12/04/2017
Por Edilson Silva em Nordeste

Águas do São Francisco chegam à bacia do açude de Boqueirão

Depois de meses de espera e ansiedade, as águas do rio São Francisco finalmente chegaram à bacia do açude Epitácio Pessoa (Boqueirão).

A informação foi confirmada pelo presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), João Fernandes.

Segundo João, a chegada da água à bacia do açude ocorreu na madrugada desta quarta-feira (13), por volta de meia-noite, e foi agilizada graças às chuvas registradas ontem na região do Cariri, especialmente entre os municípios de Caraúbas e Cabaceiras, onde as precipitações atingiram a marca de 44 milímetros em pouco mais de duas horas.


27/03/2017
Por Edilson Silva em Nordeste

Seca prolongada no Nordeste desperta interesse por dessalinização

A escassez de água, em decorrência da seca que já dura cinco anos no Nordeste, despertou o interesse de empresas e governos para soluções de tecnologia que promovam a dessalinização da água do mar.

No último dia 13, o governo do Ceará lançou edital para contratar empresa responsável pela elaboração de uma planta de dessalinização na região metropolitana de Fortaleza, com capacidade para gerar 1 metro cúbico por segundo (m³/s) de água potável para a rede de abastecimento. Esse volume equivale a cerca de 15% do consumo de Fortaleza.

Desde 2016, os 17 municípios da região, nos quais moram quase metade da população cearense, são submetidos a uma tarifa de contingência para economizar água.

De acordo com o diretor da Região Nordeste, da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes), Francisco Vieira Paiva, “a dessalinização faz parte de um contexto mundial. A indústria usa a dessalinização para processos industriais. Com relação ao consumo humano, países semelhantes ao Brasil, com regiões [climáticas parecidas com as do] Nordeste, têm experimentado essa tecnologia, porque é uma forma de minimizar o impacto às populações. No Ceará, isso salvaguardaria nossos açudes”, explicou.


04/03/2017
Por Edilson Silva em Nordeste

Aesa estima data para chegada das águas da Transposição em Boqueirão

O presidente da Agência Executiva das Águas (Aesa), João Fernandes, disse em entrevista na última quinta-feira (02), que está, junto com outros órgãos como a secretaria de recursos hídricos e a Cagepa, fazendo uma visita aos açudes de Poções e Camalaú, que se preparam para receber as águas da Transposição do Rio São Francisco.

– Reunimos vários órgãos do estado, a secretaria de Recursos Hídricos, Aesa, Cagepa, Sudema e Polícia Ambiental para discutir nossa estratégia de ação quando as águas da vierem para Monteiro até chegarem ao açude de Boqueirão. Faremos uma vistoria nos açudes de Poções e Camalaú pra ver se ainda tem algum obstáculo para a passagem da água – explicou.


02/03/2017
Por Edilson Silva em Nordeste

Fundação Banco do Brasil destina R$ 17 milhões para construção de cisternas no Nordeste

A Fundação Banco do Brasil anunciou um novo investimento social para garantir o acesso à água potável no Nordeste. Ao todo, serão destinados RS 17,3 milhões para a implantação de 3.588 cisternas nos nove estados Nordestinos. No RN, serão construídas 533 unidades para captação e armazenamento de água, atendendo cerca de 2 mil pessoas.

A iniciativa, em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), beneficiará 14,3 mil pessoas da área rural dos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraíba, Piauí, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe.

O trabalho de identificação e mobilização dos beneficiados, construção dos reservatórios e a assessoria técnica ficou a cargo da Articulação do Semiárido (ASA), rede formada por mais de três mil organizações da sociedade civil.

As cisternas serão divididas em dois tipos: 3.198 voltados para o consumo básico, conhecido como “Cisterna – Água de Beber”, que serão reaplicadas em Alagoas, Alagoas, Ceará, Minas Gerais, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte; e 390 relacionadas à produção de alimentos e criação de pequenos animais, a “Cisterna – Água de Produção”, destinadas à Bahia, Pernambuco e Sergipe.


01/03/2017
Por Edilson Silva em Nordeste, Tempo

Mapa mostra uma estimativa da quantidade de chuva que poderá cair sobre o NE entre 28 de fevereiro e 4 de março

A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) ganhou força novamente na costa norte do Nordeste e nuvens carregadas se espalharam por toda a região entre o Maranhão e o Rio Grande do Norte . Nas , as manchas vermelhas e em azul claro representam nuvens que podem conter raios e com potencial para chuva moderada a forte.

A presença da ZCIT na costa norte do Nordeste será sentida por toda a semana . O ar úmido entra pelo interior e facilita a formação de muitas nuvens. Até o fim da semana,. Pode chover com moderada a forte intensidade em alguns locais, mas infelizmente a chuva não será generalizada e não vai beneficiar todas as áreas secas do Nordeste.

O mapa mostra uma estimativa da quantidade de chuva que poderá cair sobre o Nordeste entre 28 de fevereiro e 4 de março de 2017. Os maiores totais neste período de 5 dias são representados pelas manchas em verde.


01/03/2017
Por Edilson Silva em Nordeste

Águas da Transposição chegam à última elevatória antes de entrar na Paraíba

As águas do Rio São Francisco chegaram nesta terça-feira (28) até a Estação Elevatória EBV-6, a ultima antes de entrar em território paraibano.

Assim que esta estação começar a operar, vai bombear a água que seguirá apara mais dois reservatórios, até o túnel que dá acesso ao município de Monteiro, na Paraíba.

A previsão da chegada desta água na Paraíba é de 9 de março.


24/02/2017
Por Edilson Silva em Nordeste

“Faltam apenas 4% para conclusão das obras do Projeto São Francisco”, diz ministro

Após sobrevoar e vistoriar trechos do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco, o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, assegurou que faltam apenas 4% de execução física das estruturas para a conclusão das obras necessárias à passagem da água no maior empreendimento hídrico do País.

“A água chegará ao estado da Paraíba até o início de março. Nós conseguimos em dez meses estabelecer um prazo e estamos cumprindo. Estamos com 96% de conclusão, falta muito pouco”, destacou.

Acompanhado do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, o ministro verificou nesta quarta-feira (22) o funcionamento de estruturas em Floresta, Custódia e Sertânia, em Pernambuco, e das bombas flutuantes cedidas pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), responsáveis pela antecipação da chegada da água à região em aproximadamente 45 dias.

De acordo com Helder Barbalho, a previsão é de que já no dia 6 de março seja realizada a entrega da água no açude Poções, permitindo que o ‘Velho Chico’ chegue ao estado paraibano. “Em seguida, a água segue para o açude Camalaú, pelo rio Paraíba,  abastecendo toda a região, em especial a área metropolitana de Campina Grande.


13/02/2017
Por Edilson Silva em Nordeste

Água do Projeto São Francisco avança até a 4ª estação

Falta pouco para a água do Projeto de Integração do Rio São Francisco beneficiar a população de Pernambuco e da Paraíba. Neste domingo, o ‘Velho Chico’ chegou à quarta estação de bombeamento (EBV-4) do Eixo Leste, na cidade de Custódia, completando um percurso de 96,5 quilômetros deste trecho. De lá, seguirá por gravidade até a quinta elevatória (EBV-5), localizada em Sertânia. A expectativa do Ministério da Integração Nacional é atender Monteiro (PB) no próximo mês de março.

Desde o último dia 30, a água avançou por mais de 60 quilômetros entre a terceira (EBV-3) e a quarta estação de bombeamento (EBV-4) do eixo, passando por três reservatórios Salgueiro, Muquém e Cacimba Nova) e um aqueduto (Jacaré). A EBV-3 foi acionada pelo presidente da República, Michel Temer, e pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, em Floresta.


10/02/2017
Por Edilson Silva em Nordeste

Água do São Francisco chegando a Campina Grande (PB)

O Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) está construindo canais auxiliares em barragens na Paraíba para garantir que as águas da Transposição do Rio São Francisco cheguem à cidade de Campina Grande no tempo previsto pelo governo federal. A informação é do diretor estadual do órgão, Alberto Batista.


07/02/2017
Por Edilson Silva em Nordeste

Obras do Dnocs seguem em ritmo acelerado para garantir água da transposição

O diretor do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca na Paraíba (Dnocs), Alberto Batista, esteve pessoalmente vistoriando as obras complementares a transposição do rio São Francisco no Estado durante o fim de semana e constatou que o cronograma estabelecido pelo ministro Helder Barbalho está sendo seguido à risca e, no que depender do Dnocs, a Paraíba estará pronta para receber as águas do “Velho Chico” na data programada, que é 6 de março.


03/02/2017
Por Edilson Silva em Nordeste

MPF/PB recomenda adoção de providências na execução de obras no eixo leste do Rio São Francisco

O Ministério Público Federal em Monteiro (MPF/PB) recomendou à empresa e órgãos responsáveis por obras no eixo leste da transposição do rio São Francisco na Paraíba que adotem providências ambientais e estruturais para a correta e eficiente execução dos trabalhos.

A Secretaria de Recursos Hídricos, do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia do Estado da Paraíba; a Agência Nacional de Águas (Ana); a Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa/PB); o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs); o Ministério da Integração Nacional; além da empresa PB Construções LTDA têm dez dias para se manifestarem acerca do acatamento, ou não, dos termos da recomendação, que dá ciência e constitui em mora os destinatários quanto às providências solicitadas e poderá implicar a adoção de todas as providências judiciais cabíveis, em sua máxima extensão, em face da violação dos dispositivos legais.


18/01/2017
Por Edilson Silva em Nordeste

Ministro vistoria avanço no Projeto São Francisco

O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, vistoriou, hoje, o percurso da água do Velho Chico pelas primeiras estruturas do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco, que já avançou 19,7 quilômetros pelos canais. O objetivofoi inspecionar a conclusão das obras em todo o trecho, desde o reservatório de Itaparica, em Floresta (PE) – onde é feita a captação –, até a adutora Monteiro (PB) – estrutura final do Eixo. Deste último ponto, a água seguirá pelo rio Paraíba e deverá atender as cidades de Monteiro e Campina Grande ainda neste primeiro trimestre.

A comitiva do Ministério da Integração Nacional fiscalizou o funcionamento da captação do reservatório de Itaparica, o caminho percorrido pela água até chegar à primeira Estação de Bombeamento do eixo (EBV-1) e sua passagem pelo Aqueduto da BR 316 e pelo Reservatório de Areias – estruturas que estão no trajeto até a segunda Estação de Bombeamento (EBV-2), em Floresta (PE).


23/11/2016
Por Edilson Silva em Nordeste

Em 3 anos, seca severa no Nordeste causa prejuízo de R$ 103,5 bilhões

seca_uol

A seca severa que atinge o Nordeste causou um prejuízo de R$ 103,5 bilhões entre os anos de 2013 e 2015. O levantamento foi feito pela CNM (Confederação Nacional dos Municípios), que usou os dados do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres –criado em dezembro de 2012 e coordenado pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil.

Graças ao sistema, pela primeira vez foi possível mensurar os danos materiais causados pelos eventos naturais no país. A seca atinge o semiárido brasileiro desde 2012, com 33,4 milhões de pessoas afetadas. O levantamento aponta que todos os desastres naturais do país, entre 2013 e 2015, causaram prejuízo de R$ 173,5 bilhões. Ou seja, 60% do prejuízo no Brasil com todos os eventos extremos se concentraram pela falta de chuva no Nordeste.

Se somados aos prejuízos de outros Estados, o prejuízo com a seca foi de R$ 151 bilhões. Parte desse prejuízo fora do Nordeste se concentrou no Sudeste nos anos de 2013 e 2014, quando houve a crise hídrica. Nesses dois anos, o prejuízo na região chegou a R$ 32,5 bilhões.

UOL


21/11/2016
Por Edilson Silva em Nordeste

Nova redução da vazão do Rio São Francisco começa a valer nesta segunda

sao_francisco

Nesta segunda-feira (21) será iniciada a primeira etapa de redução da vazão mínima das barragens de Sobradinho (BA) e Xingó (AL/SE), ambas no Rio São Francisco. O nível de água que sai dos reservatórios para o rio vai baixar dos atuais 800 metros cúbicos por segundo (m³/s) para 750 m³/s. Depois de um período de teste e do monitoramento da redução, o volume da vazão poderá cair para 700 m³/s.

A ação foi autorizada pela Agência Nacional de Águas (ANA) e pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), com o objetivo de poupar água no reservatório de Sobradinho para garantir a segurança hídrica do Nordeste.

Para o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), a redução da vazão é necessária como medida emergencial, mas pode trazer consequências para a população da região, especialmente em relação ao abastecimento de água. O vice-presidente do comitê, Maciel Oliveira, explica que as companhias de abastecimento da região não estão preparadas para a captação de água com a vazão de 700 m³/s. “Isso pode causar bastante prejuízo no abastecimento para milhares de pessoas”, diz.


19/11/2016
Por Edilson Silva em Nordeste

Bacia do rio Piranhas-Açu tem novas restrições para o uso da água

A Agência Nacional de Águas (ANA), o Instituto de Gestão das Águas (Igarn) e a Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa) anunciam regras de usos ainda mais restritivas na bacia do rio Piranhas-Açu. Estão interrompidas as captações de águas superficiais no trecho do Rio Piancó, a jusante do Açude Coremas, no trecho do Rio Aguiar, a jusante do Açude Mãe D’Água, e no Rio Piranhas-Açu, no trecho compreendido entre a confluência com o Rio Piancó e o Açude Armando Ribeiro Gonçalves, para quaisquer finalidades.

Também estão interrompidas as captações subterrâneas no aquífero aluvionar situadas às margens desses corpos hídricos. Esta regra vale para usos da água de todas as finalidades, outorgados ou não, com exceção do consumo das pessoas e para matar a sede dos animais, que são usos prioritários de acordo com a Política Nacional de Recursos Hídricos – Lei 9.433/97.

As bombas de água para os usos não prioritários, por exemplo, para irrigação, devem ser removidas imediatamente. Quem retira água para diferentes usos deverá manter sistema exclusivo para captar para consumo humano e animal. A ANA, o Igarn e a Aesa alertam que o descumprimento das regras será considerado infração gravíssima e pode gerar multa, lacre e apreensão de bombas.


18/11/2016
Por Edilson Silva em Nordeste

Codevasf divulgou o projeto executivo para a construção de nova ponte sobre o Rio São Francisco

Nesta quinta-fera (17), a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) divulgou o projeto executivo para a construção de nova ponte sobre o Rio São Francisco. O empreendimento vai ligar as cidades de Penedo (AL) e Neópolis (SE). Cerca de 200 mil pessoas devem ser beneficiadas com a obra.

Segundo a Codevasf, a construção vai fomentar o desenvolvimento econômico e social e aumentar a competitividade de empresas dos dois estados.

Ao todo, o Ministério da Integração investiu R$ 2,3 milhões para a elaboração do projeto. A previsão de custo total da ponte é de R$ 320 milhões. “Vamos trabalhar para garantir orçamento para executar esta obra tão importante aos dois estados nordestinos”, afirmou o ministro Helder Barbalho.


10/11/2016
Por Edilson Silva em Nordeste, Política

Temer corta orçamento do Exército que distribui água no Nordeste

Temer corta orçamento do Exército que distribui água no Nordeste

“O Nordeste enfrenta o quinto ano de seca consecutivo e a maior parte dos mananciais já secou. Na Paraíba, a situação é de calamidade. Muitos municípios estão com os reservatórios secos, sendo abastecidos com carros pipa e outros enfrentam rigorosos racionamentos para adiar um iminente colapso no abastecimento, caso não chova nos próximos meses e o governo federal ao invés de ajudar os nordestinos só faz piorar a situação”, denuncia o deputado estadual Jeová Campos, referindo-se ao corte do orçamento para o Exército e outras ações que prejudicam a região.

O parlamentar destaca uma declaração recente do comandante do Exército Brasileiro, general Eduardo Villas Bôas, que se queixou do corte do orçamento para a instituição que, segundo o comandante, deixou a corporação sem condições de fazer o trabalho de distribuição de água no Nordeste, a vigilância das fronteiras comprometida e a tecnologia dos equipamentos obsoleta. “Ora, se o comandante vem se queixar de corte e afirma que o trabalho de distribuição de água feito pelo Exercito no Nordeste está comprometido devemos ficar ainda mais preocupados porque hoje o trabalho de distribuição de água pelo Exército é o que garante o mínimo de abastecimento para milhares de pessoas que não têm alternativa para receber água senão dos carros-pipa”, afirma Jeová.

O parlamentar lembra ainda que o descaso do governo com a região, especialmente, nesta questão de combate a seca também atinge uma obra importantíssima para o Nordeste que é o projeto de Transposição do Rio São Francisco. “Apesar dos apelos e da urgência da obra, a gente não tem do Ministério da Integração, qualquer informação sobre quais medidas estão sendo tomadas para resolver o abandono da obra da transposição pela construtora Mendes Júnior, no Eixo Norte, nos trechos 3, 4 e 8, na chamada Meta 1, que compreende toda aquela região de Terra Nova até Salgueiro. A construtora abandonou o projeto desde junho passado e até agora nada de concreto foi feito para resolver essa questão”, desabafa Jeová.


07/11/2016
Por Edilson Silva em Nordeste, Tempo

Estiagem chegou em setembro ao estágio mais severo dos últimos 12 meses

seca grande

Dados do Monitor de Secas do Nordeste do Brasil, elaborado pela Funceme (Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos), mostra que a estiagem chegou em setembro ao estágio mais severo dos últimos 12 meses.

“O único registro de cinco anos seguidos de seca nos últimos 100 anos foi entre 1979 e 1983. Mesmo assim, a atual já é pior, pois tivemos menos chuva”, afirma Raul Fritz, meteorologista da Funceme.

Quase 100% do território nordestino enfrenta um cenário de seca, mesmo nas faixas litorâneas, com impactos como perda das lavouras, morte dos rebanhos e esvaziamento dos reservatórios de água.

Maior reservatório do Nordeste, Sobradinho –que fica no rio São Francisco– está com 7,1% de sua capacidade e pode chegar ao volume morto até o final deste ano. No Ceará, o Castanhão, reservatório que abastece Fortaleza, chegou a 5% da capacidade.


03/11/2016
Por Edilson Silva em Nordeste, Tempo

Frente fria no NE: 1° quinzena pode terminar com chuva

A temperatura está alta em praticamente todo o Nordeste do Brasil. Sem chuva e com a presença do ar mais seco sobre o interior da região o calorão não tem dado trégua a população nordestina. Hoje (3), por volta das 13 horas, na estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia, o termômetro marcava 37,7°C e umidade relativa do ar de 28%, em , Piauí.

Nesta sexta-feira (4), há possibilidade de chuva passageira no litoral leste da Região, exceto em , onde o tempo fica mais instável até o sábado (5) com chuva a qualquer hora de fraca a moderada intensidade. As demais áreas da Região Nordeste vão continuar com muito sol e calor intenso. Os níveis de umidade do ar ficam baixos pelo interior, com marcas até abaixo de 20%.

Chuva à vista

Uma grande frente fria deve avançar sobre o Brasil a partir de 9 de novembro e deve chegar ao Nordeste após o dia 11. Se a previsão se confirmar, a primeira quinzena de novembro vai terminar com chuva forte sobre vários estados do Nordeste. O mapa mostra a estimativa de chuva para o período de 13 a 17 de novembro.

Fonte: Terra


02/11/2016
Por Edilson Silva em Nordeste

ANA autoriza nova redução de vazão de barragens no Rio São Francisco

Resultado de imagem para ANA autoriza nova redução de vazão de barragens no Rio São Francisco

A Agência Nacional de Águas (ANA) autorizou a redução da vazão mínima das barragens de Sobradinho (BA) e Xingó (AL/SE), no Rio São Francisco, para 700 metros cúbicos por segundo (m³/s). O limite, que valerá até o dia 31 de janeiro de 2017, é o menor já adotado para os dois reservatórios, mas a agência poderá suspender a decisão caso haja recomendações técnicas. A resolução da ANA autorizando a redução foi publicada hoje (1º) no Diário Oficial da União.

A redução do volume de água que sai dos reservatórios para o rio foi solicitada pelo setor elétrico para não prejudicar a geração de energia na região. Atualmente, o reservatório da Hidrelétrica de Sobradinho está com 7,52% de sua capacidade total de armazenamento. No entanto, a limitação da vazão pode prejudicar a captação de água para a população, além de ter outras consequências para a irrigação e a navegabilidade do São Francisco.

A vazão mínima padrão dos reservatórios de Sobradinho e Xingó, em situação de normalidade, é de 1,3 mil m³/s, mas esse volume já foi reduzido várias vezes por causa da falta de chuvas na região. Desde janeiro deste ano, a vazão estava em 800 m³/s e, em setembro, foram autorizados testes para a redução da vazão para 750 m³/s.




Facebook


Twitter