Tempo

Semiárido potiguar tem previsão de volume de chuvas entre normal e acima do normal até abril, diz Emparn

 

O semiárido do Rio Grande do Norte tem previsão de volume de chuvas entre normal a acima do normal para o trimestre de fevereiro a abril de 2022, segundo anunciou a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado (Emparn).

 

“A atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZTCI) associada ao esfriamento das águas do oceano Pacífico (Lã Niña) são algumas das condições meteorológicas que se apresentam favoráveis para a ocorrência de chuvas no RN no próximo trimestre”, disse o chefe da unidade de Meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot

 

A informação foi divulgada após a Reunião de Análise e Previsão Climática para o Norte do Nordeste do Brasil, coordenada pela Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme) na última quarta-feira (19).

 

O encontro contou com participação de diversos pesquisadores e especialistas de centros estaduais de meteorologia do Nordeste e outras instituições.

 

Segundo a Emparn, também envolvida no encontro, a temperatura das águas superficiais dos oceanos Atlântico e Pacífico, a condição dos ventos alísios de sudeste e o deslocamento da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) sobre a região foram alguns dos parâmetros que os pesquisadores avaliaram.

 

O Monitor da Seca, do mês de dezembro/21, publicado pela Agência Nacional de Águas (ANA) em janeiro, registrou o recuo da área da seca grave no norte do estado, devido ao aumento das chuvas no mês.

 

G1

 

Compartilhe aqui:

Emparn prevê trimestre com chuvas de normal a acima do normal no RN; confira previsão

 

O cenário para chuvas é favorável para o período de fevereiro a abril de 2022 no Norte do Nordeste do Brasil. Para a região do semiárido do Rio Grande do Norte, o prognóstico é de volumes de normal a acima do normal.

 

Esse foi o resultado divulgado nesta quinta-feira (20) da Reunião de Análise e Previsão Climática para o Norte do Nordeste do Brasil, coordenada pela FUNCEME – Fundação Cearense de Meteorologia, que contou com a participação da equipe da Empresa de Pesquisa do Rio Grande do Norte (Emparn) e de diversos pesquisadores e especialistas de centros estaduais de meteorologia do Nordeste e outras instituições.

 

“A atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZTCI) associada ao esfriamento das águas do oceano Pacífico (Lã Niña) são algumas das condições meteorológicas que se apresentam favoráveis para a ocorrência de chuvas no RN no próximo trimestre”, disse o chefe da unidade de Meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot.

 

A temperatura das águas superficiais dos oceanos Atlântico e Pacífico, a condição dos ventos alísios de sudeste e o deslocamento da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) sobre a região foram alguns dos parâmetros que os pesquisadores avaliaram durante a reunião realizada na última quarta-feira (19) por vídeo conferência.

 

O Monitor da Seca, do mês de dezembro/21, publicado pela Agência Nacional de Águas (ANA) em janeiro, registrou o recuo da área da seca grave no norte do estado, devido ao aumento das chuvas no mês. “Desde dezembro estamos observando uma boa distribuição das precipitações tanto em volume como em espaço territorial no RN refletindo inclusive na área da seca no estado”, comentou Bristot.

 

Em 2021, o Rio Grande do Norte registrou chuvas abaixo do esperado na maior parte do seu território. “Somente a região do Alto Oeste registrou volumes positivos que variaram entre 800 e 1000 milímetros, em 2021. No restante do RN a média foi abaixo de 600mm”, comentou Bristot.

 

Reunião Climática RN

 

A Reunião de Análise e Previsão Climática para o semiárido potiguar, para apresentar a previsão para o período do inverno no interior, que ocorre de março à maio, está programada para a segunda quinzena de fevereiro.

