10/09/2018
Por Edilson Silva em Política

General Mourão, vice de Bolsonaro, é acusado de corrupção

Segundo o coronel da reserva Rubens Pierrotti, um dos responsáveis pelo processo de desenvolvimento do Simulador de Apoio de Fogo (SAFO) do Exército Brasileiro, o recém candidato a vice presidente de Bolsonaro, general Mourao, possui relações indevidas com a empresa espanhola que desenvolveu o projeto do simulador, tendo privilegiado a empresa vencedora no processo de licitação.

A relação do Exército Brasileiro com a empresa espanhola Tecnobit possui uma série de controvérsias e teorias de corrupção desde o início nos anos do governo do PT. Segundo Pierrotti, desde o princípio se desenrolaram processos que acabavam favorecendo mais a Tecnobit, como movimentos que dificultaram o acesso ao edital do projeto para outras empresas que não a espanhola.

A ligação entre o exército e a empresa acabou se prejudicando por atrasos e quebra de contratos, e Mourão foi chamado “para resolver a situação”. Essa resolução passou por jantares e mordomias pagas pela empresa que reforçam a acusação de possíveis processos ilegais entre a Tecnobit e o general do exército.

Como vice de Bolsonaro não podemos esperar muito menos. Sua candidatura está a serviço de mais ataques a população, além de ser uma das que contribuiu para o golpe institucional, possui cara e propostas totalmente reacionárias. Mourão é conhecido por suas posições em defesa da intervenção militar e da ditadura, mostrando como a chapa se coloca a favor de mais repressão e corte de direitos.

Com informações do El País



0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Facebook


Twitter