Eleições

TSE recebe “com satisfação” relatório da Defesa que não aponta fraudes nas eleições

 

O Tribunal Superior Eleitoral celebrou o fato de o relatório das Forças Armadas sobre as eleições deste ano, divulgado na noite desta quarta-feira (9), não identificar fraudes no pleito.

 

“O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu com satisfação o relatório final do Ministério da Defesa, que, assim como todas as demais entidades fiscalizadoras, não apontou a existência de nenhuma fraude ou inconsistência nas urnas eletrônicas e no processo eleitoral de 2022”, disse a nota do TSE, assinada pelo presidente do órgão, Alexandre de Moraes.

 

O relatório é fruto de um acordo realizado entre as Forças Armadas e o TSE. Após intensa pressão dos militares, Moraes cedeu a uma parte dos pedidos da categoria para fiscalizarem a votação, concordando com testes biométricos.

 

De fato, o relatório da Defesa não aponta fraudes, mas os militares evitaram endossar categoricamente o pleito, preferindo usar linguagem ambígua.

 

Sugestões

 

No documento de 62 páginas, eles especulam sobre possíveis vulnerabilidades das urnas, dizendo que “não é possível afirmar que o sistema eletrônico de votação está isento da influência de um eventual código malicioso que possa alterar o seu funcionamento”.

 

O relatório sugere que seja criada com urgência uma comissão, integrada por “técnicos renomados da sociedade e por técnicos representantes das entidades fiscalizadoras”, para investigar possíveis vulnerabilidades.

 

Moraes reconheceu o pedido, dizendo que “as sugestões encaminhadas para aperfeiçoamento do sistema serão oportunamente analisadas”.

 

“O TSE reafirma que as urnas eletrônicas são motivo de orgulho nacional, e que as Eleições de 2022 comprovam a eficácia, a lisura e a total transparência da apuração e da totalização dos votos”, finaliza o comunicado de Alexandre de Moraes.

 

Relatórios de outras entidades que fiscalizaram o pleito já haviam respaldado as eleições brasileiras. Tanto o TCU (Tribunal de Contas da União), a OEA (Organização dos Estados Americanos) e a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) destacaram a ausência de irregularidades.

 

Reações

 

Ao Brasil de Fato, André Nicolitt, professor da Universidade Federal Fluminense e juiz de direito do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, ressalta que nosso sistema de voto é historicamente confiável e aceito universalmente. Os questionamentos fazem parte da inversão atual de valores – muitas delas patrocinadas pelo atual governo – que põe em xeque até vacinas e a ciência.

 

O principal no relatório militar, segundo Nicollit, é o que ele não traz: evidências de crimes.

 

“O mais importante foi não ter conseguido apontar nenhum dado que indicasse uma fraude, uma manipulação ou uma incorreção nos resultados das eleições”, disse Nicolitt, que já integrou a Justiça Eleitoral.

 

A pesquisadora Ana Penido, doutora em Relações Internacionais, diz que esperava a ausência de evidências, acompanhada por linguajar dúbio, que pode alimentar as suspeitas de quem já tinha predisposição a acreditar em teorias conspiratórias.

 

“Mas há dois problemas concretos no documento, o primeiro é os militares se colocarem como parte do sistema eleitoral, quase um poder moderador, fiéis da balança que atestam sua credibilidade”, diz ela.

 

“O segundo é pautar e dar rumo ao debate ao vir com demandas que possam alimentar mais a insegurança quanto ao pleito.”

 

“Esses grupos não poderiam vir com a reivindicação de golpe de Estado, mas o relatório, em alguma medida, oferece um roteiro de demandas, como a criação de uma comissão”, diz ela.

 

O ataque às urnas foi uma das bandeiras de Bolsonaro durante todo o seu mandato, afirmando que mesmo sua eleição em 2018 foi fraudada. O candidato derrotado à reeleição alega, sem provas, que deveria ter vencido no primeiro turno.

 

Na segunda-feira, o candidato derrotado este ano sugeriu que o relatório da Defesa poderia apresentar novidades capazes de alterar o resultado eleitoral.

 

“Brevemente teremos as consequências do que está acontecendo”, disse ele.

