02/10/2019
Por Edilson Silva em Ceará

Estátua de Padre Cícero é iluminada de rosa em apoio a campanha do outubro rosa

Monumentos e prédios públicos do Ceará começaram o mês de outubro iluminados com a cor rosa. Isso porque neste mês de outubro, acontece a campanha Outubro Rosa, com o objetivo de alertar mulheres sobre o câncer de mama. Um desses monumentos, é a estátua do Padre Cícero, em Juazeiro do Norte.

O evento já é um costume anual no monumento do santo popular, que recebe o colorido rosa nos meses de outubro, pelo menos desde 2015.

Na capital, Fortaleza, por sua vez, também há locais escolhidos para lembrar a campanha. Em 2019, recebem a nova iluminação os Centros Urbanos de Cultura, Arte, Ciência e Esporte (Cuca) e a Ponte da Barra do Ceará.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, mais da metade das mulheres diagnosticadas com a enfermidade já estão em estágio avançado, em função do baixo rastreamento mamográfico no Brasil. O câncer de mama é maior tipo de incidência entre as mulheres.


10/04/2019
Por Edilson Silva em Ceará

Açude sangra em Santana do Cariri após 10 anos sem atingir a capacidade máxima

O Açude Tatajuba fica na zona rural de Santana do Cariri, a 13 km da sede. O reservatório é particular, ou seja, não é monitorado pela Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh). Mas, os 7 milhões de metros cúbicos fazem toda a diferença na região.

O agricultor Adriano Fernandes lembra da última vez que o açude sangrou e esperava ansioso a nova cheia. “É muito bonito, é uma coisa linda ver o inverno voltando na nossa região”, diz o agricultor. A fartura de água também é fundamental para produção agrícola. “É uma esperança muito grande porque os açudes estão cheios, só faltava esse”, complementa o agricultor.

O reservatório, que foi construído em 1996, fica no leito do riacho Tatajuba e pertence à Bacia do Rio Salgado. Desde que atingiu a capacidade máxima, no último sábado, tem atraído muita gente. José Sávio nem era nascido quando o Tatajuba sangrou pela última vez. Hoje, com 14 anos, o estudante decidiu gravar a imagem na memória e no celular. “Eu estou registrando porque achei muito bonito e vou mostrar aos meus amigos e famílias para que eles venham também”, revelou.

Diário do Nordeste


17/03/2019
Por Edilson Silva em Ceará

Por riscos na barragem do Granjeiro, comunidades rurais de Ubajara recebem ordem de evacuação

Moradores de localidades rurais ao longo do leito do rio Jaburu, no município de Ubajara, próximo a Ibiapina, foram surpreendidos por orientação de evacuação de suas casas na noite de ontem, por medida de segurança diante de riscos relativos ao açude Granjeiro. Vídeos nas redes sociais registram a concentração de veículos da Prefeitura de Ubajara na sede do município prontos para se deslocar em comboio para a retirada da população desses distritos. Conforme fontes do Governo do Estado, seriam cerca de 15 famílias afetadas.

Segundo a assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros do Ceará, que responde pela Defesa Civil do Estado, a medida é preventiva e foi executada por orientação da Agência Nacional de Águas (ANA). A evacuação das famílias que moram ao longo do leito do rio Jaburu ocorre em razão do trabalho de abertura de um novo sangradouro da barragem do Granjeiro, localizada na área. “No momento, está sendo feita uma redução controlada do nível do açude, que se encontra bastante elevado. Por precaução, as comunidades ribeirinhas estão sendo realocadas temporariamente, até o fim da etapa do processo”, explica, em nota, a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil do Corpo de Bombeiros (Cedec/ CBMCE).

Durante a semana foi concluída obra de reforço da estrutura do açude, que é propriedade particular, para evitar o rompimento. Na quarta-feira, 13, publicação do órgão estadual relatou o deslocamento de técnicos ao local, “que havia sofrido as investidas de ondas provocadas por ventos fortes que vinham danificando o maciço”, e a realização de “um muro de contenção”. A expansão da área de sangria visa complementar as ações de segurança.

Conforme informações de moradores da área, seria possível sentir tremores da estrutura das paredes da barragem, que por ser propriedade privada não é monitorada pela Companhia Estadual de Gestão dos Recursos Hídricos. A preocupação é que o nível a água continue a subir, devido à previsão de chuvas para este domingo em todo o Estado.


12/03/2019
Por Edilson Silva em Ceará, Tempo

Chuva de granizo é registrada por morador de Santana do Cariri

Choveu granizo na localidade de Dom Leme, em Santana do Cariri, nesta segunda-feira (11). Um morador da região registrou em vídeo o acontecimento que, segundo ele, não presenciava há mais de 15 anos.

“Tem uns 15 anos que isso aconteceu aqui, eu era criança. Ficou todo mundo impressionado”, contou o apicultor Digerson Campos de Castro, 34 anos.

Segundo ele, a chuva iniciou no período da tarde, por volta de 15h, e durou cerca de uma hora.

“Foi uma alegria, deu a sensação de quando eu era criança”, enfatizou.


11/03/2019
Por Edilson Silva em Ceará

Mais dois açudes no Ceará atingem volume máximo

Com as chuvas dos primeiros dias de março, subiu para 12 o número de açudes no estado que estão com 100% do volume. O açude Cauhipe, no município de Caucaia, e o Açude Diamantino II, em Boa Viagem, sangraram nesta segunda-feira (11), segundo dados da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh).

Os açudes que estão com 100% de sua capacidade são: Acaraú Mirim, no município de Massapê; São José I, em Boa Viagem; Diamantino II, em Marco; Itaúna na cidade de Granja; Tucunduba, em Senadro Sã; Gameleira, em Itapipoca; Batente, em Ocara; Cauhipe, em Caucaia; Cocó, em Fortaleza; Germinal, em Palmácia; Maranguapinho, em Maranguape e Tijuquinha no Macicço de Baturité.

Dezessete açudes do Ceará estão com capacidade acima de 90%. As informações são do G1 CE.

Situação dos principais açudes

Os maiores açudes do Ceará, no entanto, seguem em situação crítica. O Castanhão, principal reservatório a abastecer a Grande Fortaleza, tem apenas 3,57% da capacidade máxima. Já o Orós, segundo maior açude do estado, tem 5,32% do volume máximo.


09/03/2019
Por Edilson Silva em Ceará, Tempo

Três jogadores são atingidos por raio na zona rural de Santa Quitéria

Três jogadores foram atingidos por um raio, logo após jogarem futebol na localidade de São Domingos, próximo ao distrito de Sangradouro, em Santa Quitéria. O fato aconteceu no final da tarde desta sexta (08).

Segundo informações extraoficiais, os jogadores do time “Nacional de São Domingos” estavam no local, quando foram surpreendidos por uma forte descarga elétrica, que também atingiu o distrito.

O impacto foi tão forte, segundo moradores, que acabou gerando curto-circuito e pegando fogo em alguns postes de Sangradouro.

Dois deles foram encaminhados para a Santa Casa de Misericórdia de Sobral e um outro teria sido levado para o Hospital Municipal de Varjota, onde recebia atendimento na noite de hoje. O fato impressionou os moradores da região.

Em tempo – O município de Santa Quitéria é um dos locais com maior concentração de descargas elétricas no Estado, segundo a ENEL.


09/03/2019
Por Edilson Silva em Ceará

Fortaleza registra uma das maiores chuvas deste sábado no Ceará

Três municípios no Ceará registram chuvas acima dos 50 milímetros até as 14h deste sábado (9), segundo a Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme). Itaiçaba, no litoral de Aracati, Aquiraz e Fortaleza registraram, respectivamente, 57,5 mm; 57 mm e 51,2 mm. Na Capital, chove há mais de 12 horas.

De acordo com a Funceme, chove em 50 municípios cearenses neste sábado. Entre as 10 maiores chuvas, também estão Eusébio (50 mm), Morada Nova (48,8 mm), Amontada (46 mm), Pentecoste (44 mm), São Gonçalo do Amarante (41 mm) e Pacatuba (40,8).

A previsão para este sábado, segundo a Funceme, é de nebulosidade variável com chuvas isoladas (na faixa litorânea, no Maciço de Baturité e na Ibiapaba. Nas demais regiões, há apenas possibilidade.

Já para o domingo (10), todo o litoral do Estado seguirá com condições de precipitações e o sul ganha força devido a atuação de um Cavado de Altos Níveis (CAN), que tende a transforma-se em um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) com posição favorável ao Ceará.


07/03/2019
Por Edilson Silva em Ceará, Tempo

Chuvas no Ceará ficam 49,6% acima da média histórica em fevereiro; veja os maiores índices

Em 2019, o mês de fevereiro trouxe mais que apenas o início da quadra chuvosa no Ceará. Enquanto a média histórica de precipitação no mês é de 118,6 milímetros, dados preliminares da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) mostram que o Estado registrou 177,4 milímetros durante o período neste ano. A variação representa um desvio porcentual positivo de 49,6%.

As chuvas foram observadas principalmente nas regiões do Litoral Norte, Litoral do Pecém, Litoral de Fortaleza, parte da região do Maciço de Baturité e Serra da Ibiapaba.

O fator que causou as precipitações, conforme a pesquisadora da Funceme Meyre Sakamoto, foi a proximidade da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), um conjunto de nuvens que circunda a faixa equatorial do globo terrestre.

A formação se manteve próxima à faixa litorânea por alguns dias, trazendo mais chuva à região. “Não choveu tanto no Cariri e parte do Sertão Central em Inhamuns porque a Zona de Convergência não entrou efetivamente no Estado, só ficou próxima”, explica Sakamoto.


14/02/2019
Por Edilson Silva em Ceará, Tempo

Quixeramobim: Comunidade Santa Isabel registra 227 mm de chuva e é considerada maior precipitação do ano no município

O Ceará registrou, nas últimas 24 horas, fortes chuvas sobre o território estadual. Conforme boletim pluviométrico divulgado pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), com dados das 7 horas de ontem, 13, até as 7 horas de hoje, 14, todos as regiões cearenses registraram precipitações.

Até o momento, de acordo com o registro oficial, o município de Granja (Posto: Timonha) teve a maior chuva. Foram 176 milímetros. O registro é seguido por Tabuleiro do Norte, que teve volume de 167.2 mm. Ibaretama (Posto: Fazenda Niteroi), no Sertão Central, registrou 117 mm.

Contando com os três dados anteriores, as 10 maiores chuvas do Estado ocorreram em:
Pacoti (Posto: Pacoti): 116.6 mm
Aracoiaba (Posto: Furnas): 105.0 mm
Quixeramobim (Posto: São Miguel): 100.0 mm
Guaramiranga (Posto: Guaramiranga): 96.0 mm
Ibaretama (Posto: Ibaretama): 91.0 mm
Granja (Posto: Pessoa Anta): 90.0 mm
Ocara (Posto: Açude Batente): 89.0 mm

Não registrada oficialmente, a comunidade de Santa Isabel, na zona rural de Quixeramobim, registrou precipitação de 227 milímetros e, até o momento, é considerada a maior chuva do Estado, de acordo com o registro popular. A sede do município teve volume de chuva de 31 mm, e o radar, 29.4 mm.

Senador Pompeu, ainda na região, teve chuva de 60 mm; Quixadá, 57 mm; Pedra Branca, 53 mm; Açude São José I, em Boa Viagem, 49 mm; e Solonópole, 27 mm.

Repórter Ceará – Foto: Eva Cristian


10/01/2019
Por Edilson Silva em Ceará

Forte chuva derruba árvores, postes e telhados em Santana do Acaraú

G1 – Uma forte chuva causou estragos para os moradores de Santana do Acaraú, no interior do Ceará, na tarde desta quarta-feira (9). A chuva começou por volta das 14h e durou cerca de 40 minutos. Árvores, postes de iluminação pública, placas de postos de combustíveis não resistiram à forte ventania. Numa igreja evangélica a placa da frente também caiu.

Parte da cidade ficou sem iluminação por quase duas horas.

No Bairro Gerardo Arcanjo, mais conhecido como Rio das Garças, uma casa desabou. Não havia ninguém na residência, o dono do imóvel que mora sozinho, Ataíde Oliveira, disse que não tem para onde ir. “Vou ficar tentando ir pra um e outro agora”, lamenta.

