Filho de vítima da ditadura, presidente da OAB-RJ pedirá cassação de Bolsonaro

13010737_1092021407524572_7365491895574775205_n
Algumas das vítimas do “homenageado” pelo deputado Bolsonaro. Tomaremos medidas duras que irão muito além de notas e declarações. Aguardem …

A Ordem dos Advogados do Brasil no Rio de Janeiro (OAB-RJ) anunciou nesta terça-feira, 19, que irá ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedir a cassação do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ). Segundo o órgão, ele pode responder por apologia à tortura e ao fascismo e o caso deve ser levado também à Corte Interamericana de Direitos Humanos.

Ao votar a favor do impeachment no domingo, 17, Bolsonaro exaltou a ditadura brasileira e homenageou Carlos Brilhante Ustra, primeiro militar brasileiro reconhecido pela Justiça como torturador. “Pela memória do coronel Carlos Brilhante Ustra, o pavor de Dilma Rousseff”, disse. Ustra morreu em outubro de 2015.

Presidente da OAB do Rio, o advogado Felipe Santa Cruz afirmou que já está elaborando processos para questionar os “limites da imunidade parlamentar” e pedir a cassação do deputado. Entre os crimes elencados por Santa Cruz, estão a apologia à tortura e ao fascismo.

“Tomaremos medidas duras que irão muito além de notas e declarações”, divulgou Felipe em sua página no Facebook. Ele é filho de Fernando Santa Cruz, estudante e militante do movimento estudantil que desapareceu em 23 de março de 1974. Fernando nunca foi ligado à luta armada.

O Povo On Line

Compartilhe aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*