 

Previsão para o trimestre fevereiro, março e abril de 2022 – chuva mínima esperada:

 

Mesorregião Fevereiro Março Abril
OESTE 116,5mm 197,5mm 180,2mm
CENTRAL 93,2mm 155,1mm 150,2mm
AGRESTE 69,6mm 119,2mm 133,0mm
LESTE 92,2mm 166,9mm 195,8mm

 

Compartilhe aqui:

Chuvas no RN atingem média de janeiro em apenas 14 dias

Foto: Jucurutu – Edilson Silva

 

Em todo o Rio Grande do Norte (RN) já choveu 57.9 milímetros nas duas primeiras semanas do ano, quase o esperado para todo o mês de janeiro (60.3 ). A média inclui o volume de todos os municípios juntos. Na região Oeste as chuvas têm sido mais intensas e já estão acima do esperado para todo o mês com mais de 78 milímetros. A previsão é de que o até abril chova dentro da normalidade ou acima do esperado no RN.

 

Mesmo a quadra chuvosa do semi-árido ocorrendo somente a partir de março, o mês de janeiro de 2022 vem registrando bons volumes de chuva e boa distribuição em todas as regiões. A justificativa está na Zona de Convergência Intertropical, que está atuando no estado e trazendo condições favoráveis para chuvas.

 

Nesta semana, a rede de monitoramento meteorológico do RN, que conta com 291 estações, sendo 15 plataformas de coleta de dados (PCD), 99 pluviômetros automáticos e 177 pluviômetros manuais, registrou chuvas em todas as regiões Estado com 62 municípios com chuvas normais, 37 acima do normal, 8 chuvosos, 29 secos e 7 muito secos.

 

Até esta sexta-feira (14), em 24 municípios o índice pluviométrico já supera os 100 milímetros, segundo dados da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn).

 

TN

 

Compartilhe aqui:

Meteorologista explica chuva forte em Jardim de Piranhas

 

O meteorologista Gilmar Bristot, da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), explicou o que provocou a chuva torrencial que caiu em Jardim de Piranhas, no Seridó potiguar, nessa sexta-feira (14). Segundo ele, o cenário tem sido frequente ao longo dessa semana.

 

“Essas chuvas podem acontecer. Todos esses dias tiveram chuvas fortes em alguma cidade. As instabilidades recebem a umidade que está acumulada no final da tarde, início da noite, e podem causar formação de chuvas pesadas, como tem acontecido”, explicou.

 

Segundo o meteorologista, essas chuvas são comuns nessa época do ano devido a uma temperatura mais elevada no Oceano Atlântico. Outro fator é a atuação de um vórtice ciclônico sob as nuvens cumulonimbus, que são responsáveis por essas chuvas intensas e até pelo granizo que caiu no estado.

 

“É normal quando tem o vórtice cilônico nesta época do ano, que ele concentra essa umidade embaixo da cumulonimbus. Para essa época do ano, que você tem condições mais favoráveis no Oceano Atlântico com águas mais quentes, você pode ter essas chuvas no interior”, esclareceu.

 

Bristot considerou a precipitação bastante elevada, mas citou as características da cidade como outro fator de influência para os alagamentos registrados nessa sexta-feira.

 

“É um valor muito alto para uma hora de chuva. 130 milímetros esgota qualquer sistema de drenagem. E tem também a questão da cidade. A RN que corta a cidade em duas e nos dois lados são duas depressões. São locais que acumulam água facilmente”, pontuou.

 

O especialista acrescentou ainda que “a questão de ter inundações é muito fácil de se prever por causa da característica da cidade”.

 

Ainda nessa sexta-feira (14), o governo do RN mobilizou uma ação integrada para acompanhar a situação em Jardim de Piranhas. Neste sábado (15), o Instituto Nacional de Meteorologia emitiu um alerta de chuvas intensas para todos os municípios do Rio Grande do Norte. O aviso indica chuvas de 20 a 30 milímetros por hora ou até 50 milímetros por dia.

