Em meio a disputas internas, PF fecha ano com maior número de prisões desde 2011

PF-carro

Apesar das disputas internas entre delegados e agentes, a Polícia Federal (PF) terminou 2014 de volta aos holofotes graças principalmente à Operação Lava Jato, que desarticulou um esquema criminoso com atuação, inclusive, na Petrobras. Além disso, foi o ano em que a PF registrou o maior número de prisões desde 2011 e o que culminou na maior operação, em volume de prisões, desde 2010.

Foram 286 operações, que resultaram na prisão de 2.137 pessoas, conforme dados coletados pelo IG entre janeiro e a segunda semana de dezembro do ano passado. Entre as prisões, estavam 82 funcionários públicos e dois agentes da própria corporação. Um dos agentes da PF foi preso, inclusive, no desenrolar da Operação Lava Jato.

Somente a Operação Lava Jato, por exemplo, teve sete fases entre março e novembro deste ano, resultando em 54 prisões, entre elas a do ex-diretor de Refino e Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef, tido como líder de um grande esquema de lavagem de dinheiro.

Compartilhe aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*