SBT é uma concessão pública aparelhada por interesses partidários e com propaganda política pró Temer

Apenas um dia depois da reunião entre Temer e Silvio Santos, o SBT já começou a vincular propagandas de produção própria e com tratamento enviesado sobre a reforma da Previdência.

As peças seguem o padrão de terrorismo com a população, uma delas pergunta: “Você sabia que se não for feita a reforma da Previdência, você pode deixar de receber o seu salário?”

A “ajuda” de Silvio Santos a Temer ocorre em meio à Operação Conclave que investiga negócios fraudulentos envolvendo o Banco Panamericano, então de propriedade do homem do baú, e a Caixa Econômica Federal em 2009.

A pergunta que fica, quais os interesses de Silvio Santos que estão sendo atendidos. Quanto o SBT está ganhando com essa adesão. É evidente que a grande mídia cerrou fileiras em favor das reformas de Temer e faz campanha diariamente, na maioria das vezes disfarçadas de jornalismo. Mas a ação do SBT é de um descaramento sem limites.

Temer segue jogando pesado e cometendo uma série de ilegalidades para aprovar a todo custo suas reformas. Desde do direcionamento de publicidade para emissoras indicadas por deputados e que fazem campanha pela reforma, o que é ilegal, até a compra pura e simplesmente de parlamentares em troca de cargos no governo e emendas.

Esse aparelhamento do Estado, que antes era motivo de uma grita geral da grande mídia, agora é visto como uma solução para aprovar as reformas. Para a grande mídia tudo vale para atender os interesses do mercado, mesmo a corrupção da compra e venda de votos é vista como mera contingência.

Compartilhe aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*