 

Compartilhe aqui:

Mais cidades do RN registram chuva de granizo

 

Mais cidades do Rio Grande do Norte registraram chuvas de granizo nessa quinta-feira (13). Depois de Parelhas, na quarta-feira (12), foi a vez de moradores de Currais Novos, São Vicente, Lagoa Nova e São José do Seridó relatarem as pedras de gelo caindo do céu.

 

O chefe do setor de meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), Gilmar Bristot, explicou ao portaldatropical.com.br como ocorre a formação do granizo.

 

“Pode acontecer quando você tem muita umidade no sistema, quando há o desenvolvimento de nuvens cumulonimbus e que o topo dessas nuvens ultrapassem o nível de 0ºC. Quando o vapor da água em gotículas passa desse nível, ela congela. Ganha peso e volta. Se conseguir vencer a força da gravidade, ela pode se precipitar”, afirmou.

 

De acordo com a Emparn, entre 7h da manhã quinta-feira e 7h da manhã desta sexta-feira, as chuvas se concentraram nas regiões Central e Oeste potiguar.

 

Em Cruzeta, na Central, choveu 66,8 milímetros. Em São José do Seridó, a precipitação foi de 51,8 milímetros. Já em Bodó, o acumulado foi de 48,6 milímetros. No Oeste potiguar, o maior volume foi registrado em Janduís, com 70 milímetros. Em Rodolfo Fernandes, choveu 68,3 milímetros. Em Olho d’Água do Borges, 59 milímetros.

 

O boletim completo pode ser acessado no site da Emparn.

 

Compartilhe aqui:

Jardim de Piranhas pede socorro; Vídeo

 

Uma chuva de 110mm (até agora) no Alto Sertão da Paraíba e parte do Rio Grande do Norte, alagou uma parte da cidade de Jardim de Piranhas no início da noite desta sexta-feira, dia 14 de janeiro de 2022. O povo pede socorro!

 

VÍDEO: https://www.instagram.com/reel/CYulkURInYB/?utm_medium=copy_link

 

Deveria ser proibido construir casas no curso natural das águas. Os sábios de antigamente sabiam disto e construíam suas moradias em locais altos.

 

Este problema de inundações de residências em algumas cidades ocorre devido a esta falta de consciência do que a natureza é capaz e em outras cidades devido a imprudência humana em impermeabilizar o solo e não construir galerias para águas das chuvas.

 

O povo de Jardim de Piranhas precisa de ajuda!

 

Cézar Alves

 

Compartilhe aqui:

Raio atinge árvore e casa na zona rural de Lagoa Nova, no RN

 

Um raio atingiu uma árvore e também parte de uma casa na zona rural da cidade de Lagoa Nova, na região Seridó, na noite dessa quinta-feira (13). Segundo os moradores, chovia e ventava forte no momento do acidente. Ninguém ficou ferido.

 

No momento do acidente havia duas pessoas na casa, localizada na zona rural do município. O raio caiu por volta das 18h20 e logo em seguida o imóvel ficou sem energia.

 

Flávia Letícia Elói contou que estava indo colocar os cachorros para dentro de casa, quando fechou o portão, escutou um barulho muito forte e viu o clarão. “Só deu tempo fechar os portões. Caiu no terreno da casa. depois disso o cachorro começou a ter uma convulsão. Eu levei uma espécie de choque no corpo, parecia que eu tinha perdido a audição. Eu fiquei desesperada”, contou Letícia.

 

Segundo ela, logo após o raio cair, a casa dela ficou sem energia elétrica. Na manhã desta sexta-feira (14) ela percebeu que alguns eletrodomésticos e as lâmpadas da casa haviam queimado.

