05/07/2016
Por Edilson Silva em Rio de Janeiro

Tribunal de Contas bloqueia R$ 198 milhões por irregularidades no Maracanã

maracana-1442524288639_615x300

TCE/RJ – Tribunal de Contas bloqueia R$ 198 milhões por irregularidades no Maracanã.

O TCE-RJ (Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro) decidiu nesta terça-feira (5) bloquear R$ 198 milhões em repasses a Odebrecht e a Andrade Gutierrez devido a irregularidades na reforma do Maracanã para a Copa do Mundo de 2014. As duas construtoras foram as responsáveis pela obra, contratada pelo governo do Rio.

Um relatório recomendando o bloqueio dos repasses foi aprovado no início desta tarde, por unanimidade, pelos conselheiros do TCE. Auditores do tribunal de contas já haviam detectado irregularidades de R$ 93 milhões durante a reforma do estádio (2010 a 2013). Até hoje, porém, os processos sobre o caso não haviam sido julgados.

A sessão plenária desta terça-feira mudou essa situação. Conselheiros do TCE ratificaram a análise do conselheiro-relator José Gomes Graciosa e atestaram a existência de pagamentos em duplicidade feitos pelo governo, realização de serviços desnecessários e sobrepreços na compra de materiais usados na reforma.

A obra no Maracanã para a Copa do Mundo começou orçada em R$ 705 milhões. O governo do Estado afirma ter empregado mais de R$ 1,2 bilhão no projeto.

Maracanã e a Lava Jato

A reforma do Maracanã para a Copa do Mundo já virou tema de investigações vinculadas à Lava Jato. Executivos da Andrade Gutierrez chegaram a afirmar que pagaram 5% do valor da reforma ao ex-governador Sérgio Cabral em proprinas. Cabral nega.

Delações indicam também conselheiros do próprio TCE-RJ receberam 1% do valor da obra em propina. O Tribunal de Contas também nega.

O governo do Estado do Rio de Janeiro e o Consórcio Maracanã 2014, que reúne Odebrecht e Andrade, já foram procurados para comentar a decisão do TCE. Ainda não se pronunciaram.



0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Facebook


Twitter