29/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Jucurutu, Mundo, Religião, Saúde

Oremos com o Papa Francisco pelas vidas do mundo inteiro

Hoje é domingo, nossas igrejas estão fechadas em prevenção ao Covid-19. Oremos com o Papa Francisco pelas vidas do mundo inteiro.

”Mesmo quando eu andar
por um vale de trevas e morte,
não temerei perigo algum, pois tu estás comigo;
a tua vara e o teu cajado me protegem.”
Salmos 23:4

#PapaFrancisco

Hoje é domingo, nossas igrejas estão fechadas em prevenção ao Covid-19. Oremos com o Papa Francisco pelas vidas do mundo inteiro.''Mesmo quando eu andarpor um vale de trevas e morte,não temerei perigo algum, pois tu estás comigo;a tua vara e o teu cajado me protegem.''Salmos 23:4

Publicado por Blog do Edilson Silva em Domingo, 29 de março de 2020


28/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Saúde

Covid-19: Brasil registra 3.904 casos confirmados e 111 mortes

O Ministério da Saúde atualizou os números da epidemia provocada pelo novo coronavírus no país neste sábado (28/03). O Brasil registra 111 mortes pela Covid-19 e 3.904 casos confirmados de pessoas infectadas pelo novo vírus.

A epidemia segue concentrada na região sudeste do Brasil onde há 2.222 casos confirmados, com São Paulo aparecendo como a cidade mais atingida. No entanto, há casos confirmados em todas as regiões do país.

De acordo com a pasta, o DF registra 260 casos de infectados pelo novo coronavírus, no entanto, estes números estão defasados em relação aos dados que são passados diariamente pela Secretaria de Saúde do DF.

A taxa de letalidade da doença é 2,8% no país.

Ministério da Saúde


28/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Saúde

Ministério Público do RJ impede carreata contra o isolamento social

Na noite da sexta-feira (27), a 3ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa da Cidadania da Capital proibiu a carreata agendada para este sábado (28), na capital do Rio de Janeiro. Os manifestantes, que pedem o fim do isolamento social e abertura dos comércios, sairiam da região da Barra da Tijuca, zona oeste da capital, em direção ao Palácio Guanabara, sede do governo estadual do Rio de Janeiro. Quem descumprir a decisão da justiça poderá pagar multa de R$ 50 mil.

A decisão da justiça considerou o pedido do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), que alegou que “além de violar decretos do Estado e do Município, a realização do evento poderá colocar em risco a saúde das pessoas diante de um cenário de contágio pelo coronavírus (Covid-19)”.

Por enquanto, a Justiça estadual do Rio de Janeiro já suspendeu carreatas previstas em em Angra dos Reis,Volta Redonda e Barra Mansa. Já nos municípios de Búzios, Cabo Frio, Arraial do Cabo, Macaé e Teresópolis, houve uma “recomendação” para que as manifestações não fossem realizadas.

Carreatas

Desde que estados e municípios passaram a fechar estabelecimentos comerciais para garantir o isolamento social, manifestantes têm organizado carreatas e buzinaços por todo país. A principal reivindicação é a reabertura do comércio. Cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Maceió e Manaus são alguns dos locais onde as carreatas estavam sendo marcadas.

No Paraná, o movimento Direita Paraná está à frente das carreatas. Na página oficial no Facebook, o grupo divulga ações que estavam marcadas em locais como Londrina e Maringá.

O isolamento social é uma das recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), para conter o avanço da doença. Segundo o Centro de Sistemas e Engenharia (CSSE) da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, o número de casos confirmados de coronavírus pelo mundo ultrapassa 600 mil. Atualmente, os EUA são o país com o maior número de infecções – mais de 104 mil. Até o momento, o Brasil registra mais de 3.400 casos de coronavírus e 92 mortes.

CNN Brasil


28/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Política

Deputado bolsonarista do PSL agride PM ao ser preso em ‘festinha do coronavírus’

Registrada prisão do deputado estadual Gustavo Schmidt (PSL), que chega a dar uma cabeçada num PM após ser preso em uma festa no bairro de Camboinhas, Niterói (RJ).

Além de agressão, desacato, resistência a prisão e ameaças contra os policiais e a delegada da 76° DP, o deputado foi enquadrado no artigo 268 do Código Penal por infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa.

