Eventos

Começam as vendas de senhas para o show de Walkyria Santos em Caicó

 

Um dos shows mais aguardados do momento em Caicó é o da cantora Walkyria Santos, que retorna ao Seridó, após gravação do DVD Única 2. A festa intitulada TARDEZINHA ÚNICA será no Clube Pingo D’água, no dia 16 de outubro de 2021.

 

O cantor Bruno Martins também foi confirmado e também fará o seu show no evento. A novidade é que as senhas já estão disponíveis para vendas na @joonkercaico e @callecaico.

 

O show de Walkyria Santos promete impactar Caicó com um repertório marcante, com músicas novas e também canções que ficaram eternizadas na voz de Walkyria ao longo de sua trajetória de sucesso.

 

Compartilhe aqui:

Retorno de Walkyria Santos ao Seridó, após gravação do DVD Única 2, será em Caicó dia 16 de outubro

 

Um dos mais expressivos nomes do forró romântico do Brasil estará em Caicó no dia 16 de outubro de 2021. Walkyria Santos será atração no evento TARDEZINHA ÚNICA no Clube Pingo D’água.

 

O cantor Bruno Martins é o outro nome confirmado do evento. As senhas estarão disponíveis para vendas, a partir de 09 de outubro na @joonkercaico @callecaico.

 

Walkyria Santos ganhou projeção nacional ao integrar a banda Magníficos, onde ficou entre 1995 e 2000, quando partiu para carreira solo. Entre seus sucessos, “Do mesmo jeito”, “Abre-te Césamo”, “A Loba e Prisioneira”.

 

Com uma grande performance em palco e uma voz suave diferenciada que encanta o público, Walkyria promete um grande show em Caicó, terra onde ela conquistou ao longo de sua trajetória uma legião de fãs que reconhecem o seu talento e exaltam o seu nome através de sua musicalidade.

 

Compartilhe aqui:

Vaquejada de Macaíba com Raí, Xand Avião e Jonas Esticado tem nova data

 

A tradicional Vaquejada de Macaíba, que acontece todos os anos no Parque Otaviano Pessoa – Terreiro da Vila, já tem nova data para acontecer. Após ser cancelada em 2020 por causa da pandemia do coronavírus, a festa – que tem promoção da 98 FM – agora está marcada para o próximo dia 27 de novembro de 2021, um sábado, com as mesmas atrações que estavam programadas para o ano passado.

 

Além da vaquejada, haverá três shows musicais. Estarão no palco Raí Saia RodadaXand Avião e Jonas Esticado. O evento acontece em uma das casas de espetáculo mais conceituadas do Rio Grande do Norte (RN).

 

O evento tem autorização do Governo do Rio Grande do Norte – que, com a melhora dos indicadores sanitários, liberou casas de show a retomarem suas apresentações com 100% da capacidade a partir do dia 17 de setembro. A vaquejada de Macaíba será a reabertura do Terreiro da Vila após mais de um ano sem promover eventos de massa.

 

“A gente vai cumprir todas as determinações do decreto do Governo do Estado. A partir de 17 de setembro, está permitido no formato tradicional”, destaca Betinho Pessoa, em entrevista ao PORTAL DA 98 FM.

 

Compartilhe aqui:

Eventos sociais para até 450 pessoas estão liberados em 156 municípios do RN

 

O Rio Grande do Norte inicia nesta sexta-feira (20) mais uma etapa da retomada econômica. A partir desta data, os eventos sociais para até 450 pessoas, ou 60% da ocupação do local, estão liberados nos municípios que estejam com o indicador composto com escores 1 ou 2 (verde claro e verde escuro, conforme decreto do governo estadual.

 

De acordo com os dados do indicador, com informações atualizadas até 16 de agosto, ainda não podem eventos desse porte: Umarizal, Patu, Caraúbas, Martins, Extremoz, Rodolfo Fernandes, Caicó, Serrinha dos Pintos, Viçosa, Santa Cruz e Olho D’Água do Borges. Esses municípios estão com escores 3 e 4 e estão em amarelo claro e amarelo escuro no mapa (veja a seguir).

 

Essa é a terceira fase de retomada dos eventos de massa, sociais, recreativos e similares. As próximas etapas estão previstas para 3 de setembro, com liberação de ocupação de 80% da capacidade do local, limitada ao número de 600 pessoas; e 17 de setembro com autorização para 100% da capacidade do local.

 

Também nesta sexta-feira (20) é iniciada a última fase abertura gradual para eventos corporativos, técnicos, científicos, além de cinemas, museus, teatros, circos e parques. Agora, esses locais podem receber 100% da capacidade.

 

O decreto acrescenta ainda sobre  o início da segunda fase para a retomada das atividades socioeconômicas, especificando o horário de funcionamento, constantes no anexo I do Decreto, das 5h da manhã até as 2h da manhã do dia seguinte. A fase 1 teve início em 5 de agosto.

 

“As determinações contidas no documento, asseguram a proteção à saúde e permitem resgatar a atividade econômica no Estado, fundamental para a preservação dos empregos e da renda da população”, afirmou o governo do RN.

 

Compartilhe aqui:

Shows marcam retomada de eventos no Rio Grande do Norte

 

Com o avanço da vacinação contra a covid-19 e a redução no quadro de internações e de mortes pelo coronavírus, o Rio Grande do Norte começa a receber eventos com grandes shows. O primeiro deles vai acontecer na Arena das Dunas no próximo mês de outubro para um público de 4 mil pessoas. Para dezembro, o réveillon na Praia de Pipa e em São Miguel do Gostoso já estão agendados. As autoridades sanitárias dos municípios apoiam os eventos, mas alertam para a exigência das medidas preventivas a serem adotadas.

 

Em Tibau do Sul, o réveillon Let’s Pipa, promete seguir todos os cuidados e protocolos que forem necessários para seis dias de festa, começando em 27 de dezembro de 2021 e finalizando no dia 2 de janeiro de 2022, exceto o dia 1º de janeiro, com uma programação de shows como Thiaguinho, Marília Mendonça, Raí Saia Rodada, Gustavo Lima e DJ Alok.

 

Leia a notícia completa da Tribuna do Norte, AQUI

 

Compartilhe aqui:

Com largada em Pipa, Rally dos Sertões começa nesta sexta-feira com 9 potiguares na disputa

 

O Rally dos Sertões tem sua largada programada para a noite da próxima sexta-feira (13). A primeira marcha da aventura será engatada em Pipa, famosa praia potiguar no município de Tibau do Sul. Entre os competidores, nove vão representar o Rio Grande do Norte.

 

Leonardo Martins dos Santos e Ypiranga Potyguar de Castro Cortez Junior, ambos de Natal, vão competir nas motos. Maryo Kempes Barbosa (Natal) e João Valetim da Costa Neto (Parnamirim) são pilotos de UTV.

 

Além deles, participam como navegadores de UTV: Flavio Marinho de França (Natal), Henrique Augusto Correia de Oliveira (Natal), Wellington Rezende Júnior (Natal), Arthur Gomes Carneiro (Parnamirim) e José de Deus Barbosa Neto (Assú) são navegadores de UTV.

 

O roteiro será composto por 100% de sertão. Na sexta-feira (13), será realizada a tomada de tempo. Já no sábado (14), a coisa começa para valer. A primeira das nove etapas vai totalizar 415,93 km, saindo de Tibau do Sul até Patos, na Paraíba.

 

De lá, os competidores vão passar por Araripina/PE, São Raimundo Nonato/PI, Xique-Xique/BA, Petrolina/PE, Delmiro Gouveia/AL, Arapica/AL e encerram em 22 de agosto na chegada em Tamandaré/PE. Ao todo, serão mais de 3,6 mil quilômetros, do quais 2,2 mil serão cronometrados. Essa será a primeira vez que o Rally dos Sertões vai ter chegada em Pernambuco. Além disso, será a estreia de Alagoas no roteiro dos Sertões.

 

O desafio será encarado por um número recorde de participantes: 192 veículos (3 quadriciclos; 34 carros, 65 motos e 90 UTVs), com um total de 316 competidores, das cinco regiões do Brasil. Pilotos e navegadores representam 116 cidades de 21 estados e o Distrito Federal. A participação estrangeira é assegurada por nomes de outros sete países – França, Estados Unidos, Portugal, Argentina, Polônia, Paraguai e Guiana Francesa.

 

Compartilhe aqui:

Entidades organizadoras do Mutirão de Comunicação divulgam a Carta de Belo Horizonte

 

No encerramento do Mutirão de Comunicação 2021, realizado nos dias 23 e 24 de julho, as entidades organizadoras do evento firmaram a Carta de Belo Horizonte – Por uma comunicação integral: o humano nos novos ecossistemas. A Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), a Pascom Brasil, a Signis Brasil e a Rede Católica de Rádio expressam preocupação com o tempo presente e também oferecem caminhos para a promoção de uma verdadeira comunicação integral.

 

O tema eleito para o Mutirão de Comunicação 2021, Por uma comunicação integral: o humano nos novos ecossistemas, oportuniza que todos reflitamos sobre como os processos comunicacionais ganham cada vez mais relevância na vida social, alçada velozmente às telas dos diversos tipos de dispositivos e plataformas. Na contemporaneidade de uma comunicação cada vez mais conectada, os desafios mostram-se reais e tocantes: o agravamento das condições sub-humanas impostas a uma gigantesca parcela da população; o agressivo descaso com a casa comum; o recrudescimento do autoritarismo e a disseminação de atos de violência física e simbólica como tentativa de opressão e apagamento das diversidades e minorias, entre tantas outras questões.

 

Os signatários também afirmam que

 

Pensar a comunicação integral, que integre e torne inteiro, é perceber e exercer a comunicação a partir de paradigmas verdadeiramente relacionais, e não apenas de modo informacional e verticalizado, nem como mera ferramenta ou estratégia. E, mesmo que essa comunicação integral não se realize exatamente assim, tal objetivo deve orientar os comunicadores e comunicadoras como compromisso ético de atuação. Entre as urgências do mundo está a da construção de políticas e modos de comunicar que se estabeleçam como alternativas aos velhos discursos persistentemente colonializados e excludentes, dos assédios do pensamento único e de abordagens simplificadoras e dicotômicas do mundo da vida.

 

Confira a íntegra da Carta de Belo Horizonte – Mutirão de Comunicação 2021.

 

 

Compartilhe aqui:

Dom Vicente compõe poesia em homenagem aos comunicadores

 

O bispo auxiliar de Belo Horizonte, Dom Vicente Ferreira, abrilhantou a noite de abertura do Mutirão de Comunicação, na sexta-feira, 23, com Versos e Preces. Na apresentação, que tem o mesmo nome programa radiofônico e televisivo, Dom Vicente foi acompanhado pelo violonista Alvimar Liberato.

 

O bispo poeta brindou os comunicadores com um poema intitulado Versos pasconais. 

 

Num pedacinho de papel 

Rabiscando um frágil verso 

De pouca beleza, confesso 

Em noite sem estrela no céu 

 

O corpo insistia no sono 

Presa cadente de si mesmo 

Girando, confuso a esmo  

Mouco em seus enganos

 

Parecia não ser a hora 

A poesia se escondeu 

Tentei achá-la, não deu

E se a gente força, piora

 

Logo, comecei a enroscar 

No laço que faz a rima 

Poeta sem matéria prima 

Uma pobre alma a vagar

 

Mas de repente não sei 

Acenou-me um leve alento 

Sopro Santo feito vento 

A pena da graça peguei 

 

E a carne em verbo virou

Bem assim, desse jeito

Sonhos no fundo do peito

Um dom sagrado que sou 

 

Se o trigo morre no pão 

A uva se dá no vinho 

E o Cristo se fez caminho 

Na Páscoa da doação 

 

Da vida o maior segredo 

É a arte de sempre amar 

No embate de se doar 

Entre coragem e medo

 

Fio que ao bem pode ir

No labirinto da estrada 

Entrega de si a quem nada

Puder também retribuir

 

Artista que não souber

Que a obra é mais que sua

Se perderá na pedra nua

Sem ao cinzel se render

Versos e Preces

 

No programa Versos e Preces, Dom Vicente Ferreira recebe convidados do cenário musical, literário e social mineiro para um encontro agradável e um bate papo sobre a fé e espiritualidade, retratadas nas mais diversas manifestações artísticas e culturais. Semanalmente o programa vai ao ar na TV Horizonte, aos domingos, a partir das 11h30 da manhã. Na Rádio América, de Belo Horizonte, às 19h00. Na Rádio Educadora, de Coronel Fabriciano, às 09h30 da manhã. Recentemente na TV Pai Eterno, para todo o Brasil, sábado, às 20h00.

 

Compartilhe aqui:

Mutirão de Comunicação: conferências de sábado abordam a comunicação integral e sua influência em tempos de desigualdade

 

A parte do início da tarde do sábado, no Mutirão de Comunicação, foi dedicada às conferências. A primeira delas com o título “Comunicação para o bem viver em tempo de máxima desigualdade” foi proferida pela professora e doutora Viviane Mosé.

 

Na ocasião, ela comentou sobre os desafios enfrentados pela sociedade hoje, principalmente para se comunicar. “Para falarmos sobre comunicação não podemos fugir da visão dura e difícil. Temos que ter consciência sobre o processo que estamos enfrentando, que é a possibilidade da extinção da vida humana no planeta Terra”.

 

Viviane afirmou que vivemos em uma sociedade exaurida. “Temos uma exaustão ambiental. Somos uma sociedade pandêmica, estamos vivendo uma e viveremos outras. Nossa relação com a Terra e o ambiente fez com que nos tornássemos hospedeiros de vírus”.

 

A professora falou sobre o primeiro conceito que todos devem trabalhar em comunicação: enxergar que o ser humano não faz parte da natureza, ele é a natureza.

 

Viviane considera que o maior desafio da comunicação hoje não é usar técnicas para se comunicar, mas fazer o resgate da existência, do valor da vida -, que não está vinculado “a compras, produtos, serviços”.

 

A professora considera que vivemos em uma guerra de forças. “É no domínio da informação que a guerra se instala. Estamos falando com pessoas que trabalham com comunicação e que têm que lutar para dar alguma informação”, disse.

 

Viviane afirmou que há uma guerra horizontalizada por poder e que ela está presente também na comunicação.  Salientou ainda que se quisermos comunicar algo devemos partir de alguns pontos fundamentais de nossa existência.

 

“Nossa ação política é comunicar, mas precisamos comunicar eixos. A dica que eu dou é que cada setor, cada órgão, cada ano, seja ordenado por uma criação de um universo de valores. É preciso refazer esse universo. Precisamos criar valores para estabelecer caminhos”, indicou.

 

Viviane disse, ainda, que é necessário ordenar pontos para se comunicar. “Precisamos estabelecer limites e direções. Comunicar deve ser comunicar o processo e não a ponta”, disse.

 

A professora salientou algumas ações que podem ser feitas para fortalecer a comunicação. “Precisamos entender que estamos em uma guerra de informação. Entender quem somos, quais são os valores trabalhados; precisamos nos organizar em um grande corpo para estabelecer eixos; comunicar em rede”, disse.

 

Para Viviane é fundamental a participação da Igreja no atual momento e que seja feito o resgate dos valores mínimos em comum, porque “a tendência do mundo é a desintegração. Precisamos de integração. É preciso ordenar a comunicação em princípios”, finalizou.

 

Utopias do mundo integral – A segunda conferência da tarde foi sobre “Utopias do mundo integral”, com o professor e doutor Carlos Ferraro, também Presidente de Signis ALC – Argentina.

 

O professor apresentou uma reflexão sobre o conceito de utopia. “Felizmente há uma comunhão de ideias sobre o que é utopia”, disse.

 

Para construir uma utopia, segundo o professor, é necessário criar uma lógica, uma nova maneira de pensar. “Sem perspectivas de ação e reflexão não há utopia”, disse.

 

Carlos Ferraro citou também partes da Encíclica Fratelli Tutti, do Papa Francisco, onde argumenta que o pontífice é utópico e traz um bom diagnóstico do funcionamento do mundo atual, crítico e pró-ativo.

 

 

Segundo Carlos, o Papa Francisco traz um grande projeto de paradigmas também na Laudato Si.

 

“A Laudato Si traz um novo paradigma: o da Ecologia Integral, onde articula as relações fundamentais da pessoa humana consigo mesma”, disse.

 

 

O professor também explicou sobre a utopia do bem viver. De acordo com ele, o termo se define como um paradigma legitimado que busca dialogar encontrando e ampliando a noção de sociedade e de Estado para a presença viva de visões de mundo da vida comunitária em harmonia.

 

Outro tipo de utopia citado por Carlos é a Educomunicação, conjunto de ações que um grupo de pessoas desenvolve intencionalmente para promover ecossistemas abertos, francos, democráticos e participativos.

 

Carlos disse que uma grande preocupação que todos devem ter é como manter os princípios utópicos da edocomunicação na nova cultura digital. Na ocasião, tratou sobre os conceitos de Big Data, inteligência artificial e inteligência biológica. “Essa nova cultura digital incorpora valores que até antes não tínhamos. Há uma variedade de formatos, de tecnologias, de simbologias”, disse.

 

Por fim, o professor concluiu que é importante instalar o conceito de Utopia. “Sem utopia não há vida”, disse.

 

Influenciadores ou influenciados – A terceira conferência da tarde foi com a professora e doutora Elizabeth Saad, com a temática Comunicação integral: influenciadores ou influenciados?”.

 

Elizabeth começou sua apresentação falando sobre o cenário de influência. “É um cenário de disputa de protagonismos e poderes sustentados pelas facilidades dos ambientes digitais e é nele que encontram-se os influenciadores”, disse.

 

Na sequência, a professora utilizou pesquisas que comprovam quais são as plataformas de mídias sociais mais utilizadas no mundo. “É de se considerar que todo todo esse conjunto de plataformas sociais estimula processos que geram algum tipo de impacto nos sujeitos que frequentam esses ambientes”, afirmou.

 

Visibilidade x Influência – Conforme Elizabeth, tanto visibilidade como influência são conceitos históricos. “O que mudou foram as ferramentas de visibilização, imagens, conteúdos”.

 

A professora explicou que visibilidade não é o que é visto, mas aquilo que se torna possível ver. “Para ser visto hoje as pessoas utilizam certas plataformas”, explicou.

 

Essa visibilidade, de acordo com ela, pode estar organizada em dois tipos de se estar visível: seja uma visibilidade midiática (Tvs, cinema)  ou por meio de mídias digitais multidirecionais.

 

Elizabeth disse que ser visível não significa ser influente.  “O primeiro ponto da visibilidade é falar sobre selfie. As selfieis são frutos dessa visibilidade atual. A selfie sozinha não configura um influenciador”.

 

O segundo ponto abordado pela professora foram as celebridades. “As celebridades passaram a ser pontos de referência, o que os tornam influenciadores. São pessoas que mudam a opinião de seus grupos a partir de suas visões”, abordou.

 

Os influenciadores, segundo a professora, são fruto da cultura popular, figuras aspiracionais e que desempenham papel importante na discussão de determinados assuntos. Por fim, a professora também explicou sobre os tipos de influenciadores.

 

O final da tarde no Mutirão seguirá com um momento de perguntas dos participantes aos palestrantes; anúncio dos finalistas dos Prêmios de Comunicação (confira quem são) e a missa de encerramento do encontro:

 

 

 

Compartilhe aqui:

Segundo dia do Muticom 2021 trouxe o debate sobre o real e o virtual a partir da Ecologia x Mídia

 

O segundo dia de atividades na 12ª Edição do Mutirão de Comunicação começou com uma mensagem do arcebispo de Belo Horizonte (MG) e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Walmor Oliveira de Azevedo, sobre o Pacto Pela Vida e pelo Brasil assinado e apresentado no dia 7 de abril de 2020, no Dia Mundial da Saúde, que busca uma ação propositiva para a “grave crise” enfrentada pelo Brasil – sanitária, econômica, social e política.

 

“As instituições signatárias do Pacto pela Vida e pelo Brasil trabalham para consolidar uma cidadania que se alicerça na solidariedade. Clamam por políticas públicas capazes de amparar os mais pobres com adequado tratamento da vergonhosa desigualdade social. Para alcançar um tempo novo de mais justiça e paz, a sociedade brasileira precisa assumir o seu protagonismo, sua responsabilidade e seu compromisso”, destacou dom Walmor no vídeo.

 

O Pacto pela Vida e pelo Brasil é assinado pela CNBB, juntamente com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a Comissão Arns, a Academia Brasileira de Ciências, a Associação Brasileira de Imprensa e a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. Em seguida, o bispo Oeiras (PI) e membro da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB, dom Edilson Nobre conduziu o momento de espiritualidade diretamente do Centro de Espiritualidade da PUC Minas.

 

Em seguida, o jornalista e doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), Moisés Sbardelotto, deu início a primeira conferência do dia. O tema de sua apresentação foi ‘Era do onlife: real e virtual se (com)fundem. Também na Igreja?’.

Moisés Sbardelotto, falou do impacto ecológico do digital, das relações sociais e do conhecimento. Ele afirmou que o digital é uma realidade humana encarnada no planeta, na vida, nas existências porque é uma realidade sociocultural.

 

“A conectividade se tornou uma dimensão existencial, vivemos conectados, praticamente nunca deixamos de estar conectados, mesmo quando a gente está longe das telas. Mesmo com o celular tá desligado a nossa vida online continua lá ativa. As pessoas continuam dialogando conosco, embora, a gente não esteja na frente da tela”.

 

Para Sbardelotto os aspectos socioculturais também vão dando novos significados pra essa realidade humana encarnada.

 

“Sendo uma realidade humana encarnada, o digital também pode ser pensado como logos teológico, um lugar teológico, um ambiente de experiência do sagrado, do religioso e, do ponto de vista cristão, também da presença de Deus, um ambiente de encontro com o Senhor. A gente sabe que o nosso trabalho como comunicador e comunicadora cristãos, como Pascom, esse também representa a nossa comunicação como um caminho, como uma forma de encontro das pessoas com a pessoa de Jesus. Isso também pode ocorrer, portanto, no ambiente digital, desde que nós pensemos esse ambiente digital por parte da realidade humana, então ambiente paralelo, uma realidade a parte”.

 

O conferencista conceituou também que a realidade manifesta virtualidade e que toda virtualidade é real. “Quando a gente fala do digital, isso não significa que é sinônimo de virtual. Nem tudo que está no ambiente digital é virtual e mesmo estar no ambiente digital sendo virtual, continua sendo real. Então, aquela dicotomia entre real e virtual, por favor, abandona de vez. Não faz sentido nenhum sob nenhum ponto de vista e, de preferência, evitem falar de virtual como específico do ambiente digital”, apontou.

 

De acordo com Sbardelotto, a humanidade está cada vez mais conectada na era digital e portanto essa é a condição do “onlife”-  de perceber a relação da vida biológica, social com o virtual.

 

“É levar em conta quem está do outro lado da tela, dialogar com essas pessoas, entender quem elas são, quais suas necessidades, quais são seus sofrimentos, quais sãos as suas alegrias. E com isso, promovendo uma comunicação interpessoal, pessoa a pessoa na presença da Pessoa com maiúsculo, que é Jesus, a gente pode viver então essa comunicação integral, complementar que fortalece as nossas próprias comunidades presenciais, portanto. Então, como síntese, é isso: a gente tem que abandonar essa lógica do ‘ou’ . ‘Ou é digital ou é real’, ‘ou é online ou é offline’, esses dualismos, isso não nos ajuda no ponto de vista pastoral. Como a própria tradição católica sempre fez, ao longo da história, é preciso trabalhar com a lógica do ‘e’. É como promover uma boa comunicação, no ambiente digital e também no ambiente presencial, pensar justamente essa integralidade nos processos”.

 

A segunda conferência da manhã deste sábado foi conduzida pelo doutor em Ciências da Comunicação e professor da PUC de São Paulo, Norval Baitello Júnior. O tema foi ‘Retomar as rédeas do mundo: o humano-cristão nos novos ecossistemas à luz da Fratelli Tutti’.

 

O professor fez uma análise de questões elementares da comunicação. Desde a comunicação primária, que é a comunicação dos corpos presentes no mesmo espaço, no mesmo tempo, até a comunicação terciária que é aquela que veio por meios técnicos, eletrônicos. “Todos esses recursos que vieram enriquecer repentinamente as nossas possibilidades de comunicação”, destacou.

 

Baitello Júnior falou sobre amor, no seu mais amplo sentido, vínculo, interação, contato físico, fraternidade, amizade, cuidado para explicar a relação com o outro, da inclusão de todos e de retomar as rédeas.

 

Segundo o professor, não se pode perder a esperança de construir um mundo melhor para a inclusão e não da exclusão absoluta das maiorias.

 

“Tomar consciência é retomar as rédeas do mundo, significa tomar consciência. Amor é vínculo, irmão é o outro, cuidar é a prevenção, é obrigação, todos e ó oikos, é nosso urgente. Um mundo são pedras fundamentais, alicerces para um mundo inclusivo igual. Somos todos irmãos. Este mundo não está dado, ele está aí para ser construído, está em nossas mãos do mercado, não está nas mãos das conexões. Está nas mãos dos humanos de todos os credos. Retomar as rédeas, construir a nossa casa, o nosso oikos. Um verdadeiro ecossistema que abrigue todos com amor. O planeta pertence a todos e não 1% que o explora e nos explora. Retomar as rédeas é criar, de fato, um mundo de amor, de vínculos, de alteridade com o outro, que inclui outro, de prevenção, que implica em obrigação e compromisso para todos, a casa de todos. Isto significa retomar as rédeas”, disse.

 

A primeira parte deste segundo dia de Muticom 2021 foi encerrada com a mesa Redonda – Ecologia das mídias e nas mídias católicas comandada pelos professores doutores, Adriana Braga da PUC Rio e Jorge Miklos da UNIP.

 

Adriana Braga explicitou um pouco do conceito de Ecologia das mídias e apresentou o pensador Marshall McLuhan, que primeiro uniu as palavras mídia e ecologias e falou também da ecologia das mídias e os fundamentos religiosos. Já o professor Jorge Miklos falou da ecologia da comunicação na agenda midiática do Papa Francisco.

 

O professor Jorge trouxe o conceito de Ecologia da Comunicação a partir dos estudos do comunicólogo Vicente Romano. “Ele falava que comunicação e cultura são conceitos que caminham indissoluvelmente unidos. Para conhecer uma cultura é preciso entender o que se desenvolve no processo de comunicação”.

 

O evento é promovido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), com realização da Pascom Brasil, Signis Brasil e Rede Católica de Rádios e patrocínio da Agência Parábola, CiaTicket, Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos, Magnificat e apoio da Lumina Viagens e Turismo, PUC Minas e arquidiocese de Belo Horizonte.

 

Compartilhe aqui:

Papa Francisco envia mensagem aos participantes do Mutirão de Comunicação

 

O Papa Francisco, por meio do Secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, enviou uma mensagem aos participantes do Mutirão de Comunicação 2021. A saudação foi enviada ao arcebispo de Belo Horizonte e presidente da CNBB, Dom Walmor Oliveira de Azevedo.

 

Conforme o documento lido por Dom Walmor na solenidade de abertura do evento, o Santo Padre foi informado da realização do evento e desejou transmitir seu afeto e uma palavra de encorajamento para todos os participantes do evento.

 

De fato, os cristãos são chamados a ser um sinal de esperança e solidariedade na sociedade brasileira tão atingida pela atual pandemia, inspirados pela fé e com a confiança de que o Senhor Ressuscitado acompanha os seus discípulos até o fim dos tempos.

 

Francisco também expressa a necessidade de promover uma comunicação que supere as divisões e os desentendimentos, encontrando o caminho do essencial.

 

Os comunicadores cristãos – jornalistas, publicitários, relações públicas, agentes de pastoral, professores e estudantes, pesquisadores, profissionais de comunicação – devem estar na linha frente da promoção de uma comunicação que constrói pontes, que busca o diálogo e supera as aporias ideológicas.

 

Confira a íntegra da Carta do Papa Francisco ao Mutirão de Comunicação.

 

Imagem da capa: VaticanNews

 

Compartilhe aqui:

12ª Edição do Mutirão de Comunicação tem início e se consolida como um dos maiores eventos de comunicação católica no Brasil

 

A 12ª Edição do Mutirão de Comunicação teve início na tarde desta sexta-feira com a abertura da sala de início da transmissão às 16h4. O evento é promovido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), com realização da Pascom Brasil, Signis Brasil e Rede Católica de Rádios e patrocínio da Agência Parábola, CiaTicket, Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos, Magnificat e apoio da Lumina Viagens e Turismo, PUC Minas e arquidiocese de Belo Horizonte.

 

A assessora de Comunicação da CNBB, Manuela Castro, e o presidente da Signis Brasil, Alessandro Gomes, foram os mestres de cerimônia que conduziram a programação. O presidente da Signis Brasil reforçou o objetivo do Mutirão: “Ser um espaço de estudo, troca de experiências e apontamentos de novos rumos para a comunicação católica brasileira”.

 

O início, às 17h, foi marcado por um momento de espiritualidade a partir do Centro de Espiritualidade da PUC Minas. O momento foi dedicado às vítimas da Covid-19. Também foi lembrado o contexto de disseminação de notícias falsas que impede as pessoas de enxergar a realidade. A querida Amazônia e os povos originários que lutam pela defesa da Casa Comum também foram lembrados na oração de abertura.

 

Antes de compor a mesa de abertura, os anfitriões reforçaram que, com 5.600 participantes, a 12ª edição do Mutirão de Comunicação entra para a história da Igreja no Brasil como um dos maiores eventos de comunicação realizado no país. O trabalho do padre Tiago Sibula, coordenador geral do evento, também foi enaltecido no início da programação. Ele não pode participar da abertura em função de um problema de saúde.

 

Mensagem do Papa e bênção apostólica

 

A mesa de abertura, às 17h30, foi composta pelo presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e arcebispo de Belo Horizonte (MG), dom Walmor Oliveira de Azevedo, pelo bispo auxiliar de Belo Horizonte e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB, dom Joaquim Giovani Mol. O presidente da CNBB agradeceu a realização do encontro com uma programação de altíssima qualidade oferecido à Igreja no Brasil pela Comunicação da CNBB e pelos parceiros. “Tenho certeza que as marcas deste Mutirão impulsionarão a Igreja no Brasil cada vez mais em sua tarefa missionária, qualificando-nos a todos e fazendo de nós verdadeiros comunicadores”, disse.

 

Dom Walmor leu uma mensagem enviada especialmente ao encontro pelo Papa Francisco: “Os cristãos são chamados a ser um sinal de esperança e solidariedade na sociedade brasileira tão atingida pela atual pandemia (…). Ser sinal de esperança significa em primeiro lugar ser instrumento de reconciliação e unidade, missão da Igreja no Brasil”, diz um trecho da mensagem.

 

Na mensagem, o Papa afirma que os comunicadores cristãos devem estar na linha de frente na promoção de uma comunicação que constrói pontes, que busca o diálogo e supera as aporias ideológicas, certo de que todos somos responsáveis pela comunicação que fazemos, pelas informações que damos e pelo controle que podemos, conjuntamente, exercer sobre as notícias falsas, desmacarando-as. O Santo Padre enviou a todos os participantes uma bênção apostólica e pediu que rezem por ele.

 

Também integraram a abertura, os membros das organizações parceiras na realização do Mutirão de Comunicação, os coordenadores da Pascom Brasil, Marcus Tulius e a secretária-geral, Patrícia Luz, a presidente da Rede Católica de Rádio (RCR), Ângela Moares e os dois bispos que integram a Comissão de Comunicação da CNBB, dom Edilson Soares Nobre, bispo de Oeiras (PI) e dom Neri José Tondello, bispo de Juína (MT).

 

A palestra magna cujo tema foi “Por uma comunicação integral: o humano nos novos ecossistemas”, foi proferida pelo doutor Massimo di Felice, da Escola de Comunicação e Artes (ECA) – USP.  Ele abordou quatro aspectos em sua análise: o progatonismo dos não humanos e o fim de um tipo de mundo, a evolução da conectividade e a crise da ideia ocidental de sociedade, data ecology: os ecossistemas digitais e a comunicação biosférica e o comunitarismo datificado.

 

O professor chamou a atenção para o fato de que hoje, com a internet 2.0, 70% da comunicação que circula pelas redes não é produzida pelos seres humanos mas por algoritmos, organizados pelas big datas, empresas como Google, entre outras.

 

Às 19h seguiu uma apresentação cultural e às 19h15 teve início a Conferência 1 com o tema “Comunicação para a paz em tempos de fake news e ultraconservadorismo”, apresentada pela professora e doutora Magali Cunha. Em sua 12ª edição, de forma totalmente online, o evento conta com mais de 5 mil inscritos, em 6 conferências, apresentações culturais, reflexões e diálogos. A temática principal será “Por uma comunicação integral: o humano nos novos ecossistemas”.

 

Saiba como foi o primeiro dia:

 

 

Confira a programação do segundo dia – 24 de julho:

 

8h30: Abertura da sala

 

8h45: Espiritualidade

 

9h: Conferência 2 – Era do onlife: real e virtual se (com)fundem. Também na Igreja? (Prof. Dr. Moisés Sbardelotto)

 

9h45: Apresentação cultural

 

10h: Conferência 3 – Retomar as rédeas do mundo: o humano-cristão nos novos ecossistemas à luz da Fratelli Tutti (Prof. Dr. Norval Baitello Júnior | PUC-SP)

 

10h45: Reflexões e Diálogos

 

11h15: Mesa Redonda – Ecologia das mídias e nas mídias católicas (Prof. Dra. Adriana Braga | PUC-Rio e Prof. Dr. Jorge Miklos | UNIP)

 

12h: Intervalo

 

13h30: Conferência 4 – Comunicação para o bem viver em tempo de máxima desigualdade (Prof. Dra. Viviane Mosé)

 

14h15: Apresentação cultural

 

14h30: Conferência 5 – Utopias do mundo integral (Prof. Dr. Carlos Ferraro | Presidente de Signis ALC – Argentina)

 

15h15: Reflexões e Diálogos

 

16h: Intervalo

 

16h10: Conferência 6 – Comunicação integral: influenciadores ou influenciados? (Prof. Dra. Elizabeth Saad | ECA – USP)

 

17h: Show

 

18h: Missa transmitida pelas TVs e rádios católicas

 

Compartilhe aqui:

Agência de Notícias SIGNIS é lançada no Mutirão Brasileiro de Comunicação 2021

 

Uma das novidades que serão divulgadas durante a programação da edição deste ano do Mutirão Brasileiro de Comunicação (Muticom) – o mais importante evento de comunicação eclesial da Igreja Católica no Brasil -, é o lançamento oficial da Agência de Notícias SIGNIS, um projeto da Associação de Comunicação Católica SIGNIS Brasil. A nova agência, especializada em Igreja, já conta com portal próprio (www.agenciasignis.org.br) cujo conteúdo permanece disponível gratuitamente a veículos e profissionais de comunicação, bem como ao público em geral, durante sua fase experimental, prevista para este segundo semestre. No portal, além da produção da Equipe de Redação da Agência e colaboradores (notícias, reportagens e artigos de opinião), divulgados em formato de texto, imagem, podcast e vídeo, é possível encontrar produções dos associados da SIGNIS Brasil.

 

Segundo o editor-chefe da Agência, jornalista Luís Henrique Marques, o objetivo central da Agência SIGNIS é produzir um noticiário diário, com conteúdo jornalístico informativo e opinativo tendo como foco temas eclesiais e sua especial relação com a realidade social, política, econômica, cultural e religiosa nacional, latino-americana e mundial. “A iniciativa objetiva ainda disponibilizar espaço para as vozes de uma Igreja profética que, tanto denuncia tudo aquilo que contradiz a construção do Reino de Deus quanto anuncia a sua realização, sobretudo mediante narrativas pessoais e coletivas que são testemunho concreto dessa missão”, afirma o editor-chefe.

 

Além de Marques, constituem a Equipe de Redação as jornalistas Cleonice Nascimento, Osnilda Lima e Karla Maria, e o designer Flávio Medeiros. Assim como o portal, é possível conhecer a produção da Agência de Notícias SIGNIS por meio de suas redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter). Contatos podem ser feitos pelo e-mail contato@agenciasignis.org.br. Mais informações no portal da agência.

 

Compartilhe aqui:

Mutirão Nacional de Comunicação 2021 será aberto oficialmente nesta sexta, 23

 

Mutirão de Comunicação 2021 é o maior encontro de comunicação eclesial do país. Devido às restrições impostas pela pandemia e as orientações das autoridades sanitárias, visando a segurança dos comunicadores, ele será 100% on-line.

 

Comunicadores das mais diversas esferas – jornalistas, publicitários, relações públicas, agentes de pastoral, professores e estudantes, pesquisadores, profissionais de comunicação – poderão participar gratuitamente de grandes conferências e aprofundamentos do tema central.

 

Os eventos específicos previstos para acontecer juntamente com o Mutirão – 7º Encontro Nacional da Pastoral da Comunicação, 2º Congresso da Signis Brasil, 3º Congresso de Rádios Católicas e 10º Encontro de Jornalistas das Assessorias de Comunicação na Igreja – se darão posteriormente, organizados pelos próprios grupos.

 

 

Compartilhe aqui:

Mutirão de Comunicação contará com tradutor e intérprete de libras

 

Nos próximos dias 23 e 24 de julho acontece o Mutirão de Comunicação, maior evento de comunicação eclesial do país. Em sua 12ª edição, de forma totalmente online, o evento conta com mais de 5 mil inscritos, em 6 conferências, apresentações culturais, reflexões e diálogos. A temática principal será “Por uma comunicação integral: o humano nos novos ecossistemas”.

 

Visando a diversidade e inclusão durante o evento, o Mutirão contará com tradutor e intérprete de libras, uma parceria com o Núcleo de Apoio à Inclusão do Aluno com Necessidades Educacionais Especiais (NAI), da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas).

 

Janaína Gonçalves Moreira, membro da equipe de infraestrutura do Mutirão, explicou que a parceria com a Universidade surgiu após a demonstração de interesse por parte de vários inscritos no evento. “Diante da necessidade de uma comunicação que precisa ser abrangente e acolhedora, principalmente no âmbito em que trabalhamos, que é a comunicação na igreja, precisamos ser cada vez mais inclusivos”, disse.

 

É importantíssimo que tenhamos essa abertura, que seja um evento com esse tipo de trabalho, e que nos próximos tenhamos essa sensibilidade de acolher a todas as pessoas em suas necessidades, sermos inclusivos nesse trabalho da comunicação especificamente.

 

O Mutirão acontecerá de forma virtual, mas Janaína explicou que parte da equipe organizadora estará presente no Campus Coração Eucarístico, em Belo Horizonte (MG), para garantir o bom funcionamento do evento. Além dos intérpretes, cerca de 30 pessoas estarão no Campus. “Nós teremos uma equipe de intérpretes, que estarão presencialmente, com todos os cuidados referentes às medidas sanitárias, para que na parte técnica fique melhor fazermos toda a dinâmica na transmissão”, finalizou.

 

A coordenadora do Núcleo de Apoio à Inclusão (NAI), Ana Moura, explicou que o Núcleo conta com equipe de trabalho composta pela coordenação geral, por técnicos e profissionais especializados no apoio a alunos com deficiências visual, auditiva, limitação locomotora e com transtornos de aprendizagem e comunicação, além de pessoal administrativo e estagiários.

 

Para o Mutirão de Comunicação 2021, ela explicou que o Núcleo disponibilizará tradutor e intérprete de libras para garantir a acessibilidade de comunicação entre pessoas ouvintes e com deficiência auditiva, ou entre surdos, por meio da Língua Brasileira de Sinais e a língua oral corrente, o português.

 

Compartilhe aqui:

Confira a programação do Mutirão de Comunicação 2021

 

Tem início na próxima sexta-feira, 23, a 12ª edição do Mutirão de Comunicação. Pela primeira vez totalmente on-line, o evento conta com 5600 inscritos. Confira abaixo a programação e prepare-se para participar.

 

23 de julho 

 

16h45- Abertura da sala e início da transmissão

 

17h00- Oração de abertura

 

17h30- Solenidade de abertura

 

18h00- Palestra magna – Por uma comunicação integral: o humano nos novos ecossistemas (Prof. Dr. Massimo di Felice | ECA – USP)

 

19h00- Apresentação cultural: Versos e Preces (com Dom Vicente Ferreira e Avimar)

 

19h15 – Conferência 1 – Comunicação para a paz em tempos de fake news e ultraconservadorismo (Profª. Drª. Magali Cunha)

 

20h00 – Reflexões e Diálogos

 

20h30- Lançamentos

 

21h00- Bênção da noite

 

24 de julho 

 

8h30- Abertura da sala

 

8h45- Oração da Manhã

 

9h00- Conferência 2 – Era do onlife: real e virtual se (com)fundem. Também na Igreja? (Prof. Dr. Moisés Sbardelotto)

 

9h45- Apresentação cultural: Trio de Cordas “Piu Piano”

 

10h00- Conferência 3 – Retomar as rédeas do mundo: o humano-cristão nos novos ecossistemas à luz da Fratelli Tutti (Prof. Dr. Norval Baitello Júnior | PUC-SP)

 

10h45- Reflexões e Diálogos

 

11h15- Painel – Ecologia das mídias e nas mídias católicas (Profª. Drª. Adriana Braga | PUC-Rio e Prof. Dr. Jorge Miklos | UNIP)

 

12h00- Intervalo

 

13h30- Conferência 4 – Comunicação para o bem viver em tempo de máxima desigualdade (Prof. Drª. Viviane Mosé)

 

14h15- Apresentação cultural: Tom Nascimento

 

14h30- Conferência 5 – Utopias do mundo integral (Prof. Dr. Carlos Ferraro | Presidente de Signis ALC  – Argentina)

 

15h15- Reflexões e Diálogos

 

16h00- Intervalo

 

16h10- Conferência 6 – Comunicação integral: influenciadores ou influenciados? (Profª. Drª. Elizabeth Saad | ECA – USP)

 

17h00- Show com Rubinho do Vale e banda

 

18h00- Missa transmitida pelas TVs e rádios católicas

 

Compartilhe aqui:

Portaria libera vaquejadas no RN

 

O Governo do Rio Grande do Norte publicou, na terça-feira (8), a Portaria de número 46 que libera a realização das vaquejadas no RN. Os eventos seguirão cumprindo todos os protocolos de combate ao Coronavírus e sendo estritamente realizados sem a presença do público.

 

Segundo a portaria, a lista de municípios autorizados será baseada nos indicadores compostos pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP) e, semanalmente, divulgada pelo Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN (IDIARN) por meio do site do órgão: www.idiarn.rn.gov.br.

 

A realização das vaquejadas fica restrita aos municípios cujo indicador encontre-se classificado nas cores VERDE ou AMARELA (níveis 1 a 3).

 

A portaria estabelece regras para realização das vaquejadas:

 

– Os competidores residentes nos municípios com indicador composto classificado nas cores laranja e vermelho (Níveis 4 e 5) não poderão ser inscritos ou participar das competições, independentemente do local de sua realização;

 

– A autorização para realização da vaquejada restringe-se à atividade esportiva e seus competidores, proibida, em qualquer caso, a realização de festas ou eventos de massa;

 

– Os organizadores do evento se responsabilizarão pela observância de todos os protocolos sanitários estabelecidos, bem como das regras de funcionamento dispostas na portaria publicada;

 

– A autorização de participante residente em municípios classificados nas cores laranja e vermelho (Níveis 4 e 5) acarretará em punição com a suspensão automática da autorização da modalidade esportiva, sem prejuízo da aplicação de multa pecuniária aos organizadores

 

– Os competidores residentes em outro estado deverão comprovar, no momento da inscrição, a situação epidemiológica atualizada do município de origem, mediante parâmetros equivalentes de classificação.

 

Compartilhe aqui:

Mossoró Cidade Junina 2021 tem lançamento dia 12

 

O Mossoró Cidade Junina 2021 Virtual será lançado oficialmente no dia 12 de junho durante a live do Pingo da Mei Dia. Na ocasião, toda a programação será divulgada do evento que é patrimônio dos mossoroenses.

 

Além de promover a cultura popular nordestina, as quadrilhas juninas historicamente são também importantes mobilizadores sociais, que atuam com crianças, adolescentes e jovens de Mossoró. Os grupos realizam ações sociais e coletivas.

 

“O papel social da quadrilha é muito importante. Para você ter a ideia antigamente eu fazia quadrilha adulta, agora estou trabalhando com crianças e adolescentes, porque eu passei a perceber que trabalhar com adulto ele já tem todo um caminho percorrido. Você pegar as crianças da base implanta melhor a parte cultural e social da criança junto com as comunidades. A parte social é muito importante”, enfatizou o diretor da quadrilha Alegria Matutinha, Jailton Oliveira.

 

Compartilhe aqui:

Gusttavo Lima anuncia último show durante a pandemia e explica o motivo confira

 

Sucesso na produção de lives, Gusttavo Lima anunciou que fará sua última apresentação virtual durante a pandemia nesta sexta-feira (4). Em um show inédito, transmitido apenas pelo aplicativo ZoOme.TV, o sertanejo foi uma das atrações da inauguração do tecnológico teatro híbrido ZoOme Hallat (Teatro B32), em São Paulo.

 

“Fiz muita coisa legal durante a pandemia, mas agora optei por não fazer mais lives. Quero focar nos projetos, me dedicar ao novo DVD e me empenhar nos meus próximos lançamentos“, afirmou o cantor ao colunista Leo Dias.

 

Para essa apresentação especial, ele prometeu muitas surpresas: “Como essa será minha última aparição virtual – em live ou qualquer meio do tipo – vai ser também meu último show da pandemia. O ‘Embaixador in Concert’ vai rolar direto de São Paulo, com orquestra e tudo de mais lindo que eu posso levar ao meu público“, explicou Gusttavo.

 

Cabe lembrar que, recentemente, o músico se envolveu em uma polêmica ao realizar um show no Copacabana Palace, com cerca de 500 pessoas. Ludmilla, Dudu Nobre, Alexandre Pires e Mumuzinho também se apresentaram no mesmo dia.

 

A festa causou polêmica na web por se tratar de uma aglomeração em plena a pandemia de Covid-19. Em nota, a assessoria de Gusttavo Lima informou que o evento ocorreu dentro das normas de segurança e que todos os protocolos foram seguidos, inclusive, o cantor realizou o teste da Covid-19 antes de subir ao palco.

 

“O Gusttavo Lima foi contratado como artista, como os demais. Fizeram o show dentro das normas de segurança do Rio de Janeiro. Todos os protocolos foram seguidos, inclusive, testes foram realizados em todos os presentes no local. Os 500 convidados eram 40 % da capacidade do local. Estava dentro das normas”, disse a nota na ocasião.

 

O Copacabana Palace também emitiu uma nota afirmando que todos os protocolos de segurança contra a Covid-19 foram respeitados.

 

“O Copacabana Palace informa que, para realização do evento do dia 14 de maio nas dependências do hotel, foram cumpridas todas as exigências e obrigações legais estabelecidas pelo decreto n° 48.845, publicado em 7 de maio de 2021 no Diário Oficial do Município. O Copa reforça para seus contratantes externos que o comprometimento com as recomendações das autoridades é um pré-requisito para que os eventos aconteçam. Adotamos um protocolo de prevenção e combate à Covid-19 de acordo com as regras vigentes, de modo que a saúde e segurança de hóspedes, funcionários e clientes são nossa maior prioridade”, afirmou o comunicado.

 

Compartilhe aqui: