10/05/2016
Por Edilson Silva em Saúde

Vacinação contra Influenza atinge 54,92% de cobertura em Natal

vacinacao-adulto

Vacinação contra Influenza atinge 54,92% de cobertura em Natal no Rio Grande do Norte.

A Campanha de Vacinação contra a Influenza em Natal já conseguiu imunizar, nas duas primeiras semanas, 91.073 pessoas que fazem parte dos grupos prioritários, o que corresponde a 54,92% da meta estabelecida pelo Ministério da Saúde.

A Campanha começou no dia 25 de abril e tem a meta de imunizar aproximadamente 165 mil pessoas até o dia 20 de maio, o que corresponde a 80% da população total do público-alvo, que é de 189 mil pessoas, cumprindo o calendário nacional de vacinação. Até o fim da Campanha, o município disponibilizará 69 salas de vacinas espalhadas pelos cinco distritos sanitários de Natal, aberta das 8h às 16h.


06/05/2016
Por Edilson Silva em Paraíba, Saúde

Mulher morre com suspeita de dengue hemorrágica no sertão da Paraíba

20160505155405

Uma mulher de 49 anos morreu na noite de quarta-feira (4) com suspeita de dengue hemorrágica, no Hospital Regional de Cajazeiras, no Sertão paraibano. Segundo a assessoria de imprensa da unidade hospitalar, ela deu entrada por volta das 23h da terça-feira (3) com manchas avermelhadas no corpo, febre branda e tosse.

Ainda de acordo com a assessoria do hospital, enquanto a mulher ficou internada, foi verificado um edema pulmonar, sangramento na gengiva e diminuição no número de plaquetas da paciente.

Ela ainda relatou aos médicos que já havia tido dengue em outro momento. Diante da suspeita de dengue hemorrágica, o médico solicitou um exame de sangue para confirmar a doença. A paciente sofreu uma parada cardiorrespiratória e morreu por volta da 19h40 da quarta-feira, após tentativa de reanimação por parte dos médicos. Segundo o hospital, a mulher demorou a procurar atendimento médico.


03/05/2016
Por Edilson Silva em Saúde

Campanha de Vacinação contra a Influenza segue até 20 de maio

Após o “Dia D” da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza 2016, ocorrido neste sábado, 30 de abril, o Rio Grande do Norte contabiliza a vacinação de 34,10% do público-alvo a ser vacinado. Desde o início da campanha, dia 25 de abril, foram aplicadas 228 mil doses da vacina em todo o estado.

Os dias que seguem até o final da campanha são essenciais para atingirmos a meta, que é de vacinar 80% de cada grupo prioritário”, afirmou a responsável técnica peoa Programa Estadual de Imunização, Zaira Santiago.

Pessoas com 60 anos ou mais, crianças de 6 meses até menores de 5 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias pós-parto), trabalhadores da saúde (todos os níveis de complexidade), povos indígenas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições especiais, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional e adolescente e jovens sob medida socioeducativas (12 a 21 anos) fazem parte dos grupos prioritários que devem receber a vacina.


02/05/2016
Por Edilson Silva em Jucurutu, Saúde

“Dia D” de vacinação contra gripe H1N1 foi um sucesso em Jucurutu

13083349_1162996683731862_1161903076195455659_n

Com informações da ASSECOM – Assessoria de Comunicação da PMJ/Prefeitura Municipal de Jucurutu/RN.

“O Dia D da campanha de vacinação contra a gripe H1N1, realizado neste sábado (30/04) em Jucurutu foi um sucesso! As Unidades Básicas de Saúde receberam grande participação daquelas pessoas que formam a população alvo da campanha”, contou Liane Araújo, secretária municipal de Saúde, informando que a campanha terá continuidade durante a semana. “É importante que as pessoas integrantes do público alvo da campanha procurem durante a semana o ponto de vacina mais próximo de suas casas para receberem a dose da vacina”, concluiu Liane.

O prefeito George Queiroz lembra que a vacina protege contra três subtipos do vírus da gripe: a influenza A – H1N1 e H3N2 e a influenza B. “Devemos ressaltar que a escolha dos grupos prioritários é uma recomendação da Organização Mundial da Saúde”, lembrou o prefeito. Devem ser vacinas crianças que tenham mais de 6 meses e menos de 5 anos, gestantes, mulheres que deram à luz há até 45 dias, trabalhadores da área da saúde, quem tem 60 anos ou mais de idade, quem tem doenças crônicas não transmissíveis ou outras condições clínicas especiais, como doença respiratória crônica, doenças cardíacas, renais, hepáticas ou neurológicas crônicas, diabetes, imunossupressão, obesos, transplantados e portadores de trissomias.


01/05/2016
Por Edilson Silva em Florânia, Saúde

Secretaria de Saúde de Florânia confirma morte por H1N1

Guedes-1

Resultado foi enviado ao município pela Vigilância Epidemiológica. Francisco das Chagas Guedes de Azevêdo faleceu dia 15 de abril no Hospital Giselda Trigueiro, em Natal. Secretaria de Saúde emitirá nota oficial nesta segunda-feira (02).

A Secretaria Municipal de Saúde de Florânia, na região Seridó potiguar, confirmou ao Blog do Tonny Washington a primeira morte por H1N1 no Município. A vítima foi o saudoso professor e diretor Francisco das Chagas Guedes de Azevêdo, que faleceu no dia 15 de abril no Hospital Giselda Trigueiro, em Natal, onde estava internado.

De acordo com Secretária de Saúde do Município, Danielle Giffoni, o resultado positivo da morte por H1N1 foi enviado ao município pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap). Nesta segunda-feira (02), a Secretaria Municipal de Saúde emitirá nota oficial sobre o caso.

Via Tonny Washington


01/05/2016
Por Edilson Silva em Jucurutu, Saúde

Prefeitura implantará programa Hora do Trabalhador em Jucurutu

13151947_1162656017099262_4294813167945481167_n

Com informações da ASSECOM – Assessoria de Comunicação da PMJ/Prefeitura Municipal de Jucurutu/RN.

A prefeitura municipal de Jucurutu – RN, por meio da secretaria de Saúde, a partir da primeira semana do mês de maio, implantará o programa Hora do Trabalhador, que atenderá todos os profissionais que, pela rotina normal de trabalho, não costumam ter acesso aos serviços disponibilizados diuturnamente pelas Unidades Básicas de Saúde municipais da zona urbana.

O prefeito George Queiroz detalhou a ação: “Como hoje (01) é o dia do trabalhador, resolvemos iniciar esse serviço para atendermos a um grande número de pessoas que precisavam ter acesso aos serviços de saúde, mas que pelo fato de trabalharem o dia inteiro, muitas vezes acabavam por não ter acesso a isso”, concluiu o prefeito.

Conforme a secretária de Saúde Liane Araújo, para participar do programa, os interessados deverão procurar os agentes de saúde da sua área residencial: “O programa Hora do Trabalhador vai atender as pessoas uma vez por semana, à noite, e para isso é preciso que quem deseje ser atendido procure o agente de saúde da sua localidade para se informar sobre o programa”.

Para dar mais acesso às variadas possibilidades de serviços da área de saúde, o programa Hora do Trabalhador surge com o intuito de proporcionar uma melhor qualidade de vida à parcela de populacional que contribui para o desenvolvimento e progresso local.


28/04/2016
Por Edilson Silva em Jucurutu, Saúde

Jucurutu terá ‘Dia D’ contra H1N1 no próximo sábado (30)

13119007_1160644790633718_8355614224477844364_n

Com informações da ASSECOM – Assessoria de Comunicação da PMJ/Prefeitura Municipal de Jucurutu/RN.

Iniciada na última terça-feira (26) em Jucurutu, a campanha de vacinação contra a gripe H1N1, terá seu “Dia D” sábado (30) e estará disponível das 07h às 16h, nas Unidades Básicas de Saúde dos bairros Novo Rumo, Novo Horizonte, Santa Isabel, Centro e Freitas, e na zona rural, nos distritos de Boi Selado e Barra de Santana.

O prefeito George Queiroz destaca que o público alvo da campanha são pessoas idosas acima de 60 anos, gestantes, puérperas, trabalhadores da saúde, crianças maiores de seis meses e menores de cinco anos e pessoas com doenças crônicas (como por exemplo, doenças respiratórias, cardíacas, renais, obesidade e diabetes).