 

Edição: Thalita Pires

 

Compartilhe aqui:

VÍDEO: Eleitor de Lula ganha caminhão em aposta e devolve a bolsonarista

 

Em meio a mensagens que mostram brigas e ódios de apoiadores de Jair Bolsonaro (PL) após a derrota nas eleições, um vídeo chama a atenção para um gesto de solidariedade e empatia.

 

Nas imagens, um bolsonarista é filmado entregando as chaves e o documento de seu caminhão por ter perdido uma aposta com um amigo, que venceu ao dizer que Lula sairia vencedor das eleições.

 

Cabisbaixo, o eleitor de Bolsonaro paga a aposta e é surpreendido pelo gesto do amigo.

 

“Os cabras acharam que era fake news, não sei o que. Ele foi entregar [o documento à noite], mas eu não aceitei porque ainda faltava abrir 3 ou 4 urnas e eu não quis não”, diz o vencedor da aposta.

 

Em seguida, ele devolve a chave e o documento ao bolsonarista, que se emociona com o gesto.

 

 

Compartilhe aqui:

Diplomação de eleitos deve ocorrer até 19 de dezembro, informa TSE

 

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou hoje (31) que a diplomação dos candidatos eleitos deve ocorrer até 19 de dezembro, conforme a legislação eleitoral. 

 

O TSE será responsável pela diplomação de Luiz Inácio Lula da Silva e Geraldo Alckmin, eleitos ontem (30) para os cargos de presidente da Republica e vice-presidente. A data da cerimônia de diplomação ainda não foi marcada.

 

Os eleitos para os cargos de governador, senador, deputado federal, estadual e distrital serão diplomados pelos tribunais regionais eleitorais (TREs), sediados nos 26 estados e no Distrito Federal. A data-limite também é 19 de dezembro.

 

O diploma expedido pela Justiça Eleitoral é o documento oficial que atesta a vitória do candidato nas urnas e autoriza a posse. O presidente da República e os governadores tomarão posse em 1º de janeiro. A posse dos parlamentares eleitos será em 1º de fevereiro.

 

Agência Brasil

 

Compartilhe aqui:

Jucurutu: Eleitores comemoram vitória de Lula e derrota do regime autoritário e do fascismo

 

Eleitores comemoram neste domingo (30) no município de Jucurutu/RN, a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como presidente da República.

 

A concentração foi no Novo Horizonte, após divulgação do resultado final.

 

Uma expressiva multidão seguiu em caminhada até o centro da cidade.

 

JUCURUTU 

 

Lula (PT) foi o candidato mais votado para a Presidência da República em Jucurutu (RN). Ele recebeu 8.976 votos, o equivalente a 74,19% do total da cidade. Já Jair Bolsonaro (PL) foi a escolha de 25,81% dos eleitores e recebeu 3.123 votos.

 

Lula teve mais número de votos que no primeiro turno, quando recebeu 8.806 (72,34%). Jair Bolsonaro recebeu mais número de votos que no outro pleito, em que registrou 2.836 votos, o equivalente a 23,30%.

 

Ao todo, 3,12% dos eleitores do município votaram branco ou nulo para presidente.

 

Confira nos registros da live transmitida via instagram pelo #BlogEdilsonSilva

 

 

Compartilhe aqui:

Presidente da Argentina, Alberto Fernandez é o primeiro chefe de Estado a visitar Lula eleito

 

O presidente da Argentina, Alberto Fernandez, será o primeiro chefe de Estado a visitar Lula (PT) já como presidente eleito. O encontro acontece nesta segunda-feira (31), um dia após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decretar a vitória do petista com 50,9% da preferência dos brasileiros, em um total de 60.345.999 votos. Derrotado, Jair Bolsonaro (PL) obteve 58.206.354 votos, ou 49,1% do total.

 

Fernandez deve fazer uma visita rápida a Lula em São Paulo. O petista anunciou na noite deste domingo (30), em seu discurso na Avenida Paulista, que espera o reconhecimento de derrota de Bolsonaro e deve descansar por dois dias antes de iniciar a transição de governo.

