02/06/2020
Por Edilson Silva em Economia

Governo Federal lança o Mapa das Empresas

O governo federal está lançando o Mapa das Empresas. Trata-se de uma ferramenta gratuita de apoio à atividade produtiva para uso dos gestores públicos e pesquisadores em todo o país.

Ao permitir o cruzamento das informações, o Mapa das Empresas fornece subsídios inclusive para a formulação de políticas de incentivo .

A ferramenta  permite verificar qual tipo de atividade está crescendo ou decaindo, em quais estados e municípios.

No caso de empreendedores, especialmente, a intenção é expor dados úteis para que desenvolvam negócios ou mesmo modifiquem o andamento dos já existentes.

A criação do Mapa de Empresas decorre da integração digital empreendida pela Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim), que reúne entidades representativas das 27 juntas comerciais.

Nas juntas, são registradas abertura, alterações e encerramento das empresas do país.

A iniciativa da Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia teve a parceria do Serpro.

Todos os cidadãos têm acesso ao Mapa de Empresas, a qualquer momento, pelo portal Gov.br.


02/06/2020
Por Edilson Silva em Economia

Caixa concede R$ 6,3 bi de crédito para microempresas na pandemia

O volume de crédito concedido pela Caixa Econômica Federal a microempresas somou R$ 6,3 bilhões durante a pandemia do novo coronavírus, disse o presidente do banco, Pedro Guimarães. Apenas em maio, o volume emprestado ao segmento mais do que dobrou em relação ao mesmo mês de 2019.

No mês passado, a Caixa emprestou R$ 2,464 bilhões a microempresas, crescimento de 111% em relação ao R$ 1,164 milhão emprestado em maio do ano passado.

Em relação à distribuição das linhas de crédito, 54,1 mil microempresas contraíram empréstimos da Caixa desde o início da pandemia. O crédito com auxílio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) somou R$ 780,1 milhões para 9,9 mil negócios. O crédito de auxílio à folha de pagamento (em troca da não demissão de empregados) totalizou R$ 145,2 milhões para 5,4 mil empresas.

A maior parte do crédito para os microempresários veio das linhas tradicionais de crédito da Caixa. Os empréstimos somaram R$ 5,1 bilhões para 38,8 mil negócios de pequeno porte.

Auxílio emergencial

Guimarães apresentou o balanço mais atualizado do cadastro do auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras). O número de pessoas com o pedido em análise subiu de 10,6 milhões na sexta-feira (29) para 10,9 milhões hoje. Desse total, 5,6 milhões de cadastros estão em primeira análise e outros 5,3 milhões em segunda ou terceira análise, quando o cadastro foi considerado inconsistente e a Caixa permitiu a contestação da resposta ou a correção de informações.

O banco recebeu 106,6 milhões de solicitações de cadastro no aplicativo e no site, das quais 101,2 milhões foram processadas até agora. Do total de cadastros processados, 59 milhões foram considerados elegíveis e 42,2 milhões inelegíveis. O cadastro no programa pode ser feito no aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou no site auxilio.caixa.gov.br até quarta-feira (3).

O banco pagou R$ 76,6 bilhões de auxílio emergencial, somadas ambas as parcelas. No total, 58,6 milhões de pessoas receberam alguma parcela do benefício desde que o programa foi criado, em abril, para ajudar as pessoas a enfrentar os impactos da crise causada pela pandemia de covid-19.

Considerando apenas a segunda parcela, 19,50 milhões de brasileiros receberam R$ 35,5 bilhões. Do total pago até agora, R$ 30,3 bilhões foram para beneficiários do Bolsa Família, R$ 14 bilhões para aqueles inscritos no Cadastro Único para os Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e R$ 32,3 bilhões para trabalhadores informais que se cadastraram pelo site ou pelo aplicativo.

O pagamento da segunda parcela acabou na última sexta-feira (29). De sábado (30) até o próximo dia 13, os beneficiários estão sacando o dinheiro do lote, conforme um cronograma baseado no mês de aniversário. Hoje, cerca de 2,4 milhões de pessoas nascidas em fevereiro foram às agências da Caixa retirar o auxílio.

Agência Brasil


02/06/2020
Por Edilson Silva em Economia

Formalizações de MEI no RN crescem 3,7% em meio à pandemia

As incertezas no campo do emprego geradas pela pandemia do novo coronavírus tiveram uma repercussão direta na composição de novos negócios no Rio Grande do Norte.

O número de formalizações como Microempreendedor Individual (MEI) cresceu 3,7% entre os meses de março e maio. Foram registradas 4,6 mil formalizações nessa categoria de empresa no estado, passando de 124.294 negócios para 128.895 empreendimentos de MEI em todo o Rio Grande do Norte. A categoria do MEI é aquela que abrange, principalmente, profissionais que trabalham por conta própria, faturam até R$ 81 mil por ano e têm até um funcionário contratado com carteira assinada.

Na avaliação da gerente do Escritório Metropolitano do Sebrae-RN, Maíza Pessoa, uma das explicações para esse aumento do número de formalizações durante um período crítico da economia, quando muitas empresas estão fechadas devido às medidas restritivas e de contenção ao avanço do coronavírus, está relacionada justamente ao desemprego gerado pelo fechamento temporário de muitas empresas e sem previsão de retorno das atividades. “Com o aumento do desemprego, as pessoas procuram a formalização como MEI. Até porque, três meses do DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional) foram prorrogados para outubro e dezembro. Então ele tem aí essa carência de três meses iniciais que começou em março, cujo vencimento ocorre em abril. Há ainda aquelas pessoas que estavam com negócios informais, que também buscaram se formalizar para ter acesso a linhas de crédito com melhores taxas de juros na comparação com as da pessoa física e melhor negociação junto a fornecedores”, avalia a gerente.

Mesmo com esse incremento de mais empreendimentos na categoria de MEI, os dados são bem semelhantes aos ocorridos em 2019. No mesmo período do ano passado, entre os meses de março e maio, a quantidade de formalizações no Rio Grande do Norte foi de 4,5 mil registros. No fim de maio deste ano, o Brasil atingiu a marca de 10 milhões de Microempreendedores Individuais.

Se de um lado houve avanço no registro de MEIs no Rio Grande do Norte e nos demais estados brasileiros, a quantidade de abertura de negócios nas demais categorias de pequenas empresas – microempresas (ME), que englobam as corporações com faturamento anual bruto de até R$ 360 mil, e empresa de pequeno porte (EPP), cuja faixa de faturamento vai de R$ 360 mil até R$ 4,8 milhões – apresentou uma redução significativa, segundo registros da Junta Comercial do Rio Grande do Norte (Jucern). Os dados de maio ainda não foram contabilizados, mas entre março e abril deste ano, a junta contabilizou 812 registros de empresas, enquanto no mesmo período do ano passado, o total somou 1.220 novos registros. Segundo a Jucern, a taxa de abertura de empresas no estado caiu 25% no primeiro quadrimestre do ano no comparativo com 2019. Foram 1.969 neste ano, contra 2.465 no ano passado. Já com relação ao fechamento, no entanto, teve alta de 5%.

Para Maíza Pessoa, a consequência direita dessa diminuição no número de registros de pequenas empresas que não sejam MEI e o aumento da taxa de encerramento, é a redução no volume de arrecadação para municípios, Estado e União. “Essa redução impacta na arrecadação do Simples, porque essas empresas contribuem conforme o faturamento, diferente do MEI, cujo valor recolhido é fixo e praticamente simbólico em termos de impostos, já que a maior parte vai para a seguridade social do empreendedor”, conclui a analista técnica do Sebrae-RN.


02/06/2020
Por Edilson Silva em RN, Saúde

RN tem 323 mortes por Covid-19; são quase 8 mil casos confirmados

Rio Grande do Norte contabiliza 323 mortes por Covid-19. São 7.964 casos confirmados da infecção, 16.573 suspeitos e 14.127 descartados. Há 69 óbitos em investigação. Os dados foram divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) em coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (1º).

No estado, há 582 pessoas internadas por causa da doença, das quais 284 estão em leitos críticos e 298 em leitos clínicos. Dos pacientes que esperam regulação (internação), são 9 em prioridade “1”; já os classificados como prioridade “2” são 25. Os demais, são prioridades “3” e “4”, as mais leves. A taxa de isolamento continua baixa, apenas 42%.


02/06/2020
Por Edilson Silva em Caicó, Saúde

Menina de 9 anos está entre os novos casos positivos de COVID-19 em Caicó

Uma menina de 9 anos está entre os novos casos que testaram positivo ao novo coronavírus em Caicó. Ela mora na Vila Altiva e foi diagnosticada através do teste rápido. Nas últimas 24 horas 8 novos casos foram diagnosticados com a doença que já tem 86 casos confirmados no município.

Confira os 8 novos casos:

Septuagésimo nono: Mulher de 56 anos, residente no bairro João XXIII, sorologia em laboratório particular; ⠀⠀

Octogésimo: Mulher de 50 anos, residente no bairro João XXIII, detectada por Teste Rápido; ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Octogésimo primeiro: Mulher de 21 anos, residente no bairro Itans, detectada por Teste Rápido;
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Octogésimo segundo: Homem de 38 anos, residente no bairro centro, detectado por Teste Rápido;
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Octogésimo terceiro: Mulher de idade não confirmada, residente no bairro João XXIII, Detectado por Teste Rápido;
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Octogésimo quarto: Homem de 30 anos, residente no bairro João XXIII, detectado por Teste Rápido;
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Octogésimo quinto: Menina, 9 anos, residente no bairro Vila Altiva, detectado por Teste Rápido;
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Octogésimo sexto: Mulher de 43 anos, residente no Walfredo Gurgel, detectado por Teste Rápido;
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Todos os confirmados encontram-se em isolamento domiciliar.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A SMS reforça a importância das medidas preventivas, como distanciamento social, etiqueta respiratória, higienização das mãos e uso de máscara quando precisar sair de casa.


01/06/2020
Por Edilson Silva em Concursos

Novo Processo Seletivo é disponibilizado pelo Governo do Estado da Paraíba

Governo do Estado da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES)Secretaria de Estado da Administração (Sead) e da Escola de Serviço Público (Espep), torna pública a realização de mais um Processo Seletivo destinado a contratação de profissionais da área da saúde para atender as ações de enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19).

De acordo com o documento, esta seleção busca compor um Cadastro Estadual, para eventual contratação, entre profissionais de ensino fundamental da área técnica/administraiva, ensino médio e de níveis técnico e superior nos cargos de Assistente Social; Bioquímico; Biomédico; Enfermeiro; Farmacêutico; Fisioterapeuta; Fonoaudiólogo; Médico Clínico; Médico Emergencista; Médico Intensivista Adulto; Médico Obstetra; Médico Pediatra; Nutricionista; Odontólogo; Psicólogo; Técnico de Enfermagem; Técnico de Laboratório; Técnico de Informática; Técnico em Radiologia; Auxiliar de Farmácia; Digitador; Maqueiro; Operador de Lavanderia; Recepcionista; Auxiliar de Cozinha; Auxiliar de Serviços Gerais; Copeiro; Cozinheiro; Despenseiro e Segurança Institucional – Apoio.

Quando contratados, os profissionais deverão desempenhar atividades nos hospitais da rede estadual de saúde, em carga horária de 24 a 40 horas semanais, com salários que alternam de R$ 1.045,00 a R$ 1.500,00. O valor por plantão de 12 horas varia de R$ 100,00 a R$ 1.800,00.

Para participar, os interessados devem realizar as inscrições no período de 29 de maio de 2020 até o dia 7 de junho do mesmo ano, exclusivamente via internet, no site do Portal da Cidadania.

Quanto a classificação dos candidatos inscritos, será realizada análise da documentação, de caráter classificatório. A avaliação de todos os documentos está prevista para ocorrer no período de 8 a 17 de junho de 2020.

Vale ressaltar que devido a pandemia, estará impedido de contratação o candidato que pertencer ao grupo de risco de infecção pela Covid-19, sendo eles maiores de 60 anos, gestantes e lactantes, portadores de comorbidades ou outras condições de risco de desenvolver sintomas mais graves da doença.

Conforme descrito no edital de abertura disponibilizado em nosso site para consulta, este Processo Seletivo terá validade para efeito de credenciamento nos períodos de cada etapa de inscrição estabelecida e poderá ser reprogramado para um novo período mediante a necessidade da SES, enquanto durar a pandemia da Covid-19 no estado da Paraíba.


01/06/2020
Por Edilson Silva em Nordeste, Tempo

Junho inicia com previsão de chuva para o Nordeste

O mês de junho inicia com previsão de chuva para todo o Nordeste. Tudo por conta de umas das 5 frentes frias que este mês promete quase todas na primeira metade do mês.

Na avaliação do meteorologista Filipe Pungirum, da equipe de previsão de clima da Climatempo “ as massas de ar polar voltam a avançar com força sobre o país e continuaremos com episódios de frio intenso.

Na Região Nordeste, alguns episódios de DOLs (Distúrbios Ondulatórios de Leste) vão causar chuva na faixa leste da Região.

A chuva de maio foi volumosa e frequente sobre o Norte e o Nordeste do Brasil. Vale destacar os diversos eventos de chuva forte em capitais nordestinas O mês fecha com chuva acima média em Salvador, Natal, Fortaleza e João Pessoa.




Facebook


Twitter