G1 – Foi a primeira grande chuva do ano na cidade. Os moradores relataram que a chuva também veio com muitos raios.

A Defesa Civil de Santana deve fazer um levantamento dos estragos na manhã de quinta-feira e fazer um relatório que será encaminhado à prefeitura da cidade.

O Ceará voltou a receber um bom volume de chuvas em pelo menos 64 municípios entre as 7h desta terça (8) e as 7h desta quarta (9), segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

As regiões que mais receberam chuvas foram o Litoral do Pecém, Fortaleza e Jaguaribana. Na capital, no Posto Messejana, foi registrada precipitação de 30 milímetros. No Posto Castelão, 22, 2 milímetros. E no Posto Água Fria, 9,0 milímetros.


24/11/2018
Por Edilson Silva em Ceará, Tempo

Cidades do Ceará têm manhã de fortes chuvas

As cidades do Cariri cearense, no sul do estado, amanheceram com forte chuva neste sábado, 24. Em Cedro e em Crato, a precipitação ocasionou alagamento nas ruas e enxurradas na zona rural. Apesar dos transtornos, os moradores da região agradecem a chuva que ameniza a estiagem e aliviam o calor.

Na Chapada do Araripe, a névoa tomou conta da paisagem após meses de tempo com sol forte.

Pluviômetros de moradores da região marcaram precipitação de 160 milímetros em Cedro e 140 em Crato. A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) ainda não divulgou dados do volume de chuva neste sábado.

A previsão do órgão para domingo (25) e segunda-feira (26) é de tempo nublado com chuvas em todo o estado.


22/06/2018
Por Edilson Silva em Astronomia, Ceará

Passagem de meteoro no Ceará é registrada por câmeras na Paraíba

A passagem de um meteoro pelo Ceará, na noite desta quarta-feira, foi registrada por câmeras de estações de monitoramento da Brazilian Meteor Observation Network (Bramon), em João Pessoa e Campina Grande. O ápice da passagem do meteoro foi na cidade de Icó, no Ceará. Mesmo a uma distância de mais de 500 quilômetros entre João Pessoa e Icó, a imagem pôde ser captada com clareza.

As imagens foram descobertas na manhã desta quinta-feira (21), quando os membros das Associação Paraibana de Astronomia (APA) perceberam o registro da estação que fica no bairro da Torre, em João Pessoa.


22/03/2018
Por Edilson Silva em Ceará

Ceará vai dessalinizar água do mar para consumo

A seca histórica que há seis anos não dá trégua à Região Nordeste levou o governo do Ceará a adotar uma medida extrema para garantir o abastecimento humano de água. O governo do Estado decidiu instalar, no litoral de Fortaleza, uma unidade de dessalinização da água do mar, para complementar o atendimento à população. O plano é que, até 2020, parte dos habitantes da cidade passe a matar a sede bebendo esse líquido.

Até maio, o Estado vai receber dois estudos técnicos sobre o projeto, que tem orçamento estimado em cerca de R$ 500 milhões. Uma empresa sul-coreana e outra espanhola foram escolhidas no fim de 2017 para apresentar propostas de engenharia, com indicação do melhor modelo tecnológico para retirar o sal da água e o melhor local para sua instalação. A meta do governo é de que a água retirada do Oceano Atlântico atenda pelo menos 720 mil habitantes de Fortaleza. A capital consome hoje cerca 8 m³ de água por segundo.


28/01/2018
Por Edilson Silva em Ceará, Jucurutu, Paraíba

Estações pluviométricas registram chuvas acima de 100 milímetros na Paraíba e no Ceará

Diferente dos vizinhos Ceará e Paraíba, choveu pouco no Rio Grande do Norte neste sábado (26). Das 56 estações pluviométricas do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, espalhadas por todas as regiões do RN, foi registrada alguma ocorrência de chuva – incluindo os serenos de nuvens passageiras – em 19 delas.

A maior, de 20,7 milímetros foi no município de Alto do Rodrigues, no Vale do Açu. Também houve chuva rápida em Apodi (13,2 mm). Nas demais estações, o volume de chuva ficou abaixo de 3%.