26/04/2016
Por Edilson Silva em Saúde

Campanha alerta para o combate à hipertensão arterial

LOGO-HIPERTENÇÃO

O médico lembra alguns fatores de risco que aumentam a chance de ter a doença, como o sedentarismo, dieta com muito sal, obesidade e stress.

No Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, o Instituto do Coração (Incor) faz uma campanha de conscientização sobre os riscos da doença. Cerca de 250 pessoas devem ser atendidas hoje (26) gratuitamente por uma equipe de médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, psicólogos, farmacêuticos e assistentes sociais.

“O objetivo dessa campanha, que fazemos anualmente, é sempre alertar a pessoa. Aqui, a gente ampliou pela possibilidade de ter varias áreas de atuação. É uma visão global para o paciente”, disse Luís Aparecido Bortolotto, diretor da unidade de hipertensão do Incor.

O médico lembra alguns fatores de risco que aumentam a chance de ter a doença, como o sedentarismo, dieta com muito sal, obesidade e stress. Segundo Bortolotto, aproximadamente 50% dos hipertensos sequer sabem que têm a doença.


26/04/2016
Por Edilson Silva em Saúde

Grávidas devem usar camisinha para evitar transmissão de zika

O vírus da zika assusta as grávidas do país inteiro. Isso porque há uma relação entre o vírus e a microcefalia. A recomendação mais recente é o uso de camisinha durante todo o período da gestação, já que estudos mostram que o vírus pode ser transmitido pelo sêmen. Nos Estados Unidos, a orientação para as grávidas é a abstinência sexual durante toda a gravidez ou o uso correto e constante do preservativo.

Ainda não se sabe tudo sobre esse vírus. Em 2016, já foram confirmados 192 casos de microcefalia ligados ao zika. Para falar sobre o assunto, o Bem Estar desta segunda-feira (25) convidou o consultor e infectologista Caio Rosenthal e o epidemiologista e diretor do departamento de DSTs, AIDS e hepatites virais do Ministério da Saúde Fábio Mesquita.

John Brooks, do centro de controle de doenças do governo americano em Atlanta, conversou com o Bem Estar para esclarecer dúvidas sobre a transmissão sexual do vírus da zika.


26/04/2016
Por Edilson Silva em Saúde

Ministério confirma 1.365 casos de H1N1 no País

O ritmo de aumento de casos de H1N1 registrados no País começa a cair. Foram contabilizados até sábado, dia 23, um total de 1.365 infecções provocadas por esse subtipo do vírus influenza, 34% a mais do que o indicado semana anterior. Apesar disso, no boletim passado, o aumento entre uma semana e outra havia sido significativamente maior: 47%.

O crescimento das mortes, no entanto, não acompanhou a mesma tendência. Foram contabilizados até agora 230 óbitos em decorrência da infecção, 50,3% a mais do que indicado no informe anterior.


19/04/2016
Por Edilson Silva em Saúde

Campanha de vacinação contra h1n1 é antecipada no RN; veja quem deve se vacinar

vvv

Prevista inicialmente para o período de 30 de abril a 20 de maio, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza 2016 terá seu início antecipado para o próximo dia 25, no RN, pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesap).

A vacinação antecipada vai incluir todos os grupos prioritários e o Dia D de mobilização continua mantido para o dia 30. Na última sexta-feira (14), o Programa Nacional de Imunizações (PNI) realizou um repasse do equivalente a 44,94% das doses destinadas ao Estado, que estão armazenadas na Rede de Frio Estadual.

No Estado, a população a ser vacinada é de 776.019 mil pessoas, de acordo com dados do Programa Estadual de Imunizações da Sesap. “Com o repasse, iniciaremos a entrega de 40% das vacinas nas Regionais e Grande Natal a partir de amanhã (19), para darmos início à vacinação na próxima semana”, afirma Zaira Santiago, responsável técnica pelo Programa Estadual de Imunizações no RN.


14/04/2016
Por Edilson Silva em Jucurutu, Saúde

Nota de Esclarecimento

995337_1152074634824067_1487890122930971558_n

A respeito de um boato que anda circulando nas mídias sociais, dando conta de que haveria um caso da gripe do tipo Influenza H1N1 registrado em Jucurutu, temos a esclarecer que trata-se de uma informação improcedente, pois não há qualquer indício técnico verificado pelos organismos de controle sanitário que apontem para essa possibilidade.

