28/05/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Política

Rede bolsonarista é alvo de ação da Polícia Federal contra ‘fake news’

Uma rede de políticos, empresários e blogueiros bolsonaristas é alvo de uma operação da Polícia Federal deflagrada nesta quarta-feira (27), no âmbito de um inquérito sobre um suposto esquema de disseminação de notícias falsas e ameaças contra membros do Supremo Tribunal Federal (STF).

O relator da investigação é o ministro Alexandre de Moraes, que expediu 29 mandados de busca e apreensão contra uma série de aliados de Bolsonaro.

Entre os alvos estão os empresários Luciano Hang (Havan) e Edgard Corona (Bio Ritmo e Smart Fit), o ex-deputado federal Roberto Jefferson, os blogueiros Allan dos Santos e Winston Lima e a ativista Sara Winter.

Moraes também determinou que os deputados federais Bia Kicis, Carla Zambelli, Daniel Silveira, Filipe Barros, Junio do Amaral e Luiz Philippe de Orleans e Bragança sejam ouvidos no inquérito, assim como os deputados estaduais paulistas Douglas Garcia e Gil Diniz. Todos eles são do PSL, ex-partido de Bolsonaro.

“O que está acontecendo é algo que qualquer um desconfie que seja proposital. Querem incentivar rachaduras diante de inquérito inconstitucional, político e ideológico sobre o pretexto de uma palavra politicamente correta? Você que ri disso não entende o quão em perigo está!”, escreveu no Twitter o vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente.

A investigação apura a existência de um grupo que estaria por trás da disseminação sistemática de fake news contra ministros do STF, com suposto financiamento de empresários.

(Agência Italiana de Notícias – ANSA)


27/05/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Política

Major Olímpio: “Bolsonaro brigou comigo porque não queria que eu assinasse a CPI da Lava Toga do STF para proteger filho bandido”

O senador Major Olímpio (PSL-SP) chamou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de traidor e disse que o presidente brigou com ele “porque não queria que eu assinasse a CPI da Lava Toga do STF para proteger filho bandido”. De acordo com a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de são Paulo, as declarações foram dadas em um áudio de Whatsapp.

“Eu não gosto de ladrão. Para mim ladrão de esquerda é ladrão. De direita, é ladrão. Se for filho do presidente ladrão roubando junto com o presidente, eu vou dizer”, diz Olímpio na gravação. Segundo a Folha, o senador respondia a críticas de policiais que estariam dizendo que ele mudou de posicionamento. “Não me desviei absolutamente nada dos meus princípios, das minhas convicções ou de tudo o que junto com Jair Bolsonaro nos propusemos na campanha. Quem está se desviando dos princípios é o Jair Bolsonaro”, segue no áudio.


26/05/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Policial

MPF pede condenação de SBT, Sílvio Santos e União pelo quadro “Miss Infantil”

O Ministério Público Federal (MPF) ingressou com Ação Civil Pública (ACP) contra o Sistema Brasileiro de Televisão (SBT) e Sílvio Santos pelo quadro “Miss Infantil” no programa do apresentador e proprietário da emissora. A União também é ré pela omissão em fiscalizar a concessão do serviço público de televisão. A competição, que foi ao ar em setembro de 2019, exibiu meninas de sete a dez anos de forma erotizada, em roupas de banho e com perguntas e comentários de teor sexual do apresentador.

De forma liminar, o MPF pede, como efetivação do direito de resposta, a exibição de programa educativo sobre a vulnerabilidade biopsicológica de crianças e adolescentes e os riscos da adultização e sexualização precoces. O programa deve ter o mesmo tempo e repetições da competição infantil, sob pena de multa diária de R$ 100 mil. A ACP também quer indenização de R$ 1 milhão por danos morais coletivos, pagos pela emissora, pelo apresentador e pela União, que deve ser revertido para o Fundo Nacional para a Criança e o Adolescente (FNCA).

O procurador da República Camões Boaventura, autor da ação, ressalta que a Constituição Federal de 1988 e o Estatuto da Criança e do Adolescente conferem absoluta prioridade na proteção desse grupo de vulneráveis. “A veiculação de programa que expõe crianças a situações vexatórias, sexualizando, erotizando e ridicularizando sua imagem viola, frontalmente, o plexo normativo (…). Viola, ainda, as diretrizes constitucionais acerca da comunicação social”, explica. Para o procurador, o quadro “além de violar diretamente a dignidade das crianças que participaram (…) ou acompanharam o programa na condição de espectadores, violou a dignidade, a imagem e a honra de todas as crianças e adolescentes”.

A ACP tramita na 4a Vara da Justiça Federal no Rio Grande do Norte sob o nº 0803353-58.2020.4.05.8400.

Exposição vexatória – Durante o “Miss infantil”, Sílvio Santos se dirigiu diretamente às crianças com perguntas como “Você vai crescer assim toda exibida como você é?” e “Por que botaram lacinho na sua cabeça? Você não se sente mais infantil com lacinho na cabeça? Quem botou? Fala sério. Fala pra sua mãe que isso aí é coisa de criancinha”. O quadro não é um episódio isolado, mas parte de uma conduta reiterada do apresentador ao interagir com crianças em seu programa. Em 2016, um vídeo em que ele perguntou a uma menina se ela preferia “sexo, poder ou dinheiro” teve grande repercussão.

