Deputados do RN vão pressionar Governo Federal após corte de recursos para Oiticica

galeno_oiticica
O valor ideal, segundo Torquato, seria R$ 10,5 milhões mensais. Para a conclusão do empreendimento, que está com aproximadamente 40% da infraestrutura concluída, ainda faltam R$ 210 milhões.

A Barragem de Oiticica, uma das principais obras custeadas pelo PAC 2, e promessa de ser a redenção hídrica do Rio Grande do Norte, sofreu cortes no orçamento. Diante do fato, o presidente da Frente Parlamentar da Água no RN, Galeno Torquato (PSD), informou que vai buscar a união das bancadas estadual e federal para pressionar o Governo Federal em Brasília, com o objetivo de manter os recursos originais. O repasse, cerca de R$ 3,5 milhões mensais para o custeio da obra, vai diminuir.

O valor ideal, segundo Torquato, seria R$ 10,5 milhões mensais. Para a conclusão do empreendimento, que está com aproximadamente 40% da infraestrutura concluída, ainda faltam R$ 210 milhões. “Temos hoje quatro grandes obras cujos repasses mensais giram em torno de R$ 12 milhões. Como o total do repasse caiu, Oiticica foi a mais atingida”.

Sobre a garantia de apenas R$ 18 milhões para a Barragem de Oiticica no Orçamento da União de 2016, o parlamentar foi taxativo. “O Governo Federal priorizou a transposição do São Francisco em detrimento das obras do Ministério da Integração Nacional no Rio Grande do Norte. Como, em um momento de crise como esse, ao invés de estimular ações de combate a seca, estão diminuindo recursos? Não dá para entender”, questionou.

Compartilhe aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*