A pena é de detenção, de um mês a um ano, e multa.


28/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil

Justiça Federal proíbe governo Bolsonaro de divulgar campanha genocida ‘O Brasil Não Pode Parar’

Liminar expedida pela Justiça Federal do Rio de Janeiro, neste sábado (28), determinou que o governo federal deixe de veicular em meios de comunicação a campanha publicitária “O Brasil não pode parar”, que defende a suspensão do isolamento social como estratégia para o combate à covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

A medida foi pedida ontem pelo MPF (Ministério Público Federal) e concedida pela juíza federal Laura Bastos Carvalho, no plantão judiciário.

A juíza argumenta que a campanha que incentiva o fim do isolamento põe em risco do direito constitucional da população à saúde e que sua adoção pode levar a um colapso da rede de saúde.

Segundo ela, a ordem é para que “a União se abstenha de veicular, por rádio, televisão, jornais, revistas, sites ou qualquer outro meio, físico ou digital, peças publicitárias relativas à campanha ‘O Brasil não pode parar’, ou qualquer outra que sugira à população brasileira comportamentos que não estejam estritamente embasados em diretrizes técnicas, emitidas pelo Ministério da Saúde, com fundamento em documentos públicos, de entidades científicas de notório reconhecimento no campo da epidemiologia e da saúde pública”.

Em caso de descumprimento por parte do governo federal, a juíza determina a aplicação de multa de R$ 100 mil.

Segundo a juíza, a campanha do governo federal coloca em risco o direito à saúde, especialmente dos mais vulneráveis —como idosos e a parcela mais pobre da população.

Com informações do UOL


27/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Saúde

Sobe para 3,4 mil o número de casos confirmados e 92 mortes por Covid-19 no Brasil

Em nova atualização do Ministério da Saúde, o número de mortes chegou a 92, contra 77 registradas ontem(26). O resultado significa um aumento de 18% em relação a ontem. Em comparação com o início da semana, quando eram 25 óbitos, o número multiplicou por 3,68 vezes. A taxa de letalidade chegou ao máximo da semana, ficando em 2,7%.

O total de casos confirmados saiu de 2.915 para 3.417 hoje(27). O resultado de hoje marcou um aumento de 80% nos casos em relação ao início da semana, quando foram contabilizadas 1.891 pessoas infectadas.

O número de casos novos foi de 502, atingindo o número mais alto da série histórica. Ontem, o acréscimo foi de 482. Nos dias anteriores, o aumento havia sido menor, ficando na casa entre 232 e 345 casos.

Agência Brasil


26/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Saúde

Brasil tem 77 mortes e 2.915 registros de covid-19

Chegou a 77 o número de mortes de pessoas infectadas pelo Novo Coronavírus em todo o Brasil. Ao todo, já foram contabilizados 2.915 casos no país.

Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira (26), quando se completa um mês desde que foi registrado o primeiro caso de covid-19 no Brasil.

Na quarta-feira (25), o Ministério da Saúde havia registrado 57 óbitos e 2.433 casos confirmados. São Paulo continua liderando o ranking como o estado que registrou mais casos e mais mortes em decorrência da doença.


26/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Política

Maia: Governo tem que garantir renda dos pobres, como fizemos com bancos em 2008

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), está dando uma coletiva para falar sobre as principais medidas que o legislativo votará para conter a pandemia de coronavírus. Assista:

Para o presidente da Câmara, cabe ao governo arrumar uma solução para que o pequeno empresário possa pagar o aluguel do seu comércio. Da mesma maneira, Maia defendeu renda mínima para os miseráveis durante os próximos três meses. “Em 2008 o governo garantiu aporte para o sistema financeiro, para que o sistema não quebrasse. Agora, não são R$ 5 ou R$ 10 milhões que vão quebrar o Brasil”, afirmou.

“Estamos estudando [o pagamento de] R$ 500,00 [para quem mais precisa], é isso que o Parlamento está estudando, válidos por três meses”, explicou Maia. “O governo já garantiu certificados de dívidas do sistema financeiro, de uma forma justa. Agora está na hora de garantir o salário dos trabalhadores que estão em quarentena”, reafirmou.

Questionado sobre a possibilidade de uma nova CPMF, como forma de ajudar o caixa do governo a reaver os gastos desse período de quarentena, Maia se disse contra. “Você vai tributar a mais quem vai perder emprego? Eu não concordo com isso”, disse.

