09/10/2019
Por Edilson Silva em Barra de Santana, Jucurutu

Governo do RN inicia mobilização para Campanha de Prevenção durante supressão vegetal da Barragem de Oiticica

A Semarh, por meio da Coordenadoria de Infraestrutura, realiza esta semana uma série de reuniões com comunidades próximas à região das obras da Barragem de Oiticica, com objetivo de mobilizar a população local para participar de palestras, orientações e prevenções sobre a supressão vegetal da bacia hidráulica da barragem. Nas reuniões ocorridas ontem (08) em Jucurutu e São Fernando e hoje (09) em Jardim de Piranhas, os técnicos da SEMARH, Luiz Fernandes e Cristiane Souza encaminharam questões como estratégias de comunicação e articulação para o dia “D” da campanha de prevenção, além da consolidação de parcerias envolvendo instituições públicas e da sociedade civil para a campanha de informações aos moradores rurais. Vale ressaltar que a realização das reuniões foram planejadas pela Semarh em atenção ao pedido do Movimento dos Atingidos e Atingidas pela Construção do Complexo Barragem de Oiticica, o qual esteve representado por sua liderança, Procópio Lucena.

ENTENDA A SUPRESSÃO VEGETAL

Mais uma etapa da obra da Barragem Oiticica chegou e a melhoria do abastecimento de água da região beneficiada está cada vez mais perto. A supressão vegetal, como é chamada a retirada da vegetação nativa da área que será inundada, é necessária para evitar que o material orgânico comprometa a qualidade da água que chegará até os usuários. Nesta fase, muitos animais irão começar migrar em busca de abrigos, aumentando os riscos de acidentes como picada de cobras, escorpiões, aranhas, entre outros. Além disso, problemas com caça, tráfico de animais silvestres, transporte de lenha, bem como queimadas podem ser tornar comuns. Por isso, o governo do estado preparou uma campanha de prevenção a estas ocorrências, visando orientar aos moradores locais sobre a importância da responsabilidade ambiental compartilhada com todos e da conservação da nossa fauna e das nossas áreas protegidas.

 

   



0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Facebook


Twitter