24/03/2017
Por Edilson Silva em Tecnologia

Como identificar e validar uma informação na era digital?

A todo instante, recebemos e produzimos informações para publicações em redes sociais, criação de conteúdo para blog, sites e YouTube. Nesta grande massa de dados, buscamos identificar quais são relevantes, e quais são menos prioritários. Mas, o que realmente significa uma informação?

O termo é definido como um conjunto de dados concretos que juntos montam uma informação. Há diversas formas de se construir e propagar estas informações, dentre elas, podemos destacar a selfie que é uma fotografia tirada de si mesmo, muito utilizada para registrar em redes sociais o seu atual momento e localização. Este tipo de compartilhamento demonstra a nossa grande aptidão por criar informações e carregar a internet com uma grande massa de dados.

Ter registrado essa gama de informações na internet é benéfico para a sociedade. Isso possibilita encontrar material de estudo para engenharia, agronomia, administração, aulas de violão, elétrica e outros cursos. Além de auxiliar na busca por um emprego e na realocação no mercado de trabalho, esta facilidade só é possível pelo acesso ágil e rápido à internet.

Mas nem tudo é conforme imaginamos! Muitas destas informações não são verdadeiras e para validar cada dado que encontramos, é necessário a criação de filtros para nos auxiliar. A realidade hoje é que o importante é ser o primeiro a propagar uma informação, seja ela verdadeira ou falsa, e ter exclusividade. Cada pessoa tem a possibilidade de ser um criador de reportagens, basta apenas ter um smartphone com recurso de câmera, gravação de áudio e conexão com a internet. Pronto, isso já nos capacita como bons repórteres de rua! Visualizamos uma situação inusitada ou algo que nos chame atenção, como um belo pôr do sol, uma chuva torrencial, ou até mesmo o simples caminhar de uma formiga. Isto já são motivos para sacar o nosso celular e registrar esta informação para compartilhar.

Ficamos tão alienados à exclusividade da informação que, quando não localizamos algo para registrar, passamos a criar estes dados e fazemos isso com um simples objetivo manter uma identidade digital de “produtores de conteúdo”.

Diante do alto índice de criação de dados, precisamos sempre recorrer a mais de uma fonte de pesquisa para a viabilidade de uma informação. Esta busca nos proporciona uma veracidade nas informações, para então concretizar nossas pesquisas. Sempre quando recebemos uma nova notícia, automaticamente já pensamos em como compartilhar a mesma. Por que antes de passar adiante este conteúdo não validamos esta informação? Porque o que nos move é simplesmente aquilo que produzimos ou reproduzimos. Por isso, é de extrema importância aprendermos a distinguir informações falsas de verdadeiras.

Fábio Antonio Ferreira


09/03/2017
Por Edilson Silva em Tecnologia

Mais de 2 horas diárias de rede social faz mal à saúde

Você passa o dia todo navegando nas redes sociais? Talvez seja hora de parar ou, pelo menos, diminuir. De acordo com um estudo publicado nesta segunda-feira no periódico científico American Journal of Preventive Medicine, acessar redes sociais como Facebook, Twitter, Snapchat e Instagram por mais de duas horas por dia dobra a probabilidade de alguém se sentir isolado.

“É importante estudar isso, porque há uma epidemia de problemas mentais e de isolamento social entre jovens adultos. Somos criaturas sociais, mas a vida moderna tende a nos isolar em vez de nos aproximar. Apesar das redes sociais aparentemente criarem oportunidades de socialização, o estudo aponta que elas não têm o efeito que esperamos.”, afirmou Brian Primack, coautor do estudo e pesquisador da Escola de Medicina da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos.


08/02/2017
Por Edilson Silva em Tecnologia

Psiquiatra diz que ‘selfie’ virou doença: selficídio

Com o avanço da tecnologia e a popularidade dos celulares com câmera, o hábito de tirar selfies (fotos de si mesmo) e postar em redes sociais virou uma febre. Mas não é todo mundo que lida bem com a própria imagem. Quem sofre de selficídio costuma perder horas tentando chegar à imagem perfeita, o que gera ansiedade e frustração.

Segundo a psiquiatra Maura Kale, que faz parte da rede Doctoralia, plataforma digital que conecta profissionais de saúde e pacientes, o termo é um neologismo para relatar um sintoma do TDC (transtorno dismórfico corporal), doença mental caracterizada por uma insatisfação com a própria imagem. “Normalmente, há uma distorção na maneira como a pessoa se vê. Ela enxerga defeitos onde não existem e não consegue achar a foto boa. Então, tira muitas, apaga e depois tira outras, sem se contentar, pois tem padrões inatingíveis de exigência.”


17/01/2017
Por Edilson Silva em Tecnologia

Instagran libera recurso de vídeo ao vivo

O Instagram acaba de incluir a opção de vídeos ao vivo no “modo história”. O recurso já é febre em todo o mundo. Até então, o Instagram Stories permitia apenas o compartilhamento de fotos e vídeos gravados, que ficam no ar por 24 horas. Agora, também será possível fazer os vídeos ao vivo, basta deslizar o dedo para a direita para abrir a câmera e pressionar o botão “Start Live Video”.


05/11/2016
Por Edilson Silva em Tecnologia

Rede social focada na privacidade promete desbancar o Facebook

20161103184454630923a-1

A MeWe, nova rede social à desafiar o Facebook chega ao Brasil. O grande diferencial da rede é ser privada, ou seja, não há compartilhamento de dados nem cookies sem autorização do usuário. Em cerca de cinco meses nos Estados Unidos, 1,5 milhão de pessoas se conectaram à rede. De acordo com a MeWe, o serviço é gratuito para o consumidor, que conta com um pacote básico para compartilhar fotos, vídeos, documentos, chats, discussões, mensagens de voz, entre outros e, até 8GB de armazenamento.

A rede oferece serviços opcionais baseado no perfil do usuário. Por exemplo, se o pacote básico não for suficiente, quem quiser, pode adicionar até 500GB de armazenamento de dados, baixar aplicativos úteis de grupos privados, imprimir fotos, selecionar cupons e escolher diversas opções de entretenimento. É possível, ainda, criar uma conta corporativa, destinada às empresa que queiram utilizar a rede privada.


20/10/2016
Por Edilson Silva em Tecnologia

Operadoras ‘não são obrigadas a dar WhatsApp de graça’, diz presidente da TIM

whats

Durante um painel da Futurecom 2016, evento anual realizado em São Paulo voltado à indústria da telecomunicação nesta semana, o presidente da TIM, Stefano de Angelis, falou sobre a estratégia da empresa e das rivais. “Não acho que existe no País uma obrigação de dar WhatsApp grátis”, declarou o executivo.

“Os equilíbrios entre uso de dados e OTTs é uma alavanca que nós operadores precisamos provavelmente melhorar na formulação de tarifas”, disse ainda Angelis, em referência a serviços “over-the-top”: aplicativos que, como o WhatsApp, dependem da infraestrutura de acesso à internet oferecida pelas operadoras.

“Não tem legislação que obriga a dar o WhatsApp de graça, foi uma decisão das operadoras, não só no Brasil, mas em todo o mundo, e depois [as operadoras] vão chorar com as autoridades que tem um problema nos OTT”, criticou Angelis, reforçando o já conhecido discurso de que apps como o WhatsApp são uma espécie de concorrência desleal aos serviços de voz e SMS.

De acordo com o executivo, “não dá para alavancar as ofertas de um serviço que come a receita tradicional da empresa”. “Se a gente vai dar interconexão de graça nas nossas redes, depois não vão chorar”, declarou o presidente da TIM em coletiva de imprensa após o painel.


09/10/2016
Por Edilson Silva em Tecnologia

Juiz ordena que Facebook seja suspenso por 24 horas

102002782-facebook-xlarge_transqvzuuqpflyliwib6ntmjwwxucsfdwxp2ptd_6woty90

Um juiz eleitoral de Joinville (SC) ordenou que a rede social Facebook retire a página do ar por 24 horas em todo o Brasil. O magistrado Renato Roberge alega que o Facebook descumpriu a lei ao permitir que um dos candidatos à prefeitura do município de Joinville fosse ofendido em uma página da rede.

Segundo informações do portal Metrópolis, a página “Hugo Caduco” fazia piadas com o candidato Udo Döhler (PMDB). Roberge afirma que a legislação eleitoral foi descumprida e solicitou à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) que o Facebook fosse suspenso. De acordo com a publicação, o pedido do magistrado foi protocolado na quarta-feira (5).

“A requerimento de candidato, partido ou coligação, a Justiça Eleitoral poderá determinar a suspensão, por vinte e quatro horas, do acesso a todo conteúdo informativo dos sítios da internet que deixarem de cumprir as disposições desta Lei”, informa o Art. 57-I da Lei 9.504, de 1997. Em nota, a assessoria de imprensa do Facebook declarou que o perfil “Hugo Caduco” já foi retirado do ar.


15/09/2016
Por Edilson Silva em Tecnologia

Juíza determina que em Campo Redondo perfis falsos no Facebook sejam investigados e punidos

size_810_16_9_logo-facebook

A juíza titular da 68ª Zona Eleitoral no município de Santa Cruz decidiu investigar e punir as pessoas que estão agindo de má fé na rede mundial de computadores, internet, com perfis falsos no Facebook. A decisão aconteceu devido a Coligação “Campo Redondo Melhor Pra Você” ter acionado a justiça com uma representação contra tais perfis. A juíza, Vanessa Lyssandra determinou que a empresa Facebook, forneça todos os dados para identificar usuários que estão difamando e caluniando candidatos que concorrem ao pleito eleitoral no município de Campo Redondo, cidade jurisdicionada pela 68ª Zona Eleitoral.

Em um dos trechos da sentença a juíza diz: “forneça todos os dados dos quais dispõe para a efetiva identificação do autor das postagens, notadamente o IP do equipamento no qual se originou o perfil, bem como toda e qualquer informação relativa ao seu criador. Fixo multa diária, também no valor de R$ 1.000,00 (mil reais), para o caso de descumprimento desta última ordem”. Com o trabalho de investigação em curso nas próximas semanas usuários fakes poderão ter suas identidades reveladas e serão punidos conforme a lei (CLIQUE AQUI para acessar o link do processo).


31/08/2016
Por Edilson Silva em Tecnologia

Instagram passa a ter zoom em fotos e vídeos

instagram

O Instagram começa a liberar, a partir desta quinta-feira (31), uma nova função em seu aplicativo: a opção de dar zoom em fotos e vídeos no feed de postagens. A atualização chega junto com a versão do Instagram 9.2 e já está disponível para download para Android e iOS— usuários de iPhone devem recebê-la primeiro. Com a mudança, os usuários da rede social poderão explorar detalhes de post aplicando o recurso ampliar em imagens maiores, com mais resolução e descobrir particularidades.

Para dar zoom numa foto ou vídeo, basta fazer um movimento de “pinça ao contrário” sobre ela: tocar nela com dois dedos e separar os dedos. O recurso funciona da mesma forma tanto para imagens quanto para vídeos. Também é possível se aproximar de determinadas partes de vídeos postados por usuários que você segue.

Essa parece ser mais uma medida do Instagram para recuperar espaço perdido para o Snapchat. Recentemente, a rede social ganhou um recurso que a torna quase idêntica ao Snapchat – tanto que o próprio CEO da empresa chegou a dizer que o Snapchat merece todo o crédito pela novidade.


29/08/2016
Por Edilson Silva em Tecnologia

Próximo iPhone não terá mais o botão inicial físico

9qHMnwUR

Com a aproximação do iPhone deste ano, muito já está sendo especulado para a versão de 2017. Segundo uma matéria da Bloomberg, o próximo smartphone da Apple, o do ano que vem, não terá mais o icônico botão inicial físico.

No começo do ano, o Wall Street Journal também publicou uma matéria sobre o iPhone de 2017, que afirma que a Apple quer criar um aparelho com uma única peça de vidro na frente dele. Com a retirada do Home button, a empresa conseguirá atingir esse feito.

A KGI inclusive já falou que os plano das Apple para o próximo iPhone é um design similar ao iPhone 4 – tirando o fim da entrada de fone de ouvido, do botão inicial e da finura excessiva do aparelho.

O iPhone 7 que deve ser apresentado em algumas semanas deve continuar com o mesmo design dos iPhones 6 e 6s, mas sem a entrada de fone de ouvido. As linhas de antena também devem ser redesenhadas, além de uma bela atualização na câmera do aparelho.

O botão inicial do iPhone deste ano deve ter a função Force Touch, como nos novos MacBooks, ou seja, você apenas terá a sensação de que houve um clique, mas na verdade o botão não se mexeu.


19/07/2016
Por Edilson Silva em Brasil, Tecnologia

Presidente do STF derruba decisão que proibia o WhatsApp no Brasil

20160719175240222006a

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, liberou, na tarde desta terça-feira, o funcionamento do WhatAapp em território nacional. Após ficar cinco horas fora do ar, o órgão suspendeu a determinação da juíza de fiscalização Daniela Barbosa Assunção de Souza, da Vara de Execuções Penais do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ).

Mais cedo, a empresa afirmou que havia entrado com recurso para derrubar o bloqueio. Em nota, ela reforçou que “não pode compartilhar informaçõesàs quais não têm acesso” e espera ver o “bloqueio suspenso assim que possível”.

Depois de serem comunicadas oficialmente da decisão, as operadoras de telefonia móvel suspenderam o funcionamento do aplicativo por volta das 14h30 desta terça-feira.

Esta é a quarta vez que o Whatsapp é suspenso pela Justiça brasileira em menos de um ano. O último bloqueio foi expedido pelo juiz Marcelo Montalvão, da Vara Criminal da Comarca de Lagarto, do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJ-SE).

A Diretoria de Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal alegou que o não fornecimento de informações estava obstruindo o trabalho da polícia, que investigava suspeitos de integrar uma organização ligada ao tráfico de drogas em Lagarto, município a 75km de Aracaju.


19/07/2016
Por Edilson Silva em Brasil, Tecnologia

WhatsApp: Justiça pede bloqueio do aplicativo em todo o Brasil nesta terça (19)

image
A Justiça do Rio de Janeiro decidiu que o WhatsApp seja bloqueado em todo o País nesta terça-feira (19). A informação é da GloboNews. Uma notificação foi enviada para as empresas de telefonia após o Facebook se recusar a cumprir uma decisão judicial e fornecer informações para uma investigação policial.
.
A decisão tomada pela juíza Daniela Barbosa manda as operadoras suspenderem o acesso imediatamente. Até o momento, o Facebook informoi que não vai se manifestar e a assessoria do WhatsApp disse que não tem ainda uma posição sobre a decisão. Segundo apurou o site G1, as operadoras Claro, Vivo e Tim informaram que ficaram sabendo do bloqueio pela imprensa e que ainda não têm um posicionamento.
.
Esta é a 4ª vez que um tribunal decide suspender o acesso ao aplicativo no Brasil. O último aconteceu em maior deste ano e anteriormente em dezembro de 2015, quando a Justiça de São Paulo ordenou que as empresas impedissem a conexão por 48 horas em represália ao WhatsApp ter se recusado a colaborar com uma investigação criminal. O aplicativo ficou inacessível por 12 horas e voltou a funcionar por decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo.


08/07/2016
Por Edilson Silva em Tecnologia

Facebook Messenger testa recurso que deixará mensagens mais seguras

facebookmessenger_criptografia_item

O Facebook anunciou nesta sexta-feira (8) que está começando a testar criptografia ponto-a-ponto em seu app de mensagens, o Facebook Messenger. É a mesma tecnologia usada atualmente pelo WhatsApp, mas chamada pelo Facebook de “conversas secretas”.

A tecnologia funciona assim: cada mensagem que o usuário enviar será criptografada por padrão, incluindo conversas em grupo. Quando esse conteúdo chegar ao servidor do Facebook, ele não poderá ser lido por ninguém. O único que será capaz de ler a mensagem é o receptor da mesma, pois o app conseguirá reverter a criptografia e recuperar a mensagem.


03/05/2016
Por Edilson Silva em Tecnologia

WhatsApp libera acesso para usuários

WhatsApp-Ligacoes-LIberadas-para-Todos-630x350

Operadoras serão informadas até às 15 horas para desbloquear o serviço. As informações são do O Globo.

O WhatsApp liberou o acesso para usuários após o bloqueio determinado pelo Tribunal de Justiça do Sergipe. A decisão foi emitida no início desta terça-feira, 3, depois da empresa recorrer a determinação do juiz Marcel Montalvão. Operadoras serão informadas até às 15 horas para desbloquear o serviço. As informações são do O Globo.

O desembargador Osório de Araújo Ramos Filho, relator no tribunal, expediu a decisão favorável. O desembargador plantonista, Cezário Siqueira Neto, pediu a manutenção do bloqueio, negando a liminar do mandado de segurança solicitado pelo WhatsApp.

Via O Povo


02/05/2016
Por Edilson Silva em Tecnologia

Justiça determina bloqueio do WhatsApp no Brasil por 72 horas

15169158

Além de troca de mensagens, Whatsapp também permite chamadas telefônicas via internet.

A Justiça mandou as operadoras de telefonia fixa e móvel bloquearem o serviço de mensagens instantâneas WhatsApp em todo o país por 72 horas. A medida começará a valer a partir das 14h desta segunda-feira (2). A decisão, de 26 de abril, é do juiz Marcel Montalvão, da comarca de Lagarto (SE).

O processo que culminou na determinação de Montalvão é o mesmo que justificou, em março, a prisão de Diego Dzodan, vice-presidente do Facebook, empresa dona do app, para a América Latina. O magistrado quer que a companhia repasse informações sobre uma quadrilha interestadual de drogas para uma investigação da Polícia Federal, o que a companhia se nega a fazer.

As cinco operadoras —TIM, Oi, Vivo, Claro e Nextel— já receberam a determinação e informaram que vão cumprir. Em caso de descumprimento, estarão sujeitas a multa diária de R$ 500 mil. Procurado, Montalvão não vai falar sobre o assunto. WhatsApp e Facebook ainda não se pronunciaram sobre o tema.

Consultadas, as operadoras afirmam que irão cumprir a decisão e ainda estudam se vão entrar com recurso judicial para tentar derrubar o bloqueio. O Sinditelebrasil, associação que representa o setor, está acompanhando esse processo junto às teles e ainda não definiu de que forma o setor irá se posicionar.

Apesar de as teles e o aplicativo travarem uma disputa comercial, o bloqueio é um transtorno para as operadoras. O WhatsApp funciona com mudança de registro de computadores e isso torna o trabalho de bloqueio bastante complicado para as teles, que podem ser punidas caso não consigam implementar o bloqueio plenamente.

Da última vez, a Claro foi uma das operadoras que reclamou de que o WhatsApp se valia desta particularidade técnica do serviço para furar o bloqueio intencionalmente. O aplicativo teria mudado rapidamente os registros para dificultar o bloqueio.

HISTÓRICO

Uma medida do início de abril deve dificultar ainda mais a colaboração do aplicativo com a Justiça. O WhatsApp adotou a criptografia “end-to-end” (no qual apenas as pessoas na conversa podem ler as mensagens -nem mesmo as companhias podem acessar a comunicação) em todos os seus aplicativos e em mensagens e tipos de arquivos.

Em dezembro, o WhatsApp havia sido bloqueado no Brasil por 48 horas devido a uma investigação criminal. Na ocasião, as teles receberam a determinação judicial com surpresa, mas a decisão não durou 48 horas.

O bloqueio foi uma represália da Justiça contra o WhatsApp por ter se recusado a cumprir determinação de quebrar o sigilo de dados trocados entre investigados criminais. O aplicativo pertence ao Facebook.

Em fevereiro, um caso parecido ocorreu no Piauí, quando um juiz também determinou o bloqueio do WhatsApp no Brasil. O objetivo era forçar a empresa dona do aplicativo a colaborar com investigações da polícia do Estado relacionadas a casos de pedofilia.

A decisão foi suspensa por um desembargador do Tribunal de Justiça do Piauí após analisar mandado de segurança impetrado pelas teles.


26/04/2016
Por Edilson Silva em Tecnologia

Projeto de lei criminaliza invasão de sistemas de informática

A Câmara dos Deputados analisa projeto de lei que criminaliza o ato de invadir sistemas de informática, sem a devida autorização, modificando o conteúdo de sites da internet (PL 3357/15). A proposta, de autoria do deputado Vicentinho Júnior (PR-TO), inclui um parágrafo no Código Penal (Decreto-Lei 2.848/40) com a medida.

A tipificação criminal da conduta de invasão não autorizada de sistemas de informática foi adotada na lei dos crimes cibernéticos (Lei 12.737/12), aprovada em 2012 pelo Congresso, mas somente para quando a finalidade for obtenção de vantagem ilícita. Não se aplica, portanto, aos casos de invasão para modificar conteúdo.


18/02/2016
Por Edilson Silva em Tecnologia

Projeto de lei do Senado pretende aumentar a segurança de dados pessoais na internet

senador-apresenta-projeto-de-protecao-na-guarda-de-dados-pessoais--105205645

Projeto de lei do Senado pretende aumentar a segurança de dados pessoais na internet.

Projeto de lei do Senado (PLS 181/2014) pretende aumentar a segurança de dados pessoais na internet. O objetivo é assegurar o uso racional e protegido das informações pessoais sem violação dos direitos e garantias fundamentais.

De acordo com pesquisa divulgada pela empresa de segurança americana Blue Coat, 10% dos arquivos armazenados na nuvem, em dispositivos como o Google Drive e o i-Cloud, contêm informações confidenciais.


03/02/2016
Por Edilson Silva em Brasil, Tecnologia

TSE mantém multa de R$ 900 mil à Google por descumprimento de ordem judicial

O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu, na noite desta terça-feira (2), manter a multa de R$ 900 mil à Google Brasil Internet Ltda por ter descumprido, nas Eleições Municipais de 2012, decisão que determinava a retirada de vídeos anônimos veiculados no YouTube com expressões ofensivas à honra do então candidato a prefeito de Cascavel (PR) Edgar Bueno.

A decisão da Corte foi tomada no julgamento de um recurso da relatoria da ministra Luciana Lóssio que, inicialmente, havia votado pela redução da multa proposta à Google pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR).

Houve, então, pedido de vista do presidente do TSE, ministro Dias Toffoli, que, na sessão desta noite, votou no sentido de manter a multa em R$ 900 mil e negar à União o pedido de incluir a empresa na dívida ativa da Procuradoria da Fazenda Nacional (PFN) pelo não pagamento da multa eleitoral.


07/01/2016
Por Edilson Silva em Tecnologia

Instagram, Whatsapp e Facebook devem dominar as redes sociais em 2016

20150330151027

Instagram, Whatsapp e Facebook devem dominar as redes sociais e internautas em 2016.

O setor do Marketing Digital cresce a cada dia e não deve sofrer com a crise, especialmente porque as redes sociais garantem bom retorno e baixo investimento. “Seja pelo custo ou pela audiência, sempre vai valer a pena”, afirma Camila Porto, especialista em Internet Marketing e autora do livro Facebook Marketing. “Nem mesmo quem está por cima da crise pode ignorar, imagine quem é pequeno e tem pouca verba de marketing”, destaca.

Sabendo disso, a especialista mostra as principais tendências para 2016 e sugere as melhores redes sociais que devem ganhar mais atenção das empresas. A maior rede social do mundo já oferece novas ferramentas de anúncios e publicação de conteúdo. “O Facebook deve ter mais recursos para anunciantes, com o aumento da rede de display e abertura a sites parceiros”, destaca Camila, referindo-se aos anúncios que se baseiam no gosto do usuário. “Este tipo de campanha vai permitir anúncios em sites parceiros do Facebook, ampliando o alcance e fazendo algo similar ao que o Google já faz”, conta.

Outra grande mudança apontada por Camila Porto é a abertura do Facebook Mentions, ferramenta de exibição ao vivo que antes era limitada a algumas poucas páginas. “Os novos recursos de vídeo ao vivo vão ser um grande desafio para o Youtube e deve fazer o Persicope cair muito”, conta, referindo-se ao site de vídeos do Google e à ferramenta do Twitter.


17/12/2015
Por Edilson Silva em Brasil, Tecnologia

Brasil se isola do mundo, diz criador do WhatsApp após bloqueio

WHATSAPP-21

Usuários que navegavam por wi-fi, porém, continuaram usando o serviço nos primeiros minutos desta quinta. Por volta das 0h23, mesmo pela conexão w-fi não era possível usar a ferramenta.

Do UOL – Jan Koum, cofundador e presidente-executivo do WhatsApp, disse nesta quinta-feira (18) que a companhia está “desapontada” com o bloqueio do aplicativo de mensagens no Brasil –a ordem, classificada pelo executivo como “míope”, foi da 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo e vale por 48 horas. “Nós estamos desapontados com a decisão míope de bloquear o acesso ao WhatsApp, uma ferramenta de comunicação da qual tantos brasileiros vieram a depender, e tristes de ver o Brasil se isolar do mundo”, afirmou Koum em um post no Facebook.

Após receberem ordem da Justiça, operadoras de telefonia fixa e móvel começaram, após as 23h30 desta quarta, a bloquear o serviço de mensagens instantâneas WhatsApp. Às 23h30, mensagens transmitidas por 3G ou 4G começaram a travar. Usuários que navegavam por wi-fi, porém, continuaram usando o serviço nos primeiros minutos desta quinta. Por volta das 0h23, mesmo pela conexão w-fi não era possível usar a ferramenta. Sem uma decisão judicial a um recurso, a operadora que não cumprisse o bloqueio correria o risco de multa, e os representantes da operadora podem ser presos.


Página 1 de 212


Facebook


Twitter