Prejuízos – A ação também se baseia em representação do Instituto Alana, especialista na relação entre mídia e infância. De acordo com o instituto, estudos demonstram que a erotização e objetificação de meninas diminuem a confiança e o conforto delas com seu corpo, levando à formação de emoções negativas como vergonha, ansiedade e auto-repugnância.


25/05/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Política, Religião

Assassino de Daniela Perez, Guilherme de Pádua vai à manifestação pró-Bolsonaro

UOL – O atual pastor postou um vídeo no Instagram ao lado da mulher. Os dois usavam máscaras com a bandeira do Brasil no rosto. “Estamos aqui no Congresso Nacional, indo ali para a manifestação em prol do Brasil. Brasil precisa mudar, esses políticos corruptos. Se Deus quiser o Brasil vai mudar”, falou.


21/05/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Economia

Auxílio emergencial: Além de militares, jovens de classe média e servidores receberam indevidamente

Enquanto dez milhões de brasileiros ainda aguardam o processamento de seus pedidos para ter acesso à primeira parcela do auxílio emergencial de R$ 600, o governo identificou que filhos de famílias de classe média (maiores de 18 anos), estudantes universitários, mulheres de empresários e servidores públicos aposentados e seus dependentes receberam o benefício sem ter direito. De acordo com o jornal O Globo desta quinta-feira (21).

O grupo se soma a militares que obtiveram indevidamente o benefício. A irregularidade foi possibilitada pela falta de checagem mais rigorosa dos dados sobre a renda familiar, um dos critérios para ter acesso à ajuda federal. Segundo integrantes do governo, fraudadores omitiram a renda do domicílio no cadastro feito na Caixa Econômica Federal.

A informação não foi checada porque a Dataprev, responsável pelo cruzamento de dados e autorização do pagamento, não utilizou a base de dependentes dos contribuintes que declaram Imposto de Renda (IR) para saber, por exemplo, se o requerente é filho de um servidor público.

Foi analisado apenas o CPF da pessoa e se ela não tinha declarado renda superior a R$ 28,5 mil em 2018, um dos requisitos definidos na lei que criou o benefício.


15/05/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Saúde

Nelson Teich: não aceitei mudar minha biografia por causa da cloroquina

O ministro da Saúde, Nelson Teich, pediu demissão nesta sexta-feira (15) e disse que foi o “dia mais triste” da sua vida. “Não vou manchar a minha história por causa da cloroquina“, afirmou ele, que tem discordâncias com Jair Bolsonaro, favorável o uso do medicamento contra a covid-19 mesmo sem comprovação científica. A declaração foi publicada na CNN.

Bolsonaro alega que “é direito do paciente” decidir sobre o seu tratamento. Vale ressaltar que a Apsen é a empresa farmacêutica responsável pela produção do remédio e tem como dono um eleitor bolsonarista, o empresário Renato Spallicci.

Nesta semana, Bolsonaro “emparedou” o ministro. “Votaram em mim para eu decidir, essa decisão passa por mim. Acredito no trabalho dele, mas essa questão eu vou resolver”, disse ele, que não tem formação na área médica.

É o segundo ministro da Saúde que deixa o governo em plena pandemia do coronavírus. Luiz Henrique Mandetta saiu do cargo, após divergências com Bolsonaro, que diferentemente do ex-ministro, defende a reabertura de algumas atividades econômica e classificou a covid-19 como uma “gripezinha”.


13/05/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Saúde

Brasil chega a mais de 13 mil mortes e 185 mil casos de Covid-19

Veja os dados sobre o coronavírus no Brasil nesta quarta-feira (13), segundo levantamento exclusivo do G1 junto às secretarias estaduais de saúde. Foram registradas 13.032 mortes provocadas pela Covid-19 e 185.838 casos confirmados da doença em todo o país até esta quarta (13).

O balanço do Ministério da Saúde divulgado na terça-feira (12) informa 12.400 mortos e 144.589 casos.


13/05/2020
Por Edilson Silva em Brasil, São Paulo

Bairro Pinheiros: um dos bairros mais cativantes de São Paulo

Os brasileiros dizem que São Paulo é uma cidade de possibilidades. Afinal, é cheia de arranha-céus, parques verdes e arte de rua colorida, além de contar com um aspecto forte financeiro, quantidade de pessoas de todo o país e uma infinidade de opções gastronômicas e de lazer.

Passeando pelos bairros mais cativantes, é possível descobrir em seu comércio local o amor brasileiro pelo futebol e, em seus muitos restaurantes, você pode saborear uma saborosa picanha macia, variações incríveis de feijoada e, claro, a bebida mais típica do país: a caipirinha!

A cidade hoje tem mais de onze milhões de habitantes. Isso a torna oficialmente a maior cidade do Brasil e de todo o hemisfério sul. Os moradores a chamam carinhosamente de  “Sampa”. E eles são conhecidos como paulistanos. São Paulo é uma cidade moderna, com mais de 5.600 edifícios modernos. Arranha-céus altos formam o gigantesco horizonte da cidade. Dá a São Paulo o mesmo fascínio que outras cidades do mundo, como Nova York e Hong Kong. O lema da vida dos seus moradores é “non ducor, duco”, que significa “eu não sou liderado, eu lidero”.

