28/05/2017
Por Edilson Silva em Educação, Jucurutu

Escola Newman Queiroz em ação com o Projeto de Inovação Pedagógica – PIP

Foi realizada neste sábado, dia 27 de maio nas dependências da EENQ – Escola Estadual Newman Queiroz, uma oficina de teatro amador por iniciativa do coordenador do projeto na instituição, o professor, Fcº. Pedro com colaboração dos professores: Augusto Cálisson, Johnny Tavares e Eliane Silva.

A oficina teve como objetivo oportunizar aos educadores um maior contato e conhecimento do teatro como arte capaz de transformar o processo comunicativo dos educandos e também formar o primeiro grupo de teatro amador da escola.

O momento contou com a presença de 50 alunos e colaboração dos gestores que não mediram esforços para realização da programação.

“Queremos agradecer o apoio importantíssimo dos nossos colegas funcionários: Vilanir Gomes, Francineide, Rivanildo Paulo, Fernando e Júnior. Enfim agradecemos a todos que nos ajudaram neste evento tão importante para nossa entidade escolar”, destacou o coordenador.


27/05/2017
Por Edilson Silva em Entrevistas, Jucurutu

Nossa justa homenagem ao já saudoso Expedito Baracho

Foto Arquivo – Blog Edilson Silva.

Foi com grande pesar que o município de Jucurutu recebeu na tarde deste sábado, 27/05 a triste notícia da perda do nosso querido cantor e compositor Expedito Baracho. 

Ele é o autor da composição “60 Carnavais e antigo contratado da Rádio Jornal do Comércio.

Expedito Baracho viveu a era de ouro do rádio pernambucano nos anos 50 e em detalhes em uma entrevista exclusiva nos contou como foi aquela época tão importante para este meio de comunicação.

E na próxima segunda – feira (29), este comunicador vai prestar uma homenagem veiculando em seu programa, a última entrevista concedida pelo artista aos microfones da emissora local.

O programa “Edilson Silva” vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 08h00 às 11h, na Rádio Cidade (FM 104,9 MHz – Jucurutu/RN).


27/05/2017
Por Edilson Silva em Sem categoria

Morre em Olinda aos 82 anos o cantor jucurutuense, Expedito Baracho

O cantor jucurutuense radicado em Pernambuco Expedito Baracho, 82 anos, morreu neste sábado (27), em Olinda. Mais conhecido como seresteiro e intérprete de frevos, o artista teve longa carreira iniciada ainda na chamada época de ouro do rádio. O velório está marcado para as 9h deste domingo, no Cemitério de Santo Amaro, na área central do Recife. O sepultamento ocorre às 11h.

De acordo com a filha Edja Baracho, o cantor passou mal na manhã deste sábado e foi socorrido para o Hospital Esperança de Olinda, quando teve uma parada cardíaca. Após os primeiros atendimentos, foi encaminhado para fazer exames. “Na entrada da sala de exames ele teve outra parada, contou Edja. Expedito não resistiu e faleceu por volta do meio-dia.

Perdemos um grande amigo, um grande profissional. A voz mais bonita que Pernambuco já teve foi-se embora, declarou o também cantor e ícone de interpretação de frevos Claudionor Germano.

Nascido em Jucurutu (RN), em 9 de maio de 1935, Expedito Baracho veio estudar no Recife aos 13 anos de idade, onde viveu até os anos 1990, antes de se mudar para Olinda. Integrou a mítica Jazz Band Acadêmica e o grupo Os Cancioneiros, gravou sambas e uma longa lista de frevos.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, divulgou uma nota de pesar sobre o artista: “Perdemos uma das maiores vozes da música popular brasileira com a morte de Expedito Baracho. Pernambucano por adoção, o potiguar teve uma longa e produtiva produção artística, seja interpretando clássicos do frevo ou músicas românticas. Baracho foi referência para várias gerações de músicos pernambucanos. Meus sinceros sentimentos solidariedade aos seus familiares e amigos.


27/05/2017
Por Edilson Silva em Nordeste

Rio São Francisco vai garantir abastecimento de 94 municípios do RN

O Eixo Norte do Projeto de Integração do São Francisco levará água para os estados do Ceará, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte.

No percurso das estações de bombeamento, a água passará por reservatórios nas cidades pernambucanas de Cabrobó, Terra Nova, Salgueiro e Verdejante. O equipamento acionado tem capacidade de bombear até 14 m³ por segundo.

Por meio do Eixo Norte, a água será levada para os rios Brígida (PE), Salgado (CE), do Peixe e Piranhas-Açu (PB e RN) e Apodi (RN), garantindo o fornecimento para os açudes Chapéu (PE), Entremontes (PE), Castanhão (CE), Engenheiro Ávidos (PB), Pau dos Ferros (RN), Santa Cruz (RN) e Armando Ribeiro Gonçalves (RN).

Estão em construção, somente no Eixo Norte do projeto, cerca de 260 km de canais, 3 estações de bombeamento, 9 aquedutos, 3 túneis e 17 reservatórios. O maior reservatório de todo o PISF está localizado no Eixo Norte.

Com a chegada da água a essa região cearense, teremos o aumento da oferta hídrica proporcionada pelos maiores reservatórios estaduais (Castanhão, Orós e Banabuiú), que operados de forma integrada com os açudes fornecem água para os diversos usos da maior parte da população das Bacias do Jaguaribe e Metropolitanas, alcançando 5 milhões de habitantes em 56 municípios.

Já no Rio Grande do Norte, o Projeto de Integração do São Francisco vai garantir o abastecimento seguro para 94 municípios, com 1,2 milhão de habitantes, por meio do aumento da garantia da oferta de água dos açudes Santa Cruz e Armando Ribeiro Gonçalves e da perenização de todos os trechos dos rios Apodi e Piranhas-Açu, em associação com uma rede de adutoras que vem sendo implantada.

Além disso, haverá ampliação da disponibilidade hídrica dos maiores trechos dos rios Apodi e Piranhas-Açu, situados a montante dos açudes Santa Cruz e Armando Ribeiro Gonçalves, estabelecendo uma fonte hídrica permanente para as populações de mais de 50 municípios localizados nessas duas bacias hidrográficas.

A Transposição do Rio São Francisco é uma luta iniciada por Aluízio Alves, como Ministro da Integração Nacional no Governo de Itamar Franco.


27/05/2017
Por Edilson Silva em Jucurutu, Policial

Tragédia em Jucurutu: homem mata a esposa e foge com dois filhos pequenos

A Polícia Militar da cidade de Jucurutu foi deslocada para a comunidade da Serra do João do Vale quando foi informada de um triste episódio criminoso ocorrido no fim da manhã desse sábado, 27 de maio.

Leidiane, 27 anos, foi morta a golpes de faca por volta das 11 horas, e de acordo com parentes, o autor do crime foi o marido da vítima. O acusado fugiu com destino ignorado levando dois filhos pequenos.

Policiais de Jucurutu e de Triunfo Potiguar estão na região, entre serras, que separa os dois municípios para tentar prender o acusado. A vítima deixou três filhos pequenos. O ITEP de Caicó fez a remoção do corpo.


27/05/2017
Por Edilson Silva em Política

Site da Austrália elege Bolsonaro como o político mais abominável do mundo

“Senhoras e senhores, conheçam o Donald Trump do Brasil. Pensando bem, isso não é justo com Trump. Ao lado de comentários do congressista brasileiro Jair Bolsonaro, a observação infame de Donald Trump sobre ‘construir um muro para manter os mexicanos fora’ é suave como uma cantiga para crianças”, diz a publicação.

“Há uma longa lista de declarações que explicam a notoriedade do ultraconservador Bolsonaro. Ele apoia abertamente a tortura. Faz também uma avaliação positiva da brutal ditadura militar que governou o Brasil por mais de duas décadas. E freqüentemente faz manchetes com observações depreciativas sobre negros, gays e mulheres”, continua.

Escala global

Jair Bolsonaro tem levado o constrangimento com relação aos políticos no Brasil para uma escala mundial. Recentemente, o deputado foi confrontado pela atriz Ellen Page na série Gaycation (HBO) e pelo ator Stephen Fry no documentário Out There (BBC Two).

A revista Vice também teceu várias críticas ao parlamentar. Na reportagem de James Armour Young, a Vice se referiu a Bolsonaro como um ser humano “deliberadamente ultrajante”.

Com informações de Pragmatismo Político.


27/05/2017
Por Edilson Silva em Acari, Currais Novos

MPF e MP/RN acionam Dnocs para evitar crise hídrica em Currais Novos e Acari

O Ministério Público Federal (MPF) em Caicó e o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MP/RN) ingressaram com uma ação civil pública, incluindo pedido de liminar, para que o Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Dnocs) entregue provisoriamente as obras da adutora emergencial “Serra de Santana- Currais Novos e Acari”, permitindo que sejam iniciados os testes e o consequente abastecimento da população.

Os moradores das duas cidades e de áreas próximas dependem do funcionamento dessa adutora para não sofrerem com uma iminente crise hídrica, que deve ter início já neste mês de junho. A obra se iniciou em 2014 e estava prevista para ser concluída em dezembro de 2015. O contrato foi aditado 11 vezes e a previsão atual de conclusão seria a próxima quinta-feira, 1º de junho, mas ainda não foram iniciados sequer os testes do sistema, que levará água da Barragem Armando Ribeiro Gonçalves para a Estação de Tratamento de Água do Açude Dourados, em Currais Novos.

Dentre os pedidos da ação, assinada pela procuradora da República Maria Clara Lucena e a promotora de Justiça Mariana Barbalho, está a entrega provisória dos trechos já concluídos da adutora, “em condições plenas de operabilidade para início da realização de testes”. O Ministério Público defende que tais testes sejam realizados o mais rapidamente possível e em conjunto com a Caern e a empresa construtora, Gaid Construções Ltda..

Até a entrega definitiva da obra, a ação requer a apresentação de relatórios detalhados sobre o andamento dos trabalhos, de modo a permitir que o MPF possa fiscalizar tais informações, em conjunto com o 1º Batalhão de Engenharia e Construção do Exército Brasileiro, situado em Caicó. MPF e MP/RN pedem ainda da Justiça a fixação de uma multa diária de R$ 10 mil em caso de descumprimento por parte do Dnocs.

Prazos – No dia 11 deste mês, em uma reunião no MP/RN, os representantes da Gaid Construções confirmaram que já há trechos da adutora concluídos e o Dnocs se comprometeu a informar à Caern a possibilidade de iniciar os testes até o último dia 19. Porém, em vez disso, o Dnocs encaminhou um novo cronograma ao MPF prevendo o período de testes entre 25 de maio e 20 de junho, com entrega definitiva somente em 31 de julho.

“Não se trata apenas de 6 dias de atraso para iniciar os testes. Trata-se de atraso de uma obra de vital importância para a quase 70 mil pessoas que vivem na região, inicialmente prevista para ser concluída em dezembro de 2015, que hoje se apresenta como única forma de propiciar o abastecimento, por meio de sistema adutor, de água potável em uma região com colapso de abastecimento previsto para ocorrer até junho de 2017”, alerta a procuradora.

Ela lembra que o último aditivo firmado previa conclusão total da obra até a próxima quinta-feira, prazo que, novamente, será descumprido. “A adutora de engate rápido está, cada vez, mais lenta. E quem sofrerá os efeitos é o povo do Seridó”, lamenta Maria Clara Lucena.