 

Durante a campanha vitoriosa na Argentina, Fernandez chegou a visitar Lula ainda na prisão na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

 

“Depois de tantas injustiças que você viveu, o povo do Brasil o elegeu e a democracia triunfou. A América Latina volta a sonhar”, escreveu Fernandez às 20h de domingo no Twitter, minutos após o TSE confirmar a vitória de Lula.

 

“Parabéns @LulaOficial! Sua vitória abre um novo tempo para a história da América Latina. Um tempo de esperança e futuro que começa hoje. Aqui você tem um parceiro para trabalhar e sonhar alto com a boa vida de nossos povos”, tuitou o argentino.

 

Revista Fórum

 

Compartilhe aqui:

Macron, Biden e Boric: líderes internacionais cumprimentam Lula pela vitória à Presidência

 

Líderes de vários países e políticos brasileiros parabenizaram o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva pela vitória no segundo turno das eleições, neste domingo (30).

 

O ex-presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, parabenizou o presidente recém eleito. Pelas redes sociais, FHC disse que “venceu a democracia, venceu o Brasil!”

 

Candidato à Presidência no primeiro turno pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT), Ciro Gomes cumprimentou Lula pelas redes sociais. “Desejo ao presidente eleito toda a felicidade na honrosa missão a si concedida pela maioria de nosso povo brasileiro”, disse.

Apoio internacional

 

Diversos líderes internacionais já manifestaram apoio ao presidente eleito. O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, cumprimentou a vitória de Lula por meio de nota.

 

“Envio meus cumprimento a Luiz Inácio Lula da Silva em sua eleição para ser o próximo presidente do Brasil por meio de eleições livres, justas e confiáveis. Espero que trabalhemos juntos para continuarmos a cooperação entre os dois países nos meses e anos a seguir”.

 

O presidente da França, Emmanuel Macron, afirmou que ambos enfrentarão unidos “muitos desafios comuns”.

 

O presidente do Chile, Gabriel Boric, também usou o twitter para parabenizar o presidente eleito.

 

Ao cumprimentar Lula, o primeiro-ministro canadense Justin Trudeau afirmou que “está ansioso para trabalhar” com o futuro presidente.

 

“O povo do Brasil falou. Estou ansioso para trabalhar com @LulaOficial para fortalecer a parceria entre nossos países, entregar resultados para canadenses e brasileiros e avançar em prioridades compartilhadas – como proteger o meio ambiente. Parabéns, Lula!”

 

O presidente do Panamá, Nito Cortizo, afirmou esperar que os países continuem “trilhando juntos o caminho da amizade e da cooperação em benefício de nossas nações”.

 

O embaixador da Alemanha no Brasil, Heiko Thoms, também parabenizou Lula pela vitória, por meio do Twitter: “Parabéns, presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pela vitória nas eleições! Estamos felizes com a perspectiva de ampliarmos juntos e aprofundarmos ainda mais as relações Brasil-Alemanha”.

 

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, declarou que comemora “a vitória do povo brasileiro” com a eleição de Lula para a Presidência da República.

 

Agência Brasil

 

Compartilhe aqui:

Segundo turno das eleições no RN: Lula é mais votado em 166 cidades e Bolsonaro em 1

 

Eleito presidente da República neste domingo (30), Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ficou em primeiro lugar na votação em 166 das 167 cidades do Rio Grande do Norte no segundo turno das eleições.

 

Lula foi o mais votado em 166 das 167 cidades do RN — Foto: g1

 

O candidato do PL, o atual presidente Jair Bolsonaro, teve mais votos em uma cidade – Parnamirim.

 

No Rio Grande do Norte, Lula venceu com 65,10%, tendo um total de 1.326.785 de votos computados, enquanto Bolsonaro teve 34,90%, com 711.381votos.

 

Em Natal, principal colégio eleitoral do estado, Lula venceu com 52,96% (246.881votos) contra 47,04% de Bolsonaro (219.306 votos). Em Mossoró, segunda maior cidade, Lula teve 63,31% (95.281 votos) contra 36,69% (55.207 votos) de Bolsonaro.

 

Em Parnamirim, única cidade que Bolsonaro venceu, ele teve 53,67% (60.389 votos) contra 46,33% de Lula (52.136 votos).

 

O RN registrou 17,44% de abstenção – 445.527 pessoas não votaram neste domingo.

 

g1/RN

 

Compartilhe aqui:

Joe Biden, presidente dos Estados Unidos da América, reconhece vitória e parabeniza Lula

 

O presidente dos Estados Unidos da América, a maior potência econômica e militar do planeta, Joe Biden, enviou mensagem para Lula (PT) o reconhecendo e parabenizando como presidente eleito do Brasil. O documento oficial foi emitido pela assessoria da Casa Branca, a sede da chefia de Estado norte-americana.

 

Procurando declarar o reconhecimento dos EUA rapidamente, sufocando qualquer tentativa golpista por parte de Jair Bolsonaro (PL), Biden frisou que o pleito brasileiro foi livre, justo e confiável.

 

“Envio meus parabéns a Luiz Inácio Lula da Silva pela vitória em uma eleição livre, justa e digna de confiança. Espero que possamos trabalhar juntos e manter a cooperação entre nossos dois países nos próximos meses e nos anos que virão”, escreveu o líder de Washington.

 

 

Compartilhe aqui:

Lula é eleito presidente após campanha histórica e terá terceiro mandato inédito

 

Às 19h30, com pouco mais de 98% das urnas apuradas e 50,72% dos votos, o retirante nordestino, torneiro mecânico, sindicalista e mandatário por duas vezes Luis Inácio Lula da Silva, do PT, conquistou seu terceiro diploma de Presidente da República Federativa do Brasil e entra para a História como um dos maiores líderes progressistas do mundo.

 

Exatos 1.087 dias após se tornar novamente livre, saindo pela porta da frente da Superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba depois de cumprir 580 dias de uma prisão injusta que o tirou das eleições de 2018 – quando liderava as intenções de votos -, Lula venceu Jair Bolsonaro (PL), que alçou a extrema-direita fascista ao poder em 2018.

 

Após encerrar o segundo mandato em 2010 com recorde de aprovação de 83%, segundo o Ibope, Lula foi vítima de uma perseguição atroz da Lava Jato, uma força-tarefa atrelada aos interesses do neoliberalismo transnacional e da “indústria da corrupção” que, com o auxílio da mídia liberal, promoveu um levante na tentativa de destruir sua reputação.

 

Tudo em vão.

 

Ao promover uma ascensão social jamais vista no Brasil, Lula deixou sua marca no coração e na memória de milhões de brasileiros.

 

Mais que cumprir sua promessa de tirar o país do Mapa da Fome – para onde foi levado novamente após o golpe neoliberal, que alçou um governo fascista de ultradireita conservadora ao poder -, Lula levou milhões de estudantes pobres à Universidade, domésticas aos aeroportos e transformou em realidade os sonhos daqueles que votaram em 2002 com esperança para vencer o medo.

 

Neste 30 de outubro de 2022, esse mesmo povo, com destaque para mulheres, pobres, pretos, indígenas, LGBT’s, resgataram esse antigo sonho e fizeram com que, desta vez, o amor vencesse o medo e o terror.

 

Aos 77 anos, Lula varre a ultradireita conservadora comandada por Jair Bolsonaro do poder – e quiçá do país -, resgata as cores verde e amarelas que foram sequestradas e voltará, no dia 1º de Janeiro de 2022, pela porta da frente do Palácio do Planalto para cumprir seu terceiro mandato como Presidente da República. Como nunca antes na história desse país.

 

E entra para a História como maior líder humanista e progressista do Mundo, se colocando ao lado de figuras como Nelson Mandela.

 

Revista Fórum

 

Compartilhe aqui:

Datafolha para presidente: Lula tem 53% dos votos válidos; Bolsonaro, 47%

 

Pesquisa TV Globo e Folha de S.Paulo/Datafolha sobre o segundo turno da disputa presidencial, divulgada nesta quinta-feira (27), mostra Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com 53% dos votos válidos, contra 47% de Jair Bolsonaro (PL). O segundo turno das eleições está marcado este domingo (30).

 

Os votos válidos, que excluem os votos em branco e nulos, determinam o resultado das eleições. Nas disputas para presidente e governador, o candidato que atinge mais de 50% dos votos válidos vence o pleito.

 

Considerando os votos totais, que incluem brancos e nulos, Lula tem 49%, contra 44% de Bolsonaro. Os votos brancos e nulos representam 5% dos entrevistados. Os que não sabem ou não responderam são 2%.

 

Pesquisas eleitorais mostram uma tendência e, não necessariamente, correspondem ao resultado das urnas. Não é uma ciência exata e as amostragens são limitadas. A CNN Brasil divulga os dados de 11 institutos tradicionais por entender que as pesquisas são uma ferramenta importante para análise do eleitor.

 

O Datafolha ouviu 4.580 pessoas face a face entre os dias 25 e 27 de outubro. A pesquisa, encomendada pelo jornal Folha de S.Paulo e pela TV Globo, foi registrada na Justiça Eleitoral com o número BR-04208/2022. O nível de confiança da pesquisa é 95%.

Segundo turno – votos válidos

 

Intenção de voto estimulada para presidente

  • Luiz Inácio Lula da Silva (PT) – 53%
  • Jair Bolsonaro (PL) – 47%

Segundo turno – votos totais

Intenção de voto estimulada para presidente

  • Luiz Inácio Lula da Silva (PT) – 49%
  • Jair Bolsonaro (PL) – 44%
  • Branco/nulo/nenhum – 5%
  • Não sabe/Não respondeu – 2%

 

Publicado por: Danilo Moliterno – CNN

 

Compartilhe aqui:

Pesquisa Atlas para presidente: Lula tem 53,2% dos votos válidos; Bolsonaro, 46,8%

 

Pesquisa AtlasIntel para as eleições para presidente, divulgada nesta quinta-feira (27), traz o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com 53,2% dos votos válidos, e o presidente Jair Bolsonaro (PL), com 46,8%. O segundo turno das eleições será neste domingo (30).

 

Os votos válidos, que excluem os votos em branco e nulos, determinam o resultado das eleições. Nas disputas para presidente e governador, o candidato que atinge mais de 50% dos votos válidos vence o pleito.

 

Levando em conta os votos totais, Lula fica com 52,4% das intenções, contra 46% de Bolsonaro. Os que afirmaram não saber e os que pretendem votar em branco ou nulo somam 1,6%.

 

A pesquisa da AtlasIntel entrevistou 7.500 pessoas via recrutamento digital aleatório entre 21 e 25 de outubro. A margem de erro é de um ponto percentual, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%.

 

A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-01560/2022 .

 

Pesquisas eleitorais mostram uma tendência e, não necessariamente, correspondem ao resultado das urnas. Não é uma ciência exata e as amostragens são limitadas. A CNN Brasil divulga os dados de 11 institutos tradicionais por entender que as pesquisas são uma ferramenta importante para análise do eleitor.

Segundo turno

Votos válidos

  • Luiz Inácio Lula da Silva (PT) — 53,2%
  • Jair Bolsonaro (PL) — 46,8%

Votos totais

  • Luiz Inácio Lula da Silva (PT) — 52,4%
  • Jair Bolsonaro (PL) — 46%
  • Não sabe/Brancos/Nulos — 1,6%

 

Publicado por Danilo Moliterno – CNN

 

Compartilhe aqui:

JUCURUTU: Juiz da 27ª Zona Eleitoral divulga quadro geral definitivo de percurso de transporte de eleitores no segundo turno

 

 

O Excelentíssimo Dr. Mark Clark Santiago Andrade, MM Juiz da 27ª Zona Eleitoral, que compreende os municípios de Jucurutu e São Rafael, no uso de suas atribuições legais;

 

CONSIDERANDO o Edital nº 031/2022 – 27ª ZE que divulgou o quadro geral definitivo de percursos para o transporte de eleitores nas Eleições Gerais de 2022, nos termos do art. 24 da RESOLUÇÃO TSE Nº 23.669, de 14 de Dezembro de 2021 (Lei nº 6.091/1974, art. 1º)

 

CONSIDERANDO a necessidade de adequações decorrentes das substituições de veículos e motoristas que se fizeram necessárias;

 

FAZ SABER, que os QUADROS GERAIS DEFINITIVOS DE PERCURSOS E HORÁRIOS para o transporte de eleitores das zonas rurais dos municípios de JUCURUTU e SÃO RAFAEL, no tocante as ELEIÇÕES GERAIS DE 2022, foram atualizados, conforme disposto no Anexo único do presente Edital.

 

Ressalta que somente os veículos listados no anexo estarão autorizados para o transporte de eleitores nesse primeiro turno, e eventual segundo turno, sendo crime o transporte irregular de eleitores, ressalvado o disposto no artigo 5º do Lei 6.091/1974.

 

Ressalta também que os roteiros poderão sofrer alterações, mesmo no decorrer do dia da votação, quando estritamente necessário, para atender a demanda de eleitores, eventuais defeitos nos veículos, abandono ou doença de motorista, desde que aprovada pela Comissão Especial de Transporte de Eleitores e devidamente comunicada ao Juiz Eleitoral, ou por determinação deste.

 

E para que chegue ao conhecimento dos interessados e ninguém possa alegar ignorância, mandou o MM Juiz publicar o presente edital no mural do Fórum Eleitoral para ciência dos representantes legais dos partidos e coligações, bem como de todos os candidatos e interessados.

 

Confira o documento:

 

Edital nº 036-2022 – ELEIÇÕES 2022 – TRANSPORTE DE ELEITORES – 2º TURNO

 

 

 

Compartilhe aqui:

Pesquisa presidente: Lula tem 53% dos votos válidos e Bolsonaro, 47%, diz PoderData

 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem 53% dos votos válidos, e o presidente Jair Bolsonaro (PL), 47%, segundo a pesquisa PoderData, divulgada nesta quarta-feira, 26. Para os votos válidos, são desconsiderados brancos, nulos e as pessoas que dizem que não sabem. É desta forma que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) faz a contagem oficial da eleição.

 

Para a pesquisa, foram ouvidas 5.000 pessoas entre os dias 23 e 25 de outubro. A margem de erro é de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. A sondagem foi registrada no TSE com o número BR-01159/2022.

 

Votos válidos

Lula (PT): 53%
Bolsonaro (PL): 47%

 

Em uma pergunta estimulada, com os nomes apresentados em formato de lista aos entrevistados, Lula aparece com 48,7%, e Bolsonaro tem 44%. As pessoas que não sabem são 2%, brancos e nulos somam 5%.

 

Estimulada
Lula (PT): 48,7%
Bolsonaro (PL): 44%
Branco e nulo: 5%
Não sabe: 2%
.
Compartilhe aqui:

Pesquisa Quaest para presidente: Lula tem 53% dos votos válidos; Bolsonaro, 47%

 

Pesquisa Genial/Quaest para as eleições presidenciais de 2022, divulgada nesta quarta-feira (26), mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à frente, com 53% dos votos válidos, seguido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), com 47%. O segundo turno das eleições acontece no dia 30 de outubro.

 

Os votos válidos, que excluem os votos em branco e nulos, determinam o resultado das eleições. Nas disputas para presidente e governador, o candidato que atinge mais de 50% dos votos válidos vence o pleito.

 

Levando em conta os votos totais, Lula oscilou de 47% para 48% das intenções de voto, contra 42% de Bolsonaro. Os que pretendem votar em branco, nulo ou não vão votar somam 5%. Os indecisos representam 5%.

 

A pesquisa entrevistou 2.000 pessoas de forma presencial entre os dias 23 e 25 de outubro e tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%.

 

O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR‐00470/2022.

 

Pesquisas eleitorais mostram uma tendência e, não necessariamente, correspondem ao resultado das urnas. Não é uma ciência exata e as amostragens são limitadas. A CNN Brasil divulga os dados de 11 institutos tradicionais por entender que as pesquisas são uma ferramenta importante para análise do eleitor.

