24/05/2016
Por Edilson Silva em Astronomia

Marte passa próximo da Terra e fica visível a olho nu

Marte-planeta

Na próxima segunda-feira (30), o planeta vermelho atingirá o ápice do movimento e parecerá ainda maior.

Nos últimos dias de maio de 2016, o planeta Marte inicia a sua maior aproximação da Terra nos últimos 11 anos e poderá ser visto sem dificuldades no céu. Na próxima segunda-feira (30), o planeta vermelho atingirá o ápice do movimento e parecerá ainda maior.

O fenômeno, chamado de “oposição”, marca o alinhamento do planeta com a Terra e o Sol. Durante o movimento, Marte nasce a leste, no momento em que o Sol está se pondo a oeste, no oposto do céu. Com isso, à meia-noite, quando o sol estiver no ponto oposto ao nosso céu visível, será possível observar facilmente o planeta brilhante e alaranjado a olho nu. Para observá-lo, busque o brilho mais próximo do vermelho do lado da nascente (em direção ao mar).

Facilmente notável, Marte ficará 5 vezes mais perto que o habitual. Apesar da aproximação, o planeta ainda está a aproximadamente 75 milhões de quilômetros da Terra. Esse fenômeno só poderá ser acompanhado novamente em julho de 2018, quando a distância entre os dois planetas será ainda menor: apenas 57,6 milhões de quilômetros.



0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Facebook


Twitter