08/01/2018
Por Edilson Silva em Tempo

Voltou a chover no fim de semana na região do Seridó potiguar

A chuva voltou a cair neste fim de semana na região do Seridó potiguar. No sábado, dia 6, no Sítio Umburana, município de São José do Seridó, o pluviômetro marcou 6 milímetros. Já no domingo choveu em Tenente Laurentino (6 mm), São Vicente (30 mm).

Nas redes sociais uma informação de chuva de mais de 60 mm no Sítio Vaca Brava.

Precipitações confirmadas oficialmente:

São Vicente (Entrada da Cidade) 30 mm

Sítio Vaca Brava (Acari) 65 mm

Sítio Torrão (São Vicente) 60 mm

Sítio Cachoeirinha (São Vicente) 55 mm

Sítio Vaca Brava (São Vicente) 53 mm

Quinquê (São Vicente) 45 mm

Sítio Jucurutu (São Vicente) 25 mm

Tenente Laurentino: 6 mm

Comunidade Trangola (C. Novos) 5 mm


08/01/2018
Por Edilson Silva em Jucurutu

Comunicado IPTU 2018

A Secretaria de Finanças e Arrecadação informa que a partir desta segunda-feira (08) já está disponível a guia de pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), no setor de Tributação, na Prefeitura de Jucurutu.

Atenciosamente,

Secretaria Municipal de Finanças e Arrecadação


08/01/2018
Por Edilson Silva em Política

O auxílio moradia de Bolsonaro

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e um de seus filhos, Eduardo Bolsonaro (PSC-SP), recebem dos cofres públicos R$ 6.167 por mês de auxílio-moradia mesmo tendo um imóvel em Brasília.

Ambos são deputados federais. O apartamento de dois quartos (69 m²), em nome de Jair, foi comprado no fim dos anos 90, quando ele já recebia o benefício público, mas ficou pronto no início de 2000.

O político recebe da Câmara o auxílio-moradia desde outubro de 1995, ininterruptamente. Eduardo, desde fevereiro de 2015, quando tomou posse em seu primeiro mandato como deputado.

Ao todo, pai e filho embolsaram até dezembro passado R$ 730 mil, já descontado Imposto de Renda.

Além do apartamento na capital, os políticos da família Bolsonaro têm mais 12 imóveis no Rio, a maior parte adquirida nos últimos dez anos, como mostrou a Folha neste domingo (7).

O auxílio-moradia é pago a deputados que não ocupam apartamentos funcionais no DF. Como há mais deputados do que vagas em imóveis destinados a eles, a Câmara desembolsa para cada um desses, por mês, R$ 4.253.

Há duas formas de pagamento: 1) por meio de reembolso, para quem apresenta recibo de aluguel ou de gasto com hotel em Brasília, 2) ou em espécie, sem necessidade de apresentação de qualquer recibo, mas nesse caso com desconto de 27,5% relativo a Imposto de Renda.

Jair e Eduardo Bolsonaro utilizam essa segunda opção, o que rende mensalmente, para cada um, R$3.083.

O auxílio-moradia pode ser recusado pelos congressistas.

Em novembro, por exemplo, a listagem oficial da Câmara dos Deputados mostra 336 parlamentares ocupando apartamentos funcionais fornecidos pela Casa, 81 recebendo reembolso após apresentarem comprovante de gasto com moradia e 69 recebendo o valor em espécie, descontado o IR, sem necessidade de apresentar qualquer recibo de gasto com moradia, entre eles Bolsonaro e seu filho.

Ou seja, pelas informações da Câmara, 27 dos atuais 513 parlamentares abriram mão de receber o dinheiro ou apartamento da Câmara –entre eles os oito deputados do Distrito Federal.

A reportagem visitou o prédio em que está o apartamento em nome do presidenciável, que fica no Sudoeste, uma dos bairros do Plano Piloto, a região central de Brasília.

Segundo funcionários do edifício, Eduardo Bolsonaro é visto semanalmente no local.

CASA PRÓPRIA

O apartamento de Brasília foi um dos primeiros da vida Bolsonaro. Segundo a escritura, o imóvel passou a pertencer oficialmente ao político em maio de 2000.

Em julho de 1998, no entanto, ele já colocava o apartamento em sua declaração de bens à Justiça Eleitoral.

O valor pago, segundo o documento registrado em cartório, foi de R$ 75 mil, pagos em espécie. De outubro de 1995, quando começou a receber o auxílio-moradia, até julho de 1998, quando declarou já ser seu o novo apartamento em Brasília, recebeu a exata quantia de R$ 71,6 mil, também recebidos em espécie.

Não há a data certa do pagamento de Bolsonaro para a Marko Engenharia, construtora do prédio. Na escritura, de 20 de maio de 2000, consta apenas que o preço de R$ 75 mil foi “pagos anteriormente em moeda corrente nacional, pelo que dá plena, rasa, geral e irrevogável quitação”.

Folha falou com o representante da Marko, José Wilson Silva Corrêa, que aparece na escritura como “procurador”, mas ele disse “não se lembrar” da transação e que não era responsável por ela.

OUTRO LADO

Procurados desde a última quinta-feira (4), Jair Bolsonaro e seu filho Eduardo não responderam as perguntas enviadas pela reportagem a respeito dos imóveis que possuem.

MORADIA PAGA
Bolsonaro e um de seus filhos já obtiveram R$ 730 mil de auxílio-moradia da Câmara

out.1995
Bolsonaro começa a receber auxílio-moradia

jul.1998
Bolsonaro coloca em sua declaração de bens o seu apartamento em Brasília informando o valor de cerca de R$ 75 mil

mai.2000
Bolsonaro assina a escritura do imóvel, declarando que os R$ 75 mil foram “pagos anteriormente” em “moeda nacional”

jan.2001
Mesmo com imóvel em Brasília, Bolsonaro continuou recebendo o auxílio-moradia, o que faz até os dias atuais

fev.2015
Eduardo Bolsonaro toma posse como deputado federal e começa a utilizar auxílio-moradia, mesmo com o imóvel da família em Brasília

2017
Patrimônio de Bolsonaro e seus três filhos parlamentares chega a 13 imóveis, que valem pelo menos R$ 15 milhões

R$ 622 mil
Total arrecadado por Bolsonaro de out.1995 até 2017

R$ 107 mil
Total arrecadado por Eduardo de fev.2015 até 2017

*Valor nominal da época, considerando desconto de imposto de Renda. Deputados que apresentam comprovante de aluguel podem receber valor integral, sem desconto do IR

Folha de São Paulo


08/01/2018
Por Edilson Silva em Política

Saúde e educação perdem cerca de R$ 472 milhões para campanhas políticas

O fundo eleitoral bilionário criado para bancar as campanhas políticas com recursos públicos retirou R$ 472,3 milhões originalmente destinados pelos parlamentares para educação e saúde neste ano. Deputados federais e senadores, quando aprovaram a destinação de verbas para as eleições, haviam prometido poupar as duas áreas sociais de perdas.

Levantamento feito pelo jornal Estado de S. Paulo mostra que o fundo receberá R$ 121,8 milhões remanejados da educação e R$ 350,5 milhões da saúde. O valor corresponde à transferência de dinheiro das emendas de bancadas – que seria destinado a esses setores – para gastos com as campanhas eleitorais deste ano.

O fundo, aprovado em 4 de outubro do ano passado, é uma alternativa à proibição das doações empresariais e receberá, no total, R$ 1,75 bilhão. Desse montante, R$ 1,3 bilhão sairá das emendas de bancada, cujo pagamento é obrigatório pelo governo, e R$ 450 milhões da isenção fiscal que seria concedida a rádios e TVs para veicular programas partidários.

O dinheiro será distribuído aos partidos de acordo com o tamanho de suas bancadas na Câmara e no Senado. A criação do fundo é contestada por ação que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF), sob a relatoria da ministra Rosa Weber. Ela decidiu levar o caso ao plenário da Corte e ainda não há data para o julgamento.

A verba retirada da saúde para abastecer o caixa das campanhas seria suficiente, por exemplo, para arcar com a construção de 159 novas Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs), com sete leitos, dois médicos e atendimento médio de 150 pacientes por dia ou financiar 859 Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

Os recursos que deixaram de ser aplicados em educação equivalem a 34% de todos os pagamentos que o governo realizou no ano passado no Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil (Proinfância): R$ 355 milhões, conforme dados do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). O dinheiro serve para construir e equipar creches.

A Secretaria Estadual da Saúde do Espírito Santo perdeu, por exemplo, R$ 15,7 milhões para a compra de ambulâncias. Em Goiás, o programa Caminho da Escola, que compra ônibus e bicicletas para transporte escolar em núcleos rurais e periféricos, não terá R$ 18,7 milhões.

Os principais articuladores da reforma política, quando a proposta tramitou no Congresso Nacional, afirmaram que as duas áreas não seriam prejudicadas. “Não aceito que mexa um centavo de saúde e educação”, disse à época o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE). Um dos idealizadores do uso das emendas como fonte de recursos, o senador Romero Jucá (MDB-RR), líder do governo Michel Temer, também rechaçou as perdas: “A proposta que eu fiz não tira dinheiro da educação, da saúde, de lugar nenhum”. Procurados, eles não foram encontrados para comentar o assunto.

Outras áreas

Além das verbas de saúde e educação, R$ 828 milhões foram retirados de áreas como segurança pública, infraestrutura, obras contra a seca e agricultura.

Com o remanejamento de emendas de outras áreas, deixarão de ser comprados equipamentos operacionais e viaturas para a Polícia Militar do Rio (R$ 24,3 milhões). Serão retirados também R$ 33,6 milhões destinados para a construção de batalhões da PM e do Instituto Médico-Legal (IML) no Distrito Federal. No Nordeste, a construção do sistema adutor do Rio Piancó pelo Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs) teve R$ 10 milhões retirados. A obra deve levar água da transposição do Rio São Francisco para 18 municípios paraibanos.

O ensino superior também foi afetado. A Universidade Federal do Acre (UFAC) teve R$ 6 milhões transferidos e a Universidade Federal do Amapá (Unifap) ficou sem a emenda que previa R$ 27 milhões para a conclusão das obras do Hospital Universitário. A expansão dos câmpus da Universidade Federal do Espírito Santos (UFES) perdeu R$ 33 milhões.

Impositivas

De acordo com o governo, as emendas são impositivas, ou seja, após aprovadas, têm de ser pagas. A definição sobre seu destino, no entanto, cabe ao Congresso, e o governo não se pronuncia sobre o assunto. O Orçamento dos ministérios não muda com o fundo. Em reportagem publicada no domingo, o jornal mostrou que, desde 2014, o valor liberado de emendas parlamentares foi o maior em 2017.

Verba banca eleições

1. O que é o fundo eleitoral?

Abastecido com recursos públicos, foi criado em 2017 para financiar as eleições. É constituído por pelo menos 30% do total da verba destinada a emendas e o restante pela compensação fiscal que emissoras de rádio e TV teriam para transmitir o programa partidário. Para este ano, está previsto R$ 1,75 bi.

2. O que são emendas?

É o instrumento pelo qual o parlamentar indica onde o governo vai gastar parte do Orçamento. Podem ser individuais ou coletivas. Neste ano, cada bancada apontou R$ 162,4 milhões e cada parlamentar, R$ 14,7 milhões.

3. Como é definida a aplicação desses recursos?

O destino dos recursos das emendas individuais é definido pelos parlamentares. Metade dos recursos deve ser enviada para ações e serviços de saúde. As emendas de bancada são discutidas em reuniões conjuntas.

4. Como é o pagamento?

Parte das emendas é impositiva, isto é, de pagamento obrigatório pelo governo. Aprovadas, as emendas passam a fazer parte do Orçamento dor órgãos públicos.


08/01/2018
Por Edilson Silva em Policial, Religião

Igreja de Serra Negra do Norte é invadida por criminosos

Igreja de Nossa Senhora do Ó, em Serra Negra do Norte, teve objetos furtados durante o fim de semana, após ser invadida por criminosos.

É a falência total da Segurança Pública do RN.


07/01/2018
Por Edilson Silva em Política

Brasil: Dinheiro público pagou até show de Wesley Safadão

Ao todo, o governo Temer pagou R$ 7,15 milhões para promoção e marketing de municípios. Embora a maior parte do dinheiro tenha sido destinada à saúde, a lista de emendas parlamentares pagas pelo governo em 2017 inclui de show do cantor Wesley Safadão a campeonato de motocross no interior de Minas. Do total de R$ 2,27 bilhões liberados, pelo menos R$ 5,73 milhões serviram para quitar cachês de artistas.

Em junho, por exemplo, o Ministério do Turismo repassou R$ 1,2 milhão à prefeitura de Maracanaú, no Ceará, por indicação da deputada Gorete Pereira (PR-CE). A emenda havia sido empenhada no mês anterior e serviu para pagar a 13.ª edição da Festa de São João da cidade. O show de abertura coube a Wesley Safadão, famoso por hits como “Aquele 1%” e “Ar Condicionado no 15”. Ele cobrou R$ 246 mil pela apresentação.

O valor enviado à prefeitura foi quase integralmente usado para pagar cachês. Além de Safadão, apresentaram-se as duplas sertanejas Bruno & Marrone (cachê de R$ 250 mil), Victor & Léo (R$ 200 mil) e bandas como Aviões do Forró (R$ 180 mil).

O repasse ocorreu em 7 de junho, antes da primeira denúncia contra o presidente Michel Temer ser apresentada, mas após a revelação da delação de executivos do Grupo J&F. Gorete votou a favor de Temer nas duas denúncias. Ela nega relação da liberação do recurso com o seu voto. As informações são da Agência Estado.

Ao todo, o governo pagou R$ 7,15 milhões para promoção e marketing de municípios, ação na qual se enquadra o repasse para artistas. Valor bem próximo do que foi destinado para universidades federais (R$ 7,38 milhões) e superior ao enviado para obras de infraestrutura hídrica (R$ 2,58 milhões).

Festas

Ao todo, foram 55 artistas, em 20 cidades, com cachês que variaram de R$ 30 mil aos R$ 250 mil de Bruno & Marrone. Ao menos outras sete prefeituras que receberam repasses via emendas usaram o dinheiro para contratar atrações artísticas para festas juninas.

Em Sapiranga, no Rio Grande do Sul, porém, foram enviados R$ 700 mil para financiar a 34.ª Festa das Rosas. O pagamento se deu por meio de uma emenda do deputado federal Renato Molling (PP-RS), aliado de Temer e marido da prefeita da cidade, Corinha Beatris Ornes Molling. O evento teve shows de Michel Teló (cachê de R$ 170 mil), Titãs (R$ 126 mil), Naiara Azevedo (R$ 160 mil), entre outros.

Mas as emendas não financiaram só saúde e shows. Uma emenda parlamentar do deputado Tenente Lúcio (PSB-MG) garantiu R$ 250 mil para a realização da 5.ª etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross de Tupaciguara, em Minas. O convênio com o Ministério do Esporte que viabilizou o repasse foi oficializado no dia 23 de outubro, dois dias antes de Tenente Lúcio dar seu voto contra o andamento da segunda denúncia contra Temer, a exemplo do que já havia feito em agosto.

A depender das emendas indicadas no Orçamento de 2018, o pagamento de shows continua garantido para este ano. Deputados e senadores destinaram, ao todo, R$ 32,93 milhões para “promoção e marketing de municípios no cenário nacional”.


07/01/2018
Por Edilson Silva em Política

Patrimônio de Jair Bolsonaro e filhos se multiplica na política

O deputado federal e pré-candidato à presidência da República Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e seus filhos multiplicaram seu patrimônio desde que entraram na política, segundo levantamento do jornal Folha de S.Paulo.

Bolsonaro e seus três filhos que exercem mandato, Eduardo, Carlos e Flávio, são donos de 13 imóveis com preço de mercado de pelo menos R$ 15 milhões em pontos valorizados no Rio de Janeiro, como Copacabana, Barra da Tijuca e Urca.

Os apartamentos e casas foram comprados, na última década, com preço abaixo da avaliação da Prefeitura à época na cidade, segundo a Folha. Quando entrou na política, em 1988, Bolsonaro declarava ter apenas um Fiat Panorama, uma moto e dois lotes de pequeno valor.

Até 2008, a família declarava à Justiça Eleitoral bens em torno de R$ 1 milhão, o que incluía apenas 3 dos atuais 13 imóveis. As principais aquisições ocorreram nos últimos dez anos. A evolução patrimonial dos quatro se mostra, portanto, acelerada. Todos se dedicam hoje apenas à política.


07/01/2018
Por Edilson Silva em Caicó, Policial

Caicoense envolve-se em acidente com vítima fatal neste sábado em Santa Cruz

Um acidente envolvendo um veículo de passeio da caicoense Estela da HS Móveis e uma motociclista acabou vitimando fatalmente uma pessoa na BR-226, próximo ao Parque de Vaquejada de Santa Cruz.

Segundo informações preliminares, o choque foi frontal e o condutor da moto morreu no local. Os passageiros do veículo, que são todos do Seridó, sofreram escoriações leves e não correm riscos.

Ainda segundo informações extraoficiais, o motociclista é natural de Santa Cruz, mas sua identificação ainda não foi confirmada.


06/01/2018
Por Edilson Silva em Policial, Política, RN

Rádio Comunitária na mira do Ministério Público Federal (MPF)

O Ministério Público Federal (MPF) ingressou com uma ação de improbidade administrativa contra a ex-prefeita de Monte das Gameleiras, Edna Regia Sales Pinheiro Franklin de Albuquerque, a “Edinha”, seu irmão Edson Ricardo Sales Pinheiro e a União. A acusação é de fraude na obtenção da outorga que permitiu o funcionamento da Rádio Comunitária FM Gameleiras.

Logo no início de seu mandato, em 2009, Edinha e o irmão constituíram, de forma fraudulenta, a Associação Comunitária Rádio FM Gameleiras, em nome de “laranjas”. Através dessa associação, eles solicitaram e obtiveram, em 2012, autorização do Congresso Nacional para explorar uma rádio comunitária, a FM Gameleiras, pelo prazo de dez anos.

Os supostos presidente, tesoureira e secretária da associação confirmaram, em depoimento, que apenas cederam seus nomes para a criação da entidade e que quem a administrava de fato era a então prefeita. A tesoureira e a secretária acrescentaram que Edson Ricardo foi quem lhes pediu os “nomes emprestados”, para figurarem como fundadoras da associação.

A solicitação para que a associação pudesse efetivamente prestar o serviço de radiodifusão contou com assinatura de apoio da própria prefeita, bem como dos então secretários municipais de Educação; Administração; Saúde; Finanças; e de Assistência Social; além do chefe do Gabinete Civil. O MPF ressalta que a lista de signatários é bem “ilustrativa do vínculo político da iniciativa”.

Em 2011, o Ministério das Comunicações concedeu licença provisória e, no ano seguinte, o Congresso Nacional aprovou a outorga. “Ao ser interrogada sobre os fatos, Edna (…) admitiu que ‘manteve ingerência em Brasília’ para que a rádio comunitária iniciasse suas atividades. Isso demonstra seu interesse pessoal na situação e indica a existência de aspectos marcadamente políticos no caso”, reforça o MPF.

A ação do MPF destaca que a interferência política da ex-prefeita ocorreu não apenas no momento da instalação da rádio comunitária, mas também no desempenho de suas atividades. Ela chegou a contratar uma de suas adversárias, como forma de tentar garantir o apoio e enfraquecer a oposição. Posteriormente, a funcionária contratada foi demitida por contrariar os interesses da ex-prefeita.

Legislação

De acordo com a Lei n. 9.612/1998, que regula o serviço de radiodifusão comunitária, a essas emissoras é “vedado o proselitismo de qualquer natureza”, bem como sua entidade detentora “não poderá estabelecer ou manter vínculos que a subordinem ou a sujeitem à gerência, à administração, ao domínio, ao comando ou à orientação de qualquer outra entidade, mediante compromissos ou relações financeiras, religiosas, familiares, político-partidárias ou comerciais”.

Somado à condenação dos réus por improbidade, o MPF requer a anulação da outorga para funcionamento da rádio, “em face dos vícios, fraudes, ilegalidades e desvirtuamentos ocorridos no caso”. Um pedido de liminar inclui a suspensão da autorização de funcionamento.

A ex-prefeita e seu irmão poderão ser condenados à perda da função pública que eventualmente exerçam; suspensão dos direitos políticos de três a cinco anos; pagamento de multa civil de até cem vezes o valor da remuneração percebida na época da prática dos atos; e proibição de contratar com o Poder Público pelo prazo de três anos.

A ação tramitará na Justiça Federal sob o número 0812831-95.2017.4.05.8400.


06/01/2018
Por Edilson Silva em Religião

Arquidiocese de Natal lança campanha para ajudar policiais militares do RN

Neste sábado (06), ao final da celebração de encerramento da Festa de Santos Reis, co-padroeiros da cidade do Natal, o Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha, fará o lançamento de uma campanha para arrecadação de alimentos não perecíveis, que serão destinados aos policiais militares do Rio Grande do Norte e suas famílias.

A categoria vem enfrentando uma situação de dificuldade financeira, em decorrência dos atrasos salariais.

A arrecadação acontecerá na Catedral Metropolitana, de segunda a sexta-feira, no horário das 08h às 14h.


05/01/2018
Por Edilson Silva em Educação, Jucurutu

Secretaria de Educação de Jucurutu divulga calendário de matrículas

A rede pública municipal de ensino de Jucurutu divulgou o período de matrículas dos alunos para o ano letivo de 2018. A Secretaria de Educação e Cultura (SEMEC) dividiu em dois períodos: um para renovação de matrículas e outro para alunos novatos.

Para os novatos é preciso apresentar: cópias do RG e CPF (pais ou responsáveis); certidão de nascimento; cartão SUS; cartão de benefício (Bolsa Família); histórico escolar; duas Fotos 3×4.

RENOVAÇÃO DE MATRÍCULA:
Educação Infantil e Ensino Fundamental (1º ao 3º Ano) – 08 a 19/01/2018.
Ensino Fundamental I e II (4º ao 9º ano) – 08 a 19/01/2018.

MATRÍCULAS DE ALUNOS NOVATOS:
Educação Infantil, Ensino Fundamental I e II, EJA – 22/01 a 02/02/2018.


05/01/2018
Por Edilson Silva em Política

Temer (Corrupto – MDB) veta integralmente Refis das micro e pequenas empresas

Michel Temer vetou integralmente o projeto que instituía o programa de refinanciamento para micro e pequenas empresas – o Refis das micro e pequenas empresas. A justificativa é que a medida fere a Lei de Responsabilidade Fiscal ao não prever a origem dos recursos que cobririam os descontos aplicados a multas e juros com o parcelamento das dívidas.

A decisão foi tomada nesta sexta-feira (5) pelo Palácio do Planalto e comunicada diretamente por Temer ao presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, com quem se encontrou em São Paulo, em agenda privada. O objetivo da instituição, porém, é trabalhar para que o Congresso Nacional derrube o veto presidencial enquanto o ministério da Fazenda estuda uma solução para o impasse econômico da medida.

“O Refis foi aprovado com ampla maioria. O veto não é por questões políticas, mas um veto por questões técnicas. Sanado o problema, a vontade política continua”, argumentou Afif Domingos, em comunicado enviado pela assessoria de imprensa do Sebrae. Em dezembro, após se reunir com Temer, o empresário garantiu que o projeto seria sancionado.

Segundo Afif, a equipe econômica do governo vai estudar os impactos orçamentários do chamado Programa Especial de Regularização Tributária das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte.


05/01/2018
Por Edilson Silva em Jucurutu

Prefeitura de Jucurutu continua viabilizando ações de convivência com a seca

Com o objetivo de viabilizar ações de convivência com a seca, a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente de Jucurutu segue com ações na zona rural do município, com destaque para a construção de mais um barreiro no Sítio Loca e o desassoreamento e limpeza de um barreiro na comunidade Bela Vista.

“Como homem do campo sei as dificuldades que a população rural de nosso município continua enfrentando com a estiagem, por isso vamos continuar dando todo o suporte às necessidades dessa população”, destacou o secretário de Agricultura, Gean José.

As expectativas são as melhores para que o ano de 2018 seja de “bom inverno” no Seridó potiguar e o prefeito Valdir Medeiros definiu como prioridade a estruturação dos reservatórios da zona rural para o recebimento das águas de chuva.


05/01/2018
Por Edilson Silva em Notas

Aberto prazo para apresentação de projetos referentes ao Fundo Nacional da Criança e do Adolescente

As Organizações da Sociedade Civil interessadas em realizar projetos com recursos do Fundo Nacional da Criança e do Adolescente podem enviar, a partir desta terça-feira (2), as propostas para formalização de parceria com o Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (CONANDA) e Ministério dos Direitos Humanos. No total, serão destinados R$ 9 milhões para a execução de até 12 projetos de promoção, proteção e defesa dos direitos humanos de crianças e adolescentes.

As organizações serão selecionadas segundo as regras definidas no Edital de chamamento público 006/2017, publicado em 28 de dezembro de 2017. Serão escolhidos projetos nas áreas de Fortalecimento do Sistema de Garantia de Direitos, Enfrentamento das Violências contra Crianças e Adolescentes, Convivência Familiar e Comunitária, Participação de Crianças e Adolescentes, Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo – SINASE e Direitos da criança e do adolescente, liberdade de expressão e meios de comunicação.

As propostas devem ser apresentadas, exclusivamente, por meio da plataforma eletrônica do SICONV, e precisam ser cadastradas e enviadas para análise, até às 18h do dia 12 de março de 2018. O número do programa no SICONV é 3091320180001. A análise e o julgamento de cada proposta serão realizados por uma Comissão de Seleção, constituída por Resolução do CONANDA.


05/01/2018
Por Edilson Silva em Policial, Vídeo Blog

Vídeo: PM invade governadoria em Natal e diz que só sai de lá com salários pagos

Imagem com reprodução via TV Ponta Negra mostra cabo da Polícia Militar, em ato de desespero na manhã desta sexta-feira(05), na governadoria, em Natal. Policial diz que iniciará greve de fome.


05/01/2018
Por Edilson Silva em Jucurutu, Saúde

Secretaria de Saúde prioriza atendimento pediátrico em 2018

A prefeitura de Jucurutu, por meio da Secretaria de Saúde, deu início nesta sexta-feira (05), na Unidade Básica de Saúde Enfermeira Lúcia Magna Lopes, ao atendimento com médico especialista em pediatria. Os serviços continuarão sendo ofertados quinzenalmente e os pais deverão procurar a Secretaria de Saúde.

“Desde 2017 que conseguimos restabelecer o atendimento pediátrico e, este ano, é uma das nossas prioridades melhorar ainda mais este serviço no município”, destacou a secretária Marjorie Ovídeo. Ao todo vinte crianças foram atendidas na manhã de hoje pelo pediatra Dr. Wilker Medeiros de Azevedo.


05/01/2018
Por Edilson Silva em Policial

Policial tem surto psicótico na Governadoria e prédio é evacuado

Agora há pouco um Policial Militar armado teve um surto psicótico na Governadoria. Vários áudios do policial circulou as redes sociais dando conta que ele iria fazer greve de fome até que o seu pagamento e o dos demais companheiros fosse creditado.

O prédio foi evacuado e servidores que chegavam para trabalhar eram impedidos de entrar.

A situação já está sob controle.


05/01/2018
Por Edilson Silva em Caicó, Policial

Corpo é encontrado parcialmente submerso em ‘poço’ na Ilha de Santana

A Polícia Militar foi acionada nessa manhã, 05, por volta das 8:30 horas, para isolar local de crime. Um corpo foi encontrado submerso em um poço do rio Seridó na Ilha de Santana. O Corpo de Bombeiros também foi acionado.

Para o Sargento PM Paulo Sérgio, a vítima, Francisco Gomes da Silva, 46 anos, residente no bairro Boa Passagem, pode ter morrido por consequência natural, contudo, a Polícia Civil também será acionada para abrir inquérito.

O corpo está parcialmente submerso. Um irmão da vítima, que está no local acompanhando o resgate do corpo, disse à polícia que Francisco Gomes saiu de casa ontem, às 10hs da manhã, e informou à família que ia pescar, e não voltou.

Por Jair Sampaio


05/01/2018
Por Edilson Silva em Educação

Secretaria de Educação de Jucurutu abre matriculas para EJA

A Secretaria Municipal de Educação de Jucurutu vem a público informar que estão abertas as matriculas para o Ensino de Jovens e Adultos – EJA nos turnos vespertino e noturno, na Escola Wagner Lopes de Medeiros.

Os documentos necessários para realização das matriculas são:

. 2 fotos 3×4.
.Cópia do RG e CPF.
.Comprovante de Residência.
.Cartão do SUS.
.Histórico Escolar.

As matriculas serão realizadas até o dia 02 de fevereiro de 2018 nos turnos matutino das 07hs as 11hs e vespertino das 13hs as 17hs.


05/01/2018
Por Edilson Silva em Notas

Cartão Reforma contempla 95 municípios em 12 estados

Com a previsão de um investimento total de R$ 100,4 milhões, foi divulgada nesta quinta-feira (4) pelo Ministério das Cidades a lista com 95 municípios contemplados pelo programa Cartão Reforma.

Famílias de localidades indicadas pelas prefeituras terão acesso a recursos do Governo do Brasil para conclusão, reforma ou ampliação de casas.

Quase 2 mil cidades pré-selecionadas puderam participar da primeira etapa do Edital 002/17. As escolhidas estão em 12 estados: Alagoas, Goiás, Mato Grosso, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins. Até o final deste mês, informa a pasta, outras cidades devem ser selecionadas para o programa.

Cartão Reforma

As famílias selecionadas com renda de até R$ 2.811 podem, com o Cartão Reforma, comprar materiais de construção para obras na moradia. Dessa forma, ele ficará responsável apenas pelos gastos com mão de obra e ferramentas. A casa deve estar em local regularizado ou passível de regularização.

A situação socioeconômica de cada família e o grau de necessidade da habitação serão critérios de avaliação, e serão priorizadas famílias com menor renda, com pessoas idosas ou com deficiência ou chefiadas por mulheres.

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério das Cidades




Facebook


Twitter