Colapso – A previsão é que, se a adutora não for concluída, o abastecimento de Currais Novos e Acari entre em colapso já nas próximas semanas. A população local vinha sendo abastecida pelo reservatório Dourado e o Marechal Dutra (Gargalheiras). Porém, após cinco anos de seca, esse último açude se encontra em seu volume morto e o Dourados em situação crítica, devendo suportar a demanda somente por mais alguns dias, de acordo com os cálculos do Instituto de Gestão de Águas do Rio Grande do Norte (Igarn).

Para o MPF, os repetidos atrasos na obra, mesmo diante de situação tão alarmante, mostram que o “empreendimento não tem recebido, do Dnocs, a importância compatível à sua essencialidade e à sua condição atual de único sistema adutor para abastecimento hídrico de dezenas de milhares de pessoas na região do Seridó”.

Testes – O custo inicial da adutora é de R$ 33,9 milhões. A Gaid Construções, vencedora da licitação, foi selecionada também para executar uma adutora de engate rápido em Jucurutu, ao preço de R$ 2 milhões, dos quais a Controladoria-Geral da União identificou um superfaturamento de R$ 163 mil. “Nesse caso se faz prudente, no mínimo, que o Dnocs adote as providências necessárias para apenas aquiescer com o recebimento definitivo da obra quando estiver atestada a sua plena operacionalidade, inclusive, por parte da Caern”, reforça a procuradora.

A ação tramita na Justiça Federal sob o número 0800300-68.2017.4.05.8402.

http://www.mpf.mp.br/rn/sala-de-imprensa/noticias-rn/mpf-e-mp-rn-acionam-dnocs-para-evitar-crise-hidrica-em-currais-novos-e-acari

Assessoria de Comunicação Procuradoria da República no RN


27/05/2017
Por Edilson Silva em Política

Temer (PMDB) é denunciado na ONU por reprimir manifestação e por chacina no Pará

Na tarde desta quinta-feira (25), as deputadas federais Maria do Rosário (PT-RS), Luiza Erundina (PSOL-SP) e o deputado federal Paulão (PT-AL) entregaram ao coordenador residente do Sistema das Nações Unidas (ONU) no Brasil, Niki Fabiancic, documento que relata violações de direitos humanos ocorridas no governo Temer.

A carta-denúncia centra-se nas repressões ocorridas no ato em Brasília, no Decreto autorizando o uso das Forças Armadas – revogado, posteriormente – e na chacina do sul do Pará, ambos os casos ocorridos na última quarta-feira (24). O texto assinado por parlamentares, artistas, entidades e sociedade civil pede que a ONU envie observadores internacionais para averiguação dos fatos.

“O governo Temer utilizou as Forças Armadas e o Estado contra o povo brasileiro, a liberdade de manifestação, de organização e de expressão de um povo”, afirmou Maria do Rosário, deputada federal (PT-RS) e ex-ministra dos Direitos Humanos. Segunda ela, no plano da denúncia internacional este é apenas o primeiro passo.

O coordenador da ONU no Brasil se comprometeu em enviar o documento para o Alto Comissariado das Nações Unidas em Genebra para que sejam investigadas as violações de Direitos Humanos. A carta, endossada por sindicatos, movimentos sociais, artistas e intelectuais, estará disponível na internet para que brasileiros e brasileiras possam assinar. O processo de coleta de assinaturas ainda está em aberto.

Confira íntegra do documento:

Ao Alto Comissariado das Nações Unidas, Comissão Interamericana de Direitos Humanos, e entidades defensoras de Direitos Humanos do Brasil e do mundo.

Considerando que os direitos à vida, à liberdade, à segurança e à integridade física e mental são constitutivos do sistema nacional e internacional de proteção aos Direitos Humanos e se situam em posição hierárquica suprema no rol dos direitos fundamentais, servindo como alicerce a todos os demais direitos;

Considerando o disposto na Declaração Universal dos Direitos Humanos, no Pacto Internacional de Direitos Civis e Políticos, promulgado no Brasil pelo Decreto nº 594, de 6 de julho de 1992, especificamente em seus Arts. 6º, 7º e 19º, e na Convenção Contra a Tortura e outros Tratamentos ou Penas Cruéis, Desumanos ou Degradantes, promulgada pelo Decreto nº 40, de 15 de fevereiro de 1991;

Considerando a Constituição Federal em seu art. 5º, incisos IV, IX, XVI, que asseguram os direitos humanos de reunião e de livre manifestação do pensamento a todas as pessoas pelos órgãos e entidades da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios;

Considerando a Resolução 06 de 2013 do Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH) que dispõe sobre recomendações para garantia de direitos humanos e aplicação do princípio da não violência no contexto de manifestações e eventos públicos, bem como na execução de mandados judiciais de manutenção e reintegração de posse;

Destacando a nota de repúdio emitida em 24 de maio de 2017 pelo Conselho Nacional de Direitos Humanos do Brasil (em anexo), relatamos o que segue;

Cidadãs e cidadãos brasileiros de várias faixas etárias e de todo o território nacional, integrantes de movimentos sociais e sindicatos de todo Brasil se reuniram durante a manhã de 24 de maio em frente ao estádio Mané Garrincha e seguiram em uma marcha pacífica rumo à Esplanada dos Ministérios, centro do poder político do país. Esta manifestação, convocada contra as reformas previdenciária e trabalhista em curso no Congresso Nacional, e que recentemente inseriu dentre suas reivindicações as eleições diretas para a Presidência da República, foi duramente reprimida como há tempos não se via num Estado que se afirma democrático.

A marcha transcorria pacificamente, com bandeiras multicoloridas, músicas e expressões criativas da cultura brasileira, até que policiais do Governo do Distrito Federal e da Força Nacional, com um aparato gigantesco e jamais visto no período pós-ditadura, impediram a instalação do ato.

As agressões indiscriminadas aos manifestantes, inclusive contra mulheres, crianças e idosos se deram de diversas formas, desde cassetetes, uso da cavalaria, spray de pimenta, bombas de gás lacrimogêneo, de efeito moral, balas de borracha, helicópteros e até mesmo o emprego de armas de fogo.
Atitude criminosa que resultou em 49 feridos notificados em atendimento hospitalar. Ao agirem indiscriminadamente e sem controle, as forças de segurança feriram pessoas que exerciam seu direito de expressão e manifestação, ou trabalhavam na cobertura dos atos, como jornalistas e cinegrafistas.

Deputadas (os) federais e senadoras (es) que participaram do ato também foram alvo da repressão e tiveram obstruída sua atribuição constitucional, não sendo ouvidos pelo comando das forças repressivas no local para que cessassem a violência.

Após a lamentável atuação dos agentes do Estado, o presidente Michel Temer editou o Decreto de 24 de maio de 2017, que instituiu a GLO (Garantia da Lei e da Ordem), autorizando às Forças Armadas atuarem na repressão à liberdade de manifestação em Brasília.

Além disso, a decisão é arbitrária por não observar pressupostos legais para uso da medida, como a necessária comprovação do esgotamento de todos os instrumentos destinados à preservação da ordem pública, e não informou ao governador do Distrito Federal sua decisão, estabelecendo que durante oito dias, ficaria à cargo do Ministério da Defesa definir a área de atuação das Forças Armadas.

Os relatos de violações de Direitos Humanos se multiplicam no Brasil. No mesmo dia em que a barbárie foi praticada por agentes do Estado em Brasília, dez trabalhadores rurais foram mortos no município de Redenção, no Pará, também em uma ação da Polícia Militar, totalizando 36 pessoas assassinadas em conflitos fundiários no campo apenas em 2017.

Em paralelo, observamos um desmonte progressivo das estruturas do Estado responsáveis pela mediação de conflitos no campo e de apoio aos trabalhadores rurais e minorias, como por exemplo, na extinção da Ouvidoria Agrária, recriada posteriormente com estrutura precarizada.

Este cenário de intensificação nas violações de Direitos Humanos no Brasil é de conhecimento da comunidade internacional. Em maio deste ano, durante sessão do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas, na apresentação do relatório do governo brasileiro para a Revisão Periódica Universal, 119 países fizeram mais de 200 recomendações sobre temas relacionados aos Direitos Humanos no Brasil.

Desta maneira, apresentamos esta denúncia e conclamamos a Organização das Nações Unidas, a Organização dos Estados Americanos e a comunidade internacional a repudiar a postura autoritária e desmedida do Governo Brasileiro, encaminhando ao país os Relatores Especiais do Conselho de Direitos Humanos da ONU nos temas relacionados ao objeto dessa denúncia.

Solicitamos ao Alto Comissariado da ONU, uma visita in loco para análise das graves violações dos direitos humanos.

Assinam:

Maria do Rosário, deputada federal (PT-RS) e ex-Ministra Chefe da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República
Luiza Erundina de Sousa – deputada federal (PSOL-SP)
Paulão, deputado federal (PT-AL)
Aly Muritiba – cineasta
Ana Júlia Ribeiro – estudante secundarista
Ana Moser – empreendedora social
Ana Petta- Atriz
Ana Paula Siqueira – RP e social media
Andréa Castello Branco – jornalista
Andrea Nathan – jornalista
Bernardo Cotrin – Fórum 21
Bianca Comparato – atriz
Breno Bergson – advogado
Bruno Garcia – ator
Bruno Monteiro – jornalista, produtor e ativista de Direitos Humanos
Bruno Trezena – jornalista
Carlos Zarattini, líder da bancada de deputados federais do PT (PT-SP)
Carolina Kasting – atriz
Central de Movimentos Populares (CMP)
Central dos Trabalhadores do Brasil
Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil
Central Única dos Trabalhadores
Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé
Chico Alencar, deputado federal (PSOL-RJ)
Coletivo Juntos
Dandara Tonantzin – Enegrecer
Danielle Freitas Kattah – produtora
Daniel Filho – produtor e diretor de cinema
Danilo Moreira – Gestor Público
David Miranda- Jornalista Vereador
Débora Lamm – atriz
Edmilson Rodrigues, deputado federal (PSOL-PA)
Efraim Neto – Jornalista
Fabio Malini – professor Labic/Ufes
Fátima Bezerra, senadora (PT-RN)
Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj)
Fernanda Takai – cantora
Fernando Sato – ativista e jornalista
Flávia Lacerda – direção audiovisual
Flávia Gianini – jornalista
Flávio Renegado – Músico
Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito
Fora do Eixo
Gabriella Gualberto – jornalista
Glauber Braga, deputado federal (PSOL-RJ)
Glória Médici – professora Ifes
Guta Nascimento – jornalista
Helena Petta – médica
Henrique Fontana – Deputado Federal
Herson Capri – ator
Hugo Cesar – Ativista
Iriny Lopes, ex-Ministra da Secretaria Especial de Políticas para Mulheres da Presidência da República
Ivan Valente, deputado federal (PSOL-SP)
Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social
Jandira Feghali, deputada federal (PCdoB-RJ)
Jean Wyllys, deputado federal (PSOL-RJ)
Joanna Maranhão (atleta)
Kátia A.S.Brenicci – advogada
Laís Bodanzky – cineasta
Léo Casalinho – ativista
Leoni – músico
Leonardo Boff – teólogo
Levante Popular da Juventude
Lucia Helena – psicóloga
Luiz Couto – deputado federal (PT-PB)
Macaé Evaristo – professora
Maeve Jinkings – atriz
Manno Góes – músico
Manuela Davila – jornalista, Deputada Estadual
Marcia Miranda – professora e fundadora do Centro de Defesa dos Direitos Humanos de Petrópolis
Márcio Jerry – Jornalista, presidente PCdoB MA, Secretário Estado Comunicação/Maranhão
Margarida Barbosa – professora
Margarida Salomão – deputada federal (PT-MG)
Maria de Fátima Mendonça- Enfermeira
Maria do Pilar Lacerda – educadora
Marilena Garcia- educadora
Marcia Tiburi – professora de filosofia
Maximiliano Nagl Garcez – advogado sindical
Mônica Martelli – atriz
Monique Prada – trabalhadora sexual, escritora, CUTS
Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST)
Movimento Quero Prévias
Naná Rizinni – musicista e produtora musical
Olivia Byington – cantora
Orã Figueiredo – ator
Padre João, deputado federal (PT-MG)
Patricia Pillar – Atriz
Paulo Paim – senador (PT-RS)
Paulo Pimenta – jornalista e deputado federal
Pedro Henrique França – jornalista e roteirista
Pedro Tourinho – médico, vereador em Campinas
Pepe Vargas – deputado federal (PT-RS) e ex-Ministro da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República
Rafael Dragaud – Diretor
Renan Quinalha – advogado
Roberta Calza – atriz
Rodrigo Cebrian – diretor
Rosana Maris- Atriz e Produtora Cultural
Sâmia Bonfim – vereadora em São Paulo
Sérgio Mamberti, ator
Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais
Tamara Naiz – Pesquisadora e Presidente da ANPG
Thadeu de Mello e Silva – advogado
Thássia Alves – jornalista
Tico Santa Cruz – artivista
União da Juventude Socialista (UJS)
União Nacional dos Estudantes (UNE)
União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES)
Vanessa Grazziotin, senadora (PCdoB-AM)
Vinicius Cascone – Advogado
Wadih Damous, deputado federal (PT-RJ)
Wallace Ruy – Atriz
Wagner Moura – ator
Warley Alves – ativista e produtor cultural
Wolney Queiroz – Deputado Federal PDT-PE
Zé Geraldo, deputado federal (PT-PA)
Zélia Duncan – cantora


27/05/2017
Por Edilson Silva em Policial, Política

PF acha ‘tabelas de propinas’ com grupo de ex-assessor de Temer (PMDB) e ex-governadores do DF

A Polícia Federal encontrou durante buscas e apreensões da Operação Panathenaico documentos que ‘aparentam ser tabelas de propinas’ com o grupo ligado ao ex-assessor do presidente Michel Temer,Tadeu Fillipelli – preso na terça-feira, 23, com os ex-governadores do DF José Roberto Arruda (PR) e Agnelo Queiroz (PC do B), todos sob suspeita de envolvimento em fraudes e desvios de quase R$ 1 bilhão nas obras de reforma do Estádio Mané Garrincha para a Copa 2014.

A informação consta de relatório da PF enviado à Justiça Federal com pedido de prorrogação da prisão temporária de Fillipelli, Arruda, Agnelo e mais sete investigados da Panathenaico.

A PF destacou, ainda, ter apreendido outros documentos e ‘cheques de altos valores e dinheiro em espécie’, além de ‘agendas com marcação de encontros entre os investigados’.

O relatório da PF teve peso importante na decisão de Vallisney em prorrogar por mais cinco dias a custódia temporária do grupo.

“Apenas para exemplificar, uma vez que os relatórios ainda estão em fase de confecção, foram arrecadados e apreendidos pela Polícia Federal documentos que aparentam ser ‘tabelas de propina’, agendas com marcação de encontros entre os investigados (demonstração de vínculo), cheques de altos valores (demonstração de incompatibilidade financeira), dinheiro em espécie, diversas mídias (incluindo celulares) contendo informações associadas aos caso concreto”, pontuou a PF.

A PF alertou que a ‘descontinuidade das prisões temporárias dos nominados, certamente ensejará prejuízos para a delimitação da autoria e materialidade da
organização criminosa apontada’.

As obras do Mané Garrincha foram orçadas em cerca de 600 milhões, mas custaram R$ 1,57 bilhão, com superfaturamento superior a R$ 900 milhões, segundo a investigação.

Ao esticar o prazo das temporárias, o juiz assinalou.

“Conforme registrei na decisão que decretou as prisões temporárias dos investigados, a prisão temporária se afigura imprescindível para o êxito das diligências policiais nesta fase em que devem concentrar-se os diversos atos visando à busca de provas, para que não atrapalhem por si ou por terceiros as investigações e para se garantir aprofundamento e sucesso da investigação, em razão do relevante grau de influência política e econômica dos investigados.”

O juiz anotou. “A necessidade não só da manutenção da prisão cautelar como também de sua prorrogação por mais cinco dias se mostram agora imprescindível para a utilidade da investigação e sem ela poderá haver prejuízo na colheita da prova inclusive em relação a terceiros, que poderão ser alvos de novos pedidos.”

Vallisney apontou a necessidade do bloqueio de bens dos investigados. Ele advertiu quanto ao risco de que ‘os custodiados possam em liberdade influenciar ou atrapalhar o apuratório, neste momento crucial da concentração da procura da prova’.

O magistrado ressaltou que o grupo investigado é formado por ‘pessoas que ocuparam cargos e posições políticas e públicas de destaque no Distrito Federal em passado próximo, e/ou que possuem elevado poder político/financeiro/operacional, o que afasta todas as alegações, conquanto bastante judiciosas, formuladas pelos defensores dos custodiados em seus pedidos de revogação/não prorrogação da segregação cautelar temporária’.

Vallisney decidiu que ‘as investigações não podem ser limitadas ao cumprimento de buscas e apreensões, sendo apontado que nos próximos dias pode haver novos indícios de outros envolvidos, decorrentes da análise pericial acerca dos elementos probatórios já apreendidos, assim como novas informações sobre bens desconhecidos e acerca da destinação dos valores recebidos indevidamente’.

O magistrado rechaçou os pedidos dos defensores dos investigados que pretendiam a revogação das ordens de prisão. “Os problemas de saúde suscitados pelos investigados, ainda que sejam fatores relevantes, por si sós não são capazes de afastar a necessidade de suas custódias, temporárias que são, uma vez que poderão ser resolvidos no âmbito da próprio ambiente prisional em que se encontram, por meio de visitas médicas ou até, se for o caso, de encaminhamento a determinados centros de saúde ou hospital.”


27/05/2017
Por Edilson Silva em Natal

Todas as praias de Natal estão próprias para banho neste fim de semana

O boletim de balneabilidade, divulgado nesta sexta-feira (26), apontou todas as praias de Natal como próprias para banho. O resultado leva em consideração mostras coletadas pela equipe do Programa Água Azul na última quinta-feira (25).

O Rio Pium, em Parnamirim; e a Foz do Rio Pirangi, em Nísia Floresta; são os locais que apresentaram quantidade de coliformes fecais acima do limite estabelecido pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), e que devem ser evitados nos próximos dias pelos banhistas.

A classificação é válida até primeiro de junho, quando vão acontecer novas análises nas praias do Estado.

O Programa Água Azul é uma parceria entre o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA).


26/05/2017
Por Edilson Silva em Saúde

Campanha nacional de vacinação contra a gripe é prorrogada

A campanha nacional de vacinação contra a gripe foi prorrogada até o dia 9 de junho, de acordo com o Ministério da Saúde. A meta é alcançar 90% das 54,2 milhões de pessoas incluídas no público-alvo, mas, até esta quinta-feira, apenas 63,6% haviam recebido a sua dose.

Dos grupos que podem tomar a vacina pelo SUS, os idosos têm, até o momento, a maior cobertura: 72,4% desse público já se vacinou. Entre as puérperas, mulheres que tiveram bebê recentemente, o alcance foi de 71,2% e, entre os indígenas, de 68,6%.

Os grupos que menos se vacinaram foram as crianças, com 49,9% de cobertura, gestantes, com 53,4% e os trabalhadores de saúde, com 64,2%. Este ano, a novidade da campanha foi a inclusão dos professores da rede pública e privada no público alvo. Até o momento, 60,2% deles se vacinaram.

Veja quem recebe a vacina pelo SUS

  • Crianças de 6 meses a menores que 5 anos (quatro anos, 11 meses e 29 dias)
  • Gestantes
  • Puérperas (mulheres que estão no período de até 45 dias após o parto)
  • Idosos (a partir de 60 anos)
  • Profissionais da saúde
  • Povos indígenas
  • Pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional
  • Portadores de doenças crônicas e outras doenças que comprometam a imunidade
  • Professores de escolas públicas ou privadas

Os estados com maior cobertura vacinal são Amapá, com 85,7%, Paraná, com 78,1%, e Santa Catarina, com 77,7%. Já os que estão mais longe da meta são Roraima, com 47,9%, Rio de Janeiro, com 48%, e Pará, com 52,1%.

As doses da vacina estão disponíveis para o público-alvo nos postos de saúde em todo o país. A imunização protege contra os três sorotipos do vírus da gripe determinados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para este ano: H1N1, H3N2 e Influenza B.

Número de casos foi alto em 2016.

Em 2016, houve 12.174 casos confirmados de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) por influenza no país. A SRAG é uma complicação da gripe. Houve ainda 2.220 mortes, número alto em comparação a anos anteriores. Do total de óbitos, a maioria (1.982) foi por influenza A/H1N1. Este foi o maior número de mortes por H1N1 desde a pandemia de 2009, quando 2.060 pessoas morreram em decorrência do vírus no Brasil.


26/05/2017
Por Edilson Silva em Policial

Polícia prende homem flagrado em vídeos agredindo a mãe no MA

Um homem identificado como Roberto Elísio Coutinho, que foi flagrado em uma série de vídeos agredindo a sua própria mãe, uma idosa de 84 anos, foi preso na manhã desta sexta-feira (26) por policiais civis da Delegacia do Idoso. Ele, que estava desaparecido desde noite dessa quinta-feira (25) após a repercussão dos vídeos com as agressões nas redes sociais, foi preso em uma residência no município de Raposa, na Região Metropolitana de São Luís. Os vídeos foram gravados pela companheira do agressor que não teve o seu nome revelado. A idosa foi encaminhada nesta sexta ao Instituto Médico Legal (IML), onde realizou exames.

O promotor de Justiça de Defesa do Idoso, José Augusto Cutrim, pediu a prisão preventiva do homem que é bacharel em direito e aparece nos vídeos agredindo a própria mãe com tapas e até com um objeto. A Polícia Civil foi ao condomínio onde ele mora com a mãe, na capital, e não o encontrou na manhã desta sexta-feira (26), mas o agressor acabou sendo preso em outro local ainda não divulgado.

O promotor disse que além da prisão, o trabalho se desenvolve no sentido de dar suporte à vítima. “Solicitamos a prisão dele pelos crimes de lesão corporal e tortura, que estão previstos no Estatuto do Idoso. Além disso, encaminhamos um grupo de assistência social da promotoria para levantar toda situação da senhora. Saber quais danos foram causados a ela diante de tudo isso, se ela pode ficar com outros parentes ou terá que ser encaminhada a uma casa de abrigo. Tudo isso está sendo levantado”, disse.

Em entrevista à Rádio Mirante AM, por telefone, na manhã desta sexta, Roberto Elísio confessou as agressões, mas alegou que fez isso por conta de uma suposta doença, a qual ele ainda não iniciou tratamento. “Acontece que eu estou sofrendo de um problema, eu tenho uma doença que está na fase do início do tratamento, eu já deveria estar mais adiantado e ter me tratado, entendeu? Então tudo isso eu vou esclarecer no momento que eu to bom, não agora, mas uma coisa eu lhe garanto meu amigo, o que é mais importante para mim na minha vida para mim sempre foram os meus pais. Meu pai eu perdi há 20 anos e minha mãe já está com 84 anos”, revelou.

Agressões em vídeos

Em um dos vídeos, o filho manda a idosa calar a boca e chega até a ameaçá-la com agressões físicas nas regiões da cabeça e do rosto. “Cala a boca! Cala a boca! Cala a boca! Se tu abrir a boca de novo eu vou dar na tua cara e dou na tua cabeça pra tu desmaiar”.

Em outro vídeo, Roberto diz à mãe que os familiares não aceitam mais a sua presença na casa e intimida a idosa dizendo que colocará uma mordaça nela. “Cala a boca! Ou tu fica internada ou tu fica calada! Eu te falei, tu tá insuportável mamãe! Ninguém te aguenta, ninguém te aguenta! Mamãe cala a boca! Se eu não eu vou colocar uma mordaça! Isso não pode, a senhora tá insuportável! Cala a boca mamãe! Eu vou te internar é hoje! Cala a boca! Que eu vou dar um murro na tua cara!”.


26/05/2017
Por Edilson Silva em Educação, Policial

CPRE forma 210 crianças em Natal no projeto Educação de Trânsito nas Escolas

O Comando de Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE) segue desenvolvendo o projeto ‘Educação de Trânsito nas Escolas’ em todo o Rio Grande do Norte. Nesta sexta-feira (26), mais uma formatura aconteceu em Natal.

Ao todo, 210 crianças da Escola Cristo Rei, bairro Potengi, zona Norte da capital potiguar, concluíram todas as aulas do projeto. Durante os encontros – que duram em média dois meses – são ministradas palestras com base em uma cartilha contendo aulas teóricas e práticas. Os estudantes receberam instruções gerais sobre o que é o trânsito; como o pedestre deve se comportar no trânsito; equipamentos de segurança obrigatórios; como utilizar corretamente a faixa de pedestres; Lei Seca; e os malefícios da mistura de álcool e direção.


26/05/2017
Por Edilson Silva em Policial

PF atua em três cidades da Grande Natal

A Polícia Federal realizou na manhã desta sexta-feira (26), no Rio Grande do Norte, uma operação de combate ao tráfico interestadual de drogas. Mandados foram cumpridos nas cidades de Parnamirim, Extremoz e Macaíba, todas na Grande Natal. A ação foi batizada de ‘Moisés’.

Inicialmente, quando divulgou a operação, a assessoria de comunicação da PF tratou o caso como uma ação de combate ao tráfico internacional de drogas, uma vez que a droga estaria vindo da Bolívia para ser refinada no RN. Posteriormente, em nova comunicação, a PF retificou a informação. Disse que a droga, na verdade, vinha de outros estados para ser processada no Rio Grande do Norte, o que configura tráfico interestadual, e não internacional como dito anteriormente.

De acordo com as investigações, o entorpecente vinham de outros estados, era mantido em depósitos e depois processado para ganhar volume antes de ser comercializado pelos traficantes. Há a informação de que drogas também foram encontradas enterradas.

Foram expedidos cinco mandados de busca e apreensão nos endereços de pessoas suspeitas, a maioria residente em granjas. Cerca de 30 policiais federais e 16 policiais militares participaram da operação.

A PF disse que outras informações serão repassadas ainda no decorrer desta manhã.

G1


26/05/2017
Por Edilson Silva em RN

Destinos turísticos do RN em Santa Catarina

Começa hoje uma das mais importantes rodadas de negócios para o setor turístico no Sul do país. A 23ª edição da BNT Mercosul acontece até amanhã em Itajaí (Balneário Camboriú), Santa Catarina, e vai reunir milhares de expositores, operadores de turismo e agentes de viagem. E o Rio Grande do Norte marca presença pelo segundo ano consecutivo com estande e cursos de capacitação para aproximadamente 200 agentes.

“O Sul do país é sempre um mercado potencial para nós. Por isso organizamos essas palestras nos dois dias do evento para mostrar os destinos de Sol e Mar e também os atrativos do interior do nosso Estado”, comentou o secretário estadual de Turismo, Ruy Gaspar. “É uma feira que aproxima muito o expositor dos agentes de viagem para facilitar negócios. E no nosso caso, ainda promovemos palestras para estreitar ainda mais esse contato”, complementa a presidente da Emprotur, Aninha Costa.

Para a subsecretária de Turismo, Solange Portela, a feira assume sua importância quando abrange não só o mercado de Santa Catarina ou do Sul do país, mas também agentes e operadores da América do Sul, sobretudo argentinos e uruguaios. “Apesar das dezenas de expositores presentes, nosso Estado terá um momento exclusivo para apresentação do destino Rio Grande do Norte, com exibição de vídeo e palestra para agentes do setor”, ressaltou Solange Portela.

O Rio Grande do Norte participa da BNT Mercosul, feira de negócios turístico de Santa Catarina, com recursos do Governo Cidadão, via acordo de empréstimo com o Banco Mundial. A feira recebe anualmente cerca de 6 mil profissionais do turismo. E para receber essa demanda, representam o Estado potiguar, além da subsecretária de Turismo, também a diretora de Marketing e a gerente de Promoção Nacional da Emprotur, Suyane França e Ana Rita Couto, respectivamente.


26/05/2017
Por Edilson Silva em Policial

Homem é preso em flagrante por tocar fogo na própria casa após briga com esposa na PB

Um homem foi preso em flagrante após ter ateado fogo na própria casa na manhã desta sexta-feira (26) no bairro das Indústrias, em João Pessoa. O incêndio ocorreu depois que o homem teria brigado com a esposa, que pede a separação. O homem confessou o crime e disse que não se importa em ficar sem casa para morar ou ser preso. “Eu vou pra cadeia. Lá é o hotel do governo”, disse ele.

O casal tem cinco filhos, mas nenhum deles estava em casa no momento do incêndio, registrado no início da manhã. O homem conta que ateou fogo depois que a esposa saiu e os filhos foram para a escola. Dois cachorros filhotes ficaram que estavam na casa foram resgatados pelo Corpo de Bombeiros em meio às chamas.


26/05/2017
Por Edilson Silva em Policial, Política

Moro absolve mulher de Eduardo Cunha

O juiz federal Sérgio Moro absolveu nesta quinta-feira, 25, a mulher do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Cláudia Cruz, dos crimes de lavagem de dinheiro e de evasão fraudulenta de divisas, em processo na Operação Lava Jato. O magistrado apontou ‘falta de prova suficiente de que (Cláudia Cruz) agiu com dolo’ ao manter conta na Suíça com mais de US$ 1 milhão, dinheiro supostamente oriundo de propina recebida pelo marido.

“Absolvo Cláudia Cordeiro Cruz da imputação do crime de lavagem de dinheiro e de evasão fraudulenta de divisas por falta de prova suficiente de que agiu com dolo”, assinalou Moro.

Esta ação teve origem em contrato de aquisição pela Petrobrás dos direitos de participação na exploração de campo de petróleo na República do Benin, país africano, da Compagnie Beninoise des Hydrocarbures Sarl – CBH. O negócio teria envolvido o pagamento de propina a Cunha de cerca de 1,3 milhão de franços suíços, correspondentes a cerca de US$ 1,5 milhão.

Segundo o Ministério Público Federal, parcela da propina recebida por Eduardo Cunha no contrato de Benin teria sido repassada à conta secreta na Suíça denominada de Kopek, de titularizada por Cláudia.

(…)


26/05/2017
Por Edilson Silva em Notas

Estudo avalia se uso excessivo de celular pelos pais pode estimular mau comportamento em crianças

Será que o excesso de tempo que os pais passam interagindo com seus celulares ou tablets pode ter algum impacto negativo no comportamento das crianças? Pesquisadores da Universidade de Michigan e da Universidade do Estado de Illinois decidiram avaliar essa possível relação em um pequeno estudo, publicado nesta quarta-feira (24) na revista “Child Development”.

Para fazer essa análise, os pesquisadores levaram em conta questionários respondidos por pais e mães de 170 famílias. Esses pais foram questionados sobre seus hábitos de uso de smartphones, tablets, laptops e outras tecnologias e sobre como esses equipamentos atrapalham momentos em família, como refeições, conversas, brincadeiras e outras atividades.

Os resultados do estudo sugerem que, ao interromper momentos em família para checar mensagens ou navegar em redes sociais, os pais podem estar contribuindo para um maior risco de problemas de comportamento nas crianças, como birras, manhas e hiperatividade.


26/05/2017
Por Edilson Silva em Policial

Após recontagem, Sejuc atualiza para 89 número de fugitivos de presídio no RN

O Governo do Rio Grande do Norte divulgou na tarde desta quinta-feira (25) o nome dos 89 presos que fugiram da Penitenciária Estadual de Parnamirim, na Grande Natal. A fuga aconteceu durante a madrugada e é a maior já registrada na história do sistema prisional do RN. Nove presos foram recapturados.

Inicialmente, o secretário Luis Mauro Albuquerque, titular da Sejuc, havia informado a fuga de 82 detentos. Depois, retificou a informação ressaltando que nove haviam sido recapturados, e que o número exato de fugitivos era 91, restando 82 soltos pelas ruas. No fim da tarde, a informação foi novamente retificada e, de acordo com a Sejuc, “terminada a contagem definitiva, a partir da chamada de nomes dos presos, a direção da unidade prisional constatou que 89 presos haviam empreendido fuga da PEP e 9 foram recapturados. Dois presos que haviam sido considerados fugitivos foram localizados na própria PEP”.


25/05/2017
Por Edilson Silva em Policial

Beira Mar é transferido da Penitenciária Federal de Porto Velho para Mossoró

O traficante preso Luiz Fernando da Costa, o “Fernandinho Beira-Mar”, deixou a Penitenciária Federal de Porto Velho na manhã desta quinta-feira (25), um dia após a ação da Polícia Federal e do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) que descobriu que ele continuava dando ordens de dentro do presídio de segurança máxima através de bilhetes picotados.

Beira Mar foi levado para o aeroporto e de avião trazido para o Presídio federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

Operação Epístolas

A Operação da Polícia Federal desmontou o esquema engenhoso criado por Fernandinho Beira-Mar para mandar recado do presídio federal de segurança máxima de Porto Velho, para os seus comparsas em diversas partes do país, sem precisar comprar nenhum funcionário. Na Operação Epístolas — termo utilizado para denominar textos escritos de maneira coloquial em forma de carta —, realizada em seis estados, 24 pessoas foram presas, 14 delas só no Rio, entre elas cinco filhos e quatro sobrinhos do traficante, além de três advogados, um deles irmã de Beira-Mar. Beira-Mar escrevia bilhetes que eram passados por baixo da cela e receptados por uma mulher de um preso vizinho de cela do traficante que recebia visita íntima. Ela colocava a mensagem nas partes íntimas e, já fora da cadeia, repassava para um taxista. Este entregava o bilhete para uma quarta pessoa, que era responsável em digitar a mensagem em uma conta de email, que era usada somente para salvar as mensagens, sem enviá-las.

Membros da quadrilha tinham acesso a esta “conta morta”. A ordem era deixar salvo o recado nos rascunhos e destruir o bilhete, para que a letra de Beira-Mar não fosse reconhecida. A quadrilha também se comunicava através de WhatsApp e até através de mímicas, forma de diálogo usada pelo traficante e sua mulher. Durante a ação no Rio, os policiais encontraram R$ 100 mil em espécie em uma casa de Duque de Caxias, na Baixada, além de 200 cestas básicas e 150 caixas de cigarro. Três comunidades da região são dominadas pela quadrilha do traficante. A PF também investiga a possível ligação do bando do traficante com a política em Duque de Caxias e mandados de busca e apreensão foram cumpridos na Câmara de Vereadores da cidade.




Facebook


Twitter