Segundo turno

Votos válidos

  • Luiz Inácio Lula da Silva (PT) – 53%
  • Jair Bolsonaro (PL) – 47%

Votos totais

  • Luiz Inácio Lula da Silva (PT) – 48%
  • Jair Bolsonaro (PL) – 42%
  • Brancos/Nulos/Não vão votar – 5%
  • Indecisos – 5%

 

 

Compartilhe aqui:

CNBB manifesta solidariedade às pessoas diretamente atingidas por ofensas verbais e outras formas de agressão, como as sofridas pela ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia

 

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) diante de fatos que, nas últimas horas, chocaram cidadãos e cidadãs comprometidos com o bem comum de nosso país, vem manifestar sua solidariedade às pessoas diretamente atingidas por ofensas verbais e outras formas de agressão, como as sofridas pela ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia Antunes Rocha.

 

Lamenta e recorda que um país efetivamente democrático não se constrói desse modo. A história tem exemplos a indicar o resultado dessas atitudes, exemplos que não devem ser desejados nem para o Brasil nem para qualquer outro lugar.

 

A vitória, no Brasil, há de ser sempre da paz, do bem comum, da convivência social serena, do respeito às instituições e da Democracia.

 

Em Cristo,

 

Dom Walmor Oliveira de Azevedo 
Arcebispo de Belo Horizonte (MG)
Presidente da CNBB

 

Dom Jaime Spengler
Arcebispo de Porto Alegre (RS)
Primeiro Vice-presidente da CNBB

 

Dom Mário Antônio da Silva
Arcebispo de Cuiabá (MT)
Segundo Vice-presidente da CNBB

 

Dom Joel Portella Amado
Bispo auxiliar da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ)
Secretário-geral da CNBB

 

Compartilhe aqui:

Ipec: Lula mantém boa vantagem e venceria Bolsonaro por 54% a 46%

 

A nova pesquisa Ipec (antigo Ibope), divulgada no início da noite desta segunda-feira (24) mostram uma cristalização total do cenário eleitoral na disputa da Presidência da República. Os resultados foram idênticos aos da última sondagem, divulgada no dia 17: Lula (PT) tem 50% das intenções de voto, contra 43% de Jair Bolsonaro (PL), nos votos totais. Brancos e nulos somaram 5%, enquanto os que não souberam responder foram 2%.

 

Já nos votos válidos, o ex-presidente tem 54% da preferência do eleitorado, contra 46% do atual mandatário, uma margem significativa de oito pontos.

 

Na sondagem espontânea, quando nenhum nome é apresentado ao entrevistado, Lula tem 48%, contra 42% de Bolsonaro. Nesse formato, os brancos e nulos somam 5% e os que disseram que não sabem ou preferem não opinar foram 4%.

 

O Ipec ouviu 3.008 pessoas, presencialmente, em 183 municípios brasileiros de todas as regiões e estados, entre o sábado (22) e esta segunda (24). A margem de erro, segundo o instituto, é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, com um índice de confiança de 95%.

 

Compartilhe aqui:

Pesquisa Atlas para presidente: Lula tem 53% dos votos válidos; Bolsonaro 47%

 

Pesquisa AtlasIntel para as eleições para presidente, divulgada nesta segunda-feira (24), traz o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com 53% dos votos válidos, e o presidente Jair Bolsonaro (PL), com 47%. O segundo turno das eleições será neste domingo (30).

 

Os votos válidos, que excluem os votos em branco e nulos, determinam o resultado das eleições. Nas disputas para presidente e governador, o candidato que atinge mais de 50% dos votos válidos vence o pleito.

 

Levando em conta os votos totais, Lula fica com 52,0% das intenções, contra 46,2% de Bolsonaro. Os que afirmaram não saber ou pretendem votar em branco ou nulo somam 1,8%.

 

A pesquisa da AtlasIntel entrevistou 4.500 pessoas via recrutamento digital aleatório entre 18 e 22 de outubro. A margem de erro é de 1 ponto percentual, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95,0%.

 

A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-06415/2022.

 

Pesquisas eleitorais mostram uma tendência e, não necessariamente, correspondem ao resultado das urnas. Não é uma ciência exata e as amostragens são limitadas. A CNN Brasil divulga os dados de 11 institutos tradicionais por entender que as pesquisas são uma ferramenta importante para análise do eleitor.

Segundo turno

Votos válidos

  • Luiz Inácio Lula da Silva (PT) — 53%
  • Jair Bolsonaro (PL) — 47%

Votos totais

  • Luiz Inácio Lula da Silva (PT) — 52,0%
  • Jair Bolsonaro (PL) — 46,2%
  • Não sabe/Brancos/Nulos — 1,8%

 

*Publicado por Daniel Reis

 

Compartilhe aqui:

TSE aprova nova resolução para combater fake news no segundo turno

 

O enfrentamento da desinformação durante o processo eleitoral será ainda mais forte no segundo turno. Após reunião com as principais plataformas digitais presentes no Brasil, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou, por unanimidade, uma resolução que visa dar mais agilidade ao processo de retirada do ar de conteúdos considerados fake news.

 

Dessa forma, o TSE já pode determinar às plataformas que as URLs (endereços on-line) dos conteúdos tidos como mentirosos sejam retiradas do ar em até duas horas – às vésperas da votação, a retirada será em até uma hora. No caso de fake news replicada, o presidente do tribunal poderá estender a decisão de remoção da mentira para todos os conteúdos. E, ainda, o TSE poderá suspender canais que publiquem fake news de forma reiterada, bem como será proibida a propaganda eleitoral paga na internet 48 horas antes do pleito e nas 24 horas seguintes.

 

“Todos vêm acompanhando que, a partir do segundo turno, houve um aumento, uma proliferação não só de notícias fraudulentas mas da agressividade dessas notícias, do discurso de ódio, que sabemos todos que não leva nada, simplesmente leva a uma corrosão da democracia. Exatamente por isso, a necessidade de um procedimento mais célere com enfrentamento a desinformação”, justificou o presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes.

 

Compartilhe aqui:

André Valadão, pastor bolsonarista que mentiu sobre TSE, deve mais de R$ 2 milhões à União

 

Desmascarado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) após mentir em vídeo de “retratação” a Lula (PT) nas redes sociais, o pastor bolsonarista André Valadão, da Igreja Batista Lagoinha, de Belo Horizonte (MG), deve mais de R$ 2 milhões à União Federal.

 

Segundo informações do portal Regularize, que emite lista de devedores à União Federal, o Ministério André Valadão, nome fantasia da empresa de “produção musical” Amando Vidas Eventos Ltda, tem um dívida ativa de R$ 2.061.259,23.

 

A maioria dos débitos – R$ 1.885.982,51 – são tributários, ou seja, referente a impostos devidos por Valadão ao governo federal. Mas, há outros R$ 175.276,72 em dívidas previdenciárias.

 

Nesta quinta-feira (20), Valadão assumiu que mentiu ao dizer em vídeo que havia recebido uma “intimação” de Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a se retratar por ter afirmado, entre outras coisas, que Lula seria “a favor do aborto, das drogas e da liberação de pequenos furtos”.

 

No vídeo, Valadão fala de maneira teatral e com um fundo preto, em uma evidente postura vitimista e tentando passar a impressão de que estaria sendo censurado pela Justiça Eleitoral.

 

Segundo o TSE, Valadão foi apenas citado no dia 6 de outubro para ter ciência do processo e apresentar sua defesa. Quando essa defesa for apresentada, caberá à ministra Maria Claudia Bucchianeri, relatora do caso, julgar e proferir sentença, podendo ou não solicitar a retratação. Ou seja, o pastor mentiu ao dar a entender que foi obrigado pelo tribunal a se retratar.

 

Diante da exposição da mentira, o bolsonarista fez uma nova publicação, nesta quinta-feira (29), com uma foto do processo movido pela coligação de Lula e o trecho em que é citado para oferecer resposta no prazo de 1 dia – isto é, apresentar sua defesa para que a ministra relatora julgue o caso.

 

“A fim de que o pedido perdesse o objeto, para que não houvesse invasão ao meu perfil, sob o manto de um pseudo direito de resposta, gravei o vídeo em sentido contrário ao inicialmente feito”, escreveu Valadão, admitindo assim que tentou driblar a Justiça Eleitoral ao antecipar uma retratação que ainda não havia sido determinada.

 

Revista Fórum

 

Compartilhe aqui: