22/08/2020
Por Edilson Silva em Pernambuco

Meteoritos que caíram no Sertão de PE são da época da formação do sistema solar, dizem pesquisadoras da UFRJ

Pesquisadoras da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) chegaram ao município de Santa Filomena, no Sertão pernambucano, a 719 km da capital, Recife, para analisar os meteoritos que caíram na região na última quarta-feira (19). Algumas delas chegam a 30 centímetros de diâmetro. Este é o primeiro acontecimento do tipo registrado no Brasil neste ano.

Segundo elas, trata-se de meteorito do tipo condrito, que são rochosos que não foram modificados devido à fusão ou diferenciação do corpo de origem.

“A maioria dos meteoritos que caem são deste tipo. Mas eles são muito importantes, porque eles mostram a formação do sistema solar. Eles são relíquias que não se modificaram desde a época da formação do sistema solar, há 4,56 bilhões de anos atrás”, afirmou a pesquisadora, curadora do Setor de Meteoritos do Museu Nacional de Meteoritos da UFRJ, Maria Elizabeth Zucolotto.

Segundo a pesquisadora, Santa Filomena vai para os registros científicos dos boletins de meteoritos.

“O nome da cidade vai ficar registrado cientificamente no meteorítico boletim, na história da meteorítica como sendo uma das poucas cidades no Brasil em que foram recuperados meteoritos, porque meteoritos caem constantemente. Recentemente caiu um nas redondezas da cidade de Arcoverde (PE), mas ninguém encontrou nada. Esse aqui caiu na cidade, atingiu telhados e até no Centro da cidade mesmo foi encontrado, o que favorece o seu achado”, afirmou a pesquisadora.

O fenômeno assustou moradores. Os meteoritos foram percebidos por volta das 10h da quarta-feira, que primeiro relataram terem ouvido um barulho forte e em seguida perceberam as pedras caindo.

G1



0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Facebook


Twitter