Telespectadores estão trocando jornais da Globo pela TV Brasil

logo-tvbrasil-tvbrasil-tsn
Links com as mais diversas capitais do país, abordagem clara e sem preconceitos partidários, áudio aberto para ouvir as vozes das ruas e nenhuma preocupação em macular a imagem do movimento.

Há algum tempo vinha escutando as pessoas falarem sobre as qualidades da TV Brasil. Mas, telespectador ranzinza que sou, que prefere ver algo ruim para poder falar mal, resisti. Ontem, durante as manifestações populares em 26 estados do país, ouvi muita gente falando: “bota na TV Brasil!” Obedeci.

A sensação é a de que estava em um ambiente transgressor ao extremo que logo seria invadido pela Polícia Federal ou militares golpistas. Sensação de viver em outro mundo, portanto. Bons analistas, críticos, jornalismo livre e uma cobertura ampla e opinativa como há muito não se vê na TV Aberta. Conduzido por Guilherme Menezes, o âncora com quem pude dividir as ruas nos idos dos anos 80/90, em cansativos plantões de sequestros, o jornal levou para debater muita gente boa. Destaques para Tereza Cruvinel e Paulo Moreira Leite.

Links com as mais diversas capitais do país, abordagem clara e sem preconceitos partidários, áudio aberto para ouvir as vozes das ruas e nenhuma preocupação em macular a imagem do movimento. Ao contrário: dava ás 26 manifestações de capitais a importância que tiveram: mais de 800 mil pessoas nas ruas, segundo organizadores, é um universo que em planeta algum pode ser ignorado.

A TV Brasil fica no canal 18 da Net e no 166 na Sky.

Na Claro TV no canal 09.

O jornal diário começa sempre às 21h30.

Vale a pena ver.

E sobre o prazer de falar mal da concorrência… a gente supera!

Por Fábio Lau – Conexão Jornalismo

Compartilhe aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*