Na última quarta-feira (25), a Câmara se reuniu, e na primeira sessão virtual da história da Casa, o Plenário aprovou projetos importantes, como a regulamentação da telemedicina e o redirecionamento dos recursos dos lanches das escolas, que serão enviados em forma de insumos para as casas dos alunos em situação de vulnerabilidade.

Na pauta desta quinta (26), está prevista a votação da proposta que garante renda emergencial às pessoas mais vulneráveis à crise. Outro projeto que está previsto para votação é o PL 864/20, que agiliza a liberação de medicamentos e produtos necessários ao combate à pandemia.

Congresso em Foco


25/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Saúde

EM 24H: Brasil registra 46 mortes pelo novo coronavírus e 2.201 infectados

Na tarde desta terça-feira (24), o Ministério da Saúde divulgou novo balanço do coronavírus no Brasil. Em 24 horas, o número de óbitos subiu de 34 para 46 – um aumento de 35% – e os infectados chegam a 2.201 casos. O órgão revelou que de 100 casos da doença, 14 são identificados.

Ainda em coletiva, a pasta informou que pretende fornecer 22,9 milhões de testes para os profissionais da área de saúde. Serão dois tipos: o RT-PC (detecta o vírus na amostra) e o Teste rápido (verifica o número de anticorpos através de uma tirada da ponta do dedo).

Até ontem, o país registrava 34 mortes por Covid-19. São Paulo é o epicentro do novo coronavírus no Brasil. O estado registra 30 mortes e 745 casos confirmados. Em segundo lugar, o Rio de Janeiro, com quatro mortes e 233 confirmados.

Diário do Pernambuco


25/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Política

Após pronunciamento, Bolsonaro é alvo de mais um panelaço

Após pronunciamento em rede nacional, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a ser alvo de panelaços nesta terça-feira, 24, em ao menos quatro capitais do País: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Recife. Os protestos começaram com mais intensidade a partir das 20h30, quando o presidente discursou à nação.

Em pronunciamento em rede nacional de TV nesta terça, Bolsonaro criticou o fechamento de escolas, voltou a citar a cloroquina, remédio que ainda não tem a eficácia contra o coronavírus confirmada, criticou a imprensa por disseminar “histeria” sobre a doença e disse que, por seu histórico de atleta, não sentiria nenhum efeito caso pegasse o coronavírus.


25/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE IMPRENSA emite nota de indignação sobre pronunciamento de Bolsonaro

“Na noite desta terça-feira, o País assistiu, estarrecido, a um pronunciamento em que o presidente Jair Bolsonaro minimiza os riscos da pandemia do Covid-19 e vai na contramão de todas as medidas recomendadas pelas autoridades de saúde, tanto do Brasil, como do mundo. Tenta, também, responsabilizar a imprensa pela justificada apreensão que toma conta de todos.

Num momento em que milhares de vidas são ceifadas em outros países e que o coronavírus chega a nosso país de forma ameaçadora, fazendo as suas primeiras vítimas fatais, Bolsonaro refere-se à pandemia como uma “gripezinha” ou um “resfriadinho” e, ainda mais grave, recomenda que as medidas preventivas não sejam adotadas pelos brasileiros. Dessa forma, contribui para que o país não se prepare para enfrentar a grave situação que estamos vivendo.

Decididamente, num momento em que se exige serenidade e liderança firme e responsável, com seu comportamento irresponsável e criminoso o presidente mostra não estar à altura do importante cargo que ocupa.”


25/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Política, Saúde

Presidente do Senado diz que fala de Bolsonaro foi grave e que ele não é uma liderança séria

O presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), divulgou uma nota na noite desta terça-feira (24) na qual afirmou que a fala do presidente Jair Bolsonaro em pronunciamento na TV foi “grave” e que o país precisa de uma “liderança séria”.

“Neste momento grave, o país precisa de uma liderança séria, responsável e comprometida com a vida e a saúde da sua população. Consideramos grave a posição externada pelo presidente da República hoje, em cadeia nacional, de ataque às medidas de contenção ao Covid-19”, afirmou Alcolumbre..


