26/04/2017
Por Edilson Silva em Mundo

EUA começam a posicionar sistema antimísseis na Coreia do Sul

Militares dos EUA e da Coreia do Sul começaram a posicionar o sistema de defensa antimísseis americano THAAD para o local determinado para sua instalação, segundo afirmou nesta terça-feira (25) a agência de notícias sul-coreana Yonhap

O THAAD (Terminal High Altitude Area Defence), um sistema criado para interceptar projéteis na fase de voo terminal, é parte do acordo entre os dois países em resposta à ameaça de lançamento de mísseis da Coreia do Norte. A China é contra a medida, afirmando que a sua instalação desestabiliza o equilíbrio da segurança regional.


25/04/2017
Por Edilson Silva em Mundo

Rússia mostra Satanás II: a bomba capaz de varrer um país inteiro do mapa

O míssil teria uma capacidade de atingir 10.000 km, permitindo-lhe chegar a cidades como Londres, Paris ou regiões como a costa oeste dos Estados Unidos. O míssil tem doze ogivas nucleares e graças à tecnologia stealth, é capaz de enganar os radares mais poderosos.

A Rússia tem como plano dispor da Satanás 2, mais tardar em 2020 e já é descrito como o míssil mais poderoso já construído. Parece que a Rússia está se preparando para uma guerra catastrófica.


23/04/2017
Por Edilson Silva em Mundo

O mundo pode estar próximo da 3ª Guerra Mundial

A tensão entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte aumentou recentemente, com agressões e advertências verbais, além de alguns movimentos militares, o que gerou uma preocupação sobre uma nova crise entre duas potências nucleares.

Veículos de comunicação como o jornal americano The New York Times e o britânico The Guardian chegaram a citar a possibilidade de um conflito e compararam o momento atual como a Crise dos Mísseis de Cuba, de 1962. Afinal, seria essa a crise nuclear mais preocupante em 50 anos?

Especialistas ouvidos pela BBC divergem sobre as chances reais de um confronto mais acirrado – e potencialmente destrutivo – entre Washington e Pyongyang.


16/04/2017
Por Edilson Silva em Mundo

Morre aos 117 anos a pessoa mais velha do mundo

A pessoa mais velha do mundo morreu aos 117 anos na Itália neste sábado. Emma Morano nasceu em 29 de novembro de 1899 em Piemonte, na Itália. Ela era a única pessoa nascida no século XIX ainda viva.

A idosa morreu em sua casa, na cidade de Verbania. A prefeita local descreveu Emma como uma pessoa “extraordinária”. “Ela teve uma vida extraordinária e sempre lembraremos da força dela para nos ajudar a crescer”, afirmou Silvia Marchionini.


14/04/2017
Por Edilson Silva em Mundo

Trump lança a ‘mãe de todas as bombas’ no Afeganistão

Nesta quinta-feira (13) os Estados Unidos lançaram a mais potente bomba não nuclear do mundo, a MOAB GBU-43, segundo o Pentágono apelidada de “mãe de todas as bombas’ no leste do Afeganistão, na província de Nangarhar. 

O artefato foi lançado de uma aeronave MC-130, às 19h no horário loca, por volta das 11h30, pelo horário de Brasília.

Segundo o porta-voz do Pentágono, Adam Stump, ela pesa 11 toneladas. Especialistas brasileiros dizem que ela tem tem o comprimento de um ônibus.

O dispositivo foi lançado sobre um complexo de túneis e cavernas do grupo terrorista que atua na região, perto da fronteira do Paquistão.

A MOAB foi criada durante a Guerra do Iraque, seu primeiro teste ocorreu em 2003.


07/04/2017
Por Edilson Silva em Mundo

Rússia reage a bombardeio dos Estados Unidos na Síria

Os Estados Unidos lançaram 50 mísseis sobre instalações militares sírias como represália ao ataque químico, atribuído ao governo Bashar-al-Assad, que matou cerca de 80 pessoas esta semana. O bombardeio, o primeiro autorizado pelo presidente Donald Trump, deixou ao menos seis mortos, provocou danos na base aérea da cidade de Homs e estremeceu as relações entre os Estados Unidos e a Rússia. As autoridades da Síria ainda não informaram se as vítimas eram civis ou militares.

