28/06/2016
Por Edilson Silva em Policial, São Fernando

Corpo carbonizado é encontrado em São Fernando

casa_sao

Segundo testemunhas, a vítima seria a cadeirante identificada por Maria Dantas, conhecida como “Maria de Negão”.

Segundo as primeiras informações da Polícia Militar, um corpo carbonizado foi encontrado na manhã de hoje (28), por volta das 7h30, em uma residência que ainda se encontrava em chamas. A Polícia Civil e o Itep foram acionados.

Segundo testemunhas, a vítima seria a cadeirante identificada por Maria Dantas, conhecida como “Maria de Negão”. Seu marido se deslocou à cidade de Caicó e acredita que ela poderia teria adormecido enquanto fumava.


17/06/2016
Por Edilson Silva em Concursos, São Fernando

Prefeitura de São Fernando – RN anuncia Processo Seletivo

CONCURSO-700-BLOG-SID2

As inscrições podem ser realizadas no período de 16 a 24 de junho de 2016, na Secretaria Municipal de Obras e Serviços Urbanos, localizada no Centro de São Fernando.

A Prefeitura Municipal de São Fernando, no Estado do Rio Grande do Norte, anuncia Processo Seletivo para preenchimento de vaga no quadro funcional.

Podem participar profissionais de nível fundamental, para o cargo de Coveiro (1), que irá atuar em jornada de trabalho de 40h semanais, e remuneração de R$ 880,00.

As inscrições podem ser realizadas no período de 16 a 24 de junho de 2016, na Secretaria Municipal de Obras e Serviços Urbanos, localizada no Centro de São Fernando. Os atendimentos ocorrem das 8h às 12h.

Os inscritos serão classificados mediante análise curricular e entrevista, cujo resultado terá validade de um ano, podendo ser prorrogado por igual período.


29/01/2016
Por Edilson Silva em Política, São Fernando

Presidente da Câmara de São Fernando foi condenado à perda dos direitos políticos

jose_orlando

O presidente da Câmara Municipal de São Fernando, José Orlando de Medeiros, foi condenado pela prática de improbidade administrativa. Além dele, a juíza Tânia de Lima Villaça condenou Aldenira Dalva Lima de Medeiros. Segundo o processo, pesa contra José Orlando a acusação de ter contratado a empresa SATEF, de Currais Novos, para prestar assessoria legislativa sem a realização de concurso público.

A magistrada imputou a José Orlando a suspensão dos direitos políticos pelo prazo de três anos, bem como pagamento de multa civil, de caráter pedagógico-punitivo, em favor da municipalidade em valor equivalente a dez vezes o valor do último subsídio que tenha recebido dos cofres da Câmara Municipal de São Fernando/RN, no ano de 2002.




Facebook


Twitter