10/12/2018
Por Edilson Silva em Jucurutu, Tempo

Depois de forte estiagem chuva volta banhar Jucurutu

Depois de forte estiagem e para alegria do homem do campo e da cidade, a chuva voltou a banhar a cidade de Jucurutu. Desde o último sábado que foram registradas precipitações aqui e em várias regiões. Para quem gosta de chuva, a boa notícia é que elas podem estar voltando ao Rio Grande do Norte.

A previsão do tempo diz que o jucurutuense terá uma segunda-feira, 10 com céu parcialmente nublado e com possibilidade de chuva, o que se confirmou.

Que Deus abençoe nosso solo e que de fato seja o início do fim do tempo quente e seco.

Vamos aguardar!

Confira no registro feito pelo nosso blog.


10/12/2018
Por Edilson Silva em Tempo

Umidade do ar vai trazer mais chuvas para o Rio Grande do Norte nesta semana

Os dias de intenso de calor darão uma breve aliviada nesta semana com a formação de nuvens chuvosas, baixando a temperatura e diminuindo a sensação de fritura embaixo do sol. É o que destaca Gilmar Bistrot, do setor de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn). “As águas estão mais quentes, fazendo com que a umidade chegue a 85%. Nesta semana, as chuvas começam a cair em Natal”, disse Bistrot.

De acordo com o meteorologista, quando os ventos ficam mais fracos a umidade retém o calor – justamente o que está acontecendo agora. O excesso de umidade faz com que o corpo fique com a pele pegajosa e os ventos fracos fazem com que a sensação térmica aumente em cerca de três graus. “Hoje, estamos com uma temperatura média de 32 graus, embora o calor seja de 35 graus. A partir desta semana a temperatura ficará mais amena com a chegada das chuvas, que não serão fortes, mas cairão em horários distintos, refrescando os dias”, explicou.

Gimar Bistrot disse, ainda, que as temperaturas mínimas – normalmente em 25 graus – estão muito altas, fazendo com que as noites sejam mais difíceis de dormir e antes das 9h da manhã os termômetros já marquem 27 graus.

Bistrot ressaltou que essa umidade começará a ir embora, fazendo com que a velocidade do vento aumente e traga as chuvas. Contudo, ele deixou claro que a partir do dia 21 – com a chegada oficial do verão – as máximas vão subir e chegarão aos 33 graus. Serão as consequências do fenômeno El Niño – o aquecimento das águas do pacífico, com mais ênfase da costa do Peru e cuja secura desemboca na região Nordeste, ou seja, uma massa de ar quente com alta pressão. O verão também terá chuvas em janeiro, mas o sol escaldante vai predominar.


09/12/2018
Por Edilson Silva em Jucurutu, Tempo

Volume de chuva das últimas 48h é maior que média de dezembro

Foto: Blog Edilson Silva

Nesses últimos dias está sendo observada a ocorrência de chuvas de forma isoladas nas diversas regiões do Estado, resultado da atuação do sistema meteorológico transiente, típico para a época, conhecido como Vórtice Ciclônico de Ar Superior (VCAS).

Esse sistema, teve origem com a presença de uma frente fria sobre o sul da região Nordeste, forçando o ar a ter uma configuração ciclônica, o que causa instabilidades na borda esquerda do sistema, favorecendo a ocorrência de chuvas.

Com a expansão da umidade da região amazônica em direção ao Nordeste, com as águas do oceano Atlântico mais aquecidas próximo do litoral nordestino e a Zona de Convergência Intertropical mais próxima da região, as chuvas têm ocorrido em praticamente toda a região Nordeste e deverão continuar durante a próxima semana.

Para o Rio Grande do Norte, destaca-se nessas últimas 48 horas os volumes de chuva nos municípios de Pedro Avelino (60mm, no mês de dezembro inteiro a média de chuva é de 15mm), Luiz Gomes (40mm), Major Sales (24mm).

Lembrando que para o mês de dezembro as médias pluviométricas são: Região Oeste=22,0mm; Região Central=18,3mm; Região Agreste=14,7mm; região Leste=26,3mm.

De acordo com os modelos de previsão do tempo para os próximos dias as chuvas deverão continuar ocorrendo em todas as regiões do Estado, principalmente nas regiões Oeste e Central.

O boletim completo vai estar disponível no fim da manhã, no site da EMPARN (www.emparn.rn.gov.br), e só acessar Chuvas Diárias.


29/11/2018
Por Edilson Silva em Tempo

Aesa prevê chuvas nas regiões do Sertão e Alto Sertão da Paraíba

As regiões do Sertão e Alto Sertão da Paraíba podem registrar um alto volume de chuvas nas próximas horas. O alerta é da Agência Executiva de Gestão das Águas, na Paraíba (AESA-PB).

Segundo o órgão, a circulação dos ventos sobre a região Nordeste do Brasil mantendo maior concentração de nebulosidade sobre o estado da Paraíba é a responsável pelas chuvas que deverão ser registradas.

A AESA afirma ainda que a cidade que mais choveu foi Aguiar, que registrou 77 milímetros de chuva, seguida de Igaracy com 69.3 mm. Tavares registrou 50 mm e Itaporanga, também no Sertão registrou 35 mm.


27/11/2018
Por Edilson Silva em Tempo

Em um dia chove 131% mais que o esperado para novembro em Serra Talhada, no Sertão

Da segunda-feira (26) até a manhã desta terça (27) choveu 131% mais que o esperado para todo o mês de novembro em Serra Talhada, no Sertão. De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), no total, em 24 horas choveu 64 mm no município, quando o esperado para 30 dias era 27,7 mm.

O calçamento de uma rua localizada nas proximidades do bairro da Cohab foi destruído e deixou a tubulação exposta. No mesmo local, a parte de um carro ficou “enterrada”, devido a quantidade de terra.

Ao G1, a Apac informou que pancadas de chuva são comuns na região durante este período, conhecido como pré-estação chuvosa. A previsão é que, nos próximos dias, mais chuvas sejam registradas tanto no Sertão como no Agreste.

Por causa dos transtornos, a Prefeitura de Serra Talhada disponibilizou os números da ouvidoria e da Defesa Civil do município para que os moradores possam entrar em contato. São os seguintes: (87) 99626-2505 e (87) 99608-3139.


27/11/2018
Por Edilson Silva em RN, Tempo

Chuvas e altas temperaturas devem continuar nos próximos dias, diz Emparn

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) divulgou balanço informando que, nos últimos dias, tem ocorrido sobre o estado potiguar pancadas de chuvas decorrentes de instabilidades ocasionadas pela presença de um sistema frontal (Frente Fria), sobre o estado da Bahia.

De acordo com Emparn, esse sistema meteorológico deverá manter seu deslocamento em direção à faixa equatorial, bem como as condições de chuvas para o final de novembro e início de dezembro em todas as regiões potiguares.

Com relação às temperaturas, como o início da estação do verão está se aproximando (21 de dezembro), elas deverão apresentar valores ligeiramente acima do normal, com máximas variando entre 31 a 32ºC no início da estação para a Grande Natal.

Devido à aproximação da capital à região oceânica, com umidade do ar acima de 75%, a sensação térmica será de mais calor, e esse valor poderá chegar a 3oºC. Segundo a Emparn, ainda não é possível determinar como será o comportamento das chuvas para o período chuvoso de 2019 (fevereiro a maio), pois as variáveis atmosféricas e oceânicas ainda não determinaram seu comportamento.


25/11/2018
Por Edilson Silva em Jucurutu, Tempo

Domingo segue nublado e com pancadas de chuva em Jucurutu

Tempo muda em Jucurutu e o domingo 25, segue nublado e com pancadas de chuva.

Há possibilidade de chuva mais tarde em algumas áreas da região.

Vamos aguardar.

Tempo muda em Jucurutu.Domingo 25, segue nublado e com pancadas de chuva. Há possibilidade de chuva mais tarde em algumas áreas da região. Vamos aguardar.

Publicado por Blog do Edilson Silva em Domingo, 25 de novembro de 2018


24/11/2018
Por Edilson Silva em Ceará, Tempo

Cidades do Ceará têm manhã de fortes chuvas

As cidades do Cariri cearense, no sul do estado, amanheceram com forte chuva neste sábado, 24. Em Cedro e em Crato, a precipitação ocasionou alagamento nas ruas e enxurradas na zona rural. Apesar dos transtornos, os moradores da região agradecem a chuva que ameniza a estiagem e aliviam o calor.

Na Chapada do Araripe, a névoa tomou conta da paisagem após meses de tempo com sol forte.

Pluviômetros de moradores da região marcaram precipitação de 160 milímetros em Cedro e 140 em Crato. A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) ainda não divulgou dados do volume de chuva neste sábado.

A previsão do órgão para domingo (25) e segunda-feira (26) é de tempo nublado com chuvas em todo o estado.


22/11/2018
Por Edilson Silva em Paraíba, RN, Tempo

Meteorologista prevê que 2019 será um ano de boas chuvas para a PB e RN

Com quase meio século de experiência em estudos do clima no planeta, o meteorologista Luiz Carlos Molion, aposentado pela Universidade Federal de Alagoas, afirma que, de acordo com o método de previsão por similaridade, 2019 será um ano de inverno favorável na Paraíba, embora o Sertão do Estado ainda possa sofrer com uma redução nas precipitações, de 15 a 20% abaixo da média histórica.

“Tenho notado que as frentes frias estão chegando até a região equatorial e, nessas circunstâncias, há tendências de se ter na Paraíba e no Rio Grande do Norte chuvas na média ou até acima do normal. Eu diria que 2019 não deve ser um ano muito crítico, nada parecido com o que já passamos em 2015, 2016 e 2017, que foi o período mais seco dos últimos 20 anos”, afirma Molion.

O meteorologista prevê ainda que 2020 seja o ano de “salvação da lavoura”, pois embora 2018 e 2019 sejam anos chuvosos, a seca que perdurou por mais de seis anos deixou resquícios na maior parte dos reservatórios do Estado.


03/11/2018
Por Edilson Silva em Tempo

Fenômeno El Niño pode agravar seca no Ceará em 2019, avalia Funceme

fenômeno meteorológico El Niño, caso ocorra até o fim deste ano, pode agravar a seca no Nordeste e consequentemente no Ceará em 2019, segundo monitoriamento da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). O El Niño é um fenômeno causado pelo aquecimento das águas do Pacífico e pela redução dos ventos na região equatorial.

Segundo a meteorologista Meiry Sayuri Sakamoto, da Funceme, ainda é cedo para se falar de estação chuvosa de 2019, mas o estudo meteorológico de setembro de 2018 mostra uma tendência de aquecimento das águas do Oceano Pacífico desde o final da estação chuvosa.

“Ainda é muito cedo para gente se falar de estação chuvosa de 2019. Tem a comparação com anos anteriores. Existe o monitoriamento das águas da temperatura das águas do Oceano Pacífico e também o acompanhamento dos modelos de previsão dessas temperaturas. E esses modelos e também o acompanhamento do monitoriamento que estão mostrando a tendência de aquecimento das águas do Oceano Pacífico desde o final da estação chuvosa”.

Meire explica também que a quadra chuvosa 2018 ficou dentro da média climatológica. Graças a não presença do El Niño, mas sim, da La Niña, que é o oposto do El Niño. A La Niña deixa as águas do Oceano Pacífico mais frias.

“A estação chuvosa – a quadra chuvosa 2018 – ela ficou dentro da média climatologica, mas considerando o ano como um todo a gente está cerca de 16% de desvio negativo. Não tivemos El Niño ano passado. Tivemos na verdade uma estação chuvosa influênciada pela uma La Niña que é o contrário do El Niño. La Niña são as águas mais frias”.


15/08/2018
Por Edilson Silva em Tempo

Volume de chuva registrado em 2018 no RN é o melhor dos últimos 7 anos

Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), fez o levantamento do período chuvoso em todas as regiões do Estado. Com o fim do mês de julho, praticamente o ano pluviométrico de 2018 chegou ao final, tanto para o semiárido potiguar, como para as regiões do Leste e Agreste.

Numa análise realizada pela Unidade de Meteorologia da EMPARN, é possível dizer que em relação as chuvas ocorridas no período de 2012 a 2017, quando tivemos predominância de seca na maior parte do Estado, o volume de chuvas nesses 6 anos, ficou 35,9%, abaixo da média para o Estado que é de 758,3 milímetros no período de janeiro a julho. Destaque para o ano de 2012, que choveu apenas 378,6mm, volume que ficou 53,4% abaixo da média.

O ano de 2018 apresentou um comportamento pluviométrico melhor, mesmo com algumas microrregiões apresentando chuva abaixo da média, do volume normal para o período. No balanço para o Estado, o acumulado entre os meses de janeiro a julho de 2018 ficou em 734,6mm, um volume bem próximo da média esperada que é de 758,3mm.


11/07/2018
Por Edilson Silva em Tempo

Emparn registra chuvas de até 104,5 milímetros no litoral do RN

A mesorregião Leste Potiguar foi a mais atingida pelas chuvas que caíram entre a manhã de terça-feira (10) e a madrugada desta quarta-feira (11) no Rio Grande do Norte. De acordo com o boletim pluviométrico divulgado pela empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), a chuva foi registrada em 42 postos monitorados.

O município de Goianinha, distante 54 quilômetros de Natal, foi o município com o maior volume de precipitações no período, com 104,5 milímetros de chuva. O volume também foi alto em Baía Formosa (96,8 m Espírito Santo (87,5 mm) e Arês (77,5 mm). Já em Natal, a Emparn registrou um volume de 64 milímetros de chuvas.

De acordo com a previsão do tempo da Emparn, as chuvas devem continuar ao longo da semana nas regiões Leste e Agreste por causa de instabilidades de origem oceânica. Com isso, o céu ficará parcialmente nublado, com pancadas de chuvas. Em Natal, a temperatura deve variar entre 22,5ºC e 30ºC até a sexta-feira.

No restante do Estado, a predominância será de céu parcialmente nublado, com a ocorrência de chuvas isoladas.


10/07/2018
Por Edilson Silva em Tempo

Chuva causa alagamentos e traz transtornos no trânsito de Fortaleza

Fortaleza amanheceu nesta terça-feira (10) sob chuva intensa, que causou alagamentos em ruas e avenidas na cidade. Devido à chuva, o trânsito ficou complicado em diversas vias da cidade.

Nesta manhã, o Terminal do Siqueira também amanheceu com as pistas alagadas. Passageiros relataram que tiveram dificuldades em andar pelo local.

Motoristas que precisaram pelas principais vias que dão acesso a bairros como Centro, Aldeota, José Walter e Montes enfrentaram congestionamentos. A rodovia BR-116, no sentido Sertão-Praia, também registrou engarrafamento.

Principais problemas na capital nesta terça-feira:

  • Av. Perimetral com alagamento no cruzamento com a Av. Castelo de Castro;
  • Trânsito complicado na Avenida José Bastos, no Couto Fernandes;
  • Ruas alagadas no Bairro Aerolândia;
  • Av. Heráclito Graça, no Centro, tem pontos de alagamentos e congestionamento;
  • Rua José Maurício, Bairro Siqueira, ficou inundada, com água entrando em algumas casas.
  • Avenida Prudente, no Passaré, ficou alagada. Motoristas não conseguiram acessar a via.

Região Metropolitana

A chuva causou também alagou a estrada do Icaraí, na Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza. Um motorista contou que não conseguiu transitar pela via e precisou retornar. Ele disse que “há muito tempo não acontecia isso na estrada”.

O mercado público da Caucaia, onde parte do teto ficou desabou no mês de junho, ficou inundado durante esta manhã. O permissionário Jairo Matos contou que o local ainda não passou por uma reforma completa e que parte do telhado segue descoberto. Com isso, a água entrou em diversos comércios no interior do equipamento.

Previsão

A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) prevê a possibilidade de chuva no Ceará até a quinta-feira (12). O céu deve ficar nublado durante o dia no litoral de Fortaleza e nas demais regiões do estado.

O órgão registrou chuva em oito cidades nesta terça-feira, até as 8h20. A maior precipitação do dia foi registrada no município de Pacatuba, com 94 milímetros. Cinco cidades do litoral de Fortaleza também registraram chuva.

G1 CE


04/07/2018
Por Edilson Silva em Tempo

Chuvas devem voltar ao RN a partir do fim de semana, prevê Emparn

O Rio Grande do Norte vem registrando pouca ou nenhuma chuva nos últimos dias. No entanto, essa condição deve mudar a partir do próximo final de semana. A previsão é da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn).

De acordo com o meteorologista do órgão, Gilmar Bistrot, o sétimo mês do ano deve ter precipitação melhor do que o anterior. A estimativa é de que a região Leste seja a mais atingida.

“Nós observamos que a partir do dia 6, nós teremos uma regularidade das chuvas e com acumulado melhor, principalmente na região Leste, se estendendo um pouco para o Agreste”, disse.

Segundo Bistrot, os próximos dois meses devem apresentar condições semelhantes às registradas em 2017. “A previsão é semelhante para o que aconteceu no ano passado. tivemos um mês de junho muito fraco, com os meses de julho e agosto com situações melhores”, apontou.


08/06/2018
Por Edilson Silva em Jucurutu, Tempo

Jucurutu amanheceu com chuva nesta Sexta (08)

A sexta-feira (08) amanheceu com tempo chuvoso e temperatura na casa dos 22º no município de Jucurutu. Até o fim desta postagem o céu permanece nublado e com possibilidade de chuva. A previsão do tempo mostra que a máxima não deverá ultrapassar os 32º.


05/06/2018
Por Edilson Silva em Natal, Tempo

Emparn prevê mais chuva em Natal nos próximos dias

O tempo instável deve persistir em Natal pelos próximos dias. É o que prevê a gerência meteorológica da Empresa Agropecuária do Rio Grande do Norte. A previsão se estende às regiões Litoral e Agreste.

Em boletim divulgado na tarde desta segunda-feira (4), a Emparn afirma que “instabilidades de origem oceânicas (ondas de leste) deixarão o céu parcialmente nublado com ocorrência de pancadas de chuva em todas as regiões do estado, com destaque para o Litoral e Agreste”.

O Rio Grande do Norte registrou precipitação em praticamente todas as regiões durante o feriadão de Corpus Christi. As chuvas mais fortes, segundo a Emparn, acontecem em Parnamirim, Natal e Jardim de Angicos, na região Central.

Especificamente para a capital, o boletim meteorológico da Emparn prevê chuva pelos próximos três dias. Até quinta-feira, dia 7, a máxima registrada na cidade não deve ultrapassar os 30°C. A mínima, por sua vez, pode atingir até 22°C. Em Mossoró, na região Oeste, o sol deve aparecer entre nuvens. A máxima na cidade deve ser de 35°C e a mínima, de 25°C.


03/06/2018
Por Edilson Silva em Tempo

Emparn prevê chuvas para o fim de semana no RN

Em tempo deve permanecer instável durante todo o fim de semana em Natal e no interior do estado. Segundo boletim informativo produzido pela Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn), “instabilidades de origem oceânicas deixarão o céu parcialmente nublado a claro com possibilidade de ocorrência de pancadas de chuva em todo o estado”.

Em Natal, de acordo com a Emparn, os termômetros não vão ultrapassar a barreira dos 30°C. A mínima prevista para a capital entre sábado e domingo é de 22°C. Já em Mossoró, a máxima prevista é de 35°C e a mínima de 25°C. O céu deve permanecer parcialmente nublado nas duas cidades. A região metropolitana de Natal registra chuva nesta sexta-feira. A tendência é de novas pancadas de chuva na capital ao longo da tarde e durante a noite.


11/05/2018
Por Edilson Silva em RN, Tempo

Inverno chega ao fim e 15 cidades do RN estão secas

O acumulado de chuvas nos primeiros meses do ano não foram suficientes para retirar todas as cidades do Rio Grande do Norte da situação de seca severa, destaca Aura Mazda, na Tribuna do Norte.

Faltando 22 dias para acabar o mês e a quadra chuvosa no semiárido – que vai de fevereiro a maio – 15 cidades de duas microrregiões permanecem em situação seca ou muito seca, de acordo com dados da Unidade de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn). Todas as cidades nesse cenário estão com abastecimento comprometido, 14 em rodízio e uma em colapso, de acordo com a   Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern).

As cidades onde menos choveu estão localizadas nas microrregiões Seridó Oriental e Serra de São Miguel e são elas: Currais Novos, Acari, Cruzeta, São José do Seridó, Carnaúba dos Dantas, Santana do Seridó, São Miguel Encanto, Doutor Severiano, Coronel João Pessoa, Venha Ver, Luis Gomes, Major Sales, Riacho de Santana e Água Nova. De acordo com o Censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), 131.459 pessoas residem nesses municípios.


10/05/2018
Por Edilson Silva em Tempo

Fortaleza registra chuva desde o fim da noite dessa quarta-feira

Com as chuvas que se registram em Fortaleza desde a noite dessa quarta-feira, vários pontos de alagamentos estão de volta em vários bairros da Capital. Este aí fica na rua Professor Anacleto, no bairro Parque Araxá. Há outros na área, assim como pontos bem conhecidos no Centro.

Os motoristas dirigem com cautela, até porque a pista está molhada. A Funceme indica nebulosidade variável, com possibilidade de chuva em todas as regiões do Estado.


07/05/2018
Por Edilson Silva em RN, Tempo

Emparn registra chuva acumulada de 70 mm em Natal no fim de semana

No fim de semana (da manhã de sexta-feira, 4, até a manhã desta segunda, 7), a Unidade de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), registrou chuvas em 36 pluviômetros monitorados diariamente. O maior volume acumulado foi em Natal, com 70 milímetros (mm).

Nas regiões Agreste e Leste choveu mais forte em Canguaretama, 59,7mm; Monte Alegre, 42mm; Vera Cruz, 41mm; Ielmo Marinho, 24,8mm e ainda em Santo Antonio, Boa Saúde e João Câmara, entre outros municípios.

Na mesorregião Oeste choveu em Baraúna, com um acumulado de 19,7mm; Tibau, 17,6mm e São Rafael, 6,3mm. Choveu ainda em Assu, Paraú e Grossos. Já na mesorregião Central choveu mais forte em São Vicente, 12,7mm; Santana do Matos, 12,0mm e ainda em Florânia e Angicos.

Previsão para as próximas 24 horas

Predominância de céu parcialmente nublado a claro e pancadas de chuvas em todas as regiões do Estado, principalmente no Litoral Leste, devido a atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), conjuntamente com instabilidades de leste.




Facebook


Twitter