Principal aliado de Assad, o presidente russo, Vladimir Putin, classificou a ofensiva norte-americana uma “agressão a um Estado soberano” e uma “violação do direito internacional”. Segundo Putin, a ação foi baseada em “pretextos inventados”. ”Esta ação de Washington causa um dano considerável nas relações russo-americanas, que já se encontram em um estado lamentável”, afirmou o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.


07/04/2017
Por Edilson Silva em Mundo

Criança que vivia com macacos é resgatada

As autoridades da Ìndia resgataram nesta quinta-feira, 6, uma criança de 8 anos de uma floresta em uma reserva natural, na cidade de Bahraich, que vivia em uma comunidade de macacos. De acordo com o jornal Indian Express, a menina foi encontrada se portando como um macaco, e até mesmo andava de quatro e se comunicava por grunhidos.


21/03/2017
Por Edilson Silva em Mundo

Relatório afirma que 923 milhões de pessoas não tem água potável

Um relatório divulgado nesta terça-feira, 21, pelo Conselho Mundial da Água (WWC, na sigla em inglês) revela que há 923 milhões de pessoas sem acesso a água potável no mundo inteiro.

De acordo com o estudo publicado por ocasião do “Dia Mundial da Água”, celebrado nesta quarta-feira, 22, na quantidade total de habitantes sem água está incluso 319 milhões da população da África, equivalente a 32%; 554 milhões de asiáticos (12,5%); e 50 milhões de sul-americanos (8%).

Entre as regiões mais afetadas estão Papua-Nova Guiné com a menor disponibilidade de água, apenas 40% da população tem acesso a fontes potáveis, seguido da Guiné Equatorial (48%), Angola (49%), Chade e Moçambique (51%), da República Democrática do Congo e Madagáscar (52%), e Afeganistão (55%).

Neste ano, o “Dia Mundial da Água” é dedicado ao desperdício de água. Segundo o presidente do Conselho Mundial da Água, Benedito Braga, “aproximadamente 90% das águas residuais do mundo são despejadas no meio ambiente sem tratamento, enquanto mais de 923 milhões de pessoas no mundo não tem acesso a água potável”.

O Conselho Mundial da Água – que reúne mais de 300 entidades de 50 países – tem apelado a todos os governos para se concentrarem em questões relacionadas aos recursos hídricos e para destinarem uma grande parte de sua verba para garantir que todo o mundo tenha água. Atualmente 12% da população mundial não tem acesso a fontes potáveis e 3,5 milhões de mortes por anos são atribuídas a doenças ligadas à água. Em todo o mundo, o custo total da insegurança da água para a economia global é avaliado em US$500 bilhões por ano. Mas, se for incluído o impacto ambiental, esse valor pode aumentar para 1% do Produto Interno Bruto (PIB) global.


11/03/2017
Por Edilson Silva em Mundo

Mãe acorda de coma após 7 anos e vê filha pela primeira vez na Sérvia

A Sérvia Danijela Kovačević, de 25 anos, surpreendeu os médicos e acordou após sete anos em coma. Ela estava internada desde 2009 após complicações no parto e encontrou sua filha, Marija, pela primeira vez. Danijela estava em Indjija, no norte da Sérvia, onde foi mantida em estado vegetativo no hospital. Agora, precisa ser transferida para uma clínica na Alemanha para ampliar o tratamento. Uma campanha foi criada na internet e espera arrecadar 50 mil euros.

De acordo com o texto escrito para incentivar as doações online, ela tinha 17 anos quando deu à luz Marija e teve sepse, infecção que ocorre na corrente sanguínea e tecidos, causando um problema no parto. “Depois da escola, Marija está perto da sua mãe todos os dias”, disse um amigo da família ao “Daily Mail”. “Ela a conforta, a faz rir e não desiste de ter esperança de que ela um dia a consiga tocar e abraçar”, completou.


29/01/2017
Por Edilson Silva em Mundo

Catástrofe global: por que o fim do mundo está previsto para 2017?

O objeto espacial, descoberto pelos cientistas em 2016, ameaça a Terra e pode provocar o fim do mundo no próximo mês de fevereiro, segundo um analista autoproclamado. A NASA, por seu lado, está tranquila.

