04/08/2018
Por Edilson Silva em Mundo

Calor extremo da Europa derrete o pico mais alto da Suécia

A montanha Kebnekaise perdeu quatro metros de neve entre 2 de julho e 31 de julho, e não é mais o ponto mais alto do país.

Isso significa uma média de 14 centímetros de neve derretida todos os dias na geleira em julho, já que a Suécia registrou temperaturas altas recordes, provocando dezenas de incêndios florestais em todo o país, até mesmo no Círculo Polar Ártico.

“Eu nunca vi tanta neve derretida no pico do Sul, como fiz neste verão”, disse Gunhild Ninis Rosqvist, professor de geografia da Universidade de Estocolmo, em um comunicado.

Rosqvist, que também é chefe da estação de pesquisa de Tarfala, perto da montanha, mede o pico sul há muitos anos como parte da pesquisa sobre mudanças climáticas.

Kebnekaise é um popular destino turístico localizado no extremo norte da Suécia, tem dois picos principais – um sul coberto por uma geleira e um norte livre de gelo.

Em sua última medição, o pico sul de Kebnekaise atingiu 2.097 metros acima do nível do mar, apenas 20 centímetros acima dos 2.096,8 metros da ponta norte.

A geleira do Sul, cuja altura é medida desde 1880, está derretendo um metro a cada ano nas últimas duas décadas, disse a Universidade de Estocolmo.



0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Facebook


Twitter