Temer (MDB) joga o jogo da intervenção para não ser derrotado na reforma da Previdência

A classe política está sempre brincando com a população.

Agora o governo do presidente Temer (MDB) faz de conta que quer resolver a questão da violência no Rio de Janeiro, e usa, como estratégia daqueles jogos eletrônicos que você manipula os personagens, os homens das Forças Armadas.

Quando, na realidade, Temer quer esconder a cara no saco e conter a vergonha de não conseguir votos para aprovar a reforma da Previdência.

Como em estado de intervenção federal é proibido mexer na Constituição, e a reforma da Previdência é uma PEC – Proposta de Emenda Constitucional – não poderá ser votada enquanto houver qualquer intervenção no país.

Então explicado: Temer brinca de intervir para não chorar a derrota da reforma.

E o Brasil segue no baile do cada vez pior.

Por Thaisa Galvão

Compartilhe aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*