Quer saber mais sobre as características dessa incrível cidade, em especial um dos seus bairros mais cativantes, o Pinheiros? Continue sua leitura deste post!

Porquê vale à pena conhecer a capital paulista?

 São Paulo é uma cidade grande e extensa. Você não pode andar por toda parte à pé, mas os diferentes bairros são fáceis de explorar a pé e geralmente seguros durante o dia. Este é o caso de muitos de seus bairros, que revelam uma vida noturna  bastante interessante, além de diversas características que enchem os olhos dos turistas e cidadãos. Por característica própria da nossa população, os brasileiros gostam de uma festa, e as fazem muito bem!

Então, é bem óbvio que a vida noturna em São Paulo ofereça possibilidades sem precedentes para quem gosta de todo estilo de música ou de formato de bar, danceteria, balada… Por reunir tanto pluralismo, São Paulo é o destino ideal para uma viagem multicultural e repleta de história, arte, música e aprendizados.

O que fazer se você for passear por São Paulo?

Comece seu passeio pela cidade por São Paulo no Mercado Municipal. Você encontrará tudo o que precisa neste grande mercado. De comida a lembranças. Visite o Museu de Arte de São Paulo. Este museu está localizado em um edifício moderno que flutua acima do solo em postes vermelhos e contém obras de arte ocidentais. Há muito o que fazer no Parque do Ibirapuera. Especialmente nos finais de semana, você pode ver os moradores de São Paulo desfrutando a paz e praticando atividade física por ele. O parque contém um museu e um planetário.

Depois, siga para a Rua Franz Shubert, a sudoeste do centro. Aqui você encontrará um grande número de clubes e bares. Você gosta mais de música clássica? Então visite o Teatro Municipal para um concerto. São Paulo é uma verdadeira cidade comercial. Você encontrará mercados em todos os lugares e é especialmente bom visitar esses mercados nos fins de semana. O mercado mais popular pode ser encontrado na Praça da República.

Características do bairro Pinheiros e o que o torna especial

No coração de São Paulo, o bairro Pinheiros é um que você não pode deixar de conhecer. Ele é famoso por seus inúmeros cafés descolados, variadas galerias de arte moderna, diversos locais com música ao vivo e pelos seus bares e bistrôs inovadores, com diversas opções de comidas e bebidas.

Isso torna os imóveis em Pinheiros muito bem gabaritados em buscas por casas e apartamentos, uma vez que o local é alvo de muito desejo por parte de consumidores. Aliás, a acessibilidade e deslocamento é um ponto forte que leva muita gente a querer residir ou buscar um hotel para se hospedar em Pinheiros.

Evidentemente, o sistema de metrô geralmente é a maneira mais rápida de se locomover em São Paulo. O sistema de metrô consiste em cinco linhas com cores diferentes: Linha 1 (azul), Linha 2 (verde), Linha 3 (vermelha), Linha 4 (amarela) e Linha 5 (lilás). Todas essas linhas funcionam das 4h40 à meia-noite de domingo a sexta-feira e até 1h aos sábados na maioria das linhas. O Bilhete Único é um cartão inteligente que facilita o pagamento de transporte de ônibus, metrô e trem em São Paulo. Você pode comprá-los em estações de metrô.

No bairro Pinheiros é possível encontrar não somente diversas linhas de ônibus, como também uma estação de trem e metrô que ajuda a facilitar o acesso a pé por todos os pontos da cidade. Quem usa a Linha Amarela do metrô, por exemplo, pode chegar à principal via da cidade, a Avenida Paulista, em poucos minutos.

Em uma cidade grande como São Paulo, o tráfego pode ficar parado, com horário de pico entre 6h e 21h e 16h às 20h. Dirigir na cidade não é recomendado, pois o estacionamento é tão problemático quanto o tráfego. Existem centenas de ônibus que circulam pela cidade, mas eles podem estar superlotados e lentos nas horas de pico. Por isso Pinheiros acaba sendo uma ótima opção, pois se pode fazer tudo a pé.

Qualidade de vida em Pinheiros é reconhecida pela população

Além do urbanismo facilitador, quem opta por apartamentos à venda em Pinheiros também conta com a oportunidade de desfrutar de toda a sua capacidade ecológica. Isso se deve ao fato de que o bairro possui intensa arborização, contando inclusive com a presença de parques como o Villa Lobos.

Isso torna o bairro um local muitíssimo agradável para se viver, sendo bastante cobiçado por muita gente que deseja viver em São Paulo. Isso faz com que o valor dos seus imóveis seja muito bem valorizado, uma vez que unem qualidade de vida à sofisticação, acessibilidade, urbanismo, bom comércio, localização e a presença de atrativos bastante significativos, como bosques, parques e universidades.

Gostou destas dicas sobre o bairro Pinheiros? Aproveite e compartilhe estas informações em suas redes sociais!


13/05/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Política

CORRUPÇÃO: Bolsonaro usou palavrões e fez ameaças de demissão para trocar comando da PF no Rio

G1 – Quatro fontes que assistiram nesta terça-feira (12) ao vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril, exibido a advogados e investigadores em Brasília, confirmaram à TV Globo e à GloboNews os motivos externados pelo presidente Jair Bolsonaro para exigir a troca do superintendente da Polícia Federal no Rio de Janeiro.

Segundo esses relatos, no vídeo – exibido de forma reservada no Instituto Nacional de Criminalística por determinação do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, responsável pelo inquérito que apura suposta interferência de Bolsonaro na PF – o presidente menciona preocupação com a família ao falar da necessidade de trocar o superintendente da PF no Rio.

De acordo com as fontes, Bolsonaro menciona na reunião que não quer os “familiares” prejudicados.

O presidente usou palavrões ao tratar do tema, segundo essas fontes. E disse que se não conseguisse trocar o superintendente do Rio, então trocaria o diretor-geral da PF – à época Maurício Valeixo – ou, por último, o ministro da Justiça – à época, Sérgio Moro.

Um dos presentes à exibição do vídeo relatou que Bolsonaro disse: “Já tentei trocar o chefe da segurança do Rio de Janeiro. Se não posso trocar, troco o chefe dele, troco o ministro”.

Não vou esperar foder alguém da minha família. Troco todo mundo da segurança. Troco o chefe, troco o ministro”, de acordo com o relato obtido pela TV Globo.

Investigadores afirmaram que as declarações do presidente nessa reunião mostram um interesse familiar, pessoal, por trás da intenção da troca.

Tudo o que o presidente ameaçou fazer na reunião de fato aconteceu:


13/05/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Política

Gastos com cartões corporativos da Presidência de 2020 são os maiores desde 2013

Os gastos sigilosos com cartões corporativos da Presidência da República no começo de 2020 já são os maiores dos últimos oito anos. O aumento de despesas foi revelado pelo jornal “O Estado de S.Paulo” no fim de semana, e os dados foram confirmados pela TV Globo nesta terça-feira (12).

Os cartões da Presidência são usados, por exemplo, para pagar despesas ligadas ao presidente e seus parentes. As despesas incluem viagens nacionais e internacionais, serviços e abastecimento de veículos oficiais que servem o presidente e gastos de rotina do Palácio da Alvorada, como aqueles com alimentação, bebida e para recepções.


09/05/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Religião

MP investiga pastor que vende “semente mágica que cura coronavírus” por R$ 1 mil

Famoso por atitudes controversas, o pastor Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Reino de Deus, está vendendo uma semente mágica como a cura da Covid-19. O “grão ungido” pode ser comprado pelos fiéis pela bagatela de R$ 1 mil. O vídeo já está sendo investigado pelo Ministério Público (MP), informa o jornal O Dia. A venda do produto pode ser classificada como o crime de estelionato.

De acordo com a Procuradoria da República de São Paulo “o vídeo está sob análise”. Ainda de acordo com o órgão, cabe à esfera estadual apurar a responsabilidade civil do pastor no caso. Já o MP paulistano afirmou que as imagens já estão sob análise de um promotor.

O POVO optou por não disponibilizar as imagens do vídeo por considerar o risco de má fé entre os envolvidos no caso. Até o momento, segundo todos os órgãos de saúde do mundo, não existe cura para o coronavírus, que é combatido pelo próprio corpo até o vírus se tornar indetectável.

Valdemiro diz que o fiel irá investir no “propósito da semente ser tua benção”. No vídeo, o pastor apresenta um suposto laudo médico de um paciente curado da Covid-19 após plantar a o grão. “Vou fazer o propósito de R$ 1 mil para cada um. E muitos que estão me assistindo também vão fazer de R$ 1 mil. Outros vão fazer de R$ 500. De acordo com sua semeadeira”, diz o pastor.

Não é divulgado de qual planta específica é a semente, mas o líder da Igreja Mundial afirma que o slogan do propósito estará estampado na planta ao florescer.

Valdemiro fala do potencial da semente:”gente curada de estado terminal, gravíssimo. E tá ali o exame, para quem quiser. (…) Você vê como a semente é semeadora. E aí sim conseguiu vencer a crise e a epidemia. Só tem um jeito de se vencer essas fases difíceis. É semeando, e semeando na obra de Deus. Essa semente é interessante, você planta… É a semente ‘sê tu uma bênção’. Você vai semear essa semente e na planta que nascer vai estar escrito ‘Sê tu uma benção’.”

O pastor rebate no vídeo a possibilidade de fraude ao anunciar o preço da semente “Mas isso é enganar? Você que tá enganado”. A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que ainda não há vacina, cura ou medicamentos que protejam ou possam ser utilizados no tratamento de Covid-19.

Com informações do Correio via Rede Nordeste


09/05/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Política

Regina Duarte interrompe entrevista ao vivo na CNN ao ouvir crítica da Atriz Maitê Proença

A secretária especial de Cultura, Regina Duarte, dava uma entrevista à rede de TV CNN Brasil quando os apresentadores do programa puseram no ar um vídeo no qual a atriz Maitê Proença critica duramente o que avalia como “falta de ação” do governo Jair Bolsonaro e da ex-colega de Rede Globo.

