Pastor Malafaia se defende e diz que os 100 mil na sua conta eram oferta para oração

Após uma hora e meia de depoimento, o pastor Silas Malafaia, deixou, nesta sexta (16) à Polícia Federal, em São Paulo; ele foi levado coercitivamente para depor, durante a Operação Timóteo, deflagrada pela PF, que investiga irregularidades em cobranças de royalties da exploração mineral; o pastor confirmou ter recebido um cheque no valor de R$ 100 mil em sua conta pessoal, mas informou que esse cheque foi recebido por meio de uma oferta pessoal por ter orado para um empresário e que, só agora, soube que o doador está envolvido em irregularidades e é investigado na operação; Silas Malafaia era um dos maiores entusiastas dos protestos contra o PT; em vídeo, ele falava em “botar essa raça na cadeia”; o pastor também concordou com a condução coercitiva de Lula; nesta sexta, ele gravou um novo vídeo se defendendo das acusações da PF.

Compartilhe aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*