Lava Jato: Veja o depoimento de Youssef em que ele admite repasses para Collor

O ex-ministro de Collor atua como empresário do setor de saneamento e é acusado de ser cúmplice do senador na cobrança de propinas na BR Distribuidora, subsidiária da Petrobrás.

Questionado pelos investigadores, Pedro Paulo disse que não houve nenhum contrato formalizando o empréstimo e que Collor nunca lhe pagou pela operação. O depoimento de Pedro Paulo foi dado no dia 25 de junho deste ano, no inquérito contra Collor que tramita no Supremo Tribunal Federal.

Menos de um mês após o depoimento do empresário, em 17 de julho, a Procuradoria-Geral da República e a Polícia Federal deflagraram a Operação Politeia, desdobramento da Lava Jato no Supremo que apura políticos com foro privilegiado e fez buscas em sete Estados, incluindo na TV Gazeta de Alagoas.

Além de Collor, Pedro Paulo e Luis Amorim, também foram denunciados dois servidores que ocupam cargo comissionado no Senado Federal – Cleverton Melo da Costa e Fernando Antônio da Silva Tiago. O relator da Lava Jato no Supremo, ministro Teori Zavascki, ainda aguarda a manifestação da defesa, que pediu mais prazo para se manifestar, para decidir se abre a ação contra o ex-presidente e seu grupo.

A reportagem tentou contato telefônico com Luis Amorim e ele informou que não teve acesso ao depoimento e que só vai se manifestar após tomar conhecimento do caso. Já o ex-presidente e senador Fernando Collor desligou o telefone ao ser informado que se tratava de um repórter do Estadão.

Veja o vídeo:

Compartilhe aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*