No Ceará, a Funceme registrou chuvas em 112 estações instaladas em 75 municípios. E as imagens de satélite mostravam que nuvens carregadas se estendiam num raio de 50 quilômetros, principalmente no oeste e na região central do Estado.
Em Iguatu, a estação da Funceme registrava 102 milímetros às 14h45, hora da última atualização. Em Lavras da Mangabeira 97, Várzea Alegre 96, Quixadá 93, Milagres 82, Aurora 73,3 e Barro 69,3.

Na Paraíba, uma chuva de mais de 200 milímetros castigou a cidade de Itaporanga, no Vale do Piancó. Conforme relatos postados em blogs do interior e no portal G1 Paraíba, o açude da comunidade Varginha transbordou, deixando parte da cidade alagada.

As águas do Vale do Paicó descem para o Açude Coremas, usado como fonte para o abastecimento de dezenas cidades e de perenização do Rio Piranhas.


28/12/2017
Por Edilson Silva em Ceará, Policial

Bando invade velório, queima corpo e rouba caixão no Ceará

Um grupo de homens mascarados invadiu um velório que ocorria na noite de quarta-feira (27) e incendiou o corpo de um jovem de 22 anos. O crime aconteceu o bairro Sapiranga-Coité, em Fortaleza, de acordo com o jornal Extra.

Os criminosos, que pertenceriam a uma facção criminosa, registraram o crime em vídeo.

A Polícia investiga se o caso é relacionado ao assassinato de um jovem identificado como Anderson da Silva, também de 22 anos, em Fortaleza. O jovem respondia por um crime cometido em 2014, e os policiais acreditam que ele foi morto em meio a disputas de traficantes.

Segundo o delegado plantonista no 26º Distrito Policial, essa não foi a primeira vez que criminosos invadiram um velório que acontecia na cidade para incendiarem o corpo.

NOTÍCIAS AO MINUTO


24/03/2017
Por Edilson Silva em Ceará, Vídeo Blog

VÍDEO: Raio cai sobre rocha em Quixadá/CE e produz intensa explosão

Um internauta conseguiu capturar despropositadamente o exato momento em que um raio cai sobre um dos monólitos de Quixadá, produzindo uma enorme explosão. O registro foi feito nesta quinta-feira, 23, a partir das dependências do Instituto Federal do Ceará, nas proximidades do açude Cedro.


27/02/2017
Por Edilson Silva em Ceará, Tempo

Segunda-feira começa com chuva no Ceará

O Ceará registrou chuva em pelo menos 53 municípios nesta manhã de Carnaval desta segunda-feira (27), segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). A maior foi em Granja, Região Norte do Ceará com 75 milímetros.

Outras cidades que apresentaram as maiores precipitações foram Abaiara (55 mm), Eusébio (39 mm), Itaitinga (38 mm), Groaíras (37 mm), Porteiras (22 mm), Uruoca (30 mm), São Gonçalo do Amarante (20 mm) e Viçosa do Ceará (19 mm).

Funceme informa que de acordo com a imagem do satélite das 8h local, há nuvens sobre o Ceará, principalmente na faixa litorânea, que estão associadas ao avanço de áreas de instabilidade, do oceano Atlântico para o continente, e por causa da presença de um Cavado de Altos Níveis (CAN – sistema de baixa pressão atmosférica e circulação horária a aproximadamente 12 km de altura) no sul da região Nordeste do Brasil. A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) permanece afastada do setor norte do Nordeste, padrão observado nos últimos dias.

Previsão para os próximos dias

Para  segunda-feira há nebulosidade variável, ao longo do dia, com possibilidade de chuvas isoladas em todo o Ceará. Para terça-feira, no decorrer do dia, nebulosidade variável com chuvas isoladas em todo o Ceará. Para quarta-feira previsão nebulosidade variável com possibilidade de chuvas isoladas em todas as regiões no decorrer do dia.


13/02/2017
Por Edilson Silva em Ceará, Tempo

Cidade do Ceará registra maior chuva do ano, 216 milímetros em 12 horas

O município de Icapuí registrou a maior chuva do Ceará neste ano, segundo dados divulgados nesta manhã pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Entre as 7h de sábado (11) e as 7h deste domingo (12), o Posto Icapuí registrou 216 milímetros.

Segundo estudo meteorológico da Funceme, a cidade de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza, tinha registrado a última grande precipitação, com 168 milímetros, entre a sexta-feira (10) e o sábado. Antes, na quinta-feira (9), o município de Porteiras registrou 128 milímetros.

Ao todo, a Funceme contabilizou chuva em 83 cidades neste domingo. Além de Icapuí, as maiores precipitações foram em Hidrolândia (98mm); Poranga (85 mm); Itaiçaba (80,4 mm); Crateús (79 mm); Itaiçaba (74,5 mm); Várzea Alegre (68 mm); Iracema (67 mm), Pires Ferreira (62 mm) e Morada Nova (61 mm).


14/06/2016
Por Edilson Silva em Ceará, Tempo

2016 é um dos 10 anos mais secos do Ceará

seca

Das 10 piores secas no estado, quatro ocorreram desta década (2010, 2012, 2013 e 2016).

A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) confirmou hoje (13) o que os prognósticos apontavam: 2016 é o quinto ano seguido de seca no Ceará. A quadra chuvosa, período que vai de fevereiro a maio, em que são esperadas chuvas mais intensas no estado, registrou precipitações 45% abaixo da média histórica.

O resultado coloca 2016 na lista dos 10 anos mais secos no Ceará desde 1951. De fevereiro a maio deste ano, choveu 329 milímetros (mm), bem abaixo da média histórica de 600 mm. Das 10 piores secas no estado, quatro ocorreram desta década (2010, 2012, 2013 e 2016).

Segundo a chefe do Núcleo de Meteorologia da Funceme, Meire Sakamoto, a Zona de Convergência Intertropical, principal sistema meteorológico que atua durante a quadra chuvosa no Ceará, não foi favorecida pelas condições do Oceano Atlântico e pela ocorrência do fenômeno El Niño.

“Além do El Niño, que foi um dos mais intensos da história, o Oceano Atlântico não contribuiu para as chuvas no Nordeste. Na maior parte do tempo ele manteve-se na tendência de neutralidade, não sendo favorável ao posicionamento da Zona de Convergência Intertropical”, detalhou a meteorologista.

Com o fim da quadra chuvosa, a preocupação agora é com o nível dos reservatórios de água cearenses. Os 153 açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos do estado estão com apenas 12% da capacidade. “Se olharmos o resultado da quadra chuvosa em termos de impacto, isso mostra uma condição de aporte de água pior do que 2015. Vinte e cinco reservatórios estão secos. É uma preocupação crítica”, alertou o presidente da Funceme, Eduardo Sávio Martins.

Em março deste ano, o governo federal liberou R$ 48 milhões para o Ceará para investimentos em obras de convivência com a seca, como montagem de adutoras de engate rápido e perfuração de poços.


23/05/2016
Por Edilson Silva em Ceará, Policial

CE: onda de revolta em presídios deixa ao menos 5 mortos

presidioMG

Dentro das Casas de Privação Provisória de Liberdade (CPPLs) I, II, III e IV, os detentos se rebelaram, ateando fogos em colchões, quebrando equipamentos e brigando entre si.

A onda de rebeliões registrada no sábado (21) em seis unidades prisionais cearenses deixou um saldo de ao menos cinco mortos, além de feridos e quebradeira no interior dos presídios. Na tarde deste domingo (22), a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa da Polícia Civil do Estado confirmou que três das vítimas foram encontradas carbonizadas.

De acordo com o Estadão, a revolta começou pela manhã, quando familiares foram impedidos de visitar os presos, segundo alegaram as unidades, por falta de segurança devido à greve de agentes penitenciários. A proibição desencadeou uma série de protestos.

Do lado de fora, as mulheres dos presidiários bloquearam as duas pistas da BR-116, no trecho próximo ao Complexo Penal em Itaitinga, e a via próxima ao Presídio Carrapicho (Unidade Prisional Desembargador Adalberto de Oliveira Barros Leal), em Caucaia, na região metropolitana de Fortaleza. Dentro das Casas de Privação Provisória de Liberdade (CPPLs) I, II, III e IV, os detentos se rebelaram, ateando fogos em colchões, quebrando equipamentos e brigando entre si.




Facebook


Twitter