Doleiro: Cunha recebeu propina de US$ 5,1 milhões

541b86cc-779e-43b1-bcaa-b1dd9cb59d3f
As informações de Meirelles, que também é apontado como doleiro, reforçam as acusações de que o presidente da Câmara recebeu suborno para facilitar os trâmites finais da contratação de dois navios-sondas pela Petrobras.

BRASÍLIA – O empresário Leonardo Meirelles, sócio do doleiro Alberto Youssef, afirmará ao Conselho de Ética da Câmara nesta quinta-feira que depositou propinas no valor total US$ 5,1 milhões em contas do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na Suíça. Meirelles dirá que fez os pagamentos a pedido de Youssef e do lobista Júlio Camargo. Os valores fariam parte de uma propina de US$ 40 milhões que o lobista pagou ao intermediar a contratação de dois navios-sonda da Samsung Heavy Industries para a Petrobras. O depoimento de Meirelles começa às 9h30 no Conselho de Ética.

As informações de Meirelles, que também é apontado como doleiro, reforçam as acusações de que o presidente da Câmara recebeu suborno para facilitar os trâmites finais da contratação de dois navios-sondas pela Petrobras, um negócio de US$ 1,2 bilhão que resultou inútil para a estatal. Meirelles dará detalhes das operações financeiras. Ele dirá que fez os repasses para contas de Cunha a partir de contas das empresas DGX e RSY, usados para pagar propinas pela organização de Youssef.

Via Conversa Afiada

Compartilhe aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*