De forma que, por ser um tema de interesse coletivo, devemos chamar atenção para que não sejam propagadas informações equivocadas a respeito de um assunto sério dessa gravidade sem que efetivamente haja comprovação do fato. Sendo só o que nos cabe esclarecer, não deixando espaço para eventuais distorções relativas à saúde pública local, rechaçamos quaisquer notícias que fujam da realidade dos fatos.

E, ademais, nos colocamos à inteira disposição da população para tirar dúvidas sobre esse ou qualquer outro assunto, reiterando que, em caso de suspeita de qualquer tipo de problema relativo à saúde, basta ao cidadão dirigir-se às unidades básicas e/ou ao hospital Terezinha Lula, para que possamos averiguar cada caso específico.

Secretaria Municipal de Saúde de Jucurutu


13/04/2016
Por Edilson Silva em Saúde

Sesap notificou 31.397 casos suspeitos de dengue até março

maxresdefault-750x500

Municípios de Natal lidera incidência dos casos, com 5.648 notificações.

No Rio Grande do Norte foram notificados 31.397 casos suspeitos de dengue em 2016, até a semana epidemiológica número 13 (terminada em 02/04/2016), representando uma incidência de 1.098,37/100.000 hab, um aumento considerável se comparada à incidência do mesmo período de 2015 que foi de 477,49/100 mil hab.

Os dados divulgados pelo boletim do Núcleo Estadual de Vigilância das Arboviroses da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) apontam que, até o momento, foram confirmados 1.918, ou seja, 6,1% dos casos notificados, sendo 1.884 para dengue, 29 como dengue com sinais de alarme e 5 como dengue grave.  Em 2015, no mesmo período, foram confirmados 3.070 casos, sendo 3.042 para dengue, 24 para dengue com sinais de alarme e 4 como dengue grave.

De acordo com o Programa Estadual de Controle da Dengue (PECD), em 2016, 88 municípios do RN (52,7%) apresentam uma alta incidência acumulada de dengue, justamente aqueles que notificaram mais de 300 casos da doença por 100.000 habitantes. Outros 41(24,6%) municípios com média incidência, e 28(16,8%) com baixa incidência, além de 10(6%) municípios que  estão silenciosos, ou seja, não notificaram nenhum caso suspeito de dengue nesse período.

Novamente o relatório aponta para uma subnotificação de casos suspeitos e indica a necessidade de sensibilizar os profissionais de saúde para a responsabilidade de notificarem todos os atendimentos que se enquadrarem na definição de caso suspeito para dengue definido pelo Ministério da Saúde. Ou seja: “Toda pessoa que viva ou tenha viajado nos últimos 14 dias para área onde esteja ocorrendo dengue ou que tenha a presença de Aedes Aegypti que apresente febre, usualmente entre 2 a 7 dias, e apresente duas ou mais das seguintes manifestações: náuseas, vômitos, exantemas, mialgias, artralgia, cefaleia, dor retroorbital, petéquias ou prova do laço positiva e leucopenia”, recomenda o relatório.

MUNICÍPIOS COM ALTA INCIDÊNCIA

Os municípios de Natal, com 5.648 notificações, Guamaré (2.405), Parelhas (1.335) e Currais Novos com 1.333 lideram o ranking de notificações da dengue até a 12ª semana. Quanto aos óbitos, o relatório mostra que a ocorrência de grande número no estado, caracterizando uma situação preocupante para a vigilância epidemiológica uma vez que o óbito por dengue é, em sua maioria, evitável. No ano de 2015 foram notificados 13 óbitos e em 2016 são 81 óbitos, o que representa um aumento de 523% no número de óbitos notificados, destes, 2  para dengue grave, 3 descartados, e os demais em investigação.

CHIKUNGUNYA

No RN, no ano de 2015, foram notificados 4.352 casos de chikungunya, destes, nenhum caso foi confirmado. Em 2016, até a semana epidemiológica número 12 (terminada em 02/04), foram notificados 2.240 casos, sendo confirmados 195. Em relação à região de notificação, a maior quantidade de casos de chikungunya vem da 7ª Região de Saúde, composta pelos municípios de Extremoz, Macaíba, Natal, Parnamirim  e São Gonçalo do Amarante.

ZIKA

Em 2015, até a SE nº 13 foram notificados 329 casos suspeitos de zika vírus, em 2016 no mesmo período foram notificados 1.534, apresentando um maior número de casos na SE nº 7. Dos casos notificados, foram confirmados 76 em 2015 e 3 em 2016. Os casos notificados em 2015 estão distribuídos em nove municípios e em 2016 no mesmo período, em 53 municípios, destes, Natal é responsável por 1029 (67%) dos casos, seguido por Mossoró com 94 (6%) dos casos notificados.


12/04/2016
Por Edilson Silva em Saúde

Hemonorte necessita de reposição do banco de sangue no RN

tiwiw

O Hemocentro do Rio Grande do Norte é responsável por cobrir 100% dos hospitais públicos.

O Hemocentro do Rio Grande do Norte precisa de sangue de todos os tipos. Os estoques estão em níveis críticos e o fornecimento de sangue e hemocomponentes para a rede hospitalar está comprometido.

No momento, o Hemonorte tem em estoque pouco mais de 300 unidades, número bem abaixo do necessário para suprir a demanda diária. “Para que possamos atender a rede hospitalar precisamos ter em estoque 600 bolsas de sangue pronta para uso. Hoje estamos bem aquém desta realidade.

Para se ter uma ideia, sangue do tipo AB- (negativo) está zerado,” ressaltou a diretora geral do Hemocentro, Linete Rocha. O sangue não tem substituto e por isso a doação voluntária é fundamental. Pode doar sangue qualquer pessoa que tenha entre 16 e 69 anos e mais de 50 quilos, além de não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas, não ter tomado a vacina contra a gripe nas últimas 48 horas, não ter tido hepatite após os 11 anos de idade.

Os jovens com 16 e 17 anos podem fazer sua doação acompanhados de um responsável legal. Os intervalos para doação são de 60 dias para homens e de 90 dias para mulheres, com o máximo de quatro doações ao ano para o homem e três doações para a mulher.

O Hemocentro do RN é responsável por cobrir 100% dos hospitais públicos e mais os leitos dos planos de saúde cadastrados. Para doar a pessoa deve procurar as unidades de coleta de sangue que estão localizadas em Natal, Pau dos Ferros, Mossoró, Caicó, e Currais Novos.

Em Natal as doações podem ser feitas na Avenida Almirante Alexandrino de Alencar, 1.800. Tirol. Mais informações pelo (84) 3232-6701


11/04/2016
Por Edilson Silva em Saúde

RN tem mais de 27,1 mil meninas de nove anos para serem vacinadas contra o HPV

RN-tem-mais-de-27-mil-meninas-de-9-anos-para-serem-vacinadas-contra-o-HPV

O secretário de Vigilâncias em Saúde do Ministério da Saúde, Antônio Nardi ressaltou a importância de aplicar duas doses da vacina, sendo que a segunda seis meses após a primeira.

No estado do Rio Grande do Norte, 27,1 mil meninas de nove anos devem ser vacinadas contra o vírus HPV, principal fator responsável pelo câncer do colo do útero. Para reforçar a importância da vacina e incentivar as meninas a procurarem os postos de vacinação, o Ministério da Saúde realiza desde o início do mês uma mobilização nacional com slogan “Proteja o futuro de quem você ama”. Além das meninas de nove anos, o Ministério também pretende vacinar as meninas de 10 a 13 anos que não tomaram a vacina ou não completaram as duas doses necessárias para ficarem imunes ao vírus.

A vacina HPV quadrivalente faz parte do calendário nacional e está disponível em cerca de 36 mil  salas de vacinação de todo o país. Além disso, as meninas poderão ser vacinadas nas escolas públicas e particulares. A Coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues, explicou a importância dessa estratégia. “Pesquisas, em todo o mundo, demonstram que envolver as escolas é a melhor forma de alcançar altos índices de cobertura. Isso irá permitir que o Brasil possa ter uma geração de mulheres livres do câncer de colo de útero nos próximos ano”, afirmou a coordenadora. A recomendação do Ministério é que as secretarias de saúde articulem junto às secretarias de educação a operacionalização das ações nas escolas. “Assim, cada município define sua estratégia de vacinação, de acordo com a logística e realidades locais”, completou Carla.

O secretário de Vigilâncias em Saúde do Ministério da Saúde, Antônio Nardi ressaltou a importância de aplicar duas doses da vacina, sendo que a segunda seis meses após a primeira. “Só assim, essas meninas poderão chegar à idade adulta livre da ameaça de uma doença como a câncer do colo de útero, hoje responsável pela quarta causa de morte na população feminina brasileira”, enfatizou o Secretário.

O HPV é um vírus transmitido pelo contato direto com pele ou mucosas infectadas por meio de relação sexual. Também pode ser transmitido da mãe para filho no momento do parto. Estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que 290 milhões de mulheres no mundo são portadoras da doença, sendo 70% infectadas pelos tipos 16 e 18, que são de alto risco para o desenvolvimento câncer do colo do útero. Estudos apontam que 265 mil mulheres, no mundo, morrem devido à doença. Neste ano, o Instituto Nacional do Câncer estima o surgimento de 16 mil novos casos e cerca de 5,4 mil óbitos em 2016.


11/04/2016
Por Edilson Silva em Saúde

Investigação aponta surto de Doença de Chagas em municípios do RN em 2015

Sesap-informação-ações-para-dar-combate-à-Doença-de-Chagas-em-cidades-do-RN

Os casos estudados foram notificados nos municípios de Tenente Ananias, Marcelino Vieira, Alexandria e Pilões, sendo que oito casos confirmados estão localizados em Marcelino Vieira.

Uma equipe de resposta rápida da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, em colaboração com a Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte (SESAP-RN), Regional de Pau dos Ferros e Secretarias Municipais de Saúde, realizou, no mês de março, uma investigação epidemiológica sobre a ocorrência de Doença de Chagas Aguda (DCA) em quatro municípios do RN.

Foram investigados 21 casos suspeitos de DCA e até o momento foram confirmados 14, sendo 11 por critério laboratorial e três por clínico epidemiológico, sete aguardam resultado laboratorial. Os casos confirmados apresentaram sinais e sintomas em outubro de 2015, com maior concentração entre os dias 14 e 18 de outubro.

Os casos estudados foram notificados nos municípios de Tenente Ananias, Marcelino Vieira, Alexandria e Pilões, sendo que oito casos confirmados estão localizados em Marcelino Vieira. O trabalho foi feito devido à identificação de aumento do número de casos suspeitos de doença de Chagas aguda (DCA).

O período do aumento de casos coincide com o período da moagem da cana-de-açúcar”, explica Lúcia Abrantes, no Núcleo de Entomologia da Sesap. Ela explica que o relatório serve de alerta para a população daquela região, pois os indícios são de que a contaminação aconteceu através do caldo de cana consumido nos engenhos. “A moagem da cana acontece todos os anos, mas é a primeira vez que tivemos esse surto no Rio Grande do Norte”. Em todos os 14 casos confirmados foi relatada a ingestão de caldo de cana procedente da mesma fazenda.

Ao encontrar o inseto transmissor (conhecido como barbeiro) é recomendado que ele seja colocado num recipiente fechado, porém com furos, para que o inseto possa respirar. O recipiente deve ser levado a um posto de saúde do município, que deverá encaminhá-lo para exames. Uma vez confirmada a contaminação pelo Trypanosoma cruzi no inseto, deverá ser feita a sorologia nos moradores do local onde o vetor foi encontrado.


09/04/2016
Por Edilson Silva em Saúde

Campanha nacional de vacinação contra gripe H1N1 começa no final de abril, destaca OPAS

hpv

Campanha nacional de vacinação contra gripe H1N1 começa no final de abril, destaca OPAS.

O Ministério da Saúde iniciou, no dia 1º de abril, o envio aos estados brasileiros da vacina contra a influenza, ou vírus H1N1. Com isso, a representação da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil esclareceu que a produção deste imunobiológico começa a partir do mês de setembro, quando a OMS dá autorização para que os laboratórios o fabriquem.

Segundo a agência de saúde da ONU, isso acontece porque todos os anos é necessário avaliar quais as cepas (linhagem familiar) do vírus que mais circularam no Hemisfério Sul no ano anterior. Após a autorização, os laboratórios levam em torno de seis meses para produzir a vacina que será disponibilizada à população. Diante desse contexto, a campanha anual de vacinação contra influenza é sempre realizada no final de abril e meados de maio.


08/04/2016
Por Edilson Silva em Saúde

Sesap confirma duas mortes por H1N1 no Rio Grande do Norte

b57b801ad39b7e592c4c93d0ecc681c1-700x467

A campanha de vacinação contra influenza no estado está programada para o próximo dia 30.

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio da Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica, divulgou nesta sexta-feira (08), os números da influenza no Rio Grande do Norte. Até a semana epidemiológica 13 (que se encerrou em 02/04/16), foram notificados 33 casos suspeitos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), que se refere à síndrome gripal que apresente dificuldade respiratória ou outros sinais de gravidade.

Dos 33 casos notificados, 8 vieram a óbito e 20 se concentram em Natal. As notificações englobam a influenza A (H1N1 e H3N2) e casos de SRAG não especificados e em investigação. Quanto a H1N1, foram notificados 3 casos, dos quais 2 vieram a óbito. Para H3N2, houve 1 caso notificado, 6 de SRAG não especificado, dos quais 2 vieram a óbito, e 23 casos suspeitos de SRAG em investigação, sendo 4 óbitos.

Diante do aumento de notificações de casos suspeitos de Síndrome Respiratória Aguda Grave e ocorrência de 2 óbitos confirmados para H1N1, a Sesap elaborou e divulgou uma nota técnica para assistência oportuna aos casos suspeitos por influenza, com orientações para manejo clínico dos casos.

Segundo a subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica da Sesap,  Kristiane Fialho, não há motivo para pânico na população. Além de orientar as pessoas a evitar aglomerados, a Sesap chama a atenção para a importância dos hábitos de higiene na prevenção da influenza, com destaque para: lavar as mãos com água e sabão, especialmente após tossir ou espirrar, cobrir a boca com lenço descartável, ao tossir ou espirrar, não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal, lavar as mãos frequentemente e não levar as mãos sujas aos olhos, nariz e boca.

Com relação aos medicamentos para combater a gripe, a Sesap está solicitando a ampliação do estoque de medicamentos e fazendo o levantamento do quantitativo nos hospitais descentralizados. A campanha de vacinação contra influenza no estado está programada para o próximo dia 30, de acordo com o calendário do Ministério da Saúde.


08/04/2016
Por Edilson Silva em Saúde

Cajazeiras registra primeira morte suspeita da gripe H1N1

hospital_regional_de_cajazeiras1

Material do corpo da vítima, que tinha 46 anos, foi recolhido para exame e o resultado tem um prazo de 10 dias.

O Hospital Regional de Cajazeiras, no Sertão da Paraíba, confirmou a primeira morte do ano cuja vítima é suspeita de ter contraído o vírus da gripe H1N1, de acordo com informação da assessoria de comunicação da unidade.

O paciente era morador da Zona Rural de Cajazeiras e deu entrada no hospital com um quadro avançado de sintomas da doença. O paciente ficou internado na UTI da unidade de saúde, mas não resistiu à gravidade do quadro clínico. Material do corpo da vítima, que tinha 46 anos, foi recolhido para exame e o resultado tem um prazo de 10 dias.


08/04/2016
Por Edilson Silva em Caicó, Saúde

Hemocentro em Caicó enfrenta dificuldades com falta de material de coleta de sangue

hemoo-768x432

Hemocentro em Caicó enfrenta dificuldades com falta de material de coleta de sangue.

O Hemocentro de Caicó enfrenta uma série de problemas pela falta de material utilizado para coleta de sangue, a informação foi repassada pela enfermeira Maria do Socorro Cavalcante Pereira.

Adiantou que o problema poderá ser agravada com a falta do material da coleta, isso vem acarretando a baixa no banco de sangue.

Algumas pessoas estão procurando a unidade de Caicó para doação, mas são orientadas a virem depois, logo que o problema seja solucionado. O mesmo problema também é vivido pelas demais unidades do hemocentro no RN.




Facebook


Twitter