A tela foi dividida e, enquanto as observações de Maitê passavam no lado direito, no lado esquerdo era possível ver Regina Duarte gesticulando, aparentemente reclamando com o repórter Daniel Adjuto, que conduzia a entrevista no gabinete da secretária.

Quando acabou a fala de Maitê, Regina Duarte começou a reclamar dos apresentadores dentro do estúdio, em São Paulo. Para a âncora Daniela Lima, que tentava explicar o contexto do vídeo da atriz, a secretária esbravejou: “Quem é você que está desenterrando uma fala da Maitê, quem é você? Eu tive que dar um chilique aqui!”

Daniela Lima e o colega Reinaldo Gottino tentaram conter a raiva de Regina Duarte, cobrando que ela ouvisse as ponderações, mas a secretária de Cultura não quis escutar. Ainda reclamou mais um pouco de Adjuto – “Daniel, isso não foi combinado. O combinado foi uma entrevista com você” – antes de a conversa precisar ser encerrada.

Em sua fala, Regina detalhou os primeiros meses à frente da pasta e afirmou que continua no governo, desmentindo boatos de demissão. Em determinado momento, ela foi questionada sobre sua posição em relação à ditadura militar, tema caro ao presidente Jair Bolsonaro, de quem ela foi aliada de primeira hora. “Ficar cobrando coisas que aconteceram nos anos 1960, 1970, 1980… Gente, é para frente que se olha”, disse a ex-atriz.

E emendou, quando questionada sobre a quantidade de mortes que ocorreram durante o governo dos generais no Brasil: “Pessoas sempre morrem. Se você falar vida, do outro lado tem morte. Sempre houve tortura. Stalin, quantas mortes? Hitler, quantas mortes? Não quero arrastar um cemitério de mortes nas minhas costas. Não quero isso para ninguém”, disse Regina, minimizando as vítimas do regime. “Por que olhar para trás”, insistiu a secretária, criticando o que chamou de “morbidez” que a Covid-19 “tem trazido para o Brasil”.  Veja entrevista na integra AQUI.

Por Lourenço Floes / Metrópoles

CNN

Regina Duarte na CNN Brasil 🤔

Publicado por Blog do Edilson Silva em Sexta-feira, 8 de maio de 2020

SBT

Regina Duarte mostra sua cara ao Brasil 🇧🇷

Publicado por Blog do Edilson Silva em Sexta-feira, 8 de maio de 2020


07/05/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Saúde

Coronavírus: 610 óbitos notificadas no Brasil nas últimas 24 horas; agora são 9.888

Brasil acumula 9.146 mortes e 135.106 casos confirmados de Covid-19, desde o primeiro registro oficial da doença em fevereiro. Com as informações divulgadas pelo Ministério da Saúde, nesta quinta-feira (7), o país passou a ocupar a 9ª posição no ranking de nações com o maior número de ocorrências em todo o mundo.

Nas últimas 24 horas, os estados e o Distrito Federal notificaram 610 novos óbitos pela infecção provocada pelo novo coronavírus, enquanto o número de contaminados cresceu 9.888.


07/05/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Religião, Saúde

Pastor Valdemiro Santiago vende semente a R$ 1 mil prometendo curar a covid-19

UOL – O pastor Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, promete a cura ao coronavírus em um vídeo em que vende sementes aos seus seguidores. No vídeo, publicado no YouTube, ele fala do suposto benefício de uma planta e pede o “propósito de R$ 1 mil” por ela. Segundo a Organização Mundial da Saúde, ainda não existe nenhuma cura ou vacina que protejam ou possam ser utilizados como remédios para a covid-19.

No vídeo, ele mostra suposto exame que comprovaria que uma pessoa teria se curado da covid-19 após utilizar a semente – ele não diz de que planta específica é. Segundo ele, após o plantio, aparece escrito na semente “sê tu uma bênção”.

No vídeo ele fala de “gente curada de estado terminal, gravíssimo. E tá ali o exame, para quem quiser. (…) Você vê como a semente é semeadora. E aí sim conseguiu vencer a crise e a epidemia. Só tem um jeito de se vencer essas fases difíceis. É semeando, e semeando na obra de Deus. Essa semente é interessante, você planta… É a semente ‘sê tu uma bênção’. Você vai semear essa semente e na planta que nascer vai estar escrito ‘Sê tu uma benção’.”.

No próprio vídeo ele fala sobre críticas ao método. “Mas isso é enganar? Você que tá enganado”, diz ele, antes de anunciar o preço das sementes – elas estão à venda no site oficial da Igreja Mundial. “Vou fazer o propósito de R$ 1 mil para cada um. E muitos que estão me assistindo também vão fazer de R$ mil. Outros vão fazer de R$ 500. De acordo com sua semeadeira”, afirma ele. O UOL procurou o pastor para pedir provas da eficácia da solução proposta por ele, mas não conseguiu contato.

No último dia 24 de abril, indo na contramão das recomendações da OMS, a igreja anunciou a reabertura aos fiéis, por meio de reserva de horários online. “Por conta do COVID-19, exigimos algumas normas para os fiéis, evitando o máximo para que não ocorra a transmissão. O uso de máscaras é obrigatório e uso álcool em gel. Pedimos que mantenha distância de 1,5m”, diz comunicado no site da Mundial.

