Romário é condenado por ofender novo presidente da CBF

Romário-48

A 37ª Vara Cível de São Paulo condenou o deputado e ex-jogador de futebol Romário por danos morais a Marco Polo del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF) e que assume em 2015 a presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Em entrevista coletiva em 2013, o parlamentar disse que o dirigente deveria ser preso “por pelo menos 100 anos”.

Segundo o UOL, Romário terá de pagar RS 20 mil por danos morais, além de R$ 2 mil por gastos processuais. De acordo com o juiz Rodrigo Peres Nagase, diante da forte repercussão na imprensa, as críticas do deputado a Del Nero “passaram do limite do direito de informar e criticar, ainda mais considerando que nos autos não se encontram elementos hábeis à demonstração de que os fatos narrados são verídicos”.

Durante um evento realizado na sede do Corinthians, em São Paulo (SP), Romário atacou também José Maria Marin, presidente da CBF, e Eugenio Figueredo, que na época era o comandante da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol). “A CBF é presidida por um ladrão de medalha, de energia elétrica e de terreno. E o senhor Marco Polo del Nero, que pode ser o próximo presidente da CBF, está entre os que deveriam ser presos”, disse o deputado aos jornalistas presentes.

Compartilhe aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*