25/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil

JAIR BOLSONARO FAZ PRONUNICAMENTO DESASTROSO SOBRE O CORONAVÍRUS: critica imprensa mais uma vez, chama o vírus de GRIPEZINHA e, contrariando todos os países, manda o povo ir pra rua

Contrariando tudo o que especialistas e autoridades sanitárias do país e do mundo inteiro vêm pregando como forma de evitar que o novo coronavírus se espalhe, o presidente Jair Bolsonaro criticou, em pronunciamento na noite desta terça-feira (24) em rede nacional de televisão, o pedido para que todas aqueles que possam fiquem em casa.

Bolsonaro culpou os meios de comunicação por espalharem, segundo ele, uma sensação de “pavor”. E disse que, se contrair o vírus, não pegará mais do que uma “gripezinha”.

Consultado, o Ministério da Saúde informou que não vai se posicionar sobre o pronunciamento do presidente.

Programa Gláucia, Suerda e Você


24/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Saúde

Idosa de 87 anos confecciona máscaras para doação em Santa Quitéria

No município de Santa Quitéria, a 350 km de São Luís, Bernarda Costa, uma costureira idosa de 87 anos, começou a costurar máscaras de TNT (tecido não tecido) com elásticos devido à falta da peça nos mercados por conta da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2).

A ideia tem como objetivo doar as máscaras para a vizinhança, que também está no grupo de risco, como medida de prevenção.

Com a ajuda de sua neta, a professora Renatha Costa, dona Bernarda confecciona em sua própria máquina as peças.

A publicação, que foi feita em uma rede social no último domingo (22), incentivou várias costureiras voluntárias a ajudar na confecção de mais máscaras.

Vale ressaltar, no entanto, que por mais solidária que seja a causa de dona Bernarda, a OMS (Organização Mundial de Saúde) adverte que apenas pessoas doentes devem usar máscaras.

G1


24/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Saúde

Xand Avião revela resultado positivo para o coronavírus

Nesta terça-feira (24), o cantor Xand Avião confirmou que ele e sua esposa, Isabele Temoteo, tiveram o resultado positivo para o novo coronavírus. O cantor gravou vídeos, no modo Stories do Instagram, confirmando estar com a doença.

Xand revelou que realizou os testes na segunda-feira (16) junto com sua esposa e sua filha, Maria Isabella. O resultado positivo do casal saiu na última segunda (23) e nesta terça-feira (24), enquanto o resultado da filha saiu negativo.

O cantor aproveitou o momento para parabenizar o Brasil por ficar em casa e deixar uma mensagem de conscientização. “A gente quer pedir a vocês que fiquem em casa, lavem bem as mãos com sabão, não saia pra nada, pra a gente poder passar por isso”.

Diário de Pernambuco


24/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Política, RN

Prefeitos defendem adiamento de eleições e votação única

Além de defender o adiamento das eleições municipais, sob o argumento de que é preciso dar prioridade para o combate ao coronavírus, prefeitos e dirigentes partidários passaram a pregar também a ideia de realizar a escolha para todos os cargos do País de uma única vez. A proposta envolve, ainda, acabar com a reeleição para o Executivo.

A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) defende uma disputa única no País a cada cinco anos, sem reeleição. Atualmente, prefeitos, governadores e o presidente da República podem ser eleitos para dois mandatos consecutivos, cada um deles de quatro anos.

Duas propostas de realização de eleições únicas no mesmo ano tramitam na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa.

A presidente do colegiado, Simone Tebet (MDB-MS), porém, afastou a possibilidade de discutir o adiamento do pleito.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que a hora é de se concentrar apenas no combate à pandemia. “Na hora correta, vamos cuidar da eleição.”

“Entendo que a suspensão da eleição é inevitável”, afirmou o presidente da CNM, Glademir Aroldi, citando a projeção de picos da doença em julho e agosto no Brasil e a estabilização em setembro. “Quanto custa uma eleição para o País? Esse dinheiro não deveria ser usado para o combate ao coronavírus, para tratar da saúde das pessoas?”

Presidente da Frente Nacional de Prefeitos, Jonas Donizette (PSB), disse que o adiamento das eleições pode ser decidido mais para frente, se for o caso.

No domingo, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, propôs o adiamento das eleições. Na sua opinião, seria uma “tragédia” fazer campanha nos próximos meses, pedindo voto.

No Congresso, o líder do PSL no Senado, Major Olimpio (PSL), começou a coletar assinaturas para protocolar uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para oficializar o adiamento. “Essa medida faz-se necessária neste momento não só para que evitemos aglomeração de pessoas, mas para que economizemos bilhões”, afirmou.

O vice-líder do governo no Senado, Elmano Férrer (Podemos-PI) também defende a aprovação de uma PEC.

Pelo calendário eleitoral, a campanha começa em 16 de agosto. O primeiro turno está marcado para 4 de outubro. As informações são do jornal O Estado de São Paulo.


23/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil, RN, Saúde

Órgãos assinam acordo para garantir compra imediata de respiradores no RN

O Governo do Estado, o Ministério Público do RN e o Ministério Público Federal firmaram um Termo de Ajustamento de Conduta para padronizar os processos de aquisição de bens, insumos, medicamentos, equipamentos hospitalares, EPI´s e outros materiais destinados ao enfrentamento emergencial ao novo coronavírus.

O propósito do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) encaminhado pelo MPRN e MPF é ajustar procedimentos para aquisição de bens, insumos, medicamentos, equipamentos hospitalares, epi´s, entre outros, destinados ao enfrentamento emergencial da grave crise provocada pelo coronavírus, causador da Covid-19.

Para isso, o Estado deve observar prioritariamente as disposições da Lei federal nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus.


22/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil

Descumprimento de quarentena poderá levar a prisão, decidem os ministros Moro e Mandetta

Os ministros da Justiça, Sergio Moro, e da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, divulgaram hoje uma portaria interministerial (leia aqui a íntegra) com determinações sobre a obrigatoriedade de cumprimento por parte da sociedade das medidas anunciadas pelo governo para controle da pandemia de coronavírus.

Entre as decisões, eles determinam que pacientes que descumprirem regras de quarentena ou isolamento poderão ser presos. Segundo o advogado Daniel Gerber, mestre em Ciências Criminais pela PUC do Rio Grande do Sul, a medida baixada hoje é legal (veja mais abaixo).

Os principais artigos da portaria levam em consideração a lei 13.979, deste ano, que delibera sobre medidas de enfrentamento à covid-19. No artigo 3, o governo determina que poderá adotar medidas como isolamento, quarentena e realização compulsória de exames e tratamentos, entre outras.

“O descumprimento das medidas previstas no art. 3º da Lei nº 13.979, de 2020, acarretará a responsabilização civil, administrativa e penal dos agentes infratores”, diz a portaria. O descumprimento, segundo os ministérios, implica em dois artigos do decreto-lei 2.848: o 268 e o 330. O primeiro trata sobre infrações a medidas sanitárias, e o segundo, sobre desobediência.

Art. 268 – Infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa. Pena – detenção, de um mês a um ano, e multa;

Art. 330 – Desobedecer a ordem legal de funcionário público. Pena – detenção, de quinze dias a seis meses, e multa.

A nota divulgada pelos dois ministérios diz que, se o governo passar a determinar o isolamento compulsório de pacientes — o que ainda não acontece —, deve haver indicação médica e a medida deve ser informada previamente. E gestores do sistema de saúde podem solicitar auxílio de força policial em caso de descumprimento das regras.

“No exercício de polícia administrativa, a autoridade policial pode encaminhar o infrator a sua residência ou ao estabelecimento hospitalar para cumprimento das medidas estabelecidas “, diz o texto da portaria.

No caso de detenção de possíveis pacientes que se recusem a realizar testes, a portaria recomenda que eles sejam mantidos “em estabelecimento ou cela separada dos demais presos”.


22/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Ceará, Saúde

URGENTE: Velórios de mortos pelo coronavírus são proibidos no Ceará: “Sepultamento imediato”

Eventuais mortos pelo coronavírus no Ceará devem ser sepultados imediatamente, conforme decisão do plantão do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará. O enterro deve acontecer “tão logo seja liberado o corpo, sendo terminantemente proibida a realização de velórios, bem como a realização de serviços de somatoconservação e outras técnicas”.

A decisão em tutela de urgência foi assinada nesta sexta-feira, 20, pela juíza Sonia Meire de Abreu Tranca Calixto. O mandado de citação foi direcionado à Procuradoria Geral do Estado e a matéria distribuída a uma das varas da Fazenda Pública da Comarca da Capital em trâmite prioritário, pela excepcionalidade do caso de calamidade pública.

A tutela de urgência requerida para restrições na prestação do serviço funerário foi deferida em parte, a pedido do Sindicato das Empresas Funerárias do Estado (Sefec).

Mortos por demais causas devem ser velados por, no máximo, uma hora. “Cerimônias funerárias aos familiares (velórios) são limitadas a número não superior a 10 pessoas, por qualquer causa morte, devendo serem realizadas exclusivamente no período diurno”.

Óbitos ocorridos em unidades hospitalares após o fechamento dos cemitérios devem ser direcionados ao Serviço de Verificação de Óbitos (SVO) ou Perícia Forense do Estado (Pefoce, antigo Instituto Médico Legal). Neste período, o corpo deve ser acondicionado em local e equipamento apropriado, “devendo a remoção ser garantida nas primeiras horas do dia imediatamente após o óbito, em caráter liminar ou de outro grau de prioridade, se a urgência do caso exigir”.

Confira trecho da decisão judicial:

“Cabe ao Estado tutelar o direito à saúde pública e a vigilância sanitária, inclusive, intervindo na prestação do serviço funerário em situação de calamidade pública. O serviço funerário tem caráter público peculiar, buscando a equidade e regularidade na sua prestação. Desse modo, não pode ser interrompida ainda que o mundo vivencie momento de pânico em razão das pandemia, mas precisam ser estabelecidas algumas medidas para os procedimentos realizados nos velórios, visando mitigar os efeitos danosos da doença.

Cumpre observar também, o perigo de dano que representa a pandemia do coronavírus, com potencial lesivo de relevo, acentuado poder de transmissão e letalidade, especialmente, nos contatos físicos como apertos de mãos, abraços e beijos, frequentes em velórios.

Não há perder de vista que, na situação em que uma família perde seu ente querido, precisa do apoio dos amigos, mas nesse instante os cuidados e recomendações feitas pelas autoridades de saúde devem prevalecer. Por isso, considerando a existência de elementos que evidenciem a probabilidade do direito a ser provisoriamente acautelado, face a constatação da verossimilhança fática da narrativa da parte autora, na busca da provável verdade, assim como, caracterizado o perigo de dano, entendo prudente a concessão de liminar pelo mesmo tempo de vigência que o Decreto do Governador do Estado do Ceará determinar.”


20/03/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Política

Número de infectados com coronavírus que viajaram com Bolsonaro chega a 22

Chegou a 22 o número de pessoas que participaram da viagem do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos na semana passada e agora estão com o coronavírus. Foram confirmados na quinta-feira, 19, os resultados positivos do assessor internacional da Presidência, Filipe Martins; do chefe da ajudância de ordens, Major Cid; do diretor do Departamento de Segurança Presidencial, Coronel Suarez; e do chefe do Cerimonial, Carlos França.

Cid, Suarez e França passam o tempo todo muito próximos do presidente. Martins, por sua vez, viajou ao lado do secretário de Comunicação da Presidência, Fabio Wajngarten, que foi o primeiro membro da comitiva a ter a confirmação da infecção pelo novo coronavírus. Ambos voltaram ao Brasil na madrugada da quarta-feira, 11, no mesmo avião do presidente.

Os quatro estavam em isolamento por terem tido contato com Wajngarten. O primeiro exame de todos deu negativo. A confirmação veio no segundo teste.Também na quinta foi confirmado que o presidente da Agência Brasileira de Promoção à Exportação (Apex), Almirante Sérgio Segovia, teve teste positivo para a covid-19. Ele também esteve nos EUA com o presidente, não apresenta sintomas e está em isolamento domiciliar.

Os ministros do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, e de Minas e Energia, Bento Albuquerque, também tiveram resultado positivo após a viagem. Os dois testes de Jair Bolsonaro deram negativo, mas o Ministério da Saúde recomendou que o exame seja refeito na próxima semana. Enquanto isso, a recomendação é para que Bolsonaro siga em “monitoramento”.

No domingo, 15, Bolsonaro quebrou a recomendação de cautela e participou de um ato a favor do governo e com críticas ao Judiciário e ao Legislativo. Ele chegou a apertar a mão de apoiadores em frente ao Palácio do Planalto.

O Estadão




Facebook


Twitter