser acatados pelos bancos, para renovação do financiamento até a data estipulada com a prorrogação.

O Fies é o programa do governo federal que tem como meta facilitar o acesso ao crédito para financiamento de cursos de ensino superior oferecidos por instituições privadas. Criado em 1999, ele é ofertado em duas modalidades desde 2018, por meio do Fies e do Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies).

O primeiro é operado pelo governo federal, sem incidência de juros, para estudantes que têm renda familiar de até três salários mínimos por pessoa; o percentual máximo do valor do curso financiado é definido de acordo com a renda familiar e os encargos educacionais cobrados pelas instituições de ensino. Já o P-Fies funciona com recursos dos fundos constitucionais e dos bancos privados participantes, o que implica cobrança de juros.

Compartilhe aqui:

IFRN: Processo Seletivo para o campus de Ipanguaçu é retificado

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) torna pública a primeira retificação do Processo Seletivo para admissão de um Professor Substituto a fim de atuar no campus de Ipanguaçu, além de cadastro reserva.

De acordo com a publicação (retificação I), a seleção que anteriormente ofertava oportunidade na área matéria/disciplina de Zootecnia e Gestão do Agronegócio (1), agora também tem disponíveis vagas para tecnologia em energia renovável (1) e zootecnia e defesa sanitária animal (1). O profissional que deseja concorrer precisa ter ensino superior com habilitação na área exigida.

Sendo assim, os interessados agora poderão se inscrever a partir das 10h do dia 23 de novembro de 2020 às 23h59 do dia 9 de dezembro do mesmo ano, exclusivamente via internet, no site do Instituto Federal. O valor da taxa a ser paga é de R$ 78,00. A remuneração mensal varia de R$ 3.130,85 a R$ 5.831,21, de acordo com a titulação obtida. Já a carga horária a ser cumprida é de 40 horas semanais.

Para selecionar os candidatos, serão realizadas duas provas: de desempenho, com caráter eliminatório e classificatório e de títulos, com caráter meramente classificatório.

O prazo de validade desta seleção será de dois anos, contados da homologação do resultado final, com possibilidade de prorrogação por igual período.

Compartilhe aqui:

Aulas presenciais da rede estadual de ensino retornam dia 1º de fevereiro de 2021

As aulas presenciais da rede estadual de ensino retornarão no dia 1º de fevereiro de 2021.

O Governo do Estado, Ministério Público (MPRN) e a Defensoria Pública do Estado (DPE/RN) firmarão um termo de acordo para tratar do assunto.

O documento que será assinado nesta segunda-feira (23), visa ajusta as medidas necessárias na rede estadual dentro dos próximos meses.

Compartilhe aqui:

Começa o prazo para que as instituições formalizem a manifestação de interesse em aderir ao PROUNI

O Ministério da Educação (MEC) publicou edital com as regras para a participação das instituições privadas de educação superior no processo seletivo do primeiro semestre de 2021 do Programa Universidade para Todos (Prouni).

O prazo para que as instituições de ensino formalizem a manifestação de interesse em aderir ao Prouni começa nesta quarta-feira (11) e termina no dia 18 de novembro de 2020.

A manifestação de interesse em aderir ao Prouni é um procedimento obrigatório, tanto para a primeira participação no programa, como para a renovação dos documentos de adesão, expirados por atingir o prazo máximo de vigência de 10 anos -, e também para novas adesões de instituições de ensino superior  que estavam desvinculadas do Prouni.

Outras informações no site meu.gov.br

Compartilhe aqui:

Prorrogadas as inscrições para 45 bolsas de pesquisa na Sesap-RN

As inscrições para o edital que selecionará pesquisadores-bolsistas no Projeto Institucional de Inovação e Modernização da Vigilância em Saúde do Rio Grande do Norte foram prorrogadas até 10 de novembro. As novas datas foram publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira (06).

Serão 40 bolsas na modalidade de Pesquisadores-Bolsistas (graduados) e 05 para a modalidade de Coordenadores-Bolsistas (doutores), com valores de bolsa de R$ 2,5 mil e R$ 5 mil mensais, respectivamente, com período de vigência de até 12 meses.

O candidato deverá preencher o formulário disponível em https://selecao.saude.rn.gov.br e anexar a documentação exigida no edital. A divulgação do resultado está prevista para 9 de dezembro e as convocações acontecem a partir de 10 de dezembro.

A seleção é uma parceria da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado do RN (Fapern), com o objetivo de potencializar o processo de modernização da gestão pública no âmbito da saúde.

Os quatro eixos de pesquisa são: Inovação Tecnológica para Modernização dos Sistemas de Informação; Inovação para Promoção da Saúde: Programa RN + Saudável; Modernização Administrativa para melhorar a eficácia da Vigilância em Saúde e Inovação na gestão da Vigilância em Saúde na Região.

A subcoordenadora de Capacitação da Sesap, Larissa Araújo, ressalta que o trabalho será de grande importância para o SUS do Rio Grande do Norte. “Acreditamos que esse projeto terá um impacto significativo nos nossos processos, tendo em vista que a vigilância é transversal a todas as políticas, e o fato das pesquisas serem desenvolvidas na modalidade pesquisa-ação torna o projeto ainda mais potente”.

“Todas as pesquisas, desde o pré-projeto apresentado no processo seletivo, devem seguir linhas de ação orientadas pela Sesap. Os bolsistas serão distribuídos no nível central e a maior parte ficará nas regionais de saúde”, explicou.

Serão duas categorias de bolsistas. Os intervencionistas, que devem ser graduados, e os coordenadores, que deverão ter titulação mínima de doutorado.

A carga horária presencial das atividades a serem desenvolvidas pelos pesquisadores é de 30 horas semanais. O acompanhamento da frequência e do desenvolvimento da atividade dos pesquisadores será realizado por servidor da Coordenadoria de Promoção da Saúde da Sesap.

A Comissão Organizadora do Processo Seletivo está disponível através do endereço de e-mail: fapern.sesapvs@gmail.com.

Compartilhe aqui: