‘Grupo de derrotados’ tenta derrubar Dilma, afirma Lembo

Impeachment-é-golpe-diz-ex-governador-de-São-Paulo
Ex-governador de São Paulo é contra o impeachment da presidenta Dilma Rousseff, o qual considera um equívoco feito por grupos que não se conformam com o resultado das urnas.

O ex-governador de São Paulo, Cláudio Lembo (PSD), é contra o impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

“Eu vejo no Brasil um grupo de derrotados que quer derrubar alguém que foi eleito pelo povo, acho isso muito equivocado, muito errado”, afirmou Lembro em entrevista ao jornal “Folha de S Paulo”, publicada nesta segunda-feira (7).

Lembo, que também é advogado, foi citado pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, como um dos especialistas contrários ao impedimento.

Na entrevista, Lembo fez questão de destacar que seu posicionamento contra o impeachment é “absolutamente espontâneo”, porque, para ele, os que são a favor do impeachment “são grupos que não se conformam com o resultado das urnas”.

“Não é possível fazer democracia assim. Se dissessem: ‘Vamos esperar 2018 e eleger outra linha de pensamento’, tudo bem. Mas derrubar um presidente eleito é um absurdo”, reforçou.

Na opinião Do ex-governador, a oposição cumpre um “papel amargo”.

“Há pessoas com tradição democrática que estão se conspurcando, conspurcando inclusive o próprio passado, por um interesse egoísta”, destacou.

Para o ex-governador, o impeachment faz parte de uma onda que ocorre na América Latina em substituição aos golpes de Estado, tão comuns na região durante as décadas anteriores.

“Esse juízo político, que é o impeachment, está sendo usado pelos conservadores, pelos reacionários, pelos contrários aos governos eleitos, seja o país que for, para derrubar presidentes”, frizou.

Compartilhe aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*