A Terra será destruída em fevereiro de 2017 por causa duma colisão com o asteroide 2016WF9 que se está aproximando do nosso planeta, comunica o jornal britânico The Daily Mail, citando uma teoria da conspiração.

Segundo os jornalistas, a colisão terá lugar em 16 de fevereiro e vai provocar um enorme tsunami que provocará o fim do mundo.

O objeto celeste, batizado de 2016WF9, foi descoberto no ano passado. Os cientistas ainda não determinaram se se trata dum asteroide ou dum cometa sem nuvem de poeira.

Fonte: Ansa


09/01/2017
Por Edilson Silva em Mundo, Tempo

Onda de frio deixa 30 mortos na Europa e agrava drama migratório

PARIS — Pelo menos trinta pessoas fora mortas neste fim de semana em Polônia, Itália, Grécia, República Checa, Bulgária, Albânia e Rússia, onde foram registradas as temperaturas mais baixas em mais de um século, numa onda de frio glacial que agrava ainda mais o drama migratório. Uma massa de frio polar da Escandinávia cobriu grande parte da Europa.

De acordo com o Centro de Segurança Governamental (RCB) da Polônia, dez pessoas morreram de frio no fim de semana no país, onde as temperaturas permaneceram em algumas regiões abaixo dos 20 graus negativos.

“A quantidade de vítimas de hipotermia chegou a 65 pessoas desde 1º de novembro”, segundo um comunicado do RCB.

O órgão reitera a necessidade de estar atento às pessoas que precisam de ajuda, em particular as pessoas desabrigadas.

Na Itália, houve oito mortes no sábado por baixas temperaturas, a maioria das pessoas sem-teto com idades entre 46 e 66 anos. O domingo continuou em alerta para a onda de frio, mas com particular intensidade no centro e sul do país onde as comunicações rodoviárias e ferroviárias sofreram as consequências.

Na ilha de Lesbos, na Grécia, os campo de refugiados de Moria foram cobertos de neve. As ONGs se queixam de que as autoridades de Atenas não fornecem os meios adequados para os migrantes se aquecerem.

O ministro da Imigração, Yannis Muzalas, no entanto, disse que o governo concluiu a adaptação térmica dos campos de refugiados no país e que já não há refugiados ou imigrantes sofrendo com o frio. Mas não ofereceu mais detalhes desta adaptação térmica.


29/12/2016
Por Edilson Silva em Mundo

Professor visita aluno com câncer no hospital todos os dias para ensinar o conteúdo da escola

Nesta semana, um usuário do fórum Reddit postou uma imagem emocionante que já recebeu mais de um milhão de visualizações em alguns dias: um professor iraniano visita um aluno com câncer todos os dias no hospital para ensinar-lhe o que ele perdeu na escola por causa do tratamento.

A imagem também foi postada no Twitter e viralizou, com mais de 15 mil retuítes. “Esse menino iraniano tem câncer, mas ainda assim seu professor vem visitá-lo todos os dias no hospital para deixá-lo a par do que ele perdeu ao faltar na escola”, diz o tuíte do americano Zamin. “Eu tenho tanto respeito por esse homem. Apenas um professor que realmente se importa com seus alunos faria algo assim”, completou.

Entretanto, até agora nada se sabe sobre quem é o professor ou o menino.


26/12/2016
Por Edilson Silva em Mundo

A voz inconfundível de George Michael se cala entre nós, cantor morre aos 53 anos

O cantor britânico George Michael, que ficou famoso nos anos 1980 como integrante do duo Wham! e, mais tarde, manteve o sucesso na carreira solo, morreu aos 53 anos, informou um representante do artista citado por agências de notícias. A causa não foi divulgada.

“É com grande tristeza que podemos confirmar que o nosso amado filho, irmão e amigo George faleceu pacificamente em casa durante o Natal”, disse o representante do músico, em um comunicado. “A família gostaria de pedir que a sua privacidade seja respeitada neste momento difícil e emocional.”

De acordo com a polícia britânica, uma ambulância fez um atendimento médico em Goring, no condado de Oxfordshire às 13h42 de Londres (15h42 no horário de Brasília). Os agentes disseram que não há circunstâncias suspeitas relacionadas à morte do cantor.


