14/08/2019
Por Edilson Silva em RN, Saúde

Exame confirma primeiro caso de criança com sarampo no RN em 2019

Uma criança de 1 ano e seis meses foi diagnosticada com sarampo no hospital Maria Alice Fernandes, na Zona Norte de Natal, nesta terça-feira. Trata-se de uma menina que, segundo informações preliminares, mora em um sítio no município de Tibau do Sul, a 79 quilômetros da capital.

Quando ela chegou ao Maria Alice, no domingo (11), já tinha febre há quatro dias. Na segunda-feira (12) foram colhidas as amostras para exame. Nesta terça-feira (13), o resultado confirmou que se trata de um caso de sarampo. A vacinação da criança estaria atrasada.

Ela apresentava febre, tosse seca, erupções vermelhas na pele, mais conjuntivite com secreção e lacrimejamento. Uma equipe da Secretaria de Saúde do RN (Sesap) foi acionada e se dirigiu ao hospital na terça-feira à noite.

A ideia inicial é promover um bloqueio vacinal em todos que tiveram contato com a paciente e não têm as duas doses contra o sarampo. Isso inclui todos os funcionários da unidade. Esse é o primeiro caso da doença registrado em criança moradora do RN, em 2019.

Dia 26 de julho foi registrado um caso de adulto que foi infectado após viagem ao Sudeste. Fazia 19 anos que o Rio Grande do Norte não registrava casos de sarampo. A criança agora será submetida a tratamento.

O aparecimento de casos do tipo não é algo isolado no Rio Grande do Norte. Em Pernambuco e Alagoas já foram registrados casos este ano. Em 39 cidades dos estados de São Paulo, Pará e Rio de Janeiro atualmente há surto ativo da doença.

A Secretaria de Saúde do RN deve emitir posicionamento sobre o caso na manhã desta quarta-feira (14). Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que o número de casos de sarampo no mundo aumentou cerca de 300% no primeiro trimestre deste ano.

Entenda mais sobre o sarampo

O sarampo é uma doença infecciosa de origem viral capaz de provocar diversos sintomas, tais como manchas avermelhadas pelo corpo, febre, tosse, faringite, conjuntivite, entre outros.

A doença é potencialmente fatal e extremamente contagiosa. A taxa de transmissão para pessoas não vacinadas chega a ser de até 90%. Não ser vacinado e ter contato com alguém infectado pelo vírus é praticamente certeza de ser contaminado.

Antes da vacina, o sarampo chegava a acometer até 90% das crianças até os 5 anos. Atualmente, porém, o sarampo é uma infecção pouco comum, tendo sido praticamente erradicado do Brasil desde o ano 2000.

Segundo o Ministério da Saúde, a volta da doença tem ligação com “campanhas obscurantistas anti-vacinação”. “A partir de 2017, vários estados do Brasil apresentaram queda na cobertura vacinal, e novos surtos de sarampo e casos de morte voltaram a ser identificados no país”.

Saiba quais são os sintomas da doença

  • O primeiro sinal geralmente é a febre alta, acima de 38,5°C, que dura cerca de 7 dias;
  • Do 2º ao 4º dia desse período, surge o exantema, quando se acentuam os sintomas iniciais. O paciente apresenta prostração e lesões características de sarampo – o exantema, erupção na pele que dura aproximadamente três dias, e se espalham, atingindo eventualmente as mãos e os pés.
  • O período de incubação pode variar entre 7 e 21 dias, desde a data da exposição até o aparecimento do exantema.
  • O período de transmissibilidade inicia-se 6 dias antes do exantema e dura até 4 dias após seu aparecimento, com maior transmissibilidade 2 dias antes e 2 dias após o início do exantema.
  • Diante de quadro suspeito deve procurar imediatamente a Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua residência para atendimento e encaminhamentos necessários.



0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Facebook


Twitter