Vergonha: Cunha cancela tradicional homenagem ao Dia do Trabalhador na Câmara

terceirizacao_cunha
“É mais um absurdo do Eduardo Cunha, uma decisão unilateral e autoritária”, afirmou o deputado federal Vicentinho (PT-SP), que propôs a sessão.

Foi cancelada nesta quarta-feira (27), por determinação do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a sessão solene que tradicionalmente é realizada na Casa em homenagem ao Dia do Trabalhador e ao dia mundial em memória das vítimas de acidentes de trabalho.

A sessão estava agendada para a próxima sexta-feira (29), às 15h, no plenário Ulysses Guimarães, e foi uma iniciativa do deputado federal Vicentinho (PT-SP). O ato marcaria as conquistas obtidas na última década, como a criação de empregos com carteira assinada e a política de correção do salário mínimo.

Mas Cunha decidiu cancelar o ato sem dar explicações. O deputado federal Vicentinho (PT-SP) protestou contra o que chamou de “decisão autoritária e unilateral de Cunha”.

“É mais um absurdo do Eduardo Cunha”, afirmou. “Cancelou a sessão solene de minha autoria, aprovada pelo Colégio de Líderes e pela Mesa Diretora, que seria dia 29, o Dia Internacional dos Trabalhadores e em memória às vítimas de acidentes de trabalho. Sem nenhuma justificativa, esse presidente réu suspendeu a sessão.”

Compartilhe aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*