19/12/2016
Por Edilson Silva em Mundo

Caminhão atropela multidão e mata 9 em mercado de Berlim

Um caminhão invadiu um mercado de natal em Berlim nesta segunda-feira (19) sobre dezenas de pessoas. Segundo a polícia local, “foi um acidente gravíssimo” na Breitscheidplatz, na parte oeste de Berlim. Ao menos nove pessoas morreram e outras 50 ficaram feridas. “Segundo informações da polícia, presumivelmente, foi realizado um atentado com um caminhão”, informou um porta-voz da polícia à agência de notícias alemã DPA .

O caminhão atingiu uma parte da rua que está totalmente interditada para o tráfego de veículos e ainda não há confirmação se o caso trata-se de um acidente de trânsito ou um atentado terrorista. O mercado foi evacuado pela polícia imediatamente após o acidente.

Nas redes sociais, diversas pessoas postaram vídeos e fotos do incidente e é possível ver diversas barracas destruídas pelo impacto.


13/12/2016
Por Edilson Silva em Mundo

Menino de 5 anos morre no colo do Papai Noel após fazer último pedido nos EUA

Um menino de apenas 5 anos, do Tennessee, Estados Unidos, comoveu a todos em um hospital do estado. Com uma rara doença e à beira da morte, o garoto queria ver o Papai Noel antes de morrer. Uma enfermeira, então, ligou para Eric Schmitt-Matzen, 60 anos, que interpreta o Bom Velhinho em vários locais da região.

Comovido com a história, Eric, que já havia chegado em casa após o trabalho, colocou a roupa de volta e foi correndo para o hospital. “Quando cheguei e fiquei por dentro da situação, pedi para todos: ‘Saiam do quarto porque seu vir vocês chorarem, eu não conseguirei fazer o meu trabalho”, disse Eric aos familiares, segundo Daily Mail.

A criança, que não teve o nome divulgado, estava na cama, fraca. “Sentei na cama dele e falei: ‘Fiquei sabendo que você vai perder o Natal? De jeito nenhum se perde o Natal. Você é meu elfo número 1”, contou Eric. O garoto, então, virou-se para ele e, com a voz falhando, disse: “Sou?”.

Eric entregou o presente que a mãe do garoto havia embrulhado e ele mal conseguia tirar do pacote. “Eles disseram que eu vou morrer. Como vou saber que cheguei aonde deveria chegar?”, perguntou o garoto. “Quando você chegar lá, diga a eles que você é o elfo número 1 do Papai Noel. Eles vão deixar você entrar”, disse Eric.

Com os olhos quase se fechando, o garoto fez o pedido: “Papai Noel, você me ajuda?”. Logo em seguida, ele morreu no colo do Bom Velhinho. “Eu o abracei e antes de dizer qualquer coisa, ele faleceu. Ele estava nos meus braços e o senti indo embora”, disse.

Todos começaram a chorar, inclusive, Eric. “Isso me fez ver o que eu realmente interpreto. Me marcou muito porque essa criança morreu nos meus braços”, contou.


07/12/2016
Por Edilson Silva em Mundo

Mundo vive maior crise humanitária desde 2ª Guerra, alerta ONU

afp3337089_articolo

Genebra (RV) – O mundo atravessa sua pior crise humanitária desde a 2ª Guerra e cerca de 128 milhões de pessoas precisam de ajuda em diversos continentes. Nesta segunda-feira, 5, a ONU lançou um apelo para o financiamento de suas operações de resgate e estima que em 2017 precisará de US$ 22,2 bilhões para socorrer a população afetada por guerras e desastres ambientais.

O valor solicitado é inédito e a ONU insiste que nunca, desde o final da 2ª Guerra, tantas pessoas no planeta estiveram sob um risco tão elevado.

Diante da dificuldade em sair ao auxílio de todos, a entidade dará prioridade a 33 países e estabelecerá operações para atender 93 milhões de pessoas consideradas as mais vulneráveis. “O mundo está enfrentando um estado de crise humana jamais visto desde o final da 2.ª Guerra. No total, 128 milhões de pessoas estão sendo afetadas por conflitos, deslocamentos, desastres naturais e profunda vulnerabilidade”, indicou a ONU em seu apelo por recursos.

Solidariedade

“A escala da crise hoje é maior do que em qualquer outro momento desde a criação da ONU”, declarou Stephen O’Brien, sub-secretário-geral da ONU para Assuntos Humanitários. “Em nenhum momento no passado recente tantas pessoas precisaram de nossa ajuda e solidariedade para sobreviver.”

Em seu apelo por recursos, a ONU incluiu ações para lutar contra a fome na bacia do Lago Chade e no Sudão do Sul, atendimento para civis na Síria, Iraque e Iêmen, e educação para crianças em zonas afetadas pelo fenômeno El Niño. A guerra na Síria, porém, estará entre as mais custosas financeiramente. No continente americano, o foco do resgate será o Haiti.

Crise

Se o mundo vive sua pior crise humanitária, a ONU também atravessa uma situação financeira delicada. Para 2016, a entidade recebeu apenas 52% da verba que havia solicitado para sair ao socorro das populações pelo mundo.

Ao final de 2016, o buraco nas contas da entidade chegou a US$ 10,7 bilhões, o maior de sua história. “A vida de milhões de crianças, mulheres e homens estão em nossas mãos”, disse O’Brien, ao lançar o apelo. “Não podemos abandoná-los.” (SP)

Rádio Vaticano


01/12/2016
Por Edilson Silva em Mundo

Túmulo de mulher é reaberto após noivo ouvir barulhos vindos do caixão

4p0b35rpyd_pk4q80h3_file

Um caso assustador e misterioso preocupa as autoridades de La Entrada, em Honduras. Suspeita-se que uma adolescente de 16 anos tenha sido enterrada viva. Neysi Perez, que estava grávida, foi queimada em um incêndio, e os médicos, então, afirmaram que estava morta. Porém, no dia seguinte ao enterro, o namorado dela foi ao cemitério e se desesperou ao ouvir sons vindos do caixão.

Desesperado, o menino chamou o guarda do cemitério, que também confirmou ouvir barulhos. Eles, então, acionaram a família, que autorizou abrir o túmulo. O processo levou várias horas e, quando finalmente abriram o caixão, era tarde demais.


26/11/2016
Por Edilson Silva em Mundo

Fidel Castro morre aos 90 anos

6ncidcadoo8dz3uy8renosma5

O ex-presidente cubano Fidel Castro, um dos mais importantes líderes mundiais, morreu na noite desta sexta-feira aos 90 anos. Seu irmão mais novo e atual presidente, Raúl Castro, anunciou a morte em um anúncio oficial na TV estatal.

“O comandante-em-chefe da revolução cubana morreu às 22h29 desta noite (01h29 de sábado em Brasília)”, disse o presidente, que terminou o anúncio gritando o slogan: “Até a vitória, sempre”.

Nas quase cinco décadas em que esteve à frente do governo de Cuba, Fidel Castro viu dez presidentes americanos se revezarem na Casa Branca. Inimigo declarado de todos eles, o líder comunista fez de sua ilha uma base de resistência ao poder dos Estados Unidos, que nunca conseguiram dobrar o regime incômodo a apenas 144 quilômetros de seu território.

Nascido em uma família de latifundiários, em 1926, o jovem advogado se tornou líder revolucionário, dirigente comunista e terminou seus dias em uma casa confortável em Havana, opinando sobre os mais diferentes temas, na coluna que mantinha no jornal Granma.

Durante este período, sofreu várias tentativas de assassinato, foi acusado de violar direitos humanos, viu sua principal aliada, a União Soviética, entrar em colapso. Reconheceu, ao fim, erros na condução da economia cubana, que só sobreviveu nos últimos tempos graças ao apoio de outro amigo, o venezuelano Hugo Chávez, morto em março de 2013.

Para os Estados Unidos, Fidel sempre foi uma lembrança constante e incômoda das idéias comunistas que, apesar de praticamente abandonadas no resto do mundo, permaneceram vivas na ilha vizinha. Para setores da esquerda mundial, tornou-se um símbolo de resistência.

Fidel Castro liderou uma invasão ao quartel de Moncada, em Santiago de Cuba, no dia 26 de julho de 1953. Apesar de fracassada, a iniciativa marcou o começo da revolução que acabaria levando-o ao poder.


16/11/2016
Por Edilson Silva em Mundo

Prefeita dos EUA renuncia após fazer comentário racista sobre Michelle Obama

Resultado de imagem para Prefeita dos EUA renuncia após fazer comentário racista sobre Michelle Obama

A prefeita Beverly Walling, da pequena cidade de Clay, na Virgínia Ocidental, entregou o cargo depois de apoiar insultos racistas feitos no Facebook contra a primeira-dama Michelle Obama, citada como “uma macaca” – informou a imprensa americana nesta terça-feira (15). Ela foi pressionada a renunciar hoje, afirmou o funcionário municipal Joe Coleman.

Depois da vitória do republicano Donald Trump nas eleições americanas, a diretora da Clay County Development Corp., Pamela Ramsey, postou no Facebook que “será revigorante ter na Casa Branca uma primeira-dama com classe, bonita, digna”. “Estou cansada de ver uma macaca de salto”, acrescentou. Berverly respondeu: “Ganhei o dia Pam”.

Segundo o jornal The Washington Post, que cita a imprensa local, os comentários de ambas foram rapidamente apagados da rede social. Na segunda-feira (14), Beverly Whalling se desculpou, em declarações publicadas ao jornal The Washington Post: “meu comentário não pretendia ser racista, de modo algum”.

Durante seus oito anos de mandato, Barack Obama – o primeiro presidente negro da História dos Estados Unidos – e sua família foram alvos de repetidos insultos racistas. Clay tem uma população de menos de 500 habitantes, segundo o censo de 2010, e é parte da Virgínia Ocidental, onde o legado da escravidão ainda é muito forte.

Mas ela não resistiu à pressão depois que um manifesto contra as declarações de ambas atingiu quase 160 mil assinaturas. Ramsey também foi demitida.

UOL


14/11/2016
Por Edilson Silva em Mundo

Impacto sobre pobres é faceta cruel da mudança climática

clima-pobres

São Paulo – Quando Nargis, o pior ciclone da história de Myanmar, atingiu o pequeno país do sudeste asiático em 2008, seus ventos e chuvas furiosas forçaram quase metade dos agricultores locais a vender seus bens, incluindo as terras, para aliviar a carga de dívida deixada pelo fenômeno.

O impacto devastador dos eventos extremos em países pobres e vulneráveis é uma das facetas mais cruéis das mudanças climáticas, com custos econômicos e sociais crescentes. Na prática, enchentes, secas extremas e mares em elevação colocam em perigo décadas de combate à pobreza no mundo.

Em um novo relatório, o Banco Mundial e o Fundo Mundial para Redução dos Desastres e Recuperação estimam que, a cada ano, os desastres naturais causam uma perda de US$520 bilhões  no consumo mundial e empurram 26 milhões de pessoas para a pobreza.

O informe Unbreakable: Building the Resilience of the Poor in the Face of Natural Disasters adverte que os fenômenos meteorológicos extremos sobre as populações mais vulneráveis são muito mais devastadores do que se pensava.

Na semana em que os países se reúnem em Marraquexe para discutir a implementação do Acordo de Paris, que determina metas de redução de emissões para cada nação, as conclusões do relatório mostram a urgência de se adotar políticas que protejam melhor as populações menos favorecidas.

Em geral, pessoas mais pobres são mais expostas aos riscos ambientais, perdem uma proporção maior de seus bens nessas situações e nem sempre podem recorrer ao apoio de familiares, amigos, sistemas financeiros, nem governos.

O relatório destaca algumas ações que podem ajudar a aumentar a resiliência dessas populações frente aos desastres naturais.

Sistemas de alerta, acesso a serviços bancários personalizados, apólices de seguro e sistemas de proteção social, por exemplo, podem ajudar as pessoas a responderem mais adequadamente à crise e se recuperarem.

Segundo o estudo, se combinadas, essas medidas ajudariam os países a reduzir em 20% o impacto total dos desastres sobre o bem-estar.

Via Exame


Página 1 de 612345...Última »


Facebook


Twitter