29/01/2018
Por Edilson Silva em Economia

Fiart encerra com bons negócios para expositores

A 23ª Feira Internacional de Artesanato (Fiart) terminou neste domingo (28) e gerou boas vendas e contatos para expositores. A 23ª edição da feira movimentou algo em torno de R$ 6,5 milhões e recebeu um público de aproximadamente 55 mil pessoas.

Para o artista plástico Gianfranco Popovic, que veio do Ceará, a participação na feira foi muito boa. “Mais de 90% das minhas obras foram vendidas durante a Fiart e outras encomendadas. Das 60 telas colocadas em exposição, 57 foram vendidas. A feira foi muito bem organizada. Toda a estrutura estava muito boa. Participo há pelo menos 10 anos e a cada ano a procura é maior”, afirmou Gianfranco.

O paulista e neto de japonês Thiago Ojima há cinco anos traz um pouco da cultura japonesa para a Fiart. Ele disse que as vendas foram satisfatórias nessa edição da feira e que sempre contribui para agregar valor ao evento.

“Sempre procuro melhorar, trazer novidades e fazer um bom atendimento para que todos os anos a gente contribua para aumentar o número de visitantes aqui”, completou.

O coordenador da Fiart, Neiwaldo Guedes, falou da satisfação da organização e dos parceiros Governo do Estado, Sebrae-RN e Prefeitura de Natal pelo sucesso de mais uma edição do evento.

“O Esforço foi compensado. Temos a certeza do dever cumprido. Não é fácil manter 23 edições de um evento desse porte acontecendo em Natal. A feira não seria possível sem a presença do artesanato brasileiro, do artesanato do potiguar e mundial, mas principalmente sem o apoio fundamental recebido das instituições parceiras. A Fiart é um evento que socializa e movimenta a economia. Todos ganham: o artesão, a cultura e a cidade porque atrai visitantes e turistas”, apontou.

Promovendo o artesanato potiguar em um amplo espaço na Fiart, o Governo do Estado contou com o maior número de expositores em uma edição da Feira nos últimos anos. Segundo Salmira Torres, coordenadora do Programa Estadual de Artesanato – Proarte-RN, esse é um momento de celebração para toda a cadeia do artesanato potiguar.

Ela disse que há três anos o Executivo Estadual participava com apenas 60 artesãos em um espaço de 180 metros quadrados e hoje o espaço para promoção e comercialização do artesanato potiguar contou com 400 artesãos distribuídos em mais de mil metros quadrados.



0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Facebook


Twitter