Veja:


07/05/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Saúde

“8 mil vidas acabaram”: Bonner abre JN com discurso impactante sobre coronavírus

O apresentador William Bonner, editor-chefe do Jornal Nacional, da TV Globo, abriu a edição desta quarta-feira (6) propondo uma reflexão aos telespectadores sobre os impactos do coronavírus no Brasil.

Bonner destacou a “diluição” do baque no número de mortes provocadas pela Covid-19, que já somam 8,5 mil vítimas fatais. O âncora lembrou as tragédias de Brumadinho e das Torres Gêmeas, nos EUA, que tiveram menos óbitos mas causaram mais comoção.

“8 mil vidas acabaram”, disse. “As mortes vão se acumulando todo dia. Hoje são 8.500, amanhã a gente não sabe. Quando é assim, o baque só acontece quando quem morre é um parente, um amigo, um vizinho, ou uma pessoa famosa”, declarou Bonner.

O comentário do apresentador gerou comoção nas redes sociais e o nome do apresentador foi parar entre os assuntos mais comentados do Twitter.

Bonner chamou a atenção também na última quinta-feira (31) ao chorar durante o noticiário sobre a doença.

Quando as mortes vão se acumulando

Quando as mortes vão se acumulando ao longo de dias e semanas, como agora, na pandemia, esse baque se dilui e as pessoas vão perdendo a noção do que seja isso: 8 mil vidas acabaram. Eram vidas de pessoas amadas por outras pessoas: pais, filhos, irmãos, amigos, conhecidos: https://glo.bo/2xGlVqZ #JN

Publicado por Blog do Edilson Silva em Quinta-feira, 7 de maio de 2020


07/05/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Economia

Petrobras eleva gasolina em 12% nas refinarias nesta quinta-feira (7)

A Petrobras elevará o preço médio da gasolina nas refinarias em 12% a partir de quinta-feira (7) e manterá o valor do diesel, confirmou a petroleira nesta quarta-feira (6) após ser consultada.

O avanço ocorre após uma recuperação recente dos preços do barril do petróleo no mercado internacional, à medida que alguns países da Europa e da Ásia, assim como diversos Estados norte-americanos, começaram a flexibilizar medidas de isolamento tomadas em função da pandemia de coronavírus.

O repasse de ajustes em valores da gasolina cobrados nas refinarias aos consumidores finais, nos postos, não é imediato e depende de uma série de questões, como margem da distribuição e revenda, impostos e adição obrigatória de etanol anidro.


06/05/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Policial, Saúde

Polícia identifica autora de fake news sobre caixões enterrados sem corpos

A mulher identificada pela Polícia Civil como Valdete Zanco, aparece no vídeo que foi divulgado nas redes sociais, insinuando que o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, estaria autorizando o enterro de caixões sem corpos de supostas vítimas de covid-19, e sim com madeiras e pedras. O que teria sido descoberto depois de exumações para a realização de testes do coronavírus.

“Sabe o que tem dentro do caixão? Pedra e madeira. Um monte de caixão cheio de pedra e madeira, uma palhaçada, não?!” Relata a mulher no vídeo.

Hoje, a Polícia Civil informou que o vídeo se trata de fake news e que as denúncias feitas pela mulher são falsas. “Já foi feito contato com a prefeitura e essa denúncia não tem nenhum lastro probatório. Primeiro que ela fala de exumação, o que caso fosse realizado dependeria do IML do setor de perícias da Polícia Civil. Então essa notícia que ela traz é patentemente inverídica, irresponsável e criminosa”, afirmou o delegado responsável pelo caso, Wagner Sales.

Ainda segundo Sales, a mulher pode ser responsabilizada por eventual crime de denunciação caluniosa, difamação contra autoridade pública municipal e também a contravenção penal de produzir pânico e tumulto. Somadas as penas podem chegar a 9 anos de prisão mais multa estipulada pelo poder judiciário.

Uol


06/05/2020
Por Edilson Silva em Brasil, Policial, Saúde

Homem que atacou enfermeiros é demitido do Ministério dos Direitos Humanos

O Ministério da Mulher da Família e dos Direitos Humanos anunciou, nesta terça-feira (5), que Renan da Silva Sena não faz mais parte da equipe de prestadores de serviços terceirizados da pasta. Sena foi identificado como um dos participantes de abordagens violentas a profissionais de saúde que participavam de uma manifestação na última sexta-feira, 1° de maio, na Praça dos Três Poderes em Brasília.

De acordo com o ministério, ele foi contratado no dia 5 de fevereiro, como prestador da empresa G4F. Por isso, não há vínculo direto com administração pública federal. O órgão afirmou ainda que ele atuava como assistente técnico administrativo na Coordenação-Geral de Assuntos Socioeducativos, onde cumpriu as tarefas demandadas até 6 de abril.

A partir desse dia, o funcionário, que estava em trabalho remoto diante da pandemia, deixou de responder todas as tentativas de contatos telefônicos e e-mails da unidade. Diante disso, segunda nota, o ministério informou à empresa sobre a ausência de Renan.

O MMFDH disse que a empresa conseguiu contato com Sena no dia 23 de abril, dia em que órgão pediu a substituição do funcionário. O ministério afirma que a efetivação da rescisão contratual foi concluída no último dia 4 de maio.

Ainda na nota, o MMFDH ressalta que repudia qualquer ato de violência e agressão, “principalmente contra profissionais de saúde em um momento que eles devem ser ainda mais respeitados e valorizados”.

Sobre o ato

No dia 1° de maio, enfermeiros e outros profissionais da saúde participavam de um ato na Praça dos Três Poderes, em Brasília, O ato era em homenagem aos profissionais que trabalham na linha de frente no combate à Covid-19 e destacava a importância do isolamento social. Imagens divulgadas em redes sociais mostram o momento em que Sena hostiliza parte do grupo que participava da manifestação na praça


05/05/2020
Por Edilson Silva em Brasil

IBGE começa coleta por telefone da PNAD Covid em mais de 190 mil domicílios

Começou, nesta segunda-feira (4), a coleta por telefone da PNAD Covid, uma versão da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, em parceria com o Ministério da Saúde, para quantificar as pessoas com sintomas de Covid-19 e os impactos da pandemia no mercado de trabalho. Cerca de dois mil agentes do IBGE já começaram a telefonar para 193,6 mil domicílios distribuídos em 3.364 municípios de todos os estados do país.

Para definir a amostra da nova pesquisa, o IBGE utilizou a base de 211 mil domicílios que participaram da PNAD Contínua no primeiro trimestre de 2019 e selecionou aqueles com número de telefone cadastrado.

As entrevistas duram, aproximadamente, 10 minutos e os moradores que receberem o telefonema podem confirmar a identidade dos agentes de coleta por meio do site Respondendo ao IBGE ou do telefone 0800 721 8181, e informar matrícula, RG ou CPF do entrevistador.

Os primeiros resultados têm divulgação prevista ainda em maio. “Nosso cronograma de coleta vai depender da extensão da pandemia, mas planejamos divulgar os resultados semanalmente, às sextas-feiras”, explica a coordenadora de Trabalho e Rendimento do IBGE, Maria Lucia Vieira. Ela ressalta que os dados para Brasil e grandes regiões serão disponibilizados semanalmente, enquanto as informações por estado serão mensais.

A pesquisa vai estimar a quantidade de pessoas que tiveram algum dos sintomas de Covid-19, como febre, tosse, dificuldade de respirar, falta de paladar e olfato, fadiga, náusea e coriza. “Estimaremos também a parcela da população que procurou atendimento e em quais tipos de estabelecimentos de saúde, dentre outras informações. Para os que não buscaram atendimento, vamos perguntar as medidas que adotaram para tratar os sintomas”, explica Maria Lucia Vieira.

Nos casos de internação, será possível saber também se o paciente foi sedado, entubado ou colocado em respiração artificial com ventilador. Já nas situações em que não houve deslocamento até uma unidade de saúde, será perguntado se os moradores receberam, por exemplo, a visita de um profissional de saúde na residência ou se tomaram algum remédio com ou sem orientação médica.

A PNAD Covid também vai acompanhar as mudanças no mercado de trabalho neste período de pandemia, abordando questões sobre a prática de home office, os motivos que impediram a busca por emprego e os rendimentos obtidos pelas famílias. Para ver o questionário da pesquisa, clique aqui.

Sigilo das informações coletadas é garantido por lei

Todas as informações coletadas pelo IBGE têm sua confidencialidade garantida pela lei nº 5534/1968, que trata do sigilo da informação e garante que os dados só podem ser utilizados para fins estatísticos.

“Assim como na coleta presencial, o sigilo das informações dos moradores está garantido e são utilizados unicamente de forma estatística e agregada, sem identificação de nenhum deles. Os dados também não são entregues para nenhum outro órgão e seguem os Princípios Fundamentais das Estatísticas Oficiais da ONU”, afirma Maria Lucia Vieira.

O diretor de Pesquisas do IBGE, Eduardo Rios-Neto, conta como o Instituto está lidando com o isolamento social e como foi o processo de elaboração da PNAD Covid. “Determinamos o fim da coleta presencial em 17 de março e, desde então, começamos uma discussão com os técnicos sobre a continuidade das pesquisas, assim como o eventual desenvolvimento de outros produtos. Foi assim que começou a tomar corpo a ideia da PNAD Covid, uma pesquisa de qualidade desenvolvida em prazo tão exíguo, que só foi possível pela total mobilização de todas as diretorias do IBGE e da Escola Nacional de Ciências Estatísticas (Ence)”.

Pesquisa foi desenvolvida com apoio de especialistas de outras instituições

O IBGE está utilizando sua experiência em coleta por telefone de pesquisas econômicas, mas, para definir o melhor formato para a PNAD Covid, o corpo técnico recebeu também apoio de especialistas em amostragem e em pesquisas telefônicas de outras instituições.

Veja a seguir depoimentos de parte da equipe que contribuiu para o desenvolvimento da PNAD Covid:

“A PNAD Covid permitirá a elaboração de estatísticas sobre o trabalho, renda e condições de vida da população em prazos curtos, essenciais para orientar a formulação, monitorar a implementação e avaliar os efeitos de políticas públicas emergenciais, entre outros aspectos. Será um poderoso aliado da sociedade, das diversas esferas de governo e da academia para medir e entender os múltiplos efeitos da pandemia sobre a população brasileira. Para que tenha pleno êxito, precisará contar com a adesão da população, respondendo como sempre fez ao IBGE em suas pesquisas presenciais, mas agora atendendo ao Instituto nessa nova forma de abordagem”.

Pedro Luis do Nascimento Silva, pesquisador colaborador voluntário da Escola Nacional de Ciências Estatísticas (Ence) e ex-presidente do Instituto Internacional de Estatística (ISI)

_________

“Assim como os demais institutos produtores de estatísticas oficiais no mundo estão adaptando suas pesquisas em caráter experimental para acompanhar os impactos da pandemia na economia e na sociedade como um todo, essa iniciativa do IBGE é extremamente importante e desafiadora. A equipe envolvida na elaboração da PNAD Covid buscou essas iniciativas internacionais, assim como a expertise e boas práticas das pesquisas nacionais que realizam coleta por telefone para assegurar sua qualidade”.

Andréa Borges Paim, coordenadora de Métodos e Qualidade do IBGE

_________

“A PNAD Covid oferecerá dados da maior qualidade possível dada todas as restrições devido ao curto espaço de tempo para o planejamento e operacionalização da pesquisa, de forma a responder prontamente as necessidades de informação da população brasileira frente aos desafios trazidos por essa pandemia”.

Raphael Nishimura, diretor de Amostragem no Survey Research Center do Institute for Social Research, da Universidade de Michigan

_________

“Essa estratégia de utilizar a amostra da PNAD Contínua na PNAD Covid é muito acertada, uma vez que se conhece muito bem o desenho amostral da PNAD Contínua com todas as suas qualidades e a possibilidade de produção de resultados com uma qualidade muito boa. É uma alternativa que permitirá a continuidade de estatísticas oficiais no Brasil durante esses meses que vêm pela frente”.

Marcel de Toledo Vieira, professor da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e especialista em amostragem com PhD em estatística pela Universidade de Southampton

_________

“Participamos ativamente das discussões e acompanhamos a elaboração da construção da amostra. A PNAD Covid entra como uma pesquisa urgente e necessária em um momento crítico para o mundo e entrará para a história do IBGE e do país. As informações obtidas serão extremamente relevantes para a construção de indicadores socioeconômicos que retratarão a atual realidade brasileira”.

Cristiane dos Santos Moutinho, coordenadora de População e Indicadores Sociais do IBGE

_________

“Desde 2003, atuo na condução do inquérito de vigilância e monitoramento de fatores de risco e de proteção para doenças crônicas (vigitel). Com base nessa expertise de ter realizado mais de 1800 entrevistas telefônicas, passei a integrar a equipe da PNAD Covid, que é tecnicamente muito competente, com pesquisadores envolvidos nos maiores inquéritos realizados no país, de tal maneira que temos muita segurança, não só em relação à qualidade da amostra, quanto também em relação à execução das perguntas”.

Rafael Moreira Claro, consultor do Ministério da Saúde e professor da Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

_________

“Compartilhei a experiência do DataSenado em pesquisas telefônicas com a equipe do IBGE. Enfrentar a pandemia de forma inteligente e efetiva exige informação confiável, algo que a PNAD Covid irá fornecer ao país nesse momento de incerteza e imprevisibilidade. Esse também será um marco metodológico importante na história das pesquisas no Brasil, pois seus resultados poderão balizar e servir de referência para todos os pesquisadores do país”.

Marcos Ruben de Oliveira, estatístico amostristas no Instituto de Pesquisa DataSenado, do Senado Federal


04/05/2020
Por Edilson Silva em Brasil

ANA prorroga até dezembro outorgas de direito de uso de recursos hídricos

A Agência Nacional de Águas (ANA) regula o uso das águas de domínio da União – interestaduais, transfronteiriças e reservatórios federais – por meio das outorgas de direito de uso de recursos hídricos, das outorgas preventivas e das Declarações de Reserva de Disponibilidade Hídrica (DRDHs).

No atual contexto de pandemia do novo coronavírus (COVID-19), a Diretoria Colegiada da ANA decidiu prorrogar os prazos de condicionantes e vigências dessas autorizações até 31 de dezembro de 2020 para minimizar impactos econômicos nos setores produtivos que captam águas da União, como mineradoras, indústrias, empresas de saneamento, irrigantes, entre outros.

A medida vale para os 166 documentos que venceriam entre 20 de março e 30 de dezembro deste ano, inclusive para 77 áreas para aquicultura outorgadas para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) a serem licitadas em reservatórios no Centro-Oeste, Nordeste, Sudeste e Sul. A prorrogação definida pela Agência Nacional de Águas constará da Resolução nº 21/2020 prevista para ser publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira, 28 de abril.

ANA decidiu pela prorrogação, já que os usuários de água para irrigação, indústria, pecuária, mineração, aquicultura, saneamento e outras atividades podem não conseguir cumprir com os prazos das condicionantes de suas outorgas por conta das restrições de locomoção provocadas pela pandemia do COVID-19. O prazo de 20 de março a 30 de dezembro é similar ao definido no Decreto nº 10.315/2020, que prorrogou a vigência de convênios, contratos de repasse e outros instrumentos legais.




Facebook


Twitter