 

G1

 

Compartilhe aqui:

Bairro Cohab (Jucurutu) registrou chuva de até 25mm; Barra de Santana 37,5mm

 

Veja alguns registros das chuvas pela região do Seridó nas últimas 24 horas:

 

Barra de Santana (Jucurutu) – 37,5mm
Sítio Batalha (Jardim de Piranhas) – 66mm
Jardim do Seridó – 45mm
Perímetro Irrigado Núcleo 1 (Cruzeta) – 75 mm
Chácara Araújo no Riacho do Meio (Jardim do Seridó) – 58mm
Janduís – 70mm
Sítio Santa Clara (São Fernando 40 mm
Sítio Cruz (São Fernando) – 51
Cruzeta – 49mm
Bairro Paraíba (Caicó) – 4 mm
Sítio São Nicolau (Caicó) – 30mm
Sítio Riacho do Olho D’água (São Jose do Seridó) – 30mm
Sítio Passagem das Trairas – 40mm
Bairro Boa Passagem (Caicó) – 7,5mm
Bairro Cohab (Jucurutu) – 25mm
Badaruco (São José do Seridó) – 47mm
Sítio Quixaba – 30mm
Saco do Matis (Laginhas/Caicó) – 65mm
Bairro Nova Caicó – 5 mm
Fazenda Ramadinha (Belém de Brejo do Cruz/PB) – 30mm
Sitio Espinheiros (São José do Seridó) – 40mm
Granja de Ruzão (Caicó) – 7mm
Barra da Espingarda (Caicó) – 23mm
Sítio São Jerônimo (Caicó) – 50mm
Sítio Santa Cruz (Jardim de Piranhas) – 42 mm
Distrito de Laginhas (Caicó) – 40 mm
Sítio Garcia (São Fernando) – 51 mm
Sitio Angicos (Jardim de Piranhas) – 50 mm
Sítio Aldeia (São José do Brejo do Cruz/PB) – 64 mm
Sítio Serrote Branco (São Fernando) – 45 mm
Sítio Juazeiro (Jardim de Piranhas) – 54 mm
Sítio Manhoso (Caicó) – 33,5 mm
Sitio Extrema (Jardim de Piranhas) – 42 mm
Sítio Bestas Bravas (São Fernando) – 65 mm
Sítio Inês Velha (Caicó) – 40 mm
Sítio Pau D’arco (Caicó) – 65 mm

 

Compartilhe aqui:

VÍDEO: Chuva de granizo surpreende moradores de São José do Seridó e São Vicente no RN

 

As fortes chuvas que caem no interior do Rio Grande do Norte desde o início do ano se manifestaram de uma forma nada convencional. Pedras de granizo caíram em pelo menos quatro municípios do Seridó potiguar na tarde desta quinta-feira (13). O fenômeno acontece em condições específicas e foi confirmado em outras localidades da região.

 

A informação foi confirmada junto a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn). De acordo com o chefe em meteorologia do órgão, Gilmar Bristot, o fenômeno foi registrado na zona rural de São José do Seridó, São Vicente, Lagoa Nova e Currais Novos. Ele aponta as características necessárias para que a queda de granizo seja registrada.

“Deve ser formado em uma nuvem Cumulonimbus, que atingem uma área enorme. Essa nuvem precisa dessa formação vertical intensa para que as gotículas de água ultrapassem o nível de congelamento, que fica por cima da atmosfera”, afirma o especialista, que detalha o processo de formação da pedra de gelo.

 

 

“A gotícula, que tem movimento vertical (para cima) dentro da nuvem, ela ultrapassa o nível de zero grau, congela, ganha peso e volta a se precipitar. Caso se mantenha robusta, ela atinge o solo em forma de granizo”, conclui.

 

As altas temperaturas do Nordeste afastam que o fenômeno ocorra de maneira recorrente. Além da queda de granizo, o Seridó registrou fortes chuvas nos últimos dias. O município de Parelhas registrou em uma hora um volume de chuvas que superou, em três vezes, a média história para todo o mês de janeiro. Em Caicó, as chuvas formaram um fluxo de água que alagou uma das vias na proximidade do campus da Uern, em Caicó. O comportamento, segundo a Emparn, é esperado para o período do ano.

 

Tribuna do Norte

 

Compartilhe aqui:

Previsão indica chuvas intensas no RN

Foto: Jucurutu/RN - Edilson Silva
Foto: Jucurutu/RN – Edilson Silva

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de chuvas intensas para o Rio Grande do Norte desta quinta-feira (13) até a sexta-feira (14). O aviso amarelo, o mais leve da escala, atinge todos os municípios do estado.

 

De acordo com o Inmet, os riscos potenciais são chuvas de 20 a 30 milímetros por hora ou de até 50 milímetros por dia, ventos intensos de até 60 km/h, além de possibilidade de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas.

 

Em caso de rajadas de vento, o instituto recomenda que a população se abrigue debaixo de árvores, pois há risco de queda e de descaregas elétricas. Além disso, a orientação é para que não se estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda e que seja evitado o uso de aparelhos eletrônicos ligados à tomada.

 

O mesmo alerta é válido para quase todos os estados do Brasil, com as exceções de Espírito Santo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Roraima. O RJ tem alerta de tempestade e SC e RS têm avisos de onda de calor.

 

 

Compartilhe aqui:

Previsão indica chuvas intensas no RN

 

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de chuvas intensas para o Rio Grande do Norte desta quinta-feira (13) até a sexta-feira (14). O aviso amarelo, o mais leve da escala, atinge todos os municípios do estado.

 

De acordo com o Inmet, os riscos potenciais são chuvas de 20 a 30 milímetros por hora ou de até 50 milímetros por dia, ventos intensos de até 60 km/h, além de possibilidade de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas.

 

Em caso de rajadas de vento, o instituto recomenda que a população se abrigue debaixo de árvores, pois há risco de queda e de descaregas elétricas. Além disso, a orientação é para que não se estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda e que seja evitado o uso de aparelhos eletrônicos ligados à tomada.

 

O mesmo alerta é válido para quase todos os estados do Brasil, com as exceções de Espírito Santo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Roraima. O RJ tem alerta de tempestade e SC e RS têm avisos de onda de calor.

 

Compartilhe aqui:

Choveu 53 milímetros em Caicó nesta quarta (12)

 

A chuva registrada na tarde desta quarta-feira (12), foi de 53.31 milímetros no Bairro Nova Caicó, segundo o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais – CEMADEN. O órgão também registrou chuva de 41.26 milímetros no Centro da cidade.

 

Com chuva, algumas ruas ficaram alagadas. Foi o caso da Avenida Rio Branco, nas imediações do Campus da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN. O trecho ficou intransitável por quase 1 hora.

 

O Instituto Nacional de Meteorologia – INMET, emitiu alerta de chuvas fortes para vários municípios do Rio Grande do Norte.

 

Sidney Silva

 

Compartilhe aqui:

Previsão do tempo no RN para o feriado de Santos Reis

 

A previsão do tempo Feriado de Santos Reis, comemorado nesta quinta-feira (6) é de parcialmente nublado nas áreas do Alto Oeste, Seridó e Litoral do Rio Grande do Norte, conforme análises do novo sistema de monitoramento meteorológico da Empresa de Pesquisa do Rio Grande do Norte (Emparn), como lançado em dezembro de 2021.

 

A previsão é de chuva com volumes de até 30 milímetros.

 

Nas outras áreas do RN, há previsão de tempo parcialmente nublado. Nos finais de semana, de sexta (07) a domingo (09), a previsão é tempo parcialmente nublado.

 

O novo sistema pode ser acessado na aba Meteorologia do link.

 

Compartilhe aqui:

Município do Agreste do RN registra chuva de 119 milímetros em 24 horas

 

As chuvas continuam a cair no estado. Nas últimas 24 horas, o município de Senador Elói de Souza, no Agreste Potiguar, registrou 119,4 milímetros de precipitação. De acordo com os dados da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), foi o maior volume no RN entre às 7h da manhã de segunda-feira (03) e às 7h da manhã desta terça-feira (04).

 

Ainda na região Agreste, o município de Riachuelo acumulou 92,8 milímetros. Em Lagoa d’Anta, a chuva foi de 75,4 milímetros. Na região Oeste, a maior precipitação foi registrada em Mossoró, com 56,5 milímetros. Em Triunfo Potiguar, o acumulado foi de 50,8 mm.

 

Os dados divulgados pela Emparn mostram que na Central Potiguar, o maior registro foi em Currais Novos, com 46,4 milímetros. Em Fernando Pedroza, os pluviômetros marcaram 30,4 milímetros. No Leste do RN, as precipitações foram mais contidas, tendo Taipu como principal município atingido nas 24 horas, com 16 milímetros.

 

Compartilhe aqui:

Seridó registra chuvas em várias cidades e comunidades rurais

 

A região do Seridó voltou a ser banhada pelas chuvas. Na noite deste domingo (02), as precipitações pluviométricas foram registradas em várias cidades e comunidades rurais.

 

Confira:

 

  • Ipueira – 44mm
  • Sitio Pitombeira (Caicó) – 18mm
  • Sítio Garcia (São Fernando) – 36mm
  • Sítio Santa Cruz (Jardim de Piranhas) – 24mm
  • Sítio Pitombeira (Serra Negra do Norte) – 16mm
  • Sitio Cachoeira (Serra Negra  do Norte) – 30mm
  • Sítio Serrote Branco (São Fernando) – 10mm
  • Sítio Angicos (Serra Negra do Norte) – 78mm
  • Sítio Saboeiro – 15mm
  • Timbaúba dos Batistas – 35mm
  • Sítio Pintado (Serra Negra do Norte) 18mm
  • Sítio Barra da Carnaúba (Serra Negra do Norte) – 35mm
  • Sítio Soledade (Jucurutu) – 4mm
  • Sitio Pintado (Timbaúba dos Batistas) – 55mm
  • Sitio Barra da Maniçoba (Serra Negra do Norte) – 45mm
  • Bairro Paraíba (Caicó) – 50mm
  • Bairro Barra Nova (Caicó) – 32mm
  • Sítio Juazeiro (Jardim de Piranhas) – 5mm
  • Sítio Cruz (São Fernando) – 40mm
  • Bairro Maynard (Caicó) – 10mm
  • Sítio Residência – 19mm
  • Sítio Fechado – 15mm
  • Sítio Cacimba da Ilha (São João do Sabugi) – 32mm
  • Sítio Jerusalém (São João do Sabugi) – 13mm
  • Bairro São José (São João do Sabugi) – 05mm.
  • Timbaúba dos Batistas – 35mm
  • Sítio Volta do Som – 38mm
  • Sítio Retiro (Caicó) – 40mm
  • Sítio Vida Nova – 40mm
  • Sitio Picos – 25mm
  • Chácara Belo Monte (São Fernando) – 38mm
  • Sitio Jurema (Serra Negra do Norte) – 38mm
  • Fazenda Rolinha (Serra Negra do Norte) 0 40mm
  • Bairro Vila Altiva (Caicó) – 10mm.
  • Bairro Santa Costa (Caicó) – 20mm
  • Sítio Ramada (São Fernando( – 21,5mm
  • Sítio Bestas Bravas (São Fernando) – 20mm
  • Sítio Carrapateira (Caicó) – 13mm
  • Conjunto Anibal Macedo (Ipueira) – 26mm

 

Com informações do radialista Djalma Mota – 102,7 Rural FM

 

Compartilhe aqui:

Municípios do RN têm alerta de chuvas intensas nesta quarta-feira

 

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de perigo potencial de chuvas intensas para 66 municípios do Rio Grande do Norte nesta quarta-feira (29). As cidades estão localizadas nas regiões Oeste e Central Potiguar.

 

De acordo com o aviso, pode chover de 20 a 30 milímetros por hora ou até 50 milímetros por dia. Além disso, há a possibilidade de ventos intensos entre 40 e 60 km/h.

 

O Inmet indica ainda que há baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.

 

As orientações são: em caso de rajadas de vento,não se abrigue debaixo de árvores, pois há leve risco de queda e descargas elétricas e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda.

 

O instituto destaca também que o uso de aparelhos eletrônicos conectados à tomada deve ser evitado. “Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193)”, comunica.

 

Além do Rio Grande do Norte, o aviso se estende para municípios de Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Ceará, Piauí, Maranhão, Pará, Amapá, Amazonas e Roraima.

 

Veja os municípios do RN em alerta:

 

Assú
Água Nova
Alexandria
Almino Afonso
Antônio Martins
Apodi
Augusto Severo
Baraúna
Caicó
Caraúbas
Coronel João Pessoa
Cruzeta
Doutor Severiano
Encanto
Felipe Guerra
Florânia
Francisco Dantas
Frutuoso Gomes
Governador Dix-Sept Rosado
Grossos
Ipueira
Itaú
Janduís
Jardim de Piranhas
Jardim do Seridó
João Dias
José da Penha
Jucurutu
Lucrécia
Luís Gomes
Major Sales
Marcelino Vieira
Martins
Messias Targino
Mossoró
Olho d’Água do Borges
Ouro Branco
Paraná
Paraú
Patu
Pau dos Ferros
Pilões
Portalegre
Rafael Fernandes
Rafael Godeiro
Riacho da Cruz
Riacho de Santana
Rodolfo Fernandes
São Fernando
São Francisco do Oeste
São João do Sabugi
São José do Seridó
São Miguel
São Rafael
Serra Negra do Norte
Serrinha dos Pintos
Severiano Melo
Taboleio Grande
Tenente Ananias
Tibau
Timbaúba dos Batistas
Triunfo Potiguar
Umarizal
Upanema
Venha-Ver
Viçosa

 

Compartilhe aqui:

Seridó têm chuvas de mais de 100 milímetros no final de semana

 

O domingo tem sido de boas chuvas em vários municípios da região do Seridó. Em algumas comunidades rurais os registros já passam dos 100 milímetros.

 

  • Cacimba da Ilha em São João do Sabugi – 120 mm
  • Fazenda Solidão em Serra Negra do Norte – 75 mm
  • Fazenda Palestra em Serra Negra do Norte – 105 mm
  • Fazenda de Titi Macambira em São João do Sabugi – 110 mm
  • Sítio de João de Neneco – Próximo ao açude Santo Antônio em São João do Sabugi – 122 mm
  • Sítio Recanto do Sossego (São João do Sabugi) – 118 mm
  • Sítio de Zé Arnaldo – 113 mm
  • Sítio Acampamento (São João do Sabugi) –110 mm
  • Sítio Cachos (São João do Sabugi) – 71 mm
  • Barragem do Cipó (São João do Sabugi) – 110 mm
  • Sítio Jerusalém (São João do Sabugi) – 110 mm
  • Sítio Carcará – (São João do Sabugi) – 105 mm
  • Sítio Extrema (Caicó) – 60 mm
  • Sítio Inês Velha (Caicó) – 90 mm
  • Serra Negra do Norte (Zona Urbana) – já passa dos 150 mm
  • Assentamento Maria da Paz (São João do Sabugi) – 105 mm
  • Fazenda Recanto de Assis Sena e Assizinho (Caicó) – Acumulado do final de semana – 70 mm
  • Fazenda Dinamarca de Dr. Ênio Lobo (Serra Negra do Norte) – 100 mm
  • Fazenda Cacimbas de Dr. Vaubam (Serra Negra do Norte) – 110 mm
  • Fazenda Dominga (Caicó) – 72 mm
  • Sítio Serrote Agudo (Caicó) – 76 mm
  • Sítio Batalha (Jardim de Piranhas) – 35 mm
  • Sítio Santa Cruz (Jardim de Piranhas) – 25 mm
  • Sitio Garcia (São Fernando) – 27,5 mm
  • Sítio Pitombeira (Serra Negra do Norte) – 55 mm
  • Sítio Soledade (Jucurutu) – 20 mm
  • Sítio Brejinho (São João do Sabugi) – 110 mm
  • Sítio Barra da Maniçoba (Serra Negra do Norte) – 50 mm
  • Distrito de Laginhas (Caicó) – 32,5 mm
  • Sítio Umbuzeiro (Caicó) – 19 mm
  • Sítio Manhoso (Caicó) – 10 mm
  • Macambira (Caicó) – 52 mm
  • Caicó (Centro) – 28 mm
  • Timbaúba dos Batistas – 38 mm
  • Sítio Arapuã (Serra Negra do Norte) – 80 mm
  • São Bento/PB – 68 mm
  • Sítio Vida Nova (Timbaúba dos Batistas) – 44mm
  • Sítio Volta do Som (Timbaúba dos Batistas) – 40 mm

 

Do Blog de Marcos Dantas

 

Compartilhe aqui:

Verão começa nesta terça-feira com previsão de calor e chuvas para o RN

 

O verão no hemisfério Sul começa oficialmente às 12h59 desta terça-feira (21). É o solstício de verão. Para o Rio Grande do Norte, a estação tem previsão de calor, chuvas e bastante umidade. É o que estima o meteorologista Gilmar Bristot, chefe do deparmento de meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn).

 

“Vai ser um verão um pouco mais úmido do que o do ano passado, que tivemos pouca chuva. Então, provavelmente teremos sensação térmica de mais calor, pois teremos mais umidade na atmosfera”, disse.

 

Sabe aquele calor que fica mais intenso logo após uma chuva nesse período mais quente? Ele é provocado pela atuação da umidade. O especialista explicou como é o funcionamento do fenômeno.

 

“Provavelmente, teremos sensação térmica de mais calor, pois teremos mais umidade na atmosfera. Teremos também momentos de chuva, diminuindo um pouco a temperatura. Mas, em seguida, quando o sol aparece tem o aumento do calor devido a evaporação, aumento da umidade. A umidade, aqui em baixas altitudes, funciona como efeito estufa, mantendo o calor aprisionado e aumentando a temperatura”, esclareceu.

 

Chuvas no RN

 

Até fevereiro, a previsão é de boas chuvas. Já em março, no período de chuvas no Rio Grande do Norte, as análises mostram chuvas no normal ou um pouco acima do normal.

 

“A expectativa é de chuvas boas, na pré-estação chuvosa até meados de fevereiro. Para a frente, teremos a estação de chuva e a previsão é que seja de normal a acima do normal”, estimou Bristot.

 

Ainda de acordo com o meteorologista, o verão deve ser de calor. “No interior do estado, as temperaturas máximas deverão chegar a 37ºC, 38ºC. Aqui no litoral, devem chegar até 32ºC, com sensação térmica até 35ºC”, finalizou.

 

No país

 

De acordo com o prognóstico climático divulgado pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), as chuvas no verão serão acima da média na maior parte do país, com exceção do extremo sul do Rio Grande do Sul, nordeste de Roraima e leste do Nordeste.

 

Segundo o boletim, nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, as chuvas serão ocasionadas principalmente pela atuação da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), enquanto no norte das regiões Nordeste e Norte, a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) é a responsável pela ocorrência de chuvas.

 

Em média, os maiores volumes de precipitação podem ser observados sobre as regiões Norte e Centro-Oeste, com totais na faixa entre 700 e 1.100 mm.

 

O prognóstico indica que há uma probabilidade superior a 60% de que se mantenha o fenômeno La Niña durante o verão, podendo atingir a intensidade de moderado entre este mês de dezembro e janeiro/2022.

 

O verão tem dias mais longos que as noites. A estação termina no dia 20 de março de 2022, às 12h33, dando lugar ao outono.

 

Compartilhe aqui: