Ato no Rio fecha acesso ao Galeão. São Paulo também terá protestos

aeroviarios-protesto-rio-size-598

Os aeroviários em greve no Rio de Janeiro fecham nesta quinta-feira o acesso ao Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão. De acordo com informações do jornal Bom Dia Brasil, da Rede Globo, o grupo interdita parte da Avenida 20 de Janeiro, na Ilha do Governador, provocando engarrafamento na região. A manifestação é integrada ainda por membros do Movimento Nacional da Luta por Moradia. Além do Rio de Janeiro, pelo menos outras quatro cidades-sede da Copa do Mundo têm protestos agendados nesta quinta: Recife, Fortaleza, Brasília e São Paulo, que sediará a abertura do evento.

Os aeroviários que trabalham nos três aeroportos do Rio de Janeiro (Galeão, Santos Dumont e Jacarepaguá) decretaram uma paralisação de 24 horas a partir da 0h desta quinta-feira. Eles querem reajuste salarial que varia de 5,58% a 12%, dependendo da categoria, entre outros benefícios. A paralisação foi decidida pelo Sindicato Municipal dos Aeroviários do Rio de Janeiro, que reúne emissores de passagens aéreas, agentes de carga e agentes operacionais de rampa. Por ora, a greve não afeta a vida dos passageiros que conseguem chegar ao aeroporto.

São Paulo – A sede da abertura da Copa enfrenta nesta quinta ao menos quatro manifestações. O “Grande Ato 12 de Junho Não Vai ter Copa” foi organizado por seis coletivos e está marcado para as 10 horas, em frente à estação Carrão da linha 3-Vermelha do metrô, na Zona Leste de São Paulo. Os manifestantes devem traçar um percurso de onze quilômetros, até chegar ao Itaquerão, palco da abertura do Mundial. Caso a passeata ocorra de fato, a principal via de acesso ao estádio, a Radial Leste, sofrerá com o congestionamento no período em que o deslocamento de carros e ônibus para o local promete ser mais intenso.

Já o grupo Comitê Popular da Copa de São Paulo, que promoveu o ato “Dia Internacional de Lutas Contra a Copa” na Avenida Paulista em 15 de maio, marcou outro ato para a abertura da Copa, o “Manifesta Junina”. Será realizado na Ocupação Mauá, na Luz, Região Central da cidade.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) organizaram uma manifestação na invasão apelidada de Copa do Povo, nos arredores do Itaquerão, estádio que receberá a partida entre Brasil e Croácia. O grupo, contudo, não pretende marchar em direção ao estádio, e fará apenas jogos entre times de categorias trabalhistas.

Já os metroviários, que paralisaram a capital durante cinco dias, desistiram de retomar a greve em assembleia realizada na noite desta quarta-feira. A categoria organizou um protesto em frente à sede do sindicato, no Tatuapé, também na Zola Leste da capital, a partir das 10 horas.

Mais protestos – No Rio de Janeiro estão agendadas ainda outras duas manifestações: uma às 15 horas em Copacabana e outras às 19 horas, na Cinelândia. Em Fortaleza, a manifestação está agendada para as 14 horas, na Feirinha da Beira-Mar. No mesmo horário ocorrerá o protesto no Recife. Em Brasília, a manifestação ocorrerá às 10 horas, em frente à Esplanada dos Ministérios.

Compartilhe aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*