30/08/2018
Por Edilson Silva em Jucurutu, Saúde

Prefeitura de Jucurutu promoverá evento alusivo ao Dia do Nutricionista

Em comemoração ao Dia do Nutricionista, a Prefeitura Municipal de Jucurutu por meio das Secretarias de Assistência Social, Saúde e Educação com o apoio da Nutricionista do Restaurante Popular local estarão desenvolvendo na próxima segunda-feira, 03 de setembro, uma ação alusiva a data.

A expectativa é atender diversos jucurutuenses através das profissionais da área de nutrição: Sandra Queiroz, Paloma Oliveira, Jéssica Xavier e Joyce Oliveira, ambas nutricionistas do município.

A ação terá inicio a partir das 17h na Praça da Matriz, onde na ocasião acontecerão atividades de educação nutricional, entrega de informativos e aula de atividade física.

Venha e participe conosco.

O evento é gratuito e aberto aos moradores do entorno e ao público em geral.


30/08/2018
Por Edilson Silva em Saúde

Setembro Roxo incentiva o diagnóstico precoce da fibrose cística

Famoso no mundo infantil, o quebra-cabeças é um jogo lúdico de adivinhação. Sozinhas as peças não dizem nada, mas quando são colocadas juntas revelam uma imagem. O mesmo pode acontecer com os sintomas da fibrose cística que, se separados, podem ser confundidos com uma simples gripe ou mal estar, mas quando observados em conjunto podem ter outro significado.

A fibrose cística é uma doença genética rara que faz com que a secreção do organismo seja mais espessa do que costuma ser, desencadeando diversos sintomas, como suor mais salgado que o normal, tosse crônica, dificuldade em ganhar peso e estatura, pneumonias frequentes e diarreia. Para alertar a população sobre o assunto, Verônica Stasiak Bednarczuk, portadora da fibrose cística, fundou em 2011, a ONG Unidos pela Vida.


30/08/2018
Por Edilson Silva em Jucurutu, Saúde

Secretaria de Saúde realiza ação sobre importância da atividade física com idosos do CRAS

Com o objetivo de difundir a prática do exercício físico na promoção da qualidade de vida para as pessoas da terceira idade, a Secretaria Municipal de Saúde proporcionou um momento diferente para os idosos do Centro de Referencia da Assistência Social – CRAS.

O Fisioterapeuta da equipe do Núcleo de Apoio a Saúde da Família – NASF esteve conduzindo os trabalhos e aproveitou a ocasião para multiplicar diversas dicas para adoção de hábitos para uma vida saudável.

Ao final o profissional ainda esclareceu as dúvidas dos idosos sobre os temas abordados durante a palestra.


28/08/2018
Por Edilson Silva em Saúde

5 dicas para melhorar a prática de atividade física

Os brasileiros estão com hábitos mais saudáveis. A prática de atividade física no tempo de lazer aumentou 24,1% nos últimos oito anos. Os dados são da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) de 2017, do Ministério da Saúde.

De acordo com a pesquisa, os locais que tiveram maior aumento entre homens que praticam atividade física no tempo livre (equivalente a pelo menos 150 minutos de atividade física moderada por semana) foram Macapá (57,1%), São Luís (54,1%) e Distrito Federal (53,8%). Entre as mulheres, as maiores frequências foram observadas no Distrito Federal (45,9%), Palmas (41,9%) e Curitiba (37,7%).

Qual a melhor atividade física?

A escolha da atividade física é uma questão bem pessoal. Não existe um tipo de atividade física ideal para todo mundo. As preferências de cada indivíduo são fundamentais para a adesão e a continuidade da prática esportiva. Cada pessoa deve escolher o exercício de sua preferência para que haja motivação.

Às vezes, pode acontecer da pessoa não se adaptar de cara na primeira escolha, mas é importante não desistir de praticar atividade física e experimentar outras modalidades, até encontrar o que é mais prazeroso.

Pesquisa do Ministério do Esporte mostra que é comum abandonar os exercícios físicos, principalmente quando se tem entre 16 e 24 anos (45%). As maiores alegações para deixar de lado a atividade física foram a falta de tempo ou substituição por outras prioridades.

Sabendo disso, selecionamos 5 dicas para te motivar a não desistir. Estar em constante movimento é manter-se saudável. E saúde deve sempre ser uma prioridade. 

1. Mantenha a hidratação

Consuma no mínimo dois litros de água diariamente. Hidrate-se antes, durante e depois do exercício físico.

2. Proteja-se do sol

Evite a radiação solar. Pratique esporte nos horários adequados para não ter desidratação ou até mesmo câncer de pele. Faça uso de protetor solar sempre, mesmo se o dia estiver nublado. Abuse de viseiras, óculos escuros, roupas com proteção UHV e bonés.

3. Vista-se adequadamente

Cada modalidade esportiva requer uma roupa especial. Uma vestimenta inadequada pode provocar danos como movimentos incorretos durante a atividade, má postura, dores e muito mais. Use sempre calçado confortável e roupas cômodas.

4. Alongue-se

É importante fazer alongamento antes da atividade física, para preparar o corpo para o exercício, e depois, para eliminar a tensão que o esforço muscular gera.

5. Não se automedique

Ao sentir qualquer alteração ou desconforto no corpo, durante ou após uma atividade física, suspenda a atividade imediatamente e procure um médico.


23/08/2018
Por Edilson Silva em Saúde

No RN, 77 mil crianças precisam ser vacinadas contra a pólio e o sarampo

No estado do Rio Grande do Norte, 77 mil crianças de um ano a menores de cinco precisam buscar os postos de saúde para receber a vacina contra a pólio e sarampo. Até esta quarta-feira (22), cerca de 59,2% do público-alvo do estado recebeu a vacina contra essas doenças.

A Campanha Nacional Contra a Poliomielite e Sarampo está na reta final. Em todo o país, cinco milhões de crianças ainda precisam ser vacinadas. A última atualização dos estados aponta que 56% das crianças do país já receberam proteção contra as doenças.


22/08/2018
Por Edilson Silva em Saúde

Vacina do SUS contra o sarampo pode ser aplicada em adultos e crianças

O Brasil assiste em 2018 ao retorno do sarampo, infecção que já foi considerada “doença comum na infância” décadas antes de ser eliminada do Brasil em meados dos anos 1990. São dois surtos: em Roraima (296 casos confirmados) e no Amazonas (910 casos).

O Ministério da Saúde acredita que vá conseguir controlar os surtos, mas ressalta que o aumento das taxas de vacinação é importantíssimo para garantir o controle da doença. Juntamente com o sarampo, o país também está atento à circulação e às baixas coberturas vacinais da poliomielite. Por isso, neste ano, a campanha de vacinação é indiscriminada: todas as crianças com um a cinco anos precisam ser vacinadas.


21/08/2018
Por Edilson Silva em Saúde

RN atinge 55% de cobertura das vacinas de poliomielite e sarampo

O Rio Grande do Norte atingiu 55,41% de cobertura da vacina contra a poliomielite e 55,16% da vacina contra o sarampo. No sábado (18) aconteceu o Dia D de vacinação e os dados foram divulgados nesta segunda-feira (20) pelo Ministério da Saúde.

A campanha para vacinar crianças entre 12 meses e menores de cinco anos começou no dia 6 de agosto e segue até o dia 31 de agosto. A meta nacional é imunizar 95% das crianças. Até o momento, 51% do público-alvo recebeu a dose da vacina.


20/08/2018
Por Edilson Silva em Saúde

Especialistas alertam para epidemias de Zika e Chikungunya no verão

A poucos meses do início do verão, especialistas alertam que o Brasil pode voltar a sofrer com epidemias de Zika e Chikungunya. Apesar da redução da incidência de casos este ano, as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti podem voltar a ter força a partir de dezembro ou janeiro de 2019, quando já terá passado o período da primeira onda de surto em alguns estados.

O pesquisador colaborador da Fundação Oswaldo Cruz em Pernambuco Carlos Brito, disse que o país se dedicou mais nos últimos dois anos no estudo dos impactos do Zika, devido ao surto e a perplexidade causada pelos casos de microcefalia nos bebês. Ressaltou, no entanto, que mesmo assim o país continua despreparado para atender novos casos das arboviroses, principalmente de Chikungunya.

“Na verdade, deixou-se um pouco de lado a Chikungunya que, para mim, é a mais grave das arboviroses. E as pessoas geralmente nem têm ciência da gravidade, nem estão preparadas para conduzir a Chikungunya. É uma doença que na fase aguda não só leva a casos graves, inclusive fatais, mas deixa um contingente de pacientes crônicos, que estão padecendo há quase dois anos com dores, afastamento das atividades habituais de trabalho, lazer, vida social”, explicou Brito à Agência Brasil.

O pesquisador disse que a incidência das doenças vai variar de região para região. Aqueles estados onde muitas pessoas já foram infectadas no início do surto em 2016, como no Nordeste, poderão ficar imunes por mais um tempo. No entanto, muitos municípios ainda têm a probabilidade de enfrentar novos surtos, como o Rio de Janeiro, que recentemente registrou vários casos. (link1 )

“No Brasil tudo toma uma dimensão muito grande, porque é um país de dimensão continental. Então, não estamos preparados, nem os profissionais de saúde foram treinados, nem estamos tendo a dimensão da intensidade da doença, nem as instituições estão atentas para uma epidemia de grandes proporções em um estado como São Paulo, com 40 milhões de habitantes, ou no Rio de Janeiro, com 20 milhões de habitantes”, alertou Brito.

Redução

Segundo o último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, divulgado na sexta-feira (17), de janeiro até 28 de julho deste ano foram registrados 63.395 casos prováveis de febre Chikungunya. O resultado é menos da metade do número de casos reportados no mesmo período do ano passado, de 173.450. Em 2016, foram 278 mil casos.

Mais da metade, 61% dos casos reportados neste ano, estão concentrados na Região Sudeste. Em seguida, aparece o Centro-Oeste (21%), o Nordeste (13%), Norte (7%) e Sul (0,35%).

Nos primeiros sete meses de 2018, foram confirmadas 16 mortes por Chikungunya. No mesmo período do ano passado, 183 pessoas morreram pela arbovirose. A redução no número de óbitos foi de 91,2%. Já para o Zika, em todo o país foram registrados 6.371 casos prováveis e duas mortes até o fim de julho. No ano passado, o vírus tinha infectado mais de 15 mil pessoas no mesmo período. A maior incidência de Zika este ano também está no Sudeste (39%), seguida da Região Nordeste (26%).

Ameaça

Apesar da redução da incidência, o pesquisador Luiz Tadeu Moraes Figueiredo, professor do Centro de Pesquisa em Virologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), de Ribeirão Preto, também alerta que, depois do período de seca em que há baixa circulação dos vírus, essas arboviroses podem voltar a qualquer momento, assim como já ocorreu com a dengue e com a febre amarela.

“Não estamos tendo uma epidemia. Estamos tendo casos esporádicos. Mas ainda é um problema que pode voltar, sim. As arboviroses são assim mesmo, dengue, Zika. Todas elas têm momentos em que desaparecem, depois voltam. O vírus está aí, está no Brasil, e ainda é uma ameaça. Ele pode voltar agora, inclusive, neste verão. O risco está aí”, disse à Agência Brasil.

Figueiredo disse que permanece o desafio de diagnosticar com precisão o Zika em tempo de prevenir suas consequências. Apesar dos avanços nas pesquisas nos últimos anos, ainda não foi desenvolvida uma forma de detecção rápida do vírus Zika que possa ser disponibilizada em todo o país, disse o pesquisador.

“A dificuldade continua. A gente descobriu algumas coisas que podem ajudar o diagnóstico, mas o problema não está resolvido ainda. O mais eficaz é você encontrar o vírus, isolar é mais complicado. Ou você encontrar o genoma do vírus ou alguma proteína do vírus na fase aguda seria muito útil, aí você pode detectar na mulher, se estiver grávida inclusive”, explicou.

Os pesquisadores apontam que o ideal para prevenir o impacto de novos surtos seria desenvolver uma vacina. Contudo, eles lamentam que essa solução ainda está longe de ser concretizada. Enquanto isso, o foco ainda está no controle do mosquito transmissor dos vírus. “As pessoas devem ficar atentas e controlar o vetor nas suas casas e, assim, evitar a transmissão. É a única [solução] que nós temos nesse momento”, disse Figueiredo.

O pesquisador Carlos Brito defende que o Estado deve investir em melhorias de qualidade de vida da população e em infraestrutura de saneamento para controlar as epidemias causadas pelas arboviroses.

Controle permanente

Por meio de nota, o Ministério da Saúde informou que a destinação de recursos para controle do mosquito vetor e outras ações de vigilância são permanentes e passaram de R$ 924,1 milhões, em 2010, para R$ 1,93 bilhão em 2017. Para este ano, o orçamento previsto é de R$ 1,9 bilhão.

Além da mobilização nacional para combater o mosquito, a pasta ressaltou que, desde novembro de 2015, quando foi declarado o estado de emergência por causa do Zika, foram destinados cerca de R$ 465 milhões para pesquisas e desenvolvimento de vacinas e novas tecnologias.


18/08/2018
Por Edilson Silva em Jucurutu, Saúde

Em Jucurutu Unidades de Saúde abrem neste sábado para vacinar contra pólio e sarampo

A Secretaria Municipal de Saúde do município de Jucurutu informa aos pais que neste sábado, 18 acontece o dia “D” de vacinação contra sarampo e poliomielite.

Por isso, todas as crianças de um a menores de cinco anos devem buscar os postos de vacinação para receber a vacina contra a poliomielite e o sarampo. As unidades de saúde estarão abertas durante todo o dia para atender todos os moradores de Jucurutu.

Pais e responsáveis devem levar as crianças independente da situação vacinal anterior, já que neste ano a campanha é indiscriminada. A expectativa do Ministério da Saúde é vacinar mais de 11 milhões de crianças até 31 de agosto.

A campanha vai até 31 de agosto, mas o Dia D é neste sábado, 18 de agosto.


15/08/2018
Por Edilson Silva em Saúde

Campanha com orientações sobre a dermatite atópica é lançada em todo o Brasil

A dermatite atópica é uma doença da pele comum na população brasileira. Até 25% das crianças podem apresentar episódios da doença e até 7% dos adultos podem ser acometidos. Trata-se de uma doença crônica, hereditária e não contagiosa, que em decorrência das lesões na pele e coceiras, pode afetar a autoestima do paciente e sua interação social.

“A dermatite atópica se caracteriza pela coceira extrema que podem prejudicar crianças, adolescentes e adultos nas atividades do dia a dia e até distúrbios no sono”, destaca a dermatologista Dra. Danielle Espinel, presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia no Rio Grande do Norte.

Pacientes com dermatite atópica não possuem a barreira protetora da pele e convivem com alergia cutânea que pode desencadear pele seca, erupções que coçam e crostas, principalmente nas dobras do corpo, como pescoço, cotovelo e atrás do joelho, áreas mais espessas e secas. Outras características da doença são esfoliações causadas por coceira, alterações na cor, vermelhidão ou inflamação da pele, que também podem surgir após irritações prolongadas, gerando eczemas.

A doença é controlada com a identificação e controle dos fatores desencadeantes, além de medicação adequada. Alguns dos fatores para o desenvolvimento da doença são: contato com materiais ásperos, poeira, detergentes e produtos de limpeza em geral, roupas de lã e tecido sintético, temperaturas extremas, infecções, alguns alimentos e o estresse emocional.

O tratamento da dermatite atópica visa melhorar os sintomas que interferem diretamente na qualidade de vida do paciente e no controle da coceira, a redução da inflamação da pele e a prevenção das recorrências.

O dermatologista poderá indicar o melhor tratamento para a doença. Busque um médico dermatologista associado da SBD.


13/08/2018
Por Edilson Silva em Jucurutu, Saúde

Agosto Dourado tem programação especial no Distrito de Boi Selado

A Secretaria Municipal de Saúde, com apoio da Prefeitura Municipal de Jucurutu, iniciou as atividades do “Agosto Dourado”, mês destinado ao incentivo à amamentação.

O intuito é conscientizar a importância da amamentação na promoção da saúde da criança e na criação do vínculo familiar. Com isso, uma vasta programação com atividades será oferecida à população jucurutuense por meio das Unidades Básicas de Saúde.

Na comunidade de Boi Selado, uma roda de conversa aconteceu com presença da Nutricionista e Enfermeira. O momento direcionado as gestantes daquela localidade abordou os temas: amamentação e cuidados com o recém-nascido.

Benefícios do aleitamento: Para o bebê

Mais nutritivo e protege contra doenças, como infecções, alergias, asma, e desnutrição; previne problemas dentários e respiratórios.

Benefícios do aleitamento: Para a mãe

Ajuda o útero a voltar ao tamanho normal mais rapidamente; reduz o risco de anemia e hemorragia após o parto; favorece o contato com o bebê; ajuda na redução mais rápida do peso; reduz o risco de câncer de mama; é prático e seguro: o leite está sempre pronto e fresco e não estraga.


09/08/2018
Por Edilson Silva em Jucurutu, Saúde

Secretaria de Saúde realizou capacitação sobre importância das notificações de violência no Sistema de Informação de Agravos de Notificação – SINAN

A Secretaria Municipal de Saúde de Jucurutu, em parceria com o Núcleo de Prevenção à Violência e Promoção de Cultura da Paz da Secretaria Estadual de Saúde Pública, promoveu nesta quarta-feira, dia 08 de agosto, uma capacitação sobre a importância das notificações de violência no Sistema de Informação de Agravos de Notificação – SINAN.

O encontro que ocorreu no salão de reuniões da Secretaria de Educação e Cultura foi destinado aos profissionais da saúde, Assistência Social e Conselho Tutelar. A atividade foi alusiva aos 12 anos de existência da Lei Maria da Penha comemorada no dia 07 de agosto.


07/08/2018
Por Edilson Silva em Jucurutu, Saúde

Atendimento em Cardiologia é ofertado pela Prefeitura de Jucurutu

Por intermédio da Secretaria de Saúde a Prefeitura Municipal de Jucurutu vem ofertando aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), atendimento em cardiologia.

Cerca de 40 pacientes foram atendidos na última segunda-feira, 06 de Agosto, através da Unidade Básica de Saúde – UBS Lúcia Magna Lopes que fica no centro da cidade.

A atual gestão trabalha com foco no bem-estar da nossa população. Esse é mais um motivo para o povo jucurutuense comemorar em relação aos avanços no setor de saúde”, destacou o prefeito Valdir Medeiros.


06/08/2018
Por Edilson Silva em Saúde

Campanha contra a pólio e sarampo deve vacinar 189 mil crianças no RN

Começa nesta segunda-feira (6) e vai até o final do mês a nova campanha nacional de vacinação contra a poliomielite e o sarampo. No Rio Grande do Norte, o público-alvo é de aproximadamente 189 mil pessoas. Em todo o país, 11,2 milhões de crianças devem ser vacinadas.

Todas as crianças de 1 ano a menores de 5 anos devem se vacinar, independente da situação vacinal. O dia D de mobilização nacional será no dia 18 de agosto, um sábado, quando os mais de 36 mil postos de vacinação no país estarão abertos ofertando as vacinas.

A meta é vacinar, pelo menos, 95% das crianças para diminuir a possibilidade de retorno da pólio e reemergência do sarampo, doenças já eliminadas no país.


02/08/2018
Por Edilson Silva em Saúde

Mais de 11 milhões de crianças devem se vacinar contra a poliomielite e sarampo

Todas as crianças de um ano a menores de cinco devem se vacinar contra a pólio e sarampo, independente da situação vacinal. A nova Campanha Nacional de Vacinação Contra a poliomielite e sarampo começa na próxima segunda-feira, 6 de agosto, e vai até o dia 31/08. No total, 11,2 milhões de crianças devem ser vacinadas.

O dia D de mobilização nacional será sábado, 18 de agosto, quando os mais de 36 mil postos estarão abertos no país. A meta é vacinar, pelo menos, 95% das crianças para diminuir a possibilidade de retorno da pólio e reemergência do sarampo, doenças já eliminadas no Brasil. A madrinha da campanha deste ano é a apresentadora Xuxa Meneghel.

Na coletiva de lançamento da campanha, o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, enfatizou que saúde é responsabilidade de todos. “Não é uma responsabilidade exclusiva do Ministério da Saúde, nem das secretarias, dos profissionais ou dos médicos. Às vezes enfrentamos uma situação como essa, que nos traz um alerta, porque temos uma falsa impressão de que a doença foi eliminada do país. Mas é a cobertura vacinal elevada que faz a doença desaparecer. E é por isso que devemos continuar vacinando nossos filhos, para manter essas doenças longe do Brasil”, ressaltou Gilberto Occhi.


26/07/2018
Por Edilson Silva em Saúde

Sexta-feira é Dia Mundial de Conscientização e Combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço dentro do #JulhoVerde

O Dia Mundial de Conscientização e Combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço será celebrado nesta sexta-feira, dia 27 de julho. A Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP), que vem há mais de cinco décadas buscando o melhor para a prevenção e o tratamento da doença, chama atenção para a data através da campanha #JulhoVerde.

O Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima para 2018 mais de 42 mil novos casos de câncer de cabeça e pescoço, sendo 22% de câncer de glândula tireoide; 35% de câncer na cavidade oral; 25% de câncer de esôfago cervical e 18% de câncer de laringe. O câncer de cavidade oral é o 5º tipo de maior incidência em homens, já o tabaco é responsável por 97% dos diagnósticos de câncer de laringe.

Ainda de acordo com o levantamento do INCA, o câncer de boca, laringe e demais áreas é hoje o segundo mais frequente entre os homens, atrás somente do câncer de próstata. Nas mulheres, prepondera o câncer da tireoide, sendo o quinto mais comum entre elas. Outro alvo também atinge fumantes e pessoas que fazem uso frequente de bebidas alcoólicas. Porém é cada vez mais frequente o diagnóstico da doença em indivíduos jovens (menores que 45 anos), sem a exposição a esses fatores, com tumores originados pelo Papilomavírus – HPV.

Pesquisas brasileiras demonstram que cerca de 7% da população pode ter infecção pelo papilomavírus detectada na boca. Essa infecção tem contribuído, nos últimos anos, com o aumento na incidência dessa doença. “A contaminação pelo HPV é um importante fator de desenvolvimento do câncer de faringe. Uma das formas de contágio é por meio da prática do sexo oral e em pessoas com múltiplos parceiros sexuais”, explica o cirurgião de cabeça e pescoço Dr. Luis Eduardo, presidente da SBCCP.

Os tumores de cabeça e pescoço são uma denominação genérica do câncer que se localiza em regiões como boca, língua, palato mole e duro, gengivas, bochechas, amígdalas, faringe, laringe (onde é formada a voz), esôfago, tireoide e seios paranasais.

Julho Verde no RN

No Rio Grande do Norte, o “JULHO VERDE” é coordenado pelo presidente da SBCCP, Dr. Luis Eduardo Barbalho, que junto com uma equipe de médicos, enfermeiros e fonoaudiólogos vêm promovendo ações de esclarecimento nos hospitais em Natal.


25/07/2018
Por Edilson Silva em Saúde

Secretaria de Saúde oferta atendimento ortopédico em Jucurutu

A Secretaria Municipal de Saúde de Jucurutu vem ofertando atendimento ortopédico aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Esta semana as consultas aconteceram na Unidade Básica de Saúde (UBS) Enfermeira Lúcia Magna Lopes, situada no centro da cidade.

De acordo com a Secretaria o médico ortopedista, Dr. Gilson Queiroz atendeu nesta terça-feira (24), cerca de trinta pacientes com lesões de baixa e média complexidade.

“Trabalhamos sempre na perspectiva da ampliação da oferta de especialidades médicas. Com o atendimento ortopédico aqui no município de Jucurutu, evitamos do paciente se deslocar para outras localidades”, destaca Marjorie Ovídeo; Secretária de Saúde.


19/07/2018
Por Edilson Silva em Saúde

Vacinação contra a gripe atinge meta de 90% do público-alvo

O Ministério da Saúde informou hoje (18) que a campanha de vacinação contra a gripe alcançou a meta de imunizar 90% do público-alvo. De acordo com o último boletim divulgado pelo governo federal, 90,19% da população considerada prioritária recebeu a dose – um total de 51,4 milhões de pessoas.

A pasta alertou, entretanto, que gestantes e crianças de 6 meses a menores de 5 anos continuam com a cobertura vacinal abaixo de 80% – 77,8% e 76,5%, respectivamente. Ambos os grupos, segundo o ministério, ainda podem procurar os postos de saúde para se vacinar.

Entre as regiões, Centro-Oeste e Nordeste são as únicas que ultrapassaram a meta, com 99,45% e 94,71%, respectivamente. Já Norte e Sudeste apresentam as menores coberturas vacinais – 86,61% e 86,9%. No Sul, o índice registrado até o momento, é 88,6%.


19/07/2018
Por Edilson Silva em Saúde

Pacientes do SUS vão receber notificações de consulta pelo celular

Ministério da Saúde informou que uma nova versão do sistema e-SUS Atenção Básica será disponibilizada aos gestores do Sistema Único de Saúde (SUS). Com a atualização, os pacientes vão passar a receber notificações de consultas agendadas em unidades básicas de saúde pelo aplicativo da pasta.

A nova versão do sistema, segundo o ministério, também permite registrar as vacinas aplicadas no prontuário eletrônico, permitindo armazenar todas as ações de saúde do usuário em um mesmo local. Desta forma, de acordo com a pasta, o histórico do paciente poderá ser acessado em todos os serviços do SUS que estejam informatizados.


17/07/2018
Por Edilson Silva em Barra de Santana, Jucurutu, Saúde

Secretaria de Saúde realiza atendimento odontológico em Barra de Santana, São Bento e Barro Branco

Por meio da Secretaria de Saúde a Prefeitura Municipal de Jucurutu vem ofertando atendimento odontológico na Unidade de Saúde – UBS Lindalva Sutério Silva Batista no Distrito de Barra de Santana e nas comunidades São Bento e Barro Branco.

No distrito Janúncio Afonso, a oferta do serviço para os moradores da localidade, acontece sempre nas segundas e quartas-feiras, onde são agendadas 14 fichas e duas vagas de demanda espontânea.

O atendimento é realizado pela dentista Drª. Laís Regina e Maria José, técnica de saúde bucal. Nas terças a equipe odontológica realiza atendimento no Sítio São Bento e nas quintas-feiras na comunidade Barro Branco.




Facebook


Twitter