Tempo

Chuvas são registradas no interior do RN

 

Fortes chuvas foram registradas no interior do Rio Grande do Norte nas últimas horas.

 

Em Parelhas, a população comemorou a chuva intensa durante a noite. A água era tão forte que formou correnteza nas ruas da cidade.

 

De acordo com o boletim da Emparn, 24 municípios potiguares registraram chuvas nas últimas 24 horas. Em Santana do Seridó, o acumulado foi de 52 milímetros e em Parelhas o total foi de 42 milímetros.

 

Compartilhe aqui:

Previsão para o próximo trimestre é de chuvas com volumes de normal a acima do normal

 

O ano de 2022 vem apresentando bons volumes de chuvas no Rio Grande do Norte e a previsão é que, para este último mês do ano, dezembro e os primeiros meses de 2023, o cenário permaneça com volumes de chuva de normal a acima do normal. Dados do Sistema de Monitoramento Hidrometereológico da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) registram tendência do Fenômeno La Niña com o esfriamento das águas do oceano Pacífico, na faixa equatorial e o aquecimento do oceano Atlântico associado a atuação de sistemas metereológicos. Essas condições são determinantes para a formação e ocorrência de chuvas.

 

Diante desse cenário apresentado pela tendência dos oceanos Pacífico e Atlântico, os próximos meses, dezembro/22, janeiro e fevereiro de 2023, é de que as chuvas ocorram dentro da condição de normal a acima do normal, com grande variabilidade nas distribuições temporal espacial pois os sistemas meteorológicos (Vórtices Ciclônicos de Ar Superior, Frentes Frias e Linhas de Instabilidade), que atuam nesse período são transientes e de baixa previsibilidade tanto no local e tempo de atuação”, comentou o chefe da unidade instrumental de Metereologia da Emparn, Gilmar Bristot.

 

Sobre as temperaturas, a média prevista para o Estado no próximo trimestre deve variar entre a mínima de 27,6ºC e 36,4°C. “O potiguar já tem sentido gradativamente mais calor em relação aos meses anteriores. No dia 21 o verão começa no Hemisfério Sul. Neste período é esperada a diminuição das nuvens no céu e há o consequente aumento da exposição solar”, explicou o meteorologista.

 

Análise dos próximos três meses

Pela climatologia, dezembro, primeiro mês da pré-estação chuvosa no Rio Grande do Norte, é o que menos chove no segundo semestre. A previsão chuvas médias no estado é de 16 milímetros (mm). Para as regiões Oeste, Central, Agreste e Leste o volume de chuva esperada é de 16,8mm, 15,4mm, 11,6mm 20,4mm, respectivamente “Normalmente as chuvas observadas em dezembro apresenta valores entre 1,0mm a 20, 30 mm, com maiores valores apresentados na região do Alto Oeste, Vale do Assú e Litoral Leste”, explicou Bristot.

 

Para janeiro de 2023, a média prevista para o estado é de 67,3mm. Bristot explica que “o mês apresenta índices que variam entre 20mm a 100mm em algumas áreas localizadas nas regiões Oeste e Litoral Leste. Na maior parte do estado predominam valores entre 20mm a 40mm. As chuvas deverão ficar próximo do normal”.

 

Já em fevereiro de 2023, primeiro mês da estação chuvosa, o volume de chuvas começa a elevar no interior, com acumulados entre 100mm e 150mm nas regiões Oeste e Seridó Potiguar. A média esperada é de 88,4mm para o estado, 116,7mm para o Oeste Potiguar, 89,3mm para o Litoral Leste Potiguar, 81,8mm para região Central Potiguar.

 

O sistema de monitoramento pode ser acessado pelo site emparn.rn.gov.br, aba meteorologia ou meteorologia.emparn.rn.gov.br

 

Compartilhe aqui:

Restos de Frentes Frias e La ñina provocam boa chuvas no interior do RN

 

O mês de novembro de 2022 nem terminou, mas o potiguar vem percebendo um mês mais chuvoso quando comparado a anos anteriores. As análises do Sistema de Monitoramento Hidrometereológico da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) registram a média, até esta terça (22), em 24,3 milímetros (mm) no Estado, superando em 130,6% a média esperada para o mês inteiro, que era de 10,6mm.

 

A região Oeste do RN atingiu a média de 46,9mm enquanto que o volume esperado era de 11,1mm. Os municípios que mais choveram foram Serra Negra do Norte, com 161,6mm e Luís Gomes, com 145.2mm. “O mês de novembro de 2022 tem apresentado boas chuvas, distribuídas em praticamente todas as regiões do Estado com maior concentração nas Regiões do Seridó e no Alto Oeste. O ano de 1947, teve chuva boas em todo o estado. Luiz Gomes, apresentou valor de 167,4mm no mês de novembro. A média em novembro naquele ano foi de 57,1mm”, comentou o chefe da unidade instrumental de Meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot.

 

As chuvas são causadas, segundo Bristot devido a restos de Frentes Frias das regiões Sul/Sudeste, que conseguiram atingir a Região Nordeste neste ano associada ainda a presença do fenômeno La Niña, que mesmo com intensidade fraca contribuiu para a ocorrência das chuvas no território potiguar. “Climatologicamente, o mês de novembro apresenta índices pluviométricos em torno de 10,6mm. Neste ano foi diferente com a presença das Frentes Frias e da La Niña”, disse o metereologista.

 

Previsão

 

A tendência para os próximos meses, dezembro de 2022, janeiro e fevereiro de 2023, de acordo com as análises, é de ocorrência de chuvas com volumes de normal a acima do normal. “Existe a previsão do fenômeno La ñina permanecer no Oceano Pacífico até meados de 2023 e as condições termodinâmicas do Oceano Atlântico se manter mais aquecidas e devido a isso, há uma forte tendência de precipitações de normal a acima do normal”, finalizou Bristot.

 

Compartilhe aqui:

Jucurutu e 64 municípios do RN estão em alerta para baixa umidade, com risco de incêndios; confira lista

 

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta amarelo de baixa umidade para 65 municípios do Rio Grande do Norte. O aviso entrou em vigor às 11 horas da manhã e se estende até as 17 horas desta quinta-feira (17).

 

De acordo com o alerta, as cidades podem ter a umidade relativa do ar variando entre 30% e 20%, com baixo risco de incêndios florestais e à saúde da população.

 

O Inmet orienta que as pessoas bebam bastante líquido, evitem desgaste físico e exposição ao sol nas horas mais quentes, além de procurar a Defesa Civil (199) e o Corpo de Bombeiros (193) para mais informações.

 

Além do Rio Grande do Norte, o mesmo alerta é válido ainda para municípios do Ceará, da Paraíba, de Pernambuco e do Piauí.

 

Confira as cidades potiguares em alerta:

 

Água Nova
Alexandria
Almino Afonso
Antônio Martins
Apodi
Assú
Baraúna
Caicó
Campo Grande
Caraúbas
Coronel João Pessoa
Cruzeta
Doutor Severiano
Encanto
Felipe Guerra
Florânia
Francisco Dantas
Frutuoso Gomes
Governador Dix-Sept Rosado
Ipueira
Itaú
Janduís
Jardim de Piranhas
Jardim do Seridó
João Dias
José da Penha
Jucurutu
Lucrécia
Luís Gomes
Major Sales
Marcelino Vieira
Martins
Messias Targino
Mossoró
Olho d’Água do Borges
Ouro Branco
Paraná
Paraú
Patu
Pau dos Ferros
Pilões
Portalegre
Rafael Fernandes
Rafael Godeiro
Riacho da Cruz
Riacho de Santana
Rodolfo Fernandes
Santana do Seridó
São Fernando
São Francisco do Oeste
São João do Sabugi
São José do Seridó
São Miguel
São Rafael
Serra Negra do Norte
Serrinha dos Pintos
Severiano Melo
Taboleiro Grande
Tenente Ananias
Timbaúba dos Batistas
Triunfo Potiguar
Umarizal
Upanema
Venha-Ver
Viçosa

 

Compartilhe aqui:

Início de novembro é marcado por chuvas acima de 100 milímetros no RN

 

O Rio Grande do Norte teve, neste primeiro final de semana de novembro, chuvas acima de 100 milímetros, mais intensas nas regiões Central e Oeste do Estado. Os maiores acumulados de sexta-feira (4) até esta segunda-feira (7) foram em São João do Sabugi (Central) 111,0 mm, Severiano Melo 105,0 mm (Oeste) Coronel Ezequiel 13,6 mm (Agreste) e Goianinha 5,2 mm (Leste).

 

Segundo o Sistema de Monitoramento Hidrometereológico da Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn), as chuvas decorrem das instabilidades associadas a restos de frente fria vinda da região Sul e Sudeste.

 

Nos últimos dias, o potiguar está sentindo aumento da temperatura. “A temperatura aumenta porque o sol passa a esquentar mais o Hemisfério Sul, sendo observada maior taxa de energia recebida nesse território e, com isso, um acréscimo da temperatura”, comentou Gilmar Bristot, chefe da unidade instrumental de Meteorologia da Emparn.

 

No litoral potiguar, para a semana que está começando, as temperaturas chegarão à média dos 22°C durante as madrugadas e dos 30°C durante as tardes. Já no interior, as mínimas poderão chegar aos 18°C e máximas aos 35°C.

 

O sistema de monitoramento da Emparn registra também presença de umidade relativa do ar, um dos elementos que contribuem para o incremento da temperatura na área do litoral do RN e favorecem a ocorrência de chuvas. “Pelas previsões, há tendência de pancadas de chuvas tanto no litoral como no interior (Alto Oeste, região de Mossoró), no período da tarde e início da noite”, explicou Bristot.

 

ONDE MAIS CHOVEU NO RN

 

Período: 7h de 06/11/2022 às 7h de 07/11/2022

 

Severiano Melo: 105.0
Olho d’Água do Borges: 103.0
Serrinha dos Pintos: 97.0
Rodolfo Fernandes: 82.0
Riacho de Santana: 81.0
São Fernando: 74.4
Almino Afonso: 73.0
Janduís: 69.8
Luís Gomes:  68.4
Tenente Ananias: 60.0
Venha-Ver: 59.6
Major Sales: 57.7
José da Penha: 57.0
Caraúbas: 55.7
Taboleiro Grande: 55.2
Felipe Guerra: 52.0
Jucurutu: 50.8
Rafael Fernandes: 48.1
Serra Negra do Norte: 48.0
Lucrécia: 45.6
Timbaúba dos Batistas: 45.0
Umarizal: 44.0
Caicó: 43.8
Antônio Martins: 42.8
Patu: 41.4
Martins: 39.6
Santana do Seridó: 39.0
Apodi: 37.0
Ipanguaçu: 36.0
Paraná: 36.0
Pau dos Ferros: 35.0
Campo Grande: 34.2
Alexandria: 30.0
.
Confira o boletim completo das chuvas do final de semana no RN no link abaixo:
.
Compartilhe aqui:

Santa Luzia, no Sertão da Paraíba, registra alto volume de chuvas em 24 horas

 

A cidade de Santa Luzia, no Sertão paraibano, registrou um alto volume de chuvas neste sábado (5). Segundo dados da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado (Aesa), choveu 120 milímetros em 24 horas.

 

De acordo com Marle Bandeira, meteorologista da Aesa, as chuvas registradas no Sertão da Paraíba neste fim de semana foram associadas a configuração dos ventos em altos e médios níveis da atmosfera.

 

Em Santa Luzia, segundo Marle, a climatologia do mês de novembro é em torno de 9,0 mm, e choveu 120,3 mm. Portanto, choveu mais de 111 mm acima da média esperada para o mês, em um único dia.

 

Além de Santa Luzia, Ouro Velho, Várzea, e várias outras cidades nas regiões do Sertão e Cariri da Paraíba, também registraram altos volumes de chuvas. Em Ouro Velho, choveu 91 mm, e em Várzea, 89 mm, nas últimas 24 horas, ainda de acordo com a Aesa.

 

A previsão para os próximos dias é de chuvas isoladas na Paraíba.

 

G1 PB 

 

Compartilhe aqui:

Choveu 94 milímetros, em São João do Sabugi, no Seridó do RN

 

Segundo informações da EMPARN foram registradas boas chuvas em municípios da região do Seridó norteriograndense até a manhã deste domingo (06).

 

Veja alguns municípios:

 

São João do Sabugi – 94 mm

Serra Negra do Norte – 30,6 mm

Ipueira – 27,6

Rafael Fernandes – 42 mm

Venha-ver – 22,2 mm

Coronel João Pessoa – 14,4

 

Compartilhe aqui:

Defesa Civil alerta para chuvas intensas no Norte e Nordeste

 

A Defesa Civil Nacional alertou nesta sexta-feira (4) para a previsão de chuvas intensas em estados das regiões Norte e Nordeste entre hoje e sábado (5). Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Amapá, Pará, Tocantins, Ceará, Maranhão, Piauí, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia deverão ser os estados mais afetados.

 

De acordo com o Inmet, os acumulados de chuvas podem chegar a 100 milímetros por dia, com ventos de até 100 quilômetros por hora. Com isso, há risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.

 

Segundo a Defesa Civil, o Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) comunicou as defesas civis estaduais do risco e opera com equipes de plantão para acompanhar o registro de qualquer ocorrência significativa.

Autoproteção

 

A Defesa Civil Nacional ressalta que a população deve adotar medidas de autoproteção, como desligar aparelhos elétricos e quadro geral de energia. Em caso de enxurrada, documentos e objetos de valor deve ser colocados em sacos plásticos. Já em situação de grande perigo confirmada, a população deve procurar abrigo e evitar permanecer ao ar livre.

 

Nos casos de rajadas de vento, a Defesa Civil Nacional recomenda que as pessoas não se abriguem debaixo de árvores, porque há risco de queda e descargas elétricas, além de não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda.

Alertas

 

A Defesa Civil Nacional orienta os moradores das regiões de risco a se inscreverem nos serviços de alerta, enviando um SMS com o CEP do local onde mora, ou outro local de interesse, para o número 40199.

 

Não há limite de locais cadastrados e o serviço é totalmente gratuito para a população. A partir da previsão de desastre, a população receberá um aviso contendo informações de risco e orientações para a autoproteção.

 

Fonte: Agência Brasil

 

Compartilhe aqui:

52 municípios do RN estão em alerta para baixa umidade; confira lista

 

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) colocou 52 municípios em alerta para baixa umidade nesta segunda-feira (24). O aviso foi iniciado às 11 horas e se estende até as 18 horas.

 

Segundo o alerta, a umidade relativa do ar pode variar entre 30% e 20%. As cidades estão localizadas no Oeste Potiguar e na Central Potiguar. Há “baixo risco de incêndios florestais e à saúde”, destaca o Inmet.

 

O instituto reforça ainda que a população beba bastante líquido, evite desgaste físico e exposição ao sol nas horas mais quentes do dia. Mais informações podem ser obtidas junto à Defesa Civil (199) e ao Corpo de Bombeiros (193).

 

Além do Rio Grande do Norte, o mesmo alerta é válido para Ceará, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia e Piauí.

 

Confira os municípios potiguares em alerta:

 

Água Nova
Alexandria
Almino Afonso
Apodi
Campo Grande
Caicó
Caraúbas
Coronel João Pessoa
Doutor Severiano
Encanto
Felipe Guerra
Francisco Dantas
Frutuoso Gomes
Governador Dix-sept Rosado
Ipueira
Itaú
Janduís
Jardim de Piranhas
João Dias
José da Penha
Jucurutu
Lucrécia
Luís Gomes
Major Sales
Marcelino Vieira
Martins
Messias Targino
Olho d’Água do Borges
Paraná
Patu
Pau dos Ferros
Pilões
Portalegre
Rafael Fernandes
Rafael Godeiro
Riacho da Cruz
Riacho de Santana
Rodolfo Fernandes
São Fernando
São Francisco do Oeste
São João do Sabugi
São Miguel
Serra Negra do Norte
Serrinha dos Pintos
Severiano Melo
Taboleiro Grande
Tenente Ananias
Timbaúba dos Batistas
Umarizal
Upanema
Venha-Ver
Viçosa

 

Compartilhe aqui:

Previsão do tempo aponta para chance de chuvas no interior do RN nesta semana; confira

 

A previsão do tempo para essa semana em Natal é de temperatura mínima alternando entre 22º e 24º, enquanto a máxima irá atingir 31º. A probabilidade é que sejam dias de sol, com céu nublado durante o dia. Os ventos irão atingir entre 19 e 22km/h.

 

Já no município de Mossoró, há probabilidade de pancadas de chuva à tarde na terça (18) e quarta (19). Na segunda, quinta e sexta, o clima será mais quente com 0% de probabilidade de chuva, com a umidade variando entre 36% e 96%.

 

Em Caicó, município do seridó do Rio Grande do Norte, a temperatura varia entre 21º e pode chegar até 39º. Há previsão de pancadas de chuva à tarde na terça e na quarta. Já na segunda, quarta e sexta há 0% de probabilidade de chuva. A intensidade dos ventos no local pode chegar até 29km/h.

 

Na cidade de Pau dos Ferros, a previsão é que haja chuva pela manhã, e a temperatura pode alternar entre 20º e 38º. A umidade do ar varia entre 23% e 86%.

 

Tribuna do Norte

 

Compartilhe aqui:

Chuvas ultrapassam 100mm na região Leste do Rio Grande do Norte

 

O sistema de monitoramento da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) registrou chuvas acima dos 100 milímetros (mm) no Leste potiguar. De acordo com o boletim pluviométrico das 7h15 desta quarta-feira (24), os maiores acumulados, desde o mesmo horário de ontem (23), ocorreram em Maxaranguape, com 107,2mm, Natal, com 55,7mm, e Extremoz, com 51.4mm. No estado choveu em 40 municípios das regiões Leste, Agreste e Central.

 

A previsão aponta tendência de continuidade das chuvas nos próximos dias, durante as madrugadas e início das manhãs, na região Leste do estado. “As chuvas foram provocadas pelo aquecimento das águas do oceano Atlântico associada aos ventos de leste/sudeste. As chuvas no decorrer da semana não deverão ser fortes. Estamos no final do período chuvoso e as precipitações deverão diminuir”, comentou o chefe da unidade instrumental de Meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot.

 

A previsão para esta quarta-feira é de céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões, com possibilidade de pancadas de chuva no litoral.

 

O sistema de monitoramento da Emparn pode ser acessado no seguinte endereço eletrônico meteorologia.emparn.rn.gov.br

 

Previsão dia a dia

 

24/08/22 – quarta-feira – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões, com possibilidade de pancadas de chuva no litoral.

 

25/08/22 – quinta-feira – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões, com possibilidade de pancadas de chuva no litoral.

 

26/08/22 – sexta-feira – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões.

 

27/08/22 – sábado – Céu parcialmente nublado com possibilidade de pancadas de chuva no Litoral e Agreste, demais regiões, céu parcialmente nublado a claro.

 

28/08/22 – domingo – Céu parcialmente nublado com possibilidade de pancadas de chuva no Litoral, demais regiões, céu parcialmente nublado a claro.

 

Compartilhe aqui:

Perigo potencial: 44 municípios do RN estão em alerta para baixa umidade; confira lista

 

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de perigo potencial, na cor amarela, para baixa umidade em 44 municípios do Rio Grande do Norte. O aviso foi iniciado às 10 horas da manhã e se estende até as 19 horas desta sexta-feira (19), englobando o período mais quente do dia.

 

De acordo com o alerta, que é válido para municípios do Oeste Potiguar e até da Central Potiguar, a umidade relativa do ar vai variar entre 30% e 20%. Com o ar seco, há baixo risco de incêndios florestais, além de riscos há saúde.

 

As instruções feitas pelo Inmet indicam a ingestão de bastante líquido, que se evite o desgaste físico nas horas mais secas, além de se evitar a exposição ao sol nos momentos mais quentes do dia.

 

Além de cidades do Rio Grande do Norte, o instituto colocou municípios de Pernambuco, Paraíba, Ceará, Piauí, Maranhão, Pará, Tocantins, Bahia, Goiás, Mato Grosso, além do Distrito Federal, sob o aviso.

 

Confira os municípios do RN em alerta:

 

Água Nova
Alexandria
Almino Afonso
Antônio Martins
Apodi
Augusto Severo
Caraúbas
Coronel João Pessoa
Doutor Severiano
Encanto
Felipe Guerra
Francisco Dantas
Frutuoso Gomes
Itaú
Janduís
João Dias
José da Penha
Lucrécia
Luís Gomes
Major Sales
Marcelino Vieira
Martins
Messias Targino
Olho d’Água do Borges
Paraná
Patu
Pau dos Ferros
Pilões
Portalegre
Rafael Fernandes
Rafael Godeiro
Riacho da Cruz
Riacho de Santana
Rodolfo Fernandes
São Francisco do Oeste
São Miguel
Serra Negra do Norte
Serrinha dos Pintos
Severiano Melo
Taboleiro Grande
Tenente Ananias
Umarizal
Venha-ver
Viçosa

 

Compartilhe aqui:

Choveu em 140 municípios do RN nessa quinta (4)

 

Desde as primeiras horas desta quinta-feira (04) chove em todas as regiões do Rio Grande do Norte (RN). No total, em 140 municípios do Estado ocorreram chuvas, de acordo com o Sistema de Monitoramento da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (RN) (Emparn). A região do Alto Oeste, foi a que registrou os maiores acumulados de precipitações da média histórica, relativo aos últimos 30 anos, nos municípios de Major Sales e Luís Gomes, com 106 milímetros (mm) e 92,4mm, respectivamente.

 

A chuva ocorrida no Alto Oeste é fruto do fenômeno conhecido como ‘chuva geográfica’ que decorre da interação entre a umidade presente no ar, vinda do oceano e as elevações de relevo características daquela região.

 

“As condições oceânicas do Atlântico Sul, com temperaturas das águas mais aquecidas, associadas a condição de La Ñina no Pacífico favorecem a ocorrência de chuvas no interior do Nordeste. Com isso a circulação de ventos e umidade vindas do oceano é facilitada no interior, sem instabilidade metereológicos como Zona de Convergência, e ao encontrar a condição do relevo da região provocam as chuvas”, explicou o chefe da unidade de Meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot.

 

Com relação as chuvas no litoral Potiguar, da região metropolitana de Natal, Bristot explica que são fruto do contraste térmico entre as condições do oceano e o continente. “Esse contraste térmico, com águas mais aquecidas provocando mais umidade no ar, com a temperatura do território causa chuva nessa época do ano”, completou Bristot.

 

Os maiores acumulados, nas demais regiões foram Tibau do Sul (Leste Potiguar) 51,4mm, Brejinho (Agreste Potiguar) 35.2mm e Ipueira (Central Potiguar) 20mm, conforme o boletim pluviométrico da Emparn, referente ao período entre 9h15 de ontem, até o mesmo horário de hoje.

 

O sistema de monitoramento registra nesta data que 118, dos 167 municípios do RN já atingiram volumes de normal a acima do normal. A maioria desses municípios localizados nas regiões do Oeste e Seridó Potiguar. “São chuvas pontuais e fora do normal, pois agosto já faz parte do início da estiagem no RN”, comentou Bristot.

 

Para os próximos dias, a previsão é de pouca chuva no território potiguar. “O segundo semestre do ano, é caracterizado por períodos de menos chuvas e mais dias com sol no RN”, comentou Bristot.

 

O Sistema de Monitoramento da Emparn pode ser acessado em metereologia.emparn.rn.gov.br

 

Previsão dia a dia

 

04/08/22 – quinta-feira – Céu parcialmente nublado com possibilidade de pancadas de chuva em todas as regiões.

 

05/08/22 – sexta-feira – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões.

 

06/08/22 – sábado – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões, com possibilidade de pancadas de chuva no Litoral e Agreste.

 

07/08/22 – domingo – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões.

 

Compartilhe aqui:

Chove em Jucurutu nesta quinta 04 de agosto

 

Capital Natal e outros municípios do Rio Grande do Norte tem previsão de chuva nas próximas horas. Em Jucurutu, temperatura varia nesta quinta-feira, 04/08 entre 21ºC e 31ºC.

 

De acordo com informações meteorológicas fornecidas pelo Clima Tempo, o jucurutuense terá sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora.

 

Confira imagens do tempo agora aqui na cidade:

 

 

Compartilhe aqui:

Com chuva, Natal e Região Metropolitana registram alagamentos em avenidas

 

TV Tropical – A quinta-feira (04) começou com chuva em Natal e Região Metropolitana. Com isso, ruas e avenidas da capital potiguar e de Parnamirim registram alagamentos nas primeiras horas do dia.

 

De acordo com a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana de Natal (STTU), a rua José Gonçalves, via paralela às avenidas Romualdo Galvão e Salgado Filho, no bairro de Lagoa Nova, na zona Sul, possui um ponto de alagamento intransitável.

 

Já na avenida Solange Nunes, em Cidade Nova, há um ponto de alagamento parcialmente transitável, de acordo com a pasta. Os dois locais são recorrentes quando chove na cidade.

 

Outro problema no trânsito é para quem sai da zona Norte pela Ponte de Igapó. Um alagamento transitável é registrado na altura do semáforo da Compal causa um congestionamento nos dois sentidos. No fluxo que segue para a avenida Bernardo Vieira, o trânsito fica lento desde o viaduto de Igapó.

 

Em Parnamirim, outro problema frequente é na avenida Olavo Montenegro. A água ocupa todas as faixas e deixa o trânsito lento no local. Na avenida Maria Lacerda, em Nova Parnamirim, o fluxo também tem retenção.

 

 

Compartilhe aqui:

Mês de agosto terá mais dias ensolarados e maior circulação de ventos, aponta Emparn

 

O Sistema de Monitoramento da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) registrou ocorrência de chuvas em 65 municípios nesta segunda-feira 1, primeiro dia do mês de agosto. Climatologicamente, a partir deste mês ocorre a diminuição do volume de chuvas no estado, os dias são mais ensolarados e há aumento da circulação e da intensidade dos ventos.

 

“Com a chegada do inverno no hemisfério Sul, o centro de alta pressão localizado no centro do Atlântico Sul faz com que os ventos cheguem no Nordeste com mais intensidade, condição que não favorece a formação de nuvens de chuvas. Até meados de outubro o potiguar deverá vivenciar o aumento dos ventos e as temperaturas mais amenas”, explicou o chefe da unidade instrumental de Meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot.

 

A previsão da semana é de ocorrência de pancadas de chuva praticamente todos os dias durante as madrugadas e início das manhãs. “As chuvas poderão aumentar um pouco entre a quarta e quinta-feira, sempre no período noturno e começo das manhãs, momento onde se tem a influência do sistema de brisa. Com a atuação desse sistema, o vento que transporta e distribui a umidade para o território e favorece a formação de nuvens de chuva e até a diminuição da temperatura”, comentou Bristot.

 

Balanço do final de semana

 

O último final de semana de julho registrou chuvas de baixa intensidade em todas as regiões do estado. O Sistema de Monitoramento da Emparn registrou o maior volume em Campo Redondo (Agreste Potiguar) com 36,6mm seguido por Carnaubais (Oeste Potiguar) com 34.6mm, Pureza (Leste Potiguar) e Caiçara do Norte (Agreste Potiguar), cada um com 22.2mm.

 

“As condições meteorológicas favoráveis- com as águas mais aquecidas dos Oceano Atlântico associada a atuação do vento carregando a umidade para o território, por exemplo, provocaram as chuvas do final de semana no estado”, comentou.

 

Agora RN

 

Compartilhe aqui:

Entenda por que o RN registra noites mais frias; fim de semana tem previsão de 18ºC

 

Durante o inverno de 2022, que ainda se estende até o mês de setembro, o potiguar tem sentido as temperaturas mais amenas. Os índice mais baixos são registrados tanto em Natal quanto em municípios do interior do Rio Grande do Norte.

 

De acordo com a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), a capital, localizada no Leste Potiguar, vem registrando temperaturas mínimas que variam entre 19ºC e 21ºC. Já no interior, a mínima fica a partir de 16ºC, como já registrado em Martins, no Alto Oeste Potiguar.

 

““Esse cenário decorre do aumento da intensidade e circulação dos ventos associados à ocorrência de noites mais claras, dias mais nublados, provocando a sensação térmica mais amena”, explicou o chefe da unidade instrumental de Meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot.

 

Bristot explica que as temperaturas nesta época do ano – período de inverno no hemisfério sul e de ocorrência de mais chuvas no litoral nordestino – estão normais e espera que assim permaneçam nos anos seguintes.

 

“Entre os anos de 2012 e 2017, o potiguar viveu um período preocupante com a temperatura mínima alcançando a marca dos 25ºC no RN. Mantida essa retomada da temperatura atual, haverá mais conforto térmico para a população”, comentou.

 

Para o fim de semana, a previsão da Emparn aponta que a mínima pode chegar a 18ºC no município de Venha-Ver, no Oeste Potiguar, na madrugada deste sábado (30), sendo a menor temperatura prevista para o final de semana. Em Natal, a mínima deve ficar em 23ºC.

 

Portal da Tropical

 

Compartilhe aqui:

Emparn prevê semana com dias mais ensolarados e chuvas com baixa intensidade pela manhã

 

Depois de uma semana muito chuvosa, seguida de um fim de semana mais seco, a tendência é de dias mais ensolarados, com bastante vento e chuvas com baixa intensidade. As análises do Sistema de Monitoramento da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) apontam a ocorrência de chuvas de terça a domingo, concentradas nas madrugadas e início das manhãs, nas regiões Leste e Agreste.

 

“Chuvas mais intensas são esperadas para sábado (16), mas não há tendência de volumes acima do normal como ocorridos nos últimos dias”, explica o chefe da unidade instrumental de Meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot.

 

O meteorologista explica que a condição de vento mudou e que no momento os ventos de sul/sudeste são os que estão atuando na costa potiguar. “Nessa época do ano, os ventos são os causadores das chuvas no litoral e agreste potiguar. Os ventos de sul/sudeste provocam chuvas, mas com menos instabilidades, menos intensidade de chuvas no litoral. Os ventos de Leste associados com o aquecimento das temperaturas das águas superficiais do Atlântico provocaram as chuvas contínuas e com intensidade como as vistas recentemente”, disse.

 

Em 11 dias de julho até agora, 130 municípios já atingiram volumes de chuva de normal a acima do normal esperado para o mês inteiro. Nesses primeiros dias do mês, a média de volumes acumulados superou 200 mm em diversos municípios na região litorânea e agreste do Estado. De acordo com o Sistema de Monitoramento, os maiores acumulados ocorreram em Vila Flor, 463,2 mm, Baia Formosa, 325,6mm, e Natal, 285mm.

 

Previsão do tempo dia a dia

 

11/07/22 – segunda-feira – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões.

 

12/07/22 – terça-feira – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões, com possibilidade de pancadas de chuva no Litoral.

 

13/07/22 – quarta-feira – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões, com pancadas de chuva no Litoral e Agreste.

 

14/07/22 – quinta-feira – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões, com possibilidade de pancadas de chuva no Litoral.

 

15/07/22 – sexta-feira – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões, com pancadas de chuva no Litoral e Agreste.

 

16/07/22 – sábado – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões, com pancadas de chuva no Litoral e Agreste.

 

17/07/22 – domingo – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões, com possibilidade de pancadas de chuva no Litoral.

 

98 FM

 

Compartilhe aqui:

Emparn prevê diminuição de chuvas durante fim de semana

 

O Sistema de Monitoramento da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) registrou ocorrência de chuvas em 82 postos distribuídos em todas as regiões do estado nesta quinta-feira 7.

 

A previsão para este fim de semana, sábado 9 e domingo 10, é de céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões com possibilidade de pancadas de chuva no Litoral potiguar.

 

“No final de semana deveremos ter uma diminuição das chuvas, com o tempo mais firme para a capital potiguar”, comentou o chefe da unidade de Meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot.

 

Nessa época do ano, as chuvas no RN decorrem das boas condições do oceano Atlântico, que apresenta temperaturas das águas mais aquecidas em até 1,5°C, com 28°C, provocando aumento da umidade. Essa umidade, levada para o continente, associada ao encontro com ventos do Leste que chegam na região favorecem a ocorrência de chuvas.

 

“Essas condições favoráveis à formação de nuvens e ocorrência de chuva devem permanecer até sexta-feira podendo provocar acumulados superiores a 50mm no Litoral”, disse o chefe da unidade instrumental de Meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot.

 

Inmet emite alerta de chuvas válido até esta sexta-feira

 

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu nesta quinta-feira 7 alerta de acumulado de chuvas para 157 municípios do RN, incluindo a capital potiguar. O alerta tem o grau de severidade de perigo potencial e vale até às 10h desta sexta-feira 8.

 

As chuvas podem ser de 20 a 30 mm/h ou até 50 mm por dia. Nesse caso, há risco de alagamentos, deslizamentos de encostas e transbordamentos de rios. Entre as recomendações do órgão, está evitar enfrentar o mau tempo, observar alteração nas encostas e, se possível, desligar aparelhos elétricos e quadro geral de energia. Em caso de necessidade, acionar a Defesa Civil (telefone 199) e o Corpo de Bombeiros (telefone 193).

 

Defensoria Pública presta assistência a famílias afetadas pelas chuvas

 

A Defensoria Pública do Rio Grande do Norte (DPE/RN) realizou uma série de visitas para prestar assistência às famílias residentes nos locais afetados pelas chuvas que atingiram a Região Metropolitana nos últimos dias. Em Parnamirim, foram visitadas duas escolas que estão funcionando como abrigo nos bairros Parque de Exposições e Emaús. Já em Natal, a ação ocorreu na Zona Norte e Zona Oeste.

 

Na capital potiguar, a instituição iniciou os trabalhos visitando a Escola Municipal Nossa Senhora da Apresentação, na Zona Norte. O espaço está funcionando como local de abrigamento oferecido pela prefeitura para as famílias afetadas pelas chuvas na região. No local, foram encontradas famílias afetadas pelo transbordamento da lagoa do Santarém que puderam contar com orientação jurídica.

 

A equipe da DPE/RN também foi até a rua Mirassol, no bairro de Felipe Camarão, Zona Oeste, para oferecer assistência aos moradores afetados pela cratera aberta após as chuvas do último domingo. A Defesa Civil interditou mais de 20 residências no local e muitos moradores perderam bens pessoais devido às precipitações.

 

Em Parnamirim, a DPE/RN visitou o bairro Parque de Exposições, local em que foram registrados pontos de alagamento com prejuízo para moradores que tiveram suas casas invadidas pela água. Em seguida, defensores e assistentes foram até a Escola Municipal Francisca Avelina Batista que atualmente abriga cinco famílias desalojadas pelas chuvas.

 

A DPE/RN verificou ainda a situação das famílias residentes no bairro de Emaús, também afetado por alagamentos e transbordamento de lagoas de captação. Ao todo, três famílias que ficaram desabrigadas foram alojadas na Escola Municipal Irmã Maura de Morais Cruz. Durante as visitas, a população formalizou denúncias sobre o funcionamento das bombas de água que periodicamente estariam deixando de funcionar.

 

Diante das denúncias, foi emitida uma recomendação à Prefeitura de Parnamirim para que seja fornecida, com a maior urgência possível, bombas de captação de água para as lagoas dos bairros Parque de Exposições e Emaús, bem como seja avaliada a necessidade de bombas adicionais nesses locais, assim como outras providências que contribuam para a drenagem da água.

 

Compartilhe aqui:

Inmet emite alerta de acumulado de chuvas para Natal e mais 113 cidades no RN; veja lista

 

O Instituto Nacional de Metereologia emitiu três alertas de acumulado de chuva para cidades do Rio Grande do Norte.

 

O principal alerta atinge 114 cidades do estado, incluindo Natal e Mossoró, e vale das 0h de domingo (3) até 11h da segunda-feira (4).

 

Esse alerta tem o grau de severidade de perigo, o segundo numa escala de três do Inmet – os outros dois são perigo potencial e grande perigo.

 

Nesse tipo de alerta, as chuvas podem ser de 30 a 60 mm/h ou de 50 a 100 mm por dia. Nesse caso, há risco de alagamentos, deslizamentos de encostas e transbordamentos de rios.

Veja cidades atingidas

 

  1. Acari
  2. Assú
  3. Afonso Bezerra
  4. Alto do Rodrigues
  5. Angicos
  6. Areia Branca
  7. Arez
  8. Augusto Severo
  9. Baía Formosa
  10. Barcelona
  11. Bento Fernandes
  12. Bodó
  13. Bom Jesus
  14. Brejinho
  15. Caiçara do Norte
  16. Caiçara do Rio do Vento
  17. Caicó
  18. Campo Redondo
  19. Canguaretama
  20. Caranaúba dos Dantas
  21. Carnaubais
  22. Ceará-Mirim
  23. Cerro Corá
  24. Coronel Ezequiel
  25. Cruzeta
  26. Currais Novos
  27. Espírito Santo
  28. Extremoz
  29. Fernando Pedroza
  30. Florânia
  31. Galinhos
  32. Goianinha
  33. Guamaré
  34. Ielmo Marinho
  35. Ipanguaçu
  36. Itajá
  37. Jaçanã
  38. Jandaíra
  39. Januario Cicco
  40. Japi
  41. Jardim de Angicos
  42. Jardim de Piranhas
  43. Jardim do Seridó
  44. João Câmara
  45. Jucurutu
  46. Jundiá
  47. Lagoa d’Anta
  48. Lagoa de Pedras
  49. Lagoa de Velhos
  50. Lagoa Nova
  51. Lagoa Salgada
  52. Lajes
  53. Lajes Pintadas
  54. Macaíba
  55. Macau
  56. Maxaranguape
  57. Montanhas
  58. Monte Alegre
  59. Monte das Gameleiras
  60. Mossoró
  61. Natal
  62. Nísia Floresta
  63. Nova Cruz
  64. Paraú
  65. Parazinho
  66. Parelhas
  67. Parnamirim
  68. Passa e Fica
  69. Passagem
  70. Pedra Grande
  71. Pedra Preta
  72. Pedro Avelino
  73. Pedro Velho
  74. Pendências
  75. Poço Branco
  76. Porto do Mangue
  77. Pureza
  78. Riachuelo
  79. Rio do Fogo
  80. Ruy Barbosa
  81. Santa Cruz
  82. Santa Maria
  83. Santana do Mato
  84. Santo Antônio
  85. São Bento do Norte
  86. São Bento do Trairí
  87. São Fernando
  88. São Gonçalo do Amarante
  89. São José de Mipibu
  90. São José do Campestre
  91. São José do Seridó
  92. São Miguel do Gostoso
  93. São Paulo do Potengi
  94. São Pedro
  95. São Rafael
  96. São Tomé
  97. São Vicente
  98. Senador Elói de Souza
  99. Senador Georgino Avelino
  100. Serra Caiada
  101. Serra de São Bento
  102. Serra do Mel
  103. Serrinha
  104. Sítio Novo
  105. Taipu
  106. Tangará
  107. Tenente Laurentino Cruz
  108. Tibau do Sul
  109. Touros
  110. Triunfo Potiguar
  111. Upanema
  112. Várzea
  113. Vera Cruz
  114. Vila Flor

Fonte: Portal Grande Ponto

 

Compartilhe aqui: