Maradona declara apoio a Lula, chama Temer de traidor e pede união latina

UOL – O ex-jogador Diego Maradona ficou revoltado com a ordem de prisão do juiz Sérgio Moro contra o ex-presidente Lula. Em entrevista ao jornal “Clarín, da Argentina, o ex-craque declarou apoio ao petista, chamou Michel Temer de traidor e pediu a união da América Latina.

“É uma loucura. O povo brasileiro não pode apoiar que uma pessoa honesta como Lula da Silva seja visto como corrupto número 1, enquanto o traidor Michel Temer foi acusado e poupado”, afirmou o ex-atacante, que não esconde ser fã de Lula.

Campeão do mundo em 1986, Maradona ainda acusou Donald Trump de querer interferir na política da América Latina.

“Agora esse é o joguinho de Donald Trump. Parece que aqui estamos vivendo momentos perigosos. Querem enganar Cuba e Venezuela, a Argentina já foi enganada, Paraguai também… Só faltava o Brasil”, disse Diego.

Compartilhe aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*