Fátima reafirma que nos governos do PT Educação passou a ser tratada como investimento e não mais como gasto

Durante sessão solene da Câmara dos Deputados que homenageou os 10 anos dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFs), a senadora Fátima Bezerra lembrou que, durante os governos do PT, de Lula e Dilma Rousseff – houve uma verdadeira revolução no ensino profissional e tecnológico no país. Ela enfatizou que o atual governo quer jogar por terra os avanços na área.

“Luiz Inácio Lula da Silva adotou uma visão de estadista e entendeu que educação deveria ser tratada com uma prioridade real. Em 2003, iniciamos uma gestão quebrando paradigmas. A Educação deixou de ser tratada como gasto e passou a ser entendida como investimento e, assim, o país viveu um momento de grande inclusão educacional”, disse.

Fátima lembrou que, em pouco mais de 13 anos, os governos do PT triplicaram o número de unidades de institutos federais no pais. Até 2002, o país tinha apenas 140 unidades. Hoje, são mais de 600 campi espalhados pelo interior do Brasil. O Rio Grande do Norte passou de duas para 21 novas unidades. “Que orgulho! Eu carrego uma alegria imensa no meu peito – na alma de professora, de menina pobre que fui, assim como o presidente Lula – de ter contribuído para que o Brasil, o Nordeste e o Rio Grande do Norte vivenciassem uma inigualável expansão na educação profissional e tecnológica, nas macros e micros regiões deste país, provendo cidadania para os jovens e adultos”, afirmou emocionada a parlamentar.

“Nessa revolução silenciosa, como sempre afirma o grande presidente Lula, abriu-se o espaço, sempre negado pelas elites, para a inclusão das classes menos favorecidas. Esse modelo plural permitiu o acesso à educação profissional do filho do lavrador, do pedreiro e da emprega doméstica. O filho do pobre, finalmente, conseguiu se formar, mudando o rumo de seus destinos”, completou.

Fátima relembrou uma frase conhecida do antropólogo Darcy Ribeiro, que dizia que só há duas opções nesta vida: resignar-se ou se indignar. “E eu não vou me resignar nunca”. Ela garantiu também que nunca desistirá de lutar pela liberdade do presidente Lula, pela democracia e por uma educação pública inclusiva, gratuita e de qualidade. “Lula entrou para a história como o homem que mais investiu pela educação deste país. Viva os Institutos Federais de Educação de todo o país. Lula Livre, Lula presidente”, concluiu.

A sessão solene foi uma iniciativa da deputada Maria do Rosário (PT-RS) e da senadora Fátima Bezerra (PT-RN), coordenadoras da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Ensino Profissionalizante. O evento também contou com o apoio